A A A C
email
Todos os posts escritos por Ana Accioly
Retornando 80 resultados para o autor 'Ana Accioly'

Sexta-feira, 25/09/2015

Letramento com Afeto

Tags: 4ªcre.

 

 

 

 

Para uma educação de qualidade, as ações pedagógicas devem visar a igualdade de direitos, a valorização do ser humano e a conscientização da família em sua participação efetiva na vida escolar dos seus filhos. Rosane, a professora do EI-12, surpreende e encanta com o seu trabalho junto às crianças e famílias.

 

"A criança é um ser diferente do adulto com características e necessidades próprias da idade na qual se encontra, deixando com isso de ser concebida como adulto em miniatura. Me surpreendo ao ver e participar do processo de desenvolvimento dos pequenos respeitando os seus limites e vibrando com seus progressos". (Rosseau)

 

 

Projeto "Brincando com o seu alfabeto".

 

A afetividade é um tema que tem sido bastante discutido na atualidade, dentro e fora das instituições de ensino, pois como sabemos ela interfere diretamente no desenvolvimento afetivo emocional, cognitivo, social e em todas as relações do ser humano. Foi pensando nisso que, Rosane Eden, professora do EDI Maria de Lourdes Ferreira, decidiu realizar um projeto que teve a afetividade como mediadora da práxis educativa desse processo. 

 

Conheçam o Trabalho que Envolveu Crianças, Famílias, Educadores e toda uma Comunidade Escolar

 

"Durante a etapa de realização da diagnose do grupo, feita através de observação, constatei a necessidade de uma maior integração entre os familiares e a unidade escolar no processo de desenvolvimento dos pequenos. Por isso, privilegiei uma proposta que trouxesse para dentro da unidade a vida, as emoções e o universo familiar de cada um. 

Dessa forma, pela a metodologia da observação, registro e (re) planejamento, é possível concluir que o projeto "Brincando com o Seu Alfabeto" promoveu o desenvolvimento das crianças pela participação criativa e autônoma de cada uma delas durante a realização das diversas atividades, tais como: brincadeira livre, brincadeira dirigida, contagem, classificação, dramatização, contação de história, recorte e colagem, conversa dirigida, confecção de fantoches com materiais reciclados, produção de cartazes, entre outras.


Ao longo desse percurso, percebi o quanto foi positivo, motivador e transformador para minha prática pedagógica, pois pude crescer como pessoa e como profissional, aprendendo, ensinando e trocando experiências, além de ter contribuído para a interação e a integração das famílias com a escola, provocando a participação de todos os envolvidos no processo do desenvolvimento da autonomia dos nossos pequenos." Texto da Professora Rosane

 

 

O afeto entre as crianças comomarca desse projeto.

 

Assim, para que a criança tenha um desenvolvimento saudável e adequado em sua vida social, intelectual e escolar é necessário que haja um estabelecimento de relações interpessoais positivas entre a família e a escola, sem essa parceria, dificilmente haverá um resultado positivo. É importante que todos falem a mesma língua, para que, aquilo que os pais ensinam em casa, não seja diferente do que a criança aprende na escola.
 

 

Parabéns a todos os envolvidos nesse processo voltado para à promoção do afeto, que objetivou o desenvolvimento integral dessas crianças!

 

 

Espaço de Desenvolvimento InfantilMaria de Lourdes Ferreira

Av. Lobo Júnior 2271 - Penha Circular

edimariaferreira@rioeduca.net

 

Ana Accioly - Representante Rioeduca da 4ª CRE

anaaccioly@rioeduca.net

 

 

                               

 

   
           



Yammer Share

Postado por Ana Accioly Ver Comentários (0)

Sexta-feira, 18/09/2015

Jardim Literário da Montese

Tags: 4ªcre.

 

 

 

 

O Dia Mundial da Alfabetização, criado pela ONU e pela Unesco em 1967, é comemorado em 8 de setembro, e tem como objetivo fomentar a alfabetização em vários países.

 

“... alfabetizar significa orientar a criança para o domínio da tecnologia da escrita, letrar significa levá-la ao exercício das práticas sociais de leitura e de escrita. Uma criança alfabetizada é uma criança que sabe ler e escrever; uma criança letrada (tomando este adjetivo no campo semântico de letramento e de letrar, e não com o sentido que tem tradicionalmente na língua, este dicionarizado) é uma criança que tem o hábito, as habilidades e até mesmo o prazer de leitura e de escrita de diferentes gêneros de textos, em diferentes suportes ou portadores, em diferentes contextos e circunstâncias”.

(Magda Soares)

 

 

O Jardim Literário da Montese.

 

A alfabetização não é apenas o processo de aprendizagem de ler e escrever, ela  influi de maneira decisiva na vida das pessoas. Pensando nisso, as Unidades Escolares da Rede Municipal de Ensino da Cidade do Rio de Janeiro prepararam, para essa data, uma comemoração especial: a Semana da Alfabetização.

Durante uma semana, várias atividades foram desenvolvidas dentro e fora das unidades escolares. O evento é uma alusão ao Dia Mundial da Alfabetização, data criada pela Organização das Nações Unidas (ONU) e pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco), e comemorado em setembro.

 

Saiba o que a Escola Montese preparou para esse evento

 

A III Semana de Alfabetização da Secretaria Municipal de Educação (SME), intitulada "Rio 450 anos: discutindo caminhos para a alfabetização carioca", trouxe para as escolas um momento especial de reflexão e de exposição das práticas exitosas acerca desse assunto.

 

As crianças do 5º ano visitando o Jardim Literário da Montese.

 

A Semana da Alfabetização na Escola Municipal Montese terminou com um brilhante "Jardim Literário" feito pela turma do primeiro ano com a professora Danielle Silva. Foi um grande sucesso! Todos que chegaram ao jardim ficaram simplesmente ENCANTADOS! Foi um orgulho para a Direção e demais funcionários da Escola.

Texto enviado pela professora Shely

  

Como sabemos, alfabetizar crianças altera significativamente os rumos de suas vidas. É por isso que os esforços para erradicar o analfabetismo têm sido constantes. Contudo, mais do que alfabetizar uma criança, é preciso letrá-la. Aprender a ler e a escrever é, acima de tudo, uma oportunidade para que a pessoa torne-se de fato cidadã.

 

 

Parabéns aos alunos e, especialmente, à professora Danielle Silva por viabilizar e promover ações para que as nossas crianças tenham uma boa alfabetização, aprendendo a ler e a escrever com prazer.

 

 

Escola Municipal Montese
Email: emmontese@rioeduca.net
R Mar Grande , 315 - Cordovil - Rio de Janeiro, RJ - Cep: 21010-290
(21) 2485-2200

 

 

 

Ana Accioly - Representante Rioeduca da 4ª CRE

anaaccioly@rioeduca.net

 

 

 

                               

 

   
           



Yammer Share

Postado por Ana Accioly Ver Comentários (2)

Sexta-feira, 11/09/2015

Semana da Alfabetização

Tags: 4ªcre, alfabetização.

 

 

 

 

No dia 8 de setembro, comemoramos o Dia Mundial da Alfabetização. Assim, visando garantir o direito à alfabetização plena a todas as crianças até os 8 anos de idade, a E/SUBE/GED 4ª CRE preparou um evento que agrega à formação continuada dos docentes a troca de saberes e as práticas bem sucedidas.

 

 

“As possibilidades de articulação entre teoria e prática podem facilitar o redimensionamento da ação pedagógica, especialmente no que se refere à busca da superação da fragmentação do fazer pedagógico”.

(Sartori)

Para saber mais...

 

 

"O objetivo do evento é discutir, com o profissional das classes de alfabetização, sobre a importância da sua formação, sobre as metodologias, sobre a sua autonomia em sala de aula, da sua prática, sobre os desafios e, sobretudo, o ambiente alfabetizador. Nesse encontro, pensamos no atendimento das demandas apontadas pelo campo, na qual a prática é, sem sombra de dúvida, a de maior destaque. Assim, assuntos como diagnose, inclusão e o trabalho da alfabetização por meio de textos também serão discutidos. Além disso, teremos as oficinas que trarão dicas de como colocar em prática os apontamentos apresentados durantes as dicussões." 

Professora Shirlei Machado - Assistente II da E/SUBE/GED 4ª CRE

 

 

Equipe E/SUBE/GED 4ª CRE, GEF 4ª CRE e SME juntas por um Rio de Leitores.

 

Como podemos observar, a E/SUBE/GED 4ª CRE aposta na  formação continuada como o caminho para auxiliar o professor em sua docência, proporcionando a reflexão sobre sua prática pedagógica, o conhecimento de   novas metodologias e a atualização frente às mudanças no âmbito educacional. Enfim, proporcionamos o embasamento teórico para transformar e, consequentemente, melhorar a sua prática em sala junto às crianças.

Enfim, o foco é alimentar os professores de novas ideias e despertar uma vontade enorme de aplicar tudo o que eles trocaram durante o evento. Além disso, refletir um pouco sobre a prática diária, tão enraizada em nosso percurso profissional, mas que muitas vezes não produz aprendizagem em nossos alunos.

Certamente, essas discussões são uma grande oportunidade para perceber a necessidade de mudar a nossa atuação, e ampliar as possibilidades do nosso fazer.

 

Parabéns a toda equipe E/SUBE/GED 4ª CRE, por promover a formação continuada dos
professores alfabetizadores com o intuito buscar e efetivar um ensino de maior qualidade na rede como um todo.

 

Ana Accioly - Representante Rioeduca da 4ª CRE

anaaccioly@rioeduca.net

 

 

                               

 

   
           



Yammer Share

Postado por Ana Accioly Ver Comentários (0)

Sexta-feira, 04/09/2015

Piquenique Folclórico

Tags: 4ªcre.

 

 

 

Folclore, além das lendas e cantigas de roda, é um tema com elementos que fazem parte do cotidiano dos alunos, daí o interesse de muitos deles. Isso facilita o trabalho desenvolvido nas mais variadas classes ou faixa etárias.  

 

Para aproximar o folclore da realidade dos alunos, podemos inserir as brincadeiras e as cantigas de roda. Além de estimular o movimento, algo fundamental para as nossas crianças, elas auxiliam no desenvolvimento da fala. Batucar e dançar ritmos regionais, por exemplo, faz com que eles entrem em contato com manifestações artísticas locais, que são expressões da nossa cultura. Começar com aquilo que o aluno traz facilita o entendimento da diversidade cultural, o deixa a vontade por se tratar de fazer natural e cotidiano dele.

 

Piquenique Folclórico

 

Conheçam a Sugestão de Atividade Realizada pela Professora Raquel com a Turma 1504 na Escola Municipal Presidente Eurico Dutra

 

"Hoje foi dia de fazer piquenique. Todo ano faço com meus alunos um piquenique folclórico. Durante o evento nós conversamos sobre o folclore, lendas, personagens , brincadeiras, e tudo o mais que interessar, este ano ficou um pouco atrasado...mas fizemos! Essa turma é muito especial para mim, sei do potencial que eles têm...e quero o máximo deles! Está quase acabando o ano e daqui a pouco a maioria estará indo para o ginásio. Sentirei saudades." Texto da Professora Raquel Pereira de Oliveira - EM Presidente Eurico Dutra

 

Piquenique Folclórico

 

Além disso,  é possível também contar com a ajuda dos alunos para levantar diversos elementos do folclore. É com base no levantamento de exemplos de situações mais próximas da realidade das crianças que nós conseguimos perceber quando introduzir os aspectos que fazem parte da cultura de outras regiões do país - que ele não pratica mas faz parte dos elementos mais conhecidos e segue para outros mais distantes. 

É cantando e recitando versos de canções, parlendas e etc, que  a criança é levada a compreender a estrutura da língua materna e a aprender a reconhecer os significados das mudanças na sonoridade das palavras. Aprende ainda que entonação pode mudar o sentido e que o sentido é importante na nossa comunicação.

 

Escola Municipal Presidente Eurico Dutra
Telefone: 25734149
Endereço: Rua Santa Engracia, s/n - Penha, Rio de Janeiro - RJ, 21021-080

 

 

Ana Accioly - Representante Rioeduca da 4ªCRE

anaaccioly@rioeduca.net

 

 

 

                               

 

   
           



Yammer Share

Postado por Ana Accioly Ver Comentários (2)