A A A C
email
Todos os posts escritos por Angela Regina de Freitas, Representante da 3ª CRE
Retornando 39 resultados para o autor 'Angela Regina de Freitas, Representante da 3ª CRE'

Sexta-feira, 19/10/2012

Visitando Blogs da 3ª CRE

Tags: 3ªcre, blogsdeescolas, visitas.

 

Visitar cinquenta e seis escolas em menos de três horas e conhecer seus projetos, sonhos e realizações é um dos benefícios que a tecnologia trouxe para a educação.

 

Cada escola é um mundo à parte, um organismo vivo que pulsa, vibrando e aprendendo em seu próprio ritmo e com seus próprios talentos. Uma comunidade escolar privilegia seus valores e quer se ver nas atividades realizadas ali. Cada projeto ou ação traz um pouco de cada um que ali atua.
 

 

O blog educacional de uma unidade escolar amplia sua vocação, sua imagem para o mundo. Torna possível estar em contato com alunos, professores e pais interagindo em busca de uma educação melhor.

 

A 3ª CRE agora conta com 56 blogs educacionais. A maioria deles está ativo no registro do cotidiano das escolas. Só a tecnologia possibilita uma visita a cada um deles como se estivéssemos atravessando o portão das escolas.
Nessa rodada de visitas, pude conhecer nove blogs novos nascidos da vontade de compartilhar objetivos atingidos ou metas a serem alcançadas. Desejamos que eles consigam, na correria do dia a dia, manter a escola virtual tão viva quanto a escola real.

 

 

 

 

 

 

É motivo de alegria ver blogs, que haviam sucumbido à falta de tempo, ressurgirem no mundo digital abrindo mais uma vez as portas de sua escola para o mundo. Parabéns, E.M. Isabel Mendes e E.M. Hélio Smidt pelo retorno de seus espaços virtuais!

 

 

 

 

 

 

 

Nos blogs, podemos encontrar os alunos artistas de cada escola. São pintores, dançarinos, atores e produtores de obras-primas de significado e aprendizagem. Vemos compartilhadas as vitórias, os projetos em seus estágios iniciais e suas culminâncias que reúnem toda comunidade escolar em torno dos aprendizados de seus alunos. Tem escola procurando ex-alunos e colaboradores para reconstruir seu passado em busca das raízes que sustentarão seu futuro.

 

 

 

 

 

 

Muita brincadeira, alegria, exposição de talentos e reflexão celebram os homenageados do mês: as crianças e os professores. Esta é só uma pequena amostra da vida que pulsa em nossas escolas. Vida criativa, vida pedagógica, vida cooperativa, vida que cresce, como todas as outras, para frutificar.

 

Acessem a listagem dos blogs da 3ªCRE e faça você mesmo esta visita virtual. Compartilhe desse fantástico mundo pedagógico digital!
 

 

 

 

 

 

 

 

Contate-nos

angela.freitas@rioeduca.net

twitter @angeladario

facebook Angela Regina de Freitas

 

 

                               

 

 

 


   
           



Yammer Share

Quarta-feira, 17/10/2012

Água Santa em Projeto

Tags: 3ªcre, protagonismojuvenil, blogsderioeducadores.

 

Projetar é apontar as armas para que o alvo seja atingido com êxito. As armas da professora Patrícia Faria são seus alunos da turma 1502 e o alvo é um futuro sustentável para o bairro de Água Santa onde fica localizada a E.M. Brigadeiro Faria Lima da 3ª CRE.

 

 

 

Tendo a sustentabilidade como linha mestra do projeto político pedagógico, a E.M. Brigadeiro Faria Lima desenvolveu importantes atividades neste ano letivo como já conferimos no post Feira Interdisciplinar de Sustentabilidade. A professora Patricia Faria da turma 1502 resolveu acrescentar outro relevante ingrediente a esta reflexão: voltar os olhos para a sua comunidade - seu bairro, seus vizinhos, suas alegrias e problemas locais. É da apropriação de seu bairro que se pode atuar no mundo.

 


Desde o início do ano, a turma foi colocada a par deste objetivo de maior conhecimento de seu bairro, suas mazelas e potencialidades. O blog Ciências e Ambiente na Brigadeiro foi criado para registrar as ações do grupo. O caminho da ciência já havia sido escolhido.

 

 

 

 

 

 

Objetivos traçados, coube a todos o conhecimento da história do bairro a partir de seu nome e da ocupação humana dos espaços. O registro dos problemas atuais e a observação da geografia local foram outras atividades realizadas pelos alunos. Passado e presente contribuíram para uma visão bastante realista do entorno da escola e do bairro como um todo.

 

 

 

 

 

 

Com os conceitos adquiridos, eles puderam imaginar a Água Santa do início da sua história e projetar, a partir dos trabalhos sobre sustentabilidade, a Água Santa ideal.

 

 

 

 

 

 

Surgiram do desejo dos alunos ônibus ecológicos circulando pelas ruas e um Centro de Reciclagem para que o lixo acumulado em local inadequado não aparecesse mais nas fotos. Então, desse belo trabalho histórico-científico cresceu o amor pelo bairro e a consciência da manutenção das atitudes sustentáveis para o futuro de todos. A apropriação dos conhecimentos e de sua comunidade aumenta a responsabilidade com o futuro. Atuar conscientemente é obrigatório para quem projeta um bairro melhor no futuro.

 

 

 

 

Imagens e informações retiradas do blog da turma.

 

 

 

Contate-nos

 

angela.freitas@rioeduca.net

twitter @angeladario

facebook Angela Regina de Freitas

 

 

                               

 

 

 


   
           



Yammer Share

Sexta-feira, 12/10/2012

Conhecer-se

Tags: 3ªcre, protagonismojuvenil, saúde, artescênicas.

A escola é o ambiente mais marcante do adolescente. É ali que ele interage, adquire conhecimentos e aprende a conhecer-se em meio a tantas mudanças dessa fase. A E.M. Francisco Jobim 3ª CRE criou dois projetos para ajudá-los nesse momento.

 

 

O corpo muda, a voz muda, os gostos mudam. Muda a maneira de ver o mundo e como o mundo te vê. A adolescência é uma montanha-russa de mudanças, hormônios, prazeres e dores. Só o autoconhecimento pode trazer um pouco de alívio. Estar em grupo sendo aceito por ele também é essencial.


A Escola Municipal Francisco Jobim desenvolveu o projeto Sexualidade na Adolescência sob a responsabilidade da professora Tatiana Coutinho, da Sala de Leitura da escola. Um dos objetivos era: “Estimular o autoconhecimento e conscientizar os alunos sobre a responsabilidade que devem ter com relação à própria saúde adotando hábitos de higiene e cuidados pessoais.”

 

A primeira ação foi a Caixinha de Descobertas. Nela, os alunos do 7º ao 9º ano e dos Projetos depositaram suas dúvidas e curiosidades que, aos poucos foram sendo contempladas pelas atividades do projeto.
 

 

 

 

 

 

O projeto foi ganhando contornos interdisciplinares, com a contribuição de professores de várias disciplinas. Ciências, Artes Visuais, Música e Língua Portuguesa enriqueceram a reflexão através de rodas de leituras, palestras, documentário, análise de letras de músicas e produção de cartazes.

 

 

 

 

Conhecer-se através da Arte

 

 

O Criarte também atuou junto ao projeto Sexualidade na Adolescência. O que é o Criarte? É o projeto da professora de Língua Portuguesa Christina Caiazzo. O objetivo é abordar diversos temas do interesse dos alunos através da expressão corporal. Suas dinâmicas também auxiliaram os alunos no autoconhecimento do potencial do corpo na expressão de seus sentimentos.

 

 

 

 

 

 

O Criarte nasceu estimulando a curiosidade dos alunos. O projeto foi apresentado aos alunos que se interessaram ao ver cartaz da professora Christina. O grupo hoje conta com 19 alunos do primeiro e segundo segmento do ensino fundamental. O grupo privilegia a pluralidade de ideias “ despertando uma visão crítica de mundo através das diferentes linguagens a eles apresentadas em que os componentes da Criarte serão os agentes propulsores de sensibilizar o grupo escolar provocando mudanças positivas de atitudes futuras.”

 

 

 

 

 

No momento, eles estão preparando a apresentação da peça "Sentir … faz a Diferença". Agora, vão buscar a sensibilização como meio facilitador de reflexões geradoras de transformações em que o agente transformador seria o próprio aluno. Assim toda a comunidade escolar poderá reconhecer-se .

 

Agradecemos a diretora Ana Patrícia Capuano por compartilhar seus projetos conosco. Compartilhe você também!

 

 

Contate-nos

 

angela.freitas@rioeduca.net

twitter @angeladario

facebook Angela Regina de Freitas

 

 

                               

 

 

 


   
           



Yammer Share

Quarta-feira, 10/10/2012

Pra Gostar de Ler

Tags: 3ªcre, riodeleitores.

 

Para nós, professores leitores, a Sala de Leitura é o paraíso, mas não é assim pra todo mundo. A professora Fátima Gioia e A Menina que Odiava Livros vão nos mostrar como mudar isso.

 

 

Televisão, computador, vídeo game, esportes roubam nosso tempo de ler. E tem gente que não gosta e aproveita a desculpa da falta de tempo. Às vezes, nem o bom exemplo ajuda. Quem não gosta, foge, faz cara feia e escapa assim que pode. Mas a leitura é mágica e sempre fisga quem dá um pouquinho de atenção a ela. A Menina que Odiava Livros de Manjusha Pawagi é bem parecida com algumas crianças que vemos por aí. Ainda não conhece a Nina? Olhe a história dela aí:

 

 

 

 

 

Pois a professora Fátima Gioia, da Sala de Leitura da E.M. Delfim Moreira, resolveu apresentá-la aos alunos do 1º ano ao 5º ano. Logo ela que já virou a prof.ª de história (com h minúsculo mesmo) falar de uma menina que odiava os livros! Tantas estórias interessantes que ela conta e que depois provocam verdadeiras corridas para o empréstimo daquele livro! O objetivo era desenvolver o prazer de ler mergulhando nas histórias estampadas nas páginas dos livros.

 

 

 

 

 

 

 

Após assistir ao vídeo, os alunos foram estimulados a explorar os personagens, suas impressões de cada um deles. Claro que os apaixonados pelos livros não entenderam o comportamento inicial da Nina. Outros se identificaram com ela e deixaram a brechinha que a leitura precisava para fisgá-los.
Então entrou em cena o segundo objetivo da professora Fátima: fazê-los expressar-se através da produção escrita. Quem ainda não sabe escrever usou o desenho para mostrar sua parte preferida do livro. Lucas Rodrigues do terceiro ano se superou para escrever o nome do animal preferido que tinha escapado do livro. Rômulo da Classe Especial se impressionou com os animais ferozes.

 

 

 

 

 

 

 

E a surpresa dos pais ao chegar em casa e ver a nova Nina deixou a certeza de que é possível mudar de comportamento. E pra melhor!

 

 

 

 

 

 

A Roda de Leitura assim partilhada nos murais vai marcando a consciência coletiva da escola. As mensagens são muitas e apreendidas de várias maneiras: mudança de comportamento é possível, ler dá prazer, expressar-se também. Assim a Sala de Leitura vai formando a alma literária da escola, fazendo o futuro acontecer agora, como pretende o projeto político pedagógico da escola.

 

 

 

 

 

Contate-nos

 

angela.freitas@rioeduca.net

twitter @angeladario

facebook Angela Regina de Freitas

 

                               

 

 

 


   
           



Yammer Share