A A A C
email
Todos os posts escritos por Juliana de Oliveira - Representante Rioeduca 5ª CRE
Retornando 5 resultados para o autor 'Juliana de Oliveira - Representante Rioeduca 5ª CRE'

Segunda-feira, 29/08/2016

Jogos Olímpicos da Gaspar Vianna

Tags: 5ªcre.

 

 

 

Em consonância com o PPP 2016 da Escola Municipal Gaspar Vianna “Somos Todos Campeões”, no qual a escola tem trabalhado com seus alunos os valores olímpicos: Amizade, Respeito, Excelência, Igualdade, Inspiração, Determinação e Coragem, foi realizado o projeto “Jogos Olímpicos da Gaspar Vianna”.

 

O objetivo foi apresentar para os alunos, em um primeiro momento, como acontece oficialmente uma abertura dos jogos olímpicos para que pudessem acompanhar a mesma, e nos dias subsequentes foram realizadas diversas competições em diferentes modalidades por segmento (Educação Infantil, fundamental I e fundamental II).
   

 

ABERTURA DOS JOGOS OLÍMPICOS DA GASPAR VIANNA

Na quarta-feira, dia 6/7/2016, foram abertos os jogos olímpicos da Escola Municipal Gaspar Vianna. Todos os alunos participaram da nossa abertura oficial. A cerimônia de abertura procurou copiar todos os passos de uma cerimônia original de abertura dos jogos Olímpicos, com a execução do Hino Nacional, apresentações musicais, danças, discursos das autoridades presentes, hasteamento das Bandeiras, do país anfitrião, da bandeira olímpica e da bandeira dos jogos da Gaspar Vianna e a entrada das placas com os nomes de cada delegação participante.


O evento foi elaborado pela equipe de Educação Física da escola (Professores: Luana Maria, Ana Clara Soares, Amarilio, Wallace Chamarelli, Michelle Couto) com a participação dos demais professores, alunos e funcionários.


Na parte musical, a apresentação dos professores Bianca Neme (Profª Inglês) e Mário Sant’Anna (prof. Ciências), cantando e tocando. Abrilhantando a festa, uma apresentação marcante e especial da Banda Marcial, regida pela Professora Jurema Dias (Profª Música).


As turmas 1101 e 1103 das professoras Maria Alice e Rosemary, apresentaram um pout pourri com ritmos populares brasileiros como samba, funk e axé. Algumas alunas do segundo segmento apresentaram uma coreografia utilizando os arcos presentes na bandeira olímpica que representam os continentes competidores.


Um ponto emocionante foi também o pronunciamento da diretora geral Viviane Bianchi abrindo oficialmente os nossos jogos.


Os alunos do primeiro e segundo segmento entraram segurando placas com o nome dos países participantes dos jogos olímpicos de 2016 e, em seguida, a entrada da Bandeira Olímpica trazida pelo pelotão da bandeira.


Como apresentadores, a participação dos professores Plínio Nunes (profº Matemática), Bianca Neme (Profª Inglês), Wallace Chamarelli (Profº Educação física) e a Coordendora Daniele Gomes.


A tocha olímpica foi elegantemente conduzida pelo professor Amarílio (Profº Educação Física) que acendeu a pira olímpica, simbolizando o início das competições.


Num trabalho conjunto entre professores da Educação Infantil, Educação Especial, ensino fundamental, direção, coordenação, funcionários e alunos, foi um espetáculo!!!!!!!

Confira agora algumas fotos:

 

 

AS COMPETIÇÕES

 

COMPETIÇÕES DO 1º SEGMENTO:

Após a abertura oficial dos jogos olímpicos da Gaspar Vianna, no dia 7 de julho de 2016, o primeiro dia de competições foi marcado por grande animação, empenho e espírito esportivo de todos os alunos, inclusive os do primeiro segmento de nossa escola. Vocês vão ver que galera empenhada!!!


Tivemos no turno da manhã futsal para os meninos e queimado para as meninas do 2º ao 5º, incluindo os alunos das classes especiais, e no turno da tarde um circuito de atividades para os alunos do 1º ano e Educação Infantil. Todos muito animados e torcendo para suas equipes favoritas.


Todas as atividades foram ministradas e orientadas pela Equipe de professores de educação física com o total apoio dos demais professores regentes das turmas em questão.

 

 

COMPETIÇÕES DO 2º SEGMENTO E PROJETOS:


Completando a semana olímpica nos dias 13 e 14 de Julho aconteceram os jogos do segundo segmento. Tivemos competição de: Handebol, Voleibol, Basquete e Futsal. 

 

 

SOBRE OS JOGOS OLÍMPICOS:


Considerado o maior evento esportivo do planeta, os Jogos Olímpicos têm como objetivo estimular a competição sadia entre os povos dos cinco continentes. Como já dizia o Barão de Coubertin (Pierre de Coubertin), considerado o fundador dos Jogos Olímpicos da Era Moderna, “o importante não é vencer, mas competir. E com dignidade”.

  • História

De acordo com a mitologia grega, o herói Hércules criou as Olimpíadas por volta de 2.500 a.C., na Grécia antiga, para homenagear o pai dele, Zeus. Contudo, os primeiros registros históricos das Olimpíadas são de 776 a.C., quando os atletas vencedores começaram a ter seus nomes registrados. Nessa época, os reis de Ilia, de Esparta e de Pissa aliaram-se para que, durante os jogos, houvesse trégua sagrada em toda a Grécia. A aliança foi realizada no templo de Hera, localizado no santuário de Olímpia. Essa é a origem do termo “Olimpíadas”.

  • Era Moderna

Atenas foi a cidade que sediou a primeira olimpíada da Era Moderna, em abril de 1896, com delegações de 14 países. Ao todo, 241 atletas competiram em nove modalidades. Desde essa época, os Jogos Olímpicos passaram a ser realizados de quatro em quatro anos, à exceção de 1914 e 1918 e 1939 e 1945, quando ocorreram a Primeira e Segunda Guerra Mundial, respectivamente.

Números em 2016: ps Jogos Olímpicos de 2016 serão realizados no Brasil, na cidade do Rio de Janeiro, entre os dias 5 e 21 de agosto. Uma curiosidade é que, depois de muitos anos, o Rugby e o Golfe voltaram ao quadro de esportes.

 

Confira alguns números dessa edição:

• 41 esportes
• 37 arenas
• 206 países
• 306 provas diferentes
• 136 modalidades femininas
• 161 masculinas

Fonte: http://mundoeducacao.bol.uol.com.br/educacao-fisica/os-jogos-olimpicos.htm

 

Para saber mais sobre a escola

Gaspar de Oliveira Vianna, médico e cientista paraense, nasceu em Belém a 11 de maio de 1885. Foi aluno do antigo Liceu Paraense, hoje Colégio Estadual Paes de Carvalho. Estudou Medicina no Rio de Janeiro, pois àquela época não existia ainda uma Faculdade de valor, versando sobre temas de Histologia, Histopatologia, Parasitologia, Micologia, Dermatologia e Terapêutica. Foi ele quem esclareceu, aos 23 anos de idade, as alterações anátomo-patológicas da então recém-descoberta doença de Chagas. Aos 27 descobriu a cura das leishmanioses, contribuindo para a salvação de milhões de vidas, em quatro dos continentes do globo, pelo que é considerado UM DOS MAIORES BENFEITORES DA HUMANIDADE. Genial e incansável, em menos de seis anos de exercício da profissão publicou 22 trabalhos científicos de inestimável valor.


Não é grande orgulho a Escola Municial 05.14.023 Gaspar Vianna trazer o nome deste médico exemplar como patrono?


A escola municipal Gaspar Vianna está localizada no Bairro Araújo em Irajá, conta com atendimento desde a Educação Infantil até o 9º ano e prima por uma educação de qualidade, busca permanente dos gestores e dos professores dessa unidade escolar.
 

Desenho do aluno Patrick Rosemberg em 18/05/2011 – foto de Gaspar Vianna

 

A escola:

E.M. 05.14.023 Gaspar Vianna
Rua Heron Domingues 122, Irajá - 21230-420
emvianna@rioeduca.net
3372-5041 3372-5665
http://emgasparvianna.blogspot.com.br/

 


 

 

                               

 

 

 

 


   
           



Yammer Share

Segunda-feira, 15/08/2016

Matemática divertida! Vamos ao mercado!

Tags: matemática, conceitos matemáticos, 5ªcre.

 

 

 

A sala de aula da Escola Municipal Gaspar Vianna se transformou em um minimercado muito alegre e divertido, para ensinar conceitos matemáticos. Uma experiência marcante para os alunos das turmas 1201 e 1202, que vivenciaram na sala de aula, comportamentos comuns do nosso dia-a-dia.

 

 

Com o objetivo de trabalhar adição, subtração, troco, gastos e economia, além de mostrar o sistema monetário brasileiro, bem como incentivar o cálculo mental e o uso de valores para resolver problemas envolvendo quantias em dinheiro que usamos em situações do nosso cotidiano, a professora do segundo ano do ensino fundamental, Fabiana Zamberlan, da E.M. 05.14.023 Gaspar Vianna, promoveu uma aula diferente. A sala de aula virou um mini-mercado, onde a brincadeira foi fundamental para trabalhar conceitos matemáticos mais complexos.


Dados da Aula


O que o aluno poderá aprender com esta aula:

  • Conhecer o sistema monetário a partir da prática;
     
  • Representar e escrever quantias em reais;
     
  • Comparar preços;
     
  • Desenvolver cálculo mental, envolvendo real e centavos;
     
  • Resolver situações problema usando o real;
     
  • Reconhecer e utilizar o sistema monetário vigente no país;
     
  • Utilizar o dinheiro para fazer trocas, comparar valores e resolver problemas.
     

Fonte: Conhecendo o sistema monetário a partir de situações práticas
http://portaldoprofessor.mec.gov.br/fichaTecnicaAula.html?aula=26764

 

 

 

A princípio foi feita uma inauguração do mercado com a votação do nome. Depois cada aluno recebeu 20 reais em notas aleatórias. Cada aluno visitou no máximo 3 vezes o mercado que foi simulado utilizando embalagens vazias que foram recolhidas previamente pela professora, e tinha que fazer a conta de quanto gastou, qual seria o troco e quanto sobrou. Os alunos tornaram-se clientes do mini-mercado montado. Essa dinâmica despertou grande interesse da turma sobre o tema.

 

 

A atividade envolveu, além das turmas do segundo ano, os responsáveis dos alunos que colaboraram na confecção do mercado no primeiro dia, onde a atividade foi idealizada pela professora e foi solicitada a participação dos mesmos. Para os alunos, o objetivo foi trabalhar o conhecimento do sistema monetário em situação da nossa vida diária, trazendo as experiênciaS da realidade de cada aluno pra sala de aula. E depois de tudo organizado, no segundo dia, nossas turmas foram às compras, de um forma lúdica e feliz!

Parabéns pelo trabalho, comprometimento e dedicação a todos os idealizadores e participantes!

 

Para saber mais sobre a escola


Gaspar de Oliveira Vianna, médico e cientista paraense, nasceu em Belém a 11 de maio de 1885. Foi aluno do antigo Liceu Paraense, hoje Colégio Estadual Paes de Carvalho. Estudou Medicina no Rio de Janeiro, pois àquela época não existia ainda uma Faculdade de valor, versando sobre temas de Histologia, Histopatologia, Parasitologia, Micologia, Dermatologia e Terapêutica. Foi ele quem esclareceu, aos 23 anos de idade, as alterações anátomo-patológicas da então recém-descoberta doença de Chagas. Aos 27 descobriu a cura das leishmanioses, contribuindo para a salvação de milhões de vidas, em quatro dos continentes do globo, pelo que é considerado UM DOS MAIORES BENFEITORES DA HUMANIDADE. Genial e incansável, em menos de seis anos de exercício da profissão publicou 22 trabalhos científicos de inestimável valor.

Não é grande orgulho a Escola Municial 05.14.023 Gaspar Vianna trazer o nome deste médico exemplar como patrono?

A escola municipal Gaspar Vianna está localizada no Bairro Araújo em Irajá, conta com atendimento desde a Educação Infantil até o 9º ano e prima por uma educação de qualidade, busca permanente dos gestores e dos professores dessa unidade escolar.
 

Desenho do aluno Patrick Rosemberg em 18/05/2011 – foto de Gaspar Vianna

 

A escola:


E.M. 05.14.023 Gaspar Vianna
Rua Heron Domingues 122, Irajá - 21230-420
emvianna@rioeduca.net
3372-5041 3372-5665
http://emgasparvianna.blogspot.com.br/

 

 

 

 

                               

 

 

 


   
           



Yammer Share

Segunda-feira, 01/08/2016

Para que serve uma carta?

Tags: cartas, atividades, 5ªcre.

 

 

 

          Atualmente, com tantos recursos tecnológicos a disposição facilitando e agilizando a comunicação através da internet, por que não trabalhar com nossos alunos recursos que ainda são utilizados na nossa sociedade como instrumento de comunicação de grande utilidade?

 

A Escola Municipal 05.14.028 Tarsila do Amaral buscou esse resgate das correspondências tradicionais e ainda trabalhou a produção de texto com seus alunos em uma atividade excelente!

 

 

Na primeira semana de junho de 2016, a professora Maria de Fátima Gomes de Souza, da Escola Municipal Tarsila do Amaral (diretora Renata Azevedo C. da Silva), trabalhou com a turma 1303 o resgate da função de um tipo de correspondência que hoje quase não é mais usada: AS CARTAS.

Através da atividade “Para que Serve uma Carta?” a professora buscou trabalhar com seus alunos, além da produção de texto, a linguagem que é utilizada em uma carta pessoal, considerando o tipo de texto utilizado entre as pessoas com o objetivo de corresponderem entre si, contando as novidades, trocando informações, enviando e recebendo notícias de familiares e amigos.

Nessa atividade com a turma, o foco maior foi despertar nos alunos a questão sentimental que uma carta pode conter, diferente do que estamos acostumados a utilizar na atualidade, com mensagens instantâneas e abreviadas, cheias de objetividade. A proposta, foi demonstrar como uma simples carta pode ser uma lembrança memorável, de alguém que separou um tempo da sua vida pra compartilhar com você particularidades, lembranças, sentimentos, que podem fazer com que essa simples cartinha seja guardada por muitos anos e nunca esquecida.
 

 

Para a execução da atividade, a professora dividiu-a em etapas: primeiro, coletivamente, foi feita uma carta em papel cartolina conjunta, onde foi exposta as regras formais utilizadas na confecção de uma carta. Após essa explicação, foi construída uma carta da turma 1303 e colada no mural para que todos tivessem um parâmetro para as construções das cartas individuais. Depois de feita a carta coletiva, os alunos trocaram cartinhas entre si. Durante uma semana escreviam cartas para os colegas e aqueles que desejassem poderiam ler as suas cartas.

 

 

Apesar de ser uma atividade simples, várias questões puderam ser trabalhadas como a utilização de adjetivos, a ortografia, a composição de frases (produção textual), além da questão da diversão e da brincadeira que norteou todo o processo.

Essa forma de produção textual existe desde que o homem necessitou de comunicação à distância ou, mais precisamente, desde as inscrições rupestres, as quais eram cartas em forma de símbolos. As cartas ditas “sociais” eram mais comuns antes do advento da tecnologia. No entanto, com a evolução da informática, hoje temos o e-mail, veículo de informação que transporta vários tipos de cartas a todo o momento. Atualmente, é muito difícil encontrar pessoas que troquem correspondências escritas à mão. Ao contrário, elas se falam por meio do correio eletrônico, que não precisa nem mesmo de selo, ou seja, de ser pago.
 

 

Das primeiras cartas ao Correio-Mor

Os primórdios dos serviços postais no Brasil Colônia reportam-se a Portugal e à sua atuação neste novo território. As cartas eram o único meio de comunicação à longa distância e foram muito utilizadas desde os primeiros passos do processo de colonização, dependendo inicialmente da atuação de particulares. Os serviços postais oficiais chegaram com os assistentes do Correio-Mor das Cartas do Mar. Com o lento povoamento do interior, acelerado depois da descoberta das minas de ouro, os novos fluxos de negócios exigiam que esses serviços fossem levados para as novas fronteiras de povoamento. A coroa lusitana, entretanto, interessada em controlar as informações sobre as riquezas da colônia, proibiu a atuação do Correio-Mor no interior do país a partir de 1730. Esses fatos levaram a experiências de criação das primeiras linhas de transporte postal organizadas pelos representantes do estado português, ainda que de uma forma embrionária.
 

 

 

Algumas cartas que foram muito importantes para o nosso país:

1500
A "certidão de batismo do Brasil" é a carta de Pero Vaz de Caminha, que anunciou ao rei de Portugal o descobrimento da nova terra. O que é menos conhecido é que a nau de Gaspar de Lemos, que a transportou, levava também uma outra correspondência importante, a de Mestre João Faras, primeiro documento científico sobre nosso país, além de amostras recolhidas no país. Assim, pode ser considerada, de certa forma, a primeira ligação postal entre o Brasil e a metrópole.

Sobre a escola:


A Escola Municipal Tarsila do Amaral é uma escola de dois turnos, que atende desde a Creche (Maternal II) ao 6°ano Experimental. Está localizada na Rua Hannibal Porto 451, Irajá. O e-mail da escola é emtamaral@rioeduca.net e os telefones são 3373-2039 - 3373-2293. O trabalho da escola prima pela busca da excelência na qualidade de ensino e comprometimento dos professores, funcionários e gestão escolar para o ótimo desempenho da mesma. Parabéns pelo belo trabalho!


Sobre Tarsila do Amaral:


Tarsila do Amaral foi uma das mais importantes pintoras brasileiras do movimento modernista. Nasceu na cidade de Capivari (interior de São Paulo), em 1 de setembro de 1886. Desde jovem, Tarsila demonstrou muito interesse pelas artes plásticas. Aos 16 anos, pintou seu primeiro quadro, intitulado Sagrado Coração de Jesus. Somente aos 31 anos começou a aprender as técnicas de pintura com Pedro Alexandrino Borges (pintor, professor e decorador).

Em 1920, foi estudar na Academia Julian (escola particular de artes plásticas) na cidade de Paris. Em 1922, participou do Salão Oficial dos Artistas da França, utilizando em suas obras as técnicas do cubismo.


Retornou para o Brasil em 1922, formando o "Grupo dos Cinco", junto com Anita Malfatti, Mario de Andrade, Oswald de Andrade e Menotti Del Picchia. Este grupo foi o mais importante da Semana de Arte Moderna de 1922.


Em 1923, retornou para a Europa e teve contatos com vários artistas e escritores ligados ao movimento modernista europeu. Entre as décadas de 1920 e 1930, pintou suas obras de maior importância e que fizeram grande sucesso no mundo das artes. Entre as obras desta fase, podemos citar as mais conhecidas: Abaporu (1928) e Operários (1933).

 

 

Não esqueça de deixar o seu comentário! Ele é muito importante para nós!

Até a próxima semana!

 

 

 

                               

 

 

 

 


   
           



Yammer Share

Segunda-feira, 18/07/2016

Geografia com (vida)

Tags: 5ªcre, geografia, educação.

 


   

 


    A vida cotidiana é muito importante e deve ser trabalhada no processo ensino-aprendizagem, pois é nela que o indivíduo constrói um sentido da vida e dá maior ou menor consciência de nossa identidade. Quantas vezes nossos alunos se questionaram sobre o que tem a ver o que eles aprendem na escola com o dia-a-dia deles? Por que desprezar as experiências, ações, as práticas da vida quando estas podem potencializar o ensino e a aprendizagem na escola?

 

 

Assim, pensando em questões como essas e destacando a importância da interação da vida cotidiana com os processos de ensino e a aprendizagem na escola, a professora Vanessa Amiccuci, que leciona geografia na Escola Municipal 05.14.023 Gaspar Vianna, elaborou um projeto multidisciplinar junto com os professores de história Rogério Basile e Wainer Rodrigues. O objetivo foi realizar com as turmas de 8º e 9º anos um momento dentro do ambiente escolar em que eles pudessem verificar a integração entre a vida cotidiana e a escolar. O projeto contou com o apoio das gestoras Viviane Bianchi (diretora), a adjunta Selma de Barros e a Coordenadora Pedagógica Daniele Gomes.


O Projeto, GEOGRAFIA COM (VIDA), buscou uma atividade englobando a multidisciplinaridade entre os conteúdos históricos e geográficos, trazidos na fala de professores convidados para participar de uma mesa redonda, onde os mesmos fizeram uma breve apresentação de suas ideias, baseados nos questionamentos trazidos em sala pelos próprios discentes sobre a atual situação político-econômica em que se encontra nosso país. Questionamentos sobre a Presidente Dilma Rousseff, o impeachment, as eleições, a política brasileira, entre outros, foram extremamente relevantes para o êxito dessa atividade.


A seguir, as etapas do Projeto GEOGRAFIA COM (VIDA), que teve uma duração de duas semanas e foi realizado no dia 20 do mês de maio de 2016:

 

Etapas


1- Os alunos realizaram trabalho de recorte e colagem com reportagens que mostraram a ligação entre geografia e os fatos cotidianos, inclusive os políticos;

 

 

2- Os alunos fizeram um apanhado de questões sobre suas dúvidas acerca do que veem e ouvem no dia a dia;

 

 

 

3- Dois professores convidados, Rogerio e Wainer, mediados pela professora de geografia, fizeram a exposição histórica acerca do sistema político brasileiro englobando os assuntos citados pelos alunos;


4- A atividade foi finalizada com uma rodada de perguntas feitas pela plateia para os referidos convidados.
 

 

Parabéns a todos os envolvidos no planejamento, execução e participação nesse trabalho de excelência, que visa expandir os horizontes dos nossos alunos, despertando-os para uma compreensão mais profunda do mundo em que vivemos e relacionando as vivências dos educandos com os “saberes acadêmicos”, tão importantes para a formação e para a construção da consciência do ser humano, fazendo-os agir com mais responsabilidade na nossa sociedade.

 

Para saber mais sobre a escola


Gaspar de Oliveira Vianna, médico e cientista paraense, nasceu em Belém a 11 de maio de 1885. Foi aluno do antigo Liceu Paraense, hoje Colégio Estadual Paes de Carvalho. Estudou Medicina no Rio de Janeiro, pois àquela época não existia ainda uma Faculdade de valor, versando sobre temas de Histologia, Histopatologia, Parasitologia, Micologia, Dermatologia e Terapêutica. Foi ele quem esclareceu, aos 23 anos de idade, as alterações anátomo-patológicas da então recém-descoberta doença de Chagas. Aos 27 descobriu a cura das leishmanioses, contribuindo para a salvação de milhões de vidas, em quatro dos continentes do globo, pelo que é considerado UM DOS MAIORES BENFEITORES DA HUMANIDADE. Genial e incansável, em menos de seis anos de exercício da profissão publicou 22 trabalhos científicos de inestimável valor. 

Não é grande orgulho a Escola Municial 05.14.023 Gaspar Vianna trazer o nome deste médico exemplar como patrono?


A escola municipal Gaspar Vianna está localizada no Bairro Araújo em Irajá, conta com atendimento desde a Educação Infantil até o 9º ano e prima por uma educação de qualidade, busca permanente dos gestores e dos professores dessa unidade escolar.


Desenho do aluno Patrick Rosemberg em 18/05/2011 – foto de Gaspar Vianna

 

A escola:


E.M. 05.14.023 Gaspar Vianna
Rua Heron Domingues 122, Irajá - 21230-420
emvianna@rioeduca.net
3372-5041 3372-5665
http://emgasparvianna.blogspot.com.br/

 

 


 

 

                                    

 

 


   
           



Yammer Share