A A A C
email
Todos os posts escritos por Marcelo Fernandes (Representante Rioeduca na 8ª CRE)
Retornando 22 resultados para o autor 'Marcelo Fernandes (Representante Rioeduca na 8ª CRE)'

Sábado, 06/08/2011

Educação à distância: possibilidades e limites (8ª CRE)

Tags: 8ªcre, blogsdeescolas.

 

ARTIGO PRODUZIDO PELA ESTAGIÁRIA VANESSA LAMPES, DA E.M. RAUL FRANCISCO RYFF (8ª CRE)

 

Atualmente muito se discute a respeito da qualificação da educação brasileira; e de modelos educacionais que supram as exigências do mercado e do mundo contemporâneo. Sabe-se que a educação qualitativa está prevista em nossas legislações (Constituição Federal de 1988 ou Constituição Cidadã), Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), Parâmetros Curriculares Nacionais (PCN’s), que a mesma, vem ao encontro do crescimento ético-profissional do cidadão, e que prioriza a evolução e a formação completa do ser. Por ser assim, desencadeou-se a preocupação em manter estruturas educacionais igualitárias, isto é, acessíveis a todos. Entre essas estruturas educacionais supracitadas, está a educação à distância, que pode nos proporcionar tanto várias possibilidades quanto alguns limites.

 

Apenas o modelo tradicional de educação (presencial) mostrou-se pouco eficiente para as demandas do momento, isto é, não minimizou a presença da evasão escolar que era crescente, e entre seus principais fatores estavam: abandono dos alunos para seguir apenas a vida profissional, conteúdos defasados em relação à realidade dos discentes, docentes pouco qualificados e sem formação continuada, baixa remuneração aos professores, aulas pouco dinâmicas, didática ultrapassada, escolas pouco atrativas e desestruturadas, ou seja, havia um ciclo vicioso que fazia com que cada vez mais alunos abandonassem as salas de aula. Era preciso mudar esse panorama; por isso, o sistema educacional precisou adequar-se às novas necessidades, e uma das medidas adotadas, foi a educação à distância, que caminha concomitantemente à globalização, aos avanços tecnológicos, e principalmente às mudanças de ideais da população e consequentemente, às novas exigências do mercado de trabalho brasileiro.

 

A educação à distância é bastante favorável aos alunos que não podem frequentar as aulas presenciais (sendo um bom instrumento a ser utilizado contra a evasão escolar), e tem sido a opção até mesmo daqueles que tem tempo para as aulas presenciais e, no entanto, optam por estudar à distância; uma vez que ela pode gerar as seguintes possibilidades: estudo no tempo determinado por si mesmo, tutoria atuante e de fácil acesso a qualquer momento, redução de custo como alimentação e transporte, método de estudo para os universitários que moram distantes dos centros urbanos e que não têm acesso às instituições educacionais nas proximidades, já que os pólos das universidades que fazem parte desse pool predominam em diversas localidades.

 

Porém, o sistema educacional à distância deve ser bem organizado, posto que, caso contrário, ele poderá gerar alguns limites como: distanciamento da vivência universitária, limitação na relação professor-aluno, pouca dedicação dos alunos ao material e aos exercícios indicados, ausência da procura por outras bibliografias, dificuldades em lidar com as novas tecnologias, e má administração do tempo para estudar.

 

O estudo à distância é oriundo de governos recentes, e certamente é um ganho para a evolução educacional do país. Portanto sua gestão deve ser presente a fim de aparar arestas já diagnosticadas acima, de forma a não levar nenhum prejuízo ao corpo escolar e desta forma, permanecer eficaz e vitoriosa.

 

POR: Vanessa Lampes (Jornalista e Estagiária de Língua Portuguesa).


 

Para conhecer um pouco mais sobre a E.M. Raul Francisco Ryff, clique na imagem abaixo e visite seu blog! smiley

 

Se você desenvolve projetos na sua escola, tem um blog e deseja vê-lo divulgado aqui, procure o representante RIOEDUCA na sua CRE pelo link http://www.rioeduca.net/sobrenos.php  e entre em contato por e-mail.

A Equipe Rioeduca aguarda seu contato! smiley
 

 

                                          

 

 

 


   
           



Yammer Share

Sexta-feira, 05/08/2011

Tasso da Silveira: adolescentes saudáveis

Tags: 8ªcre, blogsdeescolas.

 

APRESENTANDO O BLOG DA TASSO DA SILVEIRA (8ª CRE)!

 

Como culminância do projeto “Época na Educação”, os(as) estudantes das turmas 1704 e 1804 da E.M. Tasso da Silveira, em Realengo, criaram este blog para informar e dar orientação sobre vida saudável. Sob a orientação dos Professores Jorge Willian e Gisele Mateus, os(as) estudantes da Tasso utilizam o blog para publicar alguns textos produzidos em sala de aula sobre diversos temas.

 

Parabéns à E.M. Tasso da Silveira e aos criadores do blog! É a Tasso dando a volta por cima!

 

Para conhecer um pouco mais sobre a E.M. Tasso da Silveira, clique na imagem abaixo e visite seu blog! smiley


 

Se você desenvolve projetos na sua escola, tem um blog e deseja vê-lo divulgado aqui, procure o representante RIOEDUCA na sua CRE pelo link http://www.rioeduca.net/sobrenos.php  e entre em contato por e-mail.

A Equipe Rioeduca aguarda seu contato! smiley
 

 

                                          

 

 

 


   
           



Yammer Share

Quarta-feira, 03/08/2011

Festa na Roça (GEC Nicarágua - 8ª CRE)

Tags: 8ªcre, gec, artescênicas.

Na foto, Viviane, mãe voluntária, e Sandra, auxiliar de direção, que chegou à escola recentemente e já está integrada.

 

 

Na última semana de aulas do primeiro semestre de 2011 aconteceu no GEC Nicarágua a Festa na Roça. A escola optou por dar o nome de Festa na Roça para retirar o caráter religioso, permitindo que alunos de diferentes crenças participassem livremente desse momento de confraternização.

 

A professora Vanessa ficou responsável pelas brincadeiras feitas para alunos e professores. A disputa da dança do chapéu foi acirrada, o professor João Alfredo e a professora Andréia foram os finalistas. Ganhou o professor de educação física... Será que ele tinha melhor preparo físico para a brincadeira? ;)

 

Os alunos do 9º ano apresentaram duas danças e ao final tivemos um casamento. A quadrilha reuniu alunos, professores, pais e responsáveis. Foi animada, como há muito tempo não víamos na escola. A festa foi bonita... Com gosto de "quero mais". Estreitou laços entre alunos, professores e a comunidade escolar.

 

Viviane, mãe voluntária, foi a noiva da festa

 

A quadrilha de professores e alunos

 

João Vaz, professor de Geografia, foi o noivo da festa

 

 

A Vanessa foi a animadora, organizando jogos e brincadeiras

 

Texto e imagens retirados do blog do GEC Nicarágua!

 

Se você desenvolve projetos na sua escola, tem um blog e deseja vê-lo divulgado aqui, procure o representante RIOEDUCA na sua CRE pelo link http://www.rioeduca.net/sobrenos.php  e entre em contato por e-mail.

A Equipe Rioeduca aguarda seu contato! smiley
 

>

 

                                          

 

 

 


   
           



Yammer Share

Terça-feira, 26/07/2011

Contação de Histórias na E.M. Raul Francisco Ryff (8ª CRE)

Tags: 8ªcre, blogsdeescolas, riodeleitores.

 

“SENTA QUE TEMOS HISTÓRIA PARA CONTAR”

 

Em outra de nossas revisitações a blogs produzidos pelas U.E.’s da 8ª CRE, conheci um projeto inovador realizado pela Professora Cristina Maria, da Sala de Leitura da E.M. Raul Francisco Ryff: “Senta que temos história para contar”.

 

Vovó Carminha é uma personagem criada pela professora da Sala de Leitura, que reúne os alunos da educação infantil para uma fantástica sessão de contação de histórias, que tem como objetivo incentivar o hábito da leitura desde as séries iniciais.

 

 

 

Em uma contação de história o desafio é cativar as crianças acostumadas às linguagens dinâmicas da TV e do videogame, por exemplo. É necessário mergulhar no que está sendo contado para criar além do texto e enriquecer a atividade atraindo os ouvintes. A narração proporciona experiências lúdicas e de aprendizado pelo contato que os estudantes têm com a tradição da palavra falada e as diferentes culturas por trás das narrativas.

 

 

 

Após a intervenção da imprensa, a narrativa oral perdeu o status de principal maneira de transmissão de saberes. Sabe-se hoje que cada forma de passar o conhecimento tem funções diferentes. O livro é valorizado como objeto e veículo de aprendizagem, e o texto escrito se apresenta como uma forma de arte própria, que estimula o domínio de uma técnica diferente daquela utilizada ao falar. Já no ato de contar histórias, ressaltam-se o improviso, a cultura constituída na língua do dia-a-dia e a interação com o público. Um não é melhor que o outro.

 

 

 

 "Ler e contar podem igualmente ser sequências monótonas de palavras que não produzem um efeito significativo se quem narra não imprime vivacidade e veracidade à cadência da história", aponta Regina Machado, contadora de histórias e professora da Universidade de São Paulo.

 

PROVÁVEL INTERTEXTUALIDADE

 

A história nos mostra que através da contação de histórias, podemos viajar no mundo mágico da literatura e da ludicidade. O vídeo abaixo mostra um episódio do Sítio do Pica-pau Amarelo (obra de Monteiro Lobato), em que D. Benta conta a história do lendário Minotauro a seus netos.

 

 

Parabéns à Professora Cristina Maria e a toda a equipe da E.M. Raul Francisco Ryff pela iniciativa em trazer de volta o mágico mundo da contação de histórias aos nossos alunos. Esperamos que “Vovó Carminha” continue encantando e promovendo viagens inesquecíveis aos estudantes desta escola.

 

 

 

Para saberem mais sobre a E.M. Raul Francisco Ryff, cliquem na imagem abaixo e visitem seu blog! Acessem! Participem! Comentem! smiley

 

 

Se você desenvolve projetos na sua escola, tem um blog e deseja vê-lo divulgado aqui, procure o representante RIOEDUCA na sua CRE pelo link http://www.rioeduca.net/sobrenos.php  e entre em contato por e-mail.

A Equipe Rioeduca aguarda seu contato!  smiley

 

                                          

 

 

 


   
           



Yammer Share