A A A C
email
Todos os posts escritos por Marcus Mortati
Retornando 13 resultados para o autor 'Marcus Mortati'

Segunda-feira, 17/08/2015

Desfile Olímpico no Parque Madureira, na 5ª CRE

Tags: 5ªcre, desfile.

 

 

 

 

Com o objetivo de promover os valores olímpicos e a cultura dos países da Europa, o Desfile Olímpico contou com a participação de cerca de 800 alunos e 260 professores de 130 unidades escolares.

 

O prefeito Eduardo Paes e a secretária municipal de educação Helena Bomeny participaram do Desfile Olímpico com alunos e professores das escolas da prefeitura na sexta-feira passada (dia 7 de agosto), no Parque Madureira, zona norte da cidade.

O desfile teve como objetivo promover, entre os mais de 650 mil alunos da rede municipal, valores olímpicos como o respeito, a diversidade e a amizade em função da Olimpíada do Rio em 2016. Além disso, no trabalho desenvolvido pelas escolas, os estudantes aprendem a história e a cultura dos países dos cinco continentes. No evento, a Europa foi o continente homenageado.

Divididos em 14 alas, cerca de 800 alunos e 260 professores de 130 unidades escolares da 5ª Coordenadoria Regional de Educação (CRE) representaram os países europeus no desfile cívico, que contou com a presença da Bandeira Olímpica e dos mascotes dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos de 2016: Vinícius e Tom. Ao final do desfile, os alunos subiram no pódio, onde receberam uma medalha com os dizeres “Sou Cidadão Olímpico”.

O objetivo da prefeitura é promover um desfile olímpico com cada uma das 11 Coordenadorias Regionais de Educação e suas respectivas unidades escolares. Um sorteio definiu o continente que cada CRE tem a responsabilidade de divulgar e trabalhar com seus alunos: a cultura dos países, suas bandeiras, comidas típicas, localização, pontos turísticos, entre outros assuntos. No primeiro desfile, realizado pela 11ª CRE, na Ilha do Governador em junho, foram representadas as nações das Américas do Norte e Central.

Como parte do legado olímpico para a educação, a prefeitura do Rio, por meio da Secretaria Municipal de Educação, criou o Ginásio Experimental Olímpico e o programa Rio Criança Global.

 

Bandeira Olímpica.

 

Os Anéis Olímpicos.

 

O mascote e as autoridades.

 

O mascote dá um show à parte.

 

A percursão se fez presente na festividade.

 

 

Marcus Mortati - Representante da 5ª CRE no Rioeduca
marcusmortati@rioeduca.net

 

 

                               

 

 

 


   
           



Yammer Share

Segunda-feira, 10/08/2015

Escola Haiti Homenageia País que Dá o Seu Nome

Tags: 5ªcre.

 

 

 

 

Com a presença do embaixador do Haiti, do ex-aluno Zico e da coordenadora da 5ª CRE, a Escola Municipal Haiti comemora a cultura Crioula.


HAITI AQUI é um projeto da ONG Viva Rio que objetiva facilitar a integração dos imigrantes haitianos na sociedade brasileira. A instituição criou um site oferecendo informações sobre processos administrativos, oportunidades de empregos, cursos de capacitação, mapa com endereços úteis para os imigrantes e atendimento on-line para tirar dúvidas.

O Viva Rio também implantou o subprojeto HAITI AQUI NA ESCOLA, totalmente dedicado à difusão da cultura haitiana no ambiente escolar visando abolir o preconceito. A U. E. foi escolhida para lançar o projeto por se chamar E. M. Haiti.

 

Uma festa colorida em homenagem ao Haiti.

 

 

Dia de ensaio para o evento: Carla Sampaio Lamas (funcionária da U. E.), Oresta Souza da Cunha (professora de E.I.), Sérgio Ricardo G. da Fonseca (professora de Inglês), Karla Pintor N. Rebelo (diretora), Ana Claudia dos Santos Ferreira (professora da 1201) e Cláudia Célia G. dos Santos (professora da Sala de Leitura).

 

 

 

As festividades contaram com a presença de: Zico (ex-aluno da U.E.), Madsen Chèrubin (embaixador do Haiti), Karla Pintor N. Rebelo (diretora), Maria Helena Costa (coordenadora da 5ª CRE) e Coronel Ubiratan Angelo (coordenador do projeto Haiti Aqui / Viva Rio).

Na segunda foto: Karla Pintor, Bob e Mèlanie Montinard (responsáveis pelo Haiti Aqui na escola), as duas crianças são Bimba e Lula Montinard (filhos do casal responsável), professor Felipe Di Blasi (Educação Física), professor Sergio (Inglês), Marina Mathieu e Ludger Jean Loui (haitianos envolvidos no projeto) e professora Adriana. 

 

Contato da E. M. Haiti - emhaiti@rioeduca.net

 

Marcus Mortati - Representante Rioeduca da 5ª CRE

marcusmortati@rioeduca.net

 

 

                               

 

 

 


   
           



Yammer Share

Segunda-feira, 03/08/2015

Brincadeiras Infantis Antigas na Escola Evangelina Duarte Batista

Tags: 5ªcre.

 

 

 

 

Brincadeiras infantis antigas são resgatadas nas aulas de Educação Física na Escola Municipal Evangelina Duarte Batista.

 

 

Esse projeto tem por objetivo principal o resgate cultural das brincadeiras de antigamente.

Hoje, devido à informatização e ao mundo digital, nossas crianças estão cada vez jogando mais jogos eletrônicos sozinhos, e brincando menos em grupo. Isso vem gerando alunos que se movimentam menos, fazem menos atividades físicas, mexem menos com seus corpos, e fazem menos amigos.

 


 

As brincadeiras de rua, brincadeiras antigas, promovem atividades físicas variadas e, principalmente, a socialização, a cooperação, a convivência com o outro, o respeito mútuo e o contato com o mundo externo.

 

 


As brincadeiras selecionadas pelos professores foram: amarelinha, elástico, cabo de guerra, escravos de jó, bola de gude, pique bandeira, eu com as quatro, brincadeiras de roda, garrafão, pião, boca do forno, ovo na colher, passa anel, boliche, bilboquê, alerta, piques (corrente, cola, cola americano), corrida do saco, ioiô, polícia e ladrão, peteca, taco na lata e cinco Marias.

 


 

As turmas participantes do projeto foram 6º, 7º, 8º, 9º e projetos de aceleração.

O projeto foi desenvolvido da seguinte forma: foram sorteadas brincadeiras (previamente selecionadas pelos professores) em grupos de alunos, que deveriam fazer uma pesquisa sobre essa brincadeira (como se brinca, material usado). Feita a pesquisa, o trabalho foi feito em sala: em um papel seria escrito o título da brincadeira, como se brinca e foto ou desenho da brincadeira. Com todas as brincadeiras no papel, fomos praticá-las na quadra. Cada grupo explicou sua brincadeira e todo o grupo praticou.

 

 


A avaliação do projeto envolveu a organização do material, a confecção da explicação da brincadeira e a prática da brincadeira.

 


 

Conclusão: o resultado da prática das brincadeiras foi maior do que o esperado. Os alunos se empenharam para exercer suas atividades e para praticar a dos colegas. Esse projeto foi feito no 1º bimestre e sua culminância foi no final do 2º bimestre. A exposição dos trabalhos teóricos foi no dia 17 de julho. Em todas as aulas práticas, desde as apresentações do projeto, os alunos pedem para praticar algumas das brincadeiras feitas no início do ano.

 

(Texto adaptado do original da professora Hila Albuquerque)

 

As atividades foram realizadas pelos professores Hila Albuquerque, Márcia Attia e Márcio Britto.

 

Escola Municipal Evangelina Duarte Batista

emebatista@rioeduca.net

 

Marcus Mortati - Representante Rioeduca da 5ª CRE

marcusmortati@rioeduca.net

 

 

 

                               

 

 

 


   
           



Yammer Share

Segunda-feira, 27/07/2015

Escola Municipal República Dominicana Discute e Expõe Seu PPP 2015

Tags: 5ªcre, ppp.

 

 

 

Mostrando diligente organização, a Escola Municipal República Dominicana abre seu Projeto Político Pedagógico a considerações de sua comunidade escolar.

 

República: ontem, hoje, amanhã e sempre...

O projeto organizado e impresso.

 

O tema surgiu como sugestão dos professores no ano passado. Depois, foi se desenvolvendo nos centros de estudos semanais e, agora, no primeiro CEI de 2015, tomou forma pelas mãos da coordenadora Celma e de toda equipe pedagógica.


Face à nova comunidade escolar, formada essencialmente por jovens recém chegados à unidade, sentiu-se a necessidade de resgatar a identidade da escola através do conhecimento da sua história e transformações enriquecedoras pelas quais passou. Retrata o passado, o presente, delimitando uma identidade e planejando a escola que se deseja no amanhã. Ampliando assim a visão de futuro dos alunos que, na sua maioria, têm inspirações imediatistas.

 

Objetivos:

  • Descobrir a identidade da escola, resgatando e reconstruindo todo o patrimônio, e valorizando todas as manifestações culturais já existentes;
     
  • Despertar o sentimento cívico sobre a escola e nosso país;
     
  • Criar um arquivo de fotos, documentos, objetos e depoimentos sobre a história da escola;
     
  • Promover a integração de toda a comunidade escolar.

As professoras trabalhando no PPP.

 


Como foi desenvolvido:

  • Planejando o 1º Subprojeto: "Meu passado, minha história...";
  • Conhecimento e estudo da história da escola e das transformações pelas quais passou;
  • Cada grupo e professores, separados por anos de ensino, planejaram os rumos desse primeiro subprojeto que será trabalhado;
  • 1º e 2º ano - Identidade (turma, escola, funcionários, espaço físico);
  • 3º ano - A escola e o bairro (história, localização, ruas, pontos de referências);
  • 4º, 5º ano e Acelera - História do nome da escola, localização do país que deu o nome à escola, símbolos da escola (bandeira, hino), história das sedes da escola.


Texto adaptado do blog da Escola Municipal República Dominicana.

 

Contato da Escola: emdominic@rioeduca.net

 

Marcus Mortati - Representante Rioeduca na 5ªCRE
marcusmortati@rioeduca.net

 

 

                               

 

 

 


   
           



Yammer Share