A A A C
email
Todos os posts escritos por Patrícia Fernandes - Representante do Rioeduca na 6ª Cre
Retornando 68 resultados para o autor 'Patrícia Fernandes - Representante do Rioeduca na 6ª Cre'

Sexta-feira, 19/10/2012

Visão de Futuro

Tags: 6ªcre, peja.

No primeiro semestre de 2012, os alunos do PEJA - Programa de Educação de Jovens e Adultos - da Escola Municipal Comandante Arnaldo Varella participaram do Projeto Visão de Futuro que se encontra presente nas escolas do município do Rio de Janeiro realizando exames oftalmológicos nos alunos matriculados.

 

Para dar um salto na qualidade da educação carioca, também são necessárias ações relacionadas à saúde das crianças e jovens. Pensando nisso, a Secretária Municipal de Educação, Claudia Costin, lançou em 2010, o Projeto Visão de Futuro. O objetivo do programa é corrigir possíveis falhas de aprendizagem ocasionadas por problemas de visão dos alunos.

 

Com o Projeto Visão de Futuro, cerca de 14 mil alunos tiveram acesso à consulta oftalmológica e ganharam óculos.

 

Segundo a Secretária de Educação, Claudia Costin, com um ensino de qualidade, formado por bons professores e um diagnóstico correto de deficiência visual dos alunos, cada um deles poderá realizar os seus sonhos.

 

O Projeto Visão é formado por um consultório oftalmológico itinerante. Um ônibus foi transformado para atender com todo conforto e com todos os equipamentos necessários para a realização de um exame completo.

 

 

 

O ônibus do Projeto Visão realiza visitas periódicas às escolas do município do Rio de Janeiro

 

 

Este projeto faz parte do PSE - Programa Saúde na Escola - que tem por objetivo contribuir para a formação integral dos estudantes por meio de ações de promoção, prevenção e atenção à saúde, com vistas ao enfrentamento das vulnerabilidades que comprometem o pleno desenvolvimento de crianças e jovens da rede pública de ensino.

 

 

 

O público beneficiário do PSE são os estudantes da Educação Básica, gestores e profissionais de educação e saúde, comunidade escolar e, de forma mais amplificada, estudantes da Rede Federal de Educação Profissional e Tecnológica e da Educação de Jovens e Adultos (EJA).

 

 

No primeiro semestre de  2012, a Escola Municipal Comandante Arnaldo Varella receberam a visita do ônibus itinerante do Projeto Visão.  Os alunos do PEJA e a comunidade escolar realizaram exames oftalmológicos e receberam seus óculos

 

 

 

O PEJA é o Programa de Educação de Jovens e Adultos que recebe pessoas com, no mínimo, 15 anos completos, sem limite máximo de idade, interessadas em completar os estudos referentes ao Ensino Fundamental, na Rede Pública do Município do Rio de Janeiro

 

 

 

O Projeto Visão atende  também a comunidade em que a escola está inserida com o objetivo de oferecer um atendimento integral  não só ao aluno da rede municipal de ensino, mas também à toda comunidade escolar.

 

 

Andréa Ramal, comentarista de educação, participou do jornal Bom Dia Rio e ressaltou a importância dos exames de vista precoces na vida escolar do aluno.

 

Assista aos vídeo abaixo e conheça um pouco mais do Projeto Visão

 

 

 

 

 

Parabéns ao PSE por ver a Escola como área privilegiada de encontro entre  educação e saúde, e como espaço de convivência social para o restabelecimento de relações favoráveis à promoção da saúde.

 

Parabéns à Escola Municipal Comandante Arnaldo Varella por se aliar ao PSE, visando a integração e articulação da educação e da saúde de seus alunos do PEJA, propocionando a melhoria da qualidade de vida.

 

 

 

Gostou desta postagem? Divulgue-a nas redes sociais e faça com que seus amigos conheçam mais um projeto que é realizado nas escolas municipais do Rio de Janeiro.

 

 


Professora Patrícia Fernandes - Representante do Rioeduca na 6ª CRE

Twitter: @PatriciaGed

E-mail: pferreira@rioeduca.net

 

 

                               

 

 

 


   
           



Yammer Share

Quarta-feira, 03/10/2012

Direitos e Deveres: Exercício de Cidadania

Tags: 6ªcre, educopédia.

 

A professora Mara Malheiros, da Escola Municipal Thomas Jefferson, realizou com a turma 1.501 um trabalho voltado para a construção de noções de justiça e responsabilidade social através do livro Se Criança Governasse o Mundo, de Marcelo Xavier.

 

As eleições de outubro invadiram os noticiários brasileiros e as ruas do nosso país. Os alunos percebem isso em casa e na escola e, mesmo que ainda não sejam eleitores, acabam se interessando, comentando e até se informando a respeito dos candidatos locais e suas propostas.

 

 

Símbolo das Eleições 2012 retirado do site oficial do TRE

 

 

O momento favorece o trabalho com questões ligadas à cidadania, à democracia e à responsabilidade social. E é o que muitas escolas vêm fazendo, como mostra o trabalho realizado na Escola Municipal Thomas Jefferson pela Professora Mara Malheiros da turma 1.501, onde foram  trabalhados os direitos e deveres como exercício da cidadania através do livro Se Criança Governasse o Mundo, de Marcelo Xavier.

 

 

 

Capa do livro Se Criança Governasse o Mundo, de Marcelo Xavier

 

 

Trata-se  de uma história que promove soluções para diversas situações sociais que afligem a população na sociedade atual, apresentadas a partir do imaginário infantil.

 

A professora Mara Malheiros distribuiu uma folha para cada grupo, na qual escreveu o título do livro, que deveria ser completado pelo grupo livremente. As frases utilizadas foram as listadas a seguir:

 

* Se Criança Governasse o Mundo, as pessoas ...

* Se Criança Governasse o Mundo, o trânsito seria ...

* Se Criança Governasse o Mundo, as guerras ...

* Se Criança Governasse o Mundo, os pobres ...

* Se Criança Governasse o Mundo, todas as crianças...

* Se Criança Governasse o Mundo, todas as famílias...

* Se Criança Governasse o Mundo, os programas de televisão...

* Se Criança Governasse o Mundo, a saúde seria ...

* Se Criança Governasse o Mundo, a educação seria ...

* Se Criança Governasse o Mundo, as árvores ...

 

Durante algum tempo, os alunos registraram na folha o final de frase. Em seguida, os participantes de cada grupo fizeram a leitura da frase completada apresentando suas opiniões para a turma.

 

 

Alunos da turma 1.501 fazem o registro por escrito da continuação do nome do livro

 

 

 

Alunos da turma 1.501 leem para o grupo suas opiniões sobre como completaram o título do livro

 

 

Após a análise das propostas dos alunos, foi feita a apresentação do livro Se Criança Governasse o Mundo e a sua interpretação oral. Assuntos como o conceito de democracia, direitos  e deveres foram abordados pela professora.

 

A Cartilha Digital sobre os Direitos Humanos foi apresentada aos alunos. Nela, o Menino Maluquinho mostra aos jovens os 30 artigos da Declaração Universal dos Direitos Humanos de forma simples e divertida.

 

A professora Mara utilizou a cartilha como forma de ampliar o acesso a informações básicas de cidadania. Para trabalhá-la, realizou debates e uma campanha eleitoral na sala de aula para eleger o prefeito e os vereadores fictícios da turma.

 

 

Professora promove um debate com os alunos sobre os Direitos Humanos através da cartilha de Ziraldo

 

 

 

Alunos da turma 1.501 conhecem seus direitos e deveres através da cartilha digital

 

 

Os alunos candidatos preencheram uma tabela gerada no Word e projetada no quadro branco com suas propostas de trabalho, caso fossem eleitos.

 

 

Tabela preenchida pelos alunos candidatos da turma 1501

 

 

Cada aluno confeccionou o seu próprio Título de Eleitor digitando suas informações no computador. Ao término, o documento era impresso.

 

 

Alunos confeccionam o seu Título de Eleitor

 

 

 

 

Título de Eleitor confeccionado pelos alunos da turma 1501

 

 

Após todos os conhecimentos trabalhados, a professora propôs a produção de uma História em Quadrinhos coletiva com fotos dos alunos candidatos no Power Point.

 

 

 História em Quadrinhos produzida pelos alunos da turma 1501

 

 

As eleições ainda irão acontecer na turma 1501 da Escola Municipal Thomas Jefferson. Os alunos candidatos e os alunos eleitores aguardam esse dia com muita ansiedade!

 

Com esta atividade, a professora Mara Malheiros, da Escola Municipal Thomas Jefferson, construiu noções de justiça e responsabilidade social; refletiu com seu grupo sobre as condições sociais da infância no nosso país; destacou a importância de valores como igualdade, respeito e solidariedade para que todos tenham uma vida digna e; principalmente, mostrou a importância do exercício dos direitos e deveres do cidadão em uma prática democrática.

 

Essa é a Escola Municipal Thomas Jefferson! Um Novo Caminho, Novas Ideias!

 

Parabéns à professora Mara Malheiros por despertar a consciência cidadã das crianças e proporcionar oportunidades para que possam pensar, questionar, criticar e dar opiniões do que seria preciso para que possamos viver em um país melhor.

 

Gostou  desta postagem? Deixe um comentário para a equipe da Escola Municipal Thomas Jefferson. Vamos prestigiar e valorizar o trabalho de excelência realizado pelos nossos colegas. Nós somos a seXta CRE!

 

Patrícia Fernandes - Representante do Rioeduca 6ª CRE

Twitter: @PatriciaGed

E-mail: pferreira@rioeduca.net

 

 

 

 

 

 

                               

 

 

 


   
           



Yammer Share

Sexta-feira, 28/09/2012

Bairro Educador Integra Educação, Cultura e Comunidade

Tags: 6ªcre, bairroeducador.

 

O Bairro Educador realiza várias ações nas escolas que abrangem a 6ª CRE com o objetivo de promover um processo educativo que integra o Projeto Político Pedagógico de cada escola, o uso do  bairro como espaço ampliado  das Unidades Escolares e atividades culturais e esportivas num movimento contínuo de melhoria da educação e rendimento escolar.

 

O Bairro Educador é um projeto da Secretaria Municipal de Educação do Rio de Janeiro integrado ao programa Escolas do Amanhã. Este projeto visa promover a integração entre escola e comunidade por meio da dinamização do processo de aprendizagem. Ele aponta para uma nova maneira de pensar a educação e de  ressignificar o papel da comunidade no processo educativo.

 

A metodologia usada estimula a  capacidade do estudante de aprender a aprender. Visa desenvolver as competências relacionais e emocionais que se traduzem em habilidades básicas para aprender, transferir/aplicar o aprendido, ser capaz de organizar  seus pensamentos, de comunicar-se com clareza, relacionar-se, atuar em grupo, responsabilidade individual e autonomia.

 

 

 

Bairro Educador promove ações culturais e de cidadania nas escolas da 6ª CRE

 

 

O Bairro Educador atua em vários bairros da 6ª CRE: Anchieta, Coelho Neto, Colégio, Costa Barros e Pavuna. Vamos ver algumas ações que este projeto realiza  com nossas escolas.

 

No dia  02 de setembro, os estudantes da Escola Municipal Andréa Fontes Peixoto assistiram à apresentação da Orquestra Sinfônica Brasileira Jovem no Teatro Municipal.

 

Um dos objetivos principais desta ação era promover, além de outras coisas, uma oportunidade de aprendizagem. Uma representante da Orquestra Sinfônica explicou para os estudantes o que é uma sinfonia e contou a história do autor Bethoven e suas obras.

 

Ao final do espetáculo, os estudantes conversaram com os músicos, tiraram fotografias, obtiveram autógrafos e alguns conversaram sobre como ingressar na Orquestra Sinfônica Brasileira. Oportunidade como essa desperta sonhos, desejos e potenciais que, às vezes, nem mesmo os estudantes sabem que alimentam.

 

 

Alunos despertam novos interesses ao assistirem a Orquestra Sinfônica Brasileira Jovem

 

 

Estudantes do 4º e 5º anos da Escola Municipal Zilda Nunes da Costa, percorreram a comunidade Chico Mendes (Chapadão) em uma caminhada contra a proliferação do mosquito da dengue.

 

A ação teve como finalidade mobilizar os estudantes e a comunidade diante dos desafios que a saúde pública tem enfrentado para combater o surto da dengue e conscientizá-los a manter limpo o local onde residem, evitando o acúmulo de água parada  e lixo no entorno da comunidade.

 

 

Alunos da 6ª CRE percorrem a comunidade recolhendo o lixo acumulado pelas ruas

 

 

Os estudantes, acompanhados pela diretora da escola, pelos representantes do Bairro Educador e do Programa Saúde na Escola distribuíram  para os moradores adesivos e panfletos que explicavam como evitar a proliferação do mosquito da dengue na comunidade.

 

Eles entraram em algumas casas para verificarem focos de mosquito, deram recomendações aos moradores de como prevenir e combater a dengue. Além disso, recolheram garrafas PET de refrigerantes jogadas nas ruas próximas à escola para reciclagem.

 

 

Alunos da Escola Municipal Zilda Nunes interagem com a comunidade no cambate à dengue

 

 

A equipe do Bairro Educador levou para o CIEP Anton Makarenko, em Costa Barros, a psicóloga Vânia Izzo do Instituto NOOS para realizar uma roda de conversa com a turma de 3º ano  da professora Flávia Soares, em razão do alto índice de violência que ocorre entre os estudantes da turma.

 

O principal objetivo da atividade era fazer os alunos enxergarem que suas atitudes violentas podem causar feridas e como elas são levadas pela vida inteira. Eles também falaram de seus sentimentos e a psicóloga mostrou a importância de se conversar com alguém de confiança e da disponibilidade do serviço telefônico 123 Alô, disponível para crianças e adolescentes conversarem com psicólogos.

 

 

Psicóloga realiza trabalho com os alunos do CIEP Anton Makarenko

 

 

Além de uma atividade pontual, o valor da amizade, trabalhado nesta atividade, visa um trabalho constante para que se possa gerar nos alunos reflexões simples de amor ao próximo.

 

Como vimos, o Bairro Educador promove a articulação de diferentes atores do bairro e da cidade com foco no aumento da participação de indivíduos e instituições nos processos educativos dos estudantes, contribuindo para uma educação completa e  integral, que estimule o conhecimento do jovem sobre o local onde vivem, as pessoas com quem interagem e, principalmente, sobre eles próprios.

 

Parabéns ao Bairro Educador por promover a integração entre as escolas e a comunidade e, principalmente, por aliar atividades culturais com a aprendizagem. Vocês estão contribuindo de forma significativa para a aprendizagem e a formação integral do ser humano.

 

Você quer conhecer um pouco mais sobre o trabalho do Bairro Educador? Acesse o blog e veja todas as atividades realizadas por este projeto da Prefeitura Municipal do Rio de Janeiro!Temos várias escolas da 6ª CRE sendo atendidas! Nós somos a seXta CRE!

 http://bairroeducador.blogspot.com.br

 

 

Patrícia Fernandes - Representante do Rioeduca na 6ª CRE

Twitter: @PatriciaGed

E-mail: pferreira@rioeduca.net

                               

 

 

 


   
           



Yammer Share

Sexta-feira, 07/09/2012

Eu participo, Eu cuido!

Tags: 6ªcre, projetos, artesplásticas.

A E. M. Leão Velloso realiza com os alunos do 2º segmento o projeto Eu participo, Eu cuido!, que tem por objetivo principal resgatar a autoestima da escola, estimulando o carinho, a participação e o cuidado com a escola. Este projeto conta com a parceria do Bairro Educador, do Metrô e do SESC RJ.

 

A E. M. Escultor Leão Velloso localiza-se em Costa Barros, zona norte do Rio de Janeiro. Com o passar do tempo, foi crescendo tanto em população quanto em relação ao tráfico de drogas. Hoje, o bairro conta com um complexo de favelas: Chapadão, Pedreira, Lagartixa e Quitanda.

 

 

 

Mapa com localização da escola retirado do Goggle Maps

 

 

É considerado o segundo bairro mais pobre e um dos mais violentos da cidade do Rio de Janeiro. Sua origem é a mesma do bairro Barros Filho, ou seja, as fazendas da família Costa Barros. Com a implantação da linha auxiliar,  surgiu a estação Costa Barros próxima à passagem de nível da estrada de Botafogo.

 

 

 

Costa Barros no início de sua formação e nos dias atuais

 

 

Toda violência e pobreza vividas pelos moradores de Costa Barros, durante anos, trouxe muitos problemas para a E. M. Leão Velloso e para as outras escolas do bairro. A comunidade depredava a escola e, constantmente, arrombava o prédio para roubar os materiais e equipamentos existentes nas instalações. A baixa autoestima dos alunos e a falta de perspectiva  trouxeram desrespeito e indiferença pela escola.

 

A nova direção, representada pela prof.ª Rita, não aceitou esta situação e criou, junto com sua equipe, o projeto E. M. Escultor Leão Velloso: Eu participo, Eu cuido!. O objetivo principal deste projeto é resgatar a autoestima dos alunos e da comunidade, estimulando o carinho e o cuidado com a escola.

 

 

 

Projeto Eu participo, Eu cuido! realizado pela E. M. Escultor Leão Velloso

 

 

Várias atividades vêm sendo desenvolvidas na escola para realizar o objetivo proposto. Resultados significativos já são observados tanto nos alunos quanto  na comunidade.

 

Destaco, aqui, a Oficina de Grafite, realizada pelo Bairro Educador em parceria com o SESC Rio e o Metrô. Foram realizadas duas oficinas, uma por semestre: a primeira em maio e a segunda em agosto. Cada oficina contou com 30 alunos.

 

O grafite foi escolhido, pois os muros da escola eram constantemente pichados com desenhos e palavras inadequadas. Esta oficina foi implantada para mostrar aos alunos e à comunidade  que o grafite é uma arte que exprime sentimento profundo pelo mundo e não deve ser utilizado de forma agressiva. Esta arte recria a realidade e ajuda a transformá-la em verdade. O grafiteiro pode moldar a vida segundo suas convicções, ideias e vivências.

 

 

 

Alunos da E. M. Leão Velloso modificam o muro da escola através da arte do grafite

 

 

E assim, a área degradada ganhou vida e cor. Os alunos  e a comunidade começaram a ver os muros da escola como uma galeria de arte ao ar livre criada pelos seus próprios filhos. Então, passaram a respeitá-la!

 

Através desta nova linguagem implantada na escola, a paisagem foi mudando de fisionomia e influenciando, inclusive, no comportamento dos cidadãos que ali residem. As cores e o concreto passaram a traduzir a vida de seus habitantes.

 

 

 

Alunos transformam os muros da escola em uma galeria de arte ao ar livre

 

 

Parabéns à equipe do Bairro Educador, seus parceiros e à E. M. Escultor Leão Velloso por estarem contribuindo para uma mudança de postura de seus alunos e responsáveis com relação ao mundo. São atitudes como estas que ajudam a formar uma Escola Cidadã!

 

Envie o seu projeto para ser publicado no Portal Rioeduca! Aproveite este espaço para divulgar os belos trabalhos que você realiza com seus alunos. Nós somos a seXta CRE!

 

 

Patrícia Fernandes - Representante do Rioeduca 6ª CRE

Twitter:@PatriciaGed

E-mail: pferreira@rioeduca.net

 

 

 

                               

 

 

 


   
           



Yammer Share