A A A C
email
Todos os posts escritos por Regina Bizarro
Retornando 13 resultados para o autor 'Regina Bizarro'

Sexta-feira, 15/05/2015

Plano Municipal de Educação - PME e 5ª CRE

Tags: 5ªcre, pme.

 

 

A 5ª CRE proporcionou cinco encontros de discussão com os segmentos que compõem a Comunidade Escolar e a Sociedade Civil para a revisão/elaboração do Plano Municipal de Educação, tendo como referência o Plano Nacional de Educação.

 

"O Plano Municipal de Educação (PME) deve ser do município e não apenas da rede ou do sistema municipal. Ele é de todos que moram no município, sendo assim todas as necessidades educacionais do cidadão devem estar presentes no Plano, o que vai muito além das possibilidades de oferta educacional direta da Prefeitura. Também não se trata do plano de uma administração da Prefeitura ou da Secretaria Municipal de Educação, pois atravessa mandatos de vários prefeitos e dirigentes municipais de educação".

(Plano Nacional de Educação, Cadernos de Orientações)

 

O PME tem um papel fundamental na vida da educação municipal e determina que todos os municípios terão que adequar ou elaborar seus planos até um ano depois de sua publicação. O trabalho a ser feito envolve levantamento de dados e informações, estudos, análises, consultas públicas, decisões e acordos políticos, e nada disso acontece rapidamente.


Na 5ª Coordenadoria Regional de Educação ocorreram cinco encontros de discussão com os segmentos que compõem a Comunidade Escolar e a Sociedade Civil para a revisão/elaboração do Plano Municipal de Educação, tendo como referência o Plano Nacional de Educação. O objetivo é fundamentar a elaboração do texto base que será discutido na Conferência Municipal para aprovação do texto final do Plano Municipal de Educação (PME).

 

 

Segundo a professora Vera Lucia Delgado, Gerente da AAI 5ª CRE, "nas reuniões foi construída uma proposta coletiva do que seria uma educação ideal para a nossa cidade, discutindo-se as metas e estratégias para aproximar a realidade que vivemos na educação hoje e a realidade que a comunidade escolar propõe como ideal".

 

 

O PME deve ser submetido a um amplo debate e incorpora a riqueza das diferentes visões e vivências que a sociedade tem sobre a realidade que deseja alterar.

No Rio de Janeiro, a Conferência será realizada na Escola Municipal Orsina da Fonseca, rua São Francisco Xavier, 95, Tijuca, nos dias 22 e 23 de maio, respectivamente, das 18h às 21h e de 8h às 19h.

 

Compareça!

 

Professora Regina Bizarro

 

                               

 

 

 

 


   
           



Yammer Share

Sexta-feira, 19/12/2014

Ciranda de Leitura – A Bolsa Viajante e a Família

Tags: família, creche, leitura.

 

A Creche Municipal Acalanto desenvolveu o projeto “Ciranda de Leitura – A Bolsa Viajante”, que tem proporcionado, além da prática da leitura, o estreitamento de laços entre a família, a criança e a creche.

 

Localizada na avenida Martin Luther King Junior, s/nº, em Vicente de Carvalho, a Creche Municipal 05.14.606 Acalanto atende a comunidade do Juramento e é dirigida pelas professoras Selma Martins Farias e Maria da Conceição Silva Matias Gonçalves Glória.


A equipe, levada pela vontade de desenvolver o gosto pela leitura nas crianças, criou o projeto “Ciranda de Leitura – A Bolsa Viajante”, contando e recontando histórias, fazendo dramatizações, rodas de leitura, etc., desenvolvendo seu objetivo principal, que é proporcionar o gosto pela leitura em suas crianças.

 

Projeto "Ciranda de Leitura – A Bolsa Viajante"


Incentivando o gosto pela leitura das crianças de muitas maneiras, em todos os grupamentos (Berçários e Maternal), através da contação e recontação de histórias, de dramatizações, de rodas de leitura, etc., a Creche Acalanto foi mais além: chamou os pais para compartilhar este momento em seus lares, estreitando laços ainda maiores com a Creche. Dessa forma, as professoras das turmas do Maternal II, que estavam preocupadas com a continuidade do trabalho e em demonstrar aos responsáveis como é importante e prazeroso para as crianças proporcionar a leitura em casa, agregaram-se diversas atividades.


No início do segundo semestre, as famílias foram informadas da proposta e incentivadas a participar.

 


Desenvolvimento do projeto com a família


O projeto consiste em que cada criança do Maternal II, tenha a oportunidade de levar para sua casa “A Bolsa Viajante”, que contém alguns livros para que pelo menos um membro da família possa fazer a leitura para a criança. Quando a criança retorna com a “bolsa”, ela é incentivada a contar aos colegas como foi a experiência.

 

 


"Pelos relatos das crianças e pelos depoimentos dos pais, percebemos que esse momento de leitura tem proporcionado, além da prática da leitura, estreitar os laços entre a família, a criança e a creche", diz a professora Selma Martins Farias.


As professoras Monique Ferreira Mendes, Jéssica Roberta M. Lima, Sandra Lívia Carvalho e Marlucy Cristina Silva puderam constatar um interesse maior por parte das crianças não só em ouvir as histórias, mas também em assumir o papel de “contadora de histórias”.

 

 

Sendo assim, agruparam alguns depoimentos dos responsáveis:


EI-32

Roberta (mãe da Carolina):

"Carolina adorou o livro! Quando o levou para casa, chegou animadíssima. Nós contamos a história para ela várias vezes. Depois ela recontou, incrementando situações. Carolina queria até dormir com o livro".

 

Daniele (mãe do Gustavo):

"Ele gostou! Tem que continuar! Até a irmã dele leu e gostou".


Daniele (mãe do Davi Silva):

"Davi gostou muito! Acho importante proporcionar este momento. É um diferencial".

 

Rayllana (mãe da Temilly):

"É bom! Ajuda a estimular o gosto pela leitura. Depois disso eu a levei no shopping que tinha uma feirinha de livros e ela mesma escolheu. Em casa, estou tentando montar uma mini biblioteca para a Temilly e a irmã. Ela pega o livro conta e reconta histórias. É muito legal, pois incentiva a leitura desde pequenininho".


EI- 31

Daniela Cristina Marins (mãe da Lívia):
"Ela gosta de levar o livro, está lendo, sento, abro para ler com ela. Acho importante".

Juliana Ferreira de Souza (mãe do Raphael):
"Eu lia e ele terminava. Gosta muito, acho válido o projeto".

Eliza de Sousa (avó da Maria Luiza):
"Maria gosta de ler, a leitura é importante".

Tatiane Ferreira (mãe do Kaio):
"Acho importante, ele gosta de ver as histórias".

 

 

O resultado não podia ser outro!

Satisfação das crianças que compartilham a história com seus pais e satisfação das professoras em saber que os objetivos desse projeto estão sendo cumpridos.


Parabéns a todos!


A Creche mantém uma página no Facebook, interagindo com toda sua comunidade.
https://www.facebook.com/cmacalanto

 

Agradeço a colaboração no envio das informações da professora Selma Martins Farias, diretora da Creche Municipal Acalanto.

Regina Bizarro, é professora da rede municipal e responsável pelo Blog Família.

Contato: reginabizarro@rioeduca.net
 

 

                               

 

 

 


   
           



Yammer Share

Sexta-feira, 05/12/2014

As Famílias do Jacarezinho

Tags: 3ªcre, projetos, família.

 

A creche Tia Andreza criou o subprojeto As famílias do Jacarezinho através do seu PPA 2014 para resgatar os valores da sua comunidade e valorizar a identidade das crianças.

 


A Creche Municipal 03.28.602 Tia Andreza está localizada no Jacarezinho e atende crianças de 1 a 3 anos e 11 meses de idade, agrupadas em turmas também por idade.

Segundo relatos, a creche começou a funcionar no local da antiga quadra da Escola de Samba do Jacarezinho, onde uma senhora da comunidade usava o espaço para realizar um serviço voluntário "tomando conta de crianças".

Inaugurada em 1992, a creche era gerenciada pela SMDS. Em 2003, foi assumida pela SME e seu trabalho passou de assistencialista para pedagógico, no qual o cuidar e o educar complementam-se.

Em 2008, começou a obra de reforma e modernização, que aconteceu até março de 2011. Nessa época, o atendimento era feito no CIEP Chanceler Willy Brandt. Hoje, no prédio original reformado, a creche realiza um trabalho pautado em projetos que objetivam a melhoria da qualidade de vida das crianças e da comunidade.

 


 

"Sendo a creche um espaço novo para a metade das famílias, é necessário desenvolver uma relação de confiança e respeito mútuos, que se dá no dia a dia, no trato afetivo, na construção de um ambiente acolhedor e harmonioso com todos. A troca de experiências e informações das famílias antigas com as novas também é uma preciosa estratégia para o acolhimento, pois vendo que o outro passou por situações parecidas e está bem, dá uma segurança maior para superar as dificuldades do começo e do percurso em si".

Justificativa da professora Andrea Carla Souto Guimarães, diretora adjunta da creche, através de seu PPA 2014: “O lugar onde eu moro: Jacarezinho”.

 


O projeto tem como objetivo principal conhecer as características da comunidade, das famílias e de cada criança da creche.


“As famílias do Jacarezinho”

 

A partir do diagnóstico final de 2013, realizado pelo grupo de trabalho, pelas famílias e pela comunidade, as maiores dificuldades encontradas durante o desenvolvimento foram: a falta de água, uma relação mais estreita com as famílias, a questão dos valores morais, além de higiene, saúde e afetividade.


"Constatamos que uma está relacionada com a outra e achamos conveniente resgatar a história da comunidade, valorizando a cultura local, fazendo-os perceber que TODOS somos importantes", acrescenta a professora Andrea Carla.

 

 

 


Objetivos específicos

 

  • Conhecer as regras de convivência da comunidade;
  • Estabelecer vínculos e fortalecer a comunicação entre a instituição educativa (creche) e a comunidade;
  • Identificar a origem das famílias que compõem essa comunidade;
  • Identificar os serviços públicos oferecidos à comunidade e os que faltam nela;
  • Perceber a composição familiar predominante nas famílias das crianças da creche;
  • Identificar a fonte de renda predominante das famílias da comunidade;
  • Conhecer superficialmente a história da comunidade;
  • Identificar-se como membro de uma família e ser individualizado;
  • Ampliar o vocabulário e desenvolver diversas formas de expressão;
  • Valorizar a parceria creche/família;
  • Proporcionar vivências diferenciadas e importantes para o desenvolvimento das crianças;
  • Coletar dados por meios de pesquisa e observações;
  • Ler e interpretar imagens;
  • Conhecer gráficos e tabelas;
  • Reconhecer sua imagem no espelho;
  • Identificar as partes do próprio corpo;
  • Conhecer o próprio nome, os nomes dos coleguinhas da turma e das educadoras;
  • Respeitar as diferenças de cada um, tratando-os com individualidade dentro do grupo;
  • Conhecer e apreciar vários tipos de textos;
  • Desenvolver o autoconceito;
  • Observar, analisar fatos e situações, de forma a garantir a boa qualidade de vida;
  • Identificar mudanças ocorridas na comunidade após a entrada da UPP;
  • Promover atividades que proporcionem a escolha de sua preferência;
  • Desenvolver a coordenação motora ampla e fina;
  • Estabelecer parceria com a Clínica da Família da região, implementando ações;
  • Desenvolver hábitos e atitudes, cuidados com higiene e saúde;
  • Adaptar-se à rotina da creche, com confiança e tranquilidade.



Desenvolvimento e Atividades

 

  • Enviar questionários para as famílias sobre a história e as características da comunidade e das famílias que as compõem, da fonte de renda predominante e dos serviços públicos oferecidos;
  • Entrevistar elementos da comunidade/famílias a fim de conhecer a história do Jacarezinho;
  • Expressar sua opinião sobre o lugar onde mora, através de perguntas e respostas anotadas no blocão;
  • Montar um mural informativo sobre a história da comunidade (por que o nome "Jacarezinho"?);
  • Montar um mural com as fotos das famílias da turma e desenvolver atividades orais a partir da observação do mesmo;
  • Promover encontros e atividades de integração entre as crianças e as famílias;
  • Cantar músicas relacionadas ao que for sendo explorado e observado;
  • Contar histórias da literatura infantil sobre os temas relacionados: família, bairro, rio, jacaré, etc.;
  • Pesquisar sobre o animal jacaré e outros que vivem no rio e/ou na comunidade, através de vídeos, fotos, reportagens e notícias;
  • Planejar uma visita ao zoológico para o próximo período;
  • Listar os estabelecimentos e instituições existentes na comunidade;
  • Observar o que há no Rio Jacaré (pedras, vegetação, lixo...), onde ele começa e onde termina;
  • Conhecer alguns sambas da Escola de Samba Unidos do Jacarezinho;
  • Montar circuitos que representem caminhos existentes na Comunidade/ Rio Jacaré;
  • Confeccionar fantoches de animais / bonecos com caixas de leite ou qualquer outro material de sucata;
  • Montar labirintos com mesas, cadeiras, lençóis, representando os “Becos do Jacarezinho”;
  • Pesquisar os meios de transporte existentes na comunidade;
  • Confeccionar capacetes e brincar de passear de moto, respeitando as leis de trânsito e a segurança;
  • Pesquisar as profissões existentes e predominantes na comunidade;
  • Fazer caretas em frente ao espelho;
  • Desenhar livremente no espelho, com caneta para quadro branco e apagar com flanela;
  • Conversar sobre os diferentes tipos de família e sua importância;
  • Medir e pesar as crianças em parceria com a equipe da Clínica da Família para a confecção de um mural e possível orientação profissional nos casos de obesidade / baixo peso;
  • Pesquisar e conversar sobre a escolha do nome de cada criança, seu significado e origem;
  • Conversar sobre as características da comunidade;
  • Listar os estabelecimentos e instituições existentes na Comunidade com as crianças, em blocão;
  • Confeccionar casinhas com sucata, caixas de leite etc.;
  • Brincar de boneca, família, trabalho, etc., representando situações da vida real;
  • Brincar com as caixas de leite enfeitadas com as fotos das crianças e de suas famílias;
  • Construir com blocos de construção / encaixe;
  • Desenhar livremente com diferentes materiais (giz de cera, pilot, giz molhado, carvão na lixa);
  • Torcer, amassar e rasgar diferentes tipos de papéis;
  • Manusear diferentes tipos de materiais sensitivos (penas, algodão, esponja, lixa, plástico bolha, massinha, goma, gelatina, papelão corrugado, etc.);
  • Manusear elementos da natureza (pedrinhas, conchinhas, folhas, areia, terra, sementes, grãos, frutas, legumes,verduras), assistidos com bastante cuidado e supervisão.

Os recursos a serem usados são multimídias e aparelhos tecnológicos (TV, home theater, projetor, computador); Livros paradidáticos da Literatura Infantil; Jornais e revistas; Recursos humanos disponíveis; Material de papelaria.


Como culminância, reservaram um passeio pela comunidade com as crianças acompanhadas de seus responsáveis e educadores, finalizando com brincadeira conjunta e lanche em algum local a combinar.

 

 


Avaliação do projeto “As famílias do Jacarezinho”


Para avaliar este projeto, a equipe trabalhará reuniões com as equipes de cada turma semanalmente, reuniões com os responsáveis mensalmente e conversas e observações diárias com as crianças.

 

Parabéns a toda equipe da Creche Municipal Tia Andreza, pelo engajamento com as famílias de sua comunidade escolar, estreitando laços, diminuindo barreiras.

 

Obrigada à professora Andrea Carla Souto Guimarães, diretora adjunta da creche, pelo envio de fotos e desse projeto.


A Creche Municipal Tia Andreza tem à frente da direção professora Márcia Cristina e está situada à Rua José Maria Belo, s/nº, Jacarezinho.


Acompanhe o blog da Creche Municipal Tia Andreza http://crechetiaandreza.blogspot.com.br/.

 

 

 

Regina Bizarro é professora da rede municipal e responsável pelo Blog Família.

Contato: reginabizarro@rioeduca.net

 

 

                               

 

 

 


   
           



Yammer Share

Sexta-feira, 21/11/2014

Reunião Integrada de Pais nas Unidades Escolares da 4ª CRE

Tags: 4ªcre, família.

 

A família é protagonista na parceria que acontece entre seis unidades escolares da 4ª CRE na “Reunião Integrada de Pais" junto à Clínica da Família Aloísio Novis, ao CRAS João Fassarela, à Arena Carioca Dicró, ao Instituto Pereira Passos, além de outros órgãos públicos que promovem a integração entre a população da Penha e seu entorno.

 

Com a finalidade de estreitar laços com as famílias e abordar assuntos de interesse das comunidades da 4ª Coordenadoria Regional de Educação, foi criada a “Reunião Integrada de Pais" em seis unidades escolares: EDI Maria de Lourdes Ferreira, EDI Morro da Fé, EDI Joel, Creche Municipal Mussum o Trapalhão, Creche Municipal Tempo de Aprender e Creche Municipal Morro da Paz.

A iniciativa ocorre em parceria com a Clínica da Família Aloísio Novis, o CRAS João Fassarela, a Arena Carioca Dicró, o Instituto Pereira Passos, além de outros órgãos públicos que demandam o interesse entre a população da Penha e adjacências.

Além dos assuntos já mencionados, são tratados os enviados pela Gerência de Educação Infantil da SME, outros pela 4ª Coordenadoria Regional de Educação, as dúvidas mais frequentes das famílias, entre outros tão necessários e relevantes.

 

 

 


O referido evento acontece em sábados previamente agendados pela SME em calendário anual. Assim, as famílias dessas UEs são recebidas na Arena Carioca Dicró com um café da manhã, seguido da pauta da reunião que trata dos assuntos enviados pela Gerência de Educação Infantil e também aborda assuntos de interesse da comunidade escolar e/ou dúvidas mais frequentes dessas famílias.

 

 


Durante a reunião, cada aparelho público tem a oportunidade de esclarecer o seu papel, a sua função, os seus programas, entre outros procedimentos. Ao final, contam ainda com uma performance artística que é gentilmente preparada pela equipe da Arena Carioca Dicró, sendo essa uma forte aliada que cede o seu espaço para que juntos possam levar mais conhecimento e informação às famílias atendidas.


Parabéns às Unidades Escolares envolvidas, a todas as parcerias incluídas nesse processo e às famílias que participam desse enlace para o bem comum dos envolvidos, principalmente dos alunos.

 

Agradeço a colaboração no envio das informações e imagens à professora Ana Accioly, diretora do EDI Maria de Lourdes Ferreira.

 

 

Regina Bizarro é professora da rede municipal e responsável pelo Blog Família.

Contato: reginabizarro@rioeduca.net

 

 

                               

 

 

 


   
           



Yammer Share