A A A C
email
Todos os posts escritos por Renata Carvalho (Texto enviado pela unidade escolar)
Retornando 12 resultados para o autor 'Renata Carvalho (Texto enviado pela unidade escolar)'

Quarta-feira, 26/12/2018

Brincando Também se Aprende Matemática

Tags: 2ªcre, literatura, matemática.

 

Os alunos do terceiro ano da Escola Municipal Albert Schweitzer estudaram os conceitos da divisão de uma forma dinâmica e divertida.

 

 

A professora Viviane Lima, regente da turma 1.301 na Escola Municipal Albert Schweitzer, contou ao portal Rioeduca como apresentou aos alunos os conceitos de divisão. A professora relata que trabalhou este conceito matemático contando histórias e usando balinhas de chocolate.


O projeto foi realizado no quarto bimestre e durou uma semana. O objetivo principal foi introduzir o conhecimento inicial da divisão, através de mecanismos interdisciplinares.

 

 

 


A professora partiu do princípio que trabalhar de forma lúdica, ajuda a melhorar o entendimento e apreensão do conteúdo pelas crianças. Para tal, usou o livro “O menino, o dinheiro e os três cofrinhos”, de Reinaldo Domingos, como ferramenta pedagógica, buscando a interdisciplinaridade português-matemática.


Primeiramente, a professora contou à turma a história, segurando o livro em uma das mãos e uma porquinha, feita de material reciclável, na outra. Após isto, passou então à interpretação oral, apresentando aos alunos as questões relacionadas abaixo:

 

  • Quais eram os três cofrinhos do menino?
     
  • Quando ele ganhou os cofrinhos?
     
  • O que ele fez com os cofrinhos?
     
  • Qual o primeiro sonho realizado?
     
  • Qual a cor do segundo cofrinho do menino?
     
  • Qual o segundo sonho realizado?
     
  • Para quem o menino comprou o terceiro cofrinho?
     
  • Por que o menino comprou um cofrinho para seu pai?
     
  • O que eles conseguiram comprar com as economias do cofrinho branco?

 

 

 

Logo após, as crianças receberam uma folha contendo o desenho dos três porquinhos da história e um copo cheio de balinhas. E a professora lançou um desafio matemático, no qual os alunos precisariam dividir o número de balas recebidas pela quantidade de porquinhos.


Após a leitura de cada desafio, os alunos distribuíram as balinhas no quadro desenhado abaixo de cada porquinho.

 

 

 


Ao final das atividades, os alunos puderam comer as balinhas. A professora percebeu que, motivados pelo êxito e ludicidade da estratégia adotada para o trabalho, todos participaram com entusiasmo. Pôde então compreender que, para as crianças, a aprendizagem foi bastante prazerosa e gostosa!.

 

Agradecemos a professora Viviane Lima por compartilhar conosco esta atividade interdisciplinar que motivou os alunos a aprenderem os conceitos matemáticos.

 

 

Quer saber mais?

O contato da Escola Municipal Albert Schweitzer é: emschweitzer@rioeduca.net

Telefones: 2245-5572 2225-1692

 

 

Divulgue também o trabalho de sua escola no portal Rioeduca.

Entre em contato com o representante de sua CRE.

 


 


   
           



Yammer Share

Terça-feira, 25/12/2018

Projeto "Vou Te Contar" de incentivo a leitura

Tags: 2ªcre, alfabetizacao, literatura.

 

Os alunos da Escola Municipal Conselheiro Mayrink participaram de um projeto de incentivo à leitura.

 

A professora Cristiane Joazeiro, Coordenadora Pedagógica, da Escola Municipal Conselheiro Mayrink entrou em contato com o portal Rioeduca e compartilhou o projeto de incentivo a leitura realizado na Unidade Escolar.

 

O projeto que recebeu o nome de “Vou Te Contar” foi realizado com as turmas da Educação Infantil, 4º e 5º anos, sob a orientação da professora Angela Ramos, regente da Sala de Leitura.

 

 

 


O projeto teve vários objetivos e dentre eles: desenvolver o hábito/prazer pela leitura como prática social; exercitar a habilidade da leitura; desenvolver a escuta atenta; ampliar a formação e visão de mundo; valorizar o livro físico.


Na primeira etapa da atividade, a professora Angela, responsável pela Sala de Leitura, conversou com os alunos de 4º e 5º anos, em suas respectivas aulas, sobre os livros que foram selecionados para a atividade. Os alunos foram convidados a escolher um livro cada um para treinar a leitura em casa, já que teriam que ler para os pequenos. Na segunda etapa, os alunos treinaram a leitura com seus próprios amigos de turma, nas aulas de Sala de Leitura.

 

 

 

 

Na última etapa, a professora marcou um dia com as turmas que estavam treinando a leitura e os alunos da Educação Infantil foram convidados a ouvir essas histórias, contadas pelos alunos maiores. Dessa maneira, a criança maior dividiu um colchonete com a criança menor para lhe contar a história.

 

 

 


A contação de histórias foi simultânea, quem acabava de contar, sinalizava para a professora e ela trocava os leitores. Cada criança da Educação Infantil ouviu aproximadamente de três a quatro histórias na mesma atividade. Os livros selecionados apresentavam textos curtos e simples para que a Educação Infantil conseguisse acompanhar e ouvir muitas histórias na mesma atividade. A preocupação com o tipo de texto também foi importante para que as turmas de 4º e 5º anos pudessem ler com segurança e tranquilidade.

 

 

 

 

A professora a turma da Educação Infantil e os alunos leitores deixaram seus depoimentos sobre o projeto:

 

“As crianças gostaram muito da atividade, além de ter propiciado a interação entre as crianças.” Michele Firmino – Professora da Ed. Infantil.

 

“As crianças gostaram de ouvir as histórias que a gente contou. É uma oportunidade para eles.” Matheus 1501.

 

“Gostei porque as crianças prestaram a atenção. A gente se sente feliz. Ler em voz alta para outra pessoa melhora a nossa leitura.”Giovanna 1501.


“Gostei porque eu nunca tinha feito isso. Foi uma experiência muito boa. Poder ler para uma criança pequena, estimula a gente a ler.” Maria Luíza 1501.

 

“Ótimo porque conheci mais e me senti feliz. Agora não tenho mais vergonha de ler na frente de ninguém.” Sophia Campos 1501.


“Gostei porque eu gaguejava muito na hora de ler e melhorei.”Thamires 1501.

 

 

Agradecemos a equipe pedagógica por compartilhar conosco relatos de uma atividade que incentivou o trabalho em equipe, a interação entre os alunos de diferentes turmas e o incentivo à leitura. Desejamos sucesso a toda comunidade escolar!

 

Quer saber mais?

O contato da Escola Municipal Conselheiro Mayrink é: emmayrink@rioeduca.net

Telefones: 2284-1627  ou 2264-6279

 

 

Divulgue também o trabalho de sua escola no portal Rioeduca.

Entre em contato com o representante de sua CRE.

 

 

 

 

  


   
           



Yammer Share

Terça-feira, 30/10/2018

1ª FLIT – Feira Literária do Tancredo

Tags: 2ªcre, literatura.

 

Ler é conhecer um novo mundo, repleto de imaginação e encantos. É com o desejo de formar leitores que o CIEP Presidente Tancredo Neves realizou, este ano, a Primeira Feira Literária.

 

A professora Renata Carneiro, Diretora Adjunta do CIEP Presidente Tancredo Neves, entrou em contato com o portal Rioeduca e contou sobre a experiência de realizar uma Feira Literária na Unidade Escolar.


O projeto contou com a participação de toda a comunidade escolar e teve como objetivo principal enriquecer o cotidiano escolar incentivando a leitura da vasta obra de Tatiana Belinky.


Na 1ª FLIT – Feira Literária do Tancredo, a homenageada foi a autora Tatiana Belinky que é russa e chegou ao Brasil ainda menina.

 

 

Feira Literária

 


Através de sua biografia, foi possível os alunos conhecerem um pouco o país sede da Copa, além de sua vasta obra literária. No dia da feira, houve exposição de trabalhos, teatrinho das crianças da Educação Infantil representando os livros "O Grande Rabanete", "Um Pé de Quê?", " A Aposta" e "Os Dez Sacizinhos" de Tatiana Belinky.

 

 

 

 


A unidade escolar também contou com a produção de um filme baseado no livro “Diversidade”, da mesma autora.

 


“Conseguimos também uma parceria com o SESC que nos ofereceu oficinas de robótica, reciclagem de papel, confecção de personagens e de livros de pano, além de contação de histórias e apresentação musical.” Conta a professora Renata Carneiro

 

 

Alunos participando da Feira Literária.

 


O dia foi uma grande festa, no qual todos puderam participar do mundo mágico que a literatura oferece. Os alunos puderam perceber como é bom ler e praticar os benefícios que a leitura nos traz.

 

 

Contação de histórias através de músicas.

 

 

Apresentação musical com o grupo de oficinas do SESC.

 


A equipe pedagógica ficou muito feliz e satisfeita com o resultado da 1ª FLIT – Feira Literária do Tancredo, como se pode observar nos depoimentos a seguir:


“Foi maravilhosa a 1ª Feira Literária do Tancredo! Nossa 1ª F.L.I.T!!!! Muito feliz e orgulhosa dos meus alunos e da equipe!” (Professora Tarcila)

 

“É maravilhosa a sensação de proporcionar à Comunidade Escolar um dia tão rico e feliz. Tenho certeza que plantamos a sementinha da leitura em muitos corações!” (Diretora Adjunta Renata)

 

“Nossa Feira Literária foi um sucesso!!!! Parabéns pelo empenho de todos!!! Dá trabalho, mas o resultado é gratificante!!!” (Coordenadora Andrea)

 

 

Agradecemos a equipe do CIEP Presidente Tancredo Neves por compartilhar conosco esta experiência de incentivo a leitura.

Desejamos sucesso a toda comunidade escolar.

 

Quer saber mais?

O contato da unidade escolar é: cieptneves@rioeduca.net

Telefones: 2245-5563 2205-8905

 

 

Divulgue também o trabalho de sua escola no portal Rioeduca.

Entre em contato com o representante de sua CRE.

 

 


   
           



Yammer Share

Terça-feira, 19/12/2017

Inclusão: Dentro e Fora dos Espaços Escolares

Tags: 2ªcre, educação especial, inclusão.

 

Os alunos da Escola Municipal Noel Rosa visitaram o AquaRio e a equipe pedagógica organizou-se para que um aluno da Educação Especial também pudesse participar das atividades propostas neste dia juntamente com sua turma e demais participantes.

 

A professora Claudia Togashi, regente da Sala de Recursos da E. M. Noel Rosa, enviou ao portal Rioeduca um relato sobre a experiência do trabalho realizado nas Salas de Recursos que dão suporte aos alunos da Educação Especial.

No dia 27 de setembro de 2017, as turmas 1.202 e 1.402 da Escola Noel Rosa foram visitar o AquaRio, localizado na Zona Portuária da cidade. Buscando promover cada vez mais o processo de inclusão de pessoas que fazem parte do público-alvo da Educação Especial, não somente no espaço escolar, mas também em outros espaços sociais, a escola se organizou para que um aluno com diagnóstico de Transtornos Globais do Desenvolvimento (TGD) da turma 1.202 pudesse participar também deste dia diferente e animado.

 

Visita ao AquaRio

 

Com a parceria da família de da sua rede de apoio (professora do Atendimento Educacional Especializado (AEE) e uma voluntária da Educação Especial), o aluno participou de todas as atividades propostas para aquele dia, juntamente com seus colegas da turma e da escola, a professora da turma e a direção escolar.

A professora do AEE confeccionou para a excursão uma prancha de Comunicação Alternativa e Ampliada (CAA) temática desenvolvida especialmente com vocabulários possíveis para serem utilizados na visita. A Comunicação Alternativa e Ampliada é uma importante ferramenta para oferecer aos indivíduos que possuem dificuldades de oralização a possibilidade de comunicar-se com seus pares. É usada para favorecer a comunicação dessas pessoas, como foi o caso do aluno com TGD.

 

Professora da turma e aluno usando a prancha  temática de Comunicação Alternativa e Ampliada.

 

Ressalta-se que o Atendimento Educacional Especializado é, de acordo com o MEC, “um serviço da educação especial que identifica, elabora, e organiza recursos pedagógicos e de acessibilidade, que eliminem as barreiras para a plena participação dos alunos, considerando suas necessidades específicas" (SEESP/MEC, 2008). Os professores de AEE atuam nas diversas Salas de Recursos disponibilizadas pela rede municipal de ensino, oferecendo suporte no processo de inclusão dos alunos público-alvo da educação especial matriculados na rede regular de ensino.

Prancha de Comunicação Alternativa e Ampliada.

 

Com o uso da prancha temática de Comunicação Alternativa e Ampliada, o aluno conseguiu expressar suas vontades e desejos, mostrando que queria ver o tubarão e o peixe palhaço (referindo-se ao personagem Nemo, do filme de animação).

É importante promover mais espaços inclusivos para que não somente a pessoa com deficiências e TGD possa permear por todas as esferas sociais, mas também para que todos ao seu redor aprendam outros e/ou novos mecanismos ou recursos que existem, a fim de facilitar a vida desses indivíduos na sociedade. A participação no evento fora dos muros da escola garantiu não somente o desenvolvimento das questões sociais e comunicativas, como também favoreceu a possibilidade de mais um espaço de aprendizagem garantida para todos os alunos e profissionais envolvidos!

Agradecemos à professora Claudia Togashi por compartilhar conosco esta atividade de inclusão de alunos especiais e desejamos sucesso a toda equipe da unidade escolar.

 

O contato da unidade escolar é: emnoelrolsa@rioeduca.net

 

Divulgue também o trabalho de sua escola no portal Rioeduca.

Entre em contato com o representante de sua CRE.

 

 

Renata Carvalho - Professora da Rede e representante do portal Rioeduca na 2ª CRE

renata.carvalho@rioeduca.net
 


   
           



Yammer Share