A A A C
email
Todos os posts escritos por Rodrigo Abreu
Retornando 79 resultados para o autor 'Rodrigo Abreu'

Sexta-feira, 15/03/2019

Escola Municipal Walquir Pereira - 10ªCRE

Tags: 10cre, cre10, arbovirose.

 

A Escola Walquir Pereira faz caminhada na comunidade, roda de conversa e acompanhamento do ciclo de vida do mosquito para conscientizar os alunos no combate das Arboviroses.

 

A E/CRE (10.19.081) Escola Municipal Walquir Pereira está localizada a Estrada de Sepetiba, 13.501 – Nova Sepetiba, Zona Oeste do Rio de Janeiro. A unidade atende a 30 turmas, com 930 alunos do 1º ao 5º do Ensino Fundamental. Tem como diretora a professora Carolina Thiele Azeredo, como diretora adjunta a professora Tatiana Oliveira Agostinho e como coordenador pedagógico o professor Júlio Cesar Salino de Sousa.

A Unidade Escolar apresenta um grupo muito unido e participativo, que já começou o ano mobilizando todos os alunos na conscientização do cuidado com a saúde de toda a comunidade do entorno.

As turmas do 1º ano das professoras Ivana, Geiseane, Lorrayne e Mirtha, provaram que desde pequeno é que se aprende sobre o cuidado com a vida em família e com amigos vizinhos, pois a responsabilidade é de todos no combate às Arboviroses. O trabalho pedagógico de conscientização com os alunos se deu a partir da abordagem sobre a necessidade de não deixar o mosquito transmissor da Dengue nascer e crescer.

 

Alunos em atividade sobre Arbovirose

 

Foram realizadas rodas de conversas, nas quais os discentes contaram sobre o que já sabiam a respeito do tema, histórias de amigos e familiares que já foram contaminados pela doença e as consequências na saúde das pessoas, revelando assim, suas visões de mundo e a diversidade das suas vivencias. 

Aproveitando as fases iniciais do seu processo de alfabetização e letramento, eles puderam declamar versos temáticos para alertar as outras turmas sobre a relevância do assunto. Além disso, de modo lúdico e muito divertido, participaram da produção de fantasias que remetiam aos agentes de vigilância em saúde, fazendo menção ao seu importante trabalho na prevenção dos casos de Dengue.

 

Professora Gerlane Pessoa e seus alunos

 

— As ações do projeto de conscientização oportunizaram novas aprendizagens e ricas experiências, tão importantes na formação dos meus alunos. — declara a professora Ivana

 

As turmas do 2º e 3º anos enfatizaram o conhecimento a respeito do mosquito Aedes Aegypti e como ele se prolifera. Os alunos puderam observar o ciclo de vida do Aedes e entender como acontece a rápida proliferação.

 

— Como havia larvas na fase de pupa já presenciamos em nossa amostra a presença do mosquito. Abordamos onde ele se reproduz e como evitar sua proliferação. Pesquisamos as doenças transmitidas e seus sintomas. — afirma a professora Carla Renata

 

Os alunos dos 4°, 5° e 6° anos participaram de uma roda de conversa no pátio interno, onde foram levantadas várias questões. A partir do conhecimento prévio das crianças, novas informações foram inseridas no contexto, realizando, assim, um estudo de casos de doenças transmitidas pelo mosquito no cotidiano dos alunos. Os professores expuseram em sala de aula sugestões de pesquisas e as turmas se dividiram em  grupos e tópicos, tais como: O que é arbovirose?; Quais as principais doenças causadas?; Qual é o ciclo de vida do mosquito; Principais sintomas? e Como prevenir?

 

 

Professora Mirtha Iara e seus alunos

 

Finalizando esse grande evento, que foi realizado pela Unidade Escolar, os alunos fizeram uma caminhada no entorno da escola, conscientizando os moradores locais sobre o cuidado com o ambiente.

 

— Somos responsáveis pelo mundo em que vivemos, cuidar do ambiente é cuidar da nossa saúde. O empenho dos alunos foi emocionante, a vontade de aprender e compartilhar aquilo que sabiam fez toda a diferença. — afirma a professora Aniele

 

Os alunos criaram um grito de guerra para cantar durante a caminhada:
 

"Sem moleza, sem bobeira.
Sou aluno Walquir Pereira
Cuidado com esse mosquito
Ele pode fazer mal
Se você não se cuidar
Vai direto pro hospital
Não deixe água parada
Nem aqui e nem ali
Esse é o recado dos alunos da Walquir
."

 

 

Quer saber mais sobre o nosso trabalho?
Entre em contato com a Unidade Escolar.

E/CRE (10.19.081) E. M. Walquir Pereira
Diretora:
Carolina Thiele Azeredo
Diretora adjunta: Tatiana Oliveira Agostinho
E-mail: ediwpereira@rioeduca.net

 

Contato para publicações:

 


   
           



Yammer Share

Sexta-feira, 01/03/2019

Combatendo as Arboviroses

Tags: 10cre, cre10, arboviroses.

 

O EDI Erlon de Souza Silva faz apresentação teatral com os professores para orientar no combate das arboviroses.

 

 

O Espaço de Desenvolvimento Infantil Medalhista Olímpico Erlon de Souza Silva está localizado a Avenida Cesário de Mello, 13.501 – bloco II - Santa Cruz, na comunidade do Cesarão, Zona Oeste do Rio de Janeiro.

A unidade atende a 21 turmas, com 465 alunos da Educação Infantil - modalidades creche e Pré-Escola. Tem como diretora, a professora Jociara Silva de Oliveira e como diretora adjunta, a professora Renata Constantino Martinelli.

Orientar e envolver as crianças em idade de creche e pré-escola nas atividades de combate as arboviroses é um dos objetivos das ações realizadas pela Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro nas suas escolas. No dia 19 de fevereiro de 2019, foi a vez dos alunos do EDI Medalhista Olímpico Erlon de Souza Silva participarem das atividades com palestras educativas sobre o tema apresentado pela equipe docente. 

O tema foi abordado de forma lúdica e condizente com a faixa etária dos alunos. Além disso, foram confeccionados trabalhos manuais expostos pelos corredores da Unidade Escolar.

 

 

Alunos no combate as arboviroses

 

 

A atividade no EDI integra um conjunto de ações que estão sendo realizadas pela Prefeitura para intensificar o trabalho de combate as arboviroses, visando reforçar as ações de caráter preventivo, envolver os moradores e conscientizar sobre a importância da participação de todos nesse processo. 

O combate efetivo não depende apenas da ação do poder público, todos precisam se envolver de forma eficaz. A participação da comunidade escolar é muito importante, pois precisam compreender os riscos para que assim adotem em suas rotinas hábitos que impeçam o mosquito de se reproduzir e transmitir as arboviroses.

 

Alunos monstrando que lugar de lixo é na lixeira

 

 

"Um fator essencial é desde cedo orientar os alunos da Educação Infantil, pois eles são fundamentais na propagação das informações sobre o mosquito aedes aegypti e as doenças transmitidas por ele. Por isso, é primordial a orientação para sensibilizá-los e estimulá-los a tomarem atitudes que venham refletir no comportamento de seus familiares, ajudando no combate ao inseto em suas casas. Envolver as crianças nesse processo é vital, porque elas já crescem com essa mentalidade e tornam-se importantes agentes multiplicadores das informações que recebem na escola. Quando são bem orientadas, elas fiscalizam de verdade as práticas erradas que observam em casa." afirma a diretora adjunta Renata Martinelli

 

Nessa luta contra as Arboviroses, foi realizado, no dia 22 de fevereiro, um teatrinho no pátio da Unidade Escolar para todos os alunos e comunidade escolar, onde a equipe de professores encena uma visita domiciliar feita por um agente de saúde a uma família que não cuida direito de seu quintal e que, por isso, todos os moradores da casa estão doentes.

 

A dramatização visa orientar a importância da prevenção, mantendo a casa e o quintal sempre livres dos criadouros do mosquito transmissor de doenças como a Dengue, Zika e Chikungunya.

 

 

Apresentação teatral com a diretora adjunta e professores

 

 

Além disso, a peça orienta sobre o descarte correto dos criadouros em potencial do mosquito como, pneus velhos, recipientes descartáveis, tampinhas, garrafas, tanques de água, entre outros.

 

"A unidade já realiza atividades pontuais em sala de aula e, também, junto aos pais dos alunos, com o propósito de orientar sobre a prevenção e o combate ao Aedes Aegypti. Estamos sempre desenvolvendo atividades de cunho educativo voltadas à prevenção do mosquito, nas quais utilizamos as ferramentas mais lúdicas possíveis para facilitar o entendimento de nossos alunos nessa faixa etária. Também buscamos orientar seus pais, durantes as reuniões escolares, chamando a atenção para o descarte correto do lixo." afirma a diretora adjunta Renata Martinelli

 

 

Esquadrão contra as arboviroses

 

Quer saber mais sobre o nosso trabalho?
Entre em contato com a Unidade Escolar.

E/CRE (10.19.828) EDI Medalhista Olímpico Erlon de Souza Silva
Diretora:
Jociara Silva de Oliveira
Diretora adjunta: Renata Constantino Martinelli
E-mail: edimsilva@rioeduca.net
Telefone: 2035-5852

 

Contato para publicações:

 


   
           



Yammer Share

Sexta-feira, 28/12/2018

Leituras que Cantam e Encantam o Universo Infantil

Tags: cre10, 10ªcre, literatura.

 

A Creche Jardim dos Vieiras desenvolveu os projetos “Surpresas no Balão” e “Palavras, muitas palavras” referentes a literatura infantil envolvendo a família no ambiente literário.

 

A Creche Municipal Jardim dos Vieiras está localizada a Estrada dos Vieiras, s/n° - Paciência, zona oeste do Rio de Janeiro. Tem cinco salas e atende 100 crianças na faixa etária de 2 a 3 anos, com três turmas integrais (Maternal I e II) e uma turma parcial (Maternal II). Tem como diretora, a professora Cristiane Vilela Soares da Silva, como diretora adjunta, a professora Silvina Ascenção Soares e, como professora articuladora, a professora Iara Ferreira Cortes. O quadro de funcionários da Unidade Escolar é composto por quatro professores de Educação Infantil e nove agentes de educação infantil.

Baseando-se nas obras de grandes autores da literatura infantil, todo corpo docente e discente da instituição, encontra-se motivado para que juntos, possam formar grandes leitores no momento em que a tecnologia se faz presente no cotidiano de todos.

No decorrer do ano letivo, foi trabalhado o eixo gerador: “Leituras que Cantam e Encantam o Universo Infantil”, tendo como norte o universo infantil de brincadeiras e descobertas, que pode ser uma grande inspiração para os mais brilhantes poetas, uma vez que, diversos deles que fizeram e fazem parte da história da literatura brasileira enveredaram pelo caminho da poesia infantil.

 

Alunos da turma EI 33

 

O projeto proporciona a criança momentos para tocar o livro, folhear, de forma que ela tenha um contato mais íntimo com o objeto do seu interesse. A partir daí, ela começa a gostar dos livros, perceber que eles fazem parte de um mundo fascinante, onde a fantasia apresenta-se por meio de palavras e desenhos. Além de oportunizar momentos de prazer através da leitura, apresentar obras de alguns autores específicos, tais como: Mary e Eliardo França, Vinicius de Moraes, Ruth Rocha e Cecília Meireles. O mesmo foi dividido em dois subprojetos referentes à Literatura Infantil, no primeiro semestre aconteceu o projeto “Surpresas no Balão” e no segundo semestre o projeto “Palavras, muitas palavras”.

 

Ao elaborar este projeto, pensamos no verdadeiro sentido da leitura, “O gostar de ler”. A criança precisa ter vontade e descobrir o prazer diante de um livro e para isso, precisamos proporcionar momentos agradáveis. Nosso objetivo também é envolver a família neste Universo literário. Gostamos muito da citação de João Luís de Almeida Machado (doutor em Educação) - Ler histórias para as crianças e fazer com que elas entrem no clima das tramas relatadas cria verdadeira empatia com a leitura entre os pequenos e leva ao cultivo desse salutar hábito em etapas posteriores de suas vidas. afirma a diretora Cristiane

 

 

Contação de histórias

 

— A leitura é importante porque estimula a criatividade e a imaginação das pessoas. Ela é uma ferramenta que auxilia no desenvolvimento das crianças, a começar pelas percepções de tudo que está ao seu redor, palavras, letras, números, cores, formas, animais, sentidos e sentimentos. O momento de leitura para turma EI 32 é enriquecedor e prazeroso. — afirma a professora Renata Gomes da Silva

 

Ao estimular o interesse das crianças pelos livros é necessário ensinar a cuidar corretamente dos mesmos. É fundamental deixar que as crianças tenham acesso aos livros e os manuseiem para que sintam prazer, porém interagir com o livro precisa de certos cuidados maneira. Durante o ano letivo, toda sexta-feira as crianças levam uma bolsa literária que foi customizada com o tema da sala.

 

— O projeto vem agregar mais valores ao Universo da Educação Infantil, pois proporciona e inicia a criança no gosto e o prazer da leitura, unindo todos os segmentos desde a família e a unidade escolar .Oportunizar a aprendizagem pelo lúdico, o mundo imaginário é estar contribuindo para formação de cidadãos críticos. — afirma a professora Andrea Ferrerreiz de Oliveira.

 

 

Aluna Sara Vitória e o responsável com a Bolsa Literária
 

 

— A atividade Bolsa Literária foi de grande valia, pois ao praticar o trabalho com minha filha, toda família foi envolvida. É tão importante que gostaria de levar todo final de semana, porque cultura nunca é demais. O projeto proporcionou um momento de união com a família que em várias ocasiões não conseguimos estar juntos. — afirma o responsável Renato Gomes, pai da aluna Sara Vitória.

 

 

Alunos em atividade após leitura do livro

 

Quer saber mais sobre o projeto?

Entre em contato com a Unidade Escolar.

E/CRE (10.19.603) Creche Municipal Jardim dos Vieiras
E-mail: cmjvieiras@rioeduca.net
Telefones: 3314-5156

 

 

Contato para publicações:

 


   
           



Yammer Share

Quarta-feira, 19/12/2018

Mundo Mágico das Canções e dos Livros

Tags: cre10, 10ªcre.

 

O EDI Alfredo Mercadante desenvolveu o projeto “Conta, Canta e Encanta com Bia Bedran”, um encontro com a arte da cantora, compositora e escritora, em que ela contou e cantou suas histórias e canções.

 

O Espaço de Desenvolvimento Infantil Professor Antônio Alfredo Mercadante, está localizado a Estrada Aterrado do Leme, s/n – Jesuítas, Santa Cruz, Zona Oeste do Rio de Janeiro. A Unidade Escolar tem 250 alunos na faixa etária de 2 a 5 anos, com três turmas integrais (maternal I e II) e 9 turmas parciais (maternal I, Pré Escola I e II). Tem como diretora, a professora Cristiane Pessoa, como diretora adjunta a professora Alessandra Castro, e como professora Articuladora, a professora Priscila Mesquita. O quadro de funcionários da Unidade Escolar é composto por 8 professoras de Educação Infantil e 8 Agentes de Educação Infantil.

 

 

Apresentação Bia Bedran no EDI Alfredo Mercadante

 

“10, 9, 8, 7, 6, 5, 4, 3, 2,1
Chego ao zero aonde eu quero
O foguete vai subir
A contagem vai cair
Conto de 10 até 0
Ele vai pra onde eu quero
Dentro do foguete eu ponho
Um pedaço do meu sonho
Conto de 10 até 0
“E Ele vai pra onde eu quero...”  

Bia Bedran

 

 

Por todas suas músicas e estilo inconfundível de apresentações lúdicas, Bia Bedran é muita querida por todos na Unidade Escolar e, com isso, o grupo decidiu realizar um projeto com suas histórias e canções.

 

A equipe realizou o projeto com muito entusiasmo e criatividade, proporcionando aos alunos momentos para tocar e conhecer os livros da autora.  

 

"Ao realizar este projeto, pensamos em ampliar as experiências literárias das crianças, desenvolvendo, através dos livros e canções da Bia Bedran, o gosto pela leitura e a valorização do livro como um meio de se obter conhecimento, informação e prazer."afirma a professora articuladora Priscila.

 

 

Bia Bedran no espaço de Arte e Cultura que tem o seu nome

 

 

Com isso, a direção aproveitou o rico repertório da Bia Bedran para trabalhar com os alunos, durante o ano. O belíssimo trabalho da compositora e autora oportuniza ao público infantil transitar pelo universo mágico das histórias e músicas, no qual é repleto de possibilidades, capaz de aguçar a imaginação, de resgatar e fazer aflorar sentimentos e emoções. 

 

" O bom de trabalhar com elas, é que as canções são facilmente memoráveis e acompanhadas de brincadeiras e dramatizações tornando o aprendizado mais lúdico e prazeroso. Assim, a criança participa de situações de leitura, escrita mais facilmente. Afinal, ela já sabe o que está escrito e pode prestar mais atenção a forma com que se escreve. Os alunos da Pré-Escola foram muito enriquecidos com as obras da autora Bia Bedran e aprenderam letras, números, cores e sentimentos, usando as canções como ferramentas de aprendizagem." afirma a professora Ana Lucila.

 

O EDI Antonio Alfredo Mercadante foi além, pois fez o sonho virar realidade. No dia 10 de dezembro, recebeu a contadora de histórias Bia Bedran, que proporcionou momentos de pura magia. O tão esperado show para encerramento do projeto foi marcado por música, história e alegria, que contagiou a todos os presentes. Bia Bedran levou alguns de seus premiados livros, que em suas mãos ganharam ainda mais vida por meio dos bonecos e adereços que compõem seu singular e marcante estilo de narrar histórias. Com a participação especial de Guilherme Bedran no violino, bandolim e vocais.

 

 

"Homenageamos a querida autora inaugurando no EDI o Espaço de Arte e Cultura Bia Bedran, onde os alunos terão acesso ao acervo da unidade, inclusive com as obras da autora e poderão trabalhar com artes plásticas e cênicas, bem como manusear instrumentos musicais, aproximando-os mais da tão envolvente ARTE."comenta a diretora Cristiane

 

 

Equipe da Unidade Escolar com a cantora Bia Bedran

 

 

Durante a apresentação, os alunos do EDI participaram de cada canção, pois já conheciam e trabalharam durante todo o ano de 2018.

 

 

Apresentação da musica Dona Árvore com os alunos do Maternal I - EI21

 

 

Também com o projeto “Conta, Canta e Encanta com Bia Bedran”, a equipe desenvolveu a atividade da “Bolsa que Canta e Encanta” que tem como objetivo despertar o amor à leitura e proporcionar oportunidades de interação entre o aluno e o responsável, contextualizando as obras literárias com o PPA da unidade. A bolsa que Conta e Encanta contem um livro infantil e um registro, que a criança leva pra casa para realizar junto com seu  responsável. Em seguida, o aluno ilustra o momento que mais gostou da história, também com a ajuda da pessoa que realizou a leitura para ele.

 

 

Bia Bedran com a Bolsa que canta e encanta

 

 

Que saber mais sobre o projeto?
Entre em contato com a unidade escolar.

E/CRE (10.19.807) Espaço de Desenvolvimento Infantil Professor Antônio Alfredo Mercadante.
Email:
edimercadante@rioeduca.net
Telefones: 3365-2220
 

 

 

Contato para publicações:


   
           



Yammer Share