A A A C
email
Todos os posts escritos por Rute Albanita - Representante Rioeduca da 1ª CRE
Retornando 94 resultados para o autor 'Rute Albanita - Representante Rioeduca da 1ª CRE'

Segunda-feira, 31/10/2011

As Cores da Vida

Tags: 1ªcre.

 

 

 

O Projeto Politíco Pedagógico da Escola Municipal Rachel de Queiroz “As cores da Vida” tem como um dos objetivos mobilizar toda a unidade, professores, alunos e a comunidade escolar no resgate da história da cultura brasileira e na busca do amor e respeito ao próximo.

 

No decorrer deste ano, desenvolveram projetos e atividades que mostraram a influência que outros países nos deixaram, uma vez que a identidade cultural brasileira é formada por contribuições de vários povos .

 

 

Em nosso vasto território, percebemos que aspectos como a música, culinária, danças e religião de outras nações são elementos que integram nossa cultura, fazendo do Brasil um país de diversos talentos e muitas cores.

 

No 1º bimestre os alunos trabalharam a cultura indígena, sua alimentação, utensílios, artesanato, instrumentos musicais, religião, armas, vestimentas, moradia, modo de vida, além de brincadeiras, respeito à natureza e contribuições culturais.

 

Os alunos ficaram encantados com as tradições indígenas e com o que aprenderam!

 

Já no 2º bimestre as turmas desenvolveram pesquisas sobre França, Itália, Espanha, Portugal, Holanda, Alemanha e Japão e a influência desses países no Brasil. A culminância dos trabalhos foi uma festa de cor e alegria!

 

 

O projeto teve expressiva participação de todos. As professoras se vestiram de portuguesas e japonesas, as crianças comeram bolinho de bacalhau, beberam suco de uva (simbolizando o vinho), provaram yakisoba (miojo com cenoura),  e na cultura italiana comeram macarronada.

 

Os alunos se divertiram confeccionando a Torre de Pisa e Eiffel em massinha, e até mesmo os  moinhos da Holanda. Também  utilizaram  recursos como o globo terrestre, mapas, bandeiras, notícias de jornais e revistas, documentários, músicas e vídeos. Foi uma explosão de conhecimento!

 

 

O Projeto só termina no final do ano, e até lá muitos trabalhos acontecerão! Em breve a Escola terá em seu blog todos os detalhes dos acontecimentos do 3º e 4º bimestres. 

 

 Clique na imagem abaixo e encante-se com

os projetos da E.M Rachel de Queiroz

 

 

Conte para o Rioeduca o sucesso do Projeto Pedagógico de sua Escola,

e publicaremos no portal Rioeduca.net.

Envie seu relato para ruteferreira@rioeduca.net ou para o 

representante Rioeduca de sua CRE

 

                                                                            

 

Print Friendly and PDFPrintPrint Friendly and PDFPDF


 


   
           



Yammer Share

Quinta-feira, 27/10/2011

Vinte e Quatro Cariocas e Uma Baianinha

Tags: 1ªcre.

 

 

 


O Rioeduca conta hoje, o projeto “24 cariocas e 1 baianinha”,desenvolvido pela Professora Beth e sua turminha da E.I 20. A idéia surgiu a partir do interesse e curiosidade das próprias crianças.

 

A Professora costuma utilizar a música em diversos momentos e atividades .Certo dia do mês de setembro, Beth ensinou a cantiga popular “sou carioca da gema” e os pequenos amaram, queriam que cantasse a toda hora!

 

O projeto ganhou asas quando a turma questionou o que era “carioca”? A professora relata que a conversa foi ficando mais e mais interessante, ao ponto de falarem sobre naturalidade e nacionalidade. Os olhinhos brilhavam! Estavam curiosos e envolvidos na nova descoberta. Beth queria aumentar ainda mais o interesse das crianças, e trouxe para a sala todas as certidões de nascimento da turma, assim, durante o animado bate papo, descobriram que entre os vinte e quatro cariocas presentes, havia uma linda baianinha!!!

 

 

A pequena Ana Paula ficou feliz em compartilhar com os amiguinhos um pouco da sua história. Acrescentou também, que já visitou a Bahia, e que tem avós, tios e primos lá! Mas lá, onde? Hora de ver os mapas!! Atenciosa, Beth mostrou no mapa do Brasil, o Rio de Janeiro e a Bahia. Novamente a novidade foi uma festa!

 

A turma conheceu a música “Cariocas” de Adriana Calcanhoto, e se surpreendeu com a pesquisa sobre pontos turísticos da Cidade Maravilhosa, inclusive sobre o próprio Sambódramo, onde estudam, palco de grande alegria para todo o mundo.

 

A arte e a poesia tiveram lugar privilegiado no projeto, pois a turma criou um lindo poema, que deixou Beth sem palavras.

 

 

Educação Infantil é isso: Criação, imaginação, alegria, curiosidade, música, arte, poesia, aprendizagem e muita alegria!!! Crianças pequenas são capazes de nos emocionar com suas perguntas, respostas e criatividade. O Rioeduca parabeniza a Professora Beth, aos vinte e quatro cariocas e a linda baianinha pelo sucesso do projeto. 

 

 

                                                                            

 

Print Friendly and PDFPrintPrint Friendly and PDFPDF


 


   
           



Yammer Share

Segunda-feira, 24/10/2011

O Despertar da Arte - Maratona de Histórias - 1ª CRE

Tags: 1ªcre, eventos, artesmusicais.

 

 

 

Desde o início do ano letivo, os alunos das escolas da 1ª CRE estão pesquisando a vida e obra de dois grandes nomes da nossa cultura: Nelson Cavaquinho e Érico Veríssimo.

 

Deste modo, os estudantes conheceram a história de amor e sucesso de Nelson, que ganhou o apelido de “Cavaquinho” ainda bem jovem, nas suas primeiras rodas de choro. O violão foi seu fiel companheiro durante toda vida, e ele o tocava com apenas dois dedos da mão direita.

 

A escola do coração de Nelson, era Mangueira. Lá ele conheceu Cartola, Carlos Cachaça e compôs a música “Sempre Mangueira”.

 

Érico Veríssimo, grande nome da literatura brasileira, publicou “Ladrão de Gatos”, seu primeiro conto em 1928. Depois escreveu inúmeros contos, novelas e romances, encantando a milhares de leitores com sua arte.

 

O que Érico Veríssimo e Nelson Cavaquinho têm em comum? Os dois poetas, respiravam a arte, traduziam o amor em versos e música, eram apaixonados e apaixonantes.

 

Para a culminância da Maratona de Histórias, as escolas prepararam danças, coreografias e uma riquíssima exposição sobre os trabalhos vivenciados pelas turmas desde o início do aluno letivo.

 

A culminância aconteceu dia  treze de outubro no Centro Cultural Justiça Federal. Já na entrada era possível se encantar com a arte produzida pelos alunos da rede. Trabalho de altíssimo nível elaborado com beleza e arte pelos alunos das escolas públicas da 1ª CRE: caricaturas, obras de arte, poesia, mídias, releituras...

 

Durante toda à tarde, as crianças e adolescentes presentes no evento participaram de contação de histórias, que não podiam faltar na Maratona!!! Os olhos brilhantes e curiosos dos alunos demonstravam o quanto nossos sonhos podem ser ampliados, e que lindas viagens podemos fazer através de uma história.

 

As apresentações, realizadas no teatro do Centro Cultural , mostraram a dedicação das escolas e a responsabilidade dos alunos e professores. Beleza, arte, cultura, música, sensibilidade e alegria são adjetivos que não alcançam a grandiosidade do evento.

 

 

Os meninos e meninas que com gestos, danças, corpo e voz subiram ao palco, jamais se esquecerão do que aprenderam e vivenciaram. É muito mais que uma culminância, pois define objetivos, envolve a auto estima e desabrocha novos sonhos. Era só olhar para os rostos dos nossos alunos, e contemplar o sorriso estampado, a ansiedade natural do contato com o público, a emoção, o brilho nos olhos.

 

 

Além das coreografias e músicas, o público foi presenteado com uma linda contação de histórias com Elenice Ferreira e Beto Gaspari. Contaram e cantaram quatro histórias: Suspense, medo, alegria e muitas risadas fizeram parte da apresentação. Os atores despertaram a emoção de professores, pais, crianças e adolescentes.

 

 

Ao final da exposição e das apresentações, deparamos com uma chuva fina que caía lá fora... Parecia até mesmo que o céu também participava da emoção de cada criança, adolescente e professor presentes naquela tarde. A sensação de alegria, bem estar, satisfação encharcava nossos corações. É o poder da arte!

 

Não é possível calcular quantos benefícios a Maratona de Histórias pode trazer aos nossos jovens. Sabemos, porém, que Nelson Cavaquinho e Érico Veríssimo tornam-se imortais a cada conto lido, a cada música ouvida, a cada sonho despertado...

 

Parabéns às Escolas da Primeira Coordenadoria de Educação
que trabalharam com tanta paixão!


Nossos alunos e a cultura brasileira agradecem!

 

Para assistir ao vídeo de fotos, clique AQUI
 

 

 

                                                                            

 

Print Friendly and PDFPrintPrint Friendly and PDFPDF


 


   
           



Yammer Share

Quinta-feira, 20/10/2011

Josefa - Orgulho do Caju Inteiro

Tags: 1ªcre, homenagem, diadoprofessor, aac, creches.

 

 

Nesta semana, o Rioeduca.net homenageia professores que estão fazendo a diferença na Educação Carioca, são educadores que se destacam pela qualidade e dedicação neste trabalho.

 

Há professores que ganham asas e mesmo em vida, transformam-se em anjos. Eles têm o dom de tocar, marcar a vida das pessoas com quem conversam, ensinam e convivem .. .

 

Na semana  do Professor, escolhemos contar a história de Josefa, que trabalha há mais de quinze anos na Educação de crianças pequenas.

 

 

Dona Josefa é uma senhora de baixa estatura, cabelos curtos e olhos brilhantes. Sua voz é terna, e mesmo quando a vida surpreende com seus desafios, ela mantém o sorriso, a confiança e a fé.

 

Josefa começou o trabalho na Creche Municipal Sempre Vida Parque da Conquista, no Caju em 1996. Na época, as creches pertenciam à Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social, e ela iniciou o trabalho como agente de limpeza da unidade, contratada pela Federação Das Mulheres do Rio de Janeiro  .Sempre cuidadosa, não esquecia nenhum cantinho sujo, queria o melhor lugar para as crianças do  bairro do Caju.

 

Habilidosa, caprichosa e eficiente, Josefa passou da limpeza para a cozinha, e os alimentos que cozinhava deviam ter pitadas de amor, pois as crianças comiam até não sobrar nada! No entanto, dona Josefa queria mais do que estar na cozinha e na limpeza, por isso, mesmo depois de um longo dia de trabalho, dava um beijo na filha ainda pequena e seguia para a escola, terminar seus estudos.

 

A persistência de Josefa, sua garra e compromisso ultrapassaram os imensos desafios do cotidiano, e com satisfação comemorou a conclusão do Ensino Médio.

 

Os anos passaram e  Josefa ficava cada vez mais conhecida pela qualidade de seu trabalho e entusiasmo na Educação. Já com escolaridade e experiência, ela passou a ser recreadora da creche. Ela não estava mais na limpeza, mas com contato direto com os pequenos matriculados na instituição. Sua paixão pela Educação da Primeira Infância delineava seus objetivos. Ela ansiava por aprender cada vez mais , pois viu desabrochar em seu coração o amor pela Educação.

 

Em 2008,  Josefa foi desafiada por sua determinação: Foi anunciado o Concurso Público  para Agente Auxiliar de Creche. Ela entendeu que aquela era a oportunidade  para  entrar definitivamente no mundo da Educação. Contudo, esta não foi uma tarefa fácil.  Muitas pessoas tentaram desanimá-la, fazer com que desistisse da idéia, Diziam que  não tinha mais idade pra concurso, nem pra cuidar de crianças pois  tinha 57 anos de idade. Porém, revestida pela sabedoria e pela liberdade de escolha, Josefa se inscreveu no concurso, passou noites estudando e foi APROVADA para  o cargo de Agente Auxiliar de Creche .

 

No entanto a emoção no dia da perícia médica, última fase do concurso, foi tão intensa que a pressão arterial de Josefa assustou os médicos. Ela foi considerada inapta para o cargo. Mas quem disse que Josefa se deu por vencida? Contra tudo e todos, ela entrou com recurso, e após uma série de consultas médicas, exames, resultados positivos e muita apreensão, os peritos a consideraram apta. Definitivamente, ela agora era uma profissional da Educação. Orgulhosa, Josefa escolheu a Creche do coração para continuar trabalhando. Ela sabia, que nada a deteria para se tornar cada vez mais, uma melhor educadora!

 

 

Após um tempo na dedicação de seu ofício como AAC, Josefa iniciou o Pró Infantil, curso em nível médio, na modalidade Normal que se destina a profissionais que atuam em sala de aula da Educação Infantil. O curso, tem o objetivo de valorizar o magistério e oferecer condições de crescimento ao profissional que atua na educação infantil. Ao concluí-lo o cursista é capaz de dominar os instrumentos necessários para o desempenho de suas funções e desenvolver metodologias e estratégias de intervenção pedagógicas adequadas às crianças pequenas.

 

 

Muitos acharam um absurdo o fato de Josefa estudar aos sábados,  recessos, além de investir horas da sua noite com livros e tarefas. Mais uma vez , Josefa olhou somente para seus objetivos e ouviu a voz do seu coração. Seu desejo em melhorar o atendimento às crianças com que trabalhava era mais forte que a opinião das pessoas. Amor, paixão, dedicação e entusiasmo ela já tinha, o que ela desejava era conhecimento, e sua sede pelo saber foi o motor que garantiu a força para realizar o curso durante este tempo.

 

 

O curso do Pró Infantil está na reta final, e os últimos trabalhos estão sendo entregues. Josefa não larga os livros, lê sobre  Piaget, Perrenoud, Wallon, Gandin, Magda Soares, Smolka e consulta diversas vezes os documentos do MEC e da SME. Josefa é aluna dedicada, e se emociona  quando lembra do início do Pro Infantil, e da alegria que sentiu quando soube que poderia realizar seu grande sonho: Tornar-se Professora.

 

No Caju, Josefa é o orgulho da comunidade, e também a alegria dos pequenos. Josefa, com seus sessenta anos  é exemplo de persistência, coragem e determinação. É  mulher, mãe, avó, brasileira, nordestina e educadora. É alegre, estudiosa e compromissada. Para ela, nunca se pode parar de estudar.

 

 

O Rioeduca homenageia a Agente Auxiliar de Creche Josefa, educadora que venceu o preconceito, a desesperança em prol da sua fé na Educação e que sonha cada vez mais alto: nem terminou o Pró Infantil e já pensa em cursar a faculdade de Pedagogia.

 

É com orgulho imenso que o Rioeduca deixa aos leitores esta história de fé, coragem e beleza. Parabenizamos  Josefa pelo seu  amor à Educação Carioca. Seu trabalho faz a diferença na vida de cada criança que cuida e educa. São sementes que darão frutos excelentes.

 

Parabéns, querida Educadora Josefa por educar o futuro da nossa nação!

 

                                                       

 

Print Friendly and PDFPrintPrint Friendly and PDFPDF


 


   
           



Yammer Share