A A A C
email
Todos os posts escritos por Rodrigo Abreu
Retornando 79 resultados para o autor 'Rodrigo Abreu'

Segunda-feira, 05/06/2017

O Fantástico Mundo da Djanira

Tags: 10ªcre.

 

Na Creche Municipal Djanira Ramos chegou, chegou, tá na hora da alegria. Direção e professores envolvidos com o aprendizado dos alunos

 

A E/CRE (10.19.613) Creche Municipal Djanira Maria Ramos está localizada à Rua Cantinho da Bahia, s/nº – Paciência, zona oeste do Rio de Janeiro. A unidade atende 9 turmas com 84 alunos de creche e 150 alunos de Pré-escola. Tem como diretora a professora Claudia Valeria Andrade de Lima, como diretora adjunta, a professora Cleide Rosa Jotha de Freitas e como professora articuladora, a professora Natalia Iório da Silva.

 

Monteiro Lobato conta histórias e distribui livros

 

A equipe da creche procura proporcionar um ambiente saudável, tranquilo e aprazível, a fim de acolher alunos e seus responsáveis, sempre de forma calorosa e, acima de tudo, digna, procurando estabelecer uma maior integração família-creche, onde a proposta é a participação da família no dia a dia da creche.

— A brincadeira é primordial no aprendizado das nossas crianças e, além disso, estreitamos o laço dessa relação trabalhando o Projeto Político Pedagógico cujo tema é “Brinquedos e brincadeiras o resgate da boa Infância”, o qual foi criado pela equipe da Unidade Escolar com a proposta de oferecer um ambiente saudável voltado para o desenvolvimento de atividades, dando sentido à vida das crianças. Interagimos com diversos meios e induzimos a brincar, aprender e transformar a sua vida. Através da descoberta de habilidades, desenvolvemos o talento de cada um. — afirma a diretora.

 

A bruxa tia Márcia, as princesas e super-heróis

 

— O projeto anual surge das necessidades e curiosidades inerentes ao grupo ao longo do ano letivo anterior. As famílias expressam suas expectativas durante as participações nas atividades que são analisadas e inseridas pela equipe. O foco principal sempre é a brincadeira que proporciona um maior entrosamento, fazendo parte da rotina. — afirma a professora Natalia Iório.

O Projeto anual de 2017, cujo tema é “O fantástico mundo da Djanira”, resgata as lembranças da infância de cada um. Brincadeiras diversas são transformadas e inseridas no dia a dia. As atividades são simples, mas prazerosas, proporcionando um ambiente acolhedor, participativo e que reporta ao maravilhoso encantamento do mundo ao nosso redor.

 

Aluna da pré-escola falando da importância da água

 

Dia do brincar na creche com a família

 

O sucesso vem das atividades que envolvem as crianças em conhecimento e reconhecimento do mundo que os cerca, diversificando a rotina diária, enfocando hábitos essenciais a uma qualidade de vida primordial a todos.

— Os encontros com as famílias são sempre muito animados e participativos. Os responsáveis demonstram sempre interesse em participar e curtem esses momentos com as crianças, havendo, assim, um estreitamento dos laços familiares, que se concretiza todos os dias na entrada e saída dos alunos e nas propostas educativas, onde podemos perceber pessoas felizes e ansiosas por trocarem novas experiências. — afirma a diretora adjunta.

 

Esticando o esqueleto, curtindo o dia de presente.


Quer saber mais sobre o projeto?
Entre em contato com a Unidade Escolar.

E/CRE (10.19.613) Creche Municipal Djanira Maria Ramos
Telefone: 3158-7428 e 3158-7220
Email: cmdramos@rioeduca.net

 


   
           



Yammer Share

Sexta-feira, 02/06/2017

Aquele professor que faz a diferença

Tags: 10ªcre.

 

O talento do professor Roberto nas escolas municipais do Rio de Janeiro faz a diferença na vida dos alunos

 

A violência está cada vez mais assustadora na nossa cidade e, no dia 26 de maio de 2017, o professor Roberto de Oliveira Ferreira viveu mais um desses momentos difíceis enquanto estava no CIEP Roberto Morena, em Paciência, na comunidade Três Pontes. Ao começar um conflito na comunidade, o professor levou os alunos para o corredor da escola, onde costumam ficar durante os conflitos, pois ficam mais protegidos contra possíveis balas perdidas. Foi aí que protagonizou uma aula diferente com o seu violão, cantando músicas conhecidas pelos alunos, que entraram no clima e começaram a cantar junto.

 

Professor Roberto e os alunos no corredor do CIEP durante tiroteio na comunidade

 

O vídeo dessa cena foi publicado pelo secretário de Educação, Cesar Benjamin, e ganhou grande repercussão nas redes sociais, com muitos comentários de pessoas comovidas e emocionadas com o ato do professor. A postagem já foi compartilhada por mais de 6 mil pessoas.

— Essa situação provoca dois sentimentos distintos: a dor de estar acontecendo essa situação e a alegria do instrumento (violão) ter acobertado, escondido e alegrado as crianças naquele momento tão tenso. Que bom Deus ter me dado esse privilégio de ter o dom da música e poder fazer algo por essas crianças que tanto precisam. — afirma o professor

 

Equipe do CIEP Roberto Morena

 

Alunos do CIEP Roberto Morena com o professor Roberto

 

Atualmente, o professor de Educação Musical leciona nos CIEPs Roberto Morena e Major Manuel Gomes Archer, em Paciência e Santa Cruz, respectivamente. Em suas aulas, costuma utilizar flauta, pandeirola, triângulo, escaleta, ganzá, pandeiro, violão e chocalho. Em todas as aulas trabalha com o som de diversos instrumentos, o ritmo e a dança.

O professor Roberto, criado em Xerém, foi inspirado pelo avô, único músico da família, e se apaixonou pela música ainda criança, começando a tocar na igreja que frequentava na cidade natal. Com 15 anos, mudou-se para o interior de São Paulo, onde entrou para um seminário franciscano e aprendeu a tocar flauta, trompete e piano.

Após ganhar vários festivais, participar do coral profissional da Universidade Católica e criar uma escola de música em Xerém, prestou concurso público para o Município do Rio de Janeiro e, em 2003, começou a dar aulas na E. M. Aldebarã, em Santa Cruz. A maioria dos alunos da escola teve interesse em estudar flauta. Depois outros instrumentos também ganharam espaço e os próprios alunos começaram a confeccionar chocalhos e ganzás. Alguns familiares ajudaram a produzir um triângulo e um coco para serem usados nas aulas e, assim, surgiu uma pequena orquestra.

 

Professor Roberto lecionando

 

Em 2005, a escola participou pela primeira vez do Festival da Canção das Escolas Municipais – FECEM, com a canção "Bicho do Mato", composta pelo professor junto com os alunos. A escola venceu a competição, ganhou diversos troféus e prêmios e, a partir daí, foi criada a Orquestra de Flautas Estrela Maior.

Em 2009, o professor conquistou mais um título do festival, com o CIEP Roberto Morena, onde compôs com os alunos a canção "SOS Natureza".

Em 2014, na E. M. Professora Leocádia Torres, em Guaratiba, descobriu o talento da aluna Ana Emily e juntos, no FECEM, conquistaram o segundo lugar do festival e a aluna ganhou o prêmio na categoria Revelação, com apenas 6 anos de idade. A música apresentada foi "Um Futuro Mais Feliz".

Além desse maravilhoso trabalho realizado em todas as Unidades Escolares, o professor Roberto ainda comanda, com o auxílio de um ex-aluno, a banda do CIEP Roberto Morena, que participa de vários eventos da 10ª Coordenadoria Regional de Educação.

 

Banda do CIEP Roberto Morena com o comando do professor Roberto Ferreira

 

Quer saber mais sobre o trabalho do professor Roberto?
Entre em contato com a Unidade Escolar.

E/CRE (10.19.205) CIEP Roberto Morena
Telefone: 3364-7940
Email: cieprmorena@rioeduca.net

 


   
           



Yammer Share

Terça-feira, 30/05/2017

Na luta contra o mosquito

Tags: 10ªcre.

 

O EDI Carmen Fraga mobiliza a comunidade escolar contra o mosquito Aedes aegypti

 

O E/CRE (10.19.809) Espaço de Desenvolvimento Infantil Professora Carmen Fraga de Araújo atende a Educação Infantil nas modalidades Creche (Berçário, Maternal I e Maternal II) e Pré-escola I. Fica situado em Santa Cruz, zona oeste do Rio de Janeiro, e possui como diretora a professora Iracema Horta Salazar da Silva, e como diretora adjunta a professora Maria de Fátima Ferreira de Brito, que também exerce a função de Professora Articuladora.

 

Educadoras conversando com as crianças sobre o mosquito

 

A Unidade Escolar possui 6 turmas de horário integral atendidas por 6 professoras de Educação Infantil e 13 agentes de Educação Infantil. Procura oferecer aos alunos atividades que possibilitem o desenvolvimento global do ser humano, influenciando no processo de aprendizagem, o qual se dá de forma prazerosa, por meio de uma proposta pedagógica que reconheça suas necessidades físicas e de crescimento, psicológicas e emocionais, educativas e cognitivas.

— Trabalhamos em parceria com os familiares e a comunidade, para que possamos juntos atingir os objetivos propostos, estabelecendo vínculos e afetividade entre adultos e crianças e estas entre seus pares. — afirma a Diretora Iracema.

 

Alunos colocando areia no vaso de plantas e responsáveis confeccionando máscara “De olho no mosquito”

 

Em 2017, a Prefeitura do Rio de Janeiro lançou uma Campanha intitulada “Aqui o mosquito não se cria” cujo objetivo é o de mobilizar o envolvimento e a participação da comunidade escolar sobre esta temática e o EDI abraçou a proposta e passou a desenvolver atividades com as crianças que ressaltam e “esclareçam aspectos relacionados a transmissão das arboviroses e que favoreçam a sua prevenção.”, como proposto no Decreto Rio n° 42795, de 01/01/2017.

 

Alunos fazenda campanha contra o mosquito

 

Quer saber mais sobre o projeto?
Entre em contato com a Unidade Escolar.

E/CRE (10.19.809) EDI Professora Carmen Fraga de Araújo
Telefone: 3365-0825
Email: edicarmenfraga@rioeduca.net

 


   
           



Yammer Share

Sexta-feira, 19/05/2017

Era Uma Vez, Outra Vez...

Tags: 10ªcre.

 

Projeto trabalha os clássicos da literatura infantil com finais diferentes criados pelos alunos

A E/CRE (10.19.074) Escola Municipal Ricardo Brentani está localizada à Rodovia Mario Covas, km 1 – Santa Cruz, dentro da Cidade das Crianças Leonel Brizola, zona oeste do Rio de Janeiro. A Unidade atende a 14 turmas com 420 alunos do 1° ao 6° ano Experimental, sendo 4 turmas integrais e 10 turmas parciais. Tem como Diretora a professora Cristiane de Carvalho Losque, como Diretora Adjunta a professora Erica Silvério de Araújo Vianna e como Coordenadora Pedagógica a professora Fabiana Castro.

 

Mural da Unidade Escolar

 

Os professores da Unidade Escolar querem transformar a realidade dos seus alunos, construindo maior conhecimento e incentivá-los a leitura. Sendo assim, estão trabalhando durante o ano letivo 10 clássicos da Literatura Infantil e Infanto-Juvenil. O primeiro clássico trabalhado, em março, foi “Branca de Neve e os Sete Anões”. Nos outros meses, serão contemplados os seguintes clássicos: “Chapeuzinho Vermelho”, “O Patinho Feio”, “Cachinhos Dourados”, “A Bela Adormecida”, “Cinderela”, “João e Maria”, “O Gato de Botas”, “Aladim e a Lâmpada Mágica” e “A Bela e a Fera”.

— O projeto "Era uma vez... Outra Vez" surgiu através de uma ideia da equipe de direção e coordenação, como forma de incentivar e consolidar a leitura e a escrita, utilizando Clássicos da Literatura Infanto-Juvenil, onde os alunos recriam os finais das histórias trabalhadas, apropriando-se de diferentes gêneros textuais, comparando a história original e os desfechos dado por cada turma, a partir da exposição das atividades realizadas. Esse projeto despertou a motivação e a criatividade alunos. Todos os professores estão envolvidos no projeto e isso é muito importante para o sucesso do mesmo. É preciso que haja dedicação, participação e compromisso de todos para que der certo. Para nós é muito gratificante observarmos o envolvimento de toda comunidade escolar em prol de uma aprendizagem significativa, prazerosa e de qualidade. — afirma a diretora.

 

Alunos realizando a atividade proposta

 

Durante cada mês, serão desenvolvidas com os alunos produções de diferentes gêneros e, em setembro, acontecerá o encerramento do projeto “Era uma vez, outra vez...”, cujo objetivo é explorar os clássicos da nossa literatura, trabalhando durante todo ano letivo questões que envolvam, a leitura, o letramento, a escrita, produção textual individual e valores pertinentes aos trabalhados do PPP da Unidade Escolar.

O término será recriar diferentes finais para os Clássicos no encerramento das atividades, em setembro. O projeto seguirá as seguintes etapas: trabalhar na turma os diferentes tipos de gêneros (lista, palavras, frases, desenho, poesia, carta e/ou narrativa, bilhete, diálogo, reconto etc.); elaborar ao final do mês um cartaz coletivo de cada livro; portfólio de produções de cada aluno; elaborar, criativamente, um novo final para um dos clássicos e fazer a apresentação na culminância.

 

Alunos na Biblioteca

 

Todas as atividade de contação de histórias, CineClube e produção de texto do projeto são acompanhadas através de parceria com a Biblioteca Escolar Municipal da Cidade das Crianças - Rachel de Queiróz.

 

Alunos na Biblioteca

Quer saber mais sobre o projeto?
Entre em contato com a Unidade Escolar.

E/CRE (10.19.074) E. M. Ricardo Brentani
Telefones: 3395-6425 e 3408-9952

Email: embrentani@rioeduca.net

 

 


 


   
           



Yammer Share