A A A C
email
Todos os posts escritos por Rodrigo Abreu
Retornando 79 resultados para o autor 'Rodrigo Abreu'

Sexta-feira, 22/09/2017

Pequenas Mãos Constroem o Mundo

Tags: 10ªcre.

 

No primeiro semestre o EDI Felipe Wu trabalhou atividades com a finalidade de conscientizar sobre a importância da preservação do meio ambiente e sustentabilidade. No segundo semestre, será desenvolvido um projeto para envolver os responsáveis e alunos na busca de um planeta melhor.

 

O E/CRE (10.26.806) Espaço de Desenvolvimento Infantil Medalhista Olímpico Felipe Almeida Wu está localizado à Rua Antonio Pires, 270, Guaratiba, zona oeste do Rio de Janeiro.

 

 

A Unidade Escolar foi inaugurada no dia 2 de setembro de 2016 para atender a grande demanda da região, que cresce muito a cada dia. Em 2017, atende 13 turmas da Educação Infantil, sendo 7 turmas integrais na modalidade Creche e 6 turmas integrais na modalidade Pré-Escola. Tem como diretora geral, a professora Claudia de Souza Ramires, como diretora adjunta, a professora Andrea Sardinha da Costa e, como professora articuladora, a professora Eline Quele do Nascimento.

Todos os dias, o EDI atende cerca de 356 crianças 6 meses a 5 anos e 11 meses, e os profissionais da Unidade Escolar desenvolvem um trabalho de qualidade, procurando sempre oferecer tudo que a criança nessa idade precisa, pois é uma fase muito importante, uma vez que é a base para o desenvolvimento do indivíduo como um todo. Além disso, o espaço escolar é propício e oferece condições, meios e oportunidades para que os alunos utilizem seus conhecimentos prévios e construam novas aprendizagens.

— A direção procura sempre participar das atividades e junto com os demais profissionais, prepara um ambiente atrativo e organizado. Outro fator fundamental para o sucesso na vida escolar do aluno é a parceria entre escola e família, que deve participar efetivamente da evolução do seu filho. — afirma a diretora adjunta Andrea

 

 

Além dessa preocupação com a formação de cada aluno, a Unidade Escolar desenvolveu ao longo do primeiro semestre inúmeras atividades com a finalidade de conscientizar os alunos e toda a comunidade escolar para a importância da preservação do meio ambiente e da sustentabilidade.

— Realizamos em parceria com os pais e responsáveis um projeto que visa estreitar os vínculos entre família e escola, onde promovemos oficinas de confecção de artesanatos utilizando materiais recicláveis que comumente são descartados na natureza, os alunos criaram com os professores jogos e brinquedos reutilizando esse material. A coleta de óleo usado foi outra estratégia de integrar os responsáveis em nosso EDI. — afirma a diretora Claudia

 

 

Para o segundo semestre, o projeto a ser desenvolvido pelo EDI é “Pequenas mãos constroem o mundo”, que tem como lema que juntos conseguimos alcançar nossos objetivos e principalmente envolver os responsáveis e alunos na busca de um planeta melhor, fazendo a nossa parte como cidadãos.

 

Quer saber mais sobre o trabalho?
Entre em contato com a Unidade Escolar.

E/CRE (10.26.806) EDI Medalhista Olímpico Felipe Almeida Wu
Telefone: 2081-0150
Email: edimwu@rioeduca.net

 

 


   
           



Yammer Share

Sexta-feira, 08/09/2017

A Importância da Ludicidade no Aprendizado

Tags: 10ªcre.

 

Na Escola Municipal Dione as atividades são apresentadas aos alunos de forma lúdica e não de forma mecanicista.


A E/CRE (10.19.057) Escola Municipal Professora Dione Freitas Felisberto de Carvalho está localizada à Avenida Padre Guilherme Decaminada, s/n°, Santa Cruz, zona oeste do Rio de Janeiro. A Unidade atende a 16 turmas, com 489 alunos, do 1° ao 5° ano do Ensino Fundamental. Tem como diretora, a professora Claudia Regina de Góes, como diretora adjunta, a professora Nívea Francisco de Novaes, e como Coordenadora Pedagógica, a professora Isabel Maria de Sousa Silva.

 

Alunos durante aula de Educação Física com instrumentos musicais

 

Na Unidade Escolar, as atividades são elaboradas e difundidas pela Coordenadora Pedagógica Isabel Maria e pelo professor de Educação Física, Sandro Areas, que também realiza as atividades de estudo dirigido com finalidade no reforço das atividades de sala de aula.


Tanto nas aulas de Educação Física, quanto nas aulas de estudo dirigido, as atividades são apresentadas aos alunos de forma lúdica, e não de forma mecanicista.

O uso de jogos, brinquedos e brincadeiras fazem parte do planejamento de suas aulas e são usadas como ferramentas, visando o desenvolvimento do processo de ensino aprendizagem dos alunos nas aulas.

 

Aula de Estudo Dirigido – Circuito Pedagógico com diferentes tipos de jogos.

 

Segundo o professor Sandro Areas, no brincar, o aluno envolve-se em atividades que irão enriquecer o acervo psicomotor, contribuindo em sua organização sensorial, perceptiva, cognitiva e espaço temporal e, assim, melhora sua propriocepção.

As aulas, também, contam com circuitos pedagógicos que tem o intuito de auxiliar os docentes em outras disciplinas (interdisciplinaridade), pois o lúdico é um grande facilitador para o aprendizado em sala de aula.

Atividade de Estudo Dirigido – Dinâmica da paz

 

— A participação dos alunos em atividades lúdicas, contribuem para o seu desenvolvimento, pois tais atividades são importantes para atitudes do aluno como: liderança, solidariedade, cooperação, senso de responsabilidade, além de desenvolver a sua autonomia e apresentar capacidade de tomar decisões. — explica a diretora adjunta Nivea.

— Elaborar um planejamento com conteúdos lúdicos nas aulas de Educação Física e Estudo Dirigido é algo gratificante, pois vejo a motivação não só dos alunos em vir para a escola estudar, como também da equipe em valorizar o seu trabalho como docente. — afirma a Coordenadora Pedagógica Isabel Maria.

 

Atividade envolvendo psicomotricidade

 

Quer saber mais sobre nossas aulas de Artes?
Entre em contato com a Unidade Escolar.

E/CRE (10.19.057) E. M. Professora Dione Freitas Felisberto de Carvalho
Telefones: 3395-5143
Email: emdione@rioeduca.net

 


 


   
           



Yammer Share

Sexta-feira, 25/08/2017

Brincar, Aprender e Crescer na Educação Infantil

Tags: 10ªcre.

 

O projeto anual do EDI prioriza o atendimento à diversidade, a conscientização do espaço que ocupamos, a valorização da cultura e do que somos e vivemos.

 

O E/CRE (10.26.805) Espaço de Desenvolvimento Infantil Medalhista Olímpico Isaquias Queiroz dos Santos está localizado na Estrada Cabuçu de Baixo, 890, Guaratiba, zona oeste do Rio de Janeiro.

 

 

O EDI foi inaugurado no dia 25 de agosto de 2016 para atender a grande demanda da região. Em 2017, atende 15 turmas da Educação Infantil, sendo 8 turmas integrais na modalidade Creche, 3 turmas integrais e 4 turmas parciais na modalidade Pré-Escola. Tem como diretora geral, a professora Nazare Barbosa Gomes da Silva, como diretora adjunta, a professora Danielle Neris Oliveira e, como professora articuladora, a professora Ana Lídia de Souza Rocha.

Neste primeiro ano de existência, a Unidade Escolar vem escrevendo uma linda história - assim como seu patrono, o medalhista olímpico Isaquias Queiroz dos Santos, com projetos criativos e voltados para práticas pedagógicas em que prevaleça a socialização das crianças por meio de sua participação e inserção nas mais diversificadas ações.

Atendendo cerca de 370 crianças, o EDI Isaquias vem, junto com sua incrível e competente equipe, se desenvolvendo, crescendo e encantando as crianças, pais e comunidade.

O projeto anual “Brincar, aprender e crescer na educação infantil” prioriza o atendimento à diversidade, a conscientização do espaço que ocupamos, a valorização da nossa cultura, do que somos e vivemos, a oferta de recursos para leitura e muitas ações em que a escrita apareça por meio do brincar, do ouvir e contar histórias: essa é a construção de significado, é repertório.

No desenvolver do projeto, priorizou-se atividades em que as crianças fossem protagonistas. Elas necessitam viver experiências prazerosas e, a escola sendo o espaço em que elas passam horas em situação de ensino, a atenção foi para que o cuidar, brincar e educar estivessem atrelados às oficinas.

— Recebemos a visita dos personagens do Sítio do Picapau Amarelo. Os alunos ouviram a história da criação da Emília, com a participação da boneca contando sua história e Visconde de Sabugosa encantando na oficina de artes. — conta a diretora adjunta Daniele.

 

 

Os profissionais da Unidade Escolar priorizam sempre atividades que envolvam e desenvolvam nas crianças a construção de valores, cuidados com o meio ambiente e preservação da cultura.

— Brincando a criança desenvolve a criatividade, o prazer em conviver com outras crianças e adultos, respeitando regras e conhecendo seus direitos e deveres. É muito gratificante ver nos rostinhos deles o prazer de aprender brincando e socializar esse aprendizado- relata a diretora da unidade — afirma a diretora Nazaré.

 

Quer saber mais sobre o trabalho?
Entre em contato com a Unidade Escolar.

E/CRE (10.26.805) EDI Medalhista Olímpico Isaquias Queiroz dos Santos
Telefone: 2081-0147
Email: edimsantos@rioeduca.net


 

 


   
           



Yammer Share

Sexta-feira, 11/08/2017

HUMANIZARTE: Saúde, Vida e Sociedade

Tags: 10ªcre, artes.

 

Projeto Integrarte tem como objetivo conscientizar a comunidade escolar da importância da conservação da saúde (individual e pública) para a vida em sociedade.

 

A E/CRE (10.19.076) Escola Municipal Professora Eulália Rodrigues de Oliveira Vieira está localizada à Rua Prado Junior, 662, Santa Cruz - Rio de Janeiro. A Unidade Escolar atende a 10 turmas do 6º ao 9º ano, 1 turma de Classe Especial e 6 turmas de PEJA, totalizando 598 alunos. Tem como diretora, a professora Adriana Vicente Portela, como diretora adjunta, a professora Mariza Alonso Ferreira Medeiros e Coordenadora Pedagógica, a Professora Leci Rosina Alexandre Alves. A Unidade possui 16 professores, 4 funcionários de apoio e 6 funcionários terceirizados.

Em 2017, a escola está desenvolvendo o Projeto Integrarte, que é direcionado pela professora de Educação Artística, Márcia Keanu, e integra todas as disciplinas com a Educação Artística, tendo como objetivo conscientizar a comunidade escolar sobre a importância da conservação da saúde mental, emocional para a vida em sociedade. Tudo começou com um concurso interno de logomarca para o projeto que será trabalhado durante todo o ano.

 

Aluno Caio Lucas premiado no concurso da logomarca

 

Durante o primeiro semestre, cada ano de escolaridade desenvolveu um tema específico onde foram trabalhados os seguintes temas: poluição, doenças endêmicas, sexualidade, saneamento básico, cuidados com o corpo e saúde mental, drogas lícitas e ilícitas.

O 6º ano trabalhou a poluição, usando a arte para reciclar, reutilizar e reduzir; Planeta Terra e Planeta água para abordar a contaminação do solo, doenças em solo contaminado, contaminação do lençol freático e lixo no chão.

 

Trabalhos realizados pelos alunos

 

As turmas de 7º ano ficaram responsáveis pelas doenças endêmicas, representações do corpo, saúde como mercadoria, bactérias e vírus, infecções bacterianas e viróticas, agentes contaminantes da saúde em Santa Cruz, a peste negra na idade média, disseminação de doenças e mapeamento de doenças endêmicas nos bairros do Rio de Janeiro.

O 8º ano desenvolveu trabalhos sobre sexualidade, práticas coletivas em espaços públicos, puberdade, igualdade de gênero, empoderamento feminino, desconstrução de conceitos sobre o corpo feminino, violência contra a mulher, desconstruindo padrões de beleza, sexualidade através da dança, as relações da nobreza européia influenciando o comportamento da sociedade no Brasil, DST, liberdade sexual e respeito às diferenças.

 

Peça sobre igualdade feminina

 

As turmas do 9º ano realizaram trabalhos sobre saneamento básico, movimento em fotografia – da cultura hippie ao hip-hop, direito universal ao acesso a água, água como molécula vital, saneamento básico, Estação de Tratamento do Guandu, bairros e cidades sustentáveis, a reforma urbana no século XX, migrações de residências da cidade para o morro, mapeamento dos continentes e países com maior deficiência de saneamento.

As turmas de PEJA ficaram responsáveis pela imagem como padrão cultural, sociedade viciada, consequências individuais e sociais do uso das drogas lícitas e ilícitas.

 

Aluna do PEJA na apresentação do trabalho

 

— Fizemos um bazar sustentável mostrando que aquilo que não serve para mim pode servir para o outro. Os trabalhos ficaram dispostos em sala de aula de acordo com os temas, aberto a visitações da comunidade escolar e comunidade em seu entorno e ao final houve uma degustação de alimentos e sucos feitos com reaproveitamentos. Foi muito gratificante para nós vermos o empenho de cada aluno pelo projeto. Recebemos a comunidade de braços abertos, assim como alguns amigos da 10ª CRE. — afirma a diretora Adriana.

 

Quer saber mais sobre o trabalho?
Entre em contato com a Unidade Escolar.

E/CRE (10.19.076) E. M. Professora Eulália Rodrigues de Oliveira Vieira
Telefone: 3365-2504
Email: emevieira@rioeduca.net

 


 


   
           



Yammer Share