A A A C
email
Retornando 301 resultados para a tag '4ªcre'

Quinta-feira, 12/07/2018

A Copa Maré na Escola Municipal Erpídio Cabral de Souza - (Índio da Maré)

Tags: 4ªcre, maré, escola.copa..

 

Escola Municipal Erpídio Cabral de Souza - (Índio da Máre) em A Copa Maré

 

A ideia deste projeto surgiu de uma reunião do colegiado de educadores das escolas do Campus Maré, que envolvidos por este sentimento de participação e competitividade, decidiram organizar um campeonato entre as escolas do Campus. Cada escola representaria um país, ampliando o conhecimento de mundo dos alunos.

 

 

A história da Copa do Mundo de Futebol da FIFA iniciou em 1928, durante um congresso da entidade, quando Jules Rimet conseguiu a aprovação para criar um torneio internacional. A primeira competição ocorreu em 1930, tendo a participação de 13 equipes convidadas, tendo o Uruguai como país-sede e como campeão. Hoje é necessário passar por uma etapa classificatória de dois anos de duração. Nela participam aproximadamente duzentas seleções que buscam sua vaga no campeonato.

 

Desde sua primeira edição até hoje, já são vinte e um campeonatos realizados, ocorrendo a cada quatro anos. A edição de 2018 está sendo realizada na Rússia e conta com a participação de 32 países entre eles o Brasil.  

 

 

Nesse contexto, foi pensada a Copa Maré, na qual participam as Unidade Escolares: Ciep Elis Regina, Ciep Samora Machel, Osmar, Erpídio Cabral de Souza, Bartolomeu, Hélio Smith, Genival , Nova Holanda e Olímpiadas.

Esse projeto possibilitou a ampliação do conhecimento sobre os países participantes, informações sobre os povos, seus costumes, culinária, relação com seus vizinhos, sua economia, cultura, divertimento e etc.

A culminância do projeto aconteceu entre os dias 11 e 13 de junho de 2018. Houve o desfile de abertura , campeonato de futebol de salão e apresentações das atividades realizadas pelas escolas, relacionadas aos países pelos quais ficaram responsáveis . 

 

 

 

O torneio contou com equipes Mirins - com alunos na faixa de 7 a 9 anos, do 2º e 3º ano de escolaridade; e Infantil - com alunos de 10 e 13 anos representados pelo 4º e 6º ano de escolaridade e o Peja. O time vencedor de cada categoria recebeu premiação fornecida pela CRE. O principal objetivo deste evento foi a união e interação entre as escolas do Campus. Como objetivo específico buscou-se conhecer um pouco de cada país envolvido, seu povo, sua cultura etc.

 

 

 

Na E.M Escola Municipal Erpídio Cabral de Souza foram realizadas inúmeras atividades e toda comunicade escolar se envolveu. A escola ficou responsável por mergulhar no universo mexicano. Desta forma explorou alguns conteúdos como: 

  • Os principais aspectos políticos, como demografia pontos turísticos, o presidente, sistema monetário, etc;
  • A história de Frida Kahlo, pois os alunos pesquisaram sobre a vida e a obra da pintora e montaram uma exposição com reinterpretações das famosas pinturas da artista mexicana;
  • Os principais fatos históricos da fundação e origem do país, seus descendentes e também fatos atuais.
  • O tema do Dia dos Mortos, contando como se comemora esse dia no país e realizando uma oficina de pintura e caracterização; 
  • Caracterização da Turma do Chaves;
  • Trabalho com receitas típicas;
  • Apresentação das principais lendas e tradições do México como a La Llorona, Calle de La Quemada e O Fantasma da Freira;
  • Projeção e discussão do filme COCO, que conta sobre o costume do Dia dos Mortos.

 


Parabéns pelo trabalho realizado!


Sobre a escola:
Gestora: Lilian Regina Martins Melo
E/CRE (04.30.015) Escola Municipal Erpídio Cabral de Souza(Índio da Maré)
Endereço: rua Teixeira Ribeiro nº 1000 Bloco 6 Bonsucesso
CEP:21044-251
Tel: 3438-4857 

 


   
           



Yammer Share

Quinta-feira, 28/06/2018

“De mãos dadas com a Comlurb” mudando a história da E.M. Chile

Tags: 4ªcre, projeto, lixo, parceria, escola..

 

“De mãos dadas com a Comlurb” mudando a história da E.M. Chile

 

A Escola Municipal Chile e seu entorno sempre apresentaram muitos problemas com o descarte de lixo e entulho, principalmente, na calçada da escola. Para diminuir os prejuízos, já foram desenvolvidos vários projetos de conscientização com os alunos e vizinhos da escola, mas sem resultados efetivos e duradouros. Entretanto, em 2018, surge uma luz no fim do túnel a partir de uma parceria entre escola e Comlurb. Nela havia interesses comuns e muita vontade de alcançar os objetivos e resultados almejados.  

 

 

Dessa Forma, a Comlurb abraçou a ideia do projeto “De mãos dadas com a Comlurb”. Esse foi elaborado pela Unidade Escolar visando enfrentar a grande dificuldade de conscientização da comunidade sobre os riscos à saúde, salubridade e  a segurança devido ao descarte inadequado do lixo. Como ação a Comlurb, então, construiu canteiros na calçada, enquanto os alunos contribuíram com o plantio de mudas nesses canteiros.

 

 

Além disso, a parceira Comlurb fez um grafite no muro da escola com a frase “Respeite o dia e horário da coleta”. Uma vez que, outra grande dificuldade era o respeito aos dias e horários da coleta. Com o grafite  a comunidade passa a atender ao chamado por meio da mensagem exposta no muro de modo artístico.

 

 

O Projeto foi mais uma ação para evitar a sujeira e o acúmulo de lixo, tornando a Escola Municipal Chile um espaço cercado por calçadas com canteiros limpos e cultivados. Os resultados positivos atingidos por meio da parceria e envolvimento de todos demonstra que as Unidade Escolares devem buscar parceiros para que potencializem o desenvolvimento do trabalho pedagógico nas escolas, creches e EDIs , buscando, assim, uma educação de qualidade e que traga impactos no meio social. 


 

Parabéns pelo excelente trabalho realizado!

 


Sobre a escola:
Unidade Escolar: E/CRE(04.10.016) - Escola Municipal Chile - 11278
Diretor: Sandra Rodrigues 
Endereço: Pça. Belmonte 15
Bairro: Olaria
Cep: 21073-010
Telefone: 3885-2181
3885-2352
E-mail: emchile@rioeduca.net

 

 


   
           



Yammer Share

Quinta-feira, 14/06/2018

Festa da Família no EDI Morro da Fé

Tags: 4ªcre, família, festa, escola.

 

A Festa da Família, realizada no EDI Morro da Fé, é uma proposta inclusiva que considera as configurações familiares de forma abrangente e acolhedora.

 

 

Partindo da percepção que a comunidade escolar contempla variados formatos familiares, o EDI Morro da Fé estimulou a parceria  entre família e escola, através de uma festa com diversas atrações e momentos.

 

 

Momento foto de Família - As famílias são convidadas a fazerem um registro inicial em foto, na qual é perceptível uma grande diversidade de organizações familiares. Entretanto, apesar de não haver padrão, algo era muito visível : o carinho presente em todas elas.

 

 


 

Fortalecendo a parceria família e escola, os responsáveis abrilhantaram a festa com a presença e a participação nas propostas sugeridas.

 

 

 


Momento de interação e participação dos familiares - Foi proposto um desfile da Família, convidando um representante de cada família para participar deste momento descontraído. Ao final, foi eleita a FAMÍLIA DO ANO.

 

 

Entre uma das atividades, destaca-se  uma apresentação em homenagem às famílias, preparada pelos alunos. Cada apresentação tinha como objetivo expressar mensagens de amor, afeto e amizade. Valores que devem representar o significado da base familiar na vida das crianças.

 


A culminância do evento se deu com a exposição das atividades desenvolvidas pelos educandos com ajuda das famílias, valorizando, assim, a identidade familiar de cada criança.

 

 

Parabéns pelo excelente trabalho realizado!

 

Sobre o Espaço de Desenvolvimento Infantil Morro da Fé
Gestores: Fernanda Silva de Barreto e Luciana Brandão
Designação: E/CRE( 04.11.804) EDI Morro da Fé
Endereço: rua Maturacá nº366 Penha Circular
CEP: 21210-360
E-mail: edimfe@rioeduca.net
Tel: 3458-1406

 

Contato para publicações:

 


   
           



Yammer Share

Quinta-feira, 19/04/2018

Inclusão não se faz com blá blá blá: o ensino de LIBRAS no EDI Prof. Moacyr de Góes

Tags: inclusão, história, libras, sucesso, 4ªcre.

 

 

Inclusão não se faz com blá blá blá: o ensino de LIBRAS no EDI Prof. Moacyr de Góes

 

 

Partindo dessa certeza o EDI Prof. Moacyr de Góes desenvolveu o ensino de LIBRAS para crianças ouvintes, possibilitando às mesmas o aprendizado de uma segunda língua e oportunizando o saber de aspectos socioculturais relacionados a ela.

 

O Grupo de Estudos de Libras – GEL - do EDI Professor Moacyr de Góes iniciou suas atividades no ano de 2014. A ação, que é parte do programa de formação continuada dos profissionais de educação da unidade, é coordenada pela diretora da unidade, Samantha Lobo, e pelo Agente de Educação Infantil, Marcio Nóbrega que também ministra as aulas. O grupo surgiu do desejo de ambos em construir um espaço educacional preparado para incluir verdadeiramente crianças, responsáveis e comunidade em geral.
 


 


O GEL tem como objetivos: oferecer aulas de Língua Brasileira de Sinais para professores, agentes e demais funcionários da unidade e crianças; discutir os processos de inclusão de crianças e adultos surdos; promover espaços de reflexão sobre a inclusão com toda a comunidade e a aprendizagem de uma segunda língua por adultos e crianças.


Muitas vezes foram questionados sobre as razões que os levaram a propor uma educação bilíngue – Português/Libras – para crianças pequenas e profissionais em um espaço educativo em que não há até o momento nenhuma criança, responsável ou funcionário surdo. No entanto, ninguém questiona porque uma criança brasileira aprenda inglês, por exemplo, mesmo não tendo nenhum amigo, parente ou vizinho que fale o idioma.


 

 

 

O ensino de LIBRAS para crianças ouvintes possibilita às crianças o aprendizado de uma segunda língua e proporciona a oportunidade de conhecer os aspectos socioculturais relacionados a ela. Outra motivação que nos moveu e estimulou foi a construção de uma nova geração que de fato veja a inclusão como uma realidade. Uma geração sem preconceitos!
"Acreditamos que inclusão não se faz com blá blá blá e foi a partir desta certeza que foi iniciado em 2014 os encontros do Grupo de Estudos de LIBRAS com os profissionais do EDI Professor Moacyr de Góes e no ano de 2016 com crianças das turmas de pré-escola. 

 

Ao longo destes anos, o GEL também realizou apresentações culturais para a comunidade escolar, não apenas da Maré, onde está situado, como também em outras localidades. As apresentações promoviam um reflexão e o debate sobre inclusão e incluia músicas e histórias infantis em LIBRAS.

Essa metodologia favorece a aprendizagem dos sinais, assim como prende a atenção de crianças de todas as idades. Em uma música pequena, como as canções infantis interpretadas pelo grupo, o adulto ou criança pode aprender muitas palavras e de forma bastante lúdica.

 


A primeira apresentação aconteceu na festa de Natal do próprio EDI, realizada na Vila Olímpica da Maré (https://www.youtube.com/watch?v=CVYelZZFRV4), em dezembro de 2014. No mesmo ano, o grupo fez sua primeira apresentação fora da unidade em uma escola pública do município de Niterói.

 


 

 


Em 2017, o grupo continuou as oficinas de Libras com as crianças das turmas da pré-escola e algumas atividades internas com crianças e responsáveis, como a apresentação na festa de 5º aniversário do EDI (http://edimdgmare.blogspot.com.br/2017/06/o-edi-faz-5-anos-arraia-do-reino.html). Também neste ano participaram do evento “Aqui é um lugar de paz” (https://www.facebook.com/media/set/?set=a.1432300326859140.1073741928.315356648553519&type=1&l=30db5ad7e9 ) realizado pela SME na Vila Olímpica da Maré.

 


Na segunda quinzena de março de 2018, dando continuidade a proposta de uma educação bilíngue, foram retomadas as oficinas de Libras para as turmas de pré-escola e os encontros do GEL. A novidade deste ano é a inclusão das turmas de creche – do berçário ao maternal II- nessas atividades.



 

No link  seguir, é possível asssitir a peça, Chapeuzinho Vermelho em Libras, que foi apresentada para professores e funcionários em um primeiro momento; para crianças e responsáveis do próprio EDI e por fim, no evento Aqui é um lugar de paz.

 

Link para a peça Chapeuzinho Vermelho em Libras (completo):
http://edimdgmare.blogspot.com.br/2017/01/chapeuzinho-vermelho.html

 

Parabéns a escola pela iniciativa e pela luta por uma educação mais includente !

 

Sobre a escola:
Gestora: Samatha Ferraz Lobo Cavalcante.
E/CRE(04.30.803) Espaço de Desenvolvimento Infantil Professor Moacyr de Góes
Rua Tancredo Neves s/nº Maré CEP:21044-725
Tel: 3885-2349
E-mail: edimgoes@rioeduca.net

 


  


   
           



Yammer Share