A A A C
email
Retornando 414 resultados para a tag '5ªcre'

Sexta-feira, 21/09/2018

Utilização do Ensino Híbrido na Matemática

Tags: 5ªcre, ensino híbrido, matemática.

 

No segundo bimestre de 2018, o professor de Matemática Rafael Costa, da Escola Municipal Irmã Zélia, trabalhou operações com números inteiros utilizando o Ensino Híbrido para tornar sua aula muito mais dinâmica e interessante. Confira!

 

 

 

O professor Rafael Costa desenvolveu uma atividade diferenciada e inovadora com a turma 1702 da Escola Municipal Irmã Zélia no segundo bimestre de 2018 através do Ensino Híbrido, trabalhando operações com números inteiros e utilizando o período de 3 tempos de 50 minutos de aula para a execução dessa atividade. Essa atividade foi idealizada pelos professores Rafael Costa e Leandro Nascimento. Os materiais utilizados foram o celular com acesso a internet e/ou computadores.

 

O principal objetivo dessa atividade foi fazer aulas diferenciadas onde a construção do conhecimento fosse feita em equipes (Team Based Learning – TBL), utilizando a tecnologia que os alunos estão habituados a usar, criando uma competição sadia entre eles, aumentando seu interesse e motivação para a participação nas atividades e resolução de tarefas.

 

 

Tarefas divididas nas 6 estações

 

 

O trabalho buscou não só a aprendizagem matemática, mas sim o bom relacionamento entre os alunos, a aceitação de opiniões divergentes, e a busca por um resultado comum entre eles.

 

A ideia foi a criação de uma atividade em que alguns tipos de aulas que são categorias do Ensino Híbrido fossem utilizadas, como a aula invertida através de vídeo aulas, a aprendizagem em equipes (TBL) e a utilização da rotação por estações.

 

 

Alunos e equipe de reportagem

 

 

Essa atividade gerou interesse do programa Rede Escola do canal TV escola que fez a gravação da mesma para uma programação em comemoração ao mês da Matemática (maio). As atividades podem ser elaboradas separadamente aplicando um tipo de modalidade de ensino hibrído de cada vez.

 

A aula invertida foi utilizada através do canal no Youtube do Prof Rafael Costa, uma vez que foram gravadas duas vídeo-aulas para que os alunos assistissem préviamente as aulas presenciais, saindo do modelo expositivo de aula, implementando um modelo de troca de pontos de vista sobre o assunto e construção do conhecimento de forma colaborativa.

 

 

 

 

Para a utilização do modelo de rotação por estações foram criadas seis estações fixas, três na sala de informática da escola e três no auditório junto, com seis grupos de seis alunos em média. Assim cada grupo começaria resolvendo as atividades em uma das estações, rodando ao término do tempo de 10 minutos para a estação seguinte. Na sala de informática o professor colocou 2 estações utilizando os computadores da escola e uma utilizando o smartphone ( poderiamos utilizar tudo através do celular ou tudo através dos computadores). 

 

 

 

Tela de acompanhamento de resultados  e tela do Socrative com um dos desafios

 

 

Os desafios da sala de informática foram criados no programa free Socrative teacher (https://b.socrative.com/login/teacher/), que fornece a plataforma para colocar as questões no modelo que você quiser. O professor escolheu a opção de questões de múltipla escolha. O programa oferece gerenciamento automático das respostas do aluno em tempo real. Em cada estação tinha o login e senha de acesso a sala de desafios no site socrative student (https://b.socrative.com/login/student/). 

 

 

 

 

 

As estações pares ficaram para o laboratório de informática e as ímpares para os desafios em 3 QR codes espalhados nos 3 andares da escola, um QR code por andar (link com a atividade do QR code). 

As equipes, após terminarem o desafio da estação, aguardavam o comando de troca das estações indo para a subsequente. Como intercalamos as estações, ora a equipe estaria resolvendo desafios no Socrative e na próxima seria a procura pelo QR code (http://www.rioeduca.net/blogViews.php?bid=14&id=6428) e o desafio atrás dele. 

Após rodarem por todas as estações as equipes anotaram todos os resultados encontrados. Foram 3 desafios em cada estação no laboratório e 1 desafio por QR Code, fazendo um total de 12 desafios para cada equipe. 

Depois de resolver todos os desafios, os alunos somaram os resultados encontrados. Um número de três algarismos que deveria ser testado em uma caixa com um cadeado de senha.  Caso acertassem, levavam o prêmio dentro da caixa. Se não acertassem, o professor mostrava onde estava o possível erro abrindo precedente para outro grupo tentar ganhar o desafio. 

 

 

Participantes da atividade

 

 

Vídeo com a gravação da atividade:
 


 

 

Os alunos mostraram muito interesse em participar da atividade por envolver o uso da tecnologia que eles gostam de utilizar, além de terem possibilidade de jogar e competir em equipes. Os grupos mostraram muita união e comprometimento na resolução dos exercícios, tentando auxiliar na aprendizagem dos componentes dos grupos, promovendo a monitoria da turma e o trabalho colaborativo. 

 

 

Parabéns a todos os envolvidos nesse trabalho de excelência, que visa otimizar o processo ensino e aprendizagem, investindo na qualidade do trabalho pedagógico!

 

 

Sobre a escola:

Escola Municipal Irmã Zélia
Diretor: Margarete Alves dos Reis de Sousa

Endereço: Av. Ministro Edgard Romero, 895, Madureira
Telefone: 3457-1006 | 3457-1050
E-mail: emzelia@rioeduca.net  


 


   
           



Yammer Share

Sexta-feira, 07/09/2018

Copa de todo mundo – O futebol da E.M. Alfredo de Paula Freitas

Tags: copa, futebol, 5ªcre, projeto educação física, inclusão.

 

Com o evento da Copa do Mundo, a Escola Municipal Alfredo de Paula Freitas desenvolveu um projeto de Educação Física, buscando a criatividade, a inclusão e a inovação na prática de esportes. Confira!

 

 

Do dia 6 de junho até 15 de julho de 2018, a Escola Municipal Alfredo de Paula Freitas desenvolveu o projeto Copa de todo mundo que teve como idealizadora a professora Juliana Marques e contou com a participação das turmas participantes: 1601, 1603, 1401, EI 51 e Classe Especial.

 

Com a realização da Copa do Mundo de 2018, sentiu-se a necessidade de abordar o conteúdo futebol, tendo como prioridade a participação de todos os alunos. Nesse sentido, foram planejadas atividades que explorassem a temática da Copa/Futebol por um viés mais democrático e colaborativo. Assim, ao invés de jogarem apenas o futebol clássico, os alunos puderam jogar em diversas atividades lúdicas, tais como: assoprobol,  tecidobol e  futepar.

 

 

 

Assoprobol:


Materiais: bolas de isopor e tecido.
Desenvolvimento: Foi colocado no chão da quadra um tecido verde representando um campo de futebol. A turma foi dividida em dois times, dispostos nas laterais do tecido, de modo que um time ficasse de frente para o outro. O principal objetivo do jogo consiste em assoprar a bola o máximo possível para que a mesma encoste em algum componente do time adversário. Para isso, os alunos assopravam a bola de isopor na tentativa alcançarem o objetivo do jogo.

 

Variações: aumentar o número de bolas; realizar a atividade com os alunos sentados em suas mesas, com as mãos para trás, sendo o campo representado pela mesa da sala de aula.
 

 

 

Tecidobol:


Materiais: bolas (pode ser de borracha), um tecido retangular com dois buracos nas extremidades representando o gol.
Obs.: O tamanho do tecido pode variar de acordo com a idade e a quantidade de alunos participantes. 

 

Desenvolvimento: A turma foi dividida em dois times, cada time foi posicionado de um lado do tecido. Dessa fora, o time A ficou do lado direito e o time B do lado esquerdo. O principal objetivo do jogo é acertar a bola no buraco do tecido do time adversário, sem encostar a mão na bola. Por isso,se faz necessário movimentar o tecido para deslocar a bola.
 

Variação: colocar um aluno dentro do gol, assim, o aluno da equipe A estará no gol da equipe B e vice-versa. Nesse caso, o objetivo de jogo consiste em fazer com que a bola chegue ao seu colega de equipe.

 

 

Futepar:


Materiais: bola de futebol.
Desenvolvimento: a turma foi dividida em 4 times, em seguida foi solicitado que os alunos de cada time formassem duplas, preferencialmente meninos com meninas, para que as questões referentes à cooperação, trabalho em grupo, respeito às diversidades, dentre outras, pudessem aflorar no decorrer do jogo, possibilitando um debate sobre esses temas.

O jogo foi realizado em meia quadra, permitindo a participação dos 4 times simultaneamente, sendo os gols representados por dois cones posicionados nas laterais da quadra. O principal objetivo do jogo consiste em marcar o maior número de gols sem soltar a mão do colega. As regras iniciais seguiram as do golzinho, contudo no decorrer da vivência os alunos solicitavam alguns ajustes de modo a atender as demandas dos grupos.

 


 

O principal objetivo desse projeto foi mostrar aos alunos que participar de atividades físicas tendo como foco a diversão e o bem-estar é mais importante do que qualquer vitória esportiva.

 

Parabéns a toda a escola e a todos os participantes pelo excelente trabalho!!!

 

Sobre a escola:

Unidade Escolar: Escola Municipal Alfredo de Paula Freitas
Diretor: RITA DE CASSIA BRAGA DE SOUZA
Endereço: Rua Gustavo de Andrade 290, Irajá
Telefone: 3372-5009 | 3372-5139
E-mail: empfreitas@rioeduca.net


 


   
           



Yammer Share

Sexta-feira, 24/08/2018

Releitura dos Quadros de Romero Britto na E.M. Aspirante Carlos Alfredo

Tags: 5ªcre, romero britto, arte, releitura.

 

Na Escola Municipal Aspirante Carlos Alfredo, a professora Vivian Pandolpho trabalhou com seus alunos de 3º ano as obras do artista Romero Britto. Confira!

 

 

No mês de junho de 2018, a professora Vivian Pandolpho fez uma atividade com sua turma de 3º ano de releitura dos quadros de Romero Britto. Essa atividade foi precedida de uma conversa com os alunos sobre o artista plástico e sua biografia, uma exposição dos seus quadros e uma análise em conjunto dos padrões do seu trabalho.

 

 

Após esse primeiro contato com o artista, a professora propôs a turma que eles fizessem uma nova interpretação das obras de arte apresentadas, onde cada aluno usaria seu estilo próprio, mas sem fugir ao tema original da obra do artista. Sendo assim, os alunos escolheram dois quadros para que releitura fosse realizada.

 

 

A atividade se desenvolveu da seguinte forma:

  1. Os alunos recortaram os moldes para riscar os quadros;
  2. Fizeram o contorno com tinta preta;
  3. Pintaram parte dos quadros com giz de cera, observando o padrão;
  4. A professora colocou pregos em partes estratégicas dos quadros e os alunos trançaram com lã colorida.

 

Turma 1303 com a professsora

 

Sobre Romero Britto:

Biografia

Romero Francisco da Silva Brito (Recife, Pernambuco, 1963). Começa a pintar aos 8 anos e aos 14 participa de exposição em Brasília e vende seu primeiro quadro à Organização dos Estados Americanos (OEA). Inicia o curso de direito na Universidade Católica de Pernambuco, em 1980, mas suspende os estudos para viajar a Miami, Estados Unidos, onde faz trabalhos informais e deixa suas obras em galerias. Em 1989, é convidado a participar de campanha publicitária da vodka Absolut, cujas embalagens contam com reproduções de obras de artistas, como os estadunidenses Andy Warhol (1928-1987) e Roy Lichtenstein (1923-1997). Um ano depois, abre a Britto Central, empresa que comercializa produtos estampados com reproduções de seus quadros. Nos anos 1990 e 2000 seu trabalho é exposto em diversas mostras na Flórida, Estados Unidos, e em exposições europeias como a Bienal Internacional de Arte Contemporânea em Florença (2005), Itália, e na feira Arte Basel (2006), Suíça. Ao mesmo tempo, assina desenhos de diversas campanhas publicitárias da Pepsi e da Disney. Também realiza retratos de famosos, como o do cantor Michael Jackson (1958-2009) e o da princesa inglesa Diana Frances Spencer (1961-1997). Em 2005, recebe do então governador da Flórida, Jeb Bush (1953), o título simbólico de Embaixador das Artes na Flórida, Estados Unidos. Em 2010, lança o livro Happy pela Universe Publishing. Possui mais de cinco mil obras espalhadas por 400 países. Sua galeria de arte, localizada em São Paulo, é dirigida por sua irmã, Roberta Britto.

 

 

Análise da Trajetória

No trabalho de Romero Britto é possível encontrar multiplicidade de cores, com predomínio das primárias, e traços pretos e grossos. Britto realiza retratos de personalidades, como da cantora inglesa Madonna (1958) e do monge budista Dalai Lama (1935). Entrecortadas, as personagens são compostas por diversas padronagens, que também preenchem o fundo das telas. As formas geométricas e os traços que atravessam os rostos lembram pinturas do cubismo, como as de retratos do pintor espanhol Pablo Picasso (1881-1973). A desproporcionalidade dos rostos e corpos de Picasso não se mantém no desenho de Britto. Nesse aspecto, há mais proximidade com obras de grafite, como as do artista estadunidense Keith Haring (1958-1990). A semelhança com o grafite também está nas obras de grandes proporções feitas para as ruas, como o painel de 50m2 instalado em Poá, grande São Paulo, em 2015. Além dos retratos e painéis, Britto dedica-se aos produtos de sua marca, pensados para a reprodução em larga escala. Esse trabalho se repete nas parcerias realizadas com marcas populares, para as quais projeta desenhos das embalagens. Trabalha também com marcas como a britânica Bentley, de automóveis de luxo.

Fonte: http://enciclopedia.itaucultural.org.br/pessoa261334/romero-britto 

 

Professora Vivian Pandolpho

Sobre a escola:

Unidade Escolar:  Escola Municipal Aspirante Carlos Alfredo
Diretor: TEREZA DE JESUS COSTA SANTOS ROCHA
Endereço: Rua Ibia 105, Turiaçu.
Telefone: 3018-2591 | 3018-2629
E-mail: emalfredo@rioeduca.net 

 


   
           



Yammer Share

Terça-feira, 21/08/2018

Soletrando da Copa na E.M. Alfredo de Paula Freitas

Tags: 5ªcre, soletrando, copa, alfabetização, competição, português, inglês.

 

Projeto elaborado pela professora regente Adalgisa Conceição Ferreira da Silva, da turma 1.201, na Escola Municipal Alfredo de Paula Freitas. Visa conscientizar os alunos da importância da escrita correta, ampliando o seu letramento através de uma competição saudável. Confira!

 

 

 

O Soletrando da Copa, de forma lúdica e muito mais interessante, favorece maior assimilação de palavras novas e o mesmo tempo reforça conhecimentos anteriores.

Foi realizada uma competição onde todos os alunos da turma puderam participar através de grupos com nomes de alguns países participantes da Copa do Mundo 2018.

 

 

Segunda fase do Soletrando da Copa

 

 

O objetivo deste projeto é incentivar os educandos, através de uma competição saudável, à expansão do vocabulário, da ortografia correta, ampliando o processo de alfabetização. Além de incentivar e despertar o interesse pela língua estrangeira.

 

O Soletrando da Copa foi uma competição que envolveu os vinte e cinco alunos da turma. Cada um foi inserido num grupo de cinco alunos que representavam um país participante da Copa do mundo 2018. Os responsáveis foram de suma importância, pois incentivaram e ajudaram no estudo das palavras.

 

Material de estudo

 

Na parte de Língua Portuguesa, foram utilizadas as fichas com listas de palavras trabalhadas com a turma desde o início do ano letivo através de leitura, ditado, reescrita das mesmas em sala de aula e de atividades de casa.

Em Inglês, a ideia inicial era proporcionar uma maior interação entre o corpo docente e a língua inglesa no intuito de otimizar o processo de ensino e aprendizagem, oportunizando uma qualidade maior no processo de alfabetização, e na perspectiva do letramento também em uma língua estrangeira.

O aluno que não compareceu ou que ao soletrar errou alguma letra, acento (agudo ou circunflexo) ou qualquer sinal gráfico (cedilha, hífen, til) foi desclassificado pela soletração incorreta.

Na 1ª fase uma criança por vez em cada grupo foi selecionada para soletrar a palavra lida pela professora regente. Ao final desta, foram classificados para a segunda fase dois alunos por grupo.

Nesta nova etapa (2ª fase) os alunos classificados foram colocados frente a frente, divididos pelos respectivos países ali representados. Ao final desta passaram para a semifinal cinco alunos, ou seja, um por grupo.

Na semifinal os alunos começaram a treinar com o professor de Inglês as palavras da soletração final. No dia da disputa, os concorrentes foram posicionados lado a lado. Saíram para a grande final três alunos representando os seguintes países: Argentina, Japão e Brasil.

 

Premiações

 

A grande final ocorreu no dia 11 de junho de 2018, a qual foi muito disputado entre os participantes. Os alunos que não estavam disputando o título de campeão do soletrando da Copa ficaram na torcida por seus colegas. Os concorrentes ficaram lado a lado e depois de muita emoção, o grande vencedor foi o aluno Gabriel que representava o Japão, em segundo lugar ficou o João Paulo representando a Argentina e o Terceiro lugar foi para o Henrique que não pode comparecer, mas estava na final.

Participaram deste projeto todos os alunos da turma 1.201, a estagiária Lyvia, alunas do 6ºano experimental da escola: Raysa de Oliveira e Aline Barros.

Os resultados obtidos demonstraram uma melhora na leitura, escrita e estimulou nos alunos a espírito competitivo saudável.

 

Assista ao vídeo com a demonstração de parte do projeto:

 

 

Parabéns pelo trabalho realizado pela escola, alunos e professores! 

 

Texto enviado por:
Professora Adalgisa Conceição Ferreira da Silva

 

Sobre a escola:

Unidade Escolar: Escola Municipal Alfredo de Paula Freitas
Diretor: RITA DE CASSIA BRAGA DE SOUZA
Endereço: Rua Gustavo de Andrade 290, Irajá
Telefone: 3372-5009 | 3372-5139
E-mail: empfreitas@rioeduca.net 


   
           



Yammer Share