A A A C
email
Retornando 335 resultados para a tag '7ªcre'

Terça-feira, 23/04/2019

Escola Municipal Professora Helena Lopes Abranches - 7ªCRE

Tags: 7ªcre, projetos.

DESCOBRINDO OUTROS “MUNDOS” COM A OBRA DO PEQUENO PRÍNCIPE

E.M. HELENA LOPES POR UM UNIVERSO MAIS HUMANO!

 


A Escola Municipal Helena Lopes Abranches está desenvolvendo o seu projeto anual a partir do livro "O Pequeno Príncipe" de Antonie Saint-Exupéry. Muito se fala sobre a importância de se adequar os conteúdos trabalhados na escola a realidade dos alunos, e ainda fazê-los significativos, para que haja, de fato uma aprendizagem. A partir dessa discussão, a equipe da Unidade Escolar pensou na forma mais ideal de tornar os conteúdos programáticos significativos, ou ainda, contextualizá-los dentro de uma proposta de compreensão de uma obra literária, tornando assim o processo de aprendizagem uma experiência lúdica.

 

 

 

 

A Unidade Escolar também destaca a necessidade do trabalho com a afetividade e com a Educação Socioemocional, a fim de vivenciar a construção do respeito mútuo, a possibilidade de expressão e a oportunidade de colocar-se no lugar do outro.

 

 

Mural temático do projeto anual.

 

 

“O Pequeno Príncipe” de Antoine de Saint-Exupéry propõe olharmos para o planeta que existe dentro de cada um de nós. Um livro escrito por um ex-piloto de guerra, que envolve seus desejos e pensamentos infantis. Por muitos é considerado um livro infanto-juvenil, mas podemos considerar que a obra transita entre diferentes universos e públicos.

O príncipe relata suas experiências vividas em seu planeta e as situações as quais vivenciou em viagens que fez a vários outros.  O príncipe quando sai do seu planeta, deixa uma rosa, uma relação de carinho e amizade. A partir dessa construção feita pelo autor, podemos refletir e entender que muitas vezes a distância nos mostra a importância do que estamos acostumados a ter próximo de nós e que muitas vezes deixamos de cuidar.

Assim, o livro cria a possibilidade de discutir o valor das amizades verdadeiras, algo importante de ser discutido, sobretudo diante dos  interesses da sociedade atual, muitas vezes marcada pelo individualismo.

 

 

 

OBJETIVOS DO PROJETO

 

-Proporcionar aos estudantes instrumentos para a aprendizagem de valores e conhecimentos por meio de estimulação frequente;
-Proporcionar possibilidades de ação, expressão e interlocução;
-Contextualizar e tornar lúdica as propostas de conteúdos, a partir de uma abordagem literária, consequentemente apresentando e consolidando a importância da literatura;
-Apresentar a literatura como possibilidade de fazer parte do universo de cada criança;
-Levar os alunos a construir valores de amizade, solidariedade e respeito;
-Melhorar as relações entre os alunos e torná-los multiplicadores desses valores, refletindo em melhorias nas relações com outros colegas da escola e por todas as suas relações fora do ambiente escolar;
-Discutir, em sala de aula, situações hipotéticas, realizar jogos simbólicos e representar situações do cotidiano;
-Refletir sobre a prática de pensar, olhar o outro e interagir com o próximo;
-Preocupar-se com a própria produção e valorizar a dos colegas.

 


ACOLHIMENTO

 

A escola tem o papel de criar espaços e condições para que os alunos se envolvam em atividades que assegurem seu pleno desenvolvimento. Começar com o “pé direito” o ano escolar pode garantir resultados ao longo do ano.

 

 

Atividade de roda durante o acolhimento.

 

 

Na primeira semana de aula buscamos, no planejamento de nossas atividades, transformar esse momento em uma preciosa oportunidade para conhecer melhor os alunos, avaliar os conhecimentos que eles têm, estabelecer laços afetivos que deliberarão o tom de convivência entre professor e alunos, bem como entre os próprios colegas, e ainda motivá-los ao estudo.

Com jogos, brincadeiras, atividades esportivas e lúdicas, o principal objetivo da Semana de Acolhimento foi o acréscimo da influência mútua e da autonomia de nossos alunos, onde eles exteriorizaram seus anseios e aspirações ao ano que se iniciou, interatuando com os seus pares.

 

PAPEL DA EDUCAÇÃO FISÍCA

 

É sabido que a pratica regular de atividades físicas possui inúmeros impactos benéficos sobre o organismo, como o fortalecimento imunológico, regulagem da pressão arterial, desenvolvimento muscular e esquelético.
Na Pré-Escola essa é uma importante prática que visa o desenvolvimento psicomotor  e das habilidades interpessoais da criança. 

Desse modo, os alunos da Escola Municipal Helena Lopes passaram por um processo de antropometria realizado pelos professores de Educação Física.

"A antropometria, definida como a ciência que estuda os caracteres mensuráveis do corpo humano, particularmente as mensurações do tamanho, forma e composição corporal, tem sido utilizada em diversas áreas do conhecimento, tais como: Saúde, Ergonomia, Desporto e Engenharia." Nesse contexto, a antropometria pode servir como uma valiosa ferramenta na prática do professor de educação física, provocando mudanças e proporcionando o controle da saúde dos alunos e adquirindo indiretamente hábitos positivos à saúde de seus alunos." (SILVA, 2011).

 

Antropometria dos alunos.

 

Durante o primeiro bimestre , uma das atividades desenvolvidas, feita pela professora Heloísa Ramos, de Educação Física, com as Turmas de Educação Infantil foi associada à movimentos da Ioga e teve dois momentos específicos que se complementavam:


1º momento: Atividades de manuseio, transporte e lançamento de bolas de meias. Os alunos transportaram a bola de meia em várias partes do corpo, de formas variadas, utilizando o equilíbrio. Posteriormente desenvolveram a velocidade de reação/atenção  em duplas.

 

Atividades de manuseio com bolas de meia.


 

2º momento: Postura de Ioga e respiração. Foi trabalhado o equilíbrio, respiração, concentração, controle do corpo, postura e flexibilidade, utilizando posturas de Ioga para crianças, tais como a árvore, o barco, a borboleta, a tartaruga e o gato. A aula foi finalizada com o Mantra das Vogais, uma atividade de articulação vocal das vogais com respiração e movimentos específicos de braços.

 

   Posturas de Ioga.

 

 "O Pequeno Príncipe e sua 1ª viagem: Rio, um universo de amor!"

 

Após esses momentos, começa a viagem por nossa Cidade, tendo como pano de fundo a história escrita por Antoine De Saint-Exupèry. 

Cartaz temático em comemoração ao aniversário da cidade do Rio de Janeiro.

 

Trabalhos na exposição.

 

Mural temático.

 

 

O Pequeno Príncipe ajuda a olhar o espaço com atenção. É um resgate da beleza que existe dentro de cada um de nós, assim como permite a percepção das  beleza de nossos espaços naturais e culturais. Dessa forma, a história foi utilizada como um caminho para se pensar no Rio de Janeiro com as crianças. 

“As estrelas são todas iluminadas… Não será para que cada um possa um dia encontrar a sua?” – Antoine De Saint-Exupèry.

 

Convite para a exposição e trabalho de anagrama feito por aluna do 5º ano.

 

Apresentação de alunos.

 

 Maquetes na exposição.

 

 

O Pequeno Príncipe teve carinho e responsabilidade com sua rosa e voltou ao seu planeta, sem medir esforços, sem temer as consequências para que pudesse cuidar de quem ele cativou e por quem foi cativado.

Usando a literatura como eixo norteador, a Escola Professora Helena Lopes buscou promover reflexões de valores e sentimentos presentes na obra e tão necessários na "vida real"!

 

 

 

Parabéns a todos os envolvidos pelo trabalho realizado!

 

 

Contato para publicações

Email: robertavitagliano@rioeduca.net

 

Contato da Escola Municipal Professora Helena Lopes Abranches

Email: emabranch@rioeduca.net

Telefone: 24276217

 

 

 

  


   
           



Yammer Share

Terça-feira, 09/04/2019

Combate às Arboviroses - 7ª CRE

Tags: 7ªcre, arboviroses.

 

Combate às Arboviroses na 7ªCRE!

 

As unidades escolares da Secretaria Municipal de Educação realizaram a Semana de Combate às Arboviroses , no período de 18 a 22 de fevereiro, O objetivo era reforçar e conscientizar quanto as formas de prevenção ao mosquito Aedes Aegypti.

O Rioeduca recebeu muitos relatos das Unidades Escolares sobre essa importante ação e mostra mais um pouco do trabalho diversificado realizado em Unidades da 7ªCRE.

 

Escola Municipal Paroquial Nossa Senhora do Loreto


Todas as turmas e professores da escola, bem como, o agente de apoio ao ensino especial e a agente educadora, participaram das atividades de conscientização sobre o enfrentamento às arboviroses através de vídeos e cartazes informativos.

Foram realizadas as seguintes atividades:

  • Produção de cartazes informativos, durante as aulas da Sala de leitura, e divulgação para  toda comunidade escolar;
  • Criação de paródia a partir da música “ Marcha soldado” feita pelas turmas 1201 e 1202 da professora Viviane;
  • Exibição de vídeo sobre arboviroses;
  • Realização da campanha de vigilância. Todos os dias, um grupo com seis crianças de cada turno andava pelos arredores da escola, buscando possíveis focos de mosquito. Desta forma, no 1º turno foi criado o grupo “ Os caçadores do Aedes” e no 2º turno “ Os soldados do mata mosquito”;
  • Confecção de fantoche do mosquito com garrafa de plástico. 

 

"Marcha soldado
Contra esse mosquito
Água parada
Dá dengue no amigo."

 

 

         Escola Municipal Paroquial Nossa Senhora do Loreto.

 

Creche Municipal Emília Joana da Fonseca Marques


A partir de seu Projeto Anual, “Conhecendo nossa história e valorizando nossas raízes em busca da sustentabilidade cidadã”, a creche realiza atividades de conscientização às Arboviroses. As atividades realizadas contaram com a participação de todas as turmas, de seus educadores e da Comunidade Escolar. Todos juntos, formaram os Patrulheiros da Emília Joana.

A boneca Emília, patrulheira oficial da Unidade, também esteve presente conscientizando a todos sobre a importância de um ambiente limpo e sem doenças, por meio de uma cidadania sustentável. 

Atividades realizadas:

  •  Apresentação de vídeos e músicas sobre as Arboviroses;
  • Distribuição de folhetos informativos e passatempo;
  • Caça ao Mosquito com circuito de sucatas para simbolizar os criadouros, na área externa da creche;
  • Oficina de Artes com produção de desenhos, pinturas e confecção do mosquito utilizando sucata; 
  • Confecção de cartazes informativos com desenhos, pinturas e colagens das produções das crianças;
  • Teatrinho coletivo com participação da Equipe e das crianças com exibição para Comunidade Escolar. 

 

 

                Creche Emília Joana da Fonseca Marques.

 

EDI Compositor Roberto Ribeiro

A Unidade Escolar realizou o projeto: Todos contra a Dengue.

Objetivos principais do projeto:


- Conhecer o mosquito transmissor Aedes aegypti;
- Sensibilizar a comunidade escolar sobre a importância da prevenção e combate aos criadouros do mosquito Aedes aegypti;
- Identificar os sintomas das doenças;
- Reconhecer como os hábitos de higiene ajudam a manter a saúde e a prevenção das Arboviroses;
- Promover ações que possibilitem condições necessárias para o controle do mosquito vetor;
- Desenvolver ações de mobilização de modo que possam provocar mudanças de comportamento da Comunidade Escolar.

A turma EI-11, da professora Cláudia, conheceu o mosquito através da história: “O Sapo Bocarrão”. 

No Maternal I, turma EI-21, a professora Mariane promoveu a busca aos mosquitos feitos de garrafa pet e fez um cartaz com a impressão das mãozinhas com a seguinte frase: “Dê uma mãozinha contra a Dengue!”. 


O Maternal II, EI-31, da professora Amanda, vivenciou a música: “Não vamos dar chance pro mosquito da Dengue” da Turma da Mônica contra a Dengue. Numa roda de conversa, falaram sobre onde o mosquito se reproduz, a importância de não deixar água limpa parada, sobre os sintomas da doença e o uso do repelente. Observaram imagens do mosquito e construíram, com material reciclado, plaquinhas para a passeata. Por fim,  com as plaquinhas e um cartaz com o dizer: “Diga não à Dengue!”, os estudantes andaram pelos arredores conscientizando toda a Comunidade Escolar.

A professora Viviane nas turmas EI-51 e EI-52 iniciou a discussão com uma música que falava de catapora. Explorou na roda de conversa quais as doenças que eles conheciam e apresentou as doenças que são transmitidas pelo mosquito. Além disso, brincaram de caçar mosquitos espalhados pelo parque e vivenciaram experiências concretas de como eliminar focos.


As crianças ficaram muito envolvidas com o projeto contribuindo com experiências vivenciadas em seus lares e demonstrando interesse em participar ativamente dos cuidados que devemos ter para prevenir essas doenças e eliminar o seu causador. Além disso, compartilharam suas produções, expondo na unidade escolar o que também possibilitou alcançar aos responsáveis e a todos que passavam pelo EDI.

 

        EDI Compositor Roberto Ribeiro.

 

 

Creche Municipal Luzes do Amanhã


Foi desenvolvido na Semana de Combate às Arboviroses o seguinte projeto: "Na Luzes mosquito não se cria!" Durante a semana, foram desenvolvidas inúmeras atividades, são algumas delas: 

Maternal I / EI-21 - Professora Maria da Penha
Com o recurso de diversas imagens, a professora criou uma história de como o mosquito nasce, os locais que ele gosta de colocar os ovos e como ele se desenvolve. Explicou como ele se alimenta e que sua picada traz doenças. Falou sobre o que sentimos em nosso corpo quando estamos com essas doenças. 

Maternal I / EI-22 - Professora Janaina
A professora Janaina iniciou o projeto com a leitura do livro: "Que mosquito!". Fez uma construção coletiva do mosquito de sucata e saiu com a turma em uma busca coletiva para eliminar possíveis focos de mosquito na área externa da creche. 

Maternal II / EI-31 - Professora Melissa
O Maternal II em uma roda de conversa aprendeu e refletiu sobre os perigos das doenças transmitidas pelo Aedes aegypti e quais são seus sintomas. A professora também pediu que as crianças desenhassem o mosquito para compor um mural que seria compartilhado com a Comunidade Escolar. 

Maternal II / EI-32 - Professora Marcia Cristina
Para conhecer o mosquito Aedes aegypti, a turma assistiu vídeos. A professora Marcia fez uma roda de conversa falando sobre os cuidados com o lixo e do cuidado em não acumular água parada. Também construiu mosquitos com pintura e colagem para a realização de uma passeata.

 

"Nossas crianças estiveram interessadas, curiosas, participativas e questionadoras durante o desenvolvimento do projeto. Compartilharam suas produções, realizaram passeatas e conversaram com os demais adultos da creche a respeito do assunto. Se mostraram solícitas em compartilhar o que aprenderam com seus familiares. Foi um momento enriquecedor e de conscientização."

 

Creche Municipal Luzes do Amanhã.

 

 

Escola Municipal Naturalista Augusto Ruschi

As atividades da Semana de Combate às Arboviroses foram:

  • Caça ao mosquito no entorno da escola;
  • Distribuição de panfletos confeccionados pelos alunos;
  • Promoção da palestra do PSE para os alunos sobre o tema;
  • Confecção de cartazes e mosquitos com material reciclado.

Os responsáveis, também, assistiram a palestra do PSE, realizada na hora da entrada. Os moradores do entorno foram receptivos com os alunos que entregaram panfletos com esclarecimentos sobre às Arboviroses. 

 

 Escola Municipal Naturalista Augusto Ruschi.

 

CIEP Luiz Carlos Prestes

 

O trabalho teve como ponto de partida informações de cartazes da Revista da Educação Infantil, depois a visualização de imagens da história da Casa de Dona Maria e o Sr. João, um vídeo interativo sobre a história do mosquito Aedes Aegypti.


Na participação ativa das crianças foram realizadas atividades práticas como:


- Representação artística do mosquito com tinta guache e papel color set preto e com o uso de massa de modelar.
- Pintura da letra inicial do nome científico do mosquito.
- Grafismo com giz de cera na produção de uma viseira.
- Roda de conversa sobre o tema.


A outra ação envolveu parte da comunidade escolar. Uma roda de conversa no pátio com as turmas: 1401 da professora Liz; 1402 da professora Fabiana; 1501 da professora Naura e 1601 da professora Ana Lucia. “A roda foi articulada pelas diretoras tendo como ponto de partida o vídeo.” O ciclo de vida do Aedes Aegypti. Após o vídeo, houve  a participação da professora Naura relatando como uma pessoa da família adoeceu após ser picada pelo mosquito, os sintomas, duração da doença e o tratamento. Também aconteceu o relato do aluno Guilherme Santos que teve uma das doenças transmitidas pelo mosquito assim como seus responsáveis. A  funcionária Fabiana e o agente de apoio à educação especial também contribuíram para enriquecer este momento que foi um sucesso!Ao final de tudo, a bandinha do professor de música Thiago se apresentou com o Rap do Mosquito.
 

 

 

CIEP Luiz Carlos Prestes.

 

 

Escola Municipal República da Colômbia

 

Na semana de enfrentamento às arboviroses,  a abordagem se inciou a partir da visualização de vídeos informativos e lúdicos. Dentre as diversas atividades realizadas na escola aconteceram: a confecção de cartazes e murais com apontamentos para a prevenção e sintomas das doenças, dramatização, paródia, registro escrito e gráfico com as características do mosquito, confecção do mosquito de dobradura, passeio pela escola em busca de possíveis focos, dentre outras propostas.A comunidade mostrou-se participativa e interessada na temática, isto é, na prevenção e no combate as doenças.
 

 

                       Escola Municipal República da Colômbia.

 

 

Escola Municipal Frei Gaspar

 

Além do desenvolvimento do sentimento de pertencimento e tendo em vista as questões urgentes envolvendo as arboviroses, partiu-se para ações coletivas na rotina pedagógica dos professores. E, com a finalidade de alertar aos alunos sobre os perigos da Dengue, Chicungunha e Zika vírus, foram feitos estudos, pesquisas de como ocorrem e quais são as formas de prevenção.


Ações coletivas realizadas :


- Apresentação de vídeos e discussão sobre seus temas;
- Pesquisas;
- Leitura e interpretação de textos;
- Produção de textos variados: acrósticos, cartazes, ilustrações, livretos, paródias;
- Exposição em murais;
- Aula de campo (ronda orientada)
- Mural de Notícias sobre os casos de Dengue, Chikungunya e Zika Vírus na nossa Região.

A turma 1604 da professora Cristina Santos confeccionou cartazes com desenhos produzidos pelos alunos  com base no vídeo XÔ, dengue! Foi formado o Bloco Carnavalesco Xô, dengue! O objetivo desta atividade foi  fazer com que os alunos aprendessem sobre a eliminação dos focos de proliferação do mosquito aedes aegypti, evitando assim as doenças causadas por ele.A  turma 1402  da professora Beth Macabu assisitiu o vídeo Detona Aedes do  Portal Multirio . Logo após, participaram de atividades de artes: pintura, recorte e colagem para a produção de mosquitos.


A turma 1101, professora Ana Maria Luz, fez belas ilustrações sobre as arboviroses, com frases e expôs as produções no mural. A culminância foi como mostra a foto ao lado. Máscaras e muita alegria.As turmas dos 7º anos produziram acrósticos na aula de Língua Portuguesa, professora Maria da Conceição Monteiro. O produto final, partiu de atividades com uso de dicionários sobre o conceito e os tipos de Arboviroses. Os alunos também assistiram a uma projeção sobre os sintomas e os cuidados para evitar as doenças causadas pelo mosquito Aedes Aegypti
 

 

Escola Municipal Frei Gaspar.

 

 

Escola Muncipal Vice Almirante Alvaro Alberto da Motta e Silva

 

Em virtude da SEMANA DE COMBATE ÀS ARBOVIROSES, a unidade escolar realizou várias atividades relacionadas ao tema, tais como: pesquisas, elaboração de cartazes, músicas e uma caminhada de mobilização contra a proliferação do mosquito aedes aegypti. A escola tem turmas da educação infantil até o 6º ano, todos participaram desta mobilização.

Na caminhada, os alunos levaram cartazes e cantaram músicas que foram compostas pelos próprios alunos. A diretora adjunta, Claudia Lima, se caracterizou de mosquito Aedes Aegypti e a diretora, Marise Pereira e a coordenadora pedagógica, Michelle Gomes, se caracterizaram de agente de combate ao mosquito. Durante a caminhada elas fizeram uma divertida encenação de “caça” ao mosquito.Toda a comunidade escolar se envolveu nesta importante mobilização.

 

 

 

Escola Municipal Álvaro Alberto Motta da Silva.

 

Escola Municipal Joaquim Pimenta

 

Objetivos das atividades realizadas na unidade escolar:

-Diminuir os focos dos mosquitos aedes além de fornecer informações sobre a Dengue,Zika,Febre Amarela e Chikungunya , com o objetivo de diminuir a incidência da doença na comunidade.

Atividades desenvolvidas:

Confecção de cartazes e murais,exibição de vídeos, produção de armadilhas para mosquitos, passeio em torno da escola, debates, enquete teatral, palestra para o ginásio, música,placas de sinalização e maquetes.

 

 

 

Escola Municipal Joaquim Pimenta.

 

Escola Municipal Joaquim Fontes

 

A concepção do Projeto Político Pedagógico está centrado “nas questões de respeito às diferenças, a prática do diálogo como mediador de conflitos e sustentabilidade da não violência nas relações e de resgate da confiabilidade da Comunidade no Ensino que esta Escola oferece”.


O  período letivo  foi iniciado acolhendo os alunos, resgatando a identidade individual e social com ações de sustentabilidade, para tanto, a abordagem sobre o combate sobre às Arboviroses se fez necessária, principalmente na localidade onde nossa escola está inserida, Cidade de Deus. Durante à Semana de Combate às Arboviroses, os alunos de 1º ao 5º ano puderam assistir à vídeos no pátio da Escola com informações importantes como: “Dez minutos contra a Dengue”.(https://www.youtube.com/watch?v=7g9Iwcf0Tj4) e participar de debates.

Turmas do quinto ano das professoras Karla e Angela, em parceria com as professoras de Educação Física, Juliana e de Artes, Nathalia, em ação confeccionaram cartazes. As  atividades desse período foram concluídas com uma passeata de conscientização contra às Arboviroses na rua da escola, com apresentações sobre a temática.
 

 

Escola Municipal Joaquim Fontes.

 

Escola Municipal Átila Nunes Neto

 

O Projeto Pedagógico Anual da Escola Municipal Atila Nunes Neto, este ano será "Um mergulho na história do Canal do Anil". Tendo como objetivo geral o conhecimento de si mesmo e da comunidade onde está inserido, oportunizando a descoberta de fatos históricos importantes sobre a composição social, física, econômica e cultural do bairro.

Todas as turmas e professores se envolveram nas atividades de combate às Arboviroses, desde a Educação Infantil ao 6° ano do Ensino Fundamental, que contaram com exibição de vídeos, confecção de cartazes, murais, viseiras, teatro, desfile na área interna e externa da escola, além de demonstrações de combate e prevenção e visita dos alunos do 6° ano as demais turmas da escola.

 

 

Escola Municipal Átila Nunes Neto.

 

EDI Ana Carolina Pacheco da Silva

 

Ao longo do projeto foram desenvolvidas  atividades para conscientizar e desenvolver na comunidade escolar hábitos de combate e controle da proliferação dos mosquitos transmissores das arboviroses, e ações e situações cotidianas que contribuem para o cuidado da sua saúde promovendo a compreensão do ciclo de vida dos vetores.Foram elaborados atividades de conscientização, como a visita ao entorno da unidade em busca de possíveis focos de proliferação do Aedes Aegypti.
 

Com a exibição do filme: Um reino sem Dengue, foi possível conhecer melhor o ciclo de vida do mosquito Aedes Aegypti e as melhores formas de combatê-lo, sendo realizada por todas as turmas da unidade.Realizou-se a culminância através de uma passeata, no entorno da unidade e uma roda de conversa com os responsáveis, trazendo mais informações sobre as arboviroses, seus sintomas e formas de combate.
 

 

     EDI Ana Carolina Pacheco da Silva.

 

 

 

            

Escola Municipal Professora Helena Lopes Abranches

A fim de chamar a atenção dos moradores da Gardênia Azul para a necessidade de ações preventivas e de combate à Dengue, os alunos da Escola Municipal Professora Helena Lopes Abranches realizaram uma passeata nas ruas próximas à escola, culminando uma semana de reflexão e atividades voltadas à conscientização. 

Durante a caminhada, alunos e os professores distribuíram nas residências e nas ruas do bairro folhetos informativos sobre a importância da prevenção contra a formação de focos do mosquito transmissor da Dengue.

As Turmas 1601 e 1602, da Professora Zênia Cortez, prepararam um esquete que foi apresentado a outras turmas da escola. Uma maneira lúdica de abordar os perigos das doenças trazidas pelo mosquito.

Embalados pela canção "Vamos combater a Dengue", composta pela Professora Márcia Malta, os alunos alertaram a todos sobre os perigos da doença e a necessidade de realizar ações preventivas.

Os alunos do Grêmio Estudantil da Unidade também estiveram presentes nessa luta, promovendo uma ação com a marca do protagonismo desenvolvido na escola. 

 

Escola Professora Helena Lopes Abranches.

 

 

 

Parabéns a todos os envolvidos pelo trabalho realizado!

 

Contato para publicações:

robertavitagliano@rioeduca.net

 

Contato das unidades escoares:

 

Escola Municipal Paroquial Nossa Senhora do Loreto

E-mail :emloreto@rioeduca.net

Telefone:3327-4649

 

Creche Municipal Emilia Joana da Fonseca Marques

E-mail :cmemarques@rioeduca.net

Telefone:3327-5148

 

EDI Compositor Roberto Ribeiro

E-mail:ediribeiro@rioeduca.net

Telefone:3342-9208

 

Creche Municipal Luzes do Amanhã

E-mail: cmlamanha@rioeduca.net

Telefone:3432-7626

 

Escola Municipal Naturalista Augusto Ruschi

E-mail: emruschi@rioeduca.net

Telefone:3392-2978

 

CIEP Luiz Carlos Prestes

Email: ciepprestes@rioeduca.net

Telefone: 3432-4281

 

Escola Municipal República da Colômbia

Email : emcolombia@rioeduca.net

Telefone:3388-5338

 

Escola Municipal Frei Gaspar

Email : emfgaspar@rioeduca.net

Telefone:2035-5815

 

Escola Municipal Vice Almirante Álvaro Alberto Motta da Silva

Email:emalvaro@rioeduca.net

Telefone: 2498-0892

 

Escola Municipal Joaquim Fontes

Email: emjfontes@rioeduca.net

Telefone: 3342-7829

 

Escola Municipal Joaquim Pimenta

Email: cieppimenta@rioeduca.net

Telefone:2427-2117

 

Escola Municipal Átila Nunes Neto

Email:emaneto@rioeduca.net

 

EDI Ana Carolina Pacheco da Silva
 

Email:edianasilva@rioeduca.net

Telefone:3413-1082

 

Escola Municipal Professora Helena Lopes Abranches

E-mail :emabranch@rioeduca.net

Telefone:3388-5446

 

 

 


   
           



Yammer Share

Terça-feira, 26/03/2019

Semana de Combate às Arboviroses na 7ª CRE

Tags: 7ªcre ; arboviroses.

 

Semana de Combate às Arboviroses na 7ª CRE!

Aqui mosquito não se cria!

 

As unidades escolares da Secretaria Municipal de Educação  realizaram a Semana de Combate às Arboviroses , no período de 18 a 22 de fevereiro , para reforçar e conscientizar as formas de prevenção ao mosquito Aedes Aegypti. Confira abaixo, como foram as atividades em algumas unidades da 7ª CRE:

 

CIEP Pablo Neruda

 Em 2019, aproveitando o Projeto Político pedagógico da escola "Gentileza gera gentileza" e a comemoração dos 30 anos do CIEP,foi desenvolvido um trabalho de resgate da história do CIEP e do local ele se localiza, trabalhando, assim, toda a questão da Gentileza no cuidado com o meio ambiente, com o local onde vivemos ecom as pessoas que convivemos. Além do conhecimento sobre a vida do patrono e o local onde ele nasceu. Surgindo assim, o projeto  30 Anos Gerando Gentileza.

Entre essa forma de cuidado e gentileza, surgiu o debate quanto a conscientização e prevenção as arboviroses envolvendo toda a comunidade escolarOs alunos da Educação Infantil assistiram vídeos, conversaram sobre o assunto, participaram de um circuito de ações preventivas e brincaram de jogo de memória. Todas as turmas confeccionaram cartazes, panfletos informativos, produziram texto como postais e literatura de cordel, além de diversas ilustrações. Os alunos da turma 1502, por sua vez, fizeram paródias sobre o tema e apresentaram aos alunos das outras turmas.

 

Atividades realizadas no CIEP Pablo Neruda.

 

 

Escola Municipal Gastão Monteiro Moutinho

A escola Gastão Monteiro Moutinho elaborou diversas ações com relação a Arbovirose. As atividades foram diversas, de vídeos informativos, confecção de panfletos, teatro, competição de desenhos para ilustrar a campanha, conscientização da comunidade por meio da visitação aos estabelecimentos comerciais, à bloquinho de carnaval com o tema "Xô Aedes"!

As professoras de sala de leitura e a coordenadora pedagógica elaboraram um teatro para a Educação Infantil com o tema: "O mosquito Aedes". Através do lúdico, as professoras demonstraram a importância da prevenção e alertaram que todas as doenças transmitidas pelo mosquito Aedes podem levar à morte.

Dentre as atividades, Unidade Escolar organizou um bloquinho contra o Aedes que foi um sucesso! Com marchinhas abordando o tema promovendo, assim , a diversão consciente. 

O quinto ano confeccionou e distribuiu um material com a finalidade de informar sobre o tema Arbovirose. Durante a entrada e saída dos turnos, os alunos entregaram os panfletos aos responsáveis e conversaram sobre o assunto.

Os alunos do grêmio estudantil, a aluna representante do CEC e a professora Glauce Fontes, que acompanha o grupo, visitaram as salas de aula e explanaram sobre o tema Arbovirose. 

Com uma atuação representativa, o protagonismo juvenil na Gastão Monteiro Moutinho está cada vez mais fortalecido. Prova disso é que, mediante autorização dos responsáveis, o grêmio estudantil,a professora Glauce Fontes e coordenadora pedagógica Ana Paula Marques visitaram a comunidade com o intuito de instruir e conscientizar a todos e foram bem recebidos. Toda a comunidade se mostrou preocupada com o tema e se comprometeu a colaborar proativamente para que os casos no entorno fossem extintos.

 

Atividades realizadas na Escola Municipal Gastão Monteiro Moutinho.

 

 

Escola Municipal Jackson de Figueiredo

A Escola atende turmas de EI ao 5°ano e na semana de Campanha contra às Arboviroses, recebeu a visita do agente de saúde Paulo, que fez um belo trabalho com as crianças, trazendo muitas informações e tirando muitas dúvidas. Paulo trouxe larvas de mosquito e bastante material informativo. Foi o ponta pé inicial para as atividades que foi desenvolvido em sala.Os professores abraçaram a ideia e conseguiram fazer um paralelo com o projeto da escola para o 1° bimestre que trata da identidade da escola e também da nossa cidade do Rio de Janeiro.

 

Atividades realizadas na Escola Municipal Jackson de Figueiredo.

 

 

Escola Golda Meir

A Escola Municipal Golda Meir realizou uma grande mobilização de intensificação das ações de enfrentamento às Arboviroses. Durante a Semana de Combate às Arboviroses, de 18/02 a 22/02, estabelecida pela SME, alunos e professores assistiram vídeos animados, confeccionaram cartazes, murais, folders e expuseram pela escola, atingindo responsáveis e toda comunidade escolar.

Ainda durante a semana, a escola recebeu a visita da equipe de saúde da Clínica da Família José de Souza Herdy. Os profissionais distribuíram folhetos informativos sobre a dengue, conversaram com os alunos sobre a prevenção e os cuidados em relação a proliferação do mosquito, além das informações sobre as doenças causadas por ele, seus sintomas e procedimentos necessários caso os alunos ou familiares se enquadrem neles.

No dia D,  a escola organizou uma grande caminhada com todas as turmas, professores e direção dentro do Condomínio Barramares, condomínio onde Unidade Escolar está localizada. Durante a caminhada, os alunos puderam compartilhar os conhecimentos adquiridos e as atividades desta semana especial, ampliando a campanha de enfrentamento às Arboviroses. 

 

 

Atividades realizadas na Escola Municipal Golda Meier.

 

 

Escola Municipal 25 de Abril


Durante a Semana de Combate às Arboviroses, foram desenvolvidas as seguintes atividades:

  • elaboraçao de cartazes, jogos e quiz;
  • campanha com o o slogan "aqui mosquito não se cria";
  • caça aos focos de mosquitos;
  • rodas de conversa sobre limpeza/desmatamento e a relação direta com a proliferação de mosquito;
  • leitura de charges;
  • interpretação de texto;
  • dramatização com material produzido e disponibilizado pela Fiocruz;
  • leitura em língua estrangeira sobre doenças transmitidas pelo mosquito (fonte: Telemundo);
  • produção de repelente natural com uso de cravo.
     

Além dos alunos e professores da Unidade Escolar, houve a participação de toda a direção,  da equipe de apoio e da  agente Andrea Souza do PSE- Programa Saúde na Escola, realizando uma palestra sobre o tema. 

 

Atividades realizadas na Escola Municipal 25 de abril.

 

 

Escola Municipal Professora Felicidade de Moura Castro

Cada turma desenvolveu um trabalho trazendo algum aspecto, em diferentes linguagens, sobre as Arboviroses.

As turmas 1702 e1703 criaram placas sobre a prevenção das Arboviroses e apresentaram para outras turmas. A 1701 fez passeata no entorno da escola. A turma 1803, por sua vez, criou um funk do mosquito: " Perninha gostosinha, quero te picar " e apresentou, na quadra, para toda escola. A turma 1802 capturou e identificou as larvas e pupas de mosquito, analisando tanto em campo, quanto na bancada para, posteriormente,  multiplicar as informações e conhecimentos aos demais estudantes. A turma 1801 fez uma apresentação visual e oral sobre os mitos e verdades sobre o Aedes Aegypti. A turma 1901 montou armadilhas de PET e as espalhou pela escola, além de ensinar a outras turmas a confecção das mesmas. A turma 1902 elaborou um folder informativo e entregou nas casas próximas à escola. E, por fim, a turma 1903 distribuiu panfletos e fez fotos dos possíveis criadouros no entorno da escola.

 

Atividades realizadas na Escola Municipal Felicidade de Moura Brito.

 

 

Escola Municipal General João Mendonça Lima

A Escola realizou atividades envolvendo leitura, interpretação e reflexão sobre as Arboviroses. Também aconteceram sessões de cineclube, oficinas de produção de texto, oficinas de reciclagem e criação de armadilha com garrafa PET, quiz com perguntas e curiosidades sobre o tema, entrevistas e registro de possíveis focos no bairro.

 

Atvidades realizadas na Escola Municipal General João Mendonça Lima.

 

 

Escola Municipal Barão da Taquara

 

Na Semana de prevenção às Arboviroses, a Sala de Leitura Olavo Bilac mobilizou a comunidade escolar (todas as turmas) com mostra de vídeos, seguida de bate-papo, com a parceria da equipe docente para posterior confecção de trabalhos como maquete e murais.Também  foi utilizado o Documentário: Aedes aegypti: uma ameaça aos trópicos (Fiocruz); texto jornalístico apresentando os índices das doenças no Brasil e uma pesquisa qualitativa semi-estruturada para medir o alcance das ações com os alunos e a confecção de cartazes de conscientização de toda comunidade escolar.

Alunos do PEJA II, bloco II turmas 161 e 162,  durante a aula de geografia da professora Raphaela Araújo, desenvolveram atividade voltada à conscientização sobre a importância da prevenção das Arboviroses. A atividade buscou trabalhar o lado lúdico dos alunos, a partir da observação e posterior customização de ilustrações e charges. 

 


  Atividades realizadas na Escola Municipal Barão da Taquara.


 

Parabéns a todos os envolvidos pelo trabalho realizado!

 

 

Informações sobre as unidades escolares:

 

CIEP Pablo Neruda
Email : ciepneruda@rioeduca.net
Telefone: 3432-8711

Escola Gastão Monteiro Moutinho
Email: emmoutinho@rioeduca.net
Telefone: 3413-7501

Escola Jackson de Figueiredo
Email : emjackson@rioeduca.net
Telefone : 3153-0204

Escola Golda Meir
Email: emmeir@rioeduca.net
Telefone : 3153-3446

Escola 25 de abril:
Email: em25abril@rioeduca.net
Telefone: 2424-4567

Escola Municipal Felicidade de Moura Castro
Email: emfmoura@rioeduca.net
Telefone: 3392-4264


Escola General João Mendonça Lima:
Email: emjmlima@rioeduca.net
Telefone: 3392-2163

Escola Barão da Taquara:
Email: emtaquara@rioeduca.net
Telefone:2435-6787

 

 

 

 

 

 



 


   
           



Yammer Share

Terça-feira, 12/03/2019

Acolhimento no EDI Felipe

Tags: 7ªcre, acolhimento.

 

Acolhimento no EDI Felipe promove parceria entre a família e a escola!

 

O EDI Medalhista Paralímpico Felipe de Souza Gomes iniciou o seu acolhimento, com as famílias, na primeira semana do ano letivo.

O EDI Felipe, acredita que é necessário estabelecer a parceria entre escola e família, pois considera essa aproximação fundamental para bons resultados no processo de ensino e aprendizagem ao longo do ano letivo.

Sendo assim, no primeiro dia de acolhimento, a equipe do EDI realizou uma reunião com os responsáveis, para que eles pudessem conhecer a proposta de ensino da Unidade. Além disso, nesse momento, houve uma integração entres os novos pais da escola e os papais “veteranos”.

 

 

 


Os educadores iniciaram as atividades em horários reduzidos e foram aumentando gradativamente o atendimento. A proposta nesses primeiros dias era acolher e ao mesmo tempo,  fazer uma diagnose, de modo que auxiliasse no planejamento pedagógico, visando o melhor desenvolvimento do educando.


No ano de 2019, o EDI Felipe também ofereceu palestras sobre diferentes temáticas, durante o período  de acolhimento do responsável na Unidade. Dessa forma, os pais se informavam sobre o desenvolvimento de seu filho e aprendiam um pouco mais sobre diversos temas relevantes. 

 

 

Temas propostos nas palestras

 

Palestra sobre a importância da família realizada pela diretora adjunta Susimere e a professora articuladora Maria Carolina, também psicóloga.

 

 

    Clínica da Família Álvaro Ramos na palestra sobre Saúde na Escola, realizada no período de Acolhimento.

 

 


Na segunda semana, iniciou-se a SEMANA DE COMBATE ÀS ARBOVIROSES, em que foram desenvolvidas atividades diversas, envolvendo toda a comunidade escolar. Nesse contexto, a semana foi organizada da seguinte maneira: 

 


Dia 18/2:
Através de uma dramatização interativa foram representados diversos focos de proliferação do mosquito, utilizando bonecos de fantoches. Dessa forma, trabalhou-se a importância de um ambiente limpo e organizado, a fim de eliminar o Aedes Aegypti. Ao final, as crianças ajudaram os personagens a eliminar os focos do mosquito.

 

Cenário lúdico criado para dramatização.

 

            

Dia 19/2:
Nesse dia, as turmas participaram da dinâmica "pega mosquito!". Nessa dinâmica, algumas crianças representaram os mosquitos e outras representaram pessoas que deveriam agir para eliminar os focos e assim acabar com os mosquitos. De forma lúdica, as crianças aprenderam sobre os sintomas relacionados às doenças, os perigos e a importância da prevenção eliminando os focos de proliferação.

 

Atividade coletiva durante a Semana de Combate às Arboviroses.

 

 

Dia 20/2:

As turmas de pré 2 participaram de um "Jogo de tabuleiro ampliado", onde as próprias crianças foram os "peões", e a cada casa que percorrerriam, aprendiam  o que deveriam fazer para eliminar os focos.


Nesse dia, o EDI recebeu a visita do biólogo Wesley e da Bióloga Camila, do projeto "Eliminar a Dengue". Os visitantes fizeram uma palestra para os responsáveis e atividades com os estudantes, distribuindo cartilhas interativas, apresentando o ciclo de vida do mosquito, através da amostra de material biológico, e promoveram uma sessão de cinema com um vídeo produzido pela MultiRio em parceria com o projeto, que abordava o combate das arboviroses. 

 

 

Alunos assistindo ao vídeo do projeto.

 

 

Na esq.: as diretoras Clarice e Susi com os biólogos da Fiocruz e na foto à direita alunos observando mosquitos presos.

 

 

Dia 22/2:
Nesse dia, as crianças da pré-escola, após uma semana intensa de aprendizado, fizeram uma vistoria na escola, buscando eliminar possíveis focos do Aedes. 
Já as crianças dos berçários, com a participação de alguns responsáveis, cuidaram de um personagem que foi picado pelo mosquito da dengue. A atividade tinha como objetivo trabalhar  diversas sensações e sentimentos, além de cuidados e formas de prevenção.

 

 

       Atividade de colagem na Semana de Combate às Arboviroses.

 

 

 

Parabéns a todos os envolvidos pelo trabalho realizado!

 

Informações sobre a unidade escolar:

EDI Medalhista Paralímpico Felipe de Souza Gomes

Diretora Geral:Clarice Santos

Diretora Adjunta:Susimeri Hoefling

Endereço:

Telefone:2086- 0656

E-mail: edimgomes@rioeduca.net

 

                                                                                                        

 

 

 


 


   
           



Yammer Share