A A A C
email
Retornando 335 resultados para a tag '7ªcre'

Terça-feira, 25/12/2018

Aqui Geramos Gentileza

Tags: 7ªcre, projetos.

 

Como parte do Projeto de 2018, o CIEP Pablo Neruda desenvolveu o projeto Aqui Geramos Gentileza, apresentando o Profeta Gentileza, personagem marcante que nasceu em São Paulo, viveu pregando amor e paz, deixando, assim, sua marca na cidade do Rio de Janeiro.

 

Observando o envolvimento dos alunos e da comunidade escolar, a equipe pedagógica do CIEP Pablo Neruda percebeu a necessidade de trabalhar mais a cultura popular. Além de, pensar na melhoria das relações, estabelecendo assim, três pilares para o projeto, são eles: mais gentileza, mais cultura e mais alegria.

 

 

No 3º bimestre, com o objetivo de conhecer e valorizar a própria cultura; sentir-se como parte integrante dela; resgatar, vivenciar e valorizar manifestações da cultura popular brasileira e sua diversidade foi desenvolvido, pelos professores regentes, professores de Educação Física, Artes, Inglês e Sala de Leitura, os seguintes trabalhos:

 

Educação Infantil

Lendas e histórias em geral, teatro, músicas, preservação do meio ambiente, usando sempre a intencionalidade e a ludicidade nas atividades.

 

        Apresentação da Linda Rosa Juvenil.

 

1º ano – Região Sudeste

Mapa da região, estados e capitais, pontos turísticos, culinária, as comunidades nas grandes cidades e danças típicas da região.

 

              Apresentação de trabalhos sobre a região Sudeste.

 

 

Apresentação do samba.

 

Apresentação de quadrilha.   

 

2º ano – Região Centro-Oeste

Mapa da região, estados e capitais, pontos turísticos, culinária, preservação do ambiente, personagens e danças típicas da região.

 

    Apresentação de dança.

 

3º ano – Região Sul

Mapa da região, estados e capitais, pontos turísticos, lendas e histórias, festas da região, personagens e danças típicas.

         Apresentação da dança do pau de fitas.

 

   Apresentação da dança do pezinho.

 

 

4º ano – Região Nordeste

Mapa da região, estados e capitais, pontos turísticos, culinária, preservação do ambiente, artesanato, personagens e danças típicas.

  Apresentação do Maculelê.

 

5º ano – Região Norte

Mapa da região, estados e capitais, pontos turísticos, culinária, preservação do ambiente, artesanato, lendas e histórias, personagens e danças típicas.

 

Apresentação do Carimbó.

 

          Apresentação da dança do  Boi Garantido.

 

 

Após conhecerem através de imagens, vídeos, e objetos que foram trazidos pelos professores e até mesmo pelos próprios alunos e seus responsáveis, além de conversas e debates durante o 3º bimestre, os alunos confeccionaram cartazes e maquetes que foram expostos e junto com seus professores ensaiaram as danças típicas para apresentação no dia da culminância, que aconteceu com a festa CIEP Gera Cultura, Cultura Gera Gentileza.

 

     Equipe da unidade escolar.

 

Parabéns a todos os envolvidos pelo trabalho realizado!

 

 

Contato para publicações:

robertavitagliano@rioeduca.net

 

Contato do CIEP Pablo Neruda:

ciepneruda@rioeduca.net

 

Telefone: 3432-8711 

 

 

Contato para publicações:


   
           



Yammer Share

Terça-feira, 11/12/2018

1ª Feira Interescolar - Multicores da Cultura

Tags: 7ªcre, projetos.

 

A 1ª Feira Interescolar - Multicores da Cultura ocorreu no dia 22 de setembro. Nela foi apresentada uma mostra integrada de trabalhos das seguintes Unidades Escolares da 7ªCRE: E/CRE (07.16.014) E.M. Profª Helena Lopes Abranches; E/CRE (07.16.604) C.M. Germínio de Souza Estrela; E/CRE (07.16.808) EDI Profª Maria Berenice Parente e E/CRE (07.16.818) EDI Profª Cláudia Pires Contino.

 

Numa ação inédita em nossa Comunidade, com a presença das Chefias da 7ª Coordenadoria de Educação, da Guarda Municipal e das Diretoras coirmãs, nosso sábado foi uma junção de cores, sabores e de amor pelo sub-bairro Gardênia Azul, localizado em Jacarepaguá.

 

 Diretores das unidades escolares participantes.

 

A Comissão de Integração das Escolas da Gardênia Azul, integrada pelas escolas já elencadas, vem em um movimento de recriação de embasamentos fundamentados e convicções abalizadas, visando a articulação de elementos para a retomada da crença desta Comunidade como um espaço de qualidade e de transformação. 

 

        Participação da Banda da Guarda Municipal durante a Feira Interescolar.

 

A cultura faz parte do nosso íntimo, somos criadores e propagadores da cultura, de forma que a manifestamos de diversas maneiras. Mas o que é cultura e qual a sua relação com a educação? Candau (2003) afirma que cultura é um fenômeno plural, multiforme que não é estático, mas que está em constante transformação, envolvendo um processo de criar e recriar. Ou seja, a cultura é por sua vez um componente ativo na vida do ser humano e manifesta-se nos atos mais corriqueiros da conduta do indivíduo e, não há individuo que não possua cultura, pelo contrário cada um é criador e propagador de cultura.

 

Embora a escola seja palco dessas multiculturalidades, ela vem encontrando várias dificuldades em interagir suas práticas educativas mais comuns com a diversidade cultural vivenciada pelos alunos. Com esse elemento motivador, os Gestores das Escolas acima elencadas inquietaram-se com esta questão, e, juntos, buscaram uma forma de, coletivamente, iniciar a reflexão dessa questão não só com seus pares, mas, com todos do bairro. Daí nasce a Feira Interescolar – Multicores da Cultura.

 

         Exposição de trabalhos das unidades escolares.

 

Assim, apresentamos os projetos anuais de cada unidade escolar.

No Projeto "Conhecendo Culturas - Do Rio para o mundo", o EDI Professora Cláudia Pires Contino trabalha a identidade cultural do aluno, de forma que se reconheça como cidadão com direitos e deveres, capaz de conviver harmonicamente com as diferenças, além de despertar a curiosidade e ampliar os conhecimentos culturais do Brasil e do mundo. No primeiro subprojeto, abordaram o tema " Minha cidade, O Rio de Janeiro continua lindo", dando sequência " Meu país, minha torcida - Brasil, Brasileiro", onde apresentaram as diversidades dentro de nosso país e no 3º subprojeto "Conhecendo outros países – outras culturas", ampliaram os conhecimentos com as mais curiosas e distintas culturas do mundo. Desta forma, cada grupamento “viajou” por um país diferente, reconhecendo as danças, línguas, pratos típicos, literatura, entre outros.

Já o EDI Professora Maria Berenice Parente apresenta o Projeto “Diversidade Cultural das Regiões Brasileiras: Um enfoque na Educação Infantil”, tendo como proposta trabalhar e explorar a diversidade cultural existente no Brasil, favorecendo enriquecimento cultural, promovendo a interação das diversidades do território por meio da literatura, arte, música, dança entre outros, das diferentes regiões brasileiras.

A Creche Germínio de Souza Estrela, por sua vez, considera que é quase impossível pensar no estabelecimento de relações entre adultos e crianças no ambiente de Educação Infantil, sem pensar no repertório musical infantil da nossa cultura. Desta forma, toda ação pedagógica que se estabelece dentro da unidade escolar envolve musicalidade, seja para despertar o prazer de expressar-se cantando ou de trazer uma compreensão lúdica para as relações de convívio e a rotina educativa. Por este encantamento musical e todas as possibilidades que esta temática abre, o seu projeto anual “Cantando e brincando com a Cultura Brasileira” vêm promovendo possibilidades de experiências para a ampliação e uso de diferentes linguagens. A música não é apenas utilizada como recurso de recreação, mas também como transmissora da riqueza cultural e social do Brasil, sendo fio condutor de alegria e de desenvolvimento de uma cultura de paz.  

Dessa forma, durante o ano letivo, as crianças descobriram e experimentaram os sons produzidos por seu próprio corpo e os sons que tradicionalmente, em nossa cultura, são os primeiros que ouvimos: os acalantos, os brincos e as parlendas. Em seguida descobrimos e brincamos com sons da natureza e as brincadeiras cantadas, as cantigas de roda e os ritmos próprios da cultura brasileira em diferentes regiões: o samba, o forró, a catira, o fandango, o maracatu, o rock. Por fim, conhecemos histórias cantadas em nossa cultura e construímos com sucata instrumentos musicais, brincamos com seus sons e descobrimos outros instrumentos usados em bandas e orquestras.

Com o tema do Projeto Anual de trabalho da Unidade: “Juntos, nós podemos mais!”, a Escola Municipal Professora Helena Lopes Abranches visa melhorar o desempenho acadêmico e social dos alunos, além de atenuar problemas de comportamento, por meio de atividades e situações que aperfeiçoem suas habilidades socioemocionais, abarcada a necessidade da afetividade no processo de aprendizagem. Além de sopesar a participação da família como elemento cogente para incremento cognitivo do aluno, tendo como eixo principal a relação afetiva do sujeito com os outros sujeitos, num elemento instigante no processo ensinar-aprender.  

 

Apresentação das crianças das unidades escolares.

 

Representação da cantiga da Linda Rosa Juvenil.

 

   Apresentação do Boi Bumbá.

 

 Apresentação de trabalho do EDI Maria Berenice Parente.

 

Apresentação das crianças das unidades escolares.

 

Girling e Keith (1996) afirmam que “o sucesso da escola pode ser impulsionado através da prática de uma administração participativa, voltada para objetivos claros, definidos coletivamente pela comunidade escolar”, o que ocasiona uma relação positiva, entre gestão participativa e a elevação da autoestima das comunidades escolar e local.

 

              Exposição de maquetes de pontos turísticos de outros países.

 

 

  Mural sobre preservação ambiental.

 

 

         Equipe da 7ª CRE e diretores das unidades escolares participantes.

 

Assim, esta Comissão almeja uma escola de qualidade para todos, viva, participativa e comprometida com o desenvolvimento pleno dos alunos, com identidades próprias, num tempo e espaço em constante transformação, caminhando para a formação de cidadãos cada vez mais críticos e reflexivos de forma que possam contribuir com a construção de uma sociedade onde todos sejam agentes transformadores através da Cultura.

 

 Informações enviadas pelo Diretor Vitor Hugo Almeida

 

Parabéns a todos os envolvidos pelo trabalho realizado!

 

 

Contato para publicações:

robertavitagliano@rioeduca.net

 

Contato da E.M. Helena Lopes Abranches:

emabranch@rioeduca.net

Telefone:3388-5446

Contato do EDI Professora Maria Berenice Parente:

ediparente@rioeduca.net

Telefone: 3342-4681

Contato do EDI Professora Claudia Pires Contino:

edicontino@rioeduca.net

 

Contato da Creche Germínio de Souza Estrela:

cmgazul@rioeduca.net

Telefone:3432-3291

 

 

Contato para publicações:


   
           



Yammer Share

Terça-feira, 27/11/2018

Projeto Planta Viva

Tags: 7ªcre, projetos.

 

A turma EI- 44 do EDI Maria Berenice Parente está desenvolvendo o Projeto Planta Viva desde setembro com a orientação da professora Iolanda Nunes Rodrigues.  O Projeto Nossas Receitas também é integrado ao Projeto Planta Viva e como um dos principais objetivos visam ampliar as relações interpessoais, desenvolvendo atitudes de participação e cooperação

 

Trata-se de um projeto em que as crianças da turma EI -44, do EDI Professora Maria Berenice Parente, estão aprendendo a cuidar da natureza e a compreender a interdependência entre todos os seres. Para desenvolver o projeto a professora Iolanda Nunes solicitou a parceria das famílias, que estão trazendo vários tipos de plantas para a sala. As crianças estão recebendo orientações sobre plantio e sobre como cuidar das plantas (orientações dadas pela professora e pelo pai da Lara que mora em um sítio onde ele tem vários tipos de plantação). No dia 5 de setembro, ele trouxe para a sala umas plantinhas e deu orientações básicas às crianças sobre plantio.

 

 

 

A professora Marta também veio se juntar a nós nesse projeto que, atualmente, está em fase de reformulação, sendo ampliado em seus objetivos e envolvendo outras turmas. O objetivo é a de que as crianças aprendam a plantar, a colher, a fazer compostagem e, com isso, aprendam, também, a se alimentar de forma mais saudável.

 

 

Pai da aluna Lara falando sobre plantação com as crianças.

 

PROJETO NOSSAS RECEITAS

 

O PROJETO NOSSAS RECEITAS está integrado ao PROJETO PLANTA VIVA. O objetivo inicial do Projeto Planta Viva era o de que as crianças plantassem e colhessem fazendo, assim, suas próprias receitas. Entretanto, o projeto acabou por tomar outra proporção, pois as mães começaram a se oferecer para ensinar às crianças a fazerem algumas receitas simples. Achei a ideia interessante também, pois, dessa forma, conseguiria um envolvimento maior com as famílias. A adesão ao projeto foi tão grande que atualmente estou precisando agendar a presença dos familiares que querem ensinar suas receitas às crianças.

 

 

Livro de receitas da turma.
 

 

O principal objetivo do Projeto Nossas Receitas é desenvolver a capacidade linguística das crianças, uma vez que elas aprendem a fazer lista de materiais necessários, lista de ingredientes e a descrever o modo de preparo das receitas. Para isso, as crianças vão falando e eu vou anotando no quadro, chamando a atenção para a escrita das palavras. Depois, a professora faz o papel de escriba, registrando tudo no Caderno de Receitas enquanto elas desenham livremente. Finalmente , a professora relê o texto para as crianças e elas escolhem a melhor forma de ilustrar. Dessa forma, as crianças aprendem os diversos gêneros textuais e as várias funções da linguagem.

 

 

Professora Iolanda e os alunos da turma EI-44.

 

 

RECEITA DE SALADA DELÍCIA

 

INGREDIENTES:

  • Alface
     
  • Tomates picados
     
  • Queijo ralado
     
  • Sal
     
  • Azeite

 

PREPARO:

Lave bem as folhas da alface com água corrente, depois deixe de molho em uma água filtrada para tirar qualquer tipo de germes. Faça o mesmo com os tomates. Coloque as folhas da alface em uma travessa bem bonita e em outra travessa coloque os tomates já picados. Para se servir, pegue uma folha da alface, uns pedaços de tomates e coloque no pratinho descartável. Tempere com queijo ralado e um pouquinho de sal. Coloque o azeite por cima.

 

RECEITA DE CUPCAKE

 

INGREDIENTES:

  • 2 ovos
     
  • 1 xícara de chocolate em pó
     
  • ½ xícara de açúcar
     
  • 2 xícaras de farinha de trigo
  • 1 tampinha de fermento
  • 1 xícara de água
     
  • 4 colheres de sopa de óleo
     
  • Doce de leite
     
  • Chocolate granulado

 

PREPARO:


Primeiro coloque os ovos na tigela, depois o chocolate em pó e em seguida o açúcar. Mexa um pouco para misturar tudo. Depois de misturar, coloque a água e mexa bem. Em seguida coloque as 4 colheres de óleo e misture; por fim coloque o fermento e continue mexendo até aparecer umas bolinhas na massa. Quando aparecer as bolinhas está no ponto para colocar nas forminhas. O segredo é colocar duas forminhas de papel em cada forminha de alumínio ou de silicone. Leve ao forno por 20 minutos. Veja se a massa já está pronta com um palitinho. Quando a massa não grudar no palitinho já pode tirar do forno. Depois de tirar do forno é só confeitar e saborear.

 

 

Crianças experimentando a salada delícia.

 

Além de desenvolver a capacidade linguística as crianças aprenderam a se servir e a respeitar o seu momento e o do colega, ampliando as relações interpessoais, desenvolvendo atitudes de participação e cooperação.

 

Informações enviadas pela professora Iolanda Nunes Rodrigues

 

 

Parabéns a todos os envolvidos pelo trabalho realizado!

 

 

Contato para publicações:

robertavitagliano@rioeduca.net

 

Contato do EDI Professora Maria Berenice Parente:

ediberenice@rioeduca.net

Telefone: 3342-4681

 

Contato para publicações:

 

 

 

 




 

 


 


   
           



Yammer Share

Terça-feira, 30/10/2018

Aula Passeio no Museu do Pontal

Tags: 7ªcre, projetos.

 

No último dia três de agosto, mês de comemoração do folclore, a turma 1201 da Escola Municipal Átila Nunes Neto fez uma visita, em aula passeio, ao Museu Casa do Pontal, dando continuidade ao projeto da escola “Trabalhando valores e formando cidadãos”.

 

A Escola Municipal Átila Nunes Neto está situada no bairro do Anil, próximo à Rio das Pedras, região que abriga um grande número de trabalhadores imigrantes, em maioria nordestinos, responsáveis por tecer a cultura local. A ideia de percepção e identificação do acervo apresentado na visita ao museu proposto pela unidade escolar, valorizou muito a saída pedagógica.

 

 

 

 

Situado no Rio de Janeiro, o Museu Casa do Pontal é considerado o maior e mais significativo museu de arte popular do país. Seu acervo - resultado de 40 anos de pesquisas e viagens por todo país do designer francês Jacques Van de Beuque - é composto por cerca de 8.500 peças de 300 artistas brasileiros, produzidas a partir do século XX.

 

A exposição permanente do Museu reúne, em 1.500 m² de galerias, obras representativas das variadas culturas rurais e urbanas do Brasil. Mostradas tematicamente, abrangem as atividades cotidianas, festivas, imaginárias e religiosas.

 

 

Atividade realizada com arte educadores do Museu do Pontal.

 


No museu, as crianças foram recebidas por arte educadores que as convidaram a uma viagem cultural, utilizando linguagens como a música, o teatro de bonecos, o cordel, a “contação” de histórias, desafios, trovas e versos. Com uma encantadora proposta pedagógica e os roteiros adaptados à faixa etária da turma, a visita teatralizada estimulou os alunos à reflexão sobre a diversidade cultural brasileira, as relações entre o mundo do campo e o das grandes cidades, os processos migratórios, as práticas culturais e sociais, a expressão do folclore, dos processos criativos e das memórias afetivas.

 

 

Atividade com música sobre o Bumba meu Boi.

 

 

Peça de teatro com bonecos no Museu do Pontal.

 


Os objetivos de desenvolver o aspecto cultural dos alunos, no que diz respeito à observação, reflexão e identificação com o acervo e as atividades interativas do museu, levar o educando à vivência em outros ambientes para além dos muros da escola, mostrar aos estudantes a valorização da cultura de outras regiões do país, proporcionar um momento lúdico, foram plenamente atingidos.

 

 

Alunos criando esculturas com argila e tinta.

 


        Material produzido com argila pelo alunos.

 

 

Após a visitação, os alunos moldaram livremente em argila, pintaram suas peças e foi observado como resultado traços de identificação em relação ao acervo do museu.

 

 

          Grupo de alunos que estiveram no Museu do Pontal.

 

 

                                                                    Informações enviadas pela professora Rosely  Coutinho

 

 Parabéns a todos os envolvidos pelo trabalho realizado!

 

Contato para publicações:

robertavitagliano@rioeduca.net

 

Contato da E.M. Átila Nunes Neto;

emaneto@rioeduca.net

 

 

Contato para publicações:


   
           



Yammer Share