A A A C
email
Retornando 335 resultados para a tag '7ªcre'

Terça-feira, 04/09/2018

Aprendendo Espanhol com Histórias em Quadrinhos e Tecnologia

Tags: 7ªcre, projetos, quadrinhos.

 

Uma ação conjunta do PEJA ( Programa de Educação de Jovens e Adultos) das Escolas Municipais Pio X e Renato Leite  ensina espanhol por meio de quadrinhos feitos por um aplicativo de celular .

 

Ao longo dos dois primeiros bimestres de 2018, os alunos do PEJA das escolas Pio X e Renato Leite, ambas da 7ª CRE, puderam pôr em prática tudo o que aprenderam nas aulas de língua espanhola por meio dos quadrinhos e, melhor ainda, com os próprios alunos sendo os atores e criadores das histórias.

 

Para isso, as professoras Karina Costa (E.M. Renato Leite), Alissandra Ferreira e Vanessa Baeta (E.M. Pio X) elaboraram um cronograma especial de atividades, que teve início com o ensino de aspectos linguísticos do idioma.

 

 

 

Em seguida, os estudantes foram apresentados às especificidades que caracterizam as histórias em quadrinhos e leram as revistinhas da Turma da Mônica em espanhol, Mónica y su pandilla, que os alunos adoraram conhecer de perto.

 

      Alunos lendo Turma da Mônica em espanhol.

 

Por fim, os estudantes foram incentivados a criar suas próprias histórias, sendo os fotógrafos, atores, criadores e editores das tirinhas. Para isso, foi utilizado um aplicativo de celular chamado COMIC STRIP IT!, disponível para o sistema Android.

 

Alunos durante a execução da atividade: elaboração de diálogos, fotografias e edição.

 

 

Veja abaixo uma das tirinhas produzidas pelos alunos :

 

 

 

 

A ação teve frutos tão positivos que as criadoras foram convidadas a apresentá-la no I Seminário de Ensino de Línguas Estrangeiras na Infância e na Adolescência (SELEIA/2018), realizado no CEFET-RIO, no início do mês de julho.

 

Professoras durante a apresentação do projeto no SELEIA/2018.

 

 

Parabéns a todos os envolvidos pelo trabalho realizado!

 

 

 

Contato para publicações:

robertavitagliano@rioeduca.net

 

Contato da E.M. Pio X:

empiox@rioeduca.net

 

 

Contato da E.M. Renato Leite:

emrleite@rioeduca.net

 

 

 


   
           



Yammer Share

Sexta-feira, 31/08/2018

Redescobrindo: Brincando com a Ortografia - Classe Especial em Ação

Tags: redescobrindo, 7ªcre, ortografia.

 

Semana Nacional da pessoa com deficiência intelectual e múltipla

De 21 a 28 de agosto

 

Nesta semana foi a vez da classe especial da Escola Municipal Desembargador Ney Palmeiro mostrar as descobertas que têm feito no canal Redescobrindo, administrado por Juliana rebelo e Lyvia teixeira, professoras da mesma escola.

No segundo bimestre, a professora Alessandra Cássia utilizou uma série de vídeos do canal para mediar a aprendizagem de seus alunos, a fim de estimular a ortografia da turma, ela iniciou com o vídeo “Redescobrindo a letra q.

 

Veja o vídeo abaixo:

 


 

O vídeo tem uma abordagem lúdica sobre a correta utilização da letra q nas palavras. E para facilitar a compreensão dos alunos, a aula virtual inicia-se com uma dramatização com dedoches, protagonizada pelas letras do alfabeto. No enredo, depois de tantos desencontros, a letra 'q' enfim encontra seu amigo inseparável 'u'.

 

 

 

Após assistirem a proposta do vídeo, os alunos da classe especial foram estimulados a construírem palavras com o alfabeto móvel. Esse tipo de recurso facilita a identificação das letras e dá ao aluno mais segurança para testar possibilidades na escrita.

 

 


 

A atividade foi realizada pelos alunos com muita alegria e dedicação, o estímulo da professora aliado a utilização das letras no youtube, cria um ambiente divertido para o exercício da leitura e da escita.


Para ampliar o vocabulário dos alunos e a percepção das palavras, a professora utilizou também o vídeo “Redescobrindo o alfabeto” e realizou com os alunos a trilha proposta na videoaula.

 

 


 

 

A trilha do alfabeto foi adaptada para a realidade da turma e cada aluno da classe pintou uma letra ajudando a compor o recurso. Manipular e pintar as letras auxilia a assimilação do conteúdo facilitando o caminho da aprendizagem.

 




 



Nesta turma, os recursos físicos e digitais, a disposição da escola, estão sendo mediados pela professora conforme a sua necessidade. A atividade foi tão significativa para a classe especial que decidiram realizar o desafio de casa proposto pelo vídeo.

 

 

 

 

A professora Alessandra está realizando um belíssimo trabalho de estímulo a aprendizagem dos alunos e de aproximação das famílias da escola, dentre as inúmeras estratégias e esforços que ela tem implementado, estão as sugestões do canal Redescobrindo. Os alunos assistem às vídeoaulas também em casa junto com os responsáveis, dando continuidade ao conteúdo iniciado na escola.

 

 

 


Apesar das necessidades especiais, essa turma está mostrando que todos podem aprender.

 

Quer saber mais sobre?

Unidade Escolar: E.M. Desembargador Ney Palmeiro

E-mail: empalmeiro@rioeduca.net

Tel.: 2408-6042 / 2408-5482

 

Contato para publicações:


 


   
           



Yammer Share

Terça-feira, 21/08/2018

E.M. Helena Lopes Abranches e a Escola que Queremos

Tags: 7ªcre, projetos.


A Escola Municipal Helena Lopes Abranches vem buscando, nesse primeiro semestre de 2018, refletir e promover, junto com sua comunidade, uma escola participativa e de qualidade para seus alunos.

 

Confira o relato enviado pelo diretor Vitor Hugo Almeida, contando sobre o processo de autoavaliação ocorrido na Escola Helena Lopes Abranches:


Segundo Wallon, a dimensão afetiva ocupa lugar central, tanto do ponto de vista da construção da pessoa quanto do conhecimento. Assim, compreende-se que a Escola é fundamental na formação do ser humano eç na construção de relações afetuosas e mais humanas. Esta, então, deve ser projetada para que seja resultado de um espaço afetivo e estimulador, já que, para ele, “a emoção precede as condutas cognitivas”.


Girling e Keith (1996) afirmam que “o sucesso da escola pode ser impulsionado através da prática de uma administração participativa, voltada para objetivos claros, definidos coletivamente pela comunidade escolar”, o que ocasiona uma relação positiva, entre gestão participativa e a elevação da autoestima das comunidades escolar e local. 

 

 

     Artista plástico Ângelo Campos e painel feito por ele com participação dos alunos.
 

 

 

Escola Municipal Professora Helena Lopes Abranches vem buscando, junto à sua comunidade uma escola de qualidade para todos, viva, participativa, democrática e comprometida com o desenvolvimento pleno de seus alunos. Uma Unidade com identidade própria, com tempo e espaço em constante transformação, buscando a formação de cidadãos cada vez mais críticos e reflexivos, que sejam  corresponsável  nas ações do ambiente escolar.


 

O Processo de Autoavaliação


Em 16 de março, foi iniciado o processo de Autoavaliação com todos os responsáveis da Unidade. O Diretor da Unidade, Professor Vitor Hugo Almeida, recém-eleito, liderou o movimento, juntamente com sua Adjunta, Professora Maria do Socorro de Oliveira Lopes e a Coordenadora Pedagógica, Rita de Cássia da Silva Camilo. 

Foram convocado todos os responsáveis para reuniões, a fim de iniciar o processo de composição do Plano de Ação para o triênio 2018/2020 e traçar as metas para a composição do mesmo. Além de avaliar o princípio do trajeto, os presentes foram convidados a opinar e refletir sobre “a escola que temos” e a “escola que queremos”; processo já ocorrido junto aos alunos e professores, na semana de planejamento e diagnose, consecutivamente.

 


 

Processo de autoavaliação da unidade escolar.

 

 

Após a tabulação dos dados e avaliação de todas as sugestões e críticas elencadas pelos responsáveis, o processo de autoavaliação continuou no Centro de Estudos Integral, de 09 de maio do ano corrente, tendo como base a construção da identidade da escola, com participação de toda a equipe de professores, alunos representantes, pais e funcionários da U.E.

Dessa discussão e a partir de sucessivas reflexões, envolvendo diferentes atores da comunidade escolar, foram estabelecidos os seguintes paradigmas: 

 

* O PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO E O APRIMORAMENTO DA ESCOLA: A partir do compromisso com a aprendizagem de todos os alunos, a equipe gestora deve valorizar o diagnóstico das potencialidades e eventuais limitações da U.E. para, assim, gerar uma visão compartilhada dos seus desafios e prioridades. Junto com os atores sociais que interagem nesta comunidade, os gestores devem converter as prioridades da escola e da SME em metas e estratégias de ação, assim como potencializar esforços de todos os agentes a favor da execução bem-sucedida do plano de desenvolvimento da escola.


* O PROCESSO PEDAGÓGICO E A QUALIDADE DO ENSINO: Para exercer a liderança no campo pedagógico, é necessário acompanhar o desenvolvimento do processo de ensino-aprendizagem e saber agir na superação coletiva das dificuldades enfrentadas pela U.E., construindo, dessa forma, uma comunidade de aprendizagem que favoreça o sucesso escolar de todos os alunos e um “salto de qualidade” nos resultados. Além de promover atividades prazerosas e atrativas, evitando assim a evasão escolar e o insucesso acadêmico.

 

    Festa da Família.

 


Festa da Família com exposição de trabalhos e apresentações.

 

* O DESENVOLVIMENTO DA EQUIPE E O FORTALECIMENTO DA AUTONOMIA: Ao promover a contribuição dos diversos membros da comunidade escolar, a gestão estimula a cultura da participação, fomenta a responsabilidade coletiva pelo sucesso da escola e reduz o potencial de conflito.

 

             Entrega de certificado aos alunos destaques do bimestre.
 

 

* A ADMINISTRAÇÃO DA ESCOLA E A GESTÃO PARTICIPATIVA: A Equipe Gestora buscará construir uma gestão eficaz e promover a melhora dos procedimentos e da organização escolar, com base num constante processo interno de avaliação. Esta irá analisar as responsabilidades e atividades daqueles que trabalham na escola, bem como o uso das  instalações, de maneira que  os recursos humanos e materiais da escola estejam organizados, criando um ambiente de aprendizagem eficiente, seguro e eficaz.

 

               Alunos eleitos do Grêmio Estudantil com o diretor Vitor Hugo.
 

 

* O FORTALECIMENTO E AMPLIAÇÃO DAS RELAÇÕES DA ESCOLA COM A COMUNIDADE: Pelo impacto do contexto social no funcionamento da escola, a Equipe gestora procurará reestabelecer relações de parceria com os pais dos alunos, além de buscar apoio das organizações da comunidade, na busca do bem-estar e da aprendizagem dos alunos, promovendo a participação da comunidade na escola e da escola na comunidade. Desse modo, busca-se também evitar  a evasão, a não regularidade de frequência e os rendimentos insatisfatórios.

 

     Ação Social realizada na unidade escolar.
 

 

Nesse sentido, os processos de autoavaliação propostos tanto pela Unidade Escolar quanto pela SME mostram que a gestão democrática da educação requer mais do que simples mudanças nas estruturas organizacionais. Ela requer mudanças de paradigmas, buscando a construção de uma proposta educacional e o desenvolvimento de uma gestão diferente, promovendo  um fazer coletivo, permanentemente em processo, baseado na concepção de educação de qualidade.

 

O Projeto Anual : Juntos, nós podemos mais!


Com isso, nasce o tema do Projeto Anual de trabalho da Unidade: “Juntos, nós podemos mais!” que visa melhorar o desempenho acadêmico e social dos alunos, além de atenuar problemas de comportamento, por meio de atividades e situações que aperfeiçoem suas habilidades socioemocionais.

O mesmo tem, por objetivos específicos:


* Compreender a necessidade da afetividade no processo de aprendizagem;
* Identificar os elementos que devem ser constituídos para um bom aproveitamento da aprendizagem;
* Analisar a participação da família como um elemento indispensável para desenvolvimento cognitivo do aluno;
* Desenvolver a autonomia responsável, o senso crítico e a criatividade para o exercício do cidadão em seu meio de interação;
* Orientar o sujeito para gerir e construir seu projeto de vida de forma responsável, durante o seu percurso formativo;
* Ensinar com vistas à aprendizagem e aos conhecimentos historicamente produzidos e socialmente válidos.
* Proporcionar instrumentos para a aprendizagem de valores e conhecimentos por meio de estimulação frequente.

 

Com a intenção de traçar caminhos que permitissem investigar a relação entre o afetivo e o cognitivo no contexto da sala de aula, o projeto terá como eixos a relação entre afetividade e cognição no processo de aprendizagem e a relação afetiva do sujeito com os outros sujeitos, como um elemento instigante no processo ensinar-aprender.  

 

Alunos participando da Copa Helena Lopes 2018.

 

 

Equipe da unidade escolar reunida para a Festa da Colheita 2018.

 

Representatividade

 

A ausência de representatividade negra na mídia é um problema que vai além da falta de oportunidade para os negros e menos favorecidos.

O fato destes não se enxergarem na mídia traz problemas como baixa autoestima, insegurança e outros transtornos psicológicos.

Para driblar essa falta de pertencimento, a Escola Municipal Professora Helena Lopes Abranches contou com a ajuda do Artista Ângelo Campos, que dedicou alguns momentos, durante o mês de julho, para não só colaborar com sua expressão artística em prol da representatividade, mas, também fazer com que os alunos refletissem.  

 

                  Mural pronto feito pelo artista Ângelo Campos na unidade escolar.

 

A mulher negra representa nossas mães. Mulheres guerreiras e aguerridas, são elas o espelho de nossos alunos, e todo o respeito à sua imagem.  d

Ava DuVernay, primeira mulher negra a ter um filme indicado ao Oscar pelo filme “Selma”, resume a importância da representatividade. Assim como Viola Davia, em seu discurso na premiação do Emmy: “A única coisa que diferencia as mulheres negras de qualquer outra pessoa é a oportunidade”.

 

A Escola Municipal Helena Lopes Abranches está desenvolvendo o projeto anual : Juntos, nós podemos mais! O projeto tem os seguintes temas por bimestre:


1º - Juntos, nós podemos mais AMOR, onde destaca-se a empatia entre os alunos, famílias e pares da comunidade Escolar;
2º - Juntos, nós podemos mais CULTURA, onde destaca-se a importância dos aspectos culturais na formação do povo brasileiro;
3º - Juntos, nós podemos mais MEIO AMBIENTE, que reflete sobre o uso do homem tem feito à fauna e a flora;
4º - Juntos, nós podemos mais SOLIDARIEDADE, evocando o clima de empatia e colaboração entre os povos, na proximidade do Natal.

 

Parabéns a todos os envolvidos pelo trabalho realizado!

 

 

Contato para publicações:

robertavitagliano@rioeduca.net

 

Contato da E.M. Helena Lopes Abranches:

emabranch@rioeduca.net

 

 

 


 


   
           



Yammer Share

Terça-feira, 07/08/2018

EDI Felipe Chega ao Japão!

Tags: 7ªcre, projetos, japão.

 

O EDI Medalhista Paralímpico Felipe de Souza Gomes está desenvolvendo o projeto anual EDI Felipe faz a volta ao mundo. No segundo bimestre os alunos conheceram parte da história e da cultura do Japão. Confira o relato enviado pela unidade escolar e siga junto nessa aventura: EDI Felipe chega ao Japão!

 

Dando continuidade ao trabalho do bimestre anterior, o EDI Felipe de Souza Gomes continua sua aventura, buscando novas culturas e novos destinos!

Após viajar pela América do Sul e Central, chegou o momento de explorar mais um continente, a Ásia, tendo como primeira parada o Japão!

 

       Apresentação dos alunos para a comunidade escolar.

 

É importante ressaltar, que o projeto "EDI Felipe faz a volta ao mundo" visa possibilitar o conhecimento e a valorização de diferentes culturas através de uma viagem pelos continentes e seus principais países.

Ao desembarcar no Japão, os alunos do EDI puderam conhecer diferentes aspectos do país, como a arte do origami e kirigami, assim como, os ideogramas e seus significados. Durante essa viagem, também foram encontrados o Maneki Neko, conhecido no Japão como o gato da sorte, o Monte Fuji e a Sakura (as lindas cerejeiras, que em época de floração são motivo de grande celebração no Japão).

 

   Exposição de trabalhos 

 

Ao estudar os hábitos, costumes e história foram abordados alguns aspectos como as vestimentas tradicionais dos japoneses, os leques e instrumentos musicais como o taiko. O mangá e sua estética também foram trabalhados, especialmente pelas turmas da pré-escola.

A fim de relacionar a cultura japonesa com a do Brasil foi realizada uma apresentação de teatro de varetas, na qual uma menina japonesa fazia amizade com uma brasileira e assim elas trocam muitas informações sobre suas culturas e países.

 

 

     Representação de vestimenta tradicional do Japão.

 

 

Ainda a bordo, o EDI pôde ampliar o conhecimento sobre o Japão a partir de uma encenação baseda na Lenda do Tanabata, realizada pela equipe do maternal 2, que teve como público as crianças dos diversos segmentos.

 

 

      Representação da Lenda do Tanabata.

 

 

Sala decorada com símbolos da cultura japonesa.

 

Para celebrar, no dia 11 de maio os alunos do EDI convidaram seus responsáveis para embarcarem juntos rumo ao Japão, através das atividades desenvolvidas sobre a cultura japonesa. Nesse dia, houve, ainda, uma celebração muito especial o "Ha ha no hi" ( Dia das mães do Japão). 

Dessa forma, a viagem pelo Japão foi encerrada e celebrada com um dia repleto de atividades, apresentações e homenagens das crianças aos seus convidados que puderam, inclusive, levar lindas lembranças confeccionadas pelos pequenos. 

 

 

                              Parabéns a todos os envolvidos pelo trabalho realizado!

 

 

 

Contato para publicações:

robertavitagliano@rioeduca.net

 

Contato do EDI Medalhista Paralímpico Felipe de Souza Gomes:

edimgomes@rioeduca.net

 

 


   
           



Yammer Share