A A A C
email
Retornando 168 resultados para a tag 'arte'

Segunda-feira, 20/05/2019

Escola Municipal Portugal - 1ª CRE

Tags: 1ªcre, arte, musica, 6ac.

 

Educação Musical tem efeitos no dia a dia da sala de aula

Localizada no imperial bairro de São Cristóvão, a Escola Municipal Portugal é reconhecida por toda comunidade escolar pela qualidade do trabalho que é oferecido. Atendendo alunos da Educação Infantil ao Sexto Ano Carioca, a Unidade tem a leitura como prioridade em seu Projeto Político Pedagógico.

 

Atividade do Projeto Leitores em Ação: todos professores envolvidos.

 

A leitura está presente em todos os momentos na Unidade Escolar. Atualmente, um dos incentivos para o processo Ensino-Aprendizagem são as aulas de Educação Musical, pois através do estímulo aos sentidos dos alunos, as aulas de música se transformam em aliadas importantes, aguçando a sensibilidade, instigando a criatividade e aumentando a integração dos alunos no ambiente escolar.

 

Alunos Leitores

 

Regente de Música da Escola Portugal, a professora Marta Broxado Gomes tem uma ampla experiência como professora dos anos iniciais, experiência esta que ela usa em suas  aulas de música, trabalhando habilidades essenciais que são importantes não só para o desenvolvimento de aptidões musicais, mas também para o aprendizado das outras disciplinas trabalhadas pela escola. Professora Marta nos fala que “um aluno com a sensibilidade aguçada para a música será também um bom leitor e por conseguinte, intérprete de textos”.

 

 

Em suas aulas, a professora proporciona sempre um trabalho integrado com as diversas áreas do conhecimento. Para isso a docente conta com a parceria dos professores regentes generalistas, ampliando, assim, os conceitos para as demais disciplinas.

 

Dessa forma, a música se torna um elemento importante para ser utilizada em sala de aula e funciona como eixo condutor para conversas sobre importantes assuntos como cultura, gênero, relações interpessoais, sustentabilidade e vários outros temas. Uma música trabalhada em sala de aula tem desdobramentos nas aulas de Língua Portuguesa, ou de História, por exemplo.

 

A aula de Música é um momento muito esperado pelos alunos, semanalmente, a professora Marta trabalha as habilidades de sua disciplina através do lúdico e nos mostra que não é preciso nenhum espaço ou material especial para desenvolver as atividades. Assista o vídeo abaixo e veja o trabalho desenvolvido pela professora:

 

CLIQUE NA IMAGEM E ASSISTA:

A introdução de atividades de percussão nas aulas de música nos faz estimular a plasticidade cerebral, fazendo com que diversas áreas do cérebro sejam ativadas ao mesmo tempo. A criança, ao captar um som e memorizá-lo, repete esse estímulo sobre a forma de movimento, exercitando assim a sua percepção. Desta forma, ocorre um processo de interação e de comunicação entre o cérebro e o corpo. Relata a professora Martha

 

 

O trabalho de música auxilia muito o trabalho que desenvolvemos em sala de aula. A música tem a vantagem de despertar a atenção dos alunos, contribuindo para a concentração e desenvolvimento de foco, proporcionando ainda mais a participação dos alunos nas demais atividades oferecidas aos alunos.  Relata a professora Flávia, regente da turma de Sexto Ano Carioca.

 

“A Música mobiliza a inteligência e a sensibilidade, possibilitando a interrelação entre a emoção e a razão. O ser humano se apropria, transforma e reorganiza os sons do mundo, e mais, se comunica com os seus semelhantes.” - MULTIEDUCAÇÃO.

 

Para Saber Mais:

Escola Municipal Portugal

E-mail: emportugal@rioeduca.net

Telefone: 3895-8632

 

 


   
           



Yammer Share

Quinta-feira, 09/05/2019

Escola Municipal Professor Antônio Boaventura - 9ª CRE

Tags: 9ºcre, primário, artes, corpo..

Corpo – A primeira forma de Linguagem

 

Todas as crianças devem vivenciar diferentes sensações e percepções, para que assim possam descobrir suas possibilidades e ampliar suas linguagens, seja de forma verbal ou não verbal. Elas se expressam de diversas formas: dramatizando, imitando, cantando, jogando, desenhando e conversando. Com isso, gradativamente, vão tomando consciência do seu próprio corpo. 

Nesse contexto, a Escola Municipal Professor Antônio Boaventura colocou em prática uma proposta que reflete o momento de fantasia, predominante na infância, relacionando-o à realidade. O objetivo foi propiciar o desenvolvimento do esquema corporal, que é a consciência do corpo como meio de comunicação, consigo mesmo e com o meio, além da criatividade dos alunos.

 

 

Alunos se expressando através do corpo

 

 

A Unidade de Ensino está situada na rua Nova Era, nº 401, Campo Grande, Zona Oeste da cidade do Rio de Janeiro e atende, em horário integral, alunos cursando o primário do Ensino Fundamental. Inaugurada em 2016, a escola é referência na qualidade de ensino e super elogiada por toda a comunidade escolar. O trabalho é desenvolvido por profissionais de extrema competência e já mudou a realidade da população local.

 

 

Estudantes desempenham as atividades com muita alegria

 

 

Segundo a professora Raquel Souza, de Educação Física: “É através desse instrumento, o corpo - a primeira forma de linguagem, que todos os saberes são incorporados. Manter algumas posturas, enquanto a professora registrava as cenas, pode não ter sido uma tarefa muito fácil, mas a experiência mostrou como são capazes de superar desafios e o resultado foi maravilhoso".

 

 

Atividades do projeto sendo desenvolvidas pelos discentes

 

 

A diretora Adriana Pereira dos Santos relatou que a equipe gestora tem muito orgulho dos profissionais que atuam na escola e do excelente trabalho que realizam. A cada dia é surpreendida com a dedicação, criatividade e inovação de cada um em suas práticas. Este lindo trabalho, desenvolvido pela professora Raquel Souza, em parceria com a belíssima produção artística do professor de Artes Caio Armstrong e da Coordenadora Pedagógica Juliana Delgado Pires, é um exemplo de que com amor, dedicação, criatividade, talento e recursos usados no nosso cotidiano, podemos alcançar nossos objetivos.

 

 

Alunos expressam o sentimento de amor com muita alegria

 

 

Os alunos ficaram muito motivados e empenhados em contribuir para o sucesso do trabalho. Os responsáveis também adoraram os registros e o resultado do projeto. 

 

 

Para saber mais:
Unidade Escolar: Escola Municipal Professor Antônio Boaventura
Direção: Adriana Pereira dos Santos
E-mail: emboaventura@rioeduca.net
Telefone: 2323-7025

 

 

 

Não esqueça de deixar o seu comentário! Ele é muito importante para nós!

Até a próxima semana!

 


Contato para publicações:

 


   
           



Yammer Share

Terça-feira, 23/04/2019

Creche Municipal Stella Maris - 11ª CRE

Tags: 11ªcre, projetos, educação infantil, identidade, lúdico, arte, bncc.

 "Luz, câmera...todos em ação!"

 

A partir do Projeto, "Luz, câmera...todos em ação!" a Creche Municipal Stella Maris (11.20.601)  vem trazendo a ludicidade dos filmes infantis para desenvolver as potencialidades dos alunos.  Através da proposta da Creche, as orientações curriculares são desenvolvidas e articuladas com o lúdico, permitindo a participação dos alunos nas escolhas, desenvolvendo as habilidades de forma agradável, colorida, estruturada, trazendo sentido e significado à sequência didática.

 

 

Um dos objetivos da proposta é despertar sentimentos e construir valores, a partir das histórias contadas nos filmes. De modo, que as crianças possam perceber a si mesmo e ao outro, encontrando  igualdades e diferenças. 


A Professora Articuladora Michelle Moreira, conta que toda as turmas da unidade estão envolvidas neste projeto, no qual, por meio da linguagem da arte, possibilita a descoberta da sensibilidade para compreender o mundo e suas culturas. "Os pequenos exploraram a capacidade de atenção, coordenação motora, concentração, percepção, dentre outras habilidades, favorecendo a construção e formação da identidade, a partir de um processo de familiarização da imagem do próprio corpo, por meio da criatividade e da expressão artística."

 

 

Os alunos da EI 31 sendo personagens do cinema. 

 

 

O projeto foi iniciado com o primeiro filme escolhido: Toy Story. A partir da escolha, os personagens começaram a ser conhecidos pelas crianças e identificadas suas características físicas, culturais e emocionais.

O projeto desenvolvido permeia as rotinas diárias da creche, atendendo aos  5 Campos de experiência fundamentais para o desenvolvimento das crianças segundo a BNCC: Eu, o outro e o nósCorpo, gestos e movimentosTraços, sons, cores e formasEscuta, fala, pensamento e imaginação; e Espaço, tempo, quantidades, relações e transformações.

 

Conheça os  campos de experiência estabelecidos pela BNCC para Educação Infantil:

 

1) O EU, O OUTRO E O NÓS:

Destaca experiências relacionadas à construção da identidade e da subjetividade, as aprendizagens e conquistas de desenvolvimento relacionadas à ampliação das experiências de conhecimento de si mesmo e à construção de relações, que devem ser, na medida do possível, permeadas por interações positivas, apoiadas em vínculos profundos e estáveis com os professores e os colegas. O Campo também ressalta o desenvolvimento do sentimento de pertencimento a um determinado grupo, o respeito e o valor atribuído às diferentes tradições culturais.

 

Trabalhando as características físicas do corpo e identidade

 

 

2) CORPO, GESTOS E MOVIMENTOS:

Coloca ênfase nas experiências das crianças em situações de brincadeiras, nas quais exploram o espaço com o corpo e as diferentes formas de movimentos. A partir daí, elas constroem referenciais que as orientam em relação a aproximar-se ou distanciar-se de determinados pontos, por exemplo. O Campo também valoriza as brincadeiras de faz de conta, nas quais as crianças podem representar o cotidiano ou o mundo da fantasia interagindo com as narrativas literárias ou teatrais (...)

 

 

Representando o mundo de Toy Story

 

3) TRAÇOS, SONS, CORES E FORMAS:

Ressalta as experiências das crianças com as diferentes manifestações artísticas, culturais e científicas, incluindo o contato com a linguagem musical e as linguagens visuais, com foco estético e crítico. (...). Ao mesmo tempo, foca as experiências que promovam a sensibilidade investigativa no campo visual, valorizando a atividade produtiva das crianças, nas diferentes situações de que participam, envolvendo desenho, pintura, escultura, modelagem, colagem, gravura, fotografia etc. 

 

O Universo congelante de Frozen serviu como base para explorar o esquema corporal, texturas, temperaturas e animais que vivem no frio.

 

4) ESCUTA, FALA, PENSAMENTO E IMAGINAÇÃO:

Realça as experiências com a linguagem oral que ampliam as diversas formas sociais de comunicação presentes na cultura humana (...) Dá destaque, também, às experiências com a leitura de histórias que favoreçam aprendizagens relacionadas à leitura, ao comportamento leitor, à imaginação e à representação e, ainda, à linguagem escrita, convidando a criança a conhecer os detalhes do texto e das imagens e a ter contato com os personagens, a perceber no seu corpo as emoções geradas pela história, a imaginar cenários, construir novos desfechos etc. O Campo compreende as experiências com as práticas cotidianas de uso da escrita, sempre em contextos significativos e plenos de significados, promovendo imitação de atos escritos em situações de faz de conta, bem como situações em que as crianças se arriscam a ler e a escrever de forma espontânea, apoiadas pelo professor, que as engaja em reflexões que organizam suas ideias sobre o sistema de escrita.

 

 

 

 

 

 

5) ESPAÇO, TEMPO, QUANTIDADES, RELAÇÕES E TRANSFORMAÇÕES:

(...). Envolve também experiências em relação à medida, favorecendo a ideia de que, por meio de situações problemas em contextos lúdicos, as crianças possam ampliar, aprofundar e construir novos conhecimentos sobre medidas de objetos, de pessoas e de espaços, compreender procedimentos de contagem, aprender a adicionar ou subtrair quantidades aproximando-se das noções de números e conhecendo a sequência numérica verbal e escrita.(...) O Campo ressalta, ainda, as experiências de relações e transformações favorecendo a construção de conhecimentos e valores das crianças sobre os diferentes modos de viver de pessoas em tempos passados ou em outras culturas. Da mesma forma, é importante favorecer a construção de noções relacionadas à transformação de materiais, objetos, e situações que aproximem as crianças da ideia de causalidade.

 

 

A professora Fernada da turma EI-32 utilizou o personagem Senhor Cabeça de Batata para desenvolver suas atividades,

.

 

Partindo do pressuposto de que a criança aprende por meio das experiências vividas no contexto escolar, as professoras da Creche Municipal Stella Maris, Sirlene Juviniano (EI11) , Lecy Carvalho (EI12), Janaína Pessanha (EI21), Natalia Ferreira (EI22), Caroline Mello (EI31), Fernanda França (EI32), Soraia Vidal (EI33) juntamente com Professora Articuladora idealizaram este projeto, cada uma respeitando o momento e os interesses de seus alunos, trabalhando assim, de forma lúdica todos os campos de experiência enfatizando  os avanços  principais de desenvolvimento na primeira infância.

 

 

Quer saber mais?

BNCC e Educação Infantil

https://novaescola.org.br/bncc/conteudo/58/o-que-sao-os-campos-de-experiencia-da-educacao-infantil

 

Creche Municipal Stella Maris 

Estrada de Maracajá 973, Galeão 21941-395

cmsmaris@rioeduca.net

2465-4786

Diretora: Maria Helena da Silva Fontoura

Professora Ariculadora: Michelle Moreira

 

Contato para publicações:

 

 

 

 


   
           



Yammer Share

Segunda-feira, 22/04/2019

E.M. Joaquim Manuel de Macedo - 1ª CRE

Tags: 1ªcre, arte.

Alunos da Ilha de Paquetá viajam ao Reino da Animação, durante exposição no CCBB.

 

Localizada na aprazível Ilha de Paquetá, a Escola Joaquim Manuel de Macedo atende alunos da Educação Infantil ao 9º Ano do Ensino Fundamental, em Turno Único.

 

Apoiado nos descritores e orientações curriculares propostas para a disciplina Artes Cênicas, o professor Márcio Dias Pereira, buscou uma inter-relação entre as aulas de teatro, que acontecem na unidade escolar, com a Exposição “Dreamworks Animation, em cartaz no Centro Cultural Banco do Brasil. Para tal, oportunizou aos seus alunos do segundo segmento uma visita à exposição, no mês de março.

 

 

 

 

A exposição “Dreamworks Animation traz a concretização dos sonhos para as crianças e adolescentes. A possibilidade de oportunizar o olhar dos alunos das telas do cinema à uma exposição de arte, potencializa a experiência do sonho, tornando-o dessa forma real ou tocável. Assim, pedagogicamente, o professor Márcio buscou resgatar momentos de alegrias e sorrisos dentro de cada uma das crianças da Escola Joaquim Manuel de Macedo.

 

 

 

 

Enquanto os estudantes caminhavam pela exposição, a equipe pedagógica do Centro Cultural Banco do Brasil fez um resumo dos acontecimentos e contextualizando-os naquele espaço.

 

 

 

 

A exposição, resultado da parceria inédita entre o estúdio de animação norte-americano DreamWorks Animation e o Museu Australian Centre for the Moving Image, revela todo o processo criativo desde a inspiração e os primeiros rabiscos até o produto final. Dentre os itens de acervo estão: desenhos, storyboards, máscaras, mapas, fotografias, pôsteres, pinturas e artes originais dos filmes FormiguinhaZ (1998), Shrek (2001), Madagascar (2005), Kung Fu Panda (2008), Como Treinar Seu Dragão (2010), Trolls (2016), entre outras produções do estúdio”.

Dessa forma, a exposição torna-se um embarque na fascinante e interessante jornada de criação do campo da animação.

 

 

 

 

A mostra está dividida em quatro seções, são ela: Characters, na qual traz a evolução dos personagens do conceito original dos desenhos e sketches até personalidades totalmente construídas; Story em que é apresentado o processo de construção de uma história completa; World parte que leva o visitante a sobrevoar a cidade Viking de Berk montado nas costas de um dragão em uma projeção 180 graus; e Drawing Room, onde o público pode criar um curta animado, a partir da tecnologia do estúdio DreamWorks Animation.

 

 

 

 

 

Participar da atividade foi viajar de volta à infância, experimentar momentos mágicos e encantadores do universo da animação. Maria Aparecida Gomes Bago - Coordenadora pedagógica da Unidade.

Acompanhei alguns alunos na exposição DreamWorks no CCBB, foi muito bom.  Os alunos já tinham visto todos ou boa parte das animações apresentadas. Um ponto forte da exposição é o fato dos alunos, em vários momentos, poderem interagir e tocar em peças expostas, como computadores e eletrônicos. O espaço para o teatro de sombras  também foi muito bem aceito.  Cássia Borges - Agente Educadora, da escola.

 

 

 

 

O passeio foi muito bom. Eles falaram coisas interessantes.  As figuras chamaram muito a minha atenção. Foi muito bom mesmo o passeio. Ellen -  Aluna da turma 1.702.

As melhores partes foram o passeio no dragão e quando a gente podia mexer nos desenhos. - Isaías - Aluno 1.702.

 

 

Professor Márcio , de Artes Cênicas,com seus alunos no CCBB

 


PARA SABER MAIS:

Escola Municipal Joaquim Manuel de Macedo

Telefone: 3397-0120

E-mail: emjmacedo@rioeduca.net

 

 


  


   
           



Yammer Share