A A A C
email
Retornando 61 resultados para a tag 'dengue'

Segunda-feira, 31/08/2015

Campanha de Combate à Dengue na Escola Pires e Albuquerque

Tags: 5ªcre, dengue.

 

 

 

Os alunos da Escola Pires e Albuquerque estão espertos no combate à Dengue!

 

No mês de abril, o trabalho da sala de leitura era falar dos bairros. Dentro desse tema, nós trabalhamos, também, a cidadania e a responsabilidade de cada um com a sua casa, com a sua rua e com seu bairro. Daí, surgiu o assunto dengue.

Sabe-se que o controle da dengue não depende apenas do poder público, e que a comunidade tem um papel fundamental nesse combate. Portanto, todos nós somos responsáveis no combate a essa doença que vem atingindo a população.

 

 


Trabalhando esse tema, os alunos descobriram como se desenvolve o mosquito, como combater a procriação, quais cuidados devemos tomar e quais os sintomas da doença. Isso tudo de forma lúdica, através da leitura de um gibi, da leitura da poesia da Cecília Meireles, "O mosquito que escreve", da poesia de Vinícius de Moraes, "O mosquito", do vídeo do ciclo de vida do mosquito e de distribuição de folhetos educativos da Turma da Mônica.

 

 

 

 


As turmas 1101, 1201, 1202 e 1301 fizeram um mosquito de papel. Mas esse mosquito, diferente do Aedes aegypti, seria o ajudante deles no combate à dengue. A turma 1401 fez poesias e ilustrações. As turmas 1501, 1502 e CE2 fizeram as falas dos personagens e montaram um gibi - atividade realizada em grupo. E o CE 1 pintou e brincou com o jogo dos 7 erros da Turma Mônica.

 

 

E.M. Pires e Albuquerque

empalbuq@rioeduca.net

 

 

Marcus Mortati - Representante da 5ª CRE no Rioeduca

marcusmortati@gmail.com

 


 

                               

 

 

 


   
           



Yammer Share

Sexta-feira, 19/06/2015

Combatendo a Dengue com Cidadania e Responsabilidade

Tags: 5ªcre, dengue, saladeleitura.

 

 

Alunos da Escola Pires e Albuquerque estão espertos na prevenção da Dengue. Usando temas como cidadania e responsabilidade, eles se reuniram com a professora Raquel Nunes na Sala de Leitura para desenvolver um trabalho de combate a essa doença.


No mês de abril, o trabalho da sala de leitura da Escola Municipal 05.14.016 Pires e Albuquerque foi falar dos bairros. Dentro desse tema, foi trabalhado, também, cidadania e responsabilidade de cada um com a sua casa, com a sua rua e com o seu bairro. Daí surgiu o assunto "dengue".


Sabe-se que o controle da dengue não depende apenas do poder público e que a comunidade tem um papel fundamental nesse combate. Portanto, todos nós somos responsáveis no combate a essa doença que vem atingindo a população.

 

Leitura, Poesia e Ludicidade


Segundo a professora Raquel Nunes, trabalhando esse tema, os alunos descobriram como se desenvolve o mosquito, como combater a procriação, quais cuidados devemos tomar e quais os sintomas da doença. Isso tudo de forma lúdica, através da leitura da poesia de Cecília Meireles, "O Mosquito que Escreve", da poesia de Vinícius de Moraes, "O Mosquito", do vídeo "Ciclo de Vida do Mosquito" e da distribuição de folhetos educativos da Turma da Mônica.


A professora conta que as turmas 1101, 1201, 1202 e 1301 fizeram um mosquito de papel. Mas esse mosquito, diferente do Aedes aegypti, seria o ajudante deles no combate à Dengue. A turma 1401 fez poesias e ilustrações. As turmas 1501, 1502 e CE2 fizeram as falas dos personagens e montaram um gibi numa atividade realizada em grupo. E o CE 1 pintou e brincou com o jogo dos 7 erros da Turma Mônica.
 

 

 

 

“Foi muito divertido!”, finaliza a professora Raquel Nunes, regente de turma da Sala de Leitura da Escola Pires e Albuquerque, que tem em sua gerência a professora Janaina Maria Di Stasio e equipe.

 

Texto enviado pela professora Regina Bizarro, com a colaboração da professora Raquel Nunes, regente de turma da Sala de Leitura da Escola Municipal Pires e Albuquerque.

 

 

 

                               

 

 

 


   
           



Yammer Share

Sexta-feira, 24/05/2013

Jogos Transversais

Tags: 10ªcre, temas transversais, dengue, rio saudável.


 

 

“Jogos transversais: Educação, Ética e Cidadania” é o título do livro escrito pelo professor Denis Mendes Bastos, que desenvolve trabalho de excelência no CIEP Major Manuel Gomes Archer

 

Visito o CIEP Major Manuel Gomes Archer pela primeira vez. Fui convidado pelo professor de Educação Física Denis Mendes Bastos e sou muito bem acolhido pelo diretor Francisco Liberato do Nascimento, pela diretora adjunta Bianca Ferreira Moreira e por toda equipe de professores e funcionários.

 

Professor de Educação Física Denis Mendes Bastos (centro) com a diretora adjunta Bianca Ferreira Moreira e com o diretor Francisco Liberato do Nascimento na sala dos professores do CIEP Major Manuel Gomes Archer, da 10ª CRE.

 


Denis já é esperado pelos alunos do 5º ano, turma 1501, com cartazes e trabalhos sobre o combate à dengue. Estão todos muito ansiosos para a demonstração que farão para o Rioeduca.

 

Converso com o professor Denis que fala sobre os seus projetos de ontem, de hoje e para o futuro. O destaque é para o livro “Jogos Transversais: Educação, Ética e Cidadania”, cujo contrato para a publicação já se encontra formalizado com as Edições Loyola, uma das editoras mais conceituadas do nosso país.

 

Falando sobre como surgiu a ideia do livro, o professor explica que tudo começou a partir do trabalho de conclusão do curso de Especialização em Educação Física Escolar, em 2009, pela UNISUAM, quando relatou suas experiências práticas dos temas transversais para a Educação Física.

 

Denis desenvolve suas aulas a partir de temas como Ética, Saúde, Orientação Sexual, Trabalho e Consumo, Pluralidade Cultural, Meio Ambiente, Educação no Trânsito, entre outros, sempre numa perspectiva que leva em consideração atitudes e valores.

 

As experiências do professor Denis sempre foram muito bem sucedidas, quer seja como professor e coordenador da Vila Olímpica Clara Nunes, quer seja como treinador de atletismo pela Federação Internacional, ou como docente de escolas municipais do Rio de Janeiro e de Nova Iguaçu.

 

Na Rede Municipal do Rio de Janeiro, além do CIEP Major Gomes Archer, o professor Denis já trabalhou também em regime de dupla regência na Escola Municipal Engenheiro Gastão Rangel, onde se dedicou ao ensino para alunos do 2º segmento.

 

Professor Denis com os alunos do 5º ano, turma 1501, na Blitz contra a Dengue.

Nas duas fotos acima, alunos apresentando trabalhos sobre o combate à dengue.


Na quadra de esportes do CIEP, os alunos da turma 1501 estão ansiosos para que as atividades comecem.

 

Denis inicia falando sobre a dengue e os alunos interagem respondendo perguntas que são feitas pelo professor. Ele convida um deles para fazer o papel do mosquito, enquanto uma aluna é indicada para fazer a representação de uma doutora que vai medicar aqueles que forem infectados pelo Aedes aegypti.

 

Tudo acontece de forma muito dinâmica e proveitosa. O professor fala sobre a dengue, os alunos participam compartilhando suas opiniões e as atividades são realizadas como um grande jogo contando com a participação de toda a turma.

 

Atividades na quadra de esportes do CIEP Major Manuel Gomes Archer, coordenadas pelo professor de Educação Física Denis Mendes Bastos com alunos da turma 1501, com destaque para os temas transversais, tendo como foco o combate à dengue.


Denis Mendes Bastos mantém um site (www.jogostransversais.com), onde apresenta vídeos, artigos, projetos, metodologias, planos de aula e um link intitulado “Aluno em ação”, no qual expõe os melhores trabalhos dos seus alunos no CIEP Major Gomes Archer, na Escola Municipal Engenheiro Gastão Rangel, na Escola Municipal Márcio Caulino e na Universidade da Saúde. Vale a pena conferir e aproveitar as excelentes ideias de mais um professor que dignifica o trabalho dos profissionais docentes da Secretaria Municipal de Educação do Rio de Janeiro.

 

Sinvaldo do Nascimento Souza, professor representante do Rioeduca na 10ª CRE.
Facebook.com/SinvaldoSouza
Twitter: @SinvaldoNSouza

E-mail: sinvaldosouza@rioeduca.net


 

 

                               

 

 

 


   
           



Yammer Share

Sexta-feira, 15/06/2012

Xô Dengue

Tags: 5ªcre, projetos, dengue.

 

 A Professora Ana Márcia, lotada nas Escolas Municipais Pará e Olegário Mariano, é um exemplo de cidadania, pois disseminou entre seus alunos e responsáveis a responsabilidade de mantê-los afastados do mosquito Aedes Aegypti.

 

 

Ana Márcia, professora alfebetizadora, já foi destaque no Portal Rioeduca em janeiro de 2012, quando aceitou o convite concedendo-nos uma entrevista. Hoje, ela nos brinda com um trabalho, compartilhando o projeto que foi fundamental para brotar conscientização em seus alunos e responsáveis, na prevenção do mosquito da dengue.

 

A Dengue é uma doença que pode matar caso não sigamos as recomendações do Ministério e das Secretarias Estaduais e Municipais de Saúde e a escola tem um papel fundamental nesse processo.

 

 

 

 

 

A professora trabalhou com seus alunos um Projeto que tem estado presente, nos últimos anos, no planejamento escolar. Ele inclui, principalmente, a conscientização dos alunos sobre a Dengue, através da prevenção do mosquito Aedes Aegypti.

 

 

Xô Dengue!

 

PERÍODO DE DURAÇÃO:

Aproximadamente 3 meses.


.
PÚBLICO:

Alunos do 1º ao 5º ano (desde que o professor (a) faça adaptações para atender cada faixa etária).


.
JUSTIFICATIVA:

A nossa cidade pode ser assolada por uma epidemia de Dengue, sendo este um assunto que está constantemente na televisão, nos jornais, nas rodas de conversa. Seria este, então, o assunto que poderia ajudar a estimular a escrita e a leitura? Será que há o que explorar neste assunto, já que a todo o momento eles ouvem falar sobre ele? Será que já estão saturados? Como estimular assim a curiosidade?


Relendo o livro “Pedagogia da Autonomia” de Paulo Freire, encontrei um trecho que poderá lhe ajudar a escolher que caminho seguir:

 

“Não haveria criatividade sem a curiosidade que nos move e que nos põe pacientemente impacientes, diante do mundo que não fizemos, acrescentando a ele algo que fizemos”.
 


OBJETIVOS:

Meu primeiro objetivo era estimular a leitura e a escrita, o segundo objetivo é ao mesmo tempo ajudar os alunos que ainda apresentavam dificuldade de leitura, terceiro objetivo descobrirem a importância da escrita para a comunicação e as diferentes formas de se transmitir uma mesma mensagem., e aprenderem a ser "voluntários da saúde" ajudando a prevenir a dengue, estimulando outros a tomarem os devidos cuidados na prevenção.


.
CONTEÚDOS CURRICULARES:

Principais conteúdos a serem trabalhados produção de texto(criação de cartazes, roteiro de entrevista, panfletos, charges, tirinhas de história em quadrinho, narrativa e linguagem teatral), através destas atividades são trabalhadas dificuldades ortográficas, gráficos, tabelas.


.
DESENVOLVIMENTO:

Contextualizar o projeto através de uma roda de conversa para tomar ciência do que eles sabem sobre a dengue estimulando a troca de informações.

 Pesquisando em casa, destacar a importância de tomar alguns cuidados em nossa própria casa, levando panfleto com perguntas de múltipla escolha sobre os cuidados que são tomados em relação a prevenção da dengue.

Pesquisando na escola para descobrir quantos alunos contraíram dengue neste período.

 O que o jornal fala sobre a dengue, pedir que tragam jornais com notícias sobre a dengue, durante alguns dias guardar estas reportagens, depois com a ajuda do calendário organizar estas notícias em ordem cronológica, e através destas observações destacarem o que há em comum e o que há de diferente nestas reportagens mostrando o avanço e/ou recuo da doença.

O que a TV está falando sobre a dengue, distribuir folhas em que levarão para casa e com a ajuda da família terão que copiar de um noticiário de TV o que eles estão falando sobre a dengue. Quando trouxerem as notícias dividir em grupos por emissoras para que separem as que mais gostaram, e serão selecionadas para criar um cartaz.

O que nossa escola está falando sobre a dengue, tendo a professora como escriba, criar um roteiro de entrevista e depois com um gravador selecionar voluntários para saírem pela escola entrevistando as pessoas, no retorno ouvirmos e registrarmos no quadro as respostas e conversarmos sobre elas.

Criar um jogo sobre a dengue com a ajuda de cartazes ou panfletos. Podem ser feitos jogo da memória ou quebra-cabeça, montarem os jogos em grupo.

Livro de história, levar a turma para o Cantinho da Leitura e ler um livro sobre a dengue para eles,. Temos como sugestão “O voluntário da saúde. Dengue nunca mais!”. Explicar que não podemos sair pelo bairro tentando encontrar voluntários da saúde, mas podemos conseguir na nossa escola vários “Voluntários da Saúde”. Podem criar frases de atitudes que podemos tomar para ajudar no combate a dengue listar estas frases e cada um pode escolher três destas frases, copiá-las, ilustrá-las e assim criarem um livrinho da turma com o título (sugestão) “Combate a dengue! O que podemos fazer para ajudar?”.

Os cartazes falam sobre a dengue, prender no quadro pelo menos três tipos de cartazes e conversar com eles sobre os tipos de linguagem priorizada em cada cartaz, seja muita imagem e pouca escrita, muita escrita e pouca imagem, mensagem passada apenas por imagens, etc.

Dividir a turma em grupos e dar folhas para os grupos, e cada grupo criará o seu cartaz.

A dengue nas charges de jornal, procurar no dicionário o significado da palavra charge e cartum, pedir que tragam charges que falem sobre a dengue recolher as charges durante vários dias. Deixar que as várias charges rodem pela sala para que eles possam, em grupo, lerem todas. e cada um pode tentar criar sua própria charge.

 

 

 

Trabalhar uma história em quadrinhos sobre a dengue. É mais fácil conseguir da Turma da Mônica. Lerem juntos as histórias em quadrinhos, fazerem uma atividade, tirar xerox de uma das páginas do gibi, apagar as palavras dos balões e tirar xerox para todos deixando que completem os balões da história.

 

 

 

É interessante fazer uma nova pesquisa na escola para saber se a dengue avançou ou regrediu, esta pesquisa deve ser feita pelos próprios alunos e aproveitando esta pesquisa pode ser trabalhado gráfico e tabela.


A turma pode produzir botons para serem presos nas blusas dizendo que são voluntários da saúde.

 

AVALIAÇÃO:

A avaliação será feita paralelamente, durante todo o projeto, o professor(a) estará avaliando ao utilizar cada estratégia de atividade apresentada.


.
CULMINÂNCIA:

Como sugestão pode ser criado um jornalzinho com todas as informações colhidas durante o projeto e assim divulgar para a escola o que foi produzido neste período. Outra sugestão é a apresentação de uma peça sobre a prevenção da dengue em que os alunos possam estimular todos os colegas da escola a serem voluntários da saúde ou criar uma enquete na escola para saber como cada um poderia ajudar a combater a dengue.


  

Este projeto está registrado no blog ALFABETIZAÇÃO CRIATIVA, da profª Ana Marcia.

O blog, criado em 2009, atingiu 10.000 acessos no mês de maio de 2012!

Parabéns professora Ana Márcia!

Visitem o blog e participe!

 

 Este Portal é nosso!
Aproprie-se dele!
Se todos trabalharmos juntos, faremos a diferença!
Afinal, somos a maior rede de Educação Municipal da América Latina.

Confira aqui o representante da sua CRE, através do Portal Rioeduca, e envie o trabalho desenvolvido pela escola.

 

Regina Bizarro_representante do Rioeduca na 5ªCRE

E-mail: reginabizarro@rioeduca.net

Twitter: @rebiza

Facebook: #rebiza
 

                               


   
           



Yammer Share