A A A C
email
Retornando 61 resultados para a tag 'dengue'

Quarta-feira, 22/03/2017

Uma Viagem Ecológica ao Mundo das Maravilhas

Tags: 8ªcre, dengue, unesco.

 

O CIEP Amilcar Cabral é uma das Escolas Associadas da UNESCO. Seguindo o tema que foi escolhido para o ano de 2017, a equipe pedagógica propõe uma viagem que promete muito aprendizado para toda a comunidade escolar.

 

 

A Organização das Nações Unidas proclamou o ano de 2017 como o Ano Internacional do Turismo Sustentável para o Desenvolvimento. A instituição busca o reconhecimento do grande potencial da indústria do turismo, que responde por cerca de 10% da atividade econômica mundial.

A iniciativa visa contribuir para a luta contra a pobreza e promover a compreensão mútua e o diálogo intercultural, temas centrais da missão da UNESCO.

 

"Ao designar 2017 como o Ano Internacional do Turismo Sustentável para o Desenvolvimento, a Assembleia Geral das Nações Unidas enfatizou “a importância do turismo internacional para promover mais entendimento entre os povos de todos os lugares, o que leva a uma maior conscientização sobre o rico patrimônio de várias civilizações, e a uma melhor apreciação dos valores inerentes às diferentes culturas, contribuindo dessa forma para fortalecer a paz no mundo”.

 

 - Irina Bokova, diretora geral da UNESCO -

 

 

O CIEP Amilcar Cabral faz parte do grupo de escolas associadas da Unesco no Brasil. Em consonância com o tema da instituiçao para 2017, a escola vai desenvolver durante o ano o projeto "Viagem Ecológica ao Mundo das Maravilhas!"

As propostas irão promover a reflexão sobre o turismo no Brasil, em especial na região sudeste, levando à comunidade local a perceber a responsabilidade de cada indivíduo sobre o ambiente em que vivemos.

O turismo sustentável é um tema de grande impacto, pois é preciso conscientizar para estimular novos comportamentos e fortalecer o comprometimento entre todos os envolvidos com o mesmo.

A escola é um espaço privilegiado de discussão e estímulo de novas práticas. Todo o investimento nos alunos pode refletir nas futuras gerações, e é esse o objetivo.

 

 

A Classe Especial, sob a regência da professora Elaine Pereira, também está desenvolvendo atividades sobre o tema. Para falar de turismo, viagem, região sudeste e todos os temas transversais ao projeto anual, a professora planejou atividades com mapas, livros da literatura infantil que abordam o tema e muitas atividades lúdicas e artísticas.

As salas de aula do CIEP Amilcar Cabral estão propondo aos seus alunos a oportunidade de embarcar a cada dia em uma viagem cheia de conhecimentos pelas regiões do Brasil.

Para iniciar essa viagem, no Rio de Janeiro temos uma das festas mais populares do mundo: o Carnaval!

Além de trabalhar o tema e realizar um bailinho na escola, os alunos refletiram sobre a importância de brincar o carnaval com consciência de preservar o ambiente da cidade: não sujar as ruas, usar material reciclado nas fantasias, campanha para não usar penas de animais nos adereços e outros tantos conceitos.

 

 

Em tempos de mobilização contra o Aedes aegypti, o tema continua de forma ainda mais dinâmica.

Um "Mundo de Maravilhas" é um mundo sem doenças causadas por mosquitos! A eliminação dos criadouros é uma responsabilidade de cada cidadão.

No CIEP Amilcar Cabral, a campanha "Aqui Mosquito Não se Cria!" movimentou toda a comunidade escolar. Soluções para o lixo, materiais recicláveis, coleta seletiva e união de forças contra o mosquito foram pauta das atividades. A  "Viagem Ecológica ao Mundo das Maravilhas" está só começando...

Para acompanhar as atividades do CIEP Amilcar Cabral no decorrer do ano letivo, clique AQUI!

 

 

"A UNESCO acredita que o acesso à informação e a compreensão dos fatos são fundamentais para que as mudanças sociais ocorram."

(www.unesco.org/new/pt/brasilia/about-this-office/unesco-resources-in-brazil/media-service/ )

 

 

O Rioeduca parabeniza toda a equipe do CIEP Amilcar Cabral pelo desenvolvimento do projeto. Desejamos que seja um ano letivo de muito sucesso!

 

 

 

 

Sua escola pode ser a próxima a compartilhar experiências aqui.

Entre em contato com o Rioeduca!

 


   
           



Yammer Share

Sexta-feira, 10/03/2017

Aqui mosquito não se cria

Tags: 10ªcre, dengue, mobilização.

 

Passeata do EDI Katia Miranda dos Santos contra a proliferação do mosquito Aedes Aegypti

 

A E/CRE (10.19.822) Espaço de Desenvolvimento Infantil Professora Katia Miranda dos Santos está localizada à Estrada de Sepetiba, 3325 – Nova Sepetiba, zona oeste do Rio de Janeiro. A unidade atende 13 turmas com 325 alunos de Berçário, Maternal e Pré-Escola. Tem como diretora a professora Shenia Cristina Ferreira da Silva do Pilar Cobra e como diretora adjunta, a professora Amanda Silva do Nascimento.

 

Parte da equipe do EDI Professora Katia Miranda dos Santos

 

Participando da enorme mobilização pelo combate e proliferação do mosquito Aedes Aegypti, a comunidade escolar uniu forças com a equipe de saúde para conscientizar alunos, pais, responsáveis e comunidade ao entorno da Unidade Escolar, sobre os cuidados que devemos ter para evitar focos do mosquito.

Para chamar a atenção de todos, o EDI promoveu nas turmas, uma verdadeira tropa de elite contra o transmissor da Dengue, Zica e Chikungunya, com conversas informais, vídeos animados, músicas, confecção de cartazes, réplicas dos mosquitos, possíveis criadouros e também como evitá-los. Os alunos ficaram totalmente envolvidos e participaram efetivamente de todos os momentos. Os pais e responsáveis mostraram a mesma parceria de sempre com a Unidade Escolar e participaram da atividade.

Para apresentar o projeto a toda comunidade, foi realizado um "apitaço", com faixas e fantasias. Além disso, ocorreu uma exposição de trabalhos com sucata e passeata com a participação dos alunos, responsáveis, professores, agentes e direção.

 

Passeata pela Comunidade

 

A equipe da área da saúde, do posto próximo ao EDI, marcou presença com esclarecimentos na reunião de responsáveis, na qual houve distribuição de repelentes caseiros feitos no próprio EDI.

 

Professora Sunnamita com seus alunos

 

Repelente caseiro entregue na Reunião de Responsáveis

 

— Todos os materiais foram expostos no pátio da Unidade Escolar, mas a maior participação foi das crianças, que demonstraram muita sabedoria ao tratar do assunto. Afinal, são crianças, mas sabem que saúde não é brincadeira. A ideia principal foi engajar famílias na luta contra o mosquito — afirma a diretora Shenia.

— O projeto "Aqui mosquito não se cria", trouxe a oportunidade de realizar um trabalho de desenvolvimento social das crianças, incentivando-as e desafiando-as a serem agentes de combate ao mosquito. Além de transformar as concepções adquiridas pelas famílias e trazer o cuidado para todos que estão ao seu redor, proporcionando um ambiente mais seguro. O momento mais interessante foi quando as crianças me viram vestida de mosquito e falaram várias frases de repulsa, que demonstraram como combater ao perigoso mosquito. — relata a professora Gabriela Faria Fernandes.

— A passeata contra o mosquito foi pacífica e as crianças interagiram, contribuindo com grande importância para o conhecimento e desenvolvimento de nossos filhos aprendendo a lutar e preservar o que é nosso por direito. — comenta a responsável Amanda Lima Martinez.

 

Alunos assistindo vídeo informativo

 

Alunos da Pré-Escola apresentando trabalhos

 

 

Quer saber mais sobre o projeto?
Entre em contato com a Unidade Escolar.

E/CRE (10.19.822) EDI Professora Katia Miranda dos Santos
Email: edipsantos@rioeduca.net

 

 


   
           



Yammer Share

Quarta-feira, 08/03/2017

A Melhor forma de Combate é a Conscientização!

Tags: 8ªcre, dengue.

 

Apesar de não ser novidade, os cariocas ainda precisam se conscientizar de que para acabar com a proliferação do mosquito Aedes Aegypti todos têm que fazer a sua parte. A Escola Municipal Sampaio Corrêa entrou nessa campanha para informar e dar exemplos à comunidade.

 

 

 

A cidade do Rio de Janeiro tem um compromisso de cidadania que pode salvar vidas!

O combate ao mosquito transmissor da Dengue, Chikungunya e Zika depende da conscientização da população de que cada um precisa fazer a sua parte para o bem comum de todos os cariocas. 

O início do ano letivo foi marcado por uma semana de ações em todas as escolas e Creches da Rede Municipal do Rio de Janeiro.

A campanha recebeu o título de Aqui mosquito não se cria, e o objetivo é que essa mobilização se estenda por todo ano letivo.

 

 

A escola é um espaço para a construção de conhecimento. Sendo assim, nada mais importante do que a oportunidade de compartilhar esse aprendizado que é construído de forma colaborativa.

Não há outra maneira de vencer o Aedes Aegypti senão pela prevenção, ou seja, eliminação dos criadouros do mosquito. Esses e muitos outros assuntos ligados ao tema foram trabalhados com os alunos nas diferentes escolas.

Na Escola Municipal Sampaio Corrêa, os alunos tiveram a oportunidade de participar da organização das ações. Foram muitas atividades lúdicas e artísticas, que deram ainda mais graça e conteúdo à campanha.

 

 

A Escola Municipal Sampaio Corrêa contou com a parceria dos agentes de saúde da localidade, que trouxeram informações, responderam perguntas e exibiram um desenho animado sobre o tema.

Quanto mais os alunos se envolvem com o conteúdo apresentado, mais têm facilidade de estruturar o aprendizado e torná-lo uma prática concreta.

Depois de aprender sobre os sintomas, as estatísticas de vítimas da doença, as principais formas de eliminação dos criadouros, os alunos fizeram produção de textos, cartazes, desenhos, paródias e até se fantasiaram de mosquito!

A mobilização nos arredores da escola também foi um sucesso, o que trouxe à equipe pedagógica a sensação de dever cumprido.

 

 

O Rioeduca parabeniza à Escola Municipal Sampaio Corrêa pela participação nessa tão importante mobilização, de forma alegre e lúdica, enfatizando a colaboração e o potencial  criativo de seus alunos!

 

 

Sua escola pode ser a próxima a compartilhar experiências bem sucedidas.

Entre em contato com o Rioeduca!

 


   
           



Yammer Share

Terça-feira, 07/03/2017

Aqui Mosquito Não se Cria - 7ª CRE

Tags: 7ªcre, projetos, dengue.

 

A prefeitura do Rio de Janeiro lançou no dia 31 de janeiro a campanha "Aqui mosquito não se cria", na rede municipal de ensino, para intensificar o combate à proliferação do mosquito Aedes aegypti, transmissor dos vírus da dengue, chikungunha, zika e febre amarela.

 

As escolas, creches e EDIs da 7ª Coordenadoria Regional de Educação estão desenvolvendo atividades envolvendo a campanha Aqui mosquito não se cria . Veja um pouco do trabalho de mobilização contra o mosquito trasmissor que está sendo realizado nas unidades escolares.

 

        Atividades de combate a dengue nas unidades escolares.

 

E. M. Gastão Monteiro Moutinho

A Gastão já iniciou suas ações contra o mosquito Aedes Aegypti. Juntamente com a Professora da Sala de Leitura, Osvaldice Maria, as crianças da Educação Infantil assistiram um vídeo educativo sobre o assunto e participaram de atividades sobre o tema.

O Grêmio Estudantil, acompanhados pela Coordenadora Ana Paula Marques e a professora responsável pelo grupo, Glauce Fontes; também representou todo o corpo discente distribuindo panfletos e conversando com a comunidade, no intuito da conscientização de todos sobre os cuidados de prevenção.

 

Turma de Educação Infantil aprendendo assistindo vídeo educativo sobre o mosquito transmissor.

 

Grêmio estudantil e a professora Glauce participando da campanha contra o mosquito.

      

 

EDI Debret

O EDI Debret começou as atividades de combate ao mosquito Aedes aegypti em parceria com a enfermeira Camilla e do agente de saúde Lucas Viana do CF Gérson Bergher. As crianças puderam aprender mais sobre o combate ao mosquito, através de um bate papo e depois fizeram um cartaz coletivo.

Os responsáveis do Espaço de Desenvolvimento Infantil Debret também participaram de uma reunião realizada no dia 11 de fevereiro com a presença da equipe da Clínica da Família  que apresentou uma palestra sobre o tema.

 

Cartaz coletivo sobre o combate ao mosquito transmissor.

 

Confecção de cartaz coletivo sobre combate ao mosquito transmissor.

 

Palestra com responsáveis do EDI Debret. 

 

E.M. Marisa Vargas Menezes

Na E. M. Marisa Vargas Menezes foi montada uma tenda na entrada da escola onde foram distribuídos folhetos explicativos, receita de repelente feito em casa.Também foi montado um circuito com objetos que poderiam se tornar possíveis focos da dengue, onde os alunos iam ultrapassando esses obstáculos à medida que iam respondendo as respostas de forma correta.

Todos os alunos fizeram cartazes, botons e viraram caçadores do mosquito.Houve também uma caminhada no entorno da comunidade.

 

                 Caminhada na comunidade.

 

E. M.  Rio das Pedras

Os alunos da Escola Municipal Rio das Pedras estão tendo palestras educativas sobre as doenças transmitidas pelo mosquito Aedes Aegypti com os palestrantes da Clínica da Família. A escola atende alunos do 7º ao 9º ano do ensino fundamental.Os professores de Ciências conversaram com os alunos sobre a campanha Aqui mosquito nâo se cria. Entre as atividades de mobilização , visita pela escola para localização de possíveis focos de mosquito com a parceria da Clínica da Família e oficinas no laboratório de Ciências da Escola.

 

Palestra com alunos.

 

E. M. Azerbaijão

As professoras fizeram, com as crianças, cartazes para expor no pátio da escola.Outras turmas fizeram panfletos para distribuir nas proximidades de suas casas.Outras crianças foram para casa com "botons" como caçadores do mosquito e também confeccionaram "mosquitos" (de fantoche).

Na educação física, eles brincaram de acertar o alvo que era o mosquito.Também foi realizada reunião com os responsáveis, com a presença de agentes da saúde da Clínica da Família Bárbara Mosley de Souza.

 

Cartazes no pátio da escola.

 

Alunos do 2º ano produzindo fantoches do mosquito.

 

E. M. Octavio Frias de Oliveira

A professora Maria Cláudia das turmas 1301 e 1302 confeccionou mural com alunos depois de conversar sobre o mosquito transmissor .O 6º ano experimental produziu cartazes com pesquisas sobre o assunto e produziu um grande mural no corredor interno da unidade escolar para apreciação de todos os alunos.

 

             Mural no corredor interno da unidade escolar.

 

Mural da turma 1301 e 1302.

 

Para auxiliar o uso dos materiais sobre o tema em sala de aula, também está disponível, no Portal MultiRio, um guia com sugestões de uso pedagógico para produções educativas de combate ao mosquito. Vídeos, áudios, jogos, aplicativo, quadrinhos e reportagens foram produzidos pela empresa para sensibilizar a comunidade escolar e o público em geral sobre ações de prevenção. Esse material está reunido na coletânea Detona Aedes!, disponível no Portal MultiRio.

A MultiRio também fez o desenvolvimento técnico do aplicativo Aqui Mosquito Não Se Cria, que traz a descrição das doenças, os sintomas de cada uma e informações sobre unidades de atendimento de saúde. O app também oferece a opção de criar um checklist personalizado para verificação de possíveis focos de larvas do mosquito, com lembrete em dia e horário definidos pelo usuário. O aplicativo está disponível na loja da MultiRio no Google Play.

 

 Parabéns a todos os envolvidos pelo trabalho realizado!

 

Contatos das unidades escolares:

E.M. Gastão Monteiro Moutinho:

emmoutinho@rioeduca.net

EDI Debret:

edidebret@rioeduca.net

E.M. Marisa Vargas Menezes:

emmarisavargas@rioeduca.net

E.M Rio das Pedras:

empedras@rioeduca.net

E.M Azerbaijão:

emazerbaijao@rioeduca.net

E.M. Octavio Frias de Oliveira:

emooliveira@rioeduca.net

Contato para publicações :

robertavitagliano@rioeduca.net

 

 

 


 


   
           



Yammer Share