A A A C
email
Retornando 17 resultados para a tag 'poesia'

Quinta-feira, 17/01/2019

Vale a Pena Ler de Novo: Projeto Manifestações Artísticas no EDI Pierre Janet

Tags: 4ªcre, projeto, arte, poesia, música fogo.

 


Espaço de Desenvolvimento Infantil Pierre Janet - Projeto: ‘’Manifestações Artísticas”



Por meio de manifestações artísticas o EDI Pierre Janet tem o objetivo de buscar o desenvolvimento do conhecimento intelectual e cultural das nossas crianças, oportunizando a vivência com a linguagem do desenho, da pintura, da dança, da modelagem, da construção, expandindo o gosto, cuidado e respeito pelo processo de produção e criação.

 

 

 

O Projeto Manifestações Artísticas foi dividido em oito etapas, uma exibição diferente em cada mês, durante todo o período letivo, sendo separadas da seguinte maneira: março - PINTURA, abril - ARTES MANUAIS, maio - POESIA, junho/julho - MÚSICA E CINEMA, agosto - DANÇA, setembro - ARTES MANUAIS COM MATERIAL RECICLÁVEL, outubro - CIRCO, e novembro - FOTOGRAFIA.

 

 

 

 

Durante as aulas, integradas ao nosso conteúdo, as atividades de pintura foram realizada pelas crianças com bastante liberdade e diversão. Aproveitando a nossa riqueza cultural, exploramos de forma intensa os pintores brasileiros como: Cândido Portinari, Tarsila do Amaral, Ivan Cruz, Romero Brito, Di Cavalcanti, Oscar Araripe, e Alfredo Volpi, abordando técnicas variadas de pintura com atividades coletivas e individuais . Em alguns momentos, as crianças produziram livremente, em outros foram direcionadas a realizar releituras dos quadros apresentados. 

 

 

 

Em artes manuais a inspiração para nossas obras foi Antônio Francisco Lisboa “Aleijadinho”. Deixamos a criatividade das crianças expandir. Elas criaram, de maneira livre, as esculturas com argila, massinha, papel machê e jornal.

 

 


A primeira exposição abordou os temas pintura e artes manuais onde as turmas demonstraram seus trabalhos em uma galeria de arte feita no pátio do nosso EDI. Nesse momento, os trabalhos retrataram quadros autorais, releituras, obras coletivas, autorretratos e criações individuais.

 

 

 


Durante a exposição, os pais e as crianças puderam realizar uma pintura, apresentar a quem estava presente e tirar fotos dentro de um dos quadros de Cândido Portinari “O menino e o pião” onde fizeram uma linda releitura. Está previsto ainda, a realização de mais três culminâncias do projeto para apresentação de outras manifestações.

 

 

 


Alguns depoimentos sobre o projeto:

 

Adjunta - Rosaria Salete: - "Sem palavras! Achei fantástico o poder de criação das crianças! Os alunos ficaram ávidos. Todos os professores agiram a todo o momento e complementaram uns aos outros. O que mais me tocou foi ver uma única turma, a turma Pierre Janet! Todos com compromisso e amor. O envolvimento dos pais foi bem integrado com a pintura e com as crianças durante a exposição."


Secretária - Sueli: -  "Eu estive no turno da manhã. Realmente estava lindíssimo, a ideia foi formidável. Desenvolver na criança a arte, para essas crianças que não tem contato, é maravilhoso. Eu achei que a ideia é para ser lembrada, divulgada, porque foi muito bonita. A equipe está de parabéns!"


PEI - Gabriela: - "Foi lindo ver o envolvimento dos pais, professores e alunos. Foi muito proveitoso."


PEI - Léa: - "Gostei! As crianças aceitaram bem algo novo, ficaram maravilhadas pelos pintores. Era algo desconhecido para elas e agora identificam as referências no dia a dia." 

Aluna - Milena EI - 54: - "Eu achei muito legal e divertido, adorei!"

Aluna - Allana EI - 54: - "Eu achei incrível! Achei as esculturas que os colegas fizeram bonitas."

Aluna - Ana Beatriz EI - 54: - "Eu gostei de desenhar os quadros."

Texto enviado pelas idealizadoras do projeto:
Daniela Jorge da Silva, professora articuladora e Gabriela Guidani da Silva Pacífico, professora de Educação Infantil.


Parabéns a Equipe do EDI Pierre Janet pelo excelente trabalho realizado!

 

Sobre o Espaço de Desenvolvimento Infantil Pierre Janet
Gestores: Terezinha de Jesus Boaventura e Rosari Salete Azevedo Russo
Professora Articuladora: Daniela Jorge da Silva
Professora de Educação Infantil: Caroline Vasconcellos Fontes do Sul
Designação: E/CRE( 04.10.806) EDI Pierre Janet
Endereço: Rua Nossa Senhora das Graças nº 699 Frente
E-mail: emjanet@rioeduca.net
Tel: 3885-2347

 

 


 


   
           



Yammer Share

Sábado, 29/12/2018

Chá com Poesias na E.M. Santos Dumont

Tags: poesia, flirme, literária, 5ª cre.


No final do ano de 2018, a Escola Municipal Santos Dumont viu o dia do desabrochar das sementes da alfabetização plantadas desde a Educação Infantil e que começaram a florescer. Confira!

 

 


Na última semana de outubro, foi realizada a Primavera da Leitura nas turmas do 1º ano da Professora Luydmila Bastos, com o objetivo de proporcionar um Chá de Poesias para as famílias, envolvendo toda a comunidade escolar nesse projeto que foi um sucesso.


Nessa Segunda edição da Primavera da Leitura na E. M. Santos Dumont, trabalhamos poesias, onde os responsáveis puderam saborear a leitura de deliciosos poemas, realizada por nossos pequenos leitores do 1°ano. Momentos que ficarão guardados na memória!

 

 


Foram trabalhadas as poesias de Vinícius de Moraes e os alunos recitaram a poesia do Girassol, tema central do evento. Esse foi um projeto que teve participação na Festa Literária da Rede Municipal de Ensino – FLIRME/RJ.


A realização da FLIRME/RJ - Festa Literária da Rede Municipal de Ensino é um movimento ímpar na educação carioca. Pela primeira vez, escolas, creches, espaços de desenvolvimento infantil, bibliotecas escolares, Coordenadorias e Nível Central tiveram a oportunidade de vivenciar, de 16 de outubro a 08 de novembro, inúmeras experiências que tiveram a leitura e as artes como temas centrais. Como protagonistas das ações, destacamos os alunos de nossa cidade, que participaram de momentos bastante significativos, planejados e desenvolvidos pelos profissionais que, muito especialmente, fazem mediação de leitura literária: professores e bibliotecários. Os registros mostram envolvimento expressivo das comunidades escolares, que tiveram oportunidade de realizar atividades diferenciadas, comprovando que a educação é, realmente, o caminho para a transformação de uma sociedade.

 


Fonte: Gerência de Leitura e Audiovisual

 

 


A seguir, a poesia Girassol, uma das poesias trabalhadas no projeto:


O GIRASSOL

Sempre que o sol
Pinta de anil
Todo o céu
O girassol
Fica um gentil
Carrossel.

O girassol é o carrossel das abelhas.

Pretas e vermelhas
Ali ficam elas
Brincando, fedelhas
Nas pétalas amarelas.

— Vamos brincar de carrossel, pessoal?

— “Roda, roda, carrossel
Roda, roda, rodador
Vai rodando, dando mel
Vai rodando, dando flor.”

— Marimbondo não pode ir que é bicho mau!
— Besouro é muito pesado!
— Borboleta tem que fingir de borboleta na entrada!
— Dona Cigarra fica tocando seu realejo!

— “Roda, roda, carrossel
Gira, gira, girassol
Redondinho como o céu
Marelinho como o sol.”

E o girassol vai girando dia afora...

O girassol é o carrossel das abelhas.

 

 

Parabéns pelo excelente trabalho realizado!

 

Sobre a escola:

Escola Municipal Santos Dumont 

Diretora: Sirlea Mesquita Libonati

Diretora Adjunta: Patricia Tavares

Coordenadora: Viviane Pessanha

Telefone: 3018-2134 | 3018-2656

E-mail: emdumont@rioeduca.net 

 

 

 


 


   
           



Yammer Share

Sábado, 08/12/2018

Premiação do Concurso de Poesias 2018

Tags: 9ª cre, premiação, concurso de poesias 2018.

 

Premiação do Concurso de Poesia na Escola 2018

 

No dia 30 de novembro de 2018, ocorreu a Premiação do concurso Poesia na Escola 2018. O evento aconteceu no Centro Municipal de Artes Calouste Gulbenkian e contou com a participação dos alunos, profissionais e responsáveis da rede premiados em toda a Secretaria Municipal de Educação.


A 9ª Coordenadoria Regional de Educação foi representada pela professora Claudia Maria Nascimento Martins, da Gerência de Educação, e pelos seguintes vencedores:

 

Categoria 1 - Alunos:

1º Douglas Venâncio da Silva - (09.18.010) E.M Barão de Santa Margarida;

2º Caio Gonzaga Barreto dos Santos - (09.18.054) E.M Baltazar Lisboa;

Ana Clara do Vale Rodrigues - (09.18.098) E.M Miguel de Oliveira;

4º Ana Beatriz Ferreira Augusto - (09.18.104) E.M Medalhista Olímpica Mayra Aguiar da Silva;

5º Ana Beatriz Teles dos Santos - (09.18.071) E.M Charles Dickens;

6º Ketheleen Passos Caldeira - (09.18.077) E.M Gastão Penalva;

7º Stefane Vitória Gomes da Silva - (09.18.077) E.M Gastão Penalva;

8º Jeniffer de Oliveira Guimarães - (09.18.104) Medalhista Olímpica Mayra Aguiar da Silva; 

9º Edgard Guilherme Franklin Fagundes - (09.18.104) E.M Medalhista Olímpica Mayra Aguiar da Silva; e

10º Vitória dos Santos Machado - (09.18.054) E.M Baltazar Lisboa.

 

 

Alunos recebendo a premiação do Concurso de Poesias 2018

 

 

Categoria 2 - Profissionais de Educação:

1º Sônia Regina Eleotério Leite - PII, lotada no (09.18.205) CIEP Claudio Manoel da Costa;

2º Susana Maria Ribeiro Prudencio - PII, lotada na (09.18.069) E.M Professora Jurema Peçanha Giraud;

3º Adriana Angelim Pessanha - PI Lingua Portuguesa, lotada na (09.18.071) E.M Charles Dickens;

4º Paulo Roberto Notes Furtado - Secretário Escolar, lotado na (09.18.077) E.M Gastão Penalva;

5º Delma de Souza Reis - Merendeira, lotada na (09.18.077) E.M Gastão Penalva;

6º Bruno Gomes Hosp - Diretor Adjunto, lotado na (09.18.007) E.M Presidente Antônio Carlos;

7º Rosa Maria Felix Barbosa - PEF Artes Cênicas, lotada na (09.18.104) E.M Medalhista Olímpica Mayra Aguiar da Silva;

8º Rodyn Wagner Mendonça de Araújo - PEF Lingua Portuguesa, lotado na (09.18.104) E.M Medalhista Olímpica Mayra Aguiar da Silva;

9º Sandra de Carvalho Herculano Barbatto - PEF Lingua Portuguesa, lotada na (09.18.104) E.M Medalhista Olímpica Mayra Aguiar da Silva; e

10º Cintia Neves de Oliveira Ribeiro - PII, lotada no (09.18.205) CIEP Claudio Manoel da Costa.

 

 

Profissionais de Educação recebendo a premiação

 

 

Na ocasião, todos os vencedores foram premiados com certificados e um livro em agradecimento às suas contribuições. As coletâneas dos poemas selecionados serão publicadas em formato digital no Portal Rioeduca e distribuídas em CD aos autores, bem como às Salas de Leitura Polo, Bibliotecas e GED.

 

CLIQUE AQUI E VEJA O RESULTADO GERAL POR CRE

 

Não esqueça de deixar o seu comentário! Ele é muito importante para nós!

Até a próxima semana!

 

Contato para publicações


   
           



Yammer Share

Segunda-feira, 29/10/2018

Oficina de Poetas da Cyro: Vozes e Identidades através da Poesia

Tags: 6.ª cre, poesia na escola.

 

Durante os meses de maio e junho, o professor de Sala de Leitura, Stefanio Tomaz da Silva, da E.M. Cyro Monteiro realizou com os alunos do 6.º ao 9.º ano a Oficina de Poetas. Atividade esta que teve como objetivo principal possibilitar o contato dos estudantes com o texto literário, em especial, o poema.


Vamos acompanhar o trabalho desenvolvido na Unidade Escolar?

 

Alunos recebendo o certificado de participação na Oficina de Poetas

 

 

A Oficina de Poetas da Cyro: Vozes e Identidades através da Poesia foi desenvolvido com grupos de alunos das turmas de 6.º ao 9.º ano. A oficina faz parte das atividades planejadas para o projeto anual da SME/GLA: Poesia na Escola, do qual a Unidade Escolar faz questão de participar. Para a realização da oficina foram utilizados vários materiais, como: livros de poemas, livros teóricos sobre poesia, vídeos, Datashow, apostila de textos para os alunos, áudio de poemas recitados extraídos do material das Olimpíadas de Língua Portuguesa.

 

A ideia da oficina foi atender mais alguns pilares primordiais que articulam a sala de leitura a toda escola. São eles: o suporte pedagógico aos docentes em sala de aula no tratamento do texto literário e também a concretização do projeto político pedagógico da escola. No nosso caso, o projeto “Identidades em Construção: Vozes da Cyro Monteiro”. Com base nesses objetivos iniciais e nas diretrizes citadas, concebemos essa oficina.” – relatou o professor Stefanio

 

Para os alunos, tinha-se em vista organizar um trabalho que os permitisse não somente o simples contato com os poemas, mas também:

 

• o aprimoramento da técnica de leitura e de composição de poemas;

• o desenvolvimento da sensibilidade estética quanto à leitura de poemas;

• a compreensão dos aspectos temáticos, estruturais e linguísticos do gênero poema;

• a percepção da expressividade do poema com sua linguagem sugestiva, aberta a múltiplas interpretações.

 

Ezimar Lisboa, funcionária readaptada 

 

 

Trabalhando com os alunos o conceito de poesia e poeta

 

 

Motivados por esses objetivos específicos, o planejamento foi feito pautado em duas bases: a seleção de materiais e a estruturação dos encontros e sua respectiva dinamização.

 


No que diz respeito aos materiais, foram aproveitados o que havia na própria sala, tanto de livros literários, quanto de livros pedagógicos. No caso do primeiro, há uma rica gama de livros da sala de leitura que podem ser aproveitadas e adaptadas a qualquer contexto. Indicamos os livros e os autores, como “Isto ou aquilo”, de Cecilia Meireles; “Arca de Noé”, de Vinicius de Moraes; “Receitas de olhar”, de Roseane Murray, distribuído pelo FNDE; e o próprio “Poesia na escola”, material publicado pela SME com os poemas dos alunos e dos profissionais.” – explica o professor de Sala de Leitura

 

 

Dos pedagógicos, há na sala os livros “Poetas da Escola”, material distribuído pela Olímpiadas de Língua Portuguesa. Além disso, há também “A poesia vai à escola”, livro distribuído pelo MEC/FNDE – PNBE professor 2013. Ambos os livros apresentam e sugerem como trabalhar a teoria e a prática que envolvem o gênero poema. Nos dois livros, são sugeridos textos a serem lidos e até atividades que suscitam a produção do poema ou um aspecto importante da estrutura, da composição e do sentido.” – complementou o professor

 

Este trabalho foi realizado em três encontros na Sala de Leitura. Ao longo deles, os alunos trabalharam com áudios e vídeos de versões recitadas e dramatizadas de poemas consagrados, assim como encenações de outros poemas também consagrados.

 

“Além disso, queríamos que escrevessem, soltassem a voz através da palavra e da poesia. A cada encontro tentávamos sugerir uma prática, para que as oficinas tivessem sempre dinamizações e não fossem caracterizadas somente como exposição teórica. Queríamos uma oficina dinâmica e atrativa. Tudo isso para explorar o que há de riqueza no texto poético, como as imagens, a sonoridade e os sentidos.” – contou o professor Stefanio

 

 

Alunos expressando sua opinião sobre o termo poesia e poeta

 

 

Encenação dos poemas : “Quadrinha” de Carlos Drummond de Andrade e “Trem de Ferro”, de Manuel Bandeira

 

 

 

Elaboração de poemas concretos/visuais  dos alunos Felipe Santos, Lucas Avíncola e Gabriele Hilário

 

 

No 1.º encontro houve a leitura e discussão com os alunos de autores e textos para conceituar o que é o poema, o que faz ou o que é ser poeta e as características gerais do poema. A funcionária readaptada, Ezimar Lisboa, participou do concurso Poesia na Escola, na categoria profissionais. Seu texto foi publicado no livro do ano de 2017. Ela participou deste primeiro momento recitando o seu poema “Ser Poeta”. Nesse encontro, foram trabalhados os seguintes textos e autores:

 

  • Ferreira Gullar (“Poeta e a Criança”);
  • José Paulo Paes (“Convite”);
  • Elias José (“Tem tudo a ver”);
  • Carlos Drummond de Andrade (“Quadrilha”);
  • Cecília Meireles (“Retrato”);
  • Ezimar Lisboa (“Ser poeta”).

 

Em um segundo momento, os alunos trabalharam com a composição do poema; observando a metrificação, ritmo, repetição e rima. Para isso, utilizaram os seguintes textos: Soneto da Fidelidade, de Vinícius de Moraes; Brasil, de Oswald de Andrade; Trem de Ferro (versão musicada em forma de rap), de Manuel Bandeira.

 

No terceiro e último encontro, o professor Stefanio trabalhou com os alunos o sentido do poema, isto é, a significação das palavras, figuras de linguagem e imagem através dos seguintes poemas: Livros e Flores, de Machado de Assis; A Onda, de Manuel Bandeira; Lunar, de Mário Quintana e Isto ou Aquilo, de Cecília Meireles. Ao final desta atividade, os estudantes receberam um certificado de participação. Posteriormente, esse e outros trabalhos estarão expostos na FLIRME – Festa Literária da Rede Municipal de Ensino – RJ, tanto da escola, quanto da 6ª CRE.

 

Elaboração de poemas coletivos

 

 

Poemas coletivos elaborados a partir das imagens - manhã e tarde

 

 

De tudo que foi desenvolvido ao longo dos nossos encontros, saímos com a sensação de dever cumprido, uma vez que os depoimentos dos nossos alunos foram favoráveis e refletiram diretamente o que tínhamos como objetivos na concepção da oficina. Acima de tudo, possibilitar o trabalho com o gênero poema, não somente na perspectiva expositiva, mas também na perspectiva da produção, agrega muito mais do que um conhecimento formal, agrega a sensibilização e a humanização, somente possíveis no contato com a Literatura. Acreditamos também nessas duas ideias como o papel da sala de leitura nas escolas.” – relatou emocionado o professor Stefanio

 

 

Alguns alunos participantes da Oficina de Poetas fizeram questão de deixar o seu relato sobre o trabalho desenvolvido durantes estes dois meses pelo professor Stefanio Tomaz. A fala deles mostra o sucesso das atividades, tanto para a vida acadêmica, quanto para a vida pessoal de cada um. Vamos apreciar as impressões dos alunos sobre a Oficina de Poetas!

 

 

Luana dos Santos Saboia – 1603:


“Eu achei muito legal, porque se um dia eu quiser ser poeta, já aprendi o básico. Também gostei muito porque quem deu as aulas foi um dos melhores professores da Cyro”.

 

Fernando Santos – 1604:


“Eu achei a oficina poetas da Cyro muito legal e interessante, porque ela fez eu aprender mais sobre as poesias e desenvolver mais conhecimento (...) Agora minhas poesias melhoraram bastante, estou muito satisfeito com isso”. 

 

Felipe Santos – 1604: 


“A oficina foi bem legal, pois fizemos atividades que desenvolveram o nosso pensamento poético. Ela nos ajudou a ver a poesia de uma forma melhor, de maneira em que aprendemos a melhorar nossas poesias”. 

 

Gabrielle Hilário – 1803: 


“Meu nome é Gabrielle Hilário. Eu achei interessante nas aulas, além dos próprios objetivos que foi de nos ensinar a mergulhar mais a fundo no mundo de poesia, a maneira como aprendemos. Foi muito divertida, eficiente e precisa. Não foi apenas uma aula de poesia. Nós conseguimos não só escrever nossos sentimentos através de palavras, mas também expressá-los de forma inusitadamente bonita”. 

 

Trabalhar com poesia na escola é uma forma de desenvolver a capacidade linguística dos nossos jovens, fazendo uma ligação entre o indivíduo e a vida. Parabéns ao professor Stefanio por fazer de sua sala de aula um território de inventividade e de diversas possibilidades de criação e inovação. É um orgulho tê-lo na 6.ª CRE!


 

Quer conhecer um pouco mais do trabalho desenvolvido pelo professor Stefanio Tomaz?

Entre em contato com ele!

 

E.M. Cyro Monteiro

E-mail: emcyro@rioeduca.net

Telefone: 3358-0168

 


Não esqueça de deixar o seu comentário! Ele é muito importante para nós!

Até a próxima semana!

 

 


   
           



Yammer Share