A A A C
email
Retornando 62 resultados para a tag 'visitas'

Quinta-feira, 17/11/2011

Passeio ao Pão de Açúcar - Uma Aula Pra Lá de Doce!

Tags: 1ªcre, projetos, visitas.

 

 

 

“Cidade Maravilhosa, cheia de encantos mil,
cidade maravilhosa, coração do meu Brasil”

 

A Escola Municipal Floriano Peixoto oportunizou momentos de aprendizagem e encanto ao realizar com seus alunos um passeio ao Bondinho do Pão de Açúcar.

 

Tanto nos livros como na internet encontramos fotos, explicações históricas e geográficas da cidade , além de relatos sobre a importância dos pontos turísticos para o município. No entanto, nada se compara ao significado da aprendizagem pela vivência. O passeio cultural, motiva e proporciona aquisições de novos conhecimentos, desenvolvendo habilidades de maneira contextualizada e significativa para o educando.

 

O passeio de bondinho foi um momento único na vida dos adolescentes e também de muitos professores. Quem já foi, sabe,  que as maravilhas que são vistas no percorrer do passeio, não podem ser descritas sem que haja poesia. A contemplação das montanhas, do verde que as envolve, do mar azul com seus barquinhos, das lindas praias  faz o coração acelerar . O Rio de Janeiro é uma cidade viva, bonita, que vibra e encanta, inspira poetas e se torna música.

 

 

 

O bondinho, inaugurado em 1912, é um teleférico envidraçado que apresenta detalhes e ângulos únicos da bela e magnífica geografia da rara beleza carioca.

 

 

Com os olhos capturando as belas imagens, alunos faziam exclamações de admiração:

 

"A sensação e o balanço do Bondinho quando chega ao alto do morro é demais."


" A Baía de Guanabara com aqueles barquinhos é linda."


"Que vista linda aqui de cima"


"Conversei com um monte de turistas."

 


Ao retornarem do passeio, os alunos não tinham frases decoradas dos livros ou memorizado questionários sobre o Pão de Açúcar, eles olharam, tocaram, experimentaram uma aula repleta de significado. Quando eles folhearem livros, receberem cartão postal ou avistarem os bondinhos descendo ou subindo, dirão: “ Minha Escola me levou lá!”

 

Sua escola desenvolve um trabalho de sucesso?

Conte para o Rioeduca e divulgaremos aqui.

Envie e-mail para ruteferreira@rioeduca.net

 

 

                                                                            

 

Print Friendly and PDFPrintPrint Friendly and PDFPDF


 


   
           



Yammer Share

Quarta-feira, 09/11/2011

Degusta Alemão 2011 - 2ª edição

Tags: 3ªcre, bairroeducador, eventos, visitas.



 

 

No dia 4 de novembro, estive presente ao Degusta Alemão 2011. É a 2ª edição do evento realizado pelo Bairro Educador do Complexo do Alemão BECA e pelas escolas por ele atendidas: E.M. Professor Mourão Filho (que registrou o evento em seu blog), E.M. Vera Saback, E.M. José Sarti, E.M. Rubens Berardo, E.M. Afonso Várzea ( anfitriã), E.M. Jardim Guadalajara, E.M. Nereu Sampaio, as creches Nova Brasília, José Vieira da Silva e o EDI Dona Lindu. A 1ª edição também foi registrada aqui no post Quem disse que não tem receita para aprender?

 

O Projeto nasceu, segundo Bruno Lopes do Bairro Educador (veja o registro no blog) , com a sugestão da professora Deise Castro que sempre trabalhou pedagogicamente o gênero receita com suas turmas. O objetivo do uso pedagógico da culinária é proporcionar aos alunos a leitura e a escrita significativas. Além do aprendizado prazeroso de noções como frações e multiplicações ( dos ingredientes e quantidades de alimentos), higiene alimentar e geografia ( de ingredientes e receitas), o objetivo principal desta edição era o aproveitamento integral dos alimentos. Em parceria com o SESI -Programa Cozinha Brasil, os alunos aprenderam a reaproveitar as cascas dos alimentos para uma alimentação saudável, nutritiva e muito gostosa também. Enquanto os alunos apresentavam seus projetos para a degustação, os pais também participaram de oficinas para aproveitamento integral dos alimentos.


Oficina de aproveitamento integral dos alimentos para os pais SESI-COZINHA BRASIL

 

 

A anfitriã foi a E.M. Prof. Afonso Várzea que, com o entusiasmo da diretora Elaine e a bela apresentação de seus alunos, comandou a abertura do evento.

 

 

Cada unidade escolar participante apresentou seus projetos e receitas em estandes comandandos pelos alunos. Mesmos os menores das creches estavam orgulhosos por mostrar suas criações. Os maiores tinham a receita na ponta de língua e as propriedades nutritivas dos ingredientes também.

 

Abacaxi, carambola, milho, banana, abóbora, cenoura, chuchu, melão, couve e abobrinha foram integralmente aproveitados e se transformaram em bolos, docinhos, sucos, quiches coloridos, nutritivos e deliciosos. Ingredientes, medidas, quantidades, regiões, higiene e aproveitamento alimentar foram alguns dos conteúdos contemplados pelo trabalho com as receitas. Tudo isso resumido neste evento muito bem organizado e animado pela Rádio Criança. A Rádio Criança da escola Afonso Várzea é mixada pelos alunos e tem os maiores sucessos na ponta da língua dos alunos. Eles fizeram o som ambiente do evento tornando a visitação ainda mais agradável. Ou seja, foi uma festa para os olhos, ouvidos e paladares!

 

 

 

 

Este ano as escolas participantes receberam como visitante os alunos do CIEP Patrice Lumumba que o consideraram o melhor passeio que já realizaram. Também, quem não gosta de aprender e comer coisas gostosas ao mesmo tempo?

Não percam no vídeo os estandes e os temas apresentados por cada escola.

 

 

 

Parabéns a todos os envolvidos! Foi uma deliciosa tarde de Primavera e de aprendizagem!


 

                                                                            

 

Print Friendly and PDFPrintPrint Friendly and PDFPDF


 


   
           



Yammer Share

Segunda-feira, 07/11/2011

Crônica aos Coordenadores Pedagógicos

Tags: 5ªcre, visitas, rioeduca.

 

Dia 3 de novembro foi um dia meio diferente, daqueles dias que gosto muito de viver.

 

Todas as manhãs e todas as noites checo meus e-mails. Leio os que recebi e revejo alguns para não esquecer de nenhum detalhe.

 

Quarta feira, 2 de novembro,  feriado de finados, fiz a mesma coisa de sempre, porém observei que nos e-mails recebidos havia o da Profª Evanilda, Gerente da GED/5ªCRE, abrindo espaço na Reunião de Coordenadores Pedagógicos de algumas escolas de 3º e 7º anos, que aconteceria no dia seguinte, 03/11.

Este espaço se daria à algumas explicações sobre o Portal Rioeduca, acesso dos e-mails rioeduca.net, blogs e uma possível oficina de blogs em fevereiro de 2012.


 

 

 

Chegando à CRE no horário marcado aguardei o começo da reunião, enquanto conversava com a profª Celeste Parga, CP da EM 05.15.007 Francisco Frias

 

Observei que algumas colegas ainda permanecem na função desde minha saudosa época de Coordenadora Pedagógica, na EM 05.14.024 Almirante Newton Braga de Faria.

 

Revi algumas colegas próximas, como as professoras Giselda, da EM 05.14.002 Cecília Meireles, e Desirée. Outras nem tão próximas, mas conhecidas da época dos cursos de CP que duravam um ano inteiro. Era muito estimulante e enriquecedor! 

 

 

Professora Evanilda, em pé, Gerente da GED/5ªCRE

 

Profª Regina Bizarro, representante do Rioeduca na 5ªCRE, falando aos Coordenadores Pedagógicos.

 

Coordenadores Pedagógicos

 

 Coordenadores Pedagógicos e professoras lotadas na GED/5ªCRE

 

 Coordenadores Pedagógicos

 

A função de Coordenador Pedagógico é extremamente gratificante, mas ainda amedronta inicialmente quem não tem  a dimensão exata desta função. Muitos acreditam se tratar de um profissional que exerce a função de auxiliar do diretor para as questões burocráticas. Outros, que cabe a ele resolver os problemas disciplinares dos alunos.

 

Mas... E o pedagógico?
Estaria apenas na denominação do cargo ou trata-se por definir sua tarefa?

 

O coordenador pedagógico tem que estar consciente de seu papel, da importância de sua formação continuada e da equipe docente, além de manter uma forte parceria entre pais, alunos, professores e direção.

 

A importância do coordenador pedagógico é tão grande, que suas ações produzem impactos bastante produtivos e atingem as necessidades presentes, pelas mudanças ocorridas dentro da sala de aula e na dinâmica da escola.

 

Fui CP por cinco anos e posso garantir que esta, apesar das dificuldades inerentes a nossa vontade, é uma das mais estimulantes funções, perdendo somente para o Regente de turma, pois esta, além de dar vida a sua sala de aula, é extremamente gratificante ao fim do ano letivo pelas mudanças ocorridas em seus alunos. É, simplesmente, um prazer indescritível!

 

Mas o CP, que está ligado diretamente à formação continuada dos professores da escola, passa a conhecer cada detalhe da vida da escola por sua amplitude de ações. Cada detalhe do desempenho das turmas e, obviamente, dos alunos.

Está sempre em busca de melhorias coletivas e quase sempre encabeça as atividades pedagógicas ocorridas na escola.

 

É estimulante para os que gostam de ousar, para os que gostam de renovar, para os que gostam de pesquisar e aprender. É gratificante para aqueles que gostam de conviver com a vida diária da sua escola.

 


Paulo Freire sintetiza bem as ações do coordenador, assim: “As chamadas minorias, por exemplo, precisam reconhecer que, no fundo, elas são a maioria. O caminho para assumir-se como maioria está em trabalhar as semelhanças entre si e não só as diferenças e assim criar a unidade na diversidade, fora da qual não vejo como aperfeiçoar-se e até como construir-se uma democracia substantiva, radical.” (Freire, Paulo. Pedagogia da esperança. Paz e Terra, 1992).“As chamadas minorias, por exemplo, precisam reconhecer que, no fundo, elas são a maioria. O caminho para assumir-se como maioria está em trabalhar as semelhanças entre si e não só as diferenças e assim criar a unidade na diversidade, fora da qual não vejo como aperfeiçoar-se e até como construir-se uma democracia substantiva, radical.”

 

(Freire, Paulo. Pedagogia da esperança. Paz e Terra, 1992). 

 

Paulo Freire

 

Voltando ao início deste texto, quando da minha presença na reunião de CPs, aproveitei para fazer outra visita, agora à EM 05.15.006 Gustavo Lessa, vizinha da 5ªCRE, que tem na direção a professora Roseli Tejo, antiga colega desde minha chegada a SME, em 1986.


Conversamos sobre o Rioeduca, projetos, blog e parcerias. 

Conheci o recente blog da escola, muito interessante e funcional, que será apresentando brevemente através do Portal Rioeduca.

 

 

Prédio novo da EM Gustavo Lessa construído em 2000

 

 Prédio antigo da EM Gustavo Lessa

 

Como disse, foi um dia diferente, pois essas visitas resgatam o tempo e as amizades que nos fazem ser melhores a cada dia.


Terminei a manhã feliz da vida, prazerosamente fazendo aquilo que hoje me dá muito prazer, "rioeducando"!

 

Profª Regina Bizarro

 

Clique na imagem e conheça todos os e-mails dos representantes do Rioeduca.

 

 

 Equipe do Rioeduca

 

                                          

 

Print Friendly and PDFPrintPrint Friendly and PDFPDF


   
           



Yammer Share

Sexta-feira, 04/11/2011

Creche Trabalha Projeto Inspirado em Célestin Freneit 6ªCRE

Tags: 6ªcre, blogsdeescolas, creches, edi, visitas.

 

DE ONDE SURGIU O CONCEITO DE AULA-PASSEIO?

 

 

Conhece Célestin Freneit? Provavelmente, sim, das aulas de pedagogia pelas quais todo aspirante a professor passa... E certamente, mesmo sem se recordar muito bem de suas teorias, algumas das práticas pedagógicas, você, professor, já usou em suas aulas... Em especial, uma delas: a "famosa" aula-passeio!

 

Esses dias, soube de um projeto muito bem estruturado da Creche Municipal Sônia Maria de Moraes Angel Jones, "Espaço Prazer", inspirado no trabalho e nas teorias de Célestin Freneit, indicado pela professora Marilene.

 

"Freneit criou a aula passeio - escreve a profª Marilene - para atingir um objetivo maior do passear, que é o despertar, nas crianças, de uma consciência de seu meio, incluindo os aspectos sociais, e de sua história. A creche Municipal Sonia Maria, com os mesmos objetivos de Freneit e com a colaboração de nossos parceiros do Instituto C&A reafirma que a forma mais profunda de aprendizado é o envolvimento afetivo", conclui profª Marilene.

 

 

 

CÉLESTIN FRENEIT

 

 

 

"Célestin Freinet nasceu em 1896 em Gars, povoado na região da Provence, sul da França. Foi pastor de rebanhos antes de começar a cursar o magistério. Lutou na Primeira Guerra Mundial em 1914, quando os gases tóxicos do campo de batalha afetaram seus pulmões para o resto da vida. Em 1920, começou a lecionar na aldeia de Bar-sur-Loup, onde pôs em prática alguns de seus principais experimentos, como a aula-passeio e o livro da vida. [...] Freinet morreu em 1966. Muitos dos conceitos e atividades escolares idealizados pelo pedagogo francês Célestin Freinet se tornaram tão difundidos que há educadores que os utilizam sem nunca ter ouvido falar no autor. É o caso das aulas-passeio (ou estudos de campo), dos cantinhos pedagógicos e da troca de correspondência entre escolas. Não é necessário conhecer a fundo a obra de Freinet para fazer bom uso desses recursos, mas entender a teoria que motivou sua criação deverá possibilitar sua aplicação integrada e torná-los mais férteis." (Fonte: Educar para Crescer: http:// http://educarparacrescer.abril.com.br/aprendizagem/celestin-freinet-307897.shtml )

 

 

O PROJETO DA CRECHE...

 

 

 

     A seguir, o projeto, "Espaço Prazer", da C.M. Sonia Maria de Moraes Angel Jones, e alguns registros fotográficos de uma "aula-passeio"  (fonte:   http://gatinhosunidos.blogspot.com/ ).

 

 

PROJETO ESPAÇO PRAZER

 

 “A leitura do mundo precede a leitura da palavra” (Paulo Freire)

 

Justificativa

 

Para que seja alcançado o propósito O Despertar Para Leitura utilizaremos a AULA PASSEIO para mesclar o prazer, a investigação e a observação como prática da aprendizagem das crianças.

 

Objetivos


• Incentivar o gosto pela leitura.
• Dar oportunidades às crianças para interagir, através da aula passeio, com os adultos envolvidos visando às práticas do companheirismo e da disciplina.
• Trabalhar a construção coletiva de histórias.
• Enriquecer o imaginário infantil.
• Democratizar o acesso as obras literárias.
• Observar a paisagem e destacar as características do local no percurso até o Instituto C& A.
• Registrar por meio de desenhos as informações obtidas.

 

 

 

 

Ações e suas metodologias

 

Preparação

 

• Confeccionar crachás para os alunos
• Entregar aos responsáveis as
 autorizações .
• Realizar reunião com os adultos para distribuir as tarefas
• Enviar o planejamento para os voluntários do Instituto C& A


Desenvolvimento

 

• Pesquisar, antes, o percurso a ser seguido para poder analisar as características do local.
• Organizar os “combinados”, com professor e alunos e acertar o horário, o que será observado, durante a aula passeio, os cuidados para atravessar ruas, normas sociais adequadas ao relacionamento com as pessoas, normas de segurança pessoal e do grupo.
• No local visitado, o professor deverá orientar os alunos para observação e experimentação conforme o combinado.
• Interagir com os adultos no Espaço Estação de Leitura do Instituto C& A.

 

Registros

 

• Tirar fotos e fazer filmagens de atividades para posterior retomada da aula passeio.
• Registrar, ao chegar à creche, através de desenhos o que foi observado.
• Construir, coletivamente, com os alunos uma história sobre a aula e registrar no blocão.


Avaliação

 

 • Dialogar com os alunos, na roda de conversa e avaliar o que foi aprendido.
• Trocar impressões e idéias com os parceiros envolvidos para checar se os resultados correspondem ao esperado.
• Analisar os registros para refletir sobre resultados.

 

 

 

Conclusão


Com esta aula passeio queremos plantar a semente, do ler pelo prazer, para ser cultivada com a sedução e fazer surgir um trabalho consciente da realidade que queremos: “Uma Cidade de Leitores”, principalmente através dos pequenos leitores.


Referências Bibliográficas

 

BRASIL. Lei de Diretrizes de Bases da Educação Nacional - LDB n º. 9394/96.Brasília: MEC/SEF/COEDI, 1996.

RIO DE JANEIRO. Secretaria Municipal de Educação.Multieducação:Sala de Leitura.2ed.rio de janeiro,2007(Série Temas em Debate)


FUNDAÇÃO VICTOR CIVITA. Projeto de Incentivo à Leitura. Disponível em: http://www.fvc.org.br /projetos_FVC/incentivo-leitura. Acesso em 17 de set .2011

 

SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÂO- Portal Jovens e Crianças-Iniciativa Nota dez. http://multirio.rio.rj.gov.br/aluno Acesso em 16 de set.. .2011
 

 

MAIS REGISTROS...

 

 

 

 

 

PARABÉNS À C.M. SONIA MARIA ANGEL DE MORAES!

 

                                                                            

 

Print Friendly and PDFPrintPrint Friendly and PDFPDF


 


   
           



Yammer Share