A A A C
email
Retornando 39 resultados para a tag 'educação'

Sábado, 08/12/2018

Fica a Dica: Capoeira vem de Berço

Tags: dica, educação infantil, creches, edis.

Fica a Dica: Capoeira vem de Berço

Esporte na  Educação Infantil , pode?

 

 

Pode sim, e além de ser uma diversão para os pequenos traz diversos benefícios. Ele promove uma ótima sensação de bem estar, é importante para o desenvolvimento físico e motor dos pequenos, e além disso é um grande estímulo para socialização dos pequenos. Ludicidade, prazer e alegria são as regras que não faltam no esporte escolhido: A Capoeira.

 

A Creche Municipal Tia Andreza, da 3ª Coordenadoria de Educação compartiha com você, leitor do Especialista Convidado: Educação Infanti, essa super Dica:

 

DICA DA SEMANA: CAPOEIRA  E CORPO EM MOVIMENTO!

 

 

 

"O projeto “Capoeira vem de berço” vem sendo desenvolvido desde o início do ano com todos os grupamentos (uma turma de Berçário, uma turma de Maternal I e duas turmas de Maternal II) da Creche Municipal Tia Andreza, através da Professora de Educação Infantil e capoeirista, Ana Carolina Lacorte.


O objetivo desse projeto é “desenvolver um trabalho com a capoeira através dos campos de experiências lúdicas e brincantes” (LACORTE e FERREIRA, 2018) em consonância com a Lei 10.639/03, que torna obrigatória à abordagem da cultura e história africana e afro-brasileira nos currículos escolares.


As atividades de capoeira acontecem uma vez por semana, durante 30 minutos em cada turma e é um momento muito prazeroso para as crianças. Um dos valores desenvolvidos na prática desse jogo é o respeito com o outro, além de outros benefícios, como trabalhar todo o corpo, estimular a socialização e a autoconfiança, dialogando com os campos de experiência e atendendo a todos os direitos de aprendizagem assegurados na Base Nacional Curricular Comum para a Educação Infantil (BNCC).


Destacamos a experiência do grupamento Berçário, em que é nítida a presença da capoeira nas propostas pedagógicas diárias, como: músicas, sons, ritmos, movimentos corporais e histórias.
Contamos sempre com a parceria de toda a equipe e das famílias que abraçam nossos projetos, participando ativamente de momentos coletivos da creche e incentivando, assim, o desenvolvimento de suas crianças.


O projeto ainda está em andamento e a intenção é que continue sendo desenvolvido no ano de 2019, contribuindo para uma Educação Infantil de qualidade.

 

Relato enviado por: 

Karina Serra e Lilian Ferreira 

 

Envie também o relato de sua atividade para o e-mail abaixo e publicaremos aqui.

ruteferreira@rioeduca.net

 


   
           



Yammer Share

Quinta-feira, 22/11/2018

Fica a Dica: Educação Infantil e o Meio Ambiente

Tags: blogrioeducadores, educopédia, mídias, especialistas, educação infantil, creches, edis, professores de educação infantil.

Fica a Dica:

O Meio Ambiente e a Educação Infantil

EDI DEL CASTILHO- 3ª CRE

 

O Espaço de Desenvolvimento Infantil Del Castilho ( EDI Del Castilho) busca atender o direito da criança de aprender e de se desenvolver dentro dos campos da experiências e vivências, proposta em consonância com a  Base Nacional Comum Curricular (BNCC).
 

“As crianças vivem inseridas em espaços e tempos de diferentes dimensões, em um mundo constituído de fenômenos naturais e socioculturais. Desde muito pequenas, elas procuram se situar em diversos espaços e tempos. Demonstram também curiosidade sobre o mundo físico e o mundo sociocultural. Além disso, nessas experiências e em muitas outras, as crianças também se deparam, frequentemente, com conhecimentos matemáticos que igualmente aguçam a curiosidade. Portanto, a Educação Infantil precisa promover experiências nas quais as crianças possam fazer observações, manipular objetos, investigar e explorar seu entorno, levantar hipóteses e consultar fontes de informação para buscar respostas às suas curiosidades e indagações. Assim, a instituição escolar está criando oportunidades para que as crianças ampliem seus conhecimentos do mundo físico e sociocultural e possam utilizá-los em seu cotidiano.” (BNCC, 2016, p. 40 )
 

 

 

 

 

O EDI, tendo como gestora a Professora Karla afirma que “ Para que nossos alunos tenham o contato direto com a natureza, a Unidade possui vários tipos de vegetais, de plantas medicinais e árvores frutíferas. Nosso jardim é o cartão de visita da escola”. Dessa forma, o EDI vem construindo uma horta com carinho, assiduidade e respeito. A equipe, a comunidade e as crianças já compreendem que o cuidado e a necessidade de preservação da natureza.

A Unidade Escolar compartilha com seus pequenos que é essencial desenvolver laços de solidariedade com o próximo para que todos possam aprender a necessidade e importância de preservar o Planeta Terra.

 

SUSTENTABILIDADE

O EDI Del Castilho  deixa claro que a visão de sustentabilidade determina a corresponsabilidade de desenvolver junto aos alunos e suas famílias o projeto de coleta seletiva de lixo. Esse trabalho conta com a parceria da Comlurb, além disso, o óleo de cozinha é descartado com uma empresa especializada, com intuído de despertar a Comunidade Escolar para esse tema fundamental.

 

Os 3R da sustentabilidade (Reduzir, Reutilizar e Reciclar) são ações práticas que visam minimizar o desperdício de materiais e produtos, como: compostagem para o preparo da terra que é usada no plantio, utilização de cascas de frutas e legumes em receitas, confecção de objetos com materiais recicláveis, entre outros. Resguardando para que as gerações futuras uma qualidade de vida proveniente da natureza.

 

  Fica a Dica para tornar possível trabalhar o Meio Ambiente com a Educação Infantil:


Utilização de sucatas diversas para confecção de brinquedos;


Pequenas ou grandes hortas segundo o espaço da unidade;


Utilização de sementes da própria unidade para plantação;


Palestras com dinâmicas com os responsáveis para que possam compreender a necessidade de compartilhar com os filhos o cuidado com o meio ambiente;

 

 

Envie sua experiência para: ruteferreira@rioeduca.net

 

 


 


   
           



Yammer Share

Segunda-feira, 19/11/2018

Fica a Dica: Identidade Cultural - O Samba

Tags: dicas, educação musical, cultura, samba.

Fica a Dica: Identidade Cultural – o Samba

 

Olá!


Hoje vamos falar um pouco sobre a nossa identidade cultural. Sabemos que o Brasil sofreu várias influências, principalmente, da cultura europeia, indígena e africana. Outros imigrantes também contribuíram nessa formação.


Nossa música tem em suas raízes muitos reflexos dessas três vertentes. Mas não só na música observamos essas influências. Nossa comida, festas, danças, entre outros, também são formados através da miscigenação de diversas origens.


Aproveitando que estamos na semana da consciência negra, podemos falar um pouco da nossa identidade cultural.


A influência africana na nossa música está presente, principalmente, no nosso gênero musical mais conhecido: o samba.


O samba é considerado um gênero genuinamente brasileiro, um dos elementos culturais mais representativos da nossa cultura. Na sua instrumentação apresenta violão, cavaquinho, percussão, entre outros.


“O samba foi introduzido no Brasil no período colonial pelos escravos africanos sendo, portanto, um estilo que provém da fusão entre as culturas africana e brasileira. Inicialmente, as festas de danças dos negros escravos na Bahia eram chamadas de "samba". A manifestação durante muito tempo foi considerada um estilo de música e dança criminalizado e visto com preconceito, devido às suas origens negras.” (https://bit.ly/2B6h5lu)


Sobre a origem da palavra, alguns autores consideram que a palavra “samba” tem origem em “semba”, que significa “umbigada” e que caracterizava um tipo de dança.


“Geralmente, as letras de sambas contam a vida e o cotidiano de quem mora nas cidades, com destaque para as populações pobres. O termo samba é de origem africana e tem seu significado ligado às danças típicas tribais do continente.” (https://bit.ly/2K38mn3)


Em 1917 foi gravado o primeiro samba no Brasil. Chama-se “Pelo Telefone” e foi composto por Mauro de Almeida e Donga, cantado por Bahiano.


Há diversos tipos de samba, que variam, inclusive, de região para região: samba de roda, partido-alto, samba-enredo, samba-canção, samba-exaltação e pagode são alguns deles.


No Rio de Janeiro, o samba está bastante presente no nosso dia-a-dia. No dia 2 de dezembro, data em que é celebrado o Dia Nacional do Samba, temos o famoso “Trem do Samba”, onde são feitas apresentações de grupos de samba e pagode durante um período determinado e que leva os integrantes até Oswlado Cruz, subúrbio do Rio, onde esses grupos se encontram pra comemorar a data.


Além disso, temos o samba-enredo, presente no nosso carnaval, nos desfiles das escolas de samba, marco tradicional da nossa cultura e considerado o maior espetáculo da Terra.


Nosso patrimônio cultural é riquíssimo e é importante o trabalho em sala de aula com nossos alunos sobre a nossa cultura e as nossas tradições. É relevante que eles saibam quais povos formaram e formam a nossa herança, assim como o respeito à diversidade cultural, tema enfocado, inclusive, pela Base Nacional Comum Curricular (BNCC). Precisamos lembrar, também, que os objetos vivem em constante processo de transformação, em circularidades culturais, transformando-se ao longo do tempo.


Nessa dica de maio/2018 (http://www.rioeduca.net/blogViews.php?bid=16&id=6597), falamos sobre o trabalho com gêneros musicais e citamos a aula sobre samba encontrada na plataforma Educopedia (www.educopedia.com.br) e que pode ser acessada com o e-mail institucional Rioeduca ou como visitante. Aproveite!


Deixo aqui mais uma sugestão de leitura pertinente ao tema do Portal do MEC. Clique aqui para acessá-lo.

 

E aí, gostaram da nossa dica da semana? Escreva pra gente!!! smiley

Fica a Dica! 

 


 


   
           



Yammer Share

Quinta-feira, 08/11/2018

Fica a Dica: A Maleta Viajante

Tags: blogrioeducadores, educopédia, mídias, especialistas, educação infantil, creches, edis, professores de educação infantil.

 

 Fica a Dica: A Maleta Viajante 

 

 

 

 

Como funciona o Projeto Mala Viajante?

 

 

“Um livro é um brinquedo feito com letras. Ler é Brincar."

Rubem Alves

 

 

Proposta do Projeto


A proposta do Projeto Maleta Viajante: Conte uma história a quem você ama - tem como objetivo principal levar aos alunos o prazer de ler. Para isso, nada melhor que contos, histórias e poesias desprovidos de alguma obrigação, mas sim com o propósito de instigar a curiosidade e o deleite de viajar por mundos distantes e encantados.

Além disso, a proposta do projeto Maleta Viajante – Conte uma história a quem você ama- visa:

  • Despertar o amor a leitura;
  • Proporcionar interação entre aluno e responsáveis .
  • Contextualizar literaturas com o PPA (Projeto Político Anual) da instituição de ensino.
     

Sendo assim, o projeto consiste em uma maleta, na qual em seu interior há um livro infantil, um caderno de registros e duas mascotes  apelidadas de  Piteco e Leleco

Após a leitura do livro escolhido, há o momento de afinidade e afetividade, uma vez que, o ato de ler e ouvir uma história usa diversas linguagens artísticas.

Ao terminar as atividades propostas, a maleta é levada para casa da família, onde o pequeno leitor poderá, com a ajuda dos responsáveis, ilustrar o momento que mais gostou da história.

Ao final, o livro viajante é recolocado numa caixa chamada “Registros de histórias da turma” é colocado na " Bebeteca" como um precioso acervo e lembrança da turma. 


"Fazer o ato de ler ser um marco na vida dos nossos alunos é uma grande honra e um privilégio. Proporcionar momentos únicos entre esse aluno e seus familiares é muito mais que cumprir com objetivos curriculares, é semear laços e ampliar sentimentos fraternos e vindouros." Professora Aurélian

 

 

 

 

 

                                                                                                     Depoimentos dos familiares

 

“Hoje, venho relatar sobre a nossa experiência, minha e do meu filho, em relação ao projeto Maleta Viajante. Quando ele trazia a maleta pra casa, era uma felicidade só ! Antes desse projeto, eu não tinha o costume de reservar um tempo para ler com meu filho, mesmo eu amando a leitura. Com esse projeto, eu descobri o quanto é importante, e maravilhoso ler para uma criança. Meu filho ficava encantando enquanto me via lendo, prestava atenção e depois passava para o papel tudo que tinha entendido. Hoje, meu filho adora livros e adoro ler para ele! Sem dúvidas foi uma experiência maravilhosa e muito importante !”

“Bom, sobre o projeto maleta viajante só tenho a agradecer, pois para mim foi um momento mágico. Contar história para minha filha e ver ela prestando atenção foi incrível! Pude perceber que ela adorava a leitura. Esse projeto foi muito bom para incentivar as crianças. Eu adorei e ela também!"

“A vinda da maleta viajante a nossa casa foi uma experiência muito boa, pois reuniu a família para ler a historinha e desenhar sobre ela . Depois da maleta viajante, passamos a todos os dias contar historinha."

 


Participantes do Projeto

 

 

PROFESSORA IDEALIZADORA: Aurelian Tenório Alves Vieira. 

DIRETORA  DA ESCOLA ESUPERVISORA  DO PROJETO: Marilene Costa 

PROFESSORAS E AGENTES DE EDUCAÇÃO ENVOLVIDASLúcia Chaim, Maristela, Aurelian Vieira e Maria Lúcia.

Número de turmas atendidas:

Faixa etária : 2 anos até 3 anos e 11 meses.

 

FICA A DICA PARA PROFESSORES UTILIZAREM A MALETA VIAJANTE:

 

Faça  uma pasta de papelão  e encape com variados papéis ou utilize uma pasta  de plástico e a cubra com EVA;

Peça que as crianças a decorem coletivamente;

Construa com a turma uma mascote ou duas para acompanhar o livro;

Utilize livros escolhidos pela criança ou que faça  parte do projeto;

Converse com as famílias e com as crianças dos cuidados com os livros;

Peça que os pais façam atividades criativas com os pequenos em casa: desenhos, maquetes, registros fotográficos;

Incentive que a criança conte para turma como foi a experiência da Maleta Viajante.

 

 

Envie sua experiência para: ruteferreira@rioeduca.net

 

 

Estamos aguardando!

Curta e Compartilhe!!!


   
           



Yammer Share