A A A C
email
Retornando 3 resultados para a tag 'alunos'

Segunda-feira, 11/09/2017

Inscrições para a Orquestra nas Escolas vão até 13 de setembro

Tags: orquestra, alunos.

 

O prazo de inscrição dos interessados em tocar um instrumento na Orquestra Sinfônica Juvenil Carioca foi prorrogada até 13 de setembro. Os alunos da rede municipal de ensino com idade entre 10 e 17 anos, que estejam cursando do 5º ao 9º ano, podem se candidatar a uma das 50 vagas oferecidas pelo programa Orquestra nas Escolas, que oferecerá aulas de instrumentos, teoria musical e prática de orquestra.

Os candidatos devem ter algum conhecimento nos seguintes instrumentos: violino, viola, violoncelo, contrabaixo acústico, flauta transversal, clarinete, trombone, trompete e percussão.

Os selecionados receberão uma bolsa auxílio no valor de R$ 200, mais vale-trasporte (também para acompanhante) e lanche. O candidato deve enviar o link de um vídeo de 3 a 4 minutos de duração, contendo uma música de livre escolha para o email : orquestranasescolas@gmail.com.

Será necessário participar de uma segunda etapa de seleção, que consiste numa audição presencial de avaliação do estudante, a ser realizada no dia 15 de setembro. A ação é de iniciativa da Secretaria Municipal de Educação, em parceria com o ProjetoSom+Eu e pretende formar músicos para a Orquestra Sinfônica Juvenil Carioca.

 

FONTE: http://prefeitura.rio/web/sme/exibeconteudo?id=7278820


   
           



Yammer Share

Postado por Ver Comentários (1)

Quarta-feira, 12/07/2017

Heróis do Tabuleiro oferecem xadrez como matéria eletiva aos alunos da rede

Tags: xadrez, alunos.

 

É comum que aulas de xadrez sejam direcionadas para os melhores alunos, com o objetivo de exercitar a capacidade de tornarem-se vencedores. Mas, para a professora de Educação Física, Fátima Bispo, aulas de xadrez devem ser dadas para os alunos com defasagem entre idade e a série em que estudam. Por isso, há 12 anos, recém-chegada à Escola Municipal Frederico Eyer, localizada na Cidade de Deus, Zona Oeste da cidade, a docente propôs ensinar xadrez durante as suas aulas de Educação Física.

A escolha por esse grupo de alunos surgiu após um estudo feito pela própria professora que mostrava que o xadrez ajudava na aquisição e no desenvolvimento da leitura, da escrita e dos cálculos matemáticos, através da potencialização das funções executivas e de funções cognitivas como atenção, concentração, abstração, entre outras; e no desenvolvimento da capacidade de argumentação, de administração de conflitos e de se colocar no lugar do outro.

O começo do "Xadrez Além Xeque", nome inicial do projeto, acontecia de forma improvisada, no chão do auditório da escola. "As crianças com defasagem são mais agitadas. No início queriam as aulas de Educação Física tradicionais. Foi uma grande conquista atraí-los para o xadrez" relembra a professora. O sucesso do projeto fez com que a escola, no ano seguinte, incluísse o xadrez como matéria eletiva. Outra novidade do projeto: todos os alunos da unidade, a partir do 3º ano, passaram a assistir às aulas.

Com o tempo professores de outras unidades começaram a se interessar pelo projeto. Foi então, que, em 2010, a professora Fátima passou a capacitar outros docentes de Educação Física da 7ª Coordenadoria Regional de Educação, responsável pelas unidades da região da Cidade de Deus, Jacarepaguá, Barra da Tijuca, Recreio e adjacências. No final do curso todos queriam um projeto na sua escola. "Nos reunimos e fizemos um projeto coletivo. A 7ª CRE acolheu o projeto e todos os professores que participaram do curso passaram a ter nas suas unidades o Heróis do Tabuleiro, como passou a chamar-se."

Atualmente são 20 escolas e cerca de seis mil alunos atendidos. Tem como público alvo turmas do 1º ao 9º ano, formada por alunos que apresentem indicativos de dificuldade ou transtornos de aprendizagem. A Escola Municipal Frederico Eyer tem uma sala específica para o xadrez. Nas outras 19 unidades, os professores colocam o material em um carrinho e vão percorrendo cada sala de aula.

O projeto tem uma metodologia própria. Quando o aluno chega à sala tem um roteiro a seguir. Em 10 minutos a sala é preparada para iniciar o jogo. À princípio, ensina-se a função de cada peça e a primeira batalha é apenas entre os peões. Aos poucos outras peças são incluídas no jogo até que o aluno tenha domínio completo do tabuleiro. "Muitas vezes o professor conhece o jogo, mas não sabe ensinar a jogar. Só pode atuar no projeto o professor que passa por nossa capacitação que é muito voltada para o olhar sobre a aprendizagem. O foco é com os alunos que tem dificuldade no aprendizado" conta Fátima.

Para a diretora Maria Emília Cunha, da Escola Frederico Eyer, o nome Heróis do Tabuleiro tem um significado de conquista muito maior que o "Xadrez Além Xeque". "A Fátima mostra que o xadrez é muito mais do que ganhar um jogo".

O Xadrez, como todo jogo, tem um vencedor. Porém, nos torneios realizados entre as escolas participantes do projeto Heróis do Tabuleiro todos os alunos são premiados.

Foi durante um desses torneios, realizado na quadra do Ciep Rubens Paiva, em Curicica, que o secretário municipal de Educação, César Benjamin, conheceu o projeto. Os alunos foram distribuídos em duplas por grau de conhecimento do jogo e por escolas diferentes. Ao final de cada partida eles eram novamente redistribuídos de modo a não repetirem o adversário.

Entusiasta do xadrez, César Benjamin, pretende ampliar o projeto na rede. "Quero espalhar de forma gradativa para as escolas. O xadrez é especial, permite a concentração, raciocínio lógico, respeito ao próximo. Com certeza é uma ferramenta pedagógica muito bonita e eficaz."

Hoje, projeto "Heróis do Tabuleiro" é oferecido nas seguintes unidades: CIEP Rubens Paiva; Frederico Eyer; Lincoln Bicalho Roque; Luiz Camillo; Madre Tereza Calcutá; Mano Décio da Viola; Marechal Thaumaturgo de Azevedo; Maria Florinda Paiva da Cruz; Pedro Américo; Professor Augusto Cony; Professor Carlos Delgado de Carvalho; Professor Jurandir Paes Leme; Professoranda Leila Barcelos de Carvalho; Silveira Sampaio; Virgílio Várzea; Joaquim Fontes. Pedro Aleixo; Pérola Byington; Almeida Garré; Maria Claro Machado.
 

 

FONTE: http://prefeitura.rio/web/sme


   
           



Yammer Share

Quinta-feira, 21/03/2013

Concurso de Imagem e Slogan do Grêmio Estudantil 2013

Tags: grêmioestudantil, concurso, alunos.

SME promove Concurso de Imagem e Slogan do Grêmio Estudantil 2013.

A imagem  tem como objetivo divulgar à população da cidade o período de eleição do Grêmio Estudantil nas escolas no ano 2013 e o slogan tem como objetivo a importância de destacar a representatividade do Grêmio Estudantil.

 

Quanto aos prazos:

 

Divulgação - a partir de 20 de março;

Envio dos trabalhos à E/SUBE/CRE até 27 de março;

Envio dos trabalhos à E/SUBG/CGG até 02 de abril.        

 

 

Veja como participar e também as fichas para inscrição no REGULAMENTO.

Se você clicar na imagem abaixo também será direcionado para o regulamento.

Leia com atenção. Peça ajuda a seu professor e participe.

 

 

 

Dúvidas através do telefone: 2976 2304

 

                               

 

 

 


   
           



Yammer Share