A A A C
email
Retornando 9 resultados para a tag 'leitura'

Terça-feira, 09/05/2017

A leitura e a escrita na Educação Infantil

Tags: educação, infantil, leitura, escrita.

 

 

Assunto: Convite aos profissionais e responsáveis por crianças da Educação Infantil

 

Prezado (a) Gerente de GED,
Prezada Equipe de Educação Infantil,
Prezado (a) Diretor(a) de Creche,
Prezado (a) Diretor(a) de EDI,
Prezado (a) Diretor(a) de Escola com Educação Infantil,

 


É com muita alegria que a Gerência de Educação Infantil informa que as ações de formação do ano letivo de 2017 estarão centradas no tema “A leitura e a escrita na Educação Infantil”.

 

Por este motivo, convida todos os profissionais que atuam na Educação Infantil a participarem do nosso movimento de reflexão e debate sobre questões importantes do nosso fazer. 

 

Para tanto, elencamos 4 (quatro) temas, nos quais os profissionais poderão se inscrever:

1) Docência na Educação Infantil e linguagens

2) Leitura e escrita dentro da escola e diálogo com as famílias

3) Crianças como leitoras e escritoras 

4) Literatura e espaços de leitura

 

Os profissionais interessados poderão submeter sua inscrição até o dia 15 de maio (2ª feira), no seguinte link 

https://docs.google.com/forms/d/e/1FAIpQLSeBbpymsk8-Sd5puYHbjA9xusgIDKJ0rF7sPvO58b9H4OfjOw/viewform

 

Os responsáveis pelas crianças são nossos parceiros e, para tanto, também são convidados a participar. A inscrição do representante dos pais será feita pelo diretor, no link abaixo, também, até o dia 15 de maio:

https://docs.google.com/forms/d/e/1FAIpQLSf26RvbQrJHbZWLmrNxfncl0I6fc2frQg9ycTy9z0xsJ9zQ-g/viewform

 

No dia 16 de maio (3ª feira), enviaremos e-mail divulgando os nomes dos participantes do nosso encontro no dia 18 de maio (5ª feira), no Auditório da Rio Urbe, situado no Largo dos Leões, n.15 – Play -Humaitá), pela manhã e à tarde. Neste e-mail seguirão mais orientações sobre essa ação, inclusive o horário de cada participante.


Neste dia, os profissionais participantes deverão trazer a declaração em anexo* preenchida e assinada pela Direção.

 

Lembramos que, caso haja dificuldade em encontrar o referido e-mail na “Caixa de entrada”, orientamos verificar no “Lixo eletrônico”.

 

Agradecemos o carinho e solicitamos a ampla divulgação da inscrição para os profissionais e responsáveis que desejarem participar deste movimento, aproveitando o momento de Centro de Estudos para esta mobilização.

 

Atenciosamente,

Simone Souza

 

 

*ANEXO 

DECLARAÇÃO PARA PROFISSIONAIS


   
           



Yammer Share

Terça-feira, 01/11/2016

Projeto Amigos na Praça

Tags: projeto, amigos na praça, leitura.

 


Prefeitura e a Secretaria Municipal de Cultura apresentam:

 

“AMIGOS NA PRAÇA” OCUPA LONAS CULTURAIS E ARENAS CARIOCAS COM ATIVIDADES CULTURAIS GRATUITAS

Projeto que promove troca de livros e contação de histórias - circula pelos bairros de Campo Grande, Madureira, Realengo e Anchieta


Sebinho - crédito Guilherme Durão  -  Crédito Guilherme Durão


Depois de estrear, com sucesso de público, na Praça do Pomar, na Barra da Tijuca, chega a vez das Lonas Culturais e Arenas Cariocas da Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro receberem o projeto “Amigos na Praça”. Durante o mês de novembro o evento, que conta com troca de livros infantil e contação de histórias, vai circular nas seguintes datas e espaços: dia 9/11 na Lona Cultural Elza Osbourne, em Campo Grande, dia 11/11 na Arena Carioca Fernando Torres, em Madureira, dia 17/11 pela Areninha Carioca Gilberto Gil, em Realengo, encerrando o circuito no dia 18/11 na Lona Cultural Carlos Zéfiro, em Anchieta. O projeto tem o patrocínio da Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro, a Secretaria Municipal de Cultura e do Colégio Mopi, por meio de Lei Municipal de Incentivo à Cultura – Lei do ISS.

O projeto acontece das 10h às 12h, ocupando assim a manhã de crianças e promovendo o gosto pela leitura e atividades recreativas. No Sebinho, por exemplo, um livro em bom estado vale uma ficha que dá direito a um novo livro, a ser retirado da banca, por crianças entre 0 e 10 anos.

"Amigos na Praça" foi criado por Christina Martins, a partir da sua experiência à frente do Sebinho nas Canelas, troca-troca de livros infantis, que marcou seu território na Praça Pio XI, no Jardim Botânico por doze anos. Junto com a jornalista Ângela Tostes ela promoveu troca de livros e recreação infantil como forma de levar as crianças de volta ao seu primeiro espaço de sociabilização, as praças, que andavam abandonadas e ocupadas por moradores de rua. Através do Amigas da Pracinha, são apresentadas alternativas de lazer para os infantes e seus familiares. Além do Sebinho e do Amigas, Christina é responsável também pelo Bloco da Pracinha que “concentra, mas não sai” há mais de dez anos na Praça Pio XI, no Jardim Botânico e já entrou para o calendário oficial da cidade como um dos melhores blocos voltados para o público infantil.

“A proposta do Amigos na Praça é criar o gosto pela leitura, não só o hábito, nas crianças desde cedo. Nós vamos fechar esse projeto com chave de ouro, circulando pelas lonas e arenas da prefeitura” – afirma Christina.

 

                                                                                                                         Crédito Guilherme Durão

 

Programação Amigos na Praça

Dia 9 de novembro - quarta-feira, das 10 às 12h
Lona Cultural Municipal Elza Osbourne
Estrada Rio do A, 220 - Campo Grande
Troca de livros e contação de histórias
Para participar da troca de livros é necessário levar livros em bom estado
Faixa etária – A partir de 5 anos
Entrada Franca

 

Dia 11 de novembro – Sexta-feira, das 10 às 12h
Arena Carioca Fernando Torres
Rua Bernardino de Andrade, 200 - Madureira
Troca de livros e contação de histórias
Para participar da troca de livros é necessário levar livros em bom estado
Faixa etária – A partir de 5 anos
Entrada Franca

 

Dia 17 de novembro- quinta-feira, das 10 às 12h
Areninha Carioca Gilberto Gil
Avenida Marechal Fontenelle, 5000 - Realengo
Troca de livros e contação de histórias
Para participar da troca de livros é necessário levar livros em bom estado
Faixa etária – A partir de 5 anos
Entrada Franca

 

Dia 18 de novembro, sexta-feira, das 10 às 12h
Lona Cultural Municipal Carlos Zéfiro
Estrada Marechal Alencastro, s/n - Anchieta
Troca de livros e contação de histórias
Para participar da troca de livros é necessário levar livros em bom estado
Faixa etária – A partir de 5 anos
Entrada Franca

 


 


   
           



Yammer Share

Sexta-feira, 19/12/2014

Ciranda de Leitura – A Bolsa Viajante e a Família

Tags: família, creche, leitura.

 

A Creche Municipal Acalanto desenvolveu o projeto “Ciranda de Leitura – A Bolsa Viajante”, que tem proporcionado, além da prática da leitura, o estreitamento de laços entre a família, a criança e a creche.

 

Localizada na avenida Martin Luther King Junior, s/nº, em Vicente de Carvalho, a Creche Municipal 05.14.606 Acalanto atende a comunidade do Juramento e é dirigida pelas professoras Selma Martins Farias e Maria da Conceição Silva Matias Gonçalves Glória.


A equipe, levada pela vontade de desenvolver o gosto pela leitura nas crianças, criou o projeto “Ciranda de Leitura – A Bolsa Viajante”, contando e recontando histórias, fazendo dramatizações, rodas de leitura, etc., desenvolvendo seu objetivo principal, que é proporcionar o gosto pela leitura em suas crianças.

 

Projeto "Ciranda de Leitura – A Bolsa Viajante"


Incentivando o gosto pela leitura das crianças de muitas maneiras, em todos os grupamentos (Berçários e Maternal), através da contação e recontação de histórias, de dramatizações, de rodas de leitura, etc., a Creche Acalanto foi mais além: chamou os pais para compartilhar este momento em seus lares, estreitando laços ainda maiores com a Creche. Dessa forma, as professoras das turmas do Maternal II, que estavam preocupadas com a continuidade do trabalho e em demonstrar aos responsáveis como é importante e prazeroso para as crianças proporcionar a leitura em casa, agregaram-se diversas atividades.


No início do segundo semestre, as famílias foram informadas da proposta e incentivadas a participar.

 


Desenvolvimento do projeto com a família


O projeto consiste em que cada criança do Maternal II, tenha a oportunidade de levar para sua casa “A Bolsa Viajante”, que contém alguns livros para que pelo menos um membro da família possa fazer a leitura para a criança. Quando a criança retorna com a “bolsa”, ela é incentivada a contar aos colegas como foi a experiência.

 

 


"Pelos relatos das crianças e pelos depoimentos dos pais, percebemos que esse momento de leitura tem proporcionado, além da prática da leitura, estreitar os laços entre a família, a criança e a creche", diz a professora Selma Martins Farias.


As professoras Monique Ferreira Mendes, Jéssica Roberta M. Lima, Sandra Lívia Carvalho e Marlucy Cristina Silva puderam constatar um interesse maior por parte das crianças não só em ouvir as histórias, mas também em assumir o papel de “contadora de histórias”.

 

 

Sendo assim, agruparam alguns depoimentos dos responsáveis:


EI-32

Roberta (mãe da Carolina):

"Carolina adorou o livro! Quando o levou para casa, chegou animadíssima. Nós contamos a história para ela várias vezes. Depois ela recontou, incrementando situações. Carolina queria até dormir com o livro".

 

Daniele (mãe do Gustavo):

"Ele gostou! Tem que continuar! Até a irmã dele leu e gostou".


Daniele (mãe do Davi Silva):

"Davi gostou muito! Acho importante proporcionar este momento. É um diferencial".

 

Rayllana (mãe da Temilly):

"É bom! Ajuda a estimular o gosto pela leitura. Depois disso eu a levei no shopping que tinha uma feirinha de livros e ela mesma escolheu. Em casa, estou tentando montar uma mini biblioteca para a Temilly e a irmã. Ela pega o livro conta e reconta histórias. É muito legal, pois incentiva a leitura desde pequenininho".


EI- 31

Daniela Cristina Marins (mãe da Lívia):
"Ela gosta de levar o livro, está lendo, sento, abro para ler com ela. Acho importante".

Juliana Ferreira de Souza (mãe do Raphael):
"Eu lia e ele terminava. Gosta muito, acho válido o projeto".

Eliza de Sousa (avó da Maria Luiza):
"Maria gosta de ler, a leitura é importante".

Tatiane Ferreira (mãe do Kaio):
"Acho importante, ele gosta de ver as histórias".

 

 

O resultado não podia ser outro!

Satisfação das crianças que compartilham a história com seus pais e satisfação das professoras em saber que os objetivos desse projeto estão sendo cumpridos.


Parabéns a todos!


A Creche mantém uma página no Facebook, interagindo com toda sua comunidade.
https://www.facebook.com/cmacalanto

 

Agradeço a colaboração no envio das informações da professora Selma Martins Farias, diretora da Creche Municipal Acalanto.

Regina Bizarro, é professora da rede municipal e responsável pelo Blog Família.

Contato: reginabizarro@rioeduca.net
 

 

                               

 

 

 


   
           



Yammer Share

Quinta-feira, 30/01/2014

Como Participar da Vida Escolar de Seu Filho

Tags: família, leitura.

A atuação dos pais na educação é essencial para o desenvolvimento da criança na escola. A família e a escola precisam ser parceiras. Vamos ver algumas dicas de como você pode participar desse processo e ajudar o seu filho.

 

Livro: Depende de você. Como Fazer de Você uma História de Sucesso, de Andrea Ramal.

 

Atualmente, a sociedade tem passado por várias mudanças decorrentes da diversidade de informações e avanços tecnológicos, repercutindo sobre a configuração da família e no seu processo de interação com a escola. Entretanto, a atuação dos pais na educação é essencial para o desenvolvimento da criança.

 

O papel principal dos pais é o de acompanhar a criança, oferecendo condições para que a educação cumpra o seu papel no desenvolvimento sociocultural e viabilizando formação à cidadania.

 

É indispensável que família e escola sejam parceiras, com seus papéis bem definidos e compromissados com uma práxis educativa voltada à sintonia de ações e atributos necessários ao meio social.

 

Sendo assim, segue abaixo algumas sugestões de como você pode proceder e contribuir para o sucesso na formação de seu filho:

 

  • A relação entre pais e escola deve ser de parceria e cumplicidade. As reuniões de pais e mestres têm a função de mostrar que isso é possível, convocando os pais para participarem e dividirem responsabilidades, lembrando que a formação em casa complementa a da escola e vice-versa. Trabalhar em parceria - com cada um desempenhando o seu papel - é essencial para a criança se sentir amparada e assistida.

 

  • O momento de reuniões na escola é a oportunidade que pais e professores têm para, juntos, ajustarem possibilidades para o melhor aproveitamento escolar do aluno. Se a escola marcar a reunião num momento em que você estiver impossibilitado de ir, agende com a direção e os professores uma data viável às duas partes.

 

  • Longe da formalidade de uma reunião, você poderá contribuir muito com o aprendizado e o bem-estar de seu filho ao ir à escola conversar com o professor. Nesse processo, pontes são construídas e grandes benefícios serão cada vez mais evidentes.

 

  • Nenhuma visão de mundo é construída sozinha. Nada do que você passou é igual às experiências vividas por outra pessoa. A soma de diferentes vivências é, certamente, a melhor forma de construir uma escola para todos, que saiba, de fato, respeitar cada aluno na sua individualidade. Por isso, proponha mudanças, dê sugestões, participe de festas, rodas de leitura, seja uma amiga da escola.

 

  • Mesmo depois de um exaustivo dia, é possível desfrutar de momentos de qualidade em companhia de seu filho. Não perca a oportunidade de ajudá-lo nas atividades escolares. Todo filho que percebe a intenção de seus pais em ajudá-lo tende a tornar-se mais comprometido com os estudos e com os deveres escolares. Lembre-se: Você não precisa dominar todas as matérias e assuntos abordados em sala de aula para ajudar nas tarefas, pois o simples fato de você propor questões sobre elas o fará refletir e buscar suas próprias respostas.

 

 

  • Exercite a leitura em todo o momento, ou seja, mesmo que não tenha nada escrito, qualquer objeto pode ser “lido” e interpretado. Uma ideia muito legal é aproveitar coisas simples que temos em casa e jogamos fora, como os rótulos e caixas das embalagens dos produtos, como gelatinas, maisena, café, leite... Pode-se trabalhar de acordo com a idade e o ano em que a criança está: cores, números, alfabeto etc. No processo de interpretação, proponha desafios para buscar respostas em livros e revistas variados. Você só tem a ganhar!

 

  • Momentos de descontração também podem ser de grandes aprendizados para seu filho. Não deixe de apresentar a ele lugares em que isso se torna ainda mais evidente, como o caso de Bibliotecas, Museus etc.

 

  • Não deixe brechas no seu relacionamento com a escola, pois seu filho precisa do apoio de ambos. Aproxime-se da escola, questione, reflita sobre o que pode ser o melhor para o seu aprendizado.

 

  • Todas as vezes que for necessário acentuar uma cobrança, comece com o elogio, destacando todos os pontos fortes de seu filho e os da escola. Isso, certamente, diminuirá a resistência dele quanto às suas instruções e o fará sentir-se valorizado por você.

 

  • Nada como uma boa conversa para descobrir os anseios e as necessidades de alguém. Converse com outros pais e descubra outras maneiras para contribuir com o melhor aproveitamento escolar de seu filho.

 


Acompanhe o desenvolvimento do seu filho! O apoio dos pais é fundamental para se conseguir não apenas melhores resultados pedagógicos, mas também o alcance de um aspecto imprescindível à sua vida: a autoconfiança.

 


Maria Delfina é Professora da Rede Municipal

e responsável pelo Blog Família do Portal Rioeduca.

E-mail: mariadrodrigues@rioeduca.net

Twitter: @mariadelfina11

 

                               

 

 

 


   
           



Yammer Share