A A A C
email
Retornando 10 resultados para a tag 'pse'

Segunda-feira, 09/07/2018

I Seminário de Adolescências, Saúde e Direitos Sexuais e Reprodutivos

Tags: pse, adolescência.

“Vocês querem entender a gravidez na adolescência? Então é preciso olhar para além da nossa barriga, ouvir também nossa cabeça e nosso coração.”
(Depoimento de uma adolescente da Oficina sobre Gravidez na Adolescência: Voz de Adolescentes e Especialistas)

 

O PSE convida para o I Seminário de Adolescências, Saúde e Direitos Sexuais e Reprodutivos 

Dia: 12 de julho de 2018.
Horário: das 8h às 13h
Local: Espaços Asas Rio (Ambientes de Saberes e Aprendizagens em Saúde)
Público alvo: Profissionais da Assistência Social e
Direitos Humanos, Educação, Saúde, representantes do Conselho Escola Comunidade e demais parceiros.

 

PROGRAMAÇÃO


8h - Credenciamento e café da manhã


9h - Abertura 
Cesar de Queiroz Benjamin – Secretário Municipal de Educação
João Mendes de Jesus – Secretário Municipal de Assistência Social e Direitos Humanos
Marco Antonio de Mattos – Secretário Municipal de Saúde


9h30min - “MÃES MUITO JOVENS E DIREITOS SEXUAIS E REPRODUTIVOS”
Moderadora: Soraya Oliveira (Instituto Pereira Passos)


9h50min – Conferência “DIREITOS SEXUAIS E REPRODUTIVOS” - Dra. Miriam Ventura da Silva


11h - “AQUELA CONVERSA” Moderadora: Viviane Manso Castelo Branco (Asas Rio)
Convidados: Katia Regina de Oliveira Rios Pereira dos Santos – Núcleo Interdisciplinar de Apoio às Escolas (NIAP/SME)
Flavia Souza Barcelos – Gerência de Área Técnica de Saúde da Criança e do Adolescente (SMS)
RAP da Saúde – Rede de Adolescentes e Jovens Promotores da Saúde (SMS)


12h30min – Discussão nos espaços dos Ambientes de Saberes e Aprendizagens em Saúde (Asas Rio)


13h - Encerramento

A participação, nos diferentes espaços, estará condicionada à inscrição prévia, através do link abaixo:

 

Espaços ASAS

AP 1.0 (Asas Centro) - 120 vagas - Auditório Bárbara Starfield da CAP 1.0, Rua Evaristo da Veiga, nº 16, 4º andar – Cinelândia, Rio de Janeiro, RJ
AP 2.1 (Asas Copacabana) - 40 vagas - Auditório do CMS João Barros Barreto - Rua Tenreiro Aranha, s/nº, 4° andar, Copacabana, Rio de Janeiro, RJ
AP 2.1 (Asas Rocinha) - 43 vagas - Auditório da Clínica da Família Rinaldo de Lamare - Avenida Niemeyer, nº 776, sala 1506/1507, 15º andar, São Conrado, Rio de Janeiro – RJ
AP 2.2 (Asas Tijuca) - 35 vagas - Auditório da CAP 2.2 - Rua Conde de Bonfim nº 764, Fundos, Tijuca, Rio de Janeiro – RJ
AP 3.1 (Asas Penha) - 60 vagas - Auditório da Clínica da Família Felippe Cardoso - Avenida Nossa Senhora da Penha, nº 42, 3° andar, Penha, Rio de Janeiro, RJ
AP 3.2 (Asas Lins) - 48 vagas - Auditório da CAP 3.2 - Rua Aquidabã, nº 1037, 2° andar, Lins, Rio de Janeiro, RJ
AP 3.3 (Asas Madureira) - 50 vagas - Auditório da CAP 3.3 - Rua Manuel Martins, nº 53, térreo, Madureira, Rio de Janeiro, RJ
AP 4.0 (Asas Barra) - 40 vagas - Auditório da CAP 4.0 - Avenida Ayrton Senna, nº 2001, térreo, Barra da Tijuca, Rio de Janeiro, RJ
AP 5.1 (Asas Bangu) - 40 vagas - Auditório da Policlínica Manoel Guilherme da Silveira Filho - Avenida Ribeiro Dantas, nº 571, 2º andar, Bangu, Rio de Janeiro – RJ
AP 5.2 (Asas Campo Grande) - 40 vagas - Auditório da Clínica da Família Antônio Gonçalves Villa Filho - Estrada do Campinho, nº 2899, Campo Grande, Rio de Janeiro, RJ
AP 5.3 (Asas Santa Cruz) - 60 vagas - Auditório da Policlínica Lincoln de Frutas Filho - Rua Álvaro Alberto, nº 601, 2º andar, Santa Cruz, Rio de Janeiro - RJ
 
Transmissão simultânea :
Auditório Barbara Starfield – CAP 1.0 para ESPAÇOS ASAS descentralizados
Público-alvo: Assistência Social e Direitos Humanos, Educação, Saúde, representantes dos Conselhos Escola Comunidade e demais parceiros.
 

 

Inscrição
 


 Inscrições até o dia 06/07/2018.


Vagas limitadas!

Telefones para contato:

Assistência Social - 2976-1517

Educação - 2976-2315

Saúde - 2293-4956


   
           



Yammer Share

Quinta-feira, 01/03/2018

SME convoca diretores para 2º ano da Campanha “Aqui mosquito não se cria”

Tags: mosquito, fiocruz, pse.

 

 “Aqui mosquito não se cria”

 

A Secretaria Municipal de Educação (SME) e a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) realizaram o seminário "Aqui o mosquito não se cria", com a participação do secretário municipal de Educação do Rio de Janeiro, César Benjamin, e do coordenador de Comunicação da Fiocruz, Guilherme Costa. O evento ocorreu no dia 21 de fevereiro, no Centro de Convenções SulAmérica, Cidade Nova, Centro.

 

 

 

Confira o vídeo do Seminário abaixo:

 

 

Diário Oficial nº : 229
Data de publicação: 27/02/2018
Matéria nº : 473871

 


COMUNICADO

SME convoca a rede para 2º ano da Campanha “Aqui mosquito não se cria”

 

 

A Secretaria Municipal de Educação convocou os seus setenta mil professores e funcionários para dar continuidade à campanha "Aqui mosquito não se cria". A mobilização começou no dia 21 de fevereiro com os diretores das 1537 das escolas da Prefeitura, acompanhados de um professor de ciências ou coordenador pedagógico de sua unidade, em seminário no Centro de Convenções da SulAmérica, na Cidade Nova.

 

Nesse ano, a campanha apresenta a toda a Rede Municipal uma iniciativa internacional, trazida ao país pela Fiocruz, com uma alternativa natural, segura e autossustentável para o controle da transmissão dos vírus da dengue, zika e chikungunya, o método Wolbachia.

 

"Estamos aqui para compreender essa nova técnica. Nossos diretores, líderes locais das suas comunidades escolares, serão fundamentais para expandir essa iniciativa e mobilizar a população. Se bem executada, a cidade pode se livrar desses grandes males em um prazo de três a cinco anos, mas para isso a Fiocruz precisa de ajuda. Temos orgulho do nosso trabalho e consciência da nossa missão. Juntos formamos um time no combate à dengue, zika e chikungunya na nossa cidade" afirmou o secretário de Educação, César Benjamin.

 

O projeto tem por objetivo a substituição de uma população de mosquitos que transmite dengue, zika e chikungunya por outra que não oferece risco ao homem. A técnica propõe a liberação de mosquitos Aedes aegypti com a bactéria Wolbachia em uma determinada área. A Wolbachia é retirada da mosca da fruta e introduzida nos ovos do Aedes aegypti sem nenhuma modificação genética. O método constitui uma alternativa autossustentável, pois no cruzamento com mosquitos de campo, a fêmea portadora da Wolbachia transmite a bactéria aos seus filhotes. Essa bactéria vive dentro das células do mosquito e impede que estes vírus se desenvolvam bem dentro do Aedes aegypti, reduzindo, desta forma, a transmissão destas doenças.

 

Para Luciano Moreira, pesquisador e líder do Projeto World Mosquito Program (WMP) no Brasil, o método Wolbachia se soma às outras metodologias já existentes no combate à dengue, Zika e chikungunya, e tem caráter complementar. Portanto, é essencial que a população continue a realizar os métodos de costume de controle do Aedes, ensinados na campanha “Aqui mosquito não se cria”, da SME.

 

"Nosso objetivo é substituir a população de Aedes aegypti por Aedes Aegypti com Wolbachia. A parceria com a Rede Municipal, que atinge milhares e milhares de pessoas é muito importante neste processo de combate às doenças. Acredito que através da educação podemos mudar as condições do nosso país" afirmou o pesquisador.

 

Em 2017, diante da grande quantidade de casos das doenças, a cidade de Rio de Janeiro instituiu estado de alerta contra a tríplice epidemia de arboviroses. A Campanha "Aqui mosquito não se cria", iniciada em fevereiro de 2017, mobilizou as escolas municipais com ações práticas e de conscientização da população sobre medidas de prevenção das doenças. A campanha movimentou as comunidades escolares para a promoção de um ambiente saudável, sem a proliferação do mosquito.

 

Veja link no Diário Oficial: http://bit.ly/2FetIxS


   
           



Yammer Share

Terça-feira, 19/09/2017

VII Jornada Científica: Doenças Neuromusculares em Discussão

Tags: pse.

 

 

Prezados:

No dia 22/09, a Associação Carioca de Distrofia Muscular (ACADIM) tem a honra de convidar profissionais da Secretaria de Educação do Município do Rio de Janeiro para o evento que realizará no Salão Nobre da OAB, no Rio de Janeiro (Av. Marechal Câmara, 150 – Centro), a VII Jornada Científica: Doenças Neuromusculares em Discussão, ampliando o debate sobre a oferta de direitos para pessoas com doenças neuromusculares, entre elas as distrofias musculares, nas políticas nacionais de inclusão.

No evento, a ACADIM abrirá espaço de diálogo entre distintos atores com o objetivo de ouvir perguntas e oferecer respostas, para profissionais das secretarias de Saúde, da Pessoa com Deficiencia e Educação do Município do RJ. A meta é ressaltar e compartilhar com a plateia os novos paradigmas nos âmbitos da pesquisa e do cuidado, adotando um enfoque inclusivo , trazendo um novo olhar para a temática abordada.

A Distrofia Muscular de Duchenne, a mais comum e a mais grave entre as diversas miopatias, terá um enfoque especial, dado os avanços alcançados nas últimas décadas no que diz respeito aos cuidados a esses pacientes.

Estarão presentes, ministrando palestra, profissionais com vasta experiencia no assunto, os quais compartilharão seus saberes dentro de três eixos:

 

  • Diagnóstico Diferencial : olhar atento que faz a diferença 

         Justificativa: Os sintomas das doenças neuromusculares possuem semelhanças que dificultam, muitas vezes, um diagnóstico mais preciso. No entanto, há marcadores específicos que possibilitam diferenciá-las. No contexto atual, com terapias específicas, há uma necessidade crescente de um diagnóstico não apenas diferencial, mas precoce. 

         Objetivo geral: Oferecer informações pertinentes à patologia que possibilitem um diagnóstico mais precoce e preciso.

 

  • Consenso do Cuidado – Qualidade de vida

         Justificativa: As doenças neuromusculares, até há pouco tempo atrás, eram vistas não só como incuráveis, mas também sem possibilidade de tratamento. Hoje, há uma clara mudança de paradigma e já um consenso no cuidado, o que tem proporcionado aumento da sobrevida com qualidade.

         Objetivo geral: Oferecer informações pertinentes ao consenso do cuidado, possibilitando o exercício de condutas adequadas, visando o aumento da sobrevida com qualidade.

 

  • Do Tratamento Para a Vida – Derrubando Barreiras e Conquistando Espaços.

          Justificativa: Não basta diagnosticar e tratar o paciente. É necessário oferecer subsídios para que o mesmo exerça atividades de vida diária, mantendo sua independência e autonomia, sendo integrado à sociedade, usufruindo de seus direitos.

          Objetivo geral: Oferecer informações que possibilitem a inserção do paciente na sociedade como cidadão.



PÚBLICO ALVO: profissionais da reabilitação, médicos pediatras, médicos das clínicas da família, médicos de atendimento de emergência, médicos residentes, coordenadores educacionais e professores

DATA: 22/09/ 2017

Local: Salão nobre da OAB

Endereço: Av. Marechal Câmara, 150 – 9º andar – Centro – RJ

Horário: 9:00 h ás 18:00 h


 

Inscrições: https://goo.gl/forms/gxkqACe3hGCAcnds2 

 

 

Clique na imagem para ver ampliada

 

E/SUBE/CED-PSE


   
           



Yammer Share

Segunda-feira, 18/07/2016

Seminário PSE Carioca

Tags: pse, seminário, autocuidado.

 

 

 

PROGRAMAÇÃO DO SEMINÁRIO – PSE CARIOCA

TEMA: CARIOCA SAUDÁVEL, CARIOCA SUSTENTÁVEL

DATA: 20 DE JULHO DE 2016
HORÁRIO: 8h
LOCAL: SULAMÉRICA

 

8h – Credenciamento

8h30 – Apresentação de Experiências Exitosas por NSEC’s

Vídeo de abertura

  • NSEC 1 – (1ª CRE, CAP 1, 1ª CDS)
     
  • NSEC 2 – (2ª CRE, CAP 2.1, CAP 2.2, 2ª CDS)
     
  • NSEC 3 – (3ª CRE, CAP 3.2, 3ª CDS)
     
  • ALONGAMENTO
     
  • NSEC 4 – (4ª CRE, CAP 3.1, 4ª CDS)
     
  • NSEC 4 – (11ª CRE, CAP 3.1, 4ª CDS)


9h30 – Conferência com Dra. Inês Rugani (UERJ)– Tema: Comida de Verdade

10h30 – (SMS – SME – SMDS)

10h50 – Apresentação de Experiências Exitosas por NSEC’s

  • NSEC 5 – (5ª CRE, CAP 3.3, 5ª CDS)
     
  • NSEC 6 – (6ª CRE, CAP 3.3, 6ª CDS)
     
  • NSEC 7 – (7ª CRE, CAP 4, 7ª CDS)
     
  • BRINCANDO COM AS EMOÇÕES
     
  • NSEC 8 – (8ª CRE, CAP 5.1, 8ª CDS)
     
  • NSEC 9 – (9ª CRE, CAP 5.2, 9ª CDS)
     
  • NSEC 10 – (10ª CRE, CAP 5.3, 10ª CDS)

 

12h – Encerramento

 


Acesse o convite e o formulário de inscrição clicando na imagem.

 

SOBRE AS VAGAS PARA PARTICIPAÇÃO E INSCRIÇÃO DE CADA SECRETARIA NO SEMINÁRIO :

 

Saúde - 60 vagas (5 para cada CAP + 10 Nível Central da SMS)

Educação - 180 vagas - 15 para cada CRE (Coordenadores, Gerentes, representantes de NSEC, CP, diretores de Escolas, professores e outros) + 15 Nível Central da SME

Desenvolvimento Social - 60 vagas (1 para cada CRAS + 1 para cada CDS + 3 Nível Central)

 

E as inscrições se encerrarão ao atingir o limite das vagas.

 

 

 

                            

 

 

 

 


   
           



Yammer Share