A A A C
email
Criado pela Secretaria Municipal de Educação, o projeto Rio, uma Cidade de Leitores tem por objetivo incentivar e fortalecer o hábito da leitura por prazer de alunos e professores da rede municipal de ensino.
Retornando 2 resultados para o mês de 'Março de 2017'

Terça-feira, 21/03/2017

Aula inaugural 2017 - Cineclube

Tags: cineclube, aula, inaugural.

 

Convidamos professores e bibliotecários da Rede, lotados em unidades participantes do Projeto Cineclube nas Escolas, a estarem presentes na aula inaugural deste ano.

 

Data: 27/03/2017 - Horário: 9h

Local: Estação Net Botafogo, Sala 1 (Rua Voluntários da Pátria nº 88, Botafogo)

 

Orientamos que seja inscrito apenas 1 (um) professor por unidade participante do projeto.

 

Confira se sua escola/biblioteca faz parte desse circuito clicando no link https://goo.gl/gc1y39.

 

Acesse aqui o link de inscrição: Aula inaugural 2017 - Cineclube 

 

 


   
           



Yammer Share

Quinta-feira, 09/03/2017

Projeto Cineclube nas Escolas - Março

Tags: cineclub, cinema, mídias.

 

 

Dia 15 de março sessão gratuita do filme Menino 23 para professores da rede pública municipal do Rio


No dia 15 de março, às 18h30, será realizada uma sessão gratuita do filme "Menino 23 - Infâncias Perdidas no Brasil" para professores da rede pública municipal do Rio de Janeiro. O evento acontece no Oi Futuro Ipanema. Essa é mais uma iniciativa do Projeto Cineclube nas Escolas em parceria com o Cineduc. Após a exibição do filme será realizado um bate papo com convidados da área de cinema.

 

Os interessados devem enviar um e-mail para viajandocomocinema2016@gmail.com com os seguintes dados:

Nome completo:
Escola:
Disciplina:
E-mail:
Telefone:


O agendamento não é obrigatório e a lotação está sujeita a capacidade da sala (90 lugares).


Ficha Técnica do Filme

FILME: "Menino 23 - Infâncias Perdidas no Brasil"

Documentário/Brasil/90 min.

Trailer: https://www.youtube.com/watch?v=4wmraawmw38

 

  SINOPSE:

Trabalho forçado, prisão, infâncias roubadas. Em uma fazenda em Campina do Monte Alegre, interior de São Paulo, cinquenta órfãos entre nove e doze anos de idade viviam em semiescravidão, sob a égide da Lei brasileira. No documentário Menino 23, as memórias dos últimos sobreviventes revelam os horrores de um episódio pouco conhecido da história do Brasil, com a expressão mais clara de apoio ao nazismo fora da Alemanha.Retirados de um orfanato no Rio de Janeiro, esses meninos foram enviados para o Rancho Cruzeiro do Sul em 1932, supostamente em nome da educação para o trabalho, e da evolução da raça brasileira e para o bem-estar da nação, todos com respaldo constitucional e refletindo claramente crenças eugenistas no Brasil. Na propriedade comandada por Otávio Rocha Miranda, membro do Partido Integralista de ultradireita, esses órfãos foram privados de suas identidades, conhecidos apenas por números.A história destes órfãos, submetidos a agressões, abusos físicos, constrangimentos morais, cárcere e fome merecia extrapolar os limites acadêmicos da pesquisa e ganhar as telas. Em Menino 23 o mesmo tom de indignação e surpresa vai desvendar esse capítulo sombrio da História do Brasil.

 

 

 


   
           



Yammer Share