A A A C
email
Retornando 68 resultados para o mês de 'Janeiro de 2014'

Quinta-feira, 30/01/2014

Relato de Experiência “O Menino do Pijama Listrado”

Tags: 9ªcre.

O CIEP Armindo Marcílio Doutel de Andrade foi um dos vencedores do 1º Concurso de Resenhas e Relatos de Experiência da Biblioteca do Professor realizado pela Gerência de Mídia e Educação. Os objetivos da Biblioteca foram: divulgar o seu acervo, estimular a leitura desses livros e propiciar a troca de experiências a partir dos textos literários.

 


As professoras Solange de Almeida Barros Andrade e Audrei Alonso Brito do Nascimento, que também foram vencedoras do 2° Concurso Escola de Leitores 2011-2012 (projeto de promoção de incentivo à leitura em parceria com Instituto C&A) com o Projeto Voando Alto nas Asas da Leitura, repetem a dose e conquistam mais um prêmio. Agora com um projeto que emocionou a todos: “O Menino de Pijama Listrado - Venha se emocionar com uma história de amizade e inocência em meio à 2ª Guerra Mundial”.

 

 

 

Através do relato das professoras sobre o projeto, vamos conhecer esse belíssimo trabalho que está envolvendo toda a comunidade escolar:

 

Ao recebermos o livro O Menino do Pijama Listrado no ano de 2009, como parte da distribuição de livros da Biblioteca do Professor, uma iniciativa da Secretaria Municipal de Educação, dentro do Programa de incentivo à leitura Rio, uma Escola de Leitores, começamos a nos sentir muito incentivadas e valorizadas, enquanto profissionais da educação. Bem como, vimos a oportunidade de estarmos conhecendo novas obras literárias de autoria de brasileiros e também da literatura estrangeira. Acreditamos que, para formarmos alunos leitores, precisamos antes de tudo ser professores leitores. E o fato de recebermos os livros nos facilita muito este acesso.

 

A princípio, o que mais nos chamou atenção ao recebermos este livro, para sermos bem sinceras, foi o título e a forma como o mesmo foi elaborado: a capa e a textura, que imitava um pijama, como um uniforme de prisioneiros. Mas nem imaginávamos o que veríamos ao começar a ler o livro e as emoções que viveríamos a cada capítulo. O título era intrigante e ao mesmo tempo curioso. O autor, apesar de famoso e conhecido no meio da literatura estrangeira, para nós era um desconhecido. Porém, ao lermos a orelha do livro, continuamos com a mesma curiosidade. O Menino do Pijama Listrado tornou-se para nós um mistério a ser desvendado...

 

Para resolvermos este mistério, só havia uma solução: lermos o livro. Foi o que fizemos. E a cada página da trama traçada pelo autor, íamos sendo surpreendidas por uma história emocionante, onde John Boyne, com uma grande simplicidade e singeleza, narra a história de Bruno e sua amizade com o menino judeu de nome Shmuel, tendo como pano de fundo uma época da história tão forte.

A narrativa ocorre entre os anos de 1942 a 1944, com o mundo sendo assolado pela “Segunda Guerra Mundial” e o autor consegue nos cativar com sua narrativa, mesmo tratando de um tema tão triste da história da humanidade: o holocausto. E no meio disso tudo trata de temas tão relevantes e valores como a amizade, a pureza, a solidariedade e ainda traz considerações sobre a falta de respeito aos direitos humanos.

 

 

Foi, então, que resolvemos compartilhar esta leitura com alunos da turma 1601, uma vez que estes alunos são aqueles com maior faixa etária da escola. Convidamos a turma para ficar no contraturno e participar do projeto: O Menino de Pijama Listrado - Venha se emocionar com uma história de amizade e inocência em meio à 2ª Guerra Mundial. Enviamos pedidos de autorização aos responsáveis para que os alunos permanecessem no CIEP após o horário de aula normal e também autorização para divulgação de imagem e som.

 

O objetivo do projeto foi desenvolver o gosto pela leitura literária através de uma história fictícia e conhecer a história que se passava no mundo, servindo como pano de fundo para a criação dos personagens do livro O Menino de Pijama Listrado.

 

Passamos a colocar o projeto em ação através de uma motivação que despertasse a curiosidade dos alunos da turma e das demais pessoas da comunidade escolar e não escolar. Para isso, contamos com ajuda da senhora Ana, mãe da professora Audrei que nos doou um lençol com a mesma padronagem de listras do pijama do menino do livro. Ao conversarmos com as demais professoras, descobrimos que a mãe da professora Érica, de Educação Física, poderia costurar um pijama para que usássemos. Então caracterizamos um menino que passou a circular pela escola e entre sua própria turma, convidando os demais alunos para participarem das atividades do projeto.


 

 


1º dia

Conversa informal com os alunos para fazermos uma diagnose do que eles sabiam a respeito da Segunda Guerra Mundial, dos Nazistas, do Holocausto, quem foram os judeus, quem era Adolf Hitler e quais eram suas intenções. Fizemos uma apresentação sobre o Holocausto: “Compromisso Moral e Lições de Solidariedade - A História por trás da história do livro: O Menino de Pijama Listrado

 

 

Neste dia descobrimos que algumas crianças sabiam bem pouco sobre estas questões, explicamos os slides e frisamos que nosso maior objetivo é que eles percebessem que mesmo em meio à dor era possível surgir uma grande amizade. Lemos com os alunos a resenha do Livro.

 

 

2º dia

Na semana anterior, o aluno Mateus, da turma 1601, vestiu-se de menino de pijama e distribuiu convites para este segundo dia, em que assistimos ao filme O Menino do Pijama Listrado, que foi baseado no livro. O convite virou um marcador de livros. Também convidamos pessoas da comunidade escolar e não escolar, como também os demais profissionais e os pais dos alunos. Distribuímos pipoca para todos.

 

 

 

3º dia

Realizado um trabalho de Artes, com a confecção de um menino de pijama por cada aluno, com detalhes em tecido; Houve uma conversa informal sobre o que acharam do filme e quais os aspectos diferentes da história contada no livro e os iguais; Depois um grupo saiu, junto com o menino caracterizado, levando uma pesquisa de campo a ser respondida pelos professores e demais funcionários quer tivessem lido ou não o livro para que pudéssemos ter uma opinião sincera a respeito do livro e também incentivarmos a sua leitura. Inclusive as crianças informavam que temos três exemplares na escola, em nossa sala de leitura. Também fizeram um registro sobre o que acharam do Livro e do Filme.

 

 

 

4º dia

Leitura fictícia e não fictícia, em que a professora Audrei, através de um cartaz com as capas dos livros: Os colegas de Anne Frank e O Menino de Pijama Listrado conversou com os alunos sobre o que é uma história real. Explicou que ambos tratavam de temas como a amizade, tinham como cenário o período da guerra, mas um era ficção, baseado na realidade, e o outro aconteceu realmente. Os alunos puderam expor seus pensamentos e dúvidas. Também reproduzimos alguns trechos do livro e os discutimos com todos da turma. A professora Solange passou às mãos da turma a paródia da música Sozinho de Caetano Veloso, que foi feita com base no tema do livro: amizade e solidariedade, explicou o que é paródia e todos cantaram a canção.

 

 

 

5 º dia

Confeccionamos o mural com trabalhos da turma.

 

Ao avaliar o trabalho, percebemos que foi muito proveitoso, pois ao final os alunos responderam corretamente às questões que foram por nós levantadas a respeito do livro e do filme. Os objetivos foram alcançados, pois vários deles queriam levar o livro pra ler em casa, falaram sobre a mensagem principal e o final surpreendente do livro, escreveram suas opiniões e criticaram as atitudes dos nazistas e da guerra em si.

 

Também ficamos surpresas e felizes, pois após o 4º dia, eles, sem nossa intermediação pegaram o livro e sentaram-se e começaram a ler as partes sublinhadas no livro da professora Audrei, criando uma roda de leitores. As frases eram polêmicas e eles opinavam sobre o que aqueles trechos significavam para cada personagem e faziam paralelos com nossa própria vida. As crianças perceberam que o mais importante é a amizade dos dois meninos.


 

 

No dia do filme, tivemos o prazer de receber nossas mães, que também leram o livro e vieram assistir ao filme. Uma mãe da turma também se fez presente. E o mais importante é que após este projeto, professores que não escolheram este livro queriam pegá-lo emprestado. A inspetora da escola já pegou, leu e deu seu depoimento. O livro ainda está sendo muito disputado entre as crianças da turma.

Apresentamos ainda o projeto no dia do Centro de Estudos como forma de incentivo para que outros professores tomem a iniciativa de utilizarem os livros da Biblioteca do Professor. Também fizemos um gráfico estatístico com os professores e observamos que muitos que não haviam lido esta obra nos informaram que iriam fazê-lo.

 

 

Parabéns às professoras Solange e Audrei e toda equipe do CIEP Doutel por mais essa conquista!
 

 

Profª Márcia Cristina Alves Representante da 9ª CRE
E-mail: marciacerqueira@rioeduca.net
Twitter: @marciacrisalves

 

 

 

                               

 

 

 


   
           



Yammer Share

Quarta-feira, 29/01/2014

Ouvindo Mãos

Tags: 3ªcre, protagonismojuvenil, blogsdeescolas.

 

 

 

A professora Fabiana Costa, regente da Sala de Leitura, partilhou via e-mail uma atividade do Projeto Inclusão da E. M. Reverendo Álvaro Reis. A escola abraçou o uso da Língua Brasileira de Sinais - LIBRAS.

 

 

Parodio o livro Vendo Vozes, de Oliver Sacks para apresentar este projeto que envolve a Língua Brasileira de Sinais (LIBRAS). Ela é a primeira língua dos portadores de deficiência auditiva e precisa ser aprendida como nós aprendemos a falar português em nossa primeira infância com nossos familiares. É necessário estar imerso em um universo que utilize a língua de sinais para aprendê-la. Por isso, é importante o contato do aluno surdo com a língua em seu cotidiano.

 

 

“Desde o começo do ano, nós estamos, equipe da direção, sala de recursos, professores, funcionários e instrutor de LIBRAS, buscando uma escola que seja acessível a todos, onde todos possam ser protagonistas neste meio. Como ações para tal, estamos fomentando o uso de LIBRAS por todos os alunos, colocando etiquetas, ensinando alguns sinais de comunicação simples e a datilologia (alfabeto em LIBRAS), permitindo um convívio maior entre o alunado e o instrutor e outras atitudes.”, nos relata o professor Douglas Neves, da sala de recursos.

 

Ainda segundo o professor Douglas, ao projeto político pedagógico da escola Construindo a Cidadania com a Formação de Valores foi adicionado o subprojeto Valor da Inclusão porque: “No caminho para esta sociedade (mais justa), entendemos que se faz necessário trabalhar na perspectiva da inclusão, valorizando a diversidade e fomentando a aceitação das diferenças individuais, sejam elas quais forem". O objetivo é: “Uma escola inclusiva em que todos entram e todos aprendem.” 

 


 

 

Então, com o trabalho conjunto da sala de recursos, do instrutor de LIBRAS Augusto Machado e da sala de leitura, o projeto tomou forma. Os alunos das turmas do quarto e quinto anos foram apresentados à língua de sinais e conscientizados da sua importância. Uma oficina de LIBRAS realizada pelo instrutor ensinou e fomentou o uso da língua de sinais na escola. Foram colocadas etiquetas com alguns sinais mais simples e o alfabeto de sinais (datilologia) foi divulgado. Uma música foi escolhida e, com ajuda das professoras Tatiana Moraes, da turma 1401, e Hebe Duarte, da 1501, os ensaios começaram.

O resultado podemos ver no vídeo que mostra a festa de Páscoa da escola. O intérprete de LIBRAS foi o cinegrafista emocionado do evento que registrou, entre lágrimas, a apresentação da música “cantada” na língua de sinais.

 

 

A inclusão, então, ocorre em uma via de mão dupla. O professor Douglas ainda arremata:

 

“Crescem todos: nossos alunos DA (deficientes auditivos) aprendem sua língua primeira em um ambiente em que esta é valorizada e os que não o são acabam apreendendo mais uma língua e um universo de possibilidades.”  

 

Visitem o blog da escola para conhecer um pouco mais o trabalho e o projeto. Deixem seu comentário por lá também.

 

 

 

Angela Freitas é Professora da Rede Municipal e

representante da 3ª CRE, no Portal Rioeduca.

E-mail: angela.freitas@rioeduca.net

twitter @angeladario

facebook Angela Regina de Freitas

RIOEDUCA/3ªCRE

 

 

 

                               

 

 

 


   
           



Yammer Share

Quarta-feira, 29/01/2014

Caçadores de Estrelas no Ciep Padre Paulo Corrêa de Sá

Tags: 8ªcre.

Caçadores de Estrelas é o projeto do Ciep Padre Paulo Corrêa de Sá.

Estrelas de longe e de bem perto dão lições de superação, esperança, trabalho e sucesso! São inspiração para alunos cada vez mais dispostos a fazerem a diferença.

 

 

Alunos do 2º ano são inspirados pelo Campeão Ayrton Senna.

 

O Ciep Padre Paulo acredita na formação do aluno de maneira integral, tendo o conhecimento como um alicerce, que auxiliará na construção de um ser capaz de aprender, crescer, amar, respeitar, cooperar, valorizar!

 

Essas ações dignificam o homem, tornando-o um modelo e um referencial de “pessoa de bem”.

 

Seguindo essa linha de pensamento, o Ciep Padre Paulo desenvolve em seu Projeto Político Pedagógico ações voltadas para o Amor, a Fraternidade, o Respeito e a Amizade. É o AFRA: por um mundo melhor!

 

A escola está voltada para o resgate dos valores positivos e da criação de laços afetivos no processo de ensino-aprendizagem. Para tal, pretende-se que a escola seja percebida como um espaço de valorização do ser humano!

 

“Uma escola não é somente um local de conhecimento, não é somente um local de aprendizagem, onde tem professores, paredes... Uma escola é, essencialmente, um conjunto de relações humanas.”

                                                                                                       Moacyr Gadoti

 

 

Alunos da turma 1301, da professora Rosana Carrijo, apresentando os quesitos para se alcançar o sucesso.

 

Neste ano, o Ciep Padre Paulo realiza o projeto "Caçadores de Estrelas!"

 

Personagens reais do mundo, da comunidade e da família servirão de inspiração, a fim de enriquecer e despertar sonhos!

 

Conhecer a história de vida de pessoas que usaram princípios e valores como base para suas vidas pode proporcionar desde já algumas mudanças de atitude dos alunos diante do mundo e, principalmente, no dia a dia da escola.

 

Os modelos das personalidades que serão apresentadas ajudarão a traçar e valorizar o perfil comum dessas pessoas, de tal forma que inspire a superação de dificuldades, a descoberta e o desenvolvimento do potencial de cada um, que será colocado a serviço dos grupos com os quais convive.

 

O Jogador de Futebol Zico é a inspiração da turma de Classe Especial da professora Monique Torres.

 

Tão importante quanto brilhar para o mundo é ser reconhecido pelas ações positivas que se realizam na comunidade em que se vive. Isso é o que dá ainda mais força e importância ao projeto, pois tanto brasileiros conhecidos no mundo, quanto personalidades do bairro onde está o Ciep, terão seu espaço nas ações do projeto.

 

Tal fato aproxima os alunos do despertar para o sonho e para a certeza de que podem realizar grandes coisas a partir de pequenas ações em prol do grupo.

 

Quem brilha hoje na escola e no bairro, um dia não poderá ser referencial para o país?

 

As maiores estrelas do Ciep Padre Paulo: seus alunos!

 

A estrela mais brilhante no Ciep Padre Paulo Corrêa de Sá é o aluno! Para ele são pensadas todas as ações, projetos e oportunidades de aprendizado e desenvolvimento.

 

"Caçadores de Estrelas, por fim, terá como objetivo a autodescoberta!

A luz que irradiará do coração de cada um de nós, se juntará com tantas outras formando um único facho de luz plena e absoluta que nos guiará ao sucesso." 

                                   Trecho do texto enviado em nome da Equipe do Ciep Padre Paulo

 

 

O Rioeduca parabeniza toda a equipe do Ciep Padre Paulo pelo projeto!

 

 

Sua escola pode ser a próxima a estar aqui no Rioeduca!

Entre em contato.

 

* * * *

 

Professora Neilda Silva - Rioeduca 8ª CRE

neildasilva@rioeduca.net

Twitter: @Prof_Neilda

 

 

 

 

 

 

                               

 

 

 


   
           



Yammer Share

Quarta-feira, 29/01/2014

Alunos dos GECs Participam do Evento - 1000 dias para os Jogos Paralímpicos

Tags: paralimpíadas, .

No dia 12 de dezembro, a contagem regressiva para as Paralimpíadas do Rio chegou à marca dos 1.000 dias. Para comemorar a data, 1.000 alunos da rede municipal de ensino prepararam mensagens de incentivo aos atletas brasileiros que deverão disputar os Jogos entre 7 e 18 de setembro de 2016.

São desenhos e textos inspirados na superação, amizade, determinação e respeito através da educação e do esporte, e que foram apresentados para atletas do Time Rio Paralímpico no Centro de Referência da Pessoa com Deficiência (CRPD) de Santa Cruz.

 

 

O Programa de Educação Rio 2016 está sendo implementado nas escolas, pelo Comitê Organizador dos Jogos Rio 2016. A interface entre o Comitê e a SME ocorre através da Empresa Olímpica Municipal, que coordena a execução dos projetos e atividades municipais relacionados aos Jogos Olímpicos e Paralímpicos de 2016. 

Sendo assim, no ano de 2013, a Empresa Olímpica Municipal começou uma parceria em nossas escolas. Em 2014, essa parceria será estendida com a proposta de trabalhar os valores Olímpicos e Paralímpicos nos Ginásios Experimentais Cariocas. 

 

Confira os Desenhos feitos pelos alunos dos GECs para o

Evento de Contagem Regressiva de 1000 Dias.

 

 

 

 

 

Veja mais desenhos e saiba mais sobre o evento no Blog SuperAção:

http://blogs.odia.ig.com.br/superacao

 

Veja também algumas outras matérias sobre o evento.



GE.com: http://globoesporte.globo.com/olimpiadas/noticia/2013/12/mensagens-de-alunos-emocionam-nos-1000-dias-para-paralimpiadas.html


O Dia: http://www.clipnaweb.com.br/prefeitura2/consulta/materia.asp?mat=284764&cliente=prefeitura2&


Lancenet: http://www.lancenet.com.br/minuto/Estudantes-movimento-incentivo-atletas-paralimpicos_0_1046295515.html


Terra: http://esportes.terra.com.br/estudantes-fazem-movimento-de-incentivo-aos-atletas-paralimpicos,fd12401d0bfd2410VgnCLD2000000dc6eb0aRCRD.html


SportvNews: http://globotv.globo.com/sportv/sportvnews/v/faltando-mil-dias-para-jogos-paralimpicos-evento-abre-comemoracoes/3014952/


Site da Prefeitura: http://www.rio.rj.gov.br/web/guest/exibeconteudo?id=4507940

 

 

 

 

Profª Lilian Ferreira; Gerente do Portal Rioeduca.net

 

 

                               

 

 

 


   
           



Yammer Share