A A A C
email
Retornando 68 resultados para o mês de 'Janeiro de 2014'

Terça-feira, 21/01/2014

Shakespeare Canta e se Encanta com Vinicius de Moraes

Tags: 2ªcre, blogsdeescolas.

No ano do centenário do poeta Vinicius de Moraes, a Escola Municipal Shakespeare fará um passeio através dos poemas e das canções deste grande autor e compositor.

 

 

O projeto “Shakespeare Canta e se Encanta com Vinicius de Moraes” surgiu pela comemoração do centenário do nascimento de Vinicius de Moraes no ano de 2013. A equipe pedagógica planejou para a comunidade escolar um ano de sensibilização através das músicas e poemas deste grande escritor focando nos temas transversais. A ideia é ao longo deste ano relacionar o tema com o patrono da unidade escolar, William Shakespeare que, também, se utilizava da produção escrita para manifestar toda a sua criatividade e genialidade.

 

Como objetivo principal, o projeto pretende desenvolver em cada um as relações interpessoais, o amor pela vida, o respeito, a liberdade de criação, a musicalidade, as artes, a literatura e suas abrangências.

 

As professoras Claudia, diretora da unidade escolar, e Vivian, coordenadora pedagógica, enviaram ao portal Rioeduca informações sobre o projeto. Elas nos contam que para trabalhar este tema tão rico, que é Vinicius de Moraes, o projeto didático da escola foi dividido em quatro temas a serem trabalhados nos bimestres do ano letivo.

 

No primeiro bimestre o tema que está sendo trabalhado pela escola tem como título “Eu Sei que Vou te Amar”. Neste período, a  proposta pedagógica é desenvolver ações que oportunizem aos participantes  refletir sobre o que amamos ou quem amamos e o que se deve fazer para ser amado. Identificar os diferentes tipos de amor, como por exemplo: amor próprio, amor fraternal, amor físico e material, amor pelo esporte, amor pelos amigos, pela família, pelo ambiente que se vive, amor aos animais e amor pela pátria. Trabalhar as relações existentes na escola, na família e na comunidade.

 

 

Mural confeccionado pela turma 1.101, onde os alunos representaram através de desenhos o que amarão por toda a vida.

 

O tema que será trabalhado no segundo bimestre é “Embarcando na Arca de Noé”. Através desta obra, que proporciona um vasto trabalho multidisciplinar, e também aproveitando o Ano Internacional de Cooperação da Água (UNESCO), a proposta da unidade escolar é trabalhar o meio ambiente visando favorecer um relacionamento mais responsável e harmonioso entre homem e natureza.

 

“O Brasil e sua Cultura nas Canções de Vinicius de Moraes” é o tema proposto pela Escola Municipal Shakespeare para o terceiro bimestre de 2013. Neste período, a escola propõe um trabalho com canções tendo como objetivo proporcionar uma discussão e reflexão sobre a identidade cultural e as várias culturas existentes em nosso país nos diferentes contextos sociais, econômicos, políticos e históricos.


Para encerrar o ano letivo de 2013, o tema escolhido foi “Que Seja Infinito Enquanto Dure”. No quarto bimestre o trabalho que será realizado na unidade escolar pretende criar, compartilhar e consolidar mentalidades, costumes, atitudes, hábitos e comportamentos que respeitem o direito à vida levando os envolvidos a perceberem as consequências pessoais e sociais de suas escolhas.


 

Eu Sei que Vou te Amar

 

O tema do primeiro bimestre já está sendo trabalhado com bastante entusiasmo e compromisso pelos alunos e professores da Escola Municipal Shakespeare. No blog da escola estão registrados os momentos do desenvolvimento do projeto.


A professora de Artes Visuais Fernanda Morais iniciou o projeto montando com todos os alunos um mosaico. A ideia da atividade era montar imagens sugeridas na canção de Vinícius de Moraes. Para isto, os alunos usaram retalhos de papéis coloridos recortados com tesoura ou rasgados cuidadosamente com as mãos. Conforme os alunos rasgavam ou recortavam os seus papéis, colavam em um suporte mais resistente.


 

Alunos realizando a atividade para a confecção do mural.

 

Mural produzido pelos alunos nas aulas de Artes.

 

Nas aulas de Educação Física, a professora Fabíola, engajada com o planejamento, optou neste bimestre trabalhar com jogos cooperativos, como um caminho para a promoção da boa convivência e do bem-estar comum.

 

Atividades nas aulas de Educação Física.

 

As turmas 1.501, da professora Angela, e 1.302, da professora Ana Paula, após ouvirem e interpretarem a letra da música “ Eu Sei que Vou te Amar”, também declararam o seu amor confeccionando um belo mural com fotos e desenhos.

 

Mural feito pelas turmas 1.501 e 1.302.

 

Na Sala de Leitura, a professora Ione Ferreira trabalhou o tema através da leitura do livro “Meu Coração é um Zoológico”, de Michael Hall.


O livro relata o amor de um menino pelos animais, proporcionando o debate sobre o amor e o respeito a esses seres vivos. Após a atividade, foi sugerido aos alunos confeccionarem um personagem da história com recortes de coração.

 

Atividade realizada na Sala de Leitura.

 

Visitando o blog da Escola Municipal Shakespeare podemos encontrar mais detalhes sobre este projeto que está encantando o ano letivo de 2013.

 

http://escolamunicipalshakespeare1.blogspot.com.br/

 

 

Gostou desta publicação? Deixe um comentário e clique em curtir para compartilhá-la com seus amigos no Facebook.

 

 

Renata Carvalho – Professora da Rede e representante da 2ªCRE, no portal Rioeduca
Email: renata.carvalho@rioeduca.net
Twitter: @tatarcrj

 

 

                               

 

 

 

 


   
           



Yammer Share

Terça-feira, 21/01/2014

Primavera: Bichos do Jardim

Tags: 7ªcre, projetos.

 

A Creche Municipal Sempre Vida Nise da Silveira localiza-se em Jacarepaguá e atende diariamente cerca de 150 crianças da Creche e da Educação Infantil.

 

 A Creche Sempre Vida Nise da Silveira desenvolveu o projeto Primavera: Bichos do Jardim em setembro. As crianças vivenciaram diferentes possibilidades e adquiriram novos conhecimentos relacionados com a natureza e com os bichos que podem ser encontrados no jardim.


Com a história A viagem da sementinha, foram exploradas as partes das plantas e o processo de germinação. Os pequenos puderam separar as sementinhas diretamente das frutas e depois plantaram e cuidaram para que virassem uma plantinha. Já germinadas, as plantinhas foram presenteadas para cada uma das famílias dos alunos.

 

Foram utilizadas outras histórias para desenvolver o projeto. A Viagem da Sementinha foi a primeira. As crianças ouviram também: A lagarta Comilona, A primavera das lagartas, Cores malucas do camaleão, Bom dia todas as cores, Bicho de jardim e Grande Inseto

 

As crianças aprendendo mais sobre as borboletas com os biólogos do SESC.

 


Observando a coleção de borboletas e a lagarta pronta para se transformar em borboleta.  

 

A parceria com o SESC possibilitou a visita de um borboletário volante. Um evento que encantou, dando muita alegria todos. Os biólogos responsáveis pelo projeto reproduziram um habitat bem natural. Um espaço repleto de borboletas onde as crianças as tocavam e ao mesmo tempo observavam o voo. Nesse dia, as crianças tiveram a oportunidade de presenciarem o nascimento de uma linda borboleta.

 

O aluno José Miguel vendo a borboleta bem de perto para aprender mais.
 

A culminância foi a apresentação de um teatro: Grande Comício na Floresta. E a exposição da releitura artística feita pelas crianças de quadros de diferentes artistas que retratam flores em suas pinturas.

 

Teatro na escola mostrando a metamorfose da borboleta. 

 

Exposição: Flores de Todas as Cores

 

Uma verdadeira vernissage mostrando o trabalho das crianças artistas da Creche Nise da Silveira.

 

Releituras de grandes artistas plásticos.

 

Releitura da obra Flores do Rio, de Rafael Murió. Turma EI-50.

 

Releitura da obra Flores do Rio. Turma EI-30.

 

O Projeto Político Pedagógico da Creche Sempre Vida Nise da Silveira é CRESCENDO JUNTO NA CAMINHADA DE CUIDAR E EDUCAR POR UM MUNDO MELHOR. E o Projeto Pedagógico 2013: “Sustentabilidade em ação, corpo e mente em evolução. Família presente, todos contentes...

 

As atividades desenvolvidas durante o projeto Primavera: Bichos do Jardim despertaram o interesse das crianças pela natureza, favorecendo a aprendizagem sobre o crescimento das plantas e a simbiose das mesmas com os pequenos animais encontrados nos jardins. Que, no futuro, o respeito e o cuidado com o meio ambiente possa refletir o aprendizado iniciado na unidade escolar.

 

 PARTICIPEM, TAMBÉM, DESTE ESPAÇO QUE É NOSSO, DAS ESCOLAS, DOS PROFESSORES, DOS ALUNOS E DEMAIS FUNCIONÁRIOS QUE FAZEM A EDUCAÇÃO CARIOCA!

 

CONFIRAM, NO LINK A SEGUIR, QUAL É O REPRESENTANTE DE SUA CRE
E DIVULGUEM O QUE SUA ESCOLA REALIZA!
RIOEDUCA NET - A REVOLUÇÃO ACONTECE: QUEM SOMOS NÓS?

http://portalrioeduca/sobrenos.php


 

Contato:

 

Roberta Vitagliano

é professora da rede municipal

e representante do Rioeduca da 7ªCRE

 

robertavitagliano@rioeduca.net

twitter: @robertacarmina

 

 

                               

 

 

 


   
           



Yammer Share

Terça-feira, 21/01/2014

Nasceu Sampa, Terra de Bamba

Tags: 11ªcre, escola de bamba, samba-enredo, e.m. rotary.

A E. M. Rotary é nota 10! A unidade escolar, da Ilha do Governador, 11ª CRE, venceu o concurso de Sambas-enredos para o desfile no Carnaval Carioca da Escola de Samba Mirim G.R.E.S.M. Corações Unidos do CIEP, que desfilará em 2014 na Sapucaí! Confira!

 

A agremiação Escola de Samba Mirim G.R.E.S.M. Corações Unidos do CIEP tem como componentes os alunos da Rede Pública Municipal de Ensino do Rio de Janeiro. E todo ano abre o concurso para o samba-enredo do próximo ano.

 

Neste ano, o vencedor vem da Ilha do Governador, da novíssima 11ª CRE!

 

A professora Inara Telles trabalhou sobre a história de São Paulo, tema do concurso Escola de Bamba do ano de 2014, com os alunos da turma 1.502. E os incentivou a participarem o tempo todo. Mas não foi fácil: "Ríamos juntos do nosso próprio ritmo. Então Elias (aluno) disse que o pai, Cadinho da Silva, era compositor de samba-enredo, e tudo começou", afirmou a professora Inara.

 

E explicou: "Nosso texto, mudou para versos, acrescentou-se novas rimas, refrão... ali na sala de aula todos juntos falando do nascimento de São Paulo".

 

Os alunos ganharam da comunidade duas horas de estúdio para gravação do samba-enredo.

 

 

Alunos da turma 1.502, da professora Inara Telles, ensaiando com direito à gravação em estúdio.

 

 

"Quem não gosta do samba, bom sujeito não é.
Ou é ruim da cabeça ou doente do pé".

Dorival Caymmi

 

 

Samba-enredo criado pela turma 1.502:

 

 

Para a professora Inara Telles, a confecção do samba-enredo pelos alunos, no decorrer das aulas, foi um ganho muito positivo, visto que os alunos puderam trabalhar com o lúdico. Interagiram e interviram em seu meio social de forma prazerosa, significativa e contextualizada. Foi uma parceria escola X comunidade que beneficiou a todos!

 

O grande dia foi em 24 de setembro: sete sambas foram selecionados para a final. Os alunos puderam concorrer com brilhantismo e carisma. Destaque para os alunos: Elias de Oliveira, Melissa Batista, Maiara Salviano e Mariana Hellen, os cantores oficiais do samba!

 

Veja eles cantando!

 

Final no Cacique de Ramos.

 

 

A disputa foi acirrada, eram muitos talentos, mas a E. M. Rotary foi a felizarda. As crianças vibraram e os professores se abraçaram em comemoração!

 

 

Celebração na final que ocorreu no Cacique de Ramos.

 

Parabéns à equipe da E. M. Rotary e aos pais da comunidade da Ilha do Governador pelo excelente trabalho em conjunto desenvolvido com os alunos! Enredo, ritmo e melodia nota 10!

 

Laura Fantti Davilla Serpa
Representante Rioeduca da 11ª CRE
Facebook: http://www.facebook.com/laura.fanttidavilla
Site: http://lauradavill1.wix.com/rioeduca11cre
Twitter: https://twitter.com/laurafanttini
E-mail: lauradavilla@rioeduca.net

 

                               

 

 

 


   
           



Yammer Share

Segunda-feira, 20/01/2014

Tangram: Construindo Saberes

Tags: 6ªcre.

A Escola Municipal Guilherme Tell conta com professores altamente qualificados no exercício de suas funções. Dentre eles, destaco a educadora Rozayne que atua em uma turma de 5º ano no período da manhã. Ela procura realizar um trabalho de formação de personalidade, caráter e criatividade através de atividades lúdicas. O Tangram foi escolhido por possuir notáveis possibilidades pedagógicas.

 

O Tangram é um antigo quebra-cabeça muito popular na China com os nomes de quadrado mágico, tabela da sabedoria e tabela da sagacidade. Além de ser um passatempo para crianças e adultos, o Tangram possui notáveis possibilidades pedagógicas, pois estimula o desenvolvimento da imaginação e da criatividade, da noção de espaço, do raciocínio lógico e da concentração, além de permitir o trabalho cooperativo.

 

A professora Rozayne, da Escola Municipal Guilherme Tell, utilizou o Tangram com seus alunos do 5º ano, o que lhe proporcionou, entre outras coisas, observar as crianças no que se refere ao comportamento e às atitudes. Uma professora experiente como ela, através do Tangram, é capaz de antecipar sentimentos, imaginar dificuldades e supor dúvidas que serão geradas no contexto escolar.

 

O trabalho com o Tangram traz à tona esses aspectos, favorecendo assim a comunicação e a abrangência de várias áreas no âmbito dos conteúdos escolares.

 

 A lenda do tangram foi um trabalho realizado pelas acadêmicas: Cibele Santos, Mª Selma, Rosivan Alvas e Veronica Macedo, na Universidade Federal do Tocantins- UFT em Tocantinópolis, ministrada pela professora Rosimeire Rodrigues.

 

 

Tangram: Construindo Saberes

 

A professora Rozayne atua na rede municipal de ensino do Rio de Janeiro desde fevereiro de 2011. No início, trabalhou em Santa Cruz e depois de um tempo foi encaminhada para a 6ª Coordenadoria Regional de Educação, mais precisamente para a Escola Municipal Guilherme Tell.

 

Segundo a educadora, trabalhar nesta escola é maravilhoso, pois tanto os pais como os alunos são muito atuantes no processo escolar. Ela ainda diz que, a escola como um todo dá total apoio aos professores para que o trabalho se desenvolva.

 

A professora procura realizar com sua turma um trabalho voltado para a formação de personalidade, caráter e criatividade, através de atividades lúdicas. E o jogo do Tangram foi escolhido por ela  para trabalhar tanto estas atitudes quanto o ensino da geometria presente no Caderno Pedagógico de Matemática.

 

Por ser um assunto de grande importância na escola e, por muitas vezes, ficar em segundo plano, foi dado a este conteúdo um enfoque todo especial. Para isto, utilizou-se o Tangram, que permitiu à professora e aos alunos explorarem diversos conceitos geométricos e desenvolverem habilidades imprescindíveis ao processo de ensino e aprendizagem de diversos outros conteúdos.

 

Este trabalho foi realizado na segunda semana do mês de maio e teve por objetivo principal desenvolver o raciocínio lógico e geométrico. Neste último destaco as habilidades de visualização, percepção espacial e análise de figuras.

 

A configuração geométrica de suas peças permite centenas de composições, tornando-o um criativo material pedagógico. As formas geométricas que compõem o Tangram dão ao professor muitas possibilidades de estudos na área de Matemática.

 

Uma das atividades mais atraentes para as tarefas com o Tangram em aulas de Matemática é a constituição de formas geométricas a partir das peças do quebra-cabeça. Ao final de cada etapa, devemos debater com os alunos as soluções encontradas.

 

O Tangram pratica-se desde há muitos séculos na China. Expandiu-se rapidamente para além do seu país de origem, tornando-se muito popular na Europa e nos Estados Unidos, e tem inspirado a criação de muitos outros jogos com as mesmas peculiaridades.

 

O aluno que utiliza o Tangram tem a chance de perceber formas geométricas, de representá-las, de construí-las, de nomear objetivos e criar formas a partir delas.

 

O Tangram aplicado a distintos aprendizados do ensino serve de auxílio para as disciplinas de Matemática e Educação Artística. Permite praticar a criatividade assessorando na otimização da apreciação de outras disciplinas.

 

Além disso, a professora conseguiu mostrar aos alunos que a Matemática pode ser divertida e, principalmente, pode estimular a participação conjunta para desenvolver a capacidade de ouvir, respeitar a criatividade dos colegas, promovendo o intercâmbio de ideias como fonte de aprendizagem para um mesmo fim.

 

A professora assumiu o papel de provocadora e estimuladora de novas experiências ao resgatar o que havia sido feito na aula anterior com o Tangram e ao propor a atividade do dia: montar figuras a partir das peças do jogo. Ela permitiu aos alunos buscar soluções não padronizadas através da manipulação livre do objeto de aprendizagem.

 

Os alunos iniciaram o processo de confecção das peças do Tangram: pintura e recorte. Em seguida, começaram o processo criativo, tudo acompanhado, de perto, pelos olhos atentos da professora Rozayne. A aula se transformou em um momento de descontração e aprendizagem. Várias figuras foram surgindo e diversos conteúdos foram sendo adquiridos a partir das intervenções da professora.

 

Como vimos, com a utilização de um jogo, nunca se está perdendo tempo. Com eles, os alunos aprendem a aprender, a estudar, a investigar, a tomar decisões e a analisar condições. Não se trata, portanto, de passar algum tempo brincando, mas de  aprender de forma lúdica, o máximo possível!

 

Destacamos também...

 

A professora Rozayne também trabalha com seus alunos a formação da consciência cidadã. A todo o momento dá enfoque a determinadas ações que devem fazer parte do dia a dia de cada um, através de conversas, trabalhos em grupos e apresentações em culminâncias.

 

A partir destas atitudes, a professora deseja ser um fio condutor de transformação, um instrumento de informação, motivação, mobilização, educação e construção de uma sociedade mais crítica e consciente de seus direitos e deveres. Para isso, ela implementa uma ação pedagógica, permanente e sistemática, voltada para o desenvolvimento de hábitos e atitudes  coniventes com o papel que o cidadão deve desempenhar.

 

A pirâmide alimentar foi feita em grupo a partir de uma atividade do Caderno Pedagógico de Matemática. Os alunos trouxeram figuras de alimentos para montar o cartaz. O símbolo do Facebook foi utilizado para representar o que estava certo ou não.

 

O cartaz "Diversidade" representa a responsabilidade que temos com o planeta em que vivemos. Os bonecos - representação de cada aluno - estão abraçando a causa do planeta.

 

A equipe do Portal Rioeduca sente-se orgulhosa em destacar o trabalho da professora Rozayne. Trabalho este que é realizado com  muita dedicação e amor. Parabéns! É um orgulho tê-la como educadora na rede municipal de ensino do Rio de Janeiro!

 

Aproveite e deixe um recado para a professora destaque de hoje! Sua opinião é muito importante! Não se esqueça de enviar o seu trabalho para ser publicado no Portal Rioeduca. A matéria de semana que vem pode ser a sua! Até a próxima!

 

 

Professora Patrícia Fernandes- Representante do Rioeduca na 6ª Cre

Facebook: Patrícia Fernandes

Twitter: @Paty_PFF

E-mai: patricia_pff@yahoo.com.br

                               

 

 

 


   
           



Yammer Share