A A A C
email
Retornando 97 resultados para o mês de 'Outubro de 2011'

Sábado, 22/10/2011

Professores, eles acreditam em nosso talento... Vídeo feito por alunos da E.M. Rose Klabin

Tags: 6ªcre, homenagem, diadoprofessor.

 

E.M. Rose Klabin 6ªCRE

HOMENAGEM AOS PROFESSORES
 

 

PROFESSORES...

POR ALGUM MOTIVO EMBARCAM EM LOUCAS AVENTURAS...

CONFIAM EM NÓS, ACREDITAM EM NOSSAS LOUCAS IDEIAS...

CRIAM AMANTES DA LEITURA...

ACREDITAM EM NOSSOS TALENTOS...

EMBARCAM EM BARCOS LOUCOS POR UM BEM MAIOR...

FAZEM COISAS INACREDITÁVEIS...

ESTÃO SEMPRE AO LADO DE NOSSAS LOUCURAS...

NOS AJUDAM NA DIVULGAÇÃO DE NOSSOS PROJETOS...

ACREDITAM QUE SOMOS CAPAZES...

CONFIAM EM NÓS, MESMO NA PRAÇA FLORIANO...

ATÉ SE SUBMETEM A TER A SUA AULA FILMADA...

E AINDA NOS ENSINAM...

FELIZ DIA DO MESTRE!

 

(alunos da E.M. Rose Klabin)

 

 

 

 

 

NOTA: Mais um trabalho dos alunos monitores multimidias da E.M. Rose Klabin (enviado por e-mail pelo aluno monitor Arthur Britto). Parabéns! Visitem o blog da escola: R.K. Notícias (cliquem aqui).

 

 

                                                                            

 

Print Friendly and PDFPrintPrint Friendly and PDFPDF


 


   
           



Yammer Share

Sexta-feira, 21/10/2011

Professora Elaine Moreira

Tags: 5ªcre, educação.

 

Elaine Moreira de Souza, 36 anos, natural do Rio de Janeiro, formada em Letras (Português/Inglês) pela FAHUPE (Faculdade de Humanidades Pedro II) é uma das educadoras NOTA 10 que conheço.

 

 

Professora da rede municipal, lotada na EM 05.15.007 Francisco Frias da Mesquita, atua no primeiro segmento com duas turmas de 3º ano e 5º ano do ensino fundamental, nos dois turnos.


Embora a professora tenha uma "quedinha" pelas classes de alfabetização, trabalha há mais de 16 anos com turmas do primeiro segmento do ensino fundamental, séries finais.

 

Nossa amizade remonta ao início de 2009, quando voltei a trabalhar na EM Francisco Frias da Mesquita após 14 anos de ausência, período que estive lotada em outra escola. Logo formamos um vínculo profissional e de amizade sincera.

 

Tudo que faz é com muito carinho e profissionalismo. Os murais da sua sala de aula são uma "gracinha", sempre recheados de trabalhos das crianças que ela mesma faz questão de mostrar.

 

Seus alunos mantém uma organização précombinada, mesmo executando atividades em grupo quando normalmente as crianças ficam mais exaltadas.


 

A professora, que é uma leitora assídua, instiga em seus alunos  a vontade de ler usando o acervo da Sala de Leitura como base, além de pesquisar e trazer para sala de aula outros recursos de leitura para que, inserido aos seus propósitos de crescente desempenho da turma, os alunos obtenham êxitos.

 

Elaine, engajada nos projetos da SME e da escola, participa de todas as atividades propostas e até as reinventa.

 

Suas turmas são heterogêneas, conforme todas as turmas de todas as escolas, mas são atuantes, estão sempre participando de eventos que envolvam dança, canto, poesia...


Enfim, todas as atividades da escola Elaine e sua turma deixam uma linda marca.

 

Muito importante esclarecer que os alunos não deixam de ter o comprometimento com a frequência, indispensável para um bom desempenho.


 


 

Procurando diversificar seu trabalho, Elaine desenvolve as atividades usando música, dança, textos de gêneros diversos, atividades cênicas e com a própria vivência dos alunos, favorecendo uma troca mútua e um crescimento significativo, não só para eles, mas para ela também.


"Faço também um trabalho contínuo através da troca de experiências e conhecimentos, confiando, estimulando e reforçando positivamente não só os meus pontos de vista, mas admitindo perspectivas diferentes das minhas", relata a profª Elaine.

 

Se, por um lado, toda sorte de diversidade deve ser vista pelo professor como fonte de enriquecimento da ação pedagógica, também é verdade que se precisa lançar mão de estratégias especiais para envolver a todos, para evitar que linguagem, metodologia e conteúdo se tornem inatingíveis* para os mais imaturos ou desinteressados, e essa estratégia é que faz parte da vida profissional da Elaine.

 

 

 

Adepta aos passeios culturais, Elaine não descarta sua sala de aula  como um "espaço aconchegante", que está sempre movimentada.

 

Ela, nunca se absteve de resolver qualquer problema em sua turma fazendo que os alunos tenham uma maneira respeitosa de lidar.

 

Embora não tenha queda por redes sociais, usa seu laptop como companheiro, arquivando fotos de todos os momentos diferentes e importantes que têm com seus alunos e de trabalhos desenvolvidos em sala de aula, além das atividades extra classe.

 

Com seu jeitinho, leva os alunos terem vez e voz, criando, assim, um clima de camaradagem.

 

Elaine tem elementos importantes que fazem alguém merecer o título de "educadora": sabe falar, o quanto falar, quando falar e o que falar; é ponderada, coerente e justa; tem uma formação cognitiva e moral sólida e consistente e, principalmente, ama incondicionalmente o que faz.

 

Parabéns Elaine Moreira, pela sua atuação como grande educadora!

 

Parabéns ao time da EM Franscico Frias!    

Sandra Maria Coutinho (Diretora Geral); Julieta Filomena (Diretora Adjunta); Celeste Parga (Coordenadora Pedagógica); Soraia (Sala de Leitura) e Mônica Paixão, Cristiane, Jaqueline, Telma Elita, Claudia (todas regentes de turma), além do professor Roberto, de Educação Física, e Carlos (responsável pelas postagens no blog da escola e Estagiário em Pedagogia).   

 

 Agradeço a profª Telma Elita de Carvalho pela presteza do contato imediato com a profª Elaine.
Agradeço, também, a solicitude da professora, embora tímida por ter sido uma das escolhidas por mim, prontamente estabeleu contato via e-mail e pessoalmente.


Site de interesse:
* Marcia Stein_Educadora e colaboradora do site Educação Pública.
http://www.educacaopublica.rj.gov.br/biblioteca/educacao/0068.html

  

 

                                          

 

Print Friendly and PDFPrintPrint Friendly and PDFPDF


   
           



Yammer Share

Sexta-feira, 21/10/2011

Três Professoras, uma História... Rosângela, Silvana e Ana E.M. Amarelinho 6ªCRE

Tags: 6ªcre, homenagem, diadoprofessor.

 

Três Professoras e uma História de Sucesso: Rosângela, Silvana e Ana

E.M. Amarelinho 6ªCRE

 

 

 

 

Nesta semana de homenagens aos professores pelo Rioeduca.Net, eu combinei de conversar com a professora Silvana Ramos Silva, da E.M. Amarelinho (uma escola de Educação Infantil, em Acari), que gosta muito de trabalhos multimídias e faz convites virtuais sobre os projetos de sua U.E., enviando-os por e-mail - já que a escola não tem (e nem ela) - ainda - um blog - embora sonhe em fazer um (que aliás, já deve estar a caminho... - divulgarei aqui no Rioeduca.Net assim estiver pronto!); gosta de cinema de animação e pretende cursar as próximas oficinas do Anima Escola / Anima Mundi - que faz parceria com a Secretaria de Educação da Prefeitura do Rio - para aplicar com os alunos, entre muitos outros sonhos envolvendo mídias digitais e as novas tecnologias...

 

Ela foi indicada pela própria diretora da escola, numa ocasião em que eu liguei para saber mais sobre o Projeto da Feira Ocupacional, que há onze anos a escola realiza, e há três, com o tema de seu Projeto Político Pedagógico (PPP),  "Sou do Rio, sou Carioca, sou do Amarelinho"!

 

Quando começamos a conversar, percebi que a história de Silvana Ramos, professora adjunta de direção, com a história da diretora, Rosângela Sant'Ana, e da coordenadora, Ana Maria Toledo, estavam muito ligadas! Protagonistas da história da E.M. Amarelinho, achei justo, então, dedicar esta homenagem do Rioeduca.Net às três professoras que, unidas pela força da amizade e do destino, souberam superar as dificuldades e receios iniciais e conquistar uma feliz parceria com a comunidade de sua escola, a qual cuidam com muito carinho, empenho, dedicação,  comprometimento, amor, garra e, acima de tudo, paixão!

 

 

 

Professoras: Silvana, Ana e Rosângela

 

Elas já eram amigas e colegas de trabalho desde 1987 em uma outra escola (da 5ªCRE), quando ouviram um boato de que estavam para abolir daquela Unidade Escolar o nível de ensino em que atuavam, o Fundamental I. Quando  receberam o convite para trabalhar na E.M. Amarelinho, que já se chamou "Casa da Criança" e depois, "Casa da Criança Amarelinho", antes de receber o atual nome, ficaram receosas com a mudança... Mesmo assim, elas aceitaram o desafio! Silvana e Rosângela foram com Dupla Regência, Ana levou a matrícula... Não sabiam elas ainda quantas alegrias este espaço daria em suas vidas! Foi chegar ao local e se apaixonarem à primeira vista pelas crianças, pela comunidade, pela escola...

 

 

A foto acima é do ímã de geladeira que recebi das diretoras

(o email da escola: emamarelinho@rioeduca.net)

 

 

Quem visita a E.M. Amarelinho logo fica encantada(o) com o aconchego de um espaço bonito, alegre e muito bem cuidado por estas três professoras (e sua equipe) apaixonadas pela educação!

 

Dando continuidade aos  post-vídeos, "Uma conversa com...", gravei em minha (amadora) câmera fotográfica digital as professoras Silvana, Rosângela e Ana falando sobre o Projeto Político Pedagógico da escola, de como foram trabalhar neste espaço em Acari e do porque do nome da escola ser "Amarelinho"! Dar a voz às professoras é a forma de homenagem que escolhi... [nota: os fragmentos de vídeos das danças e algumas fotos postadas são do arquivo da escola ]

 

Uma Conversa com Profas. Silvana, Rosângela e Ana - E.M. Amarelinho 6ªCRE

 

Três Profesoras, uma História...

 

 

Uma Conversa com as professoras Silvana, Rosângela e Ana - E.M. Amarelinho 6ªCRE

 

Há uns meses atrás, ao ligar para as escolas de minha CRE divulgando a proposta do portal Rioeduca e solicitando o envio de material para divulgação dos trabalhos realizados, a professora Silvana Ramos Silva, adjunta de direção da E.M. Amarelinho, falou-me de um projeto desenvolvido por sua UE já há onze anos e cuja culminância aconteceria em setembro: XI Feira Ocupacional.

 

 

 

Profª Silvana Ramos da Silva

 

Passaram-se os meses e eu recebi um e-mail da CRE com o convite virtual para o evento! Embora eu não pudesse ter ido, achei muito interessante esta ideia do convite! Liguei novamente para a escola solicitando mais material da Feira. Desta vez, falei com a Rosângela de Sant'Ana, diretora da escola, que teceu muitos elogios ao entusiasmo de Silvana para a realização de trabalhos multimídias; informou-me, porém, que ficaria difícil ela me enviar o material via online, pois a professora assim como a escola ainda não tinham um espaço na rede (site, blog etc.) para publicar as fotos e os vídeos - e como o material era muito pesado para ser enviado por e-mail... Combinei de ir até a escola conhecer a tão elogiada profª Silvana para parabenizá-la pessoalmente e pegar o material para publicação; o resto da história vocês já sabem... 

 

 

 

Profª Rosângela de Sant'Ana

 

 

Profª Ana Maria Toledo

 

 

A equipe da E.M. Amarelinho na ocasião da IX Feira Ocupacional (2009): Água

(arquivo da escola)

 

 

 

(arquivo da escola)

 

 

 

Registro da X Feira Ocupacional - uma homenagem ao poeta Vinícius de Moraes

(arquivo da escola)

 

 

 

 

Sou do Rio, sou Carioca, sou do Amarelinho: a XI Feira Ocupacional - 2011

(arquivo da escola)

 

 

 

 

Abaixo, o convite virtual e a apresentação da XI Feira Ocupacional - profª Silvana

 

 

 

 

 

 

 

A equipe da E.M. Amarelinho na XI Feira Ocupacional 2011

 

 

PARABÉNS PROFESSORAS SILVANA, ROSÂNGELA E ANA MARIA!

 

PARABÉNS A TODAS AS EDUCADORAS DA E.M. AMARELINHO!

 

PARABÉNS PROFESSORES DA 6ªCRE!

 

 

                                                                            

 

Print Friendly and PDFPrintPrint Friendly and PDFPDF


 


   
           



Yammer Share

Sexta-feira, 21/10/2011

Educando na 3ª CRE - Glória R. C. de Sousa

Tags: 3ªcre, entrevistas, homenagem, diadoprofessor.

 

Finalizando a semana de homenagens aos professores da rede municipal, venho lhes apresentar mais uma de nossas profissionais da educação. Ela é assim descrita pela Profª Telma Zobaran:

 

" Comprometida, dedicada e eficiente em tudo o que faz, sempre soube brincar com as palavras que, de sua boca, saem contagiando quem as ouve.
Poderia ser uma grande política pela maneira como discursa, entretanto sua postura honesta, íntegra e altruísta a diferenciaria dos políticos que hoje governam nosso país.
Resolveu ser professora e sei que são poucos nesta profissão que doam, como ela, seu precioso tempo e seu coração por inteiro.
Por tudo aquilo que ela faz e acredita e, também, por tudo de bom que sua postura séria, seu gosto pelo estudo, sua sabedoria social e seu gostar de ensinar sugere a mim é que ainda acredito que existe luz no final do túnel."

 

O fato de ser estudiosa, de gostar de aprender também fica claro na fala de Glória sobre sua trajetória na educação:

 

" Sou Psicóloga, PII e PI de Língua Portuguesa e Mestre em Literatura Brasileira. De modo que já lecionei para alunos em diversos níveis de escolaridade. Sou professora da Rede Municipal de Ensino desde 1999 e tenho duas matrículas. Sou Coordenadora Pedagógica e também regente de Língua Portuguesa. Já trabalhei na rede privada, porém atualmente trabalho só para rede municipal. Sou professora há 16 anos, aproximadamente.

 

Adoro a Educação e meus planos futuros pertencem a esta área. Pretendo ingressar no Doutorado e, futuramente, dedicar-me mais intensamente às minhas pesquisas na área da Estética Literária."

 

“Não há saber mais ou saber menos: há saberes diferentes.” Paulo Freire – uma das frases escolhidas pela Prof.ª Glória.

 

" Escolhi ser professora porque gosto de estar com crianças e adolescentes. Sua alegria e juventude inspiram meu trabalho e sinto-me gratificada com suas conquistas, em um ambiente no qual a afetividade flui junto com o conhecimento.


Sendo professora de uma rede pública de ensino, tenho enfrentado muitos desafios, porém o maior desafio de todos os profissionais da Educação é oferecer um ensino de excelência, em meio a muitas adversidades, superando dificuldades e transformando obstáculos em possibilidades de aprendizagem. Atualmente, meu desafio principal, entre tantos outros, é desempenhar bem minha função de coordenadora, pois estou nova na função e tenho muito a aprender. Para isso, conto com a valiosa ajuda de minhas diretoras Ana Lúcia e Alessandra e com o apoio dos professores de minha U.E. Este é um diferencial em nossa escola, a união de nosso grupo."

 

O Prof. Luiz Bruno Dantas, de História, nos fala das características dessa personalidade educadora:

 


" Uma das primeiras pessoas que conheci assim que fui trabalhar na escola foi a Glória. Sempre tive uma impressão de grande responsabilidade e zelo pelo seu trabalho, mas nem por isso deixou de ser uma pessoa bem humorada e alegre. Mais do que isso, sempre tinha algo inteligente e ponderado a falar; nunca a vi perder a calma em momento algum. Não se trata de frieza ou timidez, mas é um traço distintivo de sua personalidade que cativa a admiração de qualquer um.
Como professor do segundo segmento, pude constatar o cuidado com que trabalhava com seus alunos que acabaram se tornando meus também. O resultado de tudo isso que expus é que, além do muito que aprenderam com ela, seus alunos, sem exceção, tinham e têm por ela um grande carinho.
Atualmente, ela ocupa o cargo de coordenadora pedagógica e enriquece sua função com todas as suas qualidades. É uma companheira e uma profissional que faria diferença em qualquer local de trabalho e tê-la como colega é um imenso prazer e um raro privilégio."

 

Pedi a ela que escolhesse um momento marcante em sua carreira e sua resposta mostra a nossa realidade na escola. " Em se tratando de educação pública, todos os momentos são marcantes, pois, em nosso cotidiano, enfrentamos muitos obstáculos e cada pequeno progresso deve ser comemorado como uma grande vitória."

 

Com mais essa educadora, encerramos nossa Semana do Educador. A homenagem não é só para Marílias e Glórias, Cláudias e Telmas, Alessandras e Anas, Brunos e Andrés. E pra todos os professores dessa mega rede de educação. Gente que faz a diferença todo dia e continua lutando pelo que escolheu e foi nomeado para fazer. A todos vocês, meu muito obrigada e calorosas felicitações!

 

Finalizo com a segunda frase selecionada pela Profª Glória. Sempre de Paulo Freire e que ela comenta dizendo: " Educação é isso: é valorizar o sujeito, utilizando o conhecimento como meio de crescimento pessoal e transformação social, socializando valores e formando cidadãos críticos e conscientes do mundo em que vivem."

 

 

“Conhecer é tarefa de sujeitos, não de objetos. E é como sujeito e somente enquanto sujeito, que o homem pode realmente conhecer.”
Paulo Freire

 

                                                                            

 

Print Friendly and PDFPrintPrint Friendly and PDFPDF


 


   
           



Yammer Share