A A A C
email
Retornando 74 resultados para o mês de 'Outubro de 2013'

Terça-feira, 29/10/2013

Mostra Regional de Ciências

Tags: 11ªcre, mostra de ciências, revista ciência hoje das crianças.

No dia 10 de Outubro, na Ilha do Governador, foi realizada a 1ª Mostra Regional do Projeto Ciência Hoje da 11ª CRE. Alunos das unidades participantes fizeram experiências e explicaram diversos experimentos científicos. CONFIRA!

 

A Mostra Regional do Projeto Ciência Hoje é um evento anual e, neste ano, ocorreu na E. M. Padre José de Anchieta. Os alunos das escolas municipais participantes realizaram experimentos inspirados na Revista Ciência Hoje Crianças.

 

As escolas envolvidas no projeto receberam edições mensais das revistas para os alunos de turmas de 4º e 5º ano.

 

As escolas participantes da 11ª CRE foram: E. M. Abeilard Feijó, E. M. Alberto de Oliveira, E. M. Capitão de Fragata Didier Barbosa Vianna, E. M. Costa Rica, E. M. Gurgel do Amaral, E. M. Holanda e E. M. Padre José de Anchieta.

 

Momentos da Feira de Ciências. Destaque para o banner da Mostra Regional - Projeto Ciência Hoje.


Para a Assistente da Gerência de Educação e Articuladora da SUBTE na 11ª CRE Maria de Lourdes, foi "com alegria, interesse e responsabilidade que os alunos das escolas participantes do Projeto deram verdadeiras aulas de Ciências."

 

"A ciência conhece um único comando: contribuir com a ciência".

Bertold Brecht

 

Muitos trabalhos expostos na Mostra Regional. Destaque para os troféus.

 

A Mostra Final, que irá expor os trabalhos de maior destaque na Regional, será no dia 31 de outubro, de 8h30min até às 12h30min, na quadra da Escola de Samba Mocidade Independente de Padre Miguel.

 

As escolas que representarão a 11ª CRE na Mostra Final são: E. M. Padre José de Anchieta, E. M. Abeilard Feijó e E. M. Holanda.

 

Alunos da E. M. Holanda, uma das selecionadas para a Mostra Final, explicando sobre o Sistema Solar, Raios e DNA.

 

VEJA COMO FOI A MOSTRA MUNICIPAL EM 2012

 

 

Parabéns aos participantes da 1ª Mostra Regional - Projeto Ciências Hoje da 11ª CRE! Todos os trabalhos foram de excelente qualidade. É assim que nascem os grandes cientistas do amanhã! 

 

Laura Fantti Davilla Serpa
Representante Rioeduca da 11ª CRE
Facebook: http://www.facebook.com/laura.fanttidavilla
Site: http://lauradavill1.wix.com/rioeduca11cre
Twitter: https://twitter.com/laurafanttini
E-mail: lauradavilla@rioeduca.net

 

 

                               

 

 

 


   
           



Yammer Share

Segunda-feira, 28/10/2013

Projeto Fala Aí!

Tags: 6ªcre, protagonismojuvenil.

 

O projeto Fala Aí, elaborado pelas professoras Marilene e Isabel, da Escola Municipal Baden Powell, vem sendo realizado com os alunos do 6° ao 9° ano.  O objetivo é desenvolver a capacidade de comunicação dos educandos,  levando-os a refletir sobre os assuntos abordados na escola.

 

A Escola Municipal Baden Powell localiza-se em Guadalupe, zona norte, e atende alunos do 6º ao 9º ano da comunidade do Muquiço. A gestora dessa unidade escolar, professora Giselda Alves, e sua equipe procuram dar voz e vez aos adolescentes, fazendo com que eles atuem no contexto social respondendo a problemas reais onde o jovem é sempre o ator principal.

 

A escola realiza uma forma de educação para a cidadania, não pelo discurso das palavras, mas pelo curso dos acontecimentos. Passam essa mensagem criando acontecimentos, em que o jovem ocupa uma posição de centralidade, de fonte de liberdade e de compromisso.

 

De acordo com essa proposta de trabalho, a professora de Sala de Leitura, Marilene Alcântara de Souza, criou o projeto Fala Aí!, que procura ampliar a autonomia, a solidariedade e as competências pessoal, social, produtiva e cognitiva dos alunos. Ele faz muito sucesso entre os adolescentes da escola. Vamos conhecê-lo?

 

 

Quando você evolui, tudo ao seu redor evolui também. Quando decidimos ser o melhor que podemos, tudo o nosso redor fica muito melhor. Faça o seu melhor! Seja protagonista da sua vida!

 

Projeto Fala Aí!

 

Os professores da Escola Municipal Baden Powell perceberam que os alunos tinham necessidade de falar, mas não tinham um canal de comunicação seguro. E, embora quisessem se expressar, nem sempre queriam ser identificados, por isso, foi permitido o uso de apelidos. Esse projeto procura dar aos alunos a possibilidade de se comunicarem entre si e com a comunidade escolar, pelo menos, uma vez a cada bimestre.

 

Ele acontece desde 2010 e sempre se renova, porque os alunos trazem novas ideias, que vão sendo incorporadas ao projeto. Há alunos que já saíram da escola e, mesmo assim, voltam para deixar no Fala aí! as suas mensagens.

 

Objetivos do Projeto:

 

  • Desenvolver nos alunos a capacidade de comunicação;
     
  • Levar os alunos a refletirem sobre os assuntos abordados;
     
  • Mostrar aos alunos que o ato de agradecer, informar e reivindicar é direito do aluno (cidadão);
     
  • Promover a interação de ex-alunos com os atuais;
     
  • Encorajar a escrita;
     
  • Promover a interação entre os alunos dos dois turnos e até dos ex- alunos;
     
  • Capacitar os alunos para exercerem seus direitos, demonstrando a necessidade de respeitar o limite do outro;
     
  • Incorporar nos alunos a responsabilidade do que se escreve levando em consideração as suas consequências.

 

Protagonismo juvenil significa a participação do jovem como ator principal em ações que não dizem respeito a sua vida privada, familiar e afetiva. Mas sim a problemas relativos ao bem comum, seja na escola ou na sociedade.

 

 

O jovem é protagonista de sua formação e de sua história, e a escola o estimula a discutir temas importantes durante o projeto Fala Aí!.

 

Como o Projeto foi Desenvolvido:

 

O texto abaixo é colocado em várias áreas da escola em papel ofício para que os alunos saibam que o Fala aí! está em atividade. A cada quinze dias, a urna é aberta, os recados são lidos, e aqueles que obedecem as regras de respeito e moralidade são expostos no mural.

 

Participe do “Fala aí!". Este é um canal de comunicação entre os membros desta comunidade e todos poderão participar. Escreva o que você está sentindo sobre qualquer assunto. Pode falar de futebol, de amor, de paixão, pode reclamar, pode dar sugestões e até se declarar para alguém. O seu nome só será colocado no recado se você quiser. Participe! Teremos o maior prazer em ouvi-lo e ver seu recado publicado no mural. Mas, cuidado! Não podemos faltar com o respeito a ninguém.

 

 

O segundo passo é forrar uma caixa, enfeitá-la e colocar o nome do projeto. Ela passa a ser a urna onde os alunos colocarão seus recados. Um aluno é designado para, durante o recreio, tomar conta dessa urna. Em horários fora do recreio, a urna fica à disposição dos alunos na sala de leitura.

 

 

Depois de quinze dias, a caixa é aberta, os recados são lidos e separados. Os que não podem ser publicados, por não obedecerem às regras combinadas, são descartados. Os recados possíveis de serem publicados são digitados e colocados num mural.

 

 

Material Necessário para a Execução do Projeto:

 

  • Papel para forrar todo o mural antes de colocar os recados;
     
  • Uma caixa;
     
  • Papel de presente ou colorido para forrar a caixa;
     
  • Tesoura e cola;
     
  • Papel para recortar letras;
     
  • Computador para digitar os recados;
     
  • Papel para os alunos escreverem os seus recados;
     
  • Canetas para os alunos escreverem os recados;
     
  •  Mesa para colocar a caixa fora da sala de aula, com espaço para os alunos pousarem o papel para escrever;
     
  •  Um aluno responsável para cuidar da caixa quando está fora da sala de leitura.

 

 

O protagonismo juvenil deve priorizar a intervenção comunitária, procurando, com a ação concreta dos jovens, contribuir para uma sociedade mais justa.

 

Para que se desenvolva o protagonismo juvenil, é necessário desenvolver um novo tipo de relacionamento entre jovens e adultos. Em que o adulto deixa de ser um transmissor de conhecimentos para ser um colaborador e um parceiro do jovem na descoberta de novos conhecimentos e na ação comunitária.

 

Educar para a participação é criar espaços para que o educando possa empreender, ele próprio, a construção de seu ser. Aqui, mais uma vez, as práticas e vivências são o melhor caminho, já que a docência, como está posta hoje, dificilmente dá conta das múltiplas dimensões envolvidas no ato de participar.

 

O projeto Fala Aí! se mostra como um dos mecanismos para o fortalecimento da educação para uma cidadania ética e responsável. Isso porque desenvolve o exercício da cidadania, da formação da identidade, do autoconceito e autoestima, e assim, de sua autonomia, que é o cerne do protagonismo em si.

 

Parabéns às professoras Marilene e Isabel por fazerem do projeto Fala Aí! um importante mecanismo para o fortalecimento da educação para uma cidadania ética e responsável. É um orgulho ter o trabalho de vocês no Portal Rioeduca!

 

Quer ter o seu trabalho publicado no Portal Rioeduca? Entre em contato com a representante de sua CRE! Divulgue suas práticas pedagógicas! Este espaço é meu, é seu é nosso! Até a próxima semana!

 

Professora Patrícia Fernandes – Representante do Rioeduca na 6ª Cre
Twitter: @Paty_PFF
Facebook: patrícia_pff@yahoo.com.br
E-mail: pferreira@rioeduca.net

                               

 

 

 


   
           



Yammer Share

Segunda-feira, 28/10/2013

A Ciência dos Insetos Invade São Cristovão

Tags: 1ªcre, projetos.

 

A Escola Municipal Floriano Peixoto, em São Cristovão, dedicou um dia às Ciências. Uma bióloga do Museu Nacional trouxe insetos para que os alunos descobrissem muitas informações sobre esse grupo de animais que é o mais numeroso da Terra.  As crianças ficaram entusiasmadas com a novidade!

 

A bióloga realizou uma dinâmica que dividiu o assunto em três atividades diferentes para as turmas. Assim, todos puderam aproveitar a visita de forma detalhada e participativa. Logo na primeira etapa, os alunos assistiram a um vídeo sobre os insetos, que mostrava de forma didática suas principais características e sua importância para a vida humana.

 

 

Alunos do 1º ano na aula de Ciências.

 

 

 Os Insetos

 

Os insetos são animais essencialmente terrestres e ocupam todos os nichos na superfície da Terra, mas que também invadiram os ambientes aquáticos. Os insetos distinguem-se por apresentarem três pares de pernas e, usualmente, dois pares de asas ligadas à região média ou torácica do corpo. Além disso, a cabeça possui um par de antenas e um par de olhos compostos. Os insetos possuem um exoesqueleto que, no caso específico destes animais, é composto de quitina. O corpo do inseto é dividido em três regiões: a cabeça, o tórax, onde localizam-se os três pares de patas e os dois pares de asas, e o abdômen, que não possui segmentos articulados. As asas são uma característica marcante dos insetos, embora existam alguns grupos que não a possuam.

 

 

Exposição de insetos mostrados para os alunos.

 

 

Na segunda etapa, as crianças, interessadas e curiosas, observaram as caixas que continham diferentes grupos de insetos em exposição. E também ouviram as explicações feitas pela bióloga sobre as perguntas que fizeram.

 

Na terceira etapa, os alunos precisavam demonstrar o conhecimento adquirido através de jogos simples, como jogo de memória e jogo de adivinha. Essa parte da atividade foi divertida e concentrou a atenção das crianças, que ficavam aguardando sua vez para demonstrar os conhecimentos adquiridos durante as etapas da atividade.

 

Para a equipe de professores da unidade escolar, esse tipo de estratégia de ensino, como procedimento ou recurso, promove a aprendizagem de forma significativa. É também de grande importância a aproximação do leitor com instrumentos diferenciados, pois, numa mesma ação, o aluno pode decidir quando e porque aplicar o conhecimento.

 

 

Atividades realizadas sobre o assunto abordado: Insetos.

 

 

Ao final dessas etapas, as turmas do 1º ano participaram de uma oficina na qual puderam transformar seus conhecimentos em arte. A turma aprendeu a construir uma borboleta com garrafa pet.

 

O dia foi especial, pois gerou nas crianças o desejo de aprender ainda mais sobre as Ciências Naturais. 

 

 

 

* Professor, queremos conhecer e divulgar o blog e os projetos desenvolvidos por sua escola. Aproveite este espaço que é feito para nós! Entre em contato com o representante do Rioeduca em sua Coordenadoria e participe. *

 


Professora Rute Albanita
 Representante Rioeduca.net da 1ª Coordenadoria Regional de Educação
ruteferreira@rioeduca.net
Twitter: @Rute_Albanita

 

 

COMPARTILHE E COMENTE!

 

 

                              

 

 

 


   
           



Yammer Share

Segunda-feira, 28/10/2013

Cultura

Tags: blogsderioeducadores, educopédia, mídias, especialistas, cultura.

Segundo o dicionário, cultura significa: “conjunto de características humanas que não são inatas, e que se criam e se preservam ou aprimoram através da comunicação, cooperação entre os indivíduos em sociedade; ou conjunto dos conhecimentos adquiridos em determinado tempo”.

 


A palavra cultura vem do verbo cultivar. A cultura é resultado do cultivo. Com a cultura o homem cria sentidos ou significados à existência.

 

http://panoramagaranhuns.com.br/category/cultura.

 


Um povo será mais ou menos coeso e dinâmico na medida em que suas significações existenciais forem percebidas e vivenciadas. Ele se enfraquecerá, quando elas desaparecerem ou se atrofiarem.

 

http://ledjabrittes.blogspot.com.br/2010/12/cultura-brasileira.html.

 


Segundo a Antropologia Social: “cultura é a maneira de viver de um grupo, sociedade, país ou pessoa. Ela é um mapa, um receituário, um código a partir do qual as pessoas de um dado grupo pensam, classificam, estudam e modificam o mundo e a si mesmas”.

 

http://www.brasilcultura.com.br/cultura/cultura-que-cultura-%E2%80%93-artigo/.

 


A cultura não é um código que se escolhe simplesmente. É algo que está dentro e fora de nós. Exemplo: as regras de um jogo que permitem o seu entendimento.

 

http://www.sempretops.com/estudo/diversidade-cultural/.

 


As regras que formam a cultura (ou a cultura como regra) é algo que permite relacionar indivíduos entre si e o próprio grupo com o ambiente onde vive.

 

http://entrementes12c.blogspot.com.br/2012/11/grupo-social.html.

 


Cultura é algo individual que as pessoas inventam, modificam e acrescentam na medida de sua criatividade e poder.

 

http://engdofuturo.com.br/importancia-criatividade-mercado/.

 


Existem gêneros de cultura que são equivalentes a diferentes modos de sentir, celebrar, pensar e atuar sobre o mundo. E esses gêneros podem estar associados a certos segmentos sociais.

 

Todas as formas culturais ou todas as “subculturas” de uma sociedade são equivalentes e, em geral, aprofundam algum aspecto importante que não pode ser esgotado completamente por outra “subcultura”.

 

http://comportamentoburlesco.wordpress.com/2010/12/29/cultura-subcultura-contracultura/.

 

 


O problema é que sempre, ao nos aproximarmos de alguma forma de comportamento e de pensamento diferente, tendemos a classificar a diferença hierarquicamente, o que é uma forma de excluí-la.

 

http://colmeia.biz/2012/10/serie-generos-musicais-4-punk/.

 


Outra forma de perceber e enfrentar a diferença cultural é tomar a diferença como desvio, deixando de buscar o seu papel numa totalidade.

 

Embora cada cultura contenha um conjunto finito de regras, suas possibilidades de atualização, expressão e reação em situações concretas são infinitas.

 

 


A cultura permite traduzir melhor a diferença entre nós e os outros e, assim, resgatando a nossa humanidade no outro e a do outro em nós mesmos.


 

_____________________________________________________

Referências:

ROCHA, Everardo. O que é Etnocentrismo. 11ª edição. Ed. Brasiliense, 1994.

 

 

Eltom Ferreira Matias é graduado em História e especializado em Administração e Supervisão Escolar. Atualmente é orientador pedagógico na Prefeitura de Nova Iguaçu e professor na Prefeitura do Rio de Janeiro.
Lattes: http://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4216236U5.

 

 

                               

 

 

 


   
           



Yammer Share