A A A C
email
Retornando 39 resultados para o mês de 'Novembro de 2013'

Sexta-feira, 22/11/2013

Na Hora do Recreio

Tags: 10ªcre.

 

A E. M. Nestor Victor, da 10ª CRE, que atende aproximadamente 675 alunos, da Educação Infantil ao 5º ano, desenvolveu um projeto de incentivo à leitura no horário do recreio, ou seja, naquele tempo em que os alunos não estariam em sala de aula.


A Escola Municipal 10.26.015 Nestor Victor possui 23 turmas, sendo quatro turmas de Educação Infantil; três turmas de 1º ano; três turmas de 2º ano; quatro turmas de 3º ano; quatro turmas de 4º ano; uma turma de projeto “Realfabetização”; e quatro turmas de 5º ano.


O projeto “Na Hora do Recreio” foi idealizado para utilizar de forma criativa o espaço físico do pátio e desenvolver atividades diferenciadas, atraindo a atenção e despertando a curiosidade do aluno durante o recreio.


Os principais objetivos a serem desenvolvidos nesse projeto são:


• Reconhecer a importância dos livros;

• Despertar a imaginação e a fantasia através das personagens dos livros;

• Estimular o raciocínio e a atenção;

• Desenvolver o gosto pela leitura;

• Aprimorar o cuidado e manuseio do acervo;

• Tornar o recreio um momento enriquecedor de conhecimento de forma prazerosa e informal, por meio do contato livre com os livros e revistas.

 

Conteúdos desenvolvidos:

 

• Letramento e alfabetização.

 

Recursos didáticos:


• Livros paradidáticos e revistas.

 

Desenvolvimento:


• Manuseio de revistas e livros paradidáticos;

• Contação de história dos maiores aos menores;

• Alunos ficam à vontade para usufruir do prazer da leitura.

 

Alguns momentos das atividades:

 

 

 

 

 

Alunos praticando a leitura

 

Com esse projeto, os alunos desenvolveram o gosto pela leitura e esta passou a ser uma prática do cotidiano de cada um deles pelo simples prazer de ler.

 

Suelen Corrêa

é professora da rede municipal de ensino e

representante do Rioeduca da 10ª CRE

 

Contatos:

suelencorrea@rioeduca.net

twitter: SuelenCorrea29

 

 


 

                               

 

 

 


   
           



Yammer Share

Quinta-feira, 21/11/2013

É Informação, é Ação, é o PEJA da Gregório!

Tags: 4ªcre.

 

O espaço escolar do PEJA deve ter o compromisso de criar formas que permitam emancipação e superação das condições que oprimem e submetem as pessoas a condições injustas, indignas e discriminadoras em suas vidas. Promovendo, assim, a consolidação histórica desses espaços de produção e de construção de suas políticas.

"Um galo sozinho não tece uma manhã
ele precisa sempre de outros galos.
De um que apanhe esse grito que ele lançou
e o lance a outro"

João Cabral de Melo Neto
  

Assim, “Estudar não é um ato de consumir ideias, mas de criá-las e recriá-las”. Para Freire, a Educação é ato coletivo, solidário e não individualista, em que se trabalha com, jamais sobre os indivíduos a quem considera sujeitos e não objetos de sua ação. Trata-se de um fazer solidário e coletivo, visando a transformação.

 

O Fazer do PEJA no CIEP Gregório Bezerra

 

 

"A EJA, na luta pelo direito a um ambiente e uma vida saudáveis, educa para as diversidades contra as desigualdades. Nós brasileiros somos um povo sofrido, porém devemos lutar por um ambiente de vida saudável, com mais médicos nos hospitais com um atendimento digno, mais empregos, mais segurança".

Fragmento de um texto construído a partir das reflexões orientadas pela professora Sandra Jardim com sua turma sobre o tema do Encontro de Alunos.

 

Reconhecer a diversidade, seja social, cultural, étnica, de gênero ou religiosa, é fundamental quando se pensa em ações direcionadas ao ato de Educar. Dessa forma, a escola e seus profissionais necessitam refletir sobre quem o jovem por ela atendido, quais são os seus anseios, como ele se constitui, enquanto jovem na realidade específica onde vive, para que, juntos, consigam pôr em prática um currículo que atenda às particularidades do PEJA.

 

 

"O livro Inventário de Segredos foi adquirido recentemente pelo CIEP e, durante toda a semana, a turma 192 está ouvindo os segredos contidos nele. A turma está verdadeiramente empolgada e curiosa com tantos segredos!" 

 

 

 

"Produção de anúncios pela turma 192 como atividade que relembrou alguns gêneros textuais."

 

Por assim dizer, a proposta de Paulo Freire partia do pressuposto de que os educandos são sujeitos ativos no processo educativo, uma vez que são seres históricos com amplas possibilidades de criar e recriar a sua própria cultura; aliás, é possível afirmar que a aplicação do método se iniciava exatamente com uma discussão, visando a conscientização do analfabeto através do conceito de cultura.


 

Parabéns à toda a equipe do PEJA do CIEP Gregório Bezerra por  garantir a apropriação, a socialização e a produção de novos conhecimentos, no intuito de contribuir efetivamente para a superação sociocultural de seus educandos.
 

  Professor, queremos conhecer e divulgar o blog e os projetos desenvolvidos por sua escola. Aproveite este espaço que é feito para nós!

Entre em contato com o representante do Rioeduca em sua Coordenadoria e participe.

 


Professora Ana Accioly

Representante Rioeduca.net da 4ª Coordenadoria Regional de Educação
anaaccioly@rioeduca.net

Twitter: @Ana_Acioly

 

COMPARTILHE E COMENTE!

 

 

                              

 

 

 


   
           



Yammer Share

Quarta-feira, 20/11/2013

Caminhos para a Inclusão: o Mercado de Trabalho e o Sucesso!

Tags: 8ªcre.

A inclusão dos alunos com necessidades especiais é um movimento que precisa acontecer na escola, no trabalho e na vida! Todos somos responsáveis por colaborar para que esses alunos se tornem cada vez mais independentes e participantes da sociedade em que vivem.

 

Grupo de alunos e responsáveis no supermercado.

 

A Lei nº 8.213, de 24 de julho de 1991, é a que determina a cota de vagas para pessoas com necessidades especiais nas empresas brasileiras. A Educação Especial nas escolas da Prefeitura do Rio de Janeiro, além de buscar a qualidade na formação dos seus alunos, busca também colaborar para que esses jovens se tornem cada vez mais independentes e participantes da sociedade.

 

Em cada Classe Especial ou Sala de Recursos, a equipe pedagógica trabalha com o objetivo de que cada aluno seja capaz de desenvolver suas habilidades e superar as dificuldades e os desafios da aprendizagem.

 

Professores e familiares acreditam na capacidade do aluno de no futuro ser inserido no Mercado de Trabalho.

 

O spicólogo Yuri Santos falando com os alunos após o reconhecimento do espaço do supermercado.

 

No CIEP Amilcar Cabral, atividades para o desenvolvimento integral dos alunos são prioridade no planejamento.

 

Uma atividade muito especial aconteceu no dia 8 de novembro, quando os alunos da Classe Especial foram visitar um supermercado. Lá foi possível abordar assuntos como: comprar, vender, sistema monetário, além de diferentes leituras.

 

O supermercado realiza um projeto de visitação aos seus espaços que proporciona uma aula rica em aprendizagem e prática de conceitos.

 

A partir da experiência concreta, tão importante para alunos com necessidades educacionais especiais, ao retornarem para a escola, os alunos terão mais facilidade para compreensão das atividades com rótulos e encartes.

 

O apoio visual percebido na visita ao mercado irá direcionar diferentes atividades de alfabetização e Matemática.

 

Um delicioso lanchinho foi servido ao grupo após o tour pelo estabelecimento

 

O supermercado, em sua forma de organização e funcionamento, oferece amplo material para desenvolvimento da alfabetização e letramento.

 

É um lugar cotidiano da sociedade, acessível ao público e estimulante, devido a sua rica carga visual, responsável por compras, vendas, ofertas e propagandas.
 

O Projeto Gerência de Trabalho, de uma rede de supermercados, apresenta um modelo de uma nova prática de cuidados no campo da saúde mental, cujo objetivo é estabelecer condições de acesso e permanência de pessoas com transtorno mental no mercado de trabalho. De maneira responsável e coordenada, o projeto contribui para a inclusão dos portadores de necessidades especiais, bem como para seu desenvolvimento.


Nossos alunos da Classe Especial, seus responsáveis, a Professora Elaine Pereira, a Coordenadora Pedagógica Arlinda Reis e a Professora Ierecê Avenia, foram conhecer de perto este projeto, as dependências e o trabalho do supermercado.


Fizeram uma visita pra lá de interessante... Foram recepcionados pela Gerente de Recursos Humanos Virginia e visitaram diversos setores, participando de uma agradável palestra com o psicólogo Yuri Santos, responsável pelo Projeto na unidade.

 

Isabela Pires, Diretora Adjunta do CIEP Amilcar Cabral.

 

Pose dos participantes para uma bela foto! Todos muito felizes!

 

Se você deseja saber mais, clique abaixo e conheça o Blog:

CIEP  Amilcar Cabral

 

 

*     *     *

 

Professora Neilda Silva

 

 Representante Rioeduca da 8ª Coordenadoria Regional de Educação

neildasilva@rioeduca.net

Twitter: @Prof_Neilda
 

 

                               

 

 

 


   
           



Yammer Share

Terça-feira, 19/11/2013

Ler na Escola e por Aí Afora

Tags: 7ªcre, projetos.

 

O CIEP Almir Bonfim de Andrade está desenvolvendo o projeto anual Ler na escola e por aí afora... que teve na semana da Maratona de Histórias, realizada em outubro, a culminância com o tema Aprendendo com Vinicius de Moraes.

 

O projeto anual do CIEP Almir Bonfim de Andrade visa oferecer meios para que os educandos percebam a leitura como um ato prazeroso, cotidiano e necessário, objetivando desenvolver a capacidade de interpretação, aprimorar o senso crítico, ampliar a cultura geral, enriquecer o vocabulário, despertar e estimular a criatividade, emocionar, proporcionar novos sentidos à vida, facilitar a escrita, desenvolver a oralidade e sobretudo, AMAR O MUNDO LETRADO!

 

Apresentação do Projeto Anual

O tema escolhido propõe-se a sensibilizar todos os componentes da comunidade escolar sobre a importância da leitura e escrita. Isso porque fazemos parte de uma sociedade grafocêntrica, em que a escrita é parte constitutiva das mais diversas atividades do nosso cotidiano. Há textos escritos em muros, outdoors, camisetas, papéis, cartões, livros, livrinhos, livrões.


Na escola, o ato de ler supõe o contato e a familiaridade com diferentes gêneros e estruturas textuais, de forma que os alunos percebam que ler um texto informativo é diferente de ler uma instrução, ler uma notícia é diferente de ler uma história, e assim por diante.


Além de ser benéfico à saúde mental, pois é uma atividade neurológica onde as células nervosas são fortalecidas em suas conexões, a leitura de diversos gêneros literários constitui uma valiosa atividade a ser incluída em momentos de lazer.


Ler, além de ser uma divertida terapia do conhecimento, é fundamental para o desenvolvimento de qualquer indivíduo de todas as idades e culturas. É lendo que vamos construindo valores e enriquecendo nossa formação cultural.

 

Educação Infantil – Apresentação musical: “A pulga”.  

 

Justificativa do Projeto

 

Os alunos vêm demonstrando dificuldades na interpretação de textos e resolução de problemas devido ao fato de não demonstrarem grande prazer na leitura. Esse problema se reflete de modo geral em todas as disciplinas. Com isso, o presente projeto destina-se a reverter tal situação, assumindo enquanto comunidade escolar, o papel de mostrar ao aluno que “o desenvolvimento de sua competência linguístico-discursiva possibilita a todos o acesso aos bens culturais produzidos pela humanidade e a participação como cidadãos do mundo.”

 

 "As Borboletas", de Vinicius de Moraes, da turma 1.103, da professora Ana Claudia. Leitura do poema por uma aluna da turma e dramatização com o restante do grupo.
 

 

Metodologia

 

A execução do projeto dar-se-á através da colaboração de toda a equipe pedagógica, bem como da comunidade escolar, devendo contar com a participação de todos os que estão inseridos no processo.


A proposta será desenvolvida com todos os educandos da Educação Infantil, Ensino Fundamental I, sexto ano Experimental e Classes Especiais, com duração de um ano letivo, através de atividades interdisciplinares, contando com os materiais didático-pedagógicos disponíveis na UE e outros que possam ser adquiridos durante o ano.


Em cada período, demarcados pelos Conselhos de Classe, perfazendo um total de quatro COCs, trabalharemos subtemas, com o objetivo de oferecer aos educandos a possibilidade de familiaridade com diferentes gêneros e estruturas textuais, sendo estes:

 

• O fantástico mundo dos contos de fadas;
• Criando e recriando com Maurício de Souza;
• Aprendendo com Vinicius de Morais;
• Informações pelo mundo afora...

 

Paródia da música “A Casa”, de Vinicius de Moraes. Turmas 1.301, 1.302 e 1303 com a professora Talita.

 

Culminância do Projeto

MARATONA DE HISTÓRIAS E EXPOSIÇÃO DE TRABALHOS

com o tema: “APRENDENDO COM VINICIUS DE MORAES”

 

Objetivos específicos:

 

• Ler textos, poesias, letras de músicas de Vinicius de Morais;
• Construir paródias através das músicas de Vinicius;
• Recitar poesias do autor;
• Pesquisar vida e obras de Vinciius;
• Interpretar histórias oralmente e/ou por escrito;
• Recriar poesias;
• Caracterizar animais através da música: "A Arca de Noé";
• Trabalhar palavras significativas retiradas dos textos;
• Construir frases e ou textos utilizando temas referentes às histórias;
• Recontar histórias do autor;
• Ler textos diversos para estímulo ao gosto pela leitura.

 

Música: “Pela Luz dos Olhos Teus”. Turmas 1.401 e 1.402 com a professora Patrícia.

 

ATIVIDADES REALIZADAS NO DIA 11 DE OUTUBRO

 

  • Escola aberta aos pais para visita ao auditório com exposição dos trabalhos realizados pelas turmas utilizando o tema do projeto;
  • Visita de todas as turmas, com horários diferenciados, à exposição de trabalhos, no auditório;
  • Apresentações na quadra com maratona de histórias.

 

5º e 6º anos: os alunos declamam poesias de Vinicius de Moraes

 

O CIEP Almir Bonfim de Andrade desenvolve o Projeto Político Pedagógico Família e Escola – Formando Cidadãos Conscientes. Está localizado em Vila Valqueire e atende cerca de 500 alunos da Educação Infantil ao 6º ano do Ensino Fundamental diariamente. Ao longo dos anos, o CIEP vem buscando desenvolver cada vez mais condições que estimulem a criança a construir seu pensamento e a expressá-lo.


A ampliação do mundo social se estabelece através do coletivo, permitindo a convivência em grupo, com limites claros onde a criança é participativa e se sente segura.


Atividades ao ar livre harmonizam seu crescimento e a leitura de textos variados, assim como a utilização de recursos multimídia contemplam uma proposta pedagógica estruturada, porém flexível. Essas ações permitem também trabalhar com temas gerados a partir do interesse do grupo, encorajando a criança para que se aproprie e construa de modo significativo seus conhecimentos, desenvolvendo-os de maneira harmoniosa e integral.


A unidade escolar vem empenhando todos os esforços, estendendo suas mãos num gesto de solidariedade, oferecendo às crianças condições favoráveis à aprendizagem e desenvolvimento de suas potencialidades, mostrando a importância da educação, principalmente da leitura e escrita, na busca da formação do cidadão responsável e crítico.
  

 PARTICIPEM, TAMBÉM, DESTE ESPAÇO QUE É NOSSO, DAS ESCOLAS, DOS PROFESSORES, DOS ALUNOS E DEMAIS FUNCIONÁRIOS QUE FAZEM A EDUCAÇÃO CARIOCA!

 

CONFIRAM NO LINK, A SEGUIR, QUAL É O REPRESENTANTE DE SUA CRE
E DIVULGUEM O QUE SUA ESCOLA REALIZA!
RIOEDUCA NET - A REVOLUÇÃO ACONTECE: QUEM SOMOS NÓS?

 

http://portalrioeduca/sobrenos.php


 

Contato:

 

Roberta Vitagliano

é professora da rede municipal

e representante do Rioeduca da 7ªCRE

 

robertavitagliano@rioeduca.net

twitter: @robertacarmina

 

 

                               

 

 

 


   
           



Yammer Share