A A A C
email
Retornando 52 resultados para o mês de 'Novembro de 2014'

Quinta-feira, 27/11/2014

Prêmio COMDEDINE- RIO

Tags: 4ªcre.

 

 

COMDEDINE é o Conselho Municipal de Defesa dos Direitos do Negro. O Prêmio Comdedine de Pesquisa Escolar foi criado após pesquisas e discussões revelarem o desconhecimento e a falta de informação sobre a construção da identidade nacional.

 

Professora Petronilha e alunos: João Pedro Feitosa Góes e Adryan Gabriel Siqueira Leite. Acima: Diretora Adjunta Lina Maria Jordão e responsáveis: Maria Cristiane Siqueira Ribeiro e Lúcia Feitosa

 

 

“Ninguém nasce odiando outra pessoa pela cor de sua pele, por sua origem ou ainda por sua religião. Para odiar, as pessoas precisam aprender, e se podem aprender a odiar, podem ser ensinadas a amar”.

Nelson Mandela

 

 

 

 

O objetivo do trabalho é combater a discriminação racial, o preconceito e o racismo, assim como destacar o papel e a importância do negro na construção da sociedade e da cidadania brasileira, em especial dos negros oriundos do município do Rio de Janeiro.

 

O trabalho em consonância com o tema do COMDEDINE, "O papel do negro no cinema, teatro e TV na atualidade", teve como objetivo mostrar aos alunos que todos podem conquistar lugares de destaque na sociedade e no trabalho independentemente da cor.


O projeto realizado no MAR foi muito interessante! Lá realizamos a 2ª Jornada de Educação Étnico-Raciais, na qual participei de uma comunicação com o tema "Por que as meninas não acreditam em princesas negras?".

 

Os trabalhos de Andrian e João Pedro do 3º ano foram premiados na categoria Imagem. 

 

 

O Trabalho da Professora Petronilha foi premiado na categoria Aulas Digitais.

 

 

 

"A igualdade de oportunidades será lograda mediante a adoção de políticas e programas de formação profissional, de emprego e de geração de renda voltados para os afro-brasileiros".

Estatuto da Igualdade Racial

 

Parabéns, Professora Petronilha e alunos da Escola Municipal João de Deus, pelo trabalho desenvolvido acerca da eliminação do racismo e das discriminações de forma geral.
 

 

Para saber mais, acesse:

 

 

 

 

 

                               

 

 

 


   
           



Yammer Share

Postado por Ana Accioly Ver Comentários (2)

Quarta-feira, 26/11/2014

Oportunidade de Educação e Cultura para Jovens e Adultos

Tags: 8ªcre, peja.

 

 "Consciência Negra" é o nome do projeto desenvolvido pelo PEJA do CIEP Gilberto Freyre. O tema abordado levou o grupo a diferentes reflexões sobre as contribuições do negro na formação histórica e cultural dos brasileiros.

 

O Dia Nacional da Consciência Negra é comemorado em 20 de novembro, dia da morte de Zumbi dos Palmares.

Sendo este um tema de grande relevância para o conhecimento histórico e cultural do Brasil, a Equipe Pedagógica do PEJA no CIEP Gilberto Freyre realizou, no mês de novembro, o projeto "Consciência Negra".

O projeto produziu trabalhos de pesquisa, artes, dança e outras inúmeras manifestações culturais que foram herdadas dos negros trazidos ao Brasil nos tempos da escravidão.

 

 

No dia 19 de novembro, todo o CIEP esteve envolvido com a culminância do projeto, mas em especial as turmas do Projeto de Educação de Jovens e Adultos, o PEJA.

A exposição dos trabalhos revelou a beleza e a riqueza da cultura africana.

Os alunos reproduziram pinturas em tecido e em cerâmica, além de esculturas, apresentação de capoeira e cantos religiosos.

O projeto foi muito mais do que uma homenagem à memória de Zumbi dos Palmares e dos negros que viveram a escravidão no Brasil. Na verdade, todo o trabalho significou uma viagem pela História para se fazer conhecer a cultura negra brasileira e o negro na formação da sociedade nacional.

O objetivo principal das ações foi promover o conhecimento e o pensamento crítico sobre a contribuição do povo negro nas áreas social, econômica e política pertinentes à História do Brasil.

 

"O melhor de tudo é que gostamos do que fazemos e temos compromisso com nossos alunos. Trabalhamos juntos e o projeto é uma forma de mostrarmos criatividade e apresentar cultura... União, força e trabalho duro: somos guerreiros e imbatíveis. Somos do bem. Mostramos nosso melhor. E queremos o melhor para essa comunidade e para os nossos alunos!"

Professora Angela da Cruz Paula, Regente de Matemática 

 

A Prefeitura do Rio de Janeiro proporciona a oportunidade de formação para jovens e adultos que, por algum motivo, abandonaram seus estudos, mas que desejam retornar e concluir o ensino fundamental. Dessa maneira, o PEJA é um caminho trilhado por indivíduos que se esforçam depois de um dia de trabalho em busca de um ideal.

No CIEP Gilberto Freyre, esses alunos são tratados com todo o respeito e atenção e retribuem com belos trabalhos, como esses que foram apresentados na culminância do "Consciência Negra"!

 

O Rioeduca parabeniza a todos os participantes deste e de outros projetos que foram realizados em 2014 no CIEP Gilberto Freyre!

 

 

Faça como a professora Angela da Cruz Paula: entre em contato com o Rioeduca e compartilhe as ações de sua unidade escolar!

 

 

                               

 

 

 


   
           



Yammer Share

Quarta-feira, 26/11/2014

Uniforme Nota Dez!

Tags: 3ªcre, coronelsarmento, uniforme.

 

   

Se há aqueles que gostam do uniforme por sua praticidade e economia, há outros que o tirariam do guarda-roupa. Assim é em muitos lugares e não seria diferente no CIEP Coronel Sarmento. Houve muitas tentativas de manter os alunos uniformizados, porém era algo com pouca eficácia e durabilidade. Dessa necessidade, de afetar os alunos de forma significativa, nasceu o projeto Uniforme Nota Dez!

 

 

BREVE HISTÓRICO:

Escola de turno único, situada no Complexo do Alemão, inaugurada em 1992.

Atende aos seguintes segmentos: Educação Infantil (em horário integral, 9 horas), Educação Especial, Primário Carioca.

Possui Sala de Recursos Multifuncional.

Direção:

Vera Caetano dos Santos, Diretora;

Lúcio Flávio Cedrola Loures, Diretor Adjunto;

Neide Farinha de Oliveira, Diretora Adjunta;

Márcia Maria Nunes Gomes, Coordenadora Pedagógica.

 

 

OBJETIVOS:

  • Possibilitar aos alunos a reflexão em relação à importância do uso do uniforme;
  • Expor os benefícios do uso do uniforme;
  • Oportunizar a percepção da necessidade que alunos têm de estar uniformizados na dinâmica escolar.

 


 

ATIVIDADES:

Para que os objetivos acima fossem alcançados, as seguintes atividades foram realizadas no primeiro momento do projeto (2013):

 

  • Confecção e fixação de cartazetes pela escola, interior, áreas de passagem e portão, que informavam o uniforme correto a ser usado;
     
  • Bilhetes enviados para casa ,aos responsáveis, elucidando as corretas peças do uniforme .
     
  • Revisão diária, em sala de aula, dos uniformes usados – todas as turmas foram visitadas e observaram-se as maiores fraquezas em relação a esse item. Nesse momento, já era apresentado o projeto Uniforme Nota Dez! e as regras eram expostas;
     
  • Uso de bilhetes para informar a nova dinâmica adotada para garantir o uso do uniforme;
     
  • Utilização de bilhetes para notificar a falta de algum item do uniforme;
     
  • O projeto abrangeria sempre a turma, ou seja, se houvesse alguém fora do padrão, a turma não poderia ser premiada;
     
  • Os itens do uniforme deveriam estar completamente em uso, não faltando nada, esclarecendo que não há uniforme "meio certo";
     
  • A turma premiada ganharia um selo na porta (folha com nome do projeto).

Após a apresentação do projeto, a periodicidade era semanal, para que os itens fossem observados.

 

 

DEU CERTO!


Em 2014, houve um melhoramento desse processo, incluindo:

 

  • Colaboração do grêmio estudantil Futuro Melhor na realização das atividades;
     
  • Apresentação do projeto feita pelo grêmio para as turmas que mais apresentavam reincidências no uniforme incorreto (houve um recorte, possibilitando maior atendimento da demanda e melhor monitoramento);
     
  • Cartazes convertidos num camisetão de papel que expunha os benefícios do uniforme;
     
  • Elaboração de pesquisa junto aos alunos em relação à resistência no uso do uniforme – momento de escuta;
     
  • Jogo dos 5 erros exposto para as turmas envolvidas, que apresentava uma aluno de papel com algum item do uniforme errado. Foram oferecidos pequenos pedaços de papel para que a resposta as perguntas “O que está errado no uniforme?” e “Por quê?” fossem respondidas;
     
  • Sorteio de mimos para as respostas corretas;
     
  • Manutenção do reconhecimento da turma Uniforme Nota Dez!
     
  • Valorização de todos e de cada um (o Jogo dos 5 erros é individual).


 

 

 

 

 

 

                               

 

 

 


   
           



Yammer Share

Terça-feira, 25/11/2014

Construindo Ritmos no CIEP Professor Lauro de Oliveira Lima

Tags: 7ªcre, projetos.

 

O CIEP Professor Lauro de Oliveira Lima recebeu o projeto Construindo Ritmos no mês de outubro. A meta é contribuir para a permanência do aluno na escola, estimular a cultura da paz e a melhoria do rendimento utilizando a música como ferramenta pedagógica na inclusão social.

 

 

Os alunos do sexto ano do CIEP Professor Lauro de Oliveira Lima participaram do projeto Construindo Ritmos no dia 23 de outubro. Eles puderam criar instrumentos musicais a partir de material reciclado, além de participar de um show interativo de música.

O projeto objetiva atender adolescentes e jovens estudantes de escolas públicas do Rio de Janeiro, tendo como meta contribuir para a permanência do aluno na escola, estimular a cultura de paz e a melhoria do rendimento utilizando a música como ferramenta pedagógica na inclusão social.

 

A professora Aline Favre Galvão conta como surgiu a ideia de disponibilizar o projeto no CIEP:

 

"Sou Bióloga, professora de Ciências e Biologia da rede pública e particular de educação. Leciono Ciências no CIEP Professor Lauro de Oliveira Lima, escola da 7ª CRE, localizada no Rio das Pedras. Soube desse projeto através de redes sociais. Identifico na nossa comunidade escolar a necessidade de trabalhos que despertem maior interesse e envolvimento do aluno no espaço e nos conteúdos escolares, a melhoria do desempenho desses alunos, das relações sociais e de uma maior conscientização das questões ambientais do seu entorno. Acredito que projetos artístico-culturais como esse possuem um enorme potencial de transformação através de uma nova visão, da inserção de novas formas de aprender conteúdos tradicionais e de envolver alunos e a comunidade como um todo. A arte e a música como ferramentas de start para a aquisição de novos conhecimentos e valores. Nossa equipe estará sempre aberta a parcerias como essa que só tem a somar aos nossos alunos."

 

               Alunos aguardando o início da aula-show do Construindo Ritmos.

 

O projeto é idealizado pelo músico Fernando Abranches Holanda e pelo musicoterapeuta Cristiano Oliveira. Durante o show para os alunos do CIEP Professor Lauro de Oliveira Lima, Cristiano trabalhou a autopercepção e a percepção rítmica dos jovens através de jogos de percussão corporal. Os alunos puderam ouvir ritmos populares, confeccionar instrumentos musicais e tocar com os músicos presentes.

 

Durante a aula-show, atividades de autopercepção e percepção rítmica  através de jogos de percussão corporal.

 

 

O projeto Construindo Ritmos é destinado a democratizar o acesso à prática da cultura de forma a promover o desenvolvimento integral do adolescente e jovem como fator de formação da cidadania e melhoria da qualidade de vida.

 

  Alunos selecionando materiais reciclados para confecção de instrumentos musicais.

 

Chocalho de garrafa pet confeccionado por aluno durante a oficina do Construindo Ritmos.

             

O processo de ensino-aprendizagem é voltado para estimular a compreensão da convivência em grupo, das regras necessárias à organização das atividades, da partilha de decisões e emoções, fazendo com que o indivíduo viva em harmonia, respeitando as diferenças entre seus semelhantes.

 

As atividades artísticas oferecidas no projeto Construindo Ritmos têm caráter educacional e visam estimular a consciência de seu próprio corpo, explorar seus limites, aumentar as suas potencialidades, desenvolver seu espírito de solidariedade, de cooperação mútua e de respeito pelo coletivo.

 

 Integrantes do projeto Construindo Ritmos e professores do CIEP Professor Lauro de Oliveira Lima.

 

 

Parabéns a todos os envolvidos que proporcionaram aos alunos este grande momento!

 

 

 

 

                               

 

 

 


   
           



Yammer Share