A A A C
email
Retornando 30 resultados para o mês de 'Novembro de 2017'

Segunda-feira, 27/11/2017

Prevenir é Preciso!

Tags: 6ªcre, outubro rosa, novembro azul.

 

Durante os meses de outubro e novembro, a E. M. Paraíba, localizada em Anchieta, trabalhou com toda a comunidade escolar as campanhas Outubro Rosa e Novembro Azul. O objetivo foi alertar a todos sobre as medidas de prevenção do câncer.

 

Equipe da E. M. Paraíba na lutra contra o câncer de mama e de próstata

 

Aproveitando a campanha que é veiculada anualmente pelo país, a Direção e a Coordenação Pedagógica da E. M. Paraíba orientou os professores no trabalho com as turmas sobre a importância dos cuidados que devemos ter com a nossa saúde, principalmente na prevenção do câncer de mama e próstata.

Os alunos assistiram vídeos educativos, pesquisaram sobre o tema na internet, ouviram histórias na sala de leitura e fizeram trabalhos em grupo para expor para à comunidade.

O Diretor da Unidade Escolar, prof. º Arnon Duarte, se reuniu com o Educador Físico Rafael Baleixo, da Clínica da Família Maria de Azevedo Rodrigues Pereira (Prof.ª Santinha), e a comunidade escolar para uma conversa informal sobre o tema em questão. Os responsáveis participaram ativamente da atividade e gostaram muito.

 

Confecção de cartaz sobre as formas de prevenção ao câncer

 

Confecção de Cartaz para ilustrar as Campanhas Outubro Rosa e Novembro Azul

 

Filme sobre as formas de identifiação, prevenção e tratamento do câncer

 

O câncer de mama é o tipo mais comum entre as mulheres e, segundo dados do INCA (Instituto Nacional do Câncer), responde por cerca de 25% dos novos casos registrados. Apesar desse grande perigo, é um tumor curável em até 98% dos casos, se detectado na fase inicial. O câncer de próstata é a quarta causa de morte no Brasil. Como até o presente momento a história natural dessa doença ainda não está estabelecida, não há evidências ou conhecimento suficientes que permitam estabelecer estratégias de prevenção. 

Educar é prevenir! Levar informação aos familiares e aos estudantes da rede municipal de ensino é uma das principais armas contra o câncer. O trabalho desenvolvido na E. M. Paraíba está ajudando a desvendar os mitos sobre esta doença, quais as verdades, tratamentos e ações de prevenção. Eles vestiram a camisa das Campanhas Outubro Rosa e Novembro Azul e decidiram estender as ações desenvolvidas nessas semanas. “O mês termina, mas a conscientização continua”, este é o slogan da camisa usada pela equipe da escola.

 

Camisa usada pela equipe da E. M. Paraíba  - Confecção de cartaz sobre a campanha Novembro Azul

 

Palestra para os pais e responsáveis do alunos sobre o cêncer de mama e próstata

 

Prof.º Arnon Duarte (Diretor da E. M. Paraíba) e o Educador Físico Rafael Baleixo, da Clínica da Família Maria de Azevedo Rodrigues Pereira

 

Quer saber um pouco mais sobre as ações de prevenção ao câncer que está acontecendo na E. M. Paraíba? Entre em contato com a Unidade Escolar!

 

E.M. Paraíba

E-mail: emparaiba@rioeduca.net

Telefone: 3358-0877

 

Não esqueça de deixar o seu comentário! Ele é muito importante para nós!

Até a próxima semana!

 


 


   
           



Yammer Share

Sexta-feira, 24/11/2017

Descobrindo os Parasitas na Escola

Tags: parasitas, piolho, lombriga, pse, saúde.

 

Os alunos da Escola Municipal Irineu Marinho aprenderam sobre os Parasitas e como devemos evitá-los, de uma forma lúdica e divertida. Confira!

 

 

No dia 12 de setembro de 2017, a professora Danielle fez uma apresentação aos alunos do primeiro segmento da E. M. Irineu Marinho no período da manhã e tarde. Esta apresentação foi apoiada pela direção e coordenação pedagógica, assim como professores das turmas envolvidas.

 

 

O objetivo do projeto foi proporcionar aos educandos uma vivência diferenciada da sala de aula quanto a compreensão das consequências da falta de higiene e reconhecimento de dois parasitos frequentes na infância (piolho – Pediculus humanus e lombriga – Ascaris lumbricoides) através da utilização de teatrinho com fantoches e música.

 

 

A apresentação consistiu inicialmente num questionamento às crianças sobre “o que é saúde” e sobre “o que eram os parasitas”. Os alunos foram super participativos e responderam a primeira pergunta, porém a segunda, se sentiram um pouco inseguros. A professora Danielle, então os explicou e deu dois exemplos de parasitas. Em seguida, ela perguntou se as crianças gostariam de conhecê-los um pouco mais. As crianças aceitaram e foi uma farra!

 

 

Foram apresentados a eles o piolho e a lombriga, em forma de fantoches num teatrinho. O piolho se apresentou, informando que ele causava muita coceira, porque estava sugando o sangue da cabeça de alguma pessoa, dizendo que ele poderia trazer doenças e como era importante a utilização do pente fino, muito mais importante que remédios convencionais da farmácia.

Logo após, veio a lombriga, que os informou como a presença dela na barriguinha poderia causar muitas dores e o mais importante era a prevenção. As crianças questionaram como prevenir e a lombriga disse que lavar as mãos quando saísse do banheiro, assim como, antes das refeições ajudaria bastante. Cortar as unhas e não pegar comidas que caíssem no chão seria uma maneira bem legal de não contrair a lombriga em forma de ovo, porque o ovo ao chegar na barriga se transformaria em uma nova lombriga. Após as explicações, a professora apresentou a eles uma pequena música que explica a importância de lavar as mãos e todos cantaram animadamente.


“As minhas mãos,
Eu vou lavar!
Para os parasitas
No meu corpo
Não entrar!”


“Parasitas Pequenos” – Paródia de “Mundo Pequeno” (Turma Do Re Mi).

Tradução de It’s a small world – Robert Sherman (Walt Disney)

 

Impressões das crianças participantes:

“Eu gostei muito. No final cantamos uma música muito legal!” (Mayara Reis – T: 1302)

“O piolho vai para a sua cabeça quando você abraça outra pessoa. Quando ele encontra um piolho fêmea, tem filhotes (lêndeas). Se cuide passando pente fino.” (Carlos Eduardo Torres – T: 1301)

“Na minha escola teve uma tia de Ciências, a tia Danielle Moura. Ela ensinou coisas de piolho e da lombriga.” (Anna Clara – T: 1301)

 


Impressão da coordenação e direção:

“O trabalho foi exposto de maneira lúdica para os pequenos que gostaram e participaram muito bem. O objetivo foi atingido: apresentou às crianças o tema com humor, mas sem perder a seriedade necessária.” (Geralda Cristina – Dir. Adjunta)

“Achei pertinente visto que as crianças aprendem a ter noções de higiene, reconhecer e evitar a proliferação de alguns parasitas.” (Priscila Bastos – Coordenadora Pedagógica)

 

Sobre o Projeto:

Nome do projeto: Descobrindo os Parasitas na Escola
Idealizadora: Prof. Danielle Fonseca de Moura
Professores colaboradores: Ana Claudia Soeiro, Márcia Bueno Pacheco, Renata Pessoa, Conceição Miranda, Maria de Fátima, Raquel Leal.
Turmas participantes: Manhã – 1101, 1201, 1301, 1302
Tarde – 1102, 1202, 1303
Local da apresentação do Projeto: Escola Municipal Irineu Marinho (5º CRE – Marechal Hermes)

 

Sobre a Escola:

Unidade Escolar: E/CRE(05.15.030) - Escola Municipal Irineu Marinho - 10975
Diretor: Deise Barroso da Silva e adjunta Geralda Cristina da Silva.
Endereço: Rua Américo Rocha 821 - Bairro: Marechal Hermes
Cep: 21555-300
Telefone: 3018-2593 | 3833-5965
E-mail: emirineu@rioeduca.net 

 


   
           



Yammer Share

Quinta-feira, 23/11/2017

Creche Maria Altamira - Nossa comunidade tem história

Tags: 4ªcre, família, história, festa.

 

Nossa comunidade tem história

 

 A Creche Municipal Maria Altamira Chaves Olegário realizou, no dia vinte nove de agosto (no campo da Ibicuí) a comemoração do 21º aniversário da creche e também a Festa da Família. Durante o mês de agosto, realizaram diversas atividades de valorização da família, que culminou neste grande evento.

 

A unidade escolar decidiu realizar esta festividade em consonância ao projeto “Nossa comunidade tem história”, com intuito de celebrar junto com as famílias e moradores da comunidade esta tão importante data.

 

Aconteceram algumas atividades de entretenimento divididas em barracas, como: pescaria, cantinho da leitura, pintura, bola mania, animação com Tia Jana, algodão doce, apresentação de músicas de cada turma e ao final cantamos parabéns a nossa creche. Foi um momento de celebração e diversão que todos adoraram!


 

Toda equipe esteve presente no evento: a diretora Alessandra de Souza Dassié; as Professoras de Educação Infantil, Queli Cristina Silva Cabral, Gerlene Martins de Araujo dos Santos, Vima Laureano, Cristina Cardoso Ferreira da Silva, Tainá Cintia Oliveira Medeiros, Gisele Magali Moura Barba, Priscila de Mello Queiroz Cavalcante, Marcelle Lopes Silveira; das Agentes de Educação Infantil, Eliete Nascimento dos Santos, Sandra Maria Vicente Chaves, Lenilsa Francisca da hora Medeiros, Marta Garcia de Mattos Garcias de Mattos, Terezinha de Paiva, Mercedes Souza, Jaciara Menezes Martins Rodrigues, Cintia Mascarenhas de Lima, Miriam Duarte de Lima e todos os funcionários de apoio, Maria da Penha Fortunato de Souza, Mônica Pereira Rodrigues de Souza, Rosa Helena da Silva, Tatiane de Souza de Jesus e Jacinta Cristovão de Oliveira.

 


 

A creche atende em horário parcial cerca de 310 crianças entre um e seis anos de idade, divididas nas turmas EI-11, EI-12, EI- 21, EI- 22, EI- 31, EI- 32, EI-33, EI-41, EI-42, EI-43, EI-44, EI-51, EI-52 e EI-53. As crianças que desejaram tiveram a oportunidade de se apresentar através de danças e músicas populares, com referência ao tema "família", para todos que compareceram.

A comemoração teve o propósito de reunir as famílias da comunidade local numa linda confraternização.

 


 

Através deste evento foi realizada uma ação social com a presença de alguns alunos de enfermagem da UNISUAM, acompanhados de uma professora para aferir a pressão arterial e a glicose. A Clínica da Família Nilda Campos - equipe Quitungo distribuiu folhetos informativos sobre a prevenção da pediculose.

 


Parabéns à Equipe da escola pelo excelente trabalho realizado!

 


Sobre a creche: E/CRE (04.11.607) Creche Municipal Maria Altamira C. Olegário.
Gestora: Alessandra de Souza Dassié
Endereço: Rua Vicente Caneco nº 200 CEP: 21215-550
Tel: 34570560
Email: cmmolegario@rioeduca.net 

 


   
           



Yammer Share

Quarta-feira, 22/11/2017

Inclusão na E. M. Professora Vera Saback Sampaio

Tags: 3ªcre, inclusão, acróstico.

 

Como abordar conceitos tão importantes e significativos para as crianças de forma lúdica e agradável? A Escola Municipal Professora Vera Saback Sampaio tem uma resposta: colocou o tema da inclusão sob forma de acróstico para conscientizar os alunos sobre sua importância e ainda homenagear o aluno incluído Jefferson, no dia da inclusão.  

 

 

Sob a orientação da diretora da escola, professora Carla Christina Fernandes Cabral de Souza, da diretora adjunta, professora Luciana Fernandes dos Santos de Sousa, a professora Mônica Costa da Silva Damasceno realilzou um tabalho de leitura e escrita com seus alunos da turma 1306 intitulado Acróstico da palavra Inclusão.

 

 

 

Muitos são os conceitos de inclusão, mas é fundamental e importante apresentar para as crianças o que isso realmente representa. Um ato de igualidade entre os diferentes indivíduos, para que efetivamente todos tenham igualdade de oportunidades e assim possam realizar suas escolhas de vida, permitindo que efetivamente todos tenham o direito de participar das várias dimensões de seu ambiente, sem sofrer qualquer tipo de discriminação e preconceito.

Trabalhar um conceito dessa importância na educação básica  é, antes de tudo, proporcionar a formação consciente de novos cidadãos que terão uma visão crítica do mundo de forma a diminuir injustiças e desigualdades.

 

 

No primeiro momento, o objetivo é que procedam à leitura, sem nenhuma preocupação com a forma do texto. Não se pretende também ensinar conteúdos específicos da língua, apenas que os alunos conheçam o acróstico como um tipo de texto por meio do qual pode-se expressar ideias, pensamentos, sentimentos e impressões do mundo, em um formato de texto diferente dos que eles já conhecem.

O Acróstico é, antes de tudo, uma poesia que apresenta um conceito através de um jogo de sentidos das  palavras que se formam a partir das letras de uma palavra-chave. E nada melhor do que utilizar essa forma de poesia para ensinar aos alunos o verdadeiro conceito de inclusão que deve permear não só as relações na escola como em toda a sociedade.

 

 

Segue o relato da professora Mônica Costa da Silva Damasceno, regente da turma 1306 sobre o trabalho desenvolvido com a temática Inclusão:
 

"O nosso projeto surgiu com uma conversa motivadora inicial com os alunos, verificando seus conhecimentos prévios e preparando-os para a aprendizagem do gênero 'acróstico'. O conceito apresentado foi: - Acróstico é uma poesia, em que cada verso começa com uma das letras do nome. Como exemplos fiz uma apresentação de acrósticos com nomes dos alunos no quadro."

O passo seguinte foi orientar os alunos para que realizar as seguintes atividades:

 - identificar as palavras escritas na vertical dos textos; 

 - analisar sua relação com as palavras ou frases escritas na horizontal.

Como celebração da semana da inclusão, foi proposto fazer uma homenagem para o amigo incluído, Jefferson Rondinelli Felix Sarmento.

A turma 1.306 fez uma atividade coletiva com um acróstico da palavra inclusão, relatando o dia a dia com o amigo Jefferson.

Vamos conhecer essa atividade coletiva de homenagem ao aluno Jefferson da turma 1306!

 

Incrível todos os dias 

Nós da turma 1306

Com nosso amigo especial Jefferson 

Lá na sala de aula, ro refeitório e na quadra fazemos tudo 

Unidos com a sua alegria e

Simpatia

A

O momento da saída, para começar tudo de novo em outro dia 

 

 

Depoimento da mão do aluno, homenageado pela turma: Sra. Luciana Felix:

“Sobre a professora, fica a minha gratidão por toda a dedicação, esforço e amor pelo que faz. Este ano meu filho incluso (JEFFERSON RONDINELLI FELIX SARMENTO) deu um passo muito precioso em relação à alfabetização. Sei que tudo é devagar, aos poucos, mas todo ganho é satisfatório! O ganho educacional de uma criança é motivo de alegria, mas o ganho de um filho especial para uma mãe é gratificante porque sabemos que sempre é uma luta, mas não há vitórias sem lutas. A gratidão revela o caráter! Seja grato sempre!”

Parabéns a toda a equipe da Escola municipal Professora Vera Saback Sampaio, em especial à professora Mônica Costa da Silva Damasceno por levar esse tema tão importante para os alunos da turma 1306. Isso é educação de qualidade formando os cidadãos do futuro. 

 

 


   
           



Yammer Share