A A A C
email
Retornando 54 resultados para o mês de 'Dezembro de 2013'

Sexta-feira, 27/12/2013

Aprendendo com a Matemática

Tags: 5ªcre.

Resgatando conceitos matemáticos, alunos do 9º ano da E. M. Rosa Bettiato Zattera e da E. M. Pará, na 5ª CRE, estudaram os grandes pensadores que contribuíram para o estudo e o ensino da Matemática.

 

Inconformada com a distância que alunos do 9º ano tinham em relação aos conceitos matemáticos, a professora Claudia Moura, da disciplina de Matemática da E. M. Rosa Bettiato Zattera e da E. M. Pará resolveu criar o I Seminário Os Grandes Pensadores e suas Contribuições para a Matemática, com objetivos de resgatar, incentivar, motivar e esclarecer esses conceitos matemáticos tão distantes dos alunos nessa idade. A apresentação ficou por conta dos alunos.

Aluna Ana Carolina apresentando no seminário.

 

Foi exatamente dia 24 de setembro que a professora de Matemática Claudia Moura e os alunos do 9º ano apresentaram o "I Seminário Grandes Pensadores e suas contribuições para a Matemática", culminância do projeto realizado em todo o segundo bimestre.


Presentes ao evento, as professoras Kátia Regina Moura e Eliana Lima Souza, representando a SME, professora Renata, que representou a 5ª CRE, além das professoras da E. M. Rosa Bettiato, Rosangela Domett e Kátia com seus alunos.

Professora Kátia Regina representando a Secretaria Municipal de Educação.

 

“Das duas escolas, Rosa Bettiato Zattera e Pará, três turmas diferentes de 9º ano participaram deste trabalho e mesmo assim nenhum pensador foi repetido”, relata a professora Claudia.


Os pensadores estudados foram Pitágoras, Tales de Mileto, Aristóteles, René Descartes e Bháskara. Todos os filósofos pesquisados e estudados estavam vinculados a conceitos já vistos em sala de aula: Pitágoras com seu conhecido teorema e os números perfeitos, Tales de Mileto com a semelhança de triângulos e triângulos isósceles, e Bháskara, mesmo não sendo filósofo, foi visto em algum momento nas equações de 2º grau.


Segundo a professora Claudia Moura: “foi uma tarde diferente, em que os alunos falaram sobre Bháskara, Platão, Pitágoras, Tales de Mileto e René Descartes, além das contribuições dos mesmos para a Matemática”.

Alunos receberam certificado de participação.

 

Os alunos ficaram encantados ao saber que antes de Cristo alguém parou, pensou e inventou alguns conceitos, como Aristóteles, e que, bem antes da Internet e do século XX, alguém criou e pensou em tantas coisas tão importantes, coisas essas que hoje eles aprendem através de conceitos milenares.


Para colaborar com o projeto desenvolvido pela professora Claudia Moura, o professor de Língua Portuguesa da E. M. Rosa Bettiato Zattera, Alessandro Elias, avaliava a escrita dos alunos, além de ajudar durante o desenvolvimento dos trabalhos.

Diretor Nelson entregando o certificado de palestrante ao aluno Wallace.

 

Na E. M. Pará, as professoras Ieny Bento e Valéria Monteiro, respectivamente Educação Física e Artes, colaboraram apoiando dentro das suas disciplinas criando interdisciplinaridade.


A professora Claudia Moura não pretende parar por aqui, ela diz que pretende dar continuidade nos próximos anos ao projeto pela grande importância relacionada aos pensadores e pela grande aprovação destas pesquisas e descobertas por parte dos alunos.

Momento em que a coordenadora Isabele Nunes, os convidados e o diretor entregam o certificado aos alunos.

 

“Os resultados foram muito além do esperado. Tanto que hoje a turma, ao fazer um exercício, pensa de forma mais crítica, além de outros alunos até citarem trabalhos que outros alunos realizaram”, conta a professora Claudia.


“Todo esse aprofundamento se deu dentro do espaço escolar, buscando informações na filosofia com muita pesquisa sobre a vida dos pensadores e suas principais contribuições; utilizaram o Word, além da Internet para a pesquisa; recorte e colagem do material usado para os cartazes e criaram slide no Power Point como auxilio da apresentação”, finaliza a professora.


O projeto foi tão bem elaborado que a Multirio resolveu publicá-lo. Leiam, clicando em Multirio.


Além da Multirio, o projeto Os Grandes Pensadores e suas Contribuições para a Matemática também foi publicado pela Revista Cálculo.

 

A Revista APPAI fez uma linda reportagem-entrevista com a professora Claudia Moura.
Leia aqui.

 

Parabéns aos alunos e professores envolvidos das Escolas Municipais Rosa Bettiato Zattera e Pará por este lindo trabalho.

 

Agradeço a professora Claudia Moura pela parceria neste relato, além das professoras Yeni e Clauda Breves, pela intermediação.
 

Regina Bizarro é professora representante do Portal Rioeduca/5ªCRE.

 

E-mail: reginabizarro@rioeduca.net
Twitter: @rebiza

Rioeduca/5ªCRE no Facebook:

https://www.facebook.com/groups/rioeduca5cre/

 

                              


   
           



Yammer Share

Sexta-feira, 27/12/2013

A receita de sucesso do CIEP Primeiro de Maio

Tags: 10ªcre.

O CIEP Primeiro de Maio, da 10ª CRE, vem apresentando excelentes resultados nos últimos anos e revela a sua receita de sucesso...

 

O Centro Integrado de Educação Pública 10.19.501 Primeiro de Maio, 10ª CRE, da Rede Municipal do Rio de Janeiro, localizado na Avenida Antares, s/nº, em Santa Cruz, iniciou suas atividades em 15 de março de 1987 com o nome de CIEP Antares Rollas. Foi inaugurado em 1 de maior de 1988, quando recebeu o nome de CIEP Primeiro de Maio, sob a direção da professora Maria Sebastiana da Silva Rosa.

 

Em 2012, e no corrente ano letivo de 2013, está funcionando sob a direção do professor Ocimar Nascimento com um trabalho que envolve toda a comunidade escolar a fim de garantir um ensino de qualidade, tendo como prioridade a formação do homem integral.

 

Para tal, são trabalhados hábitos e valores da comunidade atendida, valorizando a autoestima, a autonomia, a iniciativa, a criatividade e a autocrítica, oportunizando aos alunos conhecimentos essenciais para que se tornem sujeitos críticos, capazes de atuar na sociedade. O resultado de todo esse trabalho busca valorizar o aluno como cidadão capaz de construir seu saber, mesmo estando inserido dentro de uma comunidade tão necessitada de mudanças.


O trabalho promove a inclusão social com ensino de qualidade; combate a evasão e a repetência; possibilita o acesso e a permanência dos alunos na escola; contribui para a formação de cidadãos críticos; e oferece oportunidades iguais a todos. Tem como meta humanizar a educação, trabalhando valores que tragam respeito, solidariedade, paz, cidadania e princípios de convivência, em que todos se sintam construtores fundamentais, para que se alcance o principal objetivo que é o de educar para a formação integral do aluno.

Trata-se de um espaço onde o aluno construirá a sua identidade reconhecendo os valores que a escola apresenta a ele e se descobrindo como indivíduo e cidadão participante da sociedade em que vive. Afinal, acreditamos na possibilidade de transformação do sujeito em autônomo, solidário, critico, com oportunidade de mudança sem perder de vista o homem integral.

 

Equipe da direção do CIEP Primeiro de Maio.


A Unidade Escolar atende quatro níveis do desenvolvimento escolar: Maternal, Educação Infantil, Ensino Fundamental e Ensino Especial (Sala de Recursos Multifuncional). Em cada nível é trabalhado o desenvolvimento intelectual, afetivo, moral, cultural, ético e social dos alunos, enfatizando a autonomia intelectual e moral na aquisição do conhecimento, de valores e atitudes éticos e humanitários, para que todos os alunos adquiram conhecimentos essenciais como a leitura leitura e sua inserção no mundo. Também para que tenham condições de buscar uma transformação, que cresçam como pessoas críticas, tornando a sociedade mais justa e mais humana, considerando os aspectos cognitivos, sociais, políticos e culturais. Dessa forma, o educando poderá agir e interagir, sendo considerado um ser incluso e, consequentemente, propenso a aprender a todo o momento, em que a construção do saber aconteça de maneira significativa e eficaz.


A escola acredita no ser humano e trabalha incansavelmente por uma educação de qualidade na busca da formação integral das crianças.


O Projeto Político Pedagógico da Unidade Escolar, construído democraticamente com a participação de todos os segmentos da comunidade, tornou-se um documento de previsão de ações a serem realizadas, com definição das prioridades, com objetivos, procedimentos, recursos e avaliação, assumindo um caráter pedagógico e permitindo a retomada de novas metodologias conforme leis e normas determinadas pela Secretaria Municipal de Educação.


A partir desse entendimento, em 2014 daremos continuidade ao Projeto Político Pedagógico da U.E “Cerca Viva” com a temática “O Ser Humano em 1º lugar”, visando à formação do homem integral.


Busca-se estruturar a instituição, resgatando os valores que a escola tem, o interpessoal de todos os profissionais, o fortalecimento dos laços com família e escola, a união e o fortalecimento dos pilares da educação com o mesmo objetivo: oferecer uma educação de qualidade.


A equipe administrativa e pedagógica trabalham lado a lado, fortalecendo laços com a comunidade escolar e equipe docente, valorizando o individual para promoção do coletivo. O trabalho desenvolvido por todos os envolvidos no processo educacional vem demonstrando resultados concretos na aprendizagem levando nossa Unidade Escolar a atingir as metas propostas e o aumento do IDEB de 4,2, em 2007, para 5,9, em 2009. Em 2011, 6,5, com projeção e compromisso de assegurar 6,5 no IBEB de 2013. Já o IDERIO, 8,1 em 2010, em 2011, 7, 3; em 2012, 7,1, com projeção de 7,1 no corrente ano letivo de 2013.


O trabalho vem rompendo barreiras, conquistando espaços. A cada pessoa conquistada (professores, alunos, pais e euncionários), é mais uma forma de tornar real o nosso Projeto Político Pedagógico, que visa à formação do homem integral, trabalhando a moral, o crescimento social através das mudanças de hábitos e atitudes, de valorização das vivências sociais, respeito, solidariedade, compromisso com o outro e consigo, proporcionando o crescimento moral e intelectual, reconhecendo os valores que a escola apresenta, onde cremos na possibilidade de transformação.

 

Projetos pedagógicos 2013

 

* Os Projetos são desenvolvidos de acordo com o tema e/ou com as datas comemorativas do mês.

*  Durante o ano letivo, as apresentações seguem o calendário das culminâncias.

 


PROJETO: “TODOS CONTRA A DENGUE”

Objetivo: Mobilizar e incentivar ações educativas de prevenção e combate à Dengue e levar toda a Comunidade Escolar a se comprometer com a busca de focos ou criadouros do mosquito transmissor da Dengue.

 

PROJETO: “ALIMENTAÇÃO E SAÚDE”

Objetivo: Proporcionar a todos um momento de mobilização na comunidade escolar para temas relacionados à alimentação saudável.

 

PROJETO: “LIGA PELA PAZ”

Objetivo: Desenvolver os valores morais e éticos dentro do espaço escolar e na família, baseado na cultura de paz e norteado pelos princípios do respeito, cooperação, amizade, tolerância, responsabilidade. Visa a contribuição para um mundo no qual a paz predomine acima de qualquer desigualdade, para que as pessoas possam conviver respeitando um ao outro sem distinção de cor, raça, religião ou qualquer diferença.


PROJETO: “DEFESA CIVIL”

Objetivo: Incorporar conceitos de Redução de Risco de Desastre e/ou Acidentes à educação escolar, tornando nossos alunos em agentes multiplicadores, contribuindo com a formação de moradores conscientes e participantes.


PROJETO: “REFORÇO ESCOLAR” 

Objetivo: Atender as necessidades educacionais dos alunos com dificuldade na aprendizagem, auxiliando-os na recuperação e oportunizando melhoria no processo ensino aprendizagem, tendo como enfoque principal a leitura e escrita e ao desenvolvimento do raciocínio lógico.

 

PROJETO: “VIVENDO EM PAZ CUIDANDO DO MEIO AMBIENTE”

Objetivos:

- Dar aos alunos a oportunidade de visualizar e tomar consciência da harmonia funcional e da PAZ necessária existente entre elementos da natureza;

- Divulgar estratégias de proteção ao meio ambiente;

- Criar nova mentalidade em relação à Educação Ambiental, articulando-a na construção da cidadania, envolvendo valores diversos, visando construir um ambiente de PAZ e HARMONIA.

- Propiciar aos alunos a compreensão da importância do consumo de alimentos saudáveis;

- Desenvolver nos alunos a consciência ambiental de forma que suas ações sejam pautadas na política dos 5 R’s (Reciclar, Reutilizar, Reaproveitar, Reduzir e Repensar);

- Proporcionar o entendimento de toda comunidade de que, quando tratamos os elementos naturais com respeito, conseguimos alcançar a PAZ Ambiental.

 

PROJETO: “ENCANTANDO COM VINÍCIUS”

Objetivo: Despertar em toda a comunidade escolar o amor pela vida, o respeito, a solidariedade, o encantamento pela Arte com liberdade de criação. No ano em que comemoramos o centenário do poeta Vinicius de Moraes, nossa Unidade Escolar fará um passeio através de poemas e canções deste grande autor e compositor. A arte e a beleza de sua obra canta e encanta gerações.

 

PROJETO: “A COR DA CULTURA”

Objetivo: Tratar da importância e da valorização da cultura Afro-Brasileira dentro da escola, criando espaços para manifestações artísticas que proporcionem reflexão crítica da realidade e afirmação positiva dos valores culturais negros pertencentes a nossa sociedade. Esse projeto pedagógico surge para tentar tirar do anonimato a verdadeira história da África e de seu povo, bem como abrir um leque de discussões em torno da diversidade cultural existente em nosso país, a fim de que essa diversidade seja respeitada e valorizada.

 

O sucesso da educação é o resultado de uma equipe que trabalha em parceria, que acredita, que traça metas e objetivos, que se compromete com a alfabetização, que vê a capacidade de cada aluno e valoriza essa inteligência como possibilidade do seu desenvolvimento cognitivo e biopsicossocial.


Apesar de cada turma ter sua sala de referência, as crianças fazem um percurso diário por vários espaços da unidade. Pátio, Parque, Quadra de Esportes, Sala de Leitura, Cineclub e Sala de informática são alguns dos ambientes oferecidos pela U.E. que propiciam condições de desenvolvimento e aprendizagem aos nossos alunos. O tempo que as crianças permanecem na escola exige ritmos e diferenças pessoais. A organização do tempo prevê possibilidades diversas de atividades individuais e coletivas tornando o nosso cotidiano muito dinâmico.

 

Algumas atividades desenvolvidas.

 

Trabalho e comprometimento são os ingredientes desta Unidade Escolar para uma educação de qualidade.


Parabéns aos Gestores!
Parabéns aos Professores!
Parabéns a toda Comunidade Escolar!

 

Suelen Corrêa
é professora da rede municipal de ensino e
representante do Rioeduca da 10ª CRE

 

Contatos:
suelencorrea@rioeduca.net
twitter: SuelenCorrea29

 

   

                               

 

 

 


   
           



Yammer Share

Quinta-feira, 26/12/2013

Histórias Africanas

Tags: 7ªcre, projetos.

 

O projeto Histórias Africanas que nos enredam, do CIEP João Batista dos Santos, iniciou-se em setembro e teve sua culminância no mês de novembro.

 

O Projeto Histórias Africanas possibilitou aos alunos do CIEP João Batista dos Santos o acesso a diferentes contos, reconhecendo a leitura como fonte essencial para produzir bons textos.

 

               Mural tema criado para a culminância do projeto.

 

Além disso, as crianças puderam participar de rodas de leitura, contação de histórias, pesquisas, discussão, atuar diretamente como coautor nos processos de textualização: planejamento, reescrita, revisão, reconhecendo a importância de conhecer textos bem escritos para fundamentar sua própria versão e que pode despertar o griô* que há em cada um de nós.

 

O Brasil é um país de grande lastro africano! Na culinária, na música, nos folguedos, nos contos populares, nas crenças, na cultura de forma geral. Que África é essa que veio para o Brasil? Para responder essa questão, a Sala de Leitura despertou o desejo, plantado pelo fascínio e encantamento que será multiplicado e percorrido num mar de histórias, contos e lendas africanas.

 

Trabalhos artísticos produzidos a partir de histórias e contos africanos.
 

Os contos africanos foram deixados pelos povos da África como cultura oral – onde contadores tradicionais (griôs – depositários da tradição oral) das tribos eram valorizados justamente por conhecer muitas histórias, ter um rico conhecimento popular e transmiti-los a todos. As heranças deixadas por eles foram trazidas para o Brasil com a vinda dos escravos e, até hoje, temos a influência cultural africana, possibilitando o resgate dos personagens e suas histórias tão importantes que muitas vezes ficam esquecidas.

 

A Cobra de Sete Cabeças feita com bolinhas de papel crepon amassado.

 

OBJETIVOS
 

  • Valorizar a cultura e a identidade como sujeito inserido na própria história;
  • Reconhecer a leitura como fonte essencial para produzir bons textos;
  • Apropriar-se do gênero textual conto africano;
  • Transitar por diversos autores que produzam contos populares africanos;
  • Relembrar a sequência dos fatos e itens que farão parte do reconto oral;
  • Tomar o planejamento como guia;
  • Desenvolver habilidades de artes cênicas e plásticas;
  • Despertar o contador de história que há dentro de cada um;
  • Conscientizar-se sobre a preservação do meio ambiente.


DURAÇÃO


Início no mês de setembro, dando continuidade em outubro. A culminância ocorreu em novembro, com exposição dos materiais produzidos e contação de histórias pelos alunos para outras turmas, professores e responsáveis.



PÚBLICO-ALVO


Da Educação Infantil ao 5º Ano de Escolaridade, Educação Especial, Turmas de Projeto (NCM).


 

O Tambor Africano.

 

DESENVOLVIMENTO

 

  • Roda de leitura de contos e lendas africanas: fazer leitura, em seguida, propor que faça reconto para se familiarizar e apropriar do enredo da história;
  • Reflexão comparativa sobre alguns critérios (início, meio e fim; descrição dos personagens; ambientação);
  • Planejamento coletivo, organizando que atividade vai ser desenvolvida em cada conto: produção textual, confecção de animais, boneca abayomi, registro em cartaz, pinturas, mosaico, máscaras e outros;
  • Realizar montagem da coletânea de poesias;
  • Organizar com os alunos como e quando será a visita às turmas para contação de história;
  • Confecção de animais da savana com material reciclável;
  • Confecção da árvore baobá com garrafa PET;
  • Arrumação da exposição;
  • Produção de vídeo com todo material pesquisado e confeccionado pelos alunos.

 

Murais expostos durante a culminância do projeto.
 

AVALIAÇÃO


O projeto Histórias Africanas que nos enredam foi avaliado durante todo o processo através da observação na participação das atividades coletivas e individuais. Quando necessário, traçando novas estratégias e ajustes necessários, partindo de observações feitas durante as aulas. Autoavaliação. Culminância com exposição, contação de histórias e apresentação de um vídeo.



Assim, essa florescência de palavras ancestrais, esse potencial que depende de ouvintes e da interação do outro com o meu trabalho, de contadora de histórias e de encantar os livros, esse projeto e as palavras que sairão das bocas dos nossos alunos vão inaugurar e fundar novos contos e histórias diversas.

                                                                                               Texto Adaptado.

Relato da professora Jane da Silva Ferreira

 

   ____________________________                                                                         
* Griô: palavra griô (ou griot) tem origem africana, mas chegou ao país por meio do idioma francês, guiriot, que significa criado, e designa aquele que ensina as lendas e os costumes de seu povo. 
Fonte: http://g1.globo.com/economia/agronegocios/noticia/2013/08/globo-rural-mostra-cultura-grio-no-brasil.html

 

 PARTICIPEM, TAMBÉM, DESTE ESPAÇO QUE É NOSSO, DAS ESCOLAS, DOS PROFESSORES, DOS ALUNOS E DEMAIS FUNCIONÁRIOS QUE FAZEM A EDUCAÇÃO CARIOCA!

 

CONFIRAM NO LINK A SEGUIR, QUAL É O REPRESENTANTE DE SUA CRE
E DIVULGUEM O QUE SUA ESCOLA REALIZA!
RIOEDUCA NET - A REVOLUÇÃO ACONTECE: QUEM SOMOS NÓS?

http://portalrioeduca/sobrenos.php

 

Contato:

 

Roberta Vitagliano

 professora da rede municipal

e representante do Rioeduca da 7ªCRE

 

robertavitagliano@rioeduca.net

twitter: @robertacarmina

 

 

                               

 

 

 

x

p> x

x


   
           



Yammer Share

Quinta-feira, 26/12/2013

Natal Solidário Nelcy Noronha 2013

Tags: 9ªcre, blogdeescola, natal.

 

Vamos conhecer o Projeto Natal Solidário da E. M. Dr. Nelcy Noronha, 9ª CRE, e sua culminância em 4 de dezembro no Abrigo Doce Morada, que atende idosos e crianças carentes. Foi emocionante a interação entre alunos, professores, idosos e crianças!

 

"O Natal é um momento mágico, uma festa única que reúne diferentes povos e crenças, propiciando a reunião com família e amigos. O fim do ano se aproxima com muitas festividades que permeiam o universo escolar. Acredito que a magia do Natal pode fazer grandes modificações no espírito humano, uma comemoração que traz sentimentos de PAZ, AMOR, FRATERNIDADE E ESPERANÇA, que devem ser vividos pelos alunos, professores, funcionários e direção. 

 

A compaixão, a solidariedade e o amor ao próximo são sentimentos que devem ser trabalhados para que os alunos conheçam a realidade de outras pessoas (idosos, crianças de orfanato) que comemoram o Natal de um jeito diferente. Além disso, muitos se preparam para um farto consumismo, deixando de lado o verdadeiro sentido do Natal que é JESUS.

 

 

Pensando nisso, criei o projeto Natal Solidário na Nelcy Noronha, no qual educar para a cidadania envolve a formação de solidariedade para uns com os outros. Várias atividades foram conduzidas para facilitar a aquisição de conhecimentos das tradições natalinas. Da formação da solidariedade e do amor ao próximo de forma participativa e descontraída, buscando integrar áreas de conhecimento onde o ponto final do projeto foi a visita ao ABRIGO DOCE MORADA, em Santa Cruz, que atende cerca de sessenta idosos e sessenta crianças na creche.

 

 

Iniciamos o Projeto com o "Aulão de Natal", já conhecido por toda a escola em 2012. O projeto foi levado às turmas de 6º ano, por serem alunos novos na escola e não conhecerem o Aulão.

 

No Aulão, os alunos entenderam o significado de vários símbolos natalinos, leram o conto "A pequena vendedora de fósforos" e criaram vários cartões natalinos que seriam entregues no abrigo. Refizeram o final da história da personagem que sofreu com várias mazelas sociais como a miséria, a fome e a ingratidão.

 

 

A próxima etapa foi promover uma campanha na escola para a arrecadação de donativos como produtos de higiene e limpeza, fraldas descartáveis e geriátricas, brinquedos, roupas e calçados, lembrando sempre aos alunos que doar é um ato de amor. Solicitamos também em campanha materiais recicláveis como CD'S, revistas, jornais, garrafas pet para a confecção dos enfeites natalinos a fim de deixar a nossa escola mais bonita, "com cara de natal", pronta para receber o espírito natalino.

 

 

Para minha surpresa, toda a escola atendeu ao solicitado e doaram muitas coisas ao mesmo tempo. Não paravam de chegar donativos, material para enfeitar a escola e muito, muito brinquedo. Os alunos embrulharam todos, separando por cores: rosa para menina, azul para menino e laranja para ambos. Muitos alunos de outras turmas queriam participar e me solicitavam a todo instante a visita ao abrigo.

 

 

No dia 4 de dezembro, saímos em dois ônibus com muitos donativos e todos muito felizes. Contei com a participação das professoras Márcia, Greice, Elaine, Mônica e Rosana.

 

 

Alguns alunos levaram gorrinho vermelho e as crianças ao verem começaram a gritar: PAPAI NOEL! PAPAI NOEL!

 

Fomos recebidos com muito carinho pelos idosos, crianças e pela equipe de funcionários. Os idosos ficaram muito felizes com nossa visita, pediram para tirar foto, ganharam bonecas, conversaram bastante com os alunos. Visitamos o quarto das senhoras e como foi lindo e emocionante ver os alunos com os idosos retribuindo a cada gesto de carinho.

 

 

A expectativa para entrar na creche foi outro momento muito esperado. Percebi que vários alunos se emocionaram, brincaram com as crianças e faziam questão de entregar o seu presente.

 

 

O resultado do projeto foi plenamente satisfatório. Tenho certeza que muitos de nós, professores e alunos saímos do Abrigo Doce Morada de um jeito diferente. Agora, temos outro olhar para o Natal. Que venham muitos Natais Solidários na Nelcy Noronha.


Texto: Professora Carla

 

Assista ao vídeo produzido pela escola:

 

Postagem de 2012: Então, é Natal... e o que Você Fez?

http://www.rioeduca.net/blog.php?mes=12&ano=2012&pg=6


Apresentação do slide AULÃO DE NATAL

http://www.slideboom.com/presentations/661551/AUL%C3%83O-DE-NATAL

 

Mais uma vez agradeço a parceria da professora Claudia e da equipe da E. M. Dr. Nelcy Noronha por compartilhar conosco suas atividades de sucesso. Parabéns a todos os envolvidos neste projeto que, com certeza, trouxe muitas alegrias e uma bela lição de vida!

 

Conheça o Blog da E. M. Dr. Nelcy Noronha:

http://www.nelcynoronha.blogspot.com.br/

 

Profª Márcia Cristina Alves Representante da 9ª CRE:
E-mail: marciacerqueira@rioeduca.net
Twitter: @marciacrisalves

 

                               

 

 

 


   
           



Yammer Share