A A A C
email
Retornando 63 resultados para o mês de 'Dezembro de 2014'

Terça-feira, 16/12/2014

Talentos da Rede Apresenta: Cláudia Rodrigues Gomes – Bibliotecária da BEM do Leblon

Tags: 2ªcre.

Cláudia Rodrigues Gomes é bibliotecária na Biblioteca Escolar Municipal do Leblon. Dentre seus talentos estão o canto, a contação de histórias e a literatura infantil.

 

 

Atualmente a bibliotecária Cláudia está lotada na Biblioteca Escolar Municipal do Leblon Vinicius de Moraes, que é uma biblioteca de livre acesso e tem como função atender o público escolar e a população local. Nesse ambiente são realizados vários projetos de incentivo ao gosto pela leitura.

 

Bibliotecária Cláudia com o livro infantil de sua autoria.

 


A partir da ideia do desenvolvimento do gosto pela leitura, podemos comentar sobre os projetos desenvolvidos que foram bem sucedidos, lembrando que todas as atividades têm como objetivo incentivar a leitura, levar o livro à comunidade em geral, principalmente a escolar, promover contato com escolas do entorno, de outras CREs e bibliotecas da rede. Podemos destacar os projetos “Hora do Conto”, “Projeto Leia e Troque” e “Visita Orientada”.


Vale lembrar que todas as ações levam em conta os objetivos educativos, informativos, culturais e recreativos propostos pela instituição.


Cláudia Rodrigues concedeu uma entrevista ao portal Rioeduca falando sobre seu talento com a música e o trabalho desenvolvido na Biblioteca Escolar Municipal do Leblon.

 

Rioeduca: Como surgiu o talento com a música?


Bibliotecária Cláudia Rodrigues: Sempre gostei de cantar e, desde pequena, com dois anos, já cantava para as visitas que iam a minha casa. Meu pai foi cantor e radialista. Herdei dele a vocação para música. Conforme fui crescendo, fiquei com vontade ser atriz, mas, aquela época, não havia cursos de teatro para crianças. O tempo passou e, quando eu estava mais ou menos com 19 anos, iniciei cantando em uma banda e, até hoje, vou fazendo alguns trabalhos em casamentos e festas. Tenho um CD de música católica, pois canto na igreja, e também tenho um CD de músicas de folclore compostas por mim.

Também sou contadora de histórias e, nas contações, utilizo músicas para ilustrar as histórias.

 

Cláudia apresentando seu talento com a música.

 

 

Rioeduca: Conte quais ações a BEM do Leblon preparou para homenagear o centenário de Vinicius de Moraes? Ele é o patrono da BEM, certo?

 

Bibliotecária Cláudia Rodrigues: Sim ele é o patrono e, no ano passado, aconteceram as comemorações do centenário no dia 19 de outubro. Participei contando e cantando as poesias da Arca de Noé. Para o encerramento do ciclo do centenário de Vinicius de Moraes, preparei as seguintes ações: "Pegue e Leve a Poesia de Vinicius de Moraes", "Leia e Troque", exibição de documentário sobre Vinicius de Moraes, abertura da sala Vinicius de Moraes, "Hora do Conto", "Foto Maluca" e oficina de Origami.

 

Apresentação sobre o centenário de Vinicius de Moraes na BEM do Leblon.

 

 

Rioeduca: Como tem sido a reação das pessoas que visitam a BEM do Leblon?

 

Bibliotecária Cláudia Rodrigues: Desde que cheguei, tenho procurado dar uma cara nova à BEM, pois considerava ela muito tradicional, com poucos enfeites e cores. Procurei dar este toque que faltava, pois o imóvel é muito bonito. Comecei pelo setor infantil, pintando de colorido algumas estantes que eram brancas, pintei também um armário antigo, separei os livros infantis dos juvenis e por classes, coloquei adesivos nas paredes e mesas, entre outras coisas. Também preparei uma sala para o acervo do patrono com o tema: “Boteco do Vinicius de Moraes”. No salão principal, dei um toque especial com vasinhos de flores.

As pessoas se surpreenderam bastante com o novo visual da biblioteca e fazem bastantes elogios.

 

Apresentação na BEM do Leblon sobre o ciclo do Centenário de Vinicius de Moraes.

 

 

Rioeduca: Para você, pessoalmente, o que significa participar dessa iniciativa? E para a BEM do Leblon, de um modo geral?

 

Bibliotecária Cláudia Rodrigues: É sempre gratificante novas experiências, pois nelas aprendemos e aperfeiçoamos nosso trabalho. O que nos proporciona amadurecimento no nosso desempenho são as experiências que levaremos para sempre em nossa vida. Não só para mim, como também para a BEM, é muito importante levar a leitura às pessoas, os romances e as poesias. Principalmente, as poesias de Vinicius de Moraes, que foi um poeta muito importante no nosso país, afinal suas poesias romperam fronteiras levando nosso Brasil a muitos países.

 

Rioeduca: Você foi a vencedora do edital para viajar para a Feira Literária Internacional de Paraty. Conte como foi a experiência.

 

Bibliotecária Cláudia Rodrigues: Participei do concurso com um relato de experiência de desde que entrei na Prefeitura. A ida à FLIP foi um sonho que alimentei por muito tempo e, quando soube do concurso, vi a chance de ir. Foi maravilhoso passar cinco dias vivendo literatura e assistindo palestras para o aperfeiçoamento do meu trabalho. Gostaria até de ter assistido mais palestras, mas eram tantas coisas para ver, que fiquei um pouco perdida.

 

Rioeduca: Gostaria de enviar uma mensagem aos servidores em relação ao seu trabalho na BEM do Leblon? E/ou em relação ao centenário de Vinicius de Moraes?

 

Bibliotecária Cláudia Rodrigues: Gostaria de dizer que tudo que faço é feito com muito amor à profissão que escolhi e, quando trabalhamos com amor, nosso trabalho flui. Semeamos a leitura e vemos as flores e frutos brotarem. É muito gratificante quando uma criança vem na “Hora do Conto” e depois volta para se associar à biblioteca e levar livros para ler em casa. Desejo que todos também amem sua profissão e consigam a realização, para que, quando olharem para trás, vejam que ajudaram a construir nosso Brasil.

 

A bibliotecária Cláudia também é autora do livro infantil “O Sumiço do Macaquinho”, publicado pela Editora Prazer de Ler, do Grupo Multimarca Construir, em 2013. Esse livro acompanhará uma coleção de livros didáticos “Formando Cidadãos”. A história narrada no livro é real e, segundo Cláudia, o fato narrado aconteceu durante uma apresentação na BEM de Paquetá.

 

Oficina sobre a arte de contar histórias para aos bibliotecários da SME.

 

 

O portal Rioeduca agradece a bibliotecária Cláudia pela entrevista e deseja sucesso à Biblioteca Escolar Municipal do Leblon.
 

 

Divulgue também o trabalho de sua escola no portal Rioeduca! Entre em contato com o representante de sua CRE.

 

 

Renata Carvalho - Professora da Rede e representante do portal Rioeduca na 2ªCRE

renata.carvalho@rioeduca.net

 

 

                               

 

 

 


   
           



Yammer Share

Terça-feira, 16/12/2014

II Feira Literária da Escola Dyla

Tags: 7ªcre, projetos.

 

No dia 4 de novembro, foi realizada a II Feira Literária da Escola Dyla, a FLED. O evento foi desenvolvido pelas professoras Mariana Fragale, Silvia Castro e Ana Tereza Grauer,  que atuam na Sala de Leitura da unidade escolar.

 

A Escola Municipal Professora Dyla Sylvia de Sá realizou a II FLED (Feira Literária da Escola Dyla) e o tema deste ano foi “A diferença é o que nos aproxima”. A autora homenageada foi Marina Colasanti.

 

O evento contou com a ilustre presença da autora homenageada, que conheceu todas as turmas da escola, bem como os trabalhos realizados a partir de suas obras literárias. E contou também com a presença de autores e ilustradores convidados, como Cristino Wapichana, Sônia Rosa e Thais Linhares, que abrilhantaram ainda mais o nosso evento. E a abertura ficou por conta do Show de Contação de Histórias de Silvia Castro.

 

 

         Cristino Wapichana, Thais Linhares, Maria Angela (diretora), Mariana Fragale (SL) e Marina Colasanti.

 

Como em toda FLED, os alunos foram divididos em equipes para participar de oficinas de 30 minutos com cada convidado e de sorteios de livros ao final da grande festa literária.

 

Marina Colasanti com Mariana Fragale, com os alunos, em um momento de autógrafos para pais e alunos, conversando com as turmas, numa conversa íntima com aluna, na campanha “Eu curto Ler” e, por último, apresentando a poesia “O leão”, pela Ed. Infantil.

 

 

A Campanha “Eu curto ler” foi lançada e todos aderiram à ideia. Até mesmo a nossa autora homenageada fez questão de participar, colando um adesivo. Além disso, contamos com a participação da Livraria “Alegria das Letras”, que possibilitou a venda de livros.

 

As crianças pintaram a cara, brincaram, conheceram a Marina Colasanti e os outros convidados. E eu ganhei um livro de quadrinhos.” João (Turma 1101).

 

A possibilidade de conhecer a Literatura sob diferentes olhares, seja do ponto de vista da literatura indígena, africana ou trabalhando a leitura visual, buscando um autoconhecimento, uma identidade era a espinha dorsal do trabalho da sala de leitura, que culminou nessa experiência mágica de aventura através da Literatura.

 

Público na contação de histórias; Contação de Histórias de Silvia Castro; “diretora-adjunta Marilene na oficina de Pintura Facial; Sônia Rosa com alunos; ilustrações de Thais Linhares; Alunos e professores com Marina Colasanti; Ana Teresa Grauer (SL), Fernanda Barcellos (GED-7ªCRE), Angela Santana (SME), Marina Colasanti e Mariana Fragale (SL); Livraria “Alegria das Letras”;

 

A Educação infantil buscou o autoconhecimento através da identificação das características dos animais, como a força, a esperteza, a calma. Pensando nisso, foi trabalhado o livro “Cada bicho seu capricho”, da Marina Colasanti, e os alunos puderam se caracterizar na oficina de Pintura Facial, conforme os animais com quem mais se identificavam. Aliás, até as professoras entraram nessa brincadeira. A culminância foi uma apresentação especial para a homenageada.

 

Na Oficina de Ilustração, puderam construir na hora sua própria história, ilustrada pela querida e grande ilustradora Thais Linhares.

 

Marina Colasanti batendo um papo com alunos; Thais Linhares na oficina de Ilustração; Cristino Wapichana na oficina de Literatura Indígena; Silvia Castro no Show de Contação; Tia Paulinha com a oficina de Pintura Facial; Sônia Rosa batendo um papo com alunos.

 

 

A Thais Linhares desenha muito. Ela desenhou um dragão. E desenhou um homem e uma mulher bem bonitos. A gente fez um monte de perguntas.” Natalia (Turma 1101).

 

No papo com o grande autor Cristino Wapichana, os alunos puderam conhecer um pouco mais da Literatura Indígena, com os livros “Sapatos Trocados” e “A onça e o fogo”, e ficar por dentro dessa cultura tão rica que é a cara do nosso Brasil.

A parte que eu mais gostei foi quando o Cristino Wapichana tocou uma flauta de barro. Minha amiga Júlia e eu até choramos.Maria Eduarda Rodrigues (turma 1201)

 

Com a grande autora Sônia Rosa, pais, alunos e professoras se encantaram com a riqueza de suas histórias, de suas grandes obras e, principalmente, de sua história de vida.

Eu achei legal porque a Sonia Rosa contou a história de um livro seu pra gente. O nome era O menino Nito.” Júlia (turma 1201).

 

Marina Colasanti, tão grandiosa autora, emocionou todas as pessoas presentes, fãs de seu trabalho, não só por sua literatura, mas pela pessoa humana e solidária que demonstrou ser. Os pequenos não a pouparam de perguntas que variavam desde “Quanto tempo demora para escrever um livro?” ou “De onde surgiu a inspiração para a criação de determinado personagem?” até “A senhora gosta de cachorros?”. Perguntas que renderam a nossa homenageada boas gargalhadas.

“Eu gostei da Marina Colasanti porque ela é legal e tão bonita. Ela até tirou foto com a gente.” João Victor (Turma 1201).

 

            Trabalhos dos alunos realizados a partir das obras da autora homenageada Marina Colasanti.

 

 

Com toda a certeza, foi um dia mágico para os nossos alunos que puderam conhecer de perto pessoas que já conheciam através das obras, mas que puderam comprovar o que eu ouvi um aluno dizer “Nossa! Eles são aqueles do livro, do papel... são de verdade!”. E foi... foi um dia verdadeiramente único.

 

Além disso, nosso maior presente foi que, como disse Marina Colasanti na crônica criada para nossa escola em seu site “marinacolasanti.com”, os alunos “criaram asas”.

 

 

Parabéns a todos os envolvidos pelo excelente trabalho realizado!

 

 

 

                               

 

 

 


   
           



Yammer Share

Terça-feira, 16/12/2014

21º Prêmio COMDEDINE - O Papel do Negro no Cinema, Teatro e TV na Atualidade!

Tags: 11ªcre, comdedine, prêmio.

 

Em sua 21ª Edição, o Prêmio COMDEDINE de Pesquisa Escolar teve como tema "O Papel do Negro no Cinema, Teatro e TV na Atualidade!". A 11ª CRE participou da premiação na modalidade Texto e ainda ganhou Menção Honrosa! 

 

 

O Prêmio COMDEDINE de Pesquisa Escolar, uma parceria entre a Secretaria Municipal de Educação e o Conselho Municipal de Defesa dos Direitos do Negro, tem por objetivo fomentar, no âmbito da Rede Pública Municipal de Ensino, a discussão crítica acerca de temas afro-brasileiros. 

 

 

 

 

As alunas da E. M. Capitão Fragata Didier Barbosa Vianna Rafaela de Paiva e da E. M. Comandante Guilherme Fischer Presser Ana Beatriz Oliveira foram premiadas na modalidade Texto e Menção Honrosa, respectivamente.

 

O PRÊMIO COMDEDINE DE PESQUISA ESCOLAR – Concurso Conselheiro Bernardes Filho, tem como finalidade ativar o processo de comunicação de fatos e de feitos relevantes de personalidades da comunidade negra brasileira em sua organização da luta contra a discriminação racial, o preconceito e o racismo, assim como destacar o papel e a importância do negro na construção da sociedade e da cidadania brasileira, em especial dos negros oriundos do Município do Rio de Janeiro.

 

 

Alunas premiadas da 11ª CRE: Ana Beatriz Oliveira e Rafaela de Paiva.

 

O Prêmio COMDEDINE de Pesquisa Escolar foi instituído com a finalidade de se constituir  um instrumento capaz de possibilitar ao conselho ativar o processo de disseminação e informação sobre a contribuição do elemento negro para a construção da sociedade e da cidadania brasileira. 

 

 

“Ninguém nasce odiando outra pessoa pela cor de sua pele, por sua origem
ou ainda por sua religião. Para odiar, as pessoas precisam aprender,
e se podem aprender a odiar, podem ser ensinadas a amar”.

Nelson Mandela

 

 

Essa iniciativa corrobora com os preceitos da Lei nº 10,639, de 09/01/2003, e com as Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação das Relações Étnicos-Raciais e para o ensino da História e Cultura Afro-Brasileira e Africana.

 

 

Uma Ilha de Talentos!

 

A 11ª CRE, além de ter alunos destaques em premiações de redações, destaca-se também com alunos esportistas. Um exemplo é a Aluna Alanis Parucker campeã de Judô, que já foi destaque aqui no Rioeduca.

 

Agora a diretora Rita de Cássia, nos revela que a vencedora da Menção Honrosa também é esportista, sendo uma Ginasta Federada! 

 

  

 

"É uma aluna disciplinada, Ginasta federada e uma verdadeira líder, com valores familiares bem desenvolvidos refletindo em sua vida escolar" 

Diretora Rita de Cássia sobre a aluna Ana Beatriz Oliveira.

 

Felicidade compartilhada: Equipe da 11ª CRE, família e alunas premiadas.

 

 

Parabéns a toda equipe da 11ª CRE envolvida neste caso de sucesso e por realizar um trabalho de conscientização com um tema tão importante que são as relações étnico-raciais e o ensino da História e Cultura Negra!

 

 

 

Laura Fantti Davilla Serpa
Representante Rioeduca da 11ª CRE
Facebook: http://www.facebook.com/laura.fanttidavilla
Twitter: https://twitter.com/laurafanttini
WhatsApp: 96852-3714
E-mail: lauradavilla@rioeduca.net

 

 

 

                               

 

 

 


   
           



Yammer Share

Terça-feira, 16/12/2014

Resultado do sorteio de ingressos para o filme “Homens, mulheres e filhos”

Tags: sorteio, .

 

 

Os professores participantes do Curso da plataforma MOODLE da Educopédia Katia Cristina Alves Monteiro, Hadriane Sandra Mafra de Oliveira Albertos, Sueli Maria de Menezes, Elisa Margarida Gonçalves Teixeira e André de Paiva participaram de um sorteio de ingressos cedidos pela Paramount Pictures para assistir ao filme “Homens, mulheres e filhos”, o qual foi tema de debate do módulo I do curso “A escola do Século XXI - reflexões sobre educação e contemporaneidade” e foram contemplados com 1 ingresso.


Os ingressos serão entregues na Secretaria Municipal de Educação do Rio de Janeiro, bloco I, 4º andar, sala 443, de 2ª a 6ª, das 9h às 17h


 

Novo sorteio em 19/12/2014

1- Elaine Alves Leite
2- Francisco Eduardo Castro de Oliveira
3- Sheila C R Alves
4- KATIA MARIA PEREIRA DUTRA
5- Fabiana Rotundario Castro Miranda

 

 

 

                               

 

 

 


   
           



Yammer Share