A A A C
email
Retornando 27 resultados para o mês de 'Fevereiro de 2013'

Quinta-feira, 21/02/2013

Acolher para Educar

Tags: 4ªcre.


 

É comum que no primeiro contato escolar algumas crianças chorem, afinal é um ambiente totalmente novo. Como atender com atenção e carinho as crianças que demonstram tais sentimentos? Assim, é de extrema importância estarmos atentos a essas mudanças que ocorrem com os pequenos, pois elas podem ser amenizadas de acordo com o bom acolhimento e a segurança passada nesse momento.

 

 

"Acolhe, alguma coisa, ato, pessoa ou situação e, então, reconhece-a como é (diagnóstico), para uma tomada de decisão sobre a possibilidade de uma melhoria de sua qualidade" (Luckesi, 1994:172).

 

 

 

 

Atualmente, a escola deve acolher todas as crianças, deve se comprometer com um percurso educacional a todos e, ainda, tem que garantir aquisições e possibilidades de convivência e cooperação mínimas entre as pessoas das quais dela fazem parte.

 

 

 

Do acolher afetivo para com os alunos, despertamos mais do que o bom andamento do processo de ensino-aprendizagem, já que, além disso, garantimos os elementos constitutivos e integrantes da totalidade desse processo.

 

 

 

 

Para Wallon, a idade adulta será a integração dos resultados da passagem pelos vários estágios. Portanto, a responsabilidade da escola não é só pelo momento que acolhe o aluno, pois sua atuação tem reflexos posteriores.

 

Fiquemos atentos em nosso fazer diário, sempre, para amparar, acolher, educar pelo afeto, e pela amizade na interação com nossas crianças. Pois Educar, antes de mais nada, é convidar a abrir os olhos... os ouvidos... os braços... É convidar a acolher!

 

Nossa atenção, nesse assunto, reflete a qualidade do atendimento escolar, como direito da criança, além da contribuição da universidade em sua formação. Lembremos assim que, a educação é um direito de todas as crianças brasileiras e fazê-la com qualidade é o reconhecimento desse direito.

 

 

Ana Accioly é Professora da Rede Municipal

e Representante Rioeduca da 4ª Coordenadoria Regional de Educação

E-mail: anaaccioly@rioeduca.net

Twitter: @Ana_Accioly

 

 

 

 

                               

 

 

 


   
           



Yammer Share

Quarta-feira, 20/02/2013

Recepção, Alegria e Carinho: ACOLHIMENTO!

Tags: 8ªcre, acolhimento, edi.

 

 

 

Para os alunos da Educação Infantil da Prefeitura do Rio de Janeiro, as aulas já começaram.

Esses primeiros dias na escola são preparados com muito carinho pela equipe, para que as crianças sintam-se seguras, tranquilas e felizes!

Esse é o Acolhimento!

No EDI Rafael Pereira da Silva a semana do Acolhimento ofereceu momentos especiais que você confere aqui no Rioeduca!

 

 

 

 

Interagir, conviver, brincar com outras crianças além de sentir-se protegida e segura são direitos de todas as crianças.

Nas unidades de Educação Infantil da Prefeitura do Rio de Janeiro, este direito é levado muito a sério, por isso os primeiros dias dos pequenos nas escolas são dedicados ao Acolhimento.

Acolher, nas Creches e Espaços de Desenvolvimento Infantil, significa recepcionar com carinho, paciência e apresentar o novo espaço onde os alunos terão oportunidade de viver experiências, aprendizagens e momentos felizes!

 

 

 

Simone de Oliveira, Auxiliar de Creche, e o sorridente aluno Raí - EDI Rafael Pereira da Silva

 

 

A nova rotina logo estará sendo seguida por todos com tranquilidade, mas nos primeiros dias é comum que algumas crianças fiquem desconfiadas, retraídas e até chorem. Por isso é tão importante que o Acolhimento aconteça, respeitando o tempo e a personalidade de cada um, já que cada criança tem um ritmo de adaptação.

Os pais também tem seu papel nos dias do Acolhimento.

Alguns responsáveis precisam superar a própria ansiedade e ajudar a criança a vencer a adaptação com naturalidade e segurança.

 

 

Sandra Cristina, Auxiliar de Creche no EDI Rafael Pereira da Silva

 


"Alguns adultos sentem mais a separação do que a criança. E esse é um desafio a ser superado.

Os problemas normalmente acontecem quando a criança percebe o estado de estresse da mãe e também se agita.

O segredo é manter a tranquilidade, transmitindo segurança ao pequeno, e não se frustrar quando constatar que seu filho se adaptou facilmente à Creche sem a sua presença."

                                               ( Neide Barbosa Saisi, psicopedagoga e professora de Psicologia na PUC - SP)

 

 

 

       O aluno João Fernando e Valéria de Assis, Professora de Educação Infantil no EDI Rafael Pereira

 

 

No Espaço de Desenvolvimento Rafael Pereira da Silva, a semana do Acolhimento foi muito tranquila.

O espaço, que ganhou uma nova pintura com imagens alegres e coloridas, encanta não só as crianças, mas a todos!

A equipe já havia preparado brincadeiras e atividades para receber os alunos.

Bolas coloridas, chocalhos, músicas e muita alegria!

 

 

Flávia Regina, Auxiliar de Creche, e Marina, aluna do Berçário I no EDI Rafael Pereira da Silva

 

 

Para encerrar a primeira semana, o EDI Rafael Pereira da Silva organizou um bailinho de carnaval, o Baile da Chupeta!

Crianças fantasiadas, marchinhas e muita animação tornaram a brincadeira um momento cheio de alegria e graça.

A equipe também caiu na folia junto aos pequenos deixando o EDI em festa!

 

Néia Carlino, Auxiliar de Creche, e Maria Eduarda, aluna do Berçário II no EDI Rafael Pereira da Silva

 

 

 

"Dá a chupeta! Dá a chupeta! 
Dá a chupeta pro bebê não chorar!"

                                                          (Marchinha de Carnaval)

 

 

 

No meio do Bailinho, uma parada para um lanchinho!

Marina, Aluna do Berçário I. - EDI Rafael Pereira da Silva

 

 

 

Receber as crianças com carinho e alegria, preparar o ambiente, as atividades e respeitar o tempo que cada pequeno tem para sentir-se seguro é fundamental!

Para a equipe do EDI Rafael Pereira da Silva, acolher é mais do que adaptação, é envolvimento!

O Rioeduca deseja que 2013 seja repleto de momentos felizes para toda a comunidade escolar e que a alegria dos dias de Acolhimento se estenda até o final do ano!

 

 

Partindo da esquerda: Luciana Rangel, Professora Articuladora, Vera Rangel, Diretora Adjunta, e  

Marcele Rangel, Diretora Geral do EDI Rafael Pereira da Silva

 

 

 

Faço um agradecimento especial à diretora Marcele Rangel, que colaborou com as imagens e informações para a publicação.

 

 

 

Sua escola pode ser a próxima a compartilhar aqui projetos e ações.

Entre em contato!

 

 

 

 

Neilda Silva é Professora da Rede Municipal e

representante da 8ª CRE, no Portal Rioeduca.

E-mail: neildasilva@rioeduca.net

Twitter:Prof_Neilda

 

 

 

                               

 

 

 


   
           



Yammer Share

Quarta-feira, 20/02/2013

Estudar e Planejar

Tags: 3ªcre, capacitação.

 

 

Ser professor significa estar mergulhado no saber durante todo o tempo. Não só no saber do aluno, mas no seu próprio. A Semana de Capacitação e Planejamento oportuniza novos conhecimentos e discussões para repensar sua prática e planejar as ações de 2013.

 

 

 

Na escola em que trabalho (E.M. Delfim Moreira), precisamos descobrir onde nasce o rio Jacaré para que os alunos possam discutir o tema do ano: a cooperação pela preservação da água, pensando a partir de sua comunidade.

Na E.M. São Domingos, a ética foi objeto de estudo através do vídeo: Ética e Ecologia: Desafios do século XXI, para enriquecimento do projeto político pedagógico Transformando ideais em ações.

Repensar a prática e o papel do professor, através das palavras de Rubens Alves, foi a atividade inicial na E. M. Oswaldo Cruz.

Sempre em verso, a Creche Municipal Sylvia Orthof organizou os temas em destaque para 2013. Ou seja, cada unidade escolar privilegiou os saberes necessários ao sucesso de seu trabalho em 2013.

 

 

 

 

 

As capacitações promovidas este ano pela SME privilegiaram a prática, valorizando os professores da rede que se apresentaram como dinamizadores das atividades. A troca de experiências renova o olhar sobre nosso cotidiano e mostra que é possível fazer diferente.

Nossa coordenadora Amparo Reis reforçou esta valorização em sua fala nas reuniões, e os professores a aprovaram em suas avaliações. Ouvir gente que faz como você aproxima e incentiva a inovar.

 

 

 

 

 

 

O objetivo é que o aluno tenha uma aprendizagem significativa, que siga com ele por toda vida. Estudando e planejando, sabemos onde queremos chegar, mesmo que sejam necessários desvios ou ajustamentos de rota. Sabemos o que precisamos ser, como o vídeo da Assessoria de Informática e Tecnologia bem resumiu.

 

 

 

 

 

E para que o caminho seja mais leve, as dicas e a trilha sonora já estão no mural da 3ª CRE. Nosso ano letivo começa agora! Então, vamos juntos, de mãos dadas, como já dizia o poeta. “Vamos lá fazer o que será?!”

 

 

 

 

 

 

 

 

Angela Freitas é Professora da Rede Municipal e

representante da 3ª CRE, no Portal Rioeduca.

E-mail: angela.freitas@rioeduca.net

twitter @angeladario

facebook Angela Regina de Freitas

RIOEDUCA/3ªCRE

 

 

                               

 

 

 


   
           



Yammer Share

Terça-feira, 19/02/2013

Acolhimento na Educação Infantil - EDI Maria Berenice

Tags: 7ªcre, acolhimento.

 

 

 

No dia 5 de fevereiro, as crianças da Educação Infantil da rede municipal iniciaram suas atividades e também o período de Acolhimento. Para o EDI Professora Maria Berenice Parente, foi um dia especial o primeiro dia das crianças e o primeiro ano letivo da unidade escolar.

 

 

 

O Espaço de Desenvolvimento Infantil Professora Maria Berenice Parente está localizado em Gardênia Azul, Jacarepaguá e foi inaugurado há pouco tempo, em 28 de setembro de 2012. Agora, em 2013, o EDI começará suas atividades plenamente e atenderá as seguintes turmas: 2 berçários, 3 maternais I, 3 maternais II e 4 Educações Infantis com um total de 300 crianças.

 

O acolhimento acontece nos primeiros dias e é muito importante, principalmente para as crianças pequenas e as que nunca estiveram na escola. Antes do início das aulas, a equipe do EDI se reuniu para fazer um planejamento adequado e direcionado para esta época, pensando nos pequenos.


 

 

 

O EDI tem na direção geral Tatiana Barbosa Coelho e como diretora adjunta Denise Vale P. do Nascimento. A unidade escolar conta com 12 salas de aula, sala da direção, sala dos professores, sala de amamentação, sala de atendimento, lactário, pátio interno, pátio externo, refeitório, cozinha, solário, além das varandas existentes em quase todas as salas de aula. O prédio da  unidade escolar  tem 3 andares.

 

 

 

O tema norteador do Projeto Político Pedagógico do EDI Maria Berenice será "Cantar e Contar Histórias com Bia Bedran". No período de acolhimento do EDI, as crianças irão ouvir  músicas da cantora, que também é compositora, contadora de histórias e escritora. Além disso, Bia Bedran é Mestre em Ciência da Arte e graduada em Musicoterapia.

 

A Diretora Tatiana Coelho conta que "O EDI será construído com a participação de todos!", e faz um convite: "Venham nos conhecer e se apaixonar!".

 

 

 

 

 

 

O Acolhimento

 

Pensando em acolhimento, devemos lembrar que um dos principais objetivos do professor deve ser cativar as crianças, assim como tornar a escola um ambiente agradável e seguro.


Em alguns casos, a presença de um dos responsáveis ou de uma pessoa com quem a criança tenha mais contato seja necessário. O choro também pode acontecer, mas não é motivo para desânimo nem dos professores, nem dos pais. É um período em que a criança está diante de novas experiências, com pessoas que não fazem parte do círculo familiar. Nesses momentos, o professor pode apresentar uma brincadeira, brinquedo ou jogo separado especialmente para essas situações.

 

A divisão da sala em cantinhos também é uma boa ideia que pode ser explorada aos poucos. Cantar cantigas de roda com as crianças ou canções infantis fáceis de aprender, brincadeira de roda e jogos com bolas costumam agradá-las, de uma forma geral. Para os primeiros dias, sugere-se brincar e trabalhar com as crianças em grupo, ajudá-las a localizar a própria sala e outros ambientes da unidade escolar. 

 

O acolhimento bem planejado favorecerá a criação de um clima de reciprocidade e segurança, possibilitando oportunidades de aprendizagem e de troca entre as crianças e o professor durante todo o ano letivo.

 

 

 

 PARTICIPEM, TAMBÉM, DESTE ESPAÇO QUE É NOSSO, DAS ESCOLAS, DOS PROFESSORES, DOS ALUNOS E DEMAIS FUNCIONÁRIOS QUE FAZEM A EDUCAÇÃO CARIOCA!

 

 

 

 

CONFIRAM, NO LINK A SEGUIR, QUAL É O REPRESENTANTE DE SUA CRE
E DIVULGUEM O QUE SUA ESCOLA REALIZA!
RIOEDUCA NET - A REVOLUÇÃO ACONTECE: QUEM SOMOS NÓS?

http://portalrioeduca/sobrenos.php


 

Contato:

 

Roberta Vitagliano

é professora da rede municipal

e representante do Rioeduca da 7ªCRE

 

robertavitagliano@rioeduca.net

twitter: @robertacarmina

 

 

                               

 

 

 

x

p> x

x


   
           



Yammer Share