A A A C
email
Retornando 27 resultados para o mês de 'Fevereiro de 2013'

Sexta-feira, 08/02/2013

Educação em Sintonia

Tags: 10ªcre, evento, feira de ciências, formação profissional.

 

Harmonia, reciprocidade, entendimento e parceria são algumas das características que marcam o bom relacionamento entre os diretores da Escola e do Colégio Professor Vieira Fazenda.

 

 

Vivemos, neste finalzinho de janeiro de 2013, a transição entre as férias escolares e o período de acolhimento dos professores e alunos da Rede Municipal de Educação do Rio de Janeiro.

 

O início de mais um ano letivo está previsto para acontecer já no dia 1º de fevereiro, com a apresentação de todos os professores. As aulas começarão no dia 18 de fevereiro, mas aproveito esta reticência temporal para falar um pouco sobre a Escola Municipal Professor Vieira Fazenda, uma das unidades escolares localizadas na Barra de Guaratiba, região litorânea da Zona Oeste da nossa cidade.

 

A Escola Vieira Fazenda funciona em três turnos. Na parte da manhã e à tarde, o prédio é ocupado pela Rede Municipal de Educação. À noite, no terceiro turno, é a vez do Estado, com o prédio escolar recebendo turmas do Ensino Médio.

 

As salas são pequenas, mas muito acolhedoras. O prédio escolar ocupa dependências de uma antiga garagem pertencente ao Exército. A escola está localizada no início da paradisíaca Praia da Restinga da Marambaia, nas proximidades da Ilha de Guaratiba.

 

Pela documentação que foi preservada, trata-se de uma escola bastante antiga. As listagens com a composição de turmas e relação de alunos nos remetem ao ano de 1949.

 

Tanto o diretor do 1º e 2º turnos, professor Anderson Luís José da Silva, quanto o seu diretor adjunto, professor Antonio Carlos Batista Suzano, como também o diretor da noite, professor Antonio Carlos Tavares, possuem licenciatura em História. São, também, pesquisadores interessados no desvendamento de fatos relacionados à História da região de Guaratiba e, em especial, sobre as origens da Escola Vieira Fazenda e a biografia do seu patrono.

 

 

Pelas informações que já foram apuradas, a escola, que em 1949, pertencia ao 14º Distrito Educacional do Departamento de Educação Primária da Prefeitura do Distrito Federal, era conhecida apenas pela sua designação 19.14. Somente mais tarde, passou a homenagear o médico José Vieira Fazenda, muito conhecido pelos trabalhos de benemerência na Santa Casa de Misericórdia do Rio de Janeiro e pela sua atuação como cronista, autor das famosas "Antiqualhas e Memórias do Rio de Janeiro".

 

Parece ser definitiva a versão de que a escola era bastante antiga. Talvez já existisse em finais do século XIX ou princípios do século XX, quando, pelas informações orais já apuradas, o prédio desabou após chuvas torrenciais, passando ocupar as instalações atuais, da antiga garagem do quartel.

 

Se, no diurno, é uma escola municipal, à noite passa a denominar-se Colégio Estadual Professor Vieira Fazenda.

 

O trabalho parceiro e sintonizado tem sequência também no 3º turno. Afinal, o diretor da escola municipal é professor de História na parte da noite, assim como o gestor do colégio é professor de História da mesma escola, enquanto funciona sob a responsabilidade municipal.

 

Harmonia, aproximação, compartilhamento, correspondência de interesses coletivos e até planejamento de atividades conjuntas são alguns dos pontos que merecem citação e aplausos, quando falamos da Escola Municipal ou do Colégio Professor Vieira Fazenda.

 

Recebendo o representante do Rioeduca na 10ª CRE, em reunião realizada no dia 17 de janeiro de 2013, o diretor Anderson, o diretor adjunto Antonio Carlos e a coordenadora pedagógica Suzana Huguenin falaram sobre o excelente entendimento entre as direções da escola municipal e do colégio estadual, citando em particular a Feira de Informação Profissional.

 

A “FIP”, como foi batizada a feira, teve como principal objetivo transmitir aos alunos, tanto da escola como do colégio, as informações essenciais sobre o ensino técnico.

 

De acordo com o texto de Ana Paula Verly, do sitewww.conexaoaluno.rj.gov.br , a “FIP” tornou possível o contato dos alunos, ainda adolescentes, com um universo variado de profissões.

 

A 1ª Feira de Informação Profissional teve como subtítulo temático: “Seu futuro está na escola”, proporcionando aos estudantes possibilidade de conversarem com representantes de instituições de educação técnica e de orientação vocacional da região.

 

O diretor Anderson Luís José da Silva, da E.M. Professor Vieira Fazenda, listou algumas das instituições presentes na 1ª FIP, destacando: Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (SENAC); Escola Técnica do Rio de Janeiro (Eterj), Colégio Técnico da Universidade Rural (CTUR), Faetec (unidade Santa Cruz), C. E. Erich Walter Heine, Centro Interescolar Estadual Miécimo da Silva, Projeto Rio Criança Cidadã (PRCC), Escola de Sargento de Logística do Exército (EsLog), Escola de Música Villa-Lobos (unidade Paracambi), entre outras.

 

De acordo com o diretor adjunto, professor Antonio Carlos Batista Suzano, durante a FIP cada sala de aula abrigou uma das escolas técnicas presentes. O anfiteatro da escola foi usado pela equipe de orientação vocacional, constituída por psicólogos, onde os alunos puderam esclarecer suas dúvidas sobre o mercado de trabalho e exigências para a capacitação técnica.

 

Para a professora Suzana Huguenin, coordenadora pedagógica da E.M. Vieira Fazenda, a avaliação foi bastante positiva, não apenas pelos gestores, como também pelos professores, pais, responsáveis e pelos próprios alunos.

 

Suzana lembrou também que a Feira cumpriu o papel fundamental de mostrar aos jovens e adolescentes da Barra de Guaratiba as inúmeras possibilidades profissionais futuras, relembrando que até há pouco tempo muitos deles contavam com a expectativa de se tornarem pescadores, coletores de ostras, mariscos ou caranguejos ou vendedores de plantas ornamentais da região.

 

 

Ainda segundo Ana Paula Verly, no texto acima citado, o ideal da FIP é “criar um sonho, fazendo com que os alunos pensem em uma profissão, senão ficam sem objetivo”. Muitos chegam ao Ensino Médio, com 17 e 18 anos, mas ainda imaturos. O objetivo – acrescenta Ana Paula – é começar o trabalho ainda no 5º ano e ir preparando os alunos até que cheguem ao Ensino Médio.

 

Se o entusiasmo foi contagiante, segundo depoimento dos gestores da escola municipal, o mesmo também aconteceu em relação do diretor do colégio.

 

 


Conforme publicado no site www.conexaoaluno.rj.gov.br, o diretor Antonio Carlos Tavares, do Colégio Professor Vieira Fazenda, mostrou-se profissionalmente realizado com os ótimos resultados da FIP. Antonio Carlos classificou como sensacional, as equipes participantes da Feira, citando, por exemplo, as experiências práticas desenvolvidas por uma professora do Colégio Miécimo, ensinando aos alunos como preparar um xampu de maracujá. Além da participação do Colégio Estadual Erich Walter Heine, localizado no bairro de Santa Cruz, que oferece ensino profissionalizante em parceria com a Companhia Siderúrgica do Atlântico.

 

Os ótimos resultados da 1ª Feira de Informação Profissional, que aconteceu no dia 18 de outubro de 2012, nas instalações da Escola Municipal Professor Vieira Fazenda mostram que é possível, sim, o bom entendimento, a parceria e a sintonia de propósitos, entre gestores, professores, funcionários e alunos de unidades escolares que funcionam simultaneamente, em horários diferenciados, sob a responsabilidade administrativa do Município ou do Estado.

 

 

 

 

 

 

 

 


 O entusiasmo de todos é muito gratificante e, para 2013, já se pretende a realização ampliada da 2ª Feira de Informação Profissional da Escola Municipal e do Colégio Estadual Professor Vieira Fazenda.
 

 


                Sinvaldo do Nascimento Souza, professor representante do Rioeduca na 10ª CRE
                E-mail: sinvaldosouza@rioeduca.net
                Twitter: @SinvaldoNSouza
                Facebook: SinvaldoSouza
                


 

 

 

                                      

 

 

 


   
           



Yammer Share

Quinta-feira, 07/02/2013

Pela Boniteza de Ser Professor

Tags: 4ªcre.

 

Ser professor(a) é também reconhecer que somos, acima de tudo, seres humanos e que temos licença para rir, chorar... Um habitante que se confunde com a própria escola, que se torna um espaço de atravessamento dos outros, dos saberes, das culturas. Nós somos os verdadeiros "amantes da sabedoria", os filósofos de que nos falava Sócrates.

Esse é o Professor da Rede Municipal da Cidade do Rio de Janeiro, com Orgulho de Ser Carioca!

 

 

"Sou professor a favor da boniteza de minha própria prática, boniteza que dela some se não cuido do saber que devo ensinar, se não brigo por este saber, se não luto pelas condições materiais necessárias sem as quais meu corpo, descuidado, corre o risco de se amofinar e de já não ser o testemunho que deve ser de lutador pertinaz, que cansa mas não desiste. Boniteza que se esvai de minha prática se, cheio de mim mesmo, arrogante e desdenhoso dos alunos, não canso de me admirar.”


(Paulo Freire em Pedagogia da Autonomia, São Paulo, Paz e Terra, 2011) 

 

 

 

Nós, Professores da 4ª Coordenadoria Regional de Educação

 

 

Imagens retiradas dos blogs das respectivas Unidades Escolares em homenagem a todos os professores cariocas!

 

 

 

Ser docente é ensinar uma ciência, arte, técnica ou outro conhecimento e, nessa interação Professor-Aluno, a escola, enquanto instituição educativa, desempenha um papel fundamental, sendo palco das diversas situações que propiciam esta interação, principalmente no que tange sua dimensão socializante, a qual prepara o indivíduo para  a convivência em grupo e em sociedade.  

 

 

 

 

 

Nessa relação professor-aluno, a afetividade, a interação e o olhar atento às diferenças fazem das ações conjuntas do professor e do aluno, onde estarão estimulados a assimilar, consciente e ativamente os conteúdos/métodos e aplicá-los de forma independente e criativa nas várias situações escolares e na vida prática.

O ato de ensinar e aprender não se pauta em somente o professor passar a matéria e o aluno automaticamente reproduzir mecanicamente o que “absorveu”. Somente uma outra maneira de agir e de pensar pode levar-nos a viver uma outra educação. Promover o diálogo entre professor e aluno como elemento norteador para a construção do conhecimento em uma dimensão reflexiva faz toda a diferença nesse processo. Ensinar é uma vocação de amizade, amor, dedicação e, acima de tudo, doação.  

 

 

 

 

 

 

O professor tem necessidades e objetivos pessoais representados pela sua história pessoal, que por sua vez, influi sobre a sua escolha de objetivos para o aluno. Nessa perspectiva, transformaremos o mundo através de pequenas atitudes, primeiramente realizadas por pequenos grupos e depois na  coletividade, pois essa é uma forma de crescer, já que a divisão de tarefas e responsabilidades pode proporcionar qualidade nos resultados de nossas intenções.

 

 

 

 

 

O Rioeduca deseja muita força, luz e sabedoria aos professores para que eles possam continuar  exercendo brilhantemente o seu papel, que é o de simplesmente ensinar.

 

 

Ana Accioly é Professora da Rede Municipal

e Representante Rioeduca da 4ª Coordenadoria Regional de Educação

E-mail: anaaccioly@rioeduca.net

Twitter: @Ana_Accioly 

 

 

 

                                       

 

 

 


   
           



Yammer Share

Quinta-feira, 07/02/2013

9ª CRE no Prêmio Anual de Qualidade na Educação

Tags: 9ªcre, educacaoinfantil, premio, blogdeescolas.

 

Vamos conhecer as Unidades Escolares de Educação Infantil da 9ª Coordenadoria Regional de Educação que tiveram seus projetos pedagógicos, referentes ao ano de 2012, selecionados e classificados para receberem o Prêmio Anual de Qualidade na Educação.

 

 

A avaliação, a seleção e a classificação dos projetos pedagógicos referentes ao ano de 2012, apresentados pelas Unidades Escolares de Educação Infantil e de Educação Especial, com vista à premiação instituída pelo Decreto nº 32.718, de 30/08/2010 – Prêmio Anual de Qualidade da Educação –, foram realizadas em conformidade com a Resolução SME nº 1197, de 9 de agosto de 2012, que apresentou os critérios para a seleção.

 

A comissão avaliadora considerou, também:

 

  • o tempo decorrido desde a incorporação das creches ao Sistema Municipal de Ensino;

 

  • a experiência que as Unidades Escolares e seus profissionais vêm acumulando neste percurso;

 

  • a chegada dos Professores de Educação Infantil com formação específica;

 

  • os Agentes Auxiliares de Creche que continuam distinguindo-se com relevantes serviços e presença efetiva nas unidades.


Importante ressaltar a qualidade crescente dos projetos, elaborados a partir de ações definidas e direcionadas ao desenvolvimento integral do aluno, à inclusão, ao respeito às diferenças, como determinação política, com vistas à Excelência da Educação.

 

O Rioeduca buscou contato com estas instituições e alguma delas, gentilmente, nos enviou um breve resumo dos seus projetos premiados que veremos a seguir.

 

 

 

 

 

 Projeto: RIO JOARI + 25


A Escola Municipal Joari comemorando seu Jubileu de Prata e acreditando que a Educação seja a base para atingir o desenvolvimento sustentável, elegeu, junto a sua comunidade, vinte e cinco princípios que foram desenvolvidos no cotidiano, contribuindo de forma positiva, para a convivência, criando hábitos e atitudes saudáveis. Buscando a valorização da vida, colocaram em prática ações sobre educação ambiental, promovendo a equidade e a autonomia dos cidadãos, formando uma nova ética planetária com base na justiça social e econômica para o bem do planeta Terra.


Diretora: Denise Simplício
 

 

 

 

 

 

 

Projeto: Brasileirinho o talento vem de berço


O projeto foi criado porque percebemos a necessidade de enriquecer a cultura de nossa comunidade. Então trouxemos, durante todo o ano letivo, obras de Vinicius de Moraes e suas parcerias: Maurício de Sousa, Monteiro Lobato e Cândido Portinari. Assim, pudemos explorar a riqueza cultural desses grandes talentos brasileiros. Paralelamente, tivemos a parceria com a Secretaria Municipal de Esporte e Lazer, onde foi oferecido, na quadra ao lado da Creche, aulas de futebol, além do nosso grande desafio: montarmos uma sala com computadores para iniciar com os pequenos o contato com a informática. Dessa forma, surgiu o subprojeto "Brasileirinho no click da informática".


Diretora: Isaura Ferreira de Oliveira Modesto


 

 

 

 

 Projeto: A TURMA DA MÔNICA EM: Brincando, Cantando e Aprendendo na Creche


Contamos com o intercâmbio interativo e o poder de empatia dos personagens de Maurício de Souza e procuramos modificar o jeito explosivo e temperamental da Mônica, valorizando seu carinho com o coelhinho e o respeito familiar. Encontramos no Cebolinha um grande aliado na formação fonológica, o Cascão vai aprender com os alunos o poder da higiene e a Magali vai ensinar os bons hábitos alimentares. Recebemos a visita do Chico Bento e da Rosinha em nossa festa Junina, assim como de outros personagens durante o ano.


Diretora: Sueli Machado

 


 

 

 

Projeto: Aprender a cuidar é brincar, conviver, alimentar o amor e a paz


O projeto surgiu do desejo coletivo da equipe por compreendermos que família e creche devem estreitar seus laços para o bem-estar físico, afetivo e cognitivo das crianças. O projeto veio colaborar para um serviço de prevenção, incentivando bons hábitos e maiores cuidados em relação à criança, levando-lhes à prática de cuidarem de si e do outro. Além de levar informações relevantes aos responsáveis pelas crianças da creche, usando sempre o lúdico para alcançar os objetivos traçados.


Diretora Marilene Mattos de Souza e Diretora Adjunta Juliana Ciotti da Silva


 

Blog da Unidade: http://crecheeugeniamaria.blogspot.com.br/

 


 

 

 

 

Projeto: Família e creche: uma parceria feliz


A Creche Municipal Sonho Feliz está localizada no bairro Jardim Nossa Senhora das Graças em Campo Grande. Em 2012, desenvolvemos como proposta de trabalho o projeto “Família e creche: uma parceria feliz”, cujo um dos objetivos foi inserir a família no cotidiano da creche, ressaltando a sua importância como parceira e colaboradora, de modo que, juntas promovêssemos situações complementares e significativas de aprendizagem. Sendo assim, mantivemos um diálogo aberto e contínuo para que fossem construídas bases de confiança e respeito mútuo valorizando, desta forma, as ações e atividades pedagógicas.

 

Diretora: Ivana Martins Faria


Blog da unidade: http://cmsfeliz.blogspot.com.br

 


 

 

Diretora: Rosangela Duarte da Silva

 

Blog da Unidade: http://cmjsanto.blogspot.com.br/

 

 

 

 

Projeto: Família: Cuidando e brincando com amor


A partir dos conhecimentos que as crianças trouxeram de fora dos muros da Creche, experienciamos situações baseadas nas memórias e saberes de seus familiares, através de pesquisas, brincadeiras, leituras, experiências, ritmos, proporcionando aprendizagem significativa e prazerosa. Envolvendo e atraindo, assim, os responsáveis a participarem com afeto e responsabilidade do desenvolvimento e vivência das crianças.


Diretora Adjunta: Juçara Maria


 

 

 

 

Projeto: Brincando com a nossa história: lembramos o passado, vivemos o presente e construímos o futuro


O que concebemos como infância se traduz no nosso fazer diário, na metodologia de trabalhos com projetos, nos autores que fundamentam a nossa prática, nas observações e avaliações que realizamos ao longo do percurso, nas relações vividas, na organização e intencionalidade do nosso ambiente que nos constituem como sujeitos autores e construtores de nossa própria história e identidade de educador das infâncias, por isso, o nosso planejamento anual concebe que a infância deve ser entendida como exercício da cidadania e a criança como ser cultural e social no agora.

Socialmente, essas concepções nem sempre existiram, portanto, para que pudéssemos entender todo o processo de valorização de educação e infância, partimos de nossa própria história. Mergulhamos no passado da creche que há 10 anos faz parte da SME e passando assim a ter um olhar obrigatoriamente educativo para além do cuidar. Vivenciamos o presente na busca do melhor que podemos oferecer às nossas crianças, conscientes de que estamos contribuindo para um futuro melhor.


Diretora: Nadia Mª Gaspar Guerreiro


 

 

 

 

Projeto: Qualidade de vida começa na infância


O projeto foi desenvolvido em ações voltadas para a sustentabilidade, em que foi oportunizado à criança interagir e construir conhecimentos sobre a realidade que envolve em questões que têm comprometido a qualidade de vida da Comunidade, como por  exemplo: o lixo.

Aos olhos das crianças, essas questões foram analisadas, discutidas e ressignificadas em atividades lúdicas. Firmamos mais uma vez a parceria com as famílias que participaram ativamente nas atividades de seleção dos materiais, permitindo desenvolver a construção de brinquedos  como o ônibus  de caixa de papelão e a brincadeira de selecionar materiais reaproveitáveis para futuras construções. Os relatos de familiares afirmando o quanto esse trabalho aproximou suas crianças do conhecimento e da valorização da preservação só veio reafirmar a importância das ações desenvolvidas com as crianças na Creche.

 

Diretora: Denise Medeiros barreira

 


 

 

 

Projeto: E há que se cuidar do broto pra que a vida nos dê flor e fruto


A proposta pedagógica se baseia em dois eixos centralizadores do nosso planejamento: o primeiro é o de dar continuidade à proposta de trabalho iniciada em 2011, quando nossa preocupação estava ligada à questão da preservação do meio ambiente e, especificamente, ao problema do lixo que se acumulava pelas ruas da comunidade em que a creche está inserida. O segundo eixo é o de levar aos alunos, bem como a toda a comunidade escolar, a possibilidade de novos conhecimentos em relação à música e, para isso, escolhemos trabalhar com os compositores Toquinho e Vinícius e fazer uma homenagem especial a Luiz Gonzaga, o “Rei do Baião”, pela passagem do centenário de seu nascimento.


Diretora: Dulcinea R. Pereira

 

 

 

 

Projeto: Com afeto - com carinho - semeando pequenos multiplicadores


Nosso projeto político pedagógico tem como tema "Com afeto - com carinho - semeando pequenos multiplicadores" e, baseado nele, surgiu o subprojeto "Pequenos Multiplicadores em busca de um planeta melhor". A construção de um mundo melhor depende de pequenas atitudes e deve começar a ser pensada primeiramente dentro do ambiente familiar, passando pela sistematização de regras importantes para o convívio de nossas crianças.

Chega o momento de refletirmos sobre a necessidade de mudança de postura e a atitudes diante do mundo que espera nossos pequenos. Nossos alunos espalharam, através de mensagens anexadas em balões, expectativas e dicas de como podemos contribuir para a formação de um "Mundo Melhor".


Diretora: Eunice Belisaria / Shana Vianna Lopes Professora Articuladora

 


Blog da Unidade: http://crecheraulcortez.blogspot.com.br/

 

 

 

 

Projeto: De onde vem?  De onde venho?

 
O projeto surgiu da curiosidade das crianças sobre o mel. Percebendo o que essa temática nos abriria através da busca de um leque de oportunidades, organizamos o projeto que buscou através da ludicidade instigar a investigação nas crianças para a maior compreensão do seu mundo e  responder as suas diversas indagações e curiosidades. Envolvemos até os pais que, muitas vezes, sem expectativa do que fazer para conseguir o seu sustento, buscou no tema “De onde vem o meu sustento”, alternativas nas ideias de artesanatos  para  garantir o seu ganha-pão. O projeto contemplou os dois universos: o da criança, saciando a sua curiosidade e sede de saber, e dos adultos, na busca de uma melhor qualidade de vida. De onde vem minha renda?

Diretora: Lucia Mª Carvalho Lacerda

 


Fonte: http://cmemilio.blogspot.com.br/

 


 

 

 

Projeto: Contribuição para um Mundo melhor


Para fortalecer a travessia pedagógica optamos por uma prática de estudos e análises que privilegiam o tripé: interação, fortalecimento emocional e construção do conhecimento. Diante da complexidade dos aspectos a serem trabalhados, a faixa etária atendida e tendo consciência do papel das instituições (Família - EDI), enquanto primeiros grupos sociais de uma criança, optamos por desenvolver o projeto utilizando o livro "Um mundo melhor" de Patrício Dugnani.

 

 

Fonte: http://edibiancarochatavares.blogspot.com.br/

 

 

 

  • Creche Municipal Vera Pacheco Jordão

 

  • Creche Municipal Criando O Futuro

 

 

 

 Parabéns a todas as unidades pela conquista!

 

 

 Profª Márcia Cristina Alves Representante da 9ª CRE:

E-mail: marciacerqueira@rioeduca.net

Twitter: @marciacrisalves

 

 

                               

 

 

 


   
           



Yammer Share

Quarta-feira, 06/02/2013

Professor, Seja Bem-Vindo!

Tags: 8ªcre.

 

Com o início do novo ano letivo, muito se diz a respeito do acolhimento aos alunos nas escolas. Focando a visão em outro elemento que junto aos educandos é fundamental nas unidades escolares, o Rioeduca hoje dá boas-vindas a você, professor da Rede Municipal de Educação!

 

 

 

 

 

 

Enfim, começa o novo ano letivo! As primerias ações do ano escolar são dedicadas à Capacitação dos professores regentes.

 

Nesta primeira semana, os professores estão participando de Capacitações oferecidas pela Secretaria Municipal de Educação.

 

Algumas Capacitações são oferecidas nas unidades escolares, como no caso dos professores regentes do 1º ao 3º ano. Outras são oferecidas em diferentes espaços.

 

Essas Capacitações visam aprimorar o conhecimento dos professores, orientar sobre a metodologia dos projetos e proporcionar um momento ímpar para a troca de experiências bem-sucedidas.

 

 

Professor, você é fundamental!

 

 

Voltar às aulas... retomar a rotina, conhecer seus alunos, planejar suas atividades e descobrir novos desafios!

 

O professor, muitas vezes, sente-se ansioso neste momento, quando tudo pode ser tão novo para ele, quanto para seus alunos.

 

A viagem está próxima! Em breve, alunos e professor embarcarão em mais uma aventura no mundo das aprendizagens!

 

Sem a presença do professor, não existiria a magia que envolve aquele que aprende e o que direciona esta aprendizagem como mediador.

 

Para o educador Rubem Alves, é tarefa do professor instigar o pensamento, provocar a curiosidade e causar o espanto! Cultivar nos alunos a alegria de pensar!

 

O papel dos professores é, portanto, mais do que necessário, é indispensável! 

 

 

 

 

 

 

O momento de volta às aulas não é só feito de ansiedade, é também repleto de sorrisos, abraços e reencontros!

 

Para nós, do Rioeduca, é um imenso prazer iniciar o ano letivo de 2013 reafirmando nossa parceria neste espaço que é feito com exclusividade por professores e para professores da cidade do Rio de Janeiro!

 

Mais uma vez, a nossa cidade conta com você, professor, que é quem atua no local onde a Revolução Acontece: dentro das salas de aula! Sejam bem-vindos!

 

 

 

                                                      

 

 

 

 

 

Desejamos que 2013 seja um ano de muita paz em todas as escolas!

E, aos professores, muito sucesso em todos os seus projetos e objetivos!

 

 

 

Neilda Silva é Professora da Rede Municipal e

representante da 8ª CRE, no Portal Rioeduca.

E-mail: neildasilva@rioeduca.net

Twitter:Prof_Neilda

 

 

                               

 

 

 


   
           



Yammer Share