A A A C
email
Retornando 51 resultados para o mês de 'Março de 2013'

Quinta-feira, 28/03/2013

Merenda Escolar - Um Exercício De Cidadania

Tags: 9ªcre, merendaescolar, pae.

Na E. M. Manoel Maurício, da 9ª CRE, a merenda passou a fazer parte do fazer pedagógico em que alunos, professores e merendeiras trabalham juntos para uma melhor qualidade de vida. A Unidade Escolar busca promover, através do Programa de Alimentação Escolar*, ações que possibilitem aos alunos uma prática de protagonismo.
 

 

Equipe de merendeiras com a direção, Coordenador José Mauro e alunos se servindo.

 

Tendo esse objetivo como referência, a escola buscou transformar o fornecimento diário da merenda num modelo de autoatendimento, o popular "self service", fazendo com que cada aluno se sirva da merenda escolar, como fazemos nos restaurantes da cidade. Além dessa prática, que dará visibilidade ao Projeto Ampliação do Programa de Alimentação Escolar, que é uma das metas propostas pelo diretor da escola Holem Martins no seu programa, junto a Prefeitura do Rio, de Líder Carioca, estão desenvolvendo outras ações junto aos diversos segmentos da escola, para que a Merenda Escolar se insira plenamente no PPP – Projeto Político Pedagógico - Gentileza gera qualidade de vida.

 

Segundo nos conta o diretor Holem, “as ações iniciaram com uma reforma na cozinha, eliminando paredes e "passa pratos", integrando esse espaço ao ambiente do refeitório. Dessa forma, o processo de manipulação e preparo da merenda pode ser melhor observado pelos alunos, que passaram a compreender e valorizar o trabalho de nossas incansáveis e dedicadas merendeiras”.

 

Merendeiras da Unidade: Neuza Paixão, Ana Brito, Ana Lucia, Leda e Mirian Veloso.

 

Outra ação que está sendo implementada é a apropriação do PAE (Programa de Alimentação Escolar) pelos professores que, em sala de aula, trabalham temas como valor nutricional de cada cardápio, importância de se consumir todos os ingredientes de cada cardápio, porcionamento ideal e a importância de frutas e legumes para o desenvolvimento físico das crianças e adolescentes. Além dos temas ligados diretamente à Merenda, estão trabalhando a importância da disciplina e da organização no espaço do refeitório, como elementos fundamentais para o sucesso do Projeto.


 

 

As merendeiras estão sendo capacitadas para a importância de sua presença junto ao balcão de autosserviço, orientando os alunos para o porcionamento ideal de cada item do cardápio, bem como para o uso cuidadoso de talheres - colher, garfo e faca - disponibilizados aos alunos. 

 

 

Junto aos pais e responsáveis, a Unidade está desenvolvendo campanha de valorização do PAE e solicitando que não mandem alimentos industrializados - biscoitos, doces, refrigerantes, etc. - como complemento para a merenda de seus filhos.

 

*O Programa de Alimentação Escolar é uma ação da Prefeitura do Rio de Janeiro que busca oferecer aos alunos da rede municipal de ensino cardápios rigorosamente elaborados por nutricionistas do Instituto de Nutrição Annes Dias (INAD). Criado em 1956 e vinculado à Secretaria Municipal de Saúde, o órgão trabalha para conceber, implementar e avaliar as políticas de alimentação e nutrição da prefeitura, fornecendo cardápios e promovendo ações educativas destinadas a profissionais de educação e alunos. Para isso, são levados em consideração o tempo de permanência do aluno nas escolas e a faixa etária das crianças atendidas nas unidades do município. A média de refeições diárias é de 500 por escola. 

 

Para saber mais, acesse a matéria publicada no Portal da Prefeitura em 18/03/2013 no link abaixo:


Merenda escolar: nutrição e aprendizado caminhando juntos


 



Profª Márcia Cristina Alves Representante da 9ª CRE:

E-mail: marciacerqueira@rioeduca.net

Twitter: @marciacrisalves

 

 

 

                               

 

 

 


   
           



Yammer Share

Quinta-feira, 28/03/2013

Alunos Brilhantes, Escolas Inesquecíveis

Tags: 4ªcre, .

 

 

Ao terminar o 9º ano do Ensino Fundamental, o estudante vive um período de grande ansiedade, pois o ingresso no Ensino Médio de uma Unidade Escolar Pública é muito concorrido. Algumas escolas, como o Colégio Pedro II, o CEFET e a FAETEC, realizam provas específicas de Matemática e Língua Portuguesa, em que o aluno deve atingir uma média cada vez mais alta.

 

Assim, a passagem para o Ensino Médio é um tempo de desafios, em que os jovens estão mudando a forma de ver as coisas. Estão começando a assumir responsabilidades com sua própria vida e escolhendo o que querem ser depois de formados. Esta é a fase em que os jovens se preparam para a vida adulta e, por isso, a escola precisa ser um lugar de aprendizado e vivência, com diálogo voltado sobre esta nova postura para consigo e com o outro.

 

Conheçam algumas das escolas que foram inesquecíveis para os alunos da 4ª CRE e saibam o que eles têm a dizer sobre isso:

 

 

 

Escola Municipal Brant Horta

 

"Nossa escola se orgulha em ter quatro alunos aprovados no NAVE, onde três deles hoje cursam o CEFET: Hennan Higino do Vale, Miguel Ãngelo do Couto Ferreira e Sergio Wallace Siker de Oliveira. A quarta aluna, Gabriella Pereira da Silva Menezes (na foto entre amigos do JK, de casaco azul com corações), também obteve aprovação na FIOCRUZ, mas no momento está matriculada no JK, aguardando resultado da Escola de Química, sua primeira opção. Além destes, temos duas alunas aprovadas (Fernanda e Joseane, turma 1501/2012, Prof. Alba) para o segundo segmento do Pedro II , com destaque para Joseane Amorim Silva, que ficou entre as primeiras colocadas.


É uma história de sucessos, que vem aumentando a cada ano, e que muito nos alegra. Anexei também foto de nossa faixa comemorativa pelo desempenho do IDEB. O segredo? Uma equipe altamente capacitada, com o apoio da comunidade escolar, que busca oferecer à sua clientela o que de melhor podemos dar! Conhecimento, dedicação e parceria são as marcas registradas da Brant Horta. E eu muito me orgulho de fazer parte dessa equipe!"

Texto da Professora Eliana Maria

 

Escola Municipal Ary Barroso
 

Começo o texto utilizando um verso de um poema de Rubem Alves...



"Educar é construir pontes..."



O trabalho pedagógico realizado desde 1997 pela escola Ary Barroso é fundamentado na filosofia do SONHO que se CONSTRÓI.


As histórias de contos de fadas não são apenas aquelas que nos fazem dormir, mas as que nos dão coragem para enfrentar quaisquer dificuldades, como os cavaleiros que derrotam seus dragões.


Cada aluno que conquistou seu espaço nas renomadas Instituições Federais (Colégio Pedro II, CEFET e aguardando IFRJ), Estaduais (FAETEC e Colégio Estadual José Leite Lopes - Nave) e particulares (PH, parceria ISMART) acreditaram nisto.

 

A equipe pedagógica, a estrutura escolar, o sempre "repensar educacional" e a presença efetiva da FAMÍLIA foram as pontes erguidas para que tais sucessos acontecessem.


O ponto de partida para todo e qualquer trabalho pedagógico é mostrar ao aluno que o sucesso é algo que não se ganha, é conquistado. E que essa conquista é fruto de uma busca constante a partir da necessidade de definir e redefinir princípios e objetivos.


Nossos alunos não pertencem à elite, mas fazemos com que acreditem que toda sua vida pode mudar para melhor!

 

Utilizo uma frase que traduz o resultado obtido: "somente encontraremos a palavra SUCESSO antes da palavra TRABALHO no dicionário".

Texto da Professora Rosane Ferreira, Diretora adjunta

 

Aprovações da Escola Municipal Ary Barroso

 

Texto da Rosane Ferreira, Diretora adjunta

 

  • Maria Lousada Fernandes (CPII São Cristóvão - 2º lugar);
  • Max de Carvalho (Nave - 5º lugar; FAETEC - 5º lugar - Ferreira Vianna, Edificações);
  • Ana Clara Reis ( Nave - 10º lugar; FAETEC - 10 lugar; Juscelino K, Eletrotécnica);
  • Karoline Campos Calheiros (Nave - 4º lugar ; PH - Parceria ISMART);
  • Isadora Albuquerque (Nave; PH - Parceria ISMART);
  • Artur Soares (FAETEC; CEFET Maria da Graça - 32º lugar)
  • Ágata Cristine (CEFET Maracanã - INTEGRADO - Segurança do Trabalho; FAETEC - Juscelino K);
  • Juliana Pedrosa (Nave - 16º lugar);
  • Vinícius Dias (CEFET Maracanã - INTEGRADO - Eletrotécnica);
  • Guilherme de Melo André (PH - Parceria ISMART);
  • Ana Fardilha (CE Horácio de Macedo - Administração);
  • Juliana Marques (FAETEC; Juscelino K - Administração);
  • Lael Belchior (NAVE).

 

Escola Municipal República do Líbano
 

O aluno Wendell Machado da E. M. República do Líbano obteve aprovação para o Ensino Médio no Colégio NAVE. Wendell sempre foi um bom aluno, estudioso e aplicado.

 

NAVE (Núcleo Avançado em Educação) é um programa do Oi Futuro voltado para a pesquisa e desenvolvimento de soluções educativas que usa de forma diferenciada as tecnologias da informação e da comunicação no ensino médio e capacita jovens para profissões na área digital.


Desde 2007, quando foi criado, tem o objetivo de contribuir para a qualidade e a inovação da educação no Brasil, formando jovens para atuar com as novas tecnologias do mundo contemporâneo, utilizando a programação de games, a elaboração de roteiros e o web design como ferramentas de aprendizado que aproximam das áreas de interesse do jovem no ambiente escolar.


Desenvolvido em parceria com as Secretarias de Estado de Educação do Rio de Janeiro e Pernambuco, o NAVE foi construído sobre três pilares: Escola Estadual de Ensino Médio integrada ao profissionalizante, um Núcleo de Pesquisa e Inovação, e um Centro de Disseminação. Atualmente, tem em suas escolas do Rio de Janeiro e Recife cerca de alunos 960 e 102 educadores.


O projeto chamou a atenção da Microsoft que, em 2009, incluiu o NAVE como umas das 30 escolas mais inovadoras do mundo e, em 2010, dentro do Programa “Escolas Inovadoras da Microsoft”, o elegeu como “Escola Mentora”. Os frutos vêm sendo colhidos também no Brasil: no Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM) de 2010, divulgado em setembro de 2011, o Colégio Estadual José Leite Lopes ficou em 2º lugar entre as 268 escolas do município do Rio de Janeiro ligadas à Secretaria de Estado de Educação/RJ. Ao passo que a Escola Técnica Estadual Cícero Dias ocupou a 4ª posição entre as 111 escolas de Recife ligadas à Secretaria Estadual de Educação/PE. 

Fiquei muito feliz com essa aprovação, pois Wendell fez parte da minha primeira turma de alfabetização em 2004 na E. M. República do Líbano!"

 

Texto da Professora Carla Elisa E. M. República do Líbano

 

O Rioeduca parabeniza todas as Unidades Escolares que são inesquecíveis para os seus alunos!

 

Ana Accioly é Professora da Rede Municipal

e Representante Rioeduca da 4ª Coordenadoria Regional de Educação

E-mail: anaaccioly@rioeduca.net

Twitter: @Ana_Accioly

 

 

 

                               

 

 

 


   
           



Yammer Share

Quarta-feira, 27/03/2013

Saber Comer, um Aprendizado que Faz Bem!

Tags: 8ªcre.

 

Para ter uma boa qualidade de vida é fundamental ter hábitos saudáveis. Uma alimentação balanceada é essencial para manter o corpo preparado para se desenvolver. O Programa de Alimentação Escolar da Prefeitura do Rio de Janeiro possui esta finalidade: oferecer merenda escolar saborosa, atrativa e nutritiva!

 

 

 

 

Hoje, a obesidade infantil transformou-se num problema sério de saúde. Muitas crianças com excesso de peso apresentam alterações nos níveis de colesterol e de glicose.

 

Geralmente o excesso de peso está associado a uma alimentação rica em carboidratos, gordura e açúcar.

 

Com o objetivo de prevenir doenças crônicas, como hipertensão e diabetes, além de orientar a comunidade escolar a promover a saúde dos alunos, a Secretaria Municipal de Educação em parceria com o Instituto Annes Dias, criou o programa de Alimentação Escolar do Rio de Janeiro. 

 

 

A Agente Preparadora de Alimentos Valéria Rodrigues servindo a merenda no EDI República Árabe Unida.

 

O Instituto de Nutrição Annes Dias é o órgão normativo e regulador do município para ações de alimentação e nutrição.O cardápio criado pelo Instituto é variado.

 

O feijão e o arroz são valorizados e legumes e verduras estão sempre presentes. Combinados com carne, frango, peixe ou ovos, os alimentos são preparados nas escolas da Rede para proporcionar uma refeição saudável e muito saborosa!

 

A sobremesa fica por conta de frutas fresquinhas da estação.

 

Aluno da turma 25 lavando as mãos antes da merenda: uma ação importante!

 

No Espaço de Desenvolvimento Infantil República Árabe Unida, junto com os hábitos de alimentação saudável, os pequenos aprendem logo que é preciso se habituar a lavar as mãos antes das refeições para prevenir possíveis contaminações.

 

Com as mãos bem limpinhas, os alunos já podem saborear a refeição e a fruta que será servida.

 

E depois da merenda, todos vão para outro momento muito importante: cuidar dos dentes!

 

 

No EDI República Árabe Unida, escovar os dentes após a merenda é indispensável!

 

O dia a dia no EDI República Árabe Unida é pleno de aprendizado e internalização de atitudes saudáveis.

 

O que a equipe pedagógica da escola deseja é acompanhar o desenvolvimento de crianças cheias de energia, prontas para aprender cada vez mais.

 

Para alcançar este objetivo, é preciso que os responsáveis façam a sua parte, oferecendo também em casa uma alimentação balanceada.

 

Para auxiliar os pais nesta tarefa, o Instituto Annes Dias criou um livro com receitas gostosas e coloridas.

 

O livro traz o modo de preparar alguns dos pratos oferecidos nas escolas.

 

O livro foi criado pensando nos pais dos alunos matriculados nas escolas da Prefeitura, mas está disponível para pesquisa e cópia no link abaixo:

 

Receitas do Programa de Alimentação Escolar

 

Alunos do EDI República Árabe Unida brincando no parquinho.

 

Os funcionários que preparam a alimentação escolar recebem hoje a homenagem do Portal Rioeduca.

 

Esta homenagem nasce do reconhecimento da importância de seu trabalho que contribui para a mudança de hábitos alimentares de crianças e jovens, promovendo saúde e qualidade de vida!

 

As Agentes Preparadoras de Alimentos do EDI República Árabe Unida: à esquerda, Ana Paula,  e Valéria, à direita.

 

 

* * * 

 

 

Professor, queremos saber mais sobre você e sua escola!

Entre em contato e participe do Portal Rioeduca.

 

 

Professora Neilda Silva

neildasilva@rioeduca.net

Twitter: @Prof_Neilda

 

 

 

Fonte: http://inad-smsdc.blogspot.com.br/

 

                               

 

 

 


   
           



Yammer Share

Quarta-feira, 27/03/2013

Alimentar-se de Saber

Tags: 3ªcre, saúde, eventos.

 

 

Reeducação alimentar é a expressão da moda. Reaprender a usufruir dos benefícios de uma alimentação saudável é assunto que chama a atenção de todos. Nas escolas da 3ª CRE, o que comer para estar de bem com a saúde está na boca de cada aluno.

 

O mundo globalizado nos permitiu conhecer a cultura e o modo de comer de muitos povos, mas também nos afastou do nosso tradicional arroz e feijão. Então, a reeducação alimentar busca nosso reencontro com as misturas saudáveis da nossa cultura. Conhecer e variar na culinária é sempre bom, mas é preciso saber o que faz bem, para que esses alimentos estejam sempre em nossos pratos.


Na Escola Municipal Pernambuco, a prof.ª Stella, de inglês, resolveu ampliar o vocabulário dos alunos e promoveu, com a prof.ª Fátima e a turma 1501, um lanche saudável e bilíngue. Entre apples (maçãs), papayas (mamão), oranges (laranjas), grapes (uvas), milk (leite), juice (suco), bread (pão), toasts (torradas) e biscuits (biscoitos), eles aprenderam que, afinal, comer bem não tem fronteiras.

 

 

 

Já a professora Hozama Moura, após vídeos e estudos sobre o assunto, colocou seus alunos para elaborar seus próprios pratos a partir das imagens dos encartes de supermercados, como podemos conferir em seu blog Esse é meu trabalho.

 

 

Seu trabalho esteve em consonância com as atividades que ocorreram na Escola Municipal Pareto, onde ela leciona, para que os alunos olhassem os alimentos com mais atenção, observando a variedade de benefícios que nos trazem. Assim, as escolhas foram baseadas tanto no sabor quanto nas propriedades dos alimentos.

 

 

Quem também aprendeu a montar seu prato foram os pequeninos da Creche Municipal Aconchego. Era um prato de brincadeirinha, mas é através do lúdico que eles aprendem para a vida toda. Inspirados no livro "Sanduíche da Maricota", eles provaram novos alimentos e frutas. As agentes auxiliares de creche Cláudia Ribeiro e Eliane Magalhães conduziram as descobertas dos sabores.

 

 

Um livro também foi o ponto de partida dos trabalhos da prof.ª Ana Cristina Machado da E.M. Hélio Smidt. A turma 1401 leu "O Grande Rabanete" de Tatiana Belinky. Após as discussões sobre alimentação saudável, eles reescreveram a história.

 


 

Os alunos da E.M. José Lins do Rego foram buscar as informações nos locais por onde nossos alimentos passam. Aproveitando a proximidade de um supermercado e um sacolão volante, as turmas se revezaram nas visitas. Ali conheceram novos legumes e frutas e aprenderam a escolher entre os mais frescos e adequados para o consumo.

 

 

 

O interesse pelas cores e, logo depois, pelos sabores incentiva a apreciação de legumes, verduras e frutas. Seduzi-los para o ato de provar é o que fará com que eles se alimentem melhor. Para a aluna da E.M. Brício Filho, que confessou nunca ter comido tomate cru e nem alface, auxiliar na preparação de uma salada desperta os sentidos e abre o apetite.

 

 

E na pessoa da preparadora de alimentos Janete fica nossa homenagem aos profissionais que preparam com todo carinho a merenda dos nossos alunos. Sabemos que é o toque especial deles que a torna mais saudável e saborosa.

 

 

 

Angela Freitas é Professora da Rede Municipal e

representante da 3ª CRE, no Portal Rioeduca.

E-mail: angela.freitas@rioeduca.net

twitter @angeladario

facebook Angela Regina de Freitas

RIOEDUCA/3ªCRE

 

 

                               

 

 

 


   
           



Yammer Share