A A A C
email
Retornando 51 resultados para o mês de 'Março de 2013'

Terça-feira, 26/03/2013

Alimentação Saudável Também se Aprende na Escola

Tags: 2ªcre, saúde.

 

Falar sobre a importância da alimentação é uma boa estratégia para incentivar os pequeninos a adquirirem bons hábitos alimentares desde a infância.

 

Cultivar bons hábitos alimentares, principalmente desde criança, é sinônimo de vida saudável. Este incentivo a atitudes saudáveis também é desenvolvido por nossas escolas através de projetos e ações que envolvem os alunos e suas famílias.


Cultivando uma alimentação saudável, é possível se proteger de doenças e melhorar a qualidade de vida. Alimentos como frutas, verduras e legumes contêm vitaminas e compostos necessários para o bom funcionamento do corpo. Com isto, percebemos a importância de conscientizarmos os pequeninos sobre o valor de uma alimentação saudável.


Os Agentes Preparadores de Alimentos de nossas escolas têm uma grande participação neste incentivo. São eles que preparam diariamente a merenda de nossos alunos. Estes funcionários seguem um cardápio e as orientações dadas pelo Instituto de Nutrição Annes Dias. Queremos parabenizá-los e agradecer pela dedicação na preparação da alimentação escolar, pois no dia 31 de março comemoramos o dia da Nutrição e Alimentação.

 

Equipe da E.M. Sérgio Vieira de Mello.

Equipe da E.M. Leitão da Cunha.

Equipe da E.M. Minas Gerais.

Equipe da E.M. Bárbara Ottoni.

 

A professora Valéria Cristina, diretora-adjunta da Escola Municipal Bárbara Ottoni, contou ao portal Rioeduca como a unidade escolar incentiva a alimentação saudável e a valorização da merenda escolar.


“A escola faz um trabalho de reeducação alimentar junto aos responsáveis e alunos. No momento da matrícula, explicamos o cardápio alimentar da escola e que o Instituto Annes Dias faz esse cardápio. Solicitamos um comprometimento por parte dos responsáveis a fim de que eles não forneçam balas, biscoitos, doces, iogurtes e outros lanches, pois, somente assim, o aluno poderá experimentar e se habituar com o cardápio escolar. No desjejum, temos leite com chocolate, baunilha, café ou vitamina de banana. O almoço e a janta contam com arroz ou macarrão, feijão, legumes e como sobremesa frutas que podem variar entre banana, mamão, laranja, maçã, melancia, abacaxi ou doce de banana.


No início do ano letivo, frutas e outros alimentos, antes de serem descascados, são apresentados aos alunos para que possam tocar, cheirar e provar.

 

Na semana de acolhimento, os responsáveis estiveram presentes na escola e conheceram o refeitório, como forma de estimular as crianças a provarem e a comerem a merenda escolar. Foi um dia de descobertas para os responsáveis e alunos, que conheceram quem irá preparar a merenda escolar durante todo o ano letivo.” Professora Valéria Cristina.

 

 

Dicas para uma Alimentação Saudável

 

Como saber se estou cultivando e incentivando hábitos alimentares saudáveis? O portal do Governo Federal, relacionado com o  Ministério da Saúde, informa algumas dicas necessárias para manter bons hábitos alimentares.

 

• Evite refrigerantes e sucos industrializados, bolos, biscoitos doces e recheados, sobremesas e outras guloseimas como regra da alimentação;


• Diminua a quantidade de sal na comida e retire o saleiro da mesa;


• Beba pelo menos dois litros (seis a oito copos) de água por dia. Dê preferência ao consumo de água nos intervalos das refeições;


• Torne sua vida mais saudável. Pratique pelo menos 30 minutos de atividade física todos os dias e evite as bebidas alcoólicas e o fumo;


• Faça pelo menos três refeições (café-da-manhã, almoço e jantar) e 2 lanches saudáveis por dia. Não pule as refeições.

 

O portal Brasil Escola também fala sobre como é importante desenvolver bons hábitos alimentares desde a infância e incentivá-los na escola. O portal mostra um teste que pode ser usado com os alunos para promover a conscientização sobre a alimentação saudável. Clique aqui para acessar o portal e fazer o teste.


O livro “A Cesta de Dona Maricota”, de Tatiana Belinky, é uma boa opção de leitura para iniciar uma conversa sobre a importância dos alimentos e bons hábitos alimentares. Assista abaixo ao vídeo sobre o livro.

 

 

 

 

Gostou desta publicação? Deixe um comentário e clique em curtir para compartilhá-la com seus amigos no Facebook.

 

Renata Carvalho – Professora da Rede e representante da 2ªCRE, no portal Rioeduca
Email: renata.carvalho@rioeduca.net
Twitter: @tatarcrj

 


 

 

 

                               

 

 

 


   
           



Yammer Share

Terça-feira, 26/03/2013

Informativo Multirio - 26 de março

Tags: multirio.

Multirio Web Rádio
Multirio

Cidade de Leitores abre espaço para história da MPB

O escritor e pesquisador de MPB Ricardo Cravo Albiné um dos convidados do programa Cidade de Leitores. Cravo Albin conversa com Leila Richers sobre a história da música popular brasileira e os seus diversos estilos e momentos, como o choro, o samba, o samba-canção, a“fossa”, a Era do Rádio e a bossa nova, além do tropicalismo, dos festivais da canção e da afirmação das identidades musicais regionais. O escritor é também fundador do Museu da Imagem e do Som, do Instituto Cultural Cravo Albine autor de vários livros, entre eles,MPB, A História de um Século. O ator Diogo Vilela é outro convidado da edição. Ele fala do musical Ary Barroso – Do Início ao Fim,em que vive no palco o personagem, que se transformou em um dos maiores expoentes da nossa música. Ary criou clássicos como Tabuleiro da BaianaOs Quindins de Iaiá e Baixa do Sapateiro, entre centenas de outras canções, sendo ainda o inventor do samba-exaltação, gênero inaugurado com Aquarela do BrasilCidade de Leitores,inédito, vai ao ar nesta quinta-feira (28),às 13h20, na BandRio e nocanal 14 da NET.


Os hábitos alimentares e o excesso de peso na infância

Quem perdeu o Conceito& Ação sobre os problemas da obesidade infantil, tem mais uma chance. Nesta quinta (28), o programa será reapresentadoàs 19h30, no canal 14 da NET. A gordura em excessoé a epidemia silenciosa que mais cresce no país e está relacionada a doenças como diabetes e até câncer. Para debater o tema, Cristina Amaral conversou com a endocrinologista Carmen Assumpção, coordenadora do Ambulatório de Obesidade Infantojuvenil do Instituto Estadual de Endocrinologia e Diabetes. Os atuais hábitos alimentares das crianças e adolescentes assustam: um terço das nossas crianças está com excesso de peso. Entre os jovens de 10 a 19 anos, o percentual fica em torno de 21%. Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), em 2015, 2,3 bilhões de pessoas no mundo estarão acima do peso e 700 milhões, obesas.

 

Siga-nos no TwitterA MultiRio não tem um perfil oficial no Facebook. Informações sobre a Empresa você encontra noPortal MultiRio e na nossa página no Twitter. Se você já faz parte desta rede social, seja um seguidor: www.twitter.com/multirio.

RIO PREFEITURA | EDUCAÇÂO |
MULTIRIO Secretaria Municipal de Educação
MultiRio - Empresa Municipal de Multimeios

Para não receber mais este informativo,
envie e-mail paramultiriocomunica@multirio.rio.rj.gov.br.
(21) 3460-1746•ouvidoriamultirio@rio.rj.gov.br

 

Siga-nos no
Twitter Portal
Multirio


   
           



Yammer Share

Segunda-feira, 25/03/2013

Nutrição para a Vida!

Tags: 1ªcre.

 


Os hábitos saudáveis da alimentação devem ser incentivados e praticados desde a infância. As unidades escolares do município do Rio de Janeiro estão atentas ao Programa de Alimentação Escolar, que tem o objetivo de promover uma merenda, ao mesmo tempo, variada e nutritiva.

 


O cardápio oferecido aos alunos é adequado às necessidades de cada idade, pois uma alimentação saudável melhora o desempenho escolar, facilita a assimilação dos conhecimentos, além de prevenir doenças.

 

A Creche Municipal Arara Azul, situada no bairro de Benfica, desenvolveu o Projeto: “Alimentação Saudável, Vem Cá Sua Linda!”. A gestora Iracema conta que o objetivo era despertar o gosto das crianças por novos sabores. Os pequenos degustaram sucos e novas combinações de saladas. Em sala, as crianças conheceram frutas e legumes, e no quintal da creche foi criada uma horta.

 

Crianças plantam sementes na horta da Creche Municipal Arara Azul.

 

Iracema conta que as famílias participaram do projeto, que ganhou asas e voou para fora dos muros da creche. Os responsáveis se surpreenderam com o conhecimento dos filhos e relataram situações nas quais as crianças cobraram mudanças radicais nos cardápios de casa!

 


Merendeiras Educadoras


 

Não é possível falar em Educação Alimentar sem pensar nas profissionais que diariamente preparam a refeição dos alunos. A merendeira exerce importante papel no processo pedagógico, pois enquanto manipuladora de alimentos e em constante contato com as turmas, torna-se uma importante educadora na vida dos alunos.

 

A professora Sônia Cristina, assistente da Gerência de Infraestrurura (GIN) e responsável pelo Programa de Alimentação Escolar da 1ª CRE, presta homenagem às merendeiras de nossa rede.

 

Sônia Cristina, professora e assistente da GIN da 1ª CRE.

 

Que Alquimia é essa? 

 

Merendeira e merendeiro, manipulador(a) de alimentos, lactarista, cozinheiro(a), agente preparador de alimentos … O que estas palavras têm em comum? As letras A de amor, R de responsabilidade, I de identificação, E de ensinamento.

 

Quem não se lembra daquela hora gostosa onde a substituta da nossa mãe colocava a comida quentinha, ou nos fazia provar um alimento novo ou agradecia o prato “raspado” na Escola? Nos dias de hoje, são verdadeiras heroínas se misturando às panelas, ao fogo, colheres, pratos e aventais. O cheiro da comida gostosa invade a memória dos adultos e instiga o olfato dos mais jovens. No passado, o mingau de sagu, o arroz com peixe e o macarrão com salsicha. Hoje, é o lanche, o sanduíche tropical, o estrogonofe (ideia de uma merendeira da 1ª CRE e divulgada para toda a rede municipal), o escondidinho de carne, o doce de banana e muito mais....

 

Frutas, legumes, verduras, carnes, ovos, peixe e afeto. Tudo junto e misturado. Tangerinas, pão, caqui, requeijão, leite, macarrão e alegria se misturando numa panela enorme repleta de sorriso e compromisso.

 

Que alquimia é essa? Além de merendeiras e merendeiros, também são pais, mães, tias, avós, amigos e Educadores. Ensinam hábitos e atitudes aos menores, dão conselhos aos maiores, sentam-se junto ao pessoal do PEJA (Programa de Educação de Jovens e Adultos).

 

No GEO (Ginásio Experimental Olímpico), servem cinco refeições. No GEC (Ginásio Experimental Carioca), servem três refeições. Nas Creches e EDIs (Espaços de Desenvolvimento Infantil), servem quatro refeições. Lanches, sobremesas, sucos, vitaminas ou um pedido de “quero mais” é a recompensa mais prazerosa.

 

Quando presenciam um sorriso ou recebem um elogio, o coração explode como uma panela de pressão sem manutenção. No dia a dia das merendeiras, geladeira, refeitório, fogão, sacos de batata e iogurte se embolam nos pensamentos...

 

Da mesma forma que o cheiro bom da merenda invade o espaço da Unidade Escolar, merendeiras invadem nossas vidas. São parceiras, confidentes, fecham um olho pra não ver o menino que pegou duas maçãs e vai dar uma pra tia. São capazes de enganar uma turma inteira servindo feijão que foi cozido com beterraba. Enfeitam a salada de tomate com pepino como se tivessem aprendido com grandes maîtres franceses.

 

Merendeiras e merendeiros, manipuladores de alimentos, lactaristas, cozinheiros(as)... São demais! São mais! São peças importantes no processo pedagógico. São fundamentais para que tudo aconteça de forma gostosa. Lembrando a fala de um aluno de uma de nossas Creches: “Nossa! Que bom! Me dá um pão pra comer com esse cheiro!”

(Texto enviado pela Professora Sônia Cristina)

 

Confira no vídeo abaixo a homenagem que as equipes das creches Sonho Infantil, Arara Azul e o EDI Dayse Malagole prestaram às merendeiras de suas unidades e de toda rede. 

 

 

 

 

Saiba mais acessando os links abaixo:

 

Merenda nas Escolas

Blog do EDI Dayse Malagole

Blog da C.M Arara Azul

 

 

* Professor, queremos conhecer e divulgar o blog e os projetos desenvolvidos por sua escola. Aproveite este espaço que é feito para nós! Entre em contato com o representante do Rioeduca em sua Coordenadoria e participe. *

 


Professora Rute Albanita
 Representante Rioeduca.net da 1ª Coordenadoria Regional de Educação
ruteferreira@rioeduca.net
Twitter: @Rute_Albanita

 

 

COMPARTILHE !

 

                               

 

 

 


   
           



Yammer Share

Segunda-feira, 25/03/2013

Mudar para Transformar!

Tags: 6ªcre.

A Escola Municipal Thomas Jefferson está sob nova direção, que chega com todo gás para conduzir os alunos e professores rumo ao sucesso. Vamos conhecer um pouco deste trio gestor, suas expectativas e suas metas para o ano de 2013.

 

O que é mudança para você? Mudar algo de lugar? Trocar a cor dos cabelos? Mudar de casa? Trocar de carro? Mudar ou trocar de carreira... Pois é! Tudo isso é uma forma de mudança, mas a mudança de que falo aqui é a que transformar.

 

Mudar para transformar! Mudança de hábitos, aqueles que achamos que é muito difícil, que já faz parte da gente. Inovar, crescer, sair do lugar comum, explorar novos caminhos, construir outras possibilidades de interação e engajamento, modificar a mesmice, acabar com o marasmo, bagunçar para simplificar.

 

Mudança de atitude com você e com o mundo, essa sim faz uma transformação! Isso implica em ter coragem de recomeçar, em ter coragem de apontar erros e passar a, limpo a vida para tentar acertar.

 

Mudar é preciso! E para que a mudança aconteça e não seja apenas uma intenção, é preciso traçar uma trajetória, planejar e criar soluções. Afinal, é preciso confrontar o planejamento com o real para que o sonho se torne realidade.

 

 

 Este é um comercial indiano que não vende nenhum produto. Fala da diferença que faz a iniciativa, da força que nasce da união, da solução pela colaboração de todos, não importa o tamanho do problema.
Algo que o mundo precisa bastante e, como mostra o filme, é tão simples de conseguir.
Tudo começa com uma atitude... Veja e reveja!!!

 


Nenhum de nós é melhor do que todos nós juntos!

 

É Tempo de Mudança na Escola Municipal Thomas Jefferson

 

O vídeo a que assistimos reflete o espírito de mudança e transformação dos novos gestores da Escola Municipal Thomas Jefferson, localizada em Acari. Felipe Ribeiro (Diretor Geral), Eloá Mendes (Diretora Adjunta) e Alessandra Oliveira (Coordenadora Pedagógica) formam o trio gestor desta escola, que necessita de muitas mudanças para tirar de si o fantasma da impossibilidade.

 

A missão destes gestores não é nada fácil! Mas, apesar disso, já é possível ver as mudanças acontecendo no espaço escolar e na atitude dos profissionais. Isso porque esta equipe apresenta características que estão influenciando de forma direta e positiva os alunos, professores, funcionários e responsáveis.

 

Como representante do Rioeduca, fui visitar a escola para conversar com essa equipe e conhecer um pouco melhor o trabalho deles. Antes da entrevista propriamente dita, conversamos informalmente e pude perceber entre eles várias características de uma equipe de sucesso. Dentre elas, destaco a confiança, o respeito mútuo e a liderança compartilhada.

 

Durante a entrevista, os gestores falaram da sua estreia na nova função, da rotina de trabalho, dos desafios que irão enfrentar, dos seus sonhos e alegrias da profissão. Vamos conferir a entrevista?

 

Alessandra Oliveira (Coordenadora Pedagógica), Felipe Ribeiro (Diretor Geral) e Eloá Mendes (Diretora Adjunta).

 


Rioeduca 6ª CRE: Quanto tempo você tem de magistério?

 

Felipe Ribeiro: Na prefeitura eu tenho cinco anos e fiquei quase dois anos em escola particular.


Eloá Mendes: Eu tenho 23 anos de magistério.


Alessandra Oliveira: Eu tenho 18 anos.

 

 

Rioeduca 6ª CRE: Qual é a sua formação acadêmica?

 

Felipe Ribeiro: Eu sou graduado em Pedagogia, especialista em Docência do Ensino Superior e mestre em Educação pela UNIRIO.


Eloá Mendes: Sou professora de Língua Portuguesa e Espanhol. Acabei agora a pós graduação em Neurociência Aplicada à Aprendizagem pela UFRJ.


Alessandra Oliveira: Eu fiz Pedagogia pela UFF e Psicopedagogia pela Estácio.

 

 

Felipe Ribeiro já foi Diretor Adjunto da Escola Municipal Lúcia Miguel Pereira, em São Conrado.

 


Rioeduca 6ª CRE: Como surgiu a oportunidade de assumir um cargo de direção escolar?

 

Felipe Ribeiro: Quem me conhece, sabe que eu cheguei à escola querendo ser diretor. Eu fiz o curso de gestão da SME já com a intenção de assumir esta função. Surgiu a oportunidade de eu ser diretor adjunto em uma escola em São Conrado, porque eu estava morando próximo. Quando eu tive a oportunidade de voltar para a 6ª CRE, eu não pensei duas vezes e resolvi tentar.

 

Rioeduca 6ª CRE: Quando soube que havia passado pela banca, qual foi a sua reação diante do desafio que iria enfrentar?

 

Felipe Ribeiro: Desde o primeiro momento em que eu decidi me inscrever, comecei a fazer algumas pesquisas sobre a escola, pegar algumas referências. Eu tinha uma visão ao me inscrever, mas no primeiro dia em que pisei na escola com a Eloá, para ser apresentado ao grupo, o que eu pensava foi totalmente desconstruído, por não saber ainda de que forma a gente ia conseguir alcançar as pessoas. Deu bastante medo! Aquele medo de professor que chega em uma escola nova e não conhece ninguém. Foi bastante assustador, mas eu sou movido a desafios!

 

Eloá  Mendes (Diretora Adjunta) já trabalhou na Escola Municipal Alziro Zarur com uma turma de 3º ano e na 5ª CRE com o PEJA.

 


Rioeduca 6ª CRE: Como foi o sei primeiro contato com os responsáveis?

 

Felipe Ribeiro: Esse ponto era o que mais preocupava a gente. Como iríamos estabelecer essa relação de parceria com eles? No primeiro dia letivo, nós convocamos todos os responsáveis para uma apresentação, pois eles saíram de férias com uma situação em que eles não estavam bem e voltaram em uma outra realidade. Isso causou um burburinho entre os pais dos alunos. Eles lotaram o auditório! Vieram com aquela vontade de saber quem éramos nós, que chegamos aqui e passamos a gerir a escola do filho deles. O desafio é grande, mas a presença dos responsáveis em massa nos deixou bastante tranquilos.

 

Rioeduca 6ª CRE: Qual é a maior dificuldade na realização do seu trabalho?

 

Felipe Ribeiro: Nesse momento, é a grande demanda de trabalho. É praticamente tudo ao mesmo tempo! Coisas que eu sei e coisas que eu preciso aprender. Isso tudo pra mim é novo! Eu estou conversando com o oficineiro já pensando na dentista que vai chegar. A dificuldade existe, mas aos poucos a gente vai tomando pé de tudo e conseguindo fazer o trabalho render.

 

 

Alessandra Oliveira (Coordenadora Pedagógica) trabalhou em 2012 na Sala de Recursos da 6ª CRE e com uma turma de 3º ano.

 

Rioeduca 6ª CRE: Como você define a sua equipe?

 

Felipe Ribeiro: Pensando no tema do projeto da escola, a minha equipe sou eu, como eu sou elas. Isso porque nós estamos fazendo um trabalho buscando a unidade. Pensando a unidade escolar em que todos sejam um, buscando os mesmos objetivos, cada um no seu segmento.

 

Rioeduca 6ª CRE: Qual é o seu ponto forte para a melhora da qualidade da educação?

 

Felipe Ribeiro: É difícil a gente chegar numa escola nova com várias necessidades e ter um único ponto. Eu acho que a palavra para essa situação, para a Escola Municipal Thomas Jefferson, é transformação. E uma transformação que passa pela sala de aula e pela vida de todos que fazem parte desta instituição. É transformando esse espaço, que a gente vai poder oportunizar momentos de transformação para eles e para a vida deles. Assim poderão ter uma perspectiva de vida ao sair da escola.


Eloá Mendes: Enquanto direção, proporcionar aos alunos um ambiente facilitador da aprendizagem desde a sala de aula arrumada até as regras de convivência. É muito importante mostrar aos alunos o quanto eles são especiais!


Alessandra Oliveira: O professor não está dentro da escola só para ensinar a ler e a escrever. Ele é também um grande transformador social. Procuro estar sempre junto dos professores nos momentos de planejamento para ajudar nessa articulação.

 

 

Este trio gestor, logo nas primeiras horas do dia, entra em todas as salas dando bom dia aos alunos e perguntando como foi o dia anterior. Esta é uma forma de demonstrar a importância dos alunos para eles.

 


Rioeduca 6ª CRE: Se você não fosse professor (a) seria....

 

Felipe Ribeiro: Eu não me vejo fazendo outra coisa. Mas se eu não estivesse aqui, acho que ainda estaria no Mc Donalds. Eu fiz o concurso trabalhando lá. Saí de manhã, o gerente não me deu folga, fiz a prova e voltei para o trabalho.


Eloá Mendes: Eu seria psicóloga.


Alessandra Oliveira: Professora. Não me vejo em outra profissão. Desde criança eu sempre quis ser professora.

 

Rioeduca 6ª CRE: Qual palavra define você?

 

Felipe Ribeiro: Determinação.

Eloá Mendes: Persistência.

Alessandra Oliveira: Organização.

 

 

A disciplina durante as aulas e no decorrer do dia é levada a sério pelos alunos. Eles já sabem que é preciso ter rotina e concentração para a aprendizagem ocorrer de forma mais agradável.

 


Rioeduca 6ª CRE: O que você acha que ainda pode ser melhorado em você?

 

Felipe Ribeiro: Sou muito agitado! Preciso aprender a ser mais tranquilo diante das situações.

Eloá Mendes: Sou muito preocupada, perfeccionista ao extremo.

Alessandra Oliveira: Preciso trabalhar a minha memória.

 

O ambiente acolhedor das salas transmite a alegria desta equipe em trabalhar em prol de uma educação de qualidade.

 

Rioeduca 6ª CRE: Indique um filme que você assistiu e que deixou boas lembranças.

 

Felipe Ribeiro: "Escola da Vida".

Eloá Mendes: Foi um filme de dois meninos. Um deles tinha uma deficiência física e o outro intelectual. Eles se ajudavam por conta disso. Ele passa uma linda mensagem, mas eu não lembro o nome do filme.

Alessandra Oliveira: "Prova de Amor".

 

Rioeduca 6ª CRE: Deixe uma mensagem para os leitores.

 

Felipe Ribeiro: Tudo o que a gente sonha, deseja é possível de ser alcançado através do trabalho, dedicação, organização e respeito. Essa é a receita do sucesso! É isso que a gente deseja para a nossa escola.

Eloá Mendes: Sem saber que era impossível, ele foi lá e fez! Foi meu filho que me falou essa frase e ela me marcou muito.

Alessandra Oliveira: Acreditar no potencial do outro, trabalhar em equipe, ter compromisso e dedicação com o aluno e o professor é a nossa meta.

 

 

 A representante do Rioeduca, Patrícia Fernandes (de crachá), agradece a acolhida carinhosa dos gestores da Escola Municipal Thomas Jefferson.

 

O Rioeduca deseja muito sucesso em 2013, 2014, 2015... para os gestores, professores, alunos e funcionários da Escola Municipal Thomas Jefferson!

 


Você gostou desta entrevista? Indique um professor, aluno, funcionário ou responsável que esteja realizando um trabalho de destaque na sua escola para ser entrevistado pelo Portal Rioeduca. Aproveite este espaço para divulgar o trabalho de sua escola.

 

 

Professora Patrícia Fernandes – Representante do Rioeduca 6ªCRE
Twitter: @PatriciaGed
Facebbok: Patrícia Fernandes
E-mail: pferreira@rioeduca.net


 

                               

 

 

 


   
           



Yammer Share