A A A C
email
Retornando 51 resultados para o mês de 'Março de 2013'

Segunda-feira, 18/03/2013

Quanto mais Rio, Melhor!

Tags: 1ªcre.


 

O mês de março começou com muitas homenagens aos 448 anos da Cidade Maravilhosa. As belezas naturais do Rio de Janeiro foram escritas em verso e prosa por alunos e professores da maior rede de educação municipal da América Latina.

 

Entre tantos trabalhos, destacamos a comemoração do aniversário da cidade na Escola Municipal João de Camargo, e também o texto enviado pelo Ginásio Experimental Olímpico Juan Antonio Saramanch.

 

 

Crianças da E.M Floriano Peixoto fazem homenagem ao Rio de Janeiro com o cartaz produzido pela turma.


 

A E.M João de Camargo, localizada no bairro de São Cristovão, envolveu todas as turmas em um grande projeto. Adultos e crianças comemoraram o aniversário do Rio, realizando atividades e manifestações de carinho. Os alunos da turma 1403 conheceram a história da cidade a partir do livro “História de uma cidade contada por ela mesma”. Em todas as turmas houve debates, pesquisas, atividades de artes, músicas e até mesmo um painel para a hora do parabéns.

 

 

 

Alunos da Escola Municipal João de Camargo  confeccionaram um cartaz e demonstraram

carinho pela cidade do Rio de Janeiro.

 

 

Cidade Maravilhosa

 

O Ginásio Experimental Olímpico Juan Antonio Saramanch, em Santa Teresa, enviou para o Rioeduca o texto "O Encanto Desta Cidade é Meu":

 

"Dizem que sou turista do próprio lugar. É que tenho mania de sair
fotografando os lindos espaços da Cidade Maravilhosa. E o resto do mundo que me
perdoe, mas o Rio continua lindo. Aqui temos uma rara combinação de montanhas e
mares, que só faz confirmar a máxima: Se Deus é brasileiro, nasceu no Rio de
Janeiro.

 

Não é a toa que a cidade tem sido escolhida para diversos eventos. Aqui tudo
é muito intenso. É da hora. E não é caô não, meu brother, se for pra marcar um dez,
já é. Desculpem o “carioquês”, mas faz parte do tal encantamento.

 

O povo também é paisagem. Milimetricamente distribuído nas ladeiras, nos
points, nas praias, “do Leme ao Pontal”, da Central a Santa Cruz. O brasileiro é
cordial sim, mas o carioca chega a ser “over”. Afinal, o que é aquela vista
panorâmica do Cristo Redentor que não se cansa de ficar de braços abertos para
acolher turistas do mundo inteiro? E o Pão de Açúcar, com seu incansável bondinho
que desliza pelas linhas invisíveis dando a sensação de se estar flutuando no que
há de mais fantástico sobre a face da Terra? Foi mal, tá? É que a alma carioca tem
um certo orgulho do lugar no qual vagueia.

 

E se virem notícias nos jornais de coisas que contrastam com toda essa
modéstia belezura que por aqui descrevi, não culpem a cidade, nem tentem evitá-la.
Há sempre um sol despontando, uma lua sorrindo... porque se em um dia “deu
ruim”, amanhã, com certeza, o show vai continuar."

 


Preparamos um vídeo especial com imagens de trabalhos produzidos pelas Escolas João de Camargo e Floriano Peixoto.

 

 

 

 

Para saber mais sobre os projetos, conheça os blogs das escolas.

 

Escola Municipal Floriano Peixoto


Escola Municipal João de Camargo 

 

 

* Professor, queremos conhecer e divulgar o blog e os projetos desenvolvidos por sua escola. Aproveite este espaço que é feito para nós! Entre em contato com o representante do Rioeduca em sua Coordenadoria e participe. *

 



Professora Rute Albanita
    Representante Rioeduca.net da 1ª Coordenadoria Regional de Educação
ruteferreira@rioeduca.net
Twitter: @Rute_Albanita

 

 

 

                               

 

 

 


   
           



Yammer Share

Segunda-feira, 18/03/2013

Que Divertido É... Aprender Inglês!

Tags: 6ªcre, riocriançaglobal.

 

A professora Thaís Duarte, da Escola Municipal Cláudio Ganns, ensina a língua inglesa para seus alunos de forma lúdica e prazerosa. Iniciou o mês de março trabalhando o alfabeto através da música com as turmas do primeiro ano e, assim, estimulando a função cognitiva, o corpo, a emoção e a audição dos alunos.

 

A língua inglesa está em todo lugar. No nome das lojas e de produtos, nas músicas, nos programas de televisão, nos jogos e, é claro, na internet. Ela assumiu, no mundo globalizado, uma importância enorme. Tronou-se a língua de referência para a comunicação. Este tipo de aprendizagem ajuda a desenvolver a criatividade e o raciocínio, melhora a  concentração e as habilidades de memória.

 

"As crianças nascem prontas para desenvolver muitas habilidades, entre elas, a linguagem", diz Paula Giannini Corrêa de Melo, Coordenadora Pedagógica do Red Balloon. As que começam cedo, portanto, teriam mais facilidade para aprender inglês sem sotaque, dominando a língua com fluência e desenvoltura.

 

 

Uma diversidade de elementos que não pertencem à língua materna se incorpora ao vocabulário dos falantes. Atualmente podemos observar o uso cada vez mais frequente desses estrangeirismos, como fatores decorrentes da globalização e do grande avanço dos recursos tecnológicos.

 

O cotidiano na era da informação apresenta um diversificado panorama de como a tecnologia influenciou a mudança de rotina e a linguagem de pessoas das mais variadas classes sociais.

 

O programa Rio Criança Global - lançado  no segundo semestre de 2010 -  foi pensado com o objetivo de inserir o aluno da rede pública municipal nesse mundo globalizado, introduzindo o ensino de inglês nas escolas a partir do 1º ano do Ensino Fundamental, preparando as crianças para as Olimpíadas de 2016 e para o mercado de trabalho.

 

A abordagem adotada pelo programa leva em conta o fato de que a cognição das crianças, nesta fase do aprendizado, ainda está se desenvolvendo. O material didático enfatiza a natureza lúdica sociointeracionista do aluno, que aprende o idioma brincando, enquanto o docente é o "professor vygotskyano", aquele que funciona intervindo e mediando a relação do aluno com o conhecimento.

 

O programa Rio Criança Global promove total interação entre os docentes e fornece amplo apoio pedagógico através de encontros de capacitação. Nesses encontros são discutidas as diferentes formas de utilização do material didático para motivar as crianças e permitir que a aquisição do idioma se processe de forma eficaz.

 

Ao apresentar a língua inglesa de forma adequada ao desenvolvimento da oralidade, o programa Rio Criança Global contribui ainda mais para a capacitação do futuro adulto, aumentando sua autoestima e suas chances de obter uma melhor colocação no mercado de trabalho, tornando-o um cidadão globalizado.

 

Os vídeos, livros e fantoches – já usados no programa –  são excelentes ferramentas para motivar a criança a interagir, enquanto estuda inglês.

 

Que Divertido é... Aprender Inglês!

 

A docente Thaís Duarte, professora de Inglês da rede municipal de ensino do Rio de Janeiro, faz parte desse programa inovador. Há um ano atua na Escola Municipal Cláudio Ganns com alunos do 1º segmento do Ensino Fundamental.

 

A harmonia existente entre a professora Thaís e seus alunos promove a aprendizagem da língua inglesa com mais entusiasmo e acaba inspirando-os no seu potencial criativo. Esta relação afetuosa deixa as aulas de inglês mais descontraídas e os alunos mais confortáveis.

 

Antes de entrar na rede municipal, a professora Thaís trabalhou durante quatro anos na rede particular. Hoje, divide uma parte do seu tempo entre o trabalho e  a escrita  de sua monografia, que tem como tema a importância do lúdico na aprendizagem da língua inglesa.

 

No início do mês de março, a professora Thaís iniciou com seus alunos várias atividades para ensinar o alfabeto em inglês. Afinal, aprender a escrever e a falar o alfabeto de qualquer língua é o pontapé inicial para aprendizagens mais complexas.

 

Para que essa aprendizagem se tornasse mais prazerosa, ela realizou sua aula ao ar livre, utilizando o kit multimídia para apresentar aos alunos o alfabeto a partir de uma música. Está comprovado que este é um dos melhores métodos  de aprendizagem. Aprender com música é muito mais afetivo, pois estimula a função cognitiva, o corpo, a emoção e a audição.

 

 

Vídeo assistido pelos alunos da turma 1.102. Durante a apresentação, a professora foi realizando as devidas intervenções pedagógicas, como cantar e repetir pedaços  da música com os alunos, chamando a atenção para a pronúncia das letras. 

 

 

Segundo a professora Thaís Duarte, aprender coisas novas em um ambiene de descontração e interação é um incentivo para o desenvolvimento de novas habilidades, pois para a criança é mais fácil e agradável aprender.

 

Com a utilização da música para ensinar o alfabeto, a professora teve como objetivo principal promover a prática do vocabulário ativo, aquele que é adquirido através da fala. Para ajudar seus alunos a construírem as quatro habilidades de uma língua - ouvir, falar, ler e escrever -, ela utilizou brincadeiras e atividades de leitura, escrita e identificação do alfabeto em palavras do cotidiano deles.

 

Faça como a professora Thaís! Transforme sua aula em um momento de aprendizado lúdico, dinâmico, motivador e significativo para seus alunos! Vocês e eles não vão se arrepender! Pode apostar!

 

Parabéns professora Thaís Duarte, por seu compromisso e dedicação! Os alunos só têm a ganhar com a forma competente com que conduz o seu trabalho!

 

 

Quer ver o seu trabalho divulgado no Portal Rioeduca? Entre em contato com a representante do Rioeduca da sua CRE e divulgue sua prática pedagógica! Aproveite! Este espaço é meu, é seu, é nosso!

 

 

Professora Patrícia Fernandes - Representante do Rioeduca na 6ª CRE

Facebook: Patrícia Fernandes

Twitter: @PatríciaGed

E-mail: pferreira@rioeduca.net

                               

 

 

 


   
           



Yammer Share

Sexta-feira, 15/03/2013

Acolhimento dos Alunos do GEO Dr. Sócrates

Tags: 10ªcre, geo, ginásio experimental olímpico, e.m doutor sócrates, evento.

 


Boas-vindas aos alunos, funcionários e professores do Ginásio Experimental Olímpico da Escola Municipal Dr. Sócrates
 

A aula inaugural aconteceu em uma segunda-feira de manhã, no dia 18 de fevereiro de 2013. O encontro foi na Escola Municipal Dr. Sócrates, localizada no condomínio conhecido como Vila Mar, na Pedra de Guaratiba, Zona Oeste do Rio de Janeiro. A quadra esportiva estava completamente lotada. Todas as cadeiras enfileiradas na parte central da quadra foram ocupadas, como também as arquibancadas em sua área interna.

 


Com o uso de um telão, projetando slides previamente preparados, a diretora, professora Claudia de Sá Amaro, falou durante cerca de uma hora. A plateia era formada por pais, mães, responsáveis, alunos, funcionários, professores e alguns convidados. Todos permaneceram como se estivessem magnetizados. Ninguém arredou pé enquanto a diretora apresentava cada um dos componentes da sua equipe e também funcionários de apoio, agentes educadores e professores.

 

Durante a aula inaugural, a diretora Claudia fez uma ampla apresentação do Ginásio Experimental Olímpico Doutor Sócrates, abordando desde as concepções metodológicas implementadas pela Secretaria Municipal de Educação para aquele tipo de escola, até sobre o compromisso e a responsabilidade dos pais e dos alunos objetivando resultados positivos ao final de cada ano letivo e, também, após a conclusão do ensino fundamental.

 

 

 

Também fez uso da palavra a professora Gracinha Muller, coordenadora da 10ª CRE, dando as boas-vindas a todos em nome da secretária Municipal de Educação Claudia Costin, reforçando o seu apoio e crença no cumprimento das metas estabelecidas pelo GEO Doutor Sócrates.

 

Durante a aula inaugural, cujo resumo dos textos apresentados em slides foi impresso e distribuído a todos os presentes, a diretora Claudia também comentou sobre a “Semana de Acolhimento dos Alunos”, de 18 a 22 de fevereiro, contando com a participação dos estudantes do Ginásio Experimental Olímpico de Santa Tereza, com palestras, debates, dinâmicas e depoimentos sobre as experiências do primeiro GEO implantado no Rio de Janeiro.

 

 

 

 

Claudia chamou a atenção de todos para um dos principais desafios do GEO, qual seja a formação do aluno-atleta-cidadão. Para tanto, enfatizou a diretora, é necessário que o jovem atue com autonomia, solidariedade e principalmente demonstre competência na vida acadêmica: “será imprescindível o acompanhamento dos pais e responsáveis na vida escolar dos seus filhos”, concluiu a diretora.

 

Após a apresentação de cada um dos componentes da direção, coordenação pedagógica, coordenação de esportes e coordenadores das áreas de abrangência do ensino, além dos demais professores, agentes educadores e funcionários, os alunos foram convidados a se dirigirem ao refeitório, onde foi servido um lanche e os responsáveis seguiram em grupos acompanhando professores na visita às instalações do Ginásio Experimental e da Vila Olímpica.

 

O Ginásio Experimental Olímpico Dr. Sócrates funcionará em horário integral, de 7h30min até 17 horas, oferecendo estudo reforçado e oportunidade para práticas esportivas, além do café da manhã, desjejum, almoço, colação e lanche da tarde, tudo sob a supervisão do Instituto Annes Dias.

 

Além do uniforme oficial usado pelos alunos das escolas da Secretaria Municipal de Educação, com o diferencial do logotipo do GEO nas camisetas, os alunos do Ginásio Experimental Olímpico também receberão uniformes especiais para os treinamentos esportivos e contarão com armários para guardar o seu material.

 

Localizada ao lado da Escola Municipal Dr. Sócrates, a Vila Olímpica também reservará dias e horários especiais para que os alunos do GEO possam frequentar as suas dependências, inclusive o uso da piscina, conforme falou a professora Magali, diretora daquele equipamento esportivo da Prefeitura.

 

 

 

 

 

 

 


 

Sinvaldo do Nascimento Souza
Representante do Rioeduca na 10ª CRE
Contatos:
E-mail: sinvaldosouza@rioeduca.net
Facebook/SinvaldoSouza
Twitter: @SinvaldoNSouza



 

 

 

 

 

                                      

 

 

 

 


   
           



Yammer Share

Sexta-feira, 15/03/2013

Fazendo Leitura, Professora Michelle

Tags: 5ªcre.

 

Michelle Moreira é uma professora muito envolvida com o mundo dos livros. Ela criou o blog “Fazendo Leitura” com o objetivo de divulgar sugestões de leitura para o trabalho de professores em sala de aula, além de criar o hábito de ler em seus alunos.

 

 

A leitura é uma atividade que nos dá prazer e desenvolve uma enorme capacidade de criação e conhecimento, levando-nos a um mundo imaginário e real. É essa relação dinâmica que é estabelecida pelo leitor. Ela nos leva ao mundo da fantasia encontrado nos universos dos livros e à realidade encontrada em seu meio social. A criatividade, a imaginação, o raciocínio se sobrepõem diante deste magnífico cenário, criando um palco de possibilidades.


Assim também acontece com a professora Michele Moreira, que abraçou a dinâmica da leitura em sua vida pessoal e profissional. E é ela quem nos relata suas atividades através desta linda matéria.
 

 “É preciso que a leitura seja um ato de amor”
Paulo Freire

 

“Esta frase expressa, com certeza, o que eu sinto pelo meu trabalho com os livros. Acredito que livros são “tesouros” - como eu costumo dizer para as crianças -, pois é algo muito precioso, que devemos cuidar para não perder, não danificar; tratar com todo carinho. Incentivo as crianças a amarem seus livros; a amarem a leitura”.

 

 

 

Aluno participando da atividade de leitura na E. M. Olegário Mariano

 

A professora Michelle nos relata que desde que iniciou sua jornada como professora, há 11 anos, gosta de utilizar livros em suas aulas.

 

“Esta parceria sempre deu certo: livros e alfabetização; as crianças viajavam pelas páginas, imaginavam, criavam, amavam. Em 2012, surgiu a oportunidade de realizar um sonho: estar sempre rodeada pelos livros. Comecei a atender as turmas na Sala de Leitura, onde pude vivenciar muitos momentos de paixão pela leitura, apesar das imensas dificuldades encontradas pelo caminho”.
 

 

 

 Aluna na Sala de Leitura da E. M. Olegário Mariano

 

Foi na Sala de Leitura que percebeu o quanto os alunos admiravam as aulas, gostavam de estar nesse espaço e participavam das atividades propostas.

 

“Pensei: aqui é meu lugar! Aqui, eu tenho a possibilidade de inserir, de vez, a leitura na vida daqueles pequenos. E deu certo”, diz a professora.

 

O Blog Fazendo Leitura


“Estava em casa, quando resolvi criar o blog. Ainda não tinha tanta habilidade para manuseá-lo e ainda estou em processo de aprendizagem, mas tentei expressar, daquela forma, o meu amor pela leitura, em especial, pela literatura infantil. A decisão do nome foi difícil, pois eu queria que ele transmitisse, fielmente, o que eu queria dizer: eu pretendia formar leitores, trazendo a leitura até eles", relata a profª Michelle.

 

 Aluna na Sala de Leitura na E. M. Olegário Mariano

 

Segundo ela, o Blog “Fazendo Leitura” foi desenvolvido para um público amante dos livros, seja ele aluno ou professor, pais, mães, avós e tias... Não importa! O objetivo do blog é divulgar sugestões de leitura para uso em Sala de Aula, e também para leitura em casa, que pode ser realizada pela criança ou pelo adulto para a criança.


A profª Michelle diz que, por enquanto, os acessos partem, em sua maioria, dos professores, já que as postagens trazem dicas de livros infantis, com suas breves sinopses, para que possam planejar as atividades de leitura com mais antecedência, sem precisar procurar por toda Sala de Leitura um livro que seja viável para aquele tema que se deseja trabalhar. 

 

 

 Texto criado em conjunto por alunos da E. M. Olegário Mariano

 

“Em breve, criarei um espaço com livros online, para que os alunos possam participar mais ativamente do “Fazendo Leitura”, visualizando os livros sugeridos pelo próprio blog. Assim, eles terão contato com a leitura não só na escola, mas em casa também, o que pode abrir margem para que sua família também conheça o maravilhoso mundo dos livros! Espero que consigamos inserir o máximo de livros em nossas aulas, para que os alunos tenham a chance de viajarem, constantemente pelo mundo da leitura!”, finaliza a professora.
 

 

 

 

Exposição de textos criados por alunos da E. M. Olegário Mariano
e a professora Michelle com um aluno na Sala de Leitura.

 

Segundo Michelle, que trabalha na Rede Municipal do Rio de Janeiro há 11 anos, sua experiência em alfabetização, além do trabalho com todos os projetos da SME, da Progressão ao Acelera, já que essas turmas muito contribuem para o crescimento profissional e pessoal, lhe capacitam para as atividades atribuídas ao professor regente da Sala de Leitura.
 

A professora Michelle Moreira atua como regente do 5º ano na Escola Municipal Olegário Mariano, mas aguarda sua ida para a Sala de Leitura da Escola Municipal Pires e Albuquerque, ambas as escolas pertencentes à 5ª Coordenadoria Regional de Educação.

 

Conheçam o dinâmico Blog Fazendo Leitura, clicando no link: http://fazendoleitura.blogspot.com.br/


Parabéns, professora Michelle Moreira, pelo belo trabalho!

 

 

 Escolas e professores, participem das publicações do portal Rioeduca enviando para o representante da sua CRE projetos desenvolvidos e/ou atividades que impactaram a aprendizagem de seus alunos. Clique aqui para saber o e-mail do seu representante.

 

Acompanhem e comentem nos blogs das Escolas da Rede Municipal de Educação da Cidade do Rio de Janeiro.

 

Se você está com dificuldade de acessar seu e-mail do rioeduca.net veja aqui o passo a passo de como abrir sua solicitação na Central de Gerenciamento.

 

Representante do Rioeduca na 5ªCRE _ Professora Regina Bizarro

Twitter: @rebiza

Facebook: Rebiza

E-mail: reginabizarro@rioeduca.net

                                


   
           



Yammer Share