A A A C
email
Retornando 89 resultados para o mês de 'Abril de 2012'

Quinta-feira, 26/04/2012

O Incentivo à Leitura na Pré-Escola

Tags: 4ªcre, eventos.


 

Fazer de cada criança um leitor, requer atividades diárias em que a garotada tenha a oportunidade de ler, trocar idéias, comentar notícias e muito mais.

 

 

Unidades Escolares da 4ªCRE No 14º Salão do Livro

 

 

A aprendizagem da leitura e da escrita é um processo contínuo, cujo sucesso é determinado em larga escala pela ação intencional dos educadores. É dever de todo professor, desde a Educação Infantil, incentivar a leitura, antes mesmo de a turma aprender formalmeente a ler.  

 

 

 

 

Daí a importância de iniciar esse trabalho ainda na Educação Infantil. Além de aproximar as crianças do mundo letrado, a leitura alimenta o imaginário e incorpora essa experiência à brincadeira, ao desenho e às histórias que todos os pequenos gostam de contar.

 

 

 

 

Todo esse trabalho faz com que a criança busque espontaneamente a leitura com frequência, que comentem as histórias preferidas e que adquiram o hábito de levar livros emprestados para casa.

 

 

Alfabetizar-se é, antes de mais nada, aprender a ler o mundo e compreender o seu contexto; não numa manipulação mecânica de palavras, mas numa relação dinâmica que vincula linguagem e realidade.
FREIRE (1976, p. 21) 

 

 

 

                               

 

 

 


   
           



Yammer Share

Quarta-feira, 25/04/2012

Feira Integrada, uma Forma Interessante de Aprender!

Tags: 6ªcre.

 


 

 

Feira Integrada da E.M Abraham Lincoln

 

 

 

 

 

Feira Integrada é um evento em que os alunos são responsáveis pela apresentação de atividades planejadas e executadas por eles, com a orientação do professor. Uma  maneira interessante de aprender, pois o aluno aprende  fazendo.

 

 

 

O trabalho desenvolvido na Feira Integrada pode ser resumido em três tipos:

 

 

Trabalho de montagem, em que os alunos  apresentam artefatos,   a partir do qual explicam um tema estudado em alguma disciplina;

 

Trabalho  informativo, em que os alunos demonstram conhecimentos acadêmicos ou fazem alertas e/ou denúncias;

 

Trabalho de investigação, projetos que proporcionam aos alunos uma construção de conhecimentos e uma consciência crítica sobre fatos do cotidiano.

 

 

Objetivos da  Feira Integrada:

 

Crescimento pessoal e a ampliação do conhecimento;


Ampliação da capacidade comunicativa;


Desenvolvimento da criticidade e criatividade;


Maior envolvimento e interesse no assunto a ser estudado;


Estimular  a socialização
 

 

Acreditando  que a melhor forma de aprender é interagindo e  vivenciando o aprendizado, a E. M. Abrahan Lincoln desenvolveu com a participação  dos alunos e seus professores uma Feira Integrada.

 

Nesta Feira Integrada, os alunos puderam por em prática o que aprenderam, tornando-se transmissores do saber construído .

 

 

 

Os temas apresentados na feira abrangeram as áreas de Português, Matemática, Ciências, História, Geografia e Artes (teatro e pintura).

 

 

 

 

Ler, pesquisar, ouvir e  conversar são formas de construir o conhecimento. O que se fundamenta quando o colocados em prática.

 

 

 

 

Na Feira Integrada, houve  a participação de todos os segmentos (Educação Infantil ao 5º ano), onde grupos de alunos demonstraram seus experimentos, coordenaram os jogos e apresentaram as atividades  a todos os visitantes sob a supervisão dos professores

 

 

 

 

 

Durante o evento, os alunos apresentaram os trabalhos realizados com eficiência e criatividade.

 


Foi uma experiência rica e prazerosa para todos os  participantes.

 

A Feira foi um sucesso!

 

Parabéns, alunos da E. M. Abrahan Lincoln, pelo belíssimo trabalho!

 

 

PARTICIPEM TAMBÉM DESTE ESPAÇO QUE É NOSSO, DAS ESCOLAS, DOS PROFESSORES, DOS ALUNOS E DEMAIS FUNCIONÁRIOS QUE FAZEM A EDUCAÇÃO CARIOCA!
CONFIRAM NO LINK A SEGUIR QUAL O REPRESENTANTE DE SUA CRE
E DIVULGUEM O QUE SUA ESCOLA REALIZA!
RIOEDUCA NET - A REVOLUÇÃO ACONTECE: QUEM SOMOS NÓS?

 

 

http://portalrioeduca.mstech.com.br/sobrenos.php

 

Fatima Lucia Braga
Representante Rioeduca 6a CRE.
fatimabraga@rioeduca.net

 

 

Nós somos o Rioeduca!

 

                                       

 

 

 


   
           



Yammer Share

Quarta-feira, 25/04/2012

Conquistando a Cidadania na E. M. Marinheiro João Cândido

Tags: 10ªcre.

 

 

Tendo como título principal do seu Projeto Político Pedagógico, “Cidadania, uma conquista”, a Escola Municipal Marinheiro João Candido, da 10ª CRE, empenha-se  em todas as suas ações diárias, para conquistar a condição de dignidade da cidadania. Esta iniciativa é inspirada nos ideais do seu Patrono, líder e comandante da Revolta da Armada que, em 1910, defendeu o fim dos castigos corporais impostos aos marinheiros.

 

 

 

1. Projeto Político Pedagógico da Escola Municipal Marinheiro João Cândido

 


O PPP “Cidadania, uma conquista” e o “Plano de Trabalho da Sala de Leitura” são documentos muito bem fundamentados, que dão uma visão bastante abrangente da proposta pedagógica da escola. São ações voltadas para melhorar o desempenho escolar dos alunos que  apresentam um rendimento aquém do esperado, situação atual e metas do IDEB e do Ide Rio. Fazem um diagnóstico de toda a Unidade Escolar, com informações sobre o Programa Mais Educação, as oficinas que estão em pleno desenvolvimento na escola e as necessidades mais urgentes, tendo como prioridade a ampliação do espaço físico, a construção de uma quadra coberta e também da sala de leitura.

 


 

Funcionando em dois turnos (das 7 horas e 15 minutos até às 17 horas e quinze minutos), a E. M. Marinheiro João Cândido, matriculou para este ano letivo, 435 alunos, em turmas do 1º ao 5º ano do Ensino Fundamental.

 


Visitando todas as dependências da E.M. Marinheiro João Cândido, em companhia da diretora Tânia Maria Peixoto da Silva, constato que, mesmo precisando urgentemente de obras de ampliação e de instalação de novos equipamentos, ninguém deixa de realizar suas tarefas e a criatividade faz com que “surjam espaços”, como o “Cantinho do Livro” e  a “Sala de Multiusos” , que tanto pode ser utilizada como sala de leitura, sala para o reforço escolar, ou como um eventual “cineclube”.

 


Fiquei muito curioso com a narrativa constante do PPP da E. M. Marinheiro João Cândido, a respeito de um fenômeno da natureza semelhante a um “tornado”, que ocorreu naquela escola, no dia 17 de janeiro de 2009.

 


Segundo relato, um vendaval muito forte, centralizado na escola, com duração de cinco a sete minutos, destelhou grande parte do prédio, além de causar transtornos aos moradores da vizinhos.

 


Por este motivo, as turmas da Escola Municipal Marinheiro João Cândido foram transferidas temporariamente para o CIEP Papa João XXIII, ali permanecendo durante um ano.

 


Os transportes e as habitações do Conjunto Guandu Velho, onde está localizada a Escola Municipal Marinheiro João Cândido, também aparecem no PPP, que nos “indicadores do contexto escolar”, informa que não há linha de ônibus para atender a comunidade do Conjunto Habitacional Guandu, e  relata que a Unidade Escolar atende atualmente a três conjuntos habitacionais: Vale do Sol, Ayrton Senna e Guandu, que é o mais antigo.

 

 

2. Marinheiro João Cândido, o Almirante Negro, é o Patrono da Escola

 


As atividades da escola tiveram início em 1986, ainda com a denominação de “Escola do Plano Especial de Educação do Conjunto Guandu”.

 


Somente em 1987, a Unidade Escolar recebeu a denominação de Marinheiro João Cândido, conforme publicação no Diário Oficial nº 6.740, de 19 de junho de 1987.


Por ter participado ativamente de um dos episódios da História do Brasil, na primeira década do século XX, João Cândido, apelidado de “Almirante Negro”, tem a sua biografia bastante conhecida e divulgada, sendo até mesmo celebrizado na música “O Mestre Sala dos Mares”, de autoria de João Bosco e Aldir Blanc

 

 


Mestre sala dos mares

 

Por João Bosco e Aldir Blanc

Há muito tempo nas águas
Da Guanabara
O dragão no mar reapareceu
Na figura de um bravo
Feiticeiro
A quem a história
Não esqueceu
Conhecido como
Navegante negro
Tinha a dignidade de um
Mestre-sala
E ao acenar pelo mar
Na alegria das regatas
Foi saudado no porto
Pelas mocinhas francesas
Jovens polacas e por
Batalhões de mulatas
Rubras cascatas jorravam
Das costas
Dos santos entre cantos
E chibatas
Inundando o coração,
Do pessoal do porão
Que a exemplo do feiticeiro
Gritava então
Glória aos piratas, às
Mulatas, às sereias
Glória à farofa, à cachaça,
Às baleias
Glórias a todas as lutas
Inglórias
Que através da
Nossa história
Não esquecemos jamais
Salve o navegante negro
Que tem por monumento
As pedras pisadas do cais.

http://www.youtube.com/watch?v=n6-i_XQsxCE

 

 


Há na escola um retrato do Patrono  João Cândido Felisberto, que nasceu no Rio Grande do Sul, em 24 de junho de 1880. Ele era filho de escravos e acompanhava seu pai nas viagens feitas para conduzir o gado.

 


João Cândido, que foi promovido a cabo e posteriormente rebaixado à graduação de marinheiro de 1ª classe, lidereou a Revolta da Armada, em 1910, aqui no Rio de Janeiro, que tinha como principal objetivo reivindicar o fim dos castigos corporais na Marinha e melhores condições salariais para os marinheiros.

 


João Cândido casou-se três vezes, teve onze filhos e faleceu no dia 6 de dezembro de 1969, aos 89 anos.

 


3. Equipe da Direção, Professores e Funcionários

 

 


 

 

A equipe da direção é composta por profissionais experientes e extremamente dedicados. A diretora Tânia Maria Peixoto da Silva, a diretora adjunta Sueli Guedes Dias e a coordenadora pedagógica Marta Maria Miguet Macedo contam com o apoio de Meire Passinho dos Santos, como encarregada de secretaria e encargos e também com duas professoras regentes de sala de leitura: Bruna Nascimento Giffoni Lustosa, no 2º turno e Bárbara Cristina Maria Ramos, no 1º turno. Tanto a Bruna como a Bárbara também são professoras regentes, a primeira da turma 1303 e a segunda da turma 1401.

 

 


 

 

A diretora Tânia Maria também acumula como regente da turma 1402 e a coordenadora pedagógica Marta Maria com a turma 1103.

 


Os alunos têm aulas de educação física e inglês, respectivamente, com as professoras Isabella Teixeira Ferraz de Andrade e Mirella Pereira Finamora.

 


Jaqueline da Silva Barbosa, Thais Gamaleira Soares e Adriana Rodrigues Moura, dão aulas no 1º e 2º turnos, respectivamente, para as turmas 1501 e 1502; 1202 e 1203 (Thais) e 1301 e 1302 (Adriana).

 


As demais professoras são: Dayana de Souza Teixeira, regente da turma 1101; Isis de Aguiar Vidal da Trindade, da turma 1102; Érica Martins dos Santos, da turma 1201; e Lucilene dos Santos Silva, da turma 1403.

 

 

 


No quadro de funcionários, a E. M. Marinheiro João Cândido conta com as merendeiras Luzia Maria (readaptada); Jurema Baptista; Patrícia Maria e Rosiane Daniele. Como agente educador, Hellen Millioli Araújo. Berenice de Jesus; Maria Célia (readaptada) e Sueli Ferreira dos Santos atuam como serventes.

 


A diretora Tânia Maria não se cansa de elogiar toda a sua equipe e, na hora do registro fotográfico para a postagem do Rioeduca, faz questão de reunir todo o grupo em torno de si.

 


4. Alunos, responsáveis e comunidade escolar

 

 


 

Tendo como vizinha a Escola Municipal Guandu, que atende as famílias com crianças que frequentam a Educação Infantil, a E. M. Marinheiro João Cândido recebe boa parte da sua clientela vinda daquela unidade escolar, além de outros das comunidades próximas.

 


De acordo com os dados do diagnóstico da Unidade Escolar, elaborado a partir de pesquisas feitas no âmbito da comunidade, cerca de 50% dos responsáveis participam de programas como o “Bolsa Família”, enquanto os demais ainda aguardam a inclusão.

 


A equipe da direção e os professores estão sempre atentos e preocupados com as questões relacionadas à saúde, indicando aos familiares os alunos que precisam de algum atendimento médico especializado.

 

 


 

A E. M. Marinheiro João Cândido tem procurado suprir, sempre que possível, a carência cultural verificada junto aos seus alunos, cuja vivência está restrita ao ambiente onde moram.

 


Para este ano de 2012, com o tema “Rio, Cidade Maravilhosa”, a Escola Municipal Marinheiro João Cândido propõe realizar visitas das turmas a pontos turísticos da cidade, para que os alunos possam ter uma visão mais ampliada do espaço geográfico e das inúmeras possibilidades culturais e sociais do município onde vivem.

 

 

 

 

 

 


Com o objetivo de melhorar o desempenho escolar dos alunos, a E. M. Marinheiro João Cândido oferece uma série de alternativas para que todos concluam o ano letivo nas melhores condições possíveis. Além das observações diárias, da avaliação do professor e da recuperação paralela, também são feitos acompanhamentos em relação ao reforço em matemática e língua portuguesa. Os deveres e atividades que precisam ser realizadas em casa, sob a orientação dos pais e dos responsáveis também são acompanhados e monitorados.

 


5. Programa Mais Educação

 


Por ser uma “Escola do Amanhã”, localizada em área considerada de risco, a E. M. Marinheiro João Cândido está incluída no "Mais Educação". Este programa  tem por objetivo contribuir para a formação integral dos alunos, articulando diferentes ações e projetos em consonância com o PPP da Escola.

 

 


 

Neste 1º semestre do ano letivo de 2012, a E. M. Marinheiro João Cândido mantém em funcionamento as seguintes oficinas: 1) Letramento; 1) Recreação; 3) Capoeira; 4) Futebol; 5) Teatro e 6) Horta.

 


De acordo com o texto do PPP da escola, os “oficineiros” são pessoas da própria comunidade, que fizeram inscrição na escola ou foram convidados pela educadora comunitária Sonia Maria da Silva, moradora antiga da região.

 

 

 

 


O Programa Mais Educação  atende  os 120 alunos no contra-turno, selecionados de acordo com o nível de aprendizagem ou relacionamento e também os alunos que já fazem parte do projeto “Nenhuma Criança a Menos”, da Secretaria Municipal do Rio de Janeiro.
 

 

 

                                       

 

 

 


   
           



Yammer Share

Quarta-feira, 25/04/2012

C. M. Aconchego e Rio +20: Portas para o Futuro

Tags: 3ªcre, meioambiente, creches, blogsdeescolas.


 

Em 1992, o mundo voltou os olhos para o Rio de Janeiro e repensou a maneira de se relacionar com o consumo e a natureza. Vinte anos depois, a sustentabilidade ainda é a palavra de ordem e o mundo volta a se reunir pelo futuro do Planeta.

 

 

O futuro, às vezes, parece muito distante e acaba em segundo plano. É preciso vê-lo no rosto de nossas crianças e começar já a prepará-las. Assim pensa a equipe da Creche Municipal Aconchego. Seu Projeto Político Pedagógico deste ano: Aconchego com a Rio+20 - Uma porta para o futuro, tem como tema a Sustentabilidade.
 

 

 

 

 

Para iniciar as reflexões, mesmo com as crianças tão pequenas da creche, o tema de fevereiro e março foi ligado à realidade próxima dos pequeninos. Muitos deles estão em seu primeiro ano longe do colinho das mamães e é preciso saber lidar com as mudanças de espaço e de comportamento. Além disso, a presença da natureza sempre ajuda a refletir sobre sua importância. Assim, o acolhimento das crianças na creche e a visita ilustre de uma tartaruga foram o ponto de partida do projeto. Algumas das atividades realizadas podem ser conferidas no blog Creche Aconchego.

 

 

 

A visitante sob os olhares curiosos dos pequeninos

 

 

As atividades continuaram em abril, com o foco na alimentação saudável. Os responsáveis presentes receberam orientações sobre o processo de produção dos alimentos e o consumo consciente.

 

 

 

 

O Projeto Político Pedagógico prosseguirá ao longo do ano, pois o objetivo a ser alcançado não é de curto prazo. A equipe da creche sabe do seu papel no futuro e está de portas abertas para prepará-lo no seu trabalho com os alunos.

 

 

 

 

Para manter-se atualizado neste projeto e em outras atividades da creche, siga o blog e comente. A equipe aguarda sua contribuição. Afinal, o futuro é nosso.

 

 

 

 

 

                               

 

 

 


   
           



Yammer Share