A A A C
email
Retornando 38 resultados para o mês de 'Abril de 2015'

Terça-feira, 14/04/2015

Montando um Herbário - Sugestão Para Professores do 1º Segmento

Tags: ciências, professor, primeiro segmento.

 

 

VAMOS MONTAR UM HERBÁRIO?

Herbário é uma maneira de se arrumar e classificar as plantas. Os Botânicos o usam com a finalidade de conservar espécies para estudá -las.

 

 

O que você vai precisar?

  • Folhas de plantas ou mesmo galhos com folhas e flores
     
  • Etiquetas e lápis
     
  • Um pedaço de papelão ou pastas de papelão.
     
  • Folhas de jornal.
     
  • Folhas A4
     
  • Pedaços de sacos transparentes
     
  • Fita tipo durex
     
  • Cartolina
     
  • Tesoura
     
  • Livros pesados


Como proceder ?

Arrume as folhas ou o galho na folha A4. Cuidado para não ficar muito junto.

Coloque uma etiqueta informando o dia da coleta, a hora, quem coletou, o nome vulgar e o nome da espécie ( se puder). Escreva com lápis pois na secagem a umidade da planta pode manchar a tinta da caneta.

Arrume umas 4 a 5 folhas de jornal e coloque a folha A4 por cima . Com as plantas na parte superior, voltadas para você.

Coloque por cima das plantas, com cuidado, umas 4 a 5 folhas de jornal. Depois coloque esse conjunto entre dois pedaços de papelão. Como se fosse um sanduíche.

Veja se nenhum pedaço de planta ficou para fora. Coloque tudo embaixo de livros pesados, a finalidade é fazer pressão em cima das plantas. Quanto maior a pressão melhor.

Deixe ali quieto por mais ou menos 1 semana.

Depois abra o seu sanduíche.

 

O que vai acontecer ?

 

As plantas devem estar secas, mas sem perder muito da cor. Coloque o saco plástico por cima das plantas, como se tivesse plastificando e cole em uma cartolina mais firme.

 

Pronto ai está seu herbário.

 

 

 

                               

 

 

 


   
           



Yammer Share

Segunda-feira, 13/04/2015

Curso Acessibilidade Cultural - Abrindo os Olhos Para a Áudio-Descrição Na Escola

Tags: iha, formação, curso.

 

 

 

 

   

 

 

    

 

 

                               

 

 

 


   
           



Yammer Share

Sexta-feira, 10/04/2015

Projeto ALERJ EducAção e Escola Municipal Gaspar Vianna

Tags: 5ªcre, eventos.

“Ensinar boas maneiras, fazer adquirir conhecimentos e competências”, assim conheceremos o projeto ALERJ EducAção usando a tecnologia na educação em seu primeiro programa, quando mostra o trabalho desenvolvido por professores e alunos da Escola Municipal 05.14.023 Gaspar Viana.

 

As redes sociais são fabulosos meios de comunicação, principalmente quando se trata de Educação. Como minha interação é muito vasta, pois tenho mais de mil pessoas no meu perfil e na maioria professores, observo o trabalho espetacular desenvolvido por eles, e sou observada, ocorrendo um feedback excepcional!


Destes encontros e reencontros de “amigos” virtuais, ou reais, surgem os colegas que me contatam com a finalidade de mostrar ao Mundo como a educação carioca é intensa e cogitada. Talvez pela imensidão de rede que é a educação carioca, além dos grandes trabalhos executados pelas escolas e professores com seus alunos.


Foi assim que conheci a professora Juliana de Oliveira da Silva, regente de turma da Escola Municipal Gaspar Viana, situada no Bairro Araujo, em Vista Alegre, quando me contatou através do Facebook com a finalidade de conhecermos o trabalho desenvolvido em suas turmas com tecnologia na educação, sendo uma das protagonistas na TV ALERJ, através do projeto EducaAção.

 


“Um reencontro através das redes sociais, em especial pelo Facebook, fez com que eu me aproximasse de uma amizade de infância, que havia se perdido com o tempo. Através de um milagre da tecnologia reencontrei a Daniela Lobo que, para minha surpresa, hoje é jornalista da TV ALERJ e estava em um novo desafio em sua carreira a frente de um programa sobre educação. Seu primeiro programa seria sobre o uso da tecnologia na educação. Nessa perspectiva, compartilhei tanto minha experiência como educadora que utiliza a tecnologia em sala de aula, como também como produtora e revisora de aulas digitais para a Educopédia. O programa teve como base os alunos do 7º ano / 2014, das turmas 1701 e 1703, da Escola Municipal Gaspar Vianna, onde procurava, sempre que possível, trazer para sala de aula atividades com apoio da tecnologia. O objetivo dessa participação teve como foco a questão da aprendizagem com a utilização da tecnologia como uma ferramenta de produção e construção do conhecimento, expondo a minha experiência em sala de aula, e de outros professores também, como Bianca da Silva Vale Neme e Mário Sant'anna, além do feedback dos alunos através dos depoimentos dos mesmos”.

 

 

A TV Alerj estreou com um novo programa: EducAção


O objetivo é debater assuntos importantes para o desenvolvimento de crianças e adolescentes, com foco na educação escolar, orientando pais, responsáveis e professores.
O primeiro tema desses programas é o uso da tecnologia em sala de aula e fora dela.
Através do primeiro programa onde a professora Juliana da Silva foi uma das entrevistadas foram produzidos os vídeos abaixo, que estão divididos em dois momentos.

 

Bloco 1


Bloco 2


 

Agradeço imensamente a presteza da professora Juliana de Oliveira da Silva, da Escola Municipal Gaspar Viana, gerida pela professora Viviane Bianchi, a qual já foi matéria no Portal Rioeduca.

 

 

 

                               

 

 

 


   
           



Yammer Share

Sexta-feira, 10/04/2015

Além do Quadro Negro – A Educação Rompendo a Barreira do Tempo/Espaço

Tags: educopedia.

 

 

Marc Prensky cunhou um termo que norteia bem o assunto desta discussão: Nativo Digital (2001). O aluno de hoje nasceu imerso em informações que são mediadas por novas tecnologias digitais. Tablets e smartphones, assim como Youtube e Google, fazem parte de seu cotidiano desde cedo. Mais que isso, os educandos e também os educadores estão inseridos no que Pierre Lévy chama de Cibercultura (1999), onde compramos, nos comunicamos e inclusive aprendemos dentro do ambiente virtual, cada vez mais conectados, de forma colaborativa e não linear.


Por que então a escola, que está inserida no contexto dessa sociedade, ainda mostra resistência a adequar seu fazer pedagógico a essa realidade?


A questão é um pouco mais complexa. Utilizar um computador em sala não necessariamente significa adequação. Estamos falando de um novo conceito metodológico que utiliza esse espaço virtual a favor de uma nova experiência de aprendizagem e prepara o aluno para novos desafios. É a quebra da barreira de espaço da sala de aula e dos cinquenta minutos de cada tempo, entendendo que a informação pode ser obtida de qualquer lugar a qualquer hora, mas que ainda precisa de uma mediação.


Esse é o tema da aula 32 do Curso para Professores disponível na Plataforma Educopédia: como colocar em prática uma aula que utilize recursos tecnológicos, organizando a metodologia a um planejamento consistente e relevante. É o que chamamos de Transformação 3.0.


A aula aborda uma série de novas situações do cotidiano do professor e levanta discussões importantes para o ensino no século XXI.



As aulas são autoexplicativas, onde o professor ou interessado no assunto tem contato com o conteúdo de maneira hipermidiática, ou seja, por vídeos, charges, texto e até hiperlinks para aprofundamento do assunto. O design instrucional leva em consideração uma linguagem intuitiva, clara e objetiva.



Aproveite, qualquer um pode ter acesso. Caso seja professor da Rede Municipal do Rio de Janeiro, acesse www.educopedia.com.br com seu login. Do contrário acesse como VISITANTE.



 


 

 

 

 

                               

 

 

 


   
           



Yammer Share