A A A C
email
Retornando 14 resultados para o mês de 'Abril de 2015'

Terça-feira, 14/04/2015

Projeto “ABRACADABRA, a Magia começa aqui!”

Tags: 3ªcre, saladeleitura, .

No mês de Março a Sala de Leitura Polo Olavo Bilac, da Escola Municipal Delfim Moreira desenvolveu o projeto “ABRACADABRA, a Magia começa aqui!” que teve como objetivo estimular o hábito pela Leitura, e demonstrar que ler é um prazer e pode se tornar uma gostosa brincadeira.

 


O projeto teve como motivação o livro “ABRACADABRA” da autora Simone Goh, da Editora do Brasil. Onde na Sala de Leitura os alunos puderam conhecer e escutar a história fazendo a interpretação, criar livros por turma e fazer mágica com a cartola do mágico. No final do projeto criamos um point da Leitura no corredor do 2º andar da escola, onde os livros criados pelos alunos estão expostos.


Assim os alunos vivenciaram que a literatura infantil é um caminho que leva a criança a desenvolver a imaginação, emoções e sentimentos de forma prazerosa e significativa.


Escutando a história...



Criando os livros...



Fazendo magia com a cartola do mágico... Folheando livros...



Point da Leitura... Mural sobre o projeto...


 

 

 

 

                               

 

 

 


   
           



Yammer Share

Sexta-feira, 10/04/2015

Projeto ALERJ EducAção e Escola Municipal Gaspar Vianna

Tags: 5ªcre, eventos.

“Ensinar boas maneiras, fazer adquirir conhecimentos e competências”, assim conheceremos o projeto ALERJ EducAção usando a tecnologia na educação em seu primeiro programa, quando mostra o trabalho desenvolvido por professores e alunos da Escola Municipal 05.14.023 Gaspar Viana.

 

As redes sociais são fabulosos meios de comunicação, principalmente quando se trata de Educação. Como minha interação é muito vasta, pois tenho mais de mil pessoas no meu perfil e na maioria professores, observo o trabalho espetacular desenvolvido por eles, e sou observada, ocorrendo um feedback excepcional!


Destes encontros e reencontros de “amigos” virtuais, ou reais, surgem os colegas que me contatam com a finalidade de mostrar ao Mundo como a educação carioca é intensa e cogitada. Talvez pela imensidão de rede que é a educação carioca, além dos grandes trabalhos executados pelas escolas e professores com seus alunos.


Foi assim que conheci a professora Juliana de Oliveira da Silva, regente de turma da Escola Municipal Gaspar Viana, situada no Bairro Araujo, em Vista Alegre, quando me contatou através do Facebook com a finalidade de conhecermos o trabalho desenvolvido em suas turmas com tecnologia na educação, sendo uma das protagonistas na TV ALERJ, através do projeto EducaAção.

 


“Um reencontro através das redes sociais, em especial pelo Facebook, fez com que eu me aproximasse de uma amizade de infância, que havia se perdido com o tempo. Através de um milagre da tecnologia reencontrei a Daniela Lobo que, para minha surpresa, hoje é jornalista da TV ALERJ e estava em um novo desafio em sua carreira a frente de um programa sobre educação. Seu primeiro programa seria sobre o uso da tecnologia na educação. Nessa perspectiva, compartilhei tanto minha experiência como educadora que utiliza a tecnologia em sala de aula, como também como produtora e revisora de aulas digitais para a Educopédia. O programa teve como base os alunos do 7º ano / 2014, das turmas 1701 e 1703, da Escola Municipal Gaspar Vianna, onde procurava, sempre que possível, trazer para sala de aula atividades com apoio da tecnologia. O objetivo dessa participação teve como foco a questão da aprendizagem com a utilização da tecnologia como uma ferramenta de produção e construção do conhecimento, expondo a minha experiência em sala de aula, e de outros professores também, como Bianca da Silva Vale Neme e Mário Sant'anna, além do feedback dos alunos através dos depoimentos dos mesmos”.

 

 

A TV Alerj estreou com um novo programa: EducAção


O objetivo é debater assuntos importantes para o desenvolvimento de crianças e adolescentes, com foco na educação escolar, orientando pais, responsáveis e professores.
O primeiro tema desses programas é o uso da tecnologia em sala de aula e fora dela.
Através do primeiro programa onde a professora Juliana da Silva foi uma das entrevistadas foram produzidos os vídeos abaixo, que estão divididos em dois momentos.

 

Bloco 1


Bloco 2


 

Agradeço imensamente a presteza da professora Juliana de Oliveira da Silva, da Escola Municipal Gaspar Viana, gerida pela professora Viviane Bianchi, a qual já foi matéria no Portal Rioeduca.

 

 

 

                               

 

 

 


   
           



Yammer Share

Quinta-feira, 09/04/2015

Escola na Mídia - Escola Municipal Dom Pedro I

Tags: 7ªcre.

 

 

“Urubu tem asas” e “Aventuras cariocas”
Curtas são usados para ajudar na valorização do ecossistema brasileiro


Tony Carvalho



 O Rio de Janeiro vive um momento de ampliação urbana econômica que vem gerando impactos sobre os fragmentos florestais que restaram na cidade. Reconhecer os benefícios e as possibilidades de uso sustentável desses ambientes é fundamental para a sua valorização e preservação, segundo o professor André Ribeiro, de Geografia, que por isso, em parceria com a coordenadora pedagógica Marleyde Fernando, da Escola Municipal Dom Pedro I, decidiu realizar o projeto do Ecossistema da cidade do Rio de Janeiro: conhecer para valorizar.

“Muito se fala na preservação da Mata Atlântica, mas é comum desassociarmos os locais de mangue e restinga como pertencentes a este ecossistema. A falta de conhecimento dessa realidade impede a compreensão sobre a importância econômica desses ambientes”, justifica André, que solicitou a coordenadora o trabalho de campo para complementar as aulas teóricas.

O tema contemplava os conteúdos trabalhados com os alunos do 6º ano, principalmente em relação à interação relevo, solo e vegetação, matéria presente nas disciplinas de Ciências e Geografia. Dois professores desta última, Maria Augusta Gonçalves e Alex Rocha, participaram do projeto falando sobre as rochas.

 

 

A preparação para o passeio pedagógico foi sendo trabalhada desde o terceiro bimestre. Para começar a atividade, os alunos participaram de aulas expositivas através de imagens de mapas e satélites da cidade, observaram fotos dos ecossistemas de mangue e restinga, acompanharam aulas no laboratório de Ciências da escola sobre rochas e minerais, e assistiram ao curta “Urubu tem asas”, dos diretores André Rangel e Marcos Negrão, e a série “Aventuras cariocas”, com episódios: mangue, restinga e floresta, produzida pela MultiRio.

A coordenadora pedagógica ressalta que os alunos foram incentivados a enxergar o passeio pedagógico como aula, o que foi fundamental para que vivenciassem a questão com seriedade e tivessem um bom aproveitamento.

O passeio permitiu que os alunos conhecessem as características dos ecossistemas de mangue e restinga. Para isso houve dois momentos: o primeiro deles foi à Reserva Biológica Estadual de Guaratiba. Neste ponto foram utilizados um mapa e uma imagem aérea da cidade para observar a localização da escola, do manguezal e do trajeto percorrido. Após esse momento as turmas visitaram o local, percorrendo uma pequena trilha que permitiu uma boa visão do ambiente.

O segundo ponto foi o Parque Natural Municipal Chico Mendes, no Recreio dos Bandeirantes, onde há um dos poucos fragmentos de vegetação de restinga que restou nessa região. Foi realizada uma pequena caminhada com o objetivo de os alunos avaliarem e sentirem os fatores bióticos e abióticos que compõem esse tipo de ambiente. Um momento que chamou bastante a atenção do grupo foi à visitação ao viveiro onde havia muitos jacarés.

 

 

Segundo André, a aula passeio foi uma oportunidade rara, que serviu para discutir sobre a importância de nossas atitudes individuais para a preservação do ambiente que nos cerca, além de propiciar a experiência de conhecer um dos poucos fragmentos de restinga e mangue que sobraram na cidade. Eles reconheceram a possibilidade de uso sustentável e econômico do ecossistema para várias atividades, como alimentação, paisagismo, turismo e recursos medicinais.

Outro aspecto que chamou muito atenção dos alunos foi o momento histórico de crescimento urbano, com a construção de túneis e a ampliação de vias para a realização dos eventos esportivos que acontecerão no Rio de Janeiro, o que permitiu a reflexão sobre os impactos ambientais que poderão ocorrer.

O pequeno Manoel, que teve oportunidade de entrar no mangue, compreendeu a importância de se cuidar do meio ambiente: “Observei as características do local. Gostei mais do manguezal, onde entrei, peguei conchas e vi vários tipos de mangue, vermelho, branco e preto. Foi a chance de ter uma aula de campo, mas vimos também latinhas de guaraná e sacos de biscoito”, afirma.

Para Marleyde, é sempre uma recompensa ver os estudantes se desenvolvendo a partir do concreto: “Vibramos com as crianças e professores sujos de lama. A aprendizagem fica mais significativa quando o próprio aluno coloca a mão na massa. Eles voltaram animados, querendo mais e mostrando que aprenderam. Essa prática permite que eles saibam que não é só no pantanal que existem jacarés, e que o conhecimento científico, associado com o real, faz com que as coisas ganhem outro significado.” 

 

Publicado na revista Educar nº 92, da APPAI
 

 

 

                               

 

 

 


   
           



Yammer Share

Quarta-feira, 08/04/2015

EDI Parque da Alegria numa Cidade de Maravilhas: o Rio de Janeiro!

Tags: 1ªcre, educacaoinfantil, eventos.

 

 

 

Aniversário da Cidade foi o pontapé inicial para o começo do Projeto Pedagógico Anual do Espaço de Desenvolvimento Infantil.

 

Localizado no Bairro do Caju, o EDI Parque da Alegria desenvolve projetos que buscam desenvolver a autonomia em nossas crianças e garantir uma Educação de Qualidade para Todos.


No mês em que nossa cidade completou 450 anos, a unidade iniciou as atividades do Projeto Pedagógico Anual: "O EDI Parque da Alegria numa Cidade de Maravilhas - O Rio de Janeiro!"

 

 

Prepararam uma Comemoração Especial, onde o pontapé inicial foi uma roda de Conversas com as crianças sobre o Aniversário da Cidade, muito divulgado pela mídia.

 

 

Em sequência, trabalharam os livros "Rio de Janeiro a cidade maravilhosa" de Márcia Noêmia Guimarães, e "O Dia em que os Portugueses Encontraram Pindorama" de Neusa Rodrigues.

 

Contação de Histórias

 

Do Berçário à Pré-Escola, produziram releituras de paisagens apontadas pelas crianças, organizaram uma festa de aniversário com direito os merecidos Parabéns.

 

 

As crianças garantiram a participação especial de portugueses, índios e negros; caracterizados com indumentárias da época da Fundação da Cidade, nessa Festa linda!

 

 

 

Queremos deixar nossos parabéns a toda Equipe doo EDI PARQUE DA ALEGRIA: direção, professores e funcionários de apoio, pelo belo trabalho apresentado e pela Qualidade que é ofertada às nossas crianças. Elas merecem!!!!

 


Quer conhecer um pouco mais do trabalho desenvolvido pelo EDI? Clique na imagem abaixo e visite o blog da Unidade Escolar:

 

 

*Professor, este espaço é nosso! Queremos divulgar as ações de sucesso desenvolvidas por você e por sua escola. Entre em contato com o Representante Rioeduca de sua Coordenadoria e envie seus trabalhos para publicação.



Professor Alexandre Roque de Araujo
 Representante Rioeduca.net da 1ª Coordenadoria Regional de Educação
alexandrearaujo@rioeduca.net 
Twitter: @Alexandre_Roque

 

COMPARTILHE E COMENTE!


 

                               

 

 

 


   
           



Yammer Share