A A A C
email
Retornando 49 resultados para o mês de 'Abril de 2017'

Sexta-feira, 07/04/2017

Estrutura das Vilas Olímpicas

Tags: unidades, administrativas, smeel.

 

DECRETO RIO Nº 43024 DE 6 DE ABRIL DE 2017 (PUBLICADO NO DO DE 07/04/2017)

Dispõe sobre a estrutura organizacional da Secretaria Municipal de Educação, Esportes e Lazer - SMEEL.

 

O PREFEITO DA CIDADE DO RIO DE JANEIRO, no uso de suas atribuições legais, e

Considerando o constante no processo administrativo nº 07/001.979/2017,

 

DECRETA:

Art. 1o Ficam incluídas, na estrutura organizacional da Secretaria Municipal de Educação, Esportes e Lazer – SMEEL, as Unidades Administrativas abaixo relacionadas:

 

 

Parágrafo único. A estrutura organizacional das Unidades Administrativas mencionadas no art. 1o, são as constantes do Anexo do presente Ato.

 

Art. 2o Fica alterada a Codificação Institucional dos seguintes Cargos, na forma que segue:

 

 

Art. 2 o Este Decreto entra em vigor na data de sua publicação.

 

Rio de Janeiro, 6 de abril de 2017; 453o ano da fundação da Cidade.

MARCELO CRIVELLA

 


ANEXO

Estrutura Organizacional


048242   E/SUBEL/CELIS/GELIS/AR1   Arena 03

067729   Diretor IV DAS06
067728   Diretor Adjunto DAI06


048264   E/SUBEL/CELIS/GELIS/VO1   Vila Olímpica da Gamboa

067772   Diretor IV DAS06
067771   Diretor Adjunto DAI06


048263   E/SUBEL/CELIS/GELIS/VO2   Vila Olímpica Oscar Shimidt

067770   Diretor IV DAS06
067769   Diretor Adjunto DAI06


048262   E/SUBEL/CELIS/GELIS/VO3   Vila Olímpica Arthur da Távola

067768   Diretor IV DAS06
067767   Diretor Adjunto DAI06


048259   E/SUBEL/CELIS/GELIS/VO4   Vila Olímpica do Vidigal

067766   Diretor IV DAS06
067765   Diretor Adjunto DAI06


048261   E/SUBEL/CELIS/GELIS/VO5   Vila Olímpica Carlos Castilho

067764   Diretor IV DAS06
067763   Diretor Adjunto DAI06


048260 E/SUBEL/CELIS/GELIS/VO6 Vila Olímpica do Encantado

067762 Diretor IV DAS06
067761 Diretor Adjunto DAI06


048258   E/SUBEL/CELIS/GELIS/VO7   Vila Olímpica da Maré

067760   Diretor IV DAS06
067759   Diretor Adjunto DAI06


048257   E/SUBEL/CELIS/GELIS/VO8   Vila Olímpica Clara Nunes

067758   Diretor IV DAS06
067757   Diretor Adjunto DAI06


048256 E/SUBEL/CELIS/GELIS/VO9 Vila Olímpica Félix Miélli Venerando

067756   Diretor IV DAS06
067755   Diretor Adjunto DAI06


048255   E/SUBEL/CELIS/GELIS/VO10   Vila Olímpica Professor Manoel José Gomes Tubino

067754   Diretor IV DAS06
067753   Diretor Adjunto DAI06


048254   E/SUBEL/CELIS/GELIS/VO11   Vila Olímpica Ary de Carvalho

067752   Diretor IV DAS06
067751   Diretor Adjunto DAI06


048253   E/SUBEL/CELIS/GELIS/VO12   Vila Olímpica Mestre André

067750   Diretor IV DAS06
067749   Diretor Adjunto DAI06


048252   E/SUBEL/CELIS/GELIS/VO13   Vila Olímpica Dr. Sócrates Brasileiro

067748   Diretor IV DAS06
067747   Diretor Adjunto DAI06


048251 E/SUBEL/CELIS/GELIS/VO14 Vila Olímpica Nilton Santos

067746   Diretor IV DAS06
067745   Diretor Adjunto DAI06


048250   E/SUBEL/CELIS/GELIS/VO15   Vila Olímpica Mané Garrincha

067744   Diretor IV DAS06
067743   Diretor Adjunto DAI06


048249   E/SUBEL/CELIS/GELIS/CE1   Centro Esportivo Waldir Pereira - Didi

067727   Diretor IV DAS06
067742   Diretor Adjunto DAI06


048248   E/SUBEL/CELIS/GELIS/CE2   Centro Esportivo Mestre Candeia

067741   Diretor IV DAS06
067740   Diretor Adjunto DAI06


048247   E/SUBEL/CELIS/GELIS/PQ1   Parque das Vizinhanças Dias Gomes

067739   Diretor IV DAS06
067738   Diretor Adjunto DAI06


048246 E/SUBEL/CELIS/GELIS/PQ2 Parque Machado de Assis

067737   Diretor IV DAS06
067736   Diretor Adjunto DAI06


048245   E/SUBEL/CELIS/GELIS/GR1   Grêmio Recreativo Esportivo dos Industriários da Penha

067735   Diretor IV DAS06
067734   Diretor Adjunto DAI06


048244   E/SUBEL/CELIS/GELIS/PI1   Piscinão de Ramos

067733   Diretor IV DAS06
067732   Diretor Adjunto DAI06


048243   E/SUBEL/CELIS/GELIS/CC1   Cidade das Crianças Leonel Brizola

067731   Diretor IV DAS06
067730   Diretor Adjunto DAI06


   
           



Yammer Share

Sexta-feira, 07/04/2017

Eu, Criança

Tags: 10ªcre, edi, .

 

No EDI João Correa, os professores mediam a percepção do aluno com a autoimagem, desenvolvimento físico e posição na sociedade, para a formação da cidadania

 

O E/CRE (10.19.815) Espaço de Desenvolvimento Infantil João Correa está localizado à Rua Alberi Vieira Dos Santos, s/n° – Urucânia – Santa Cruz, zona oeste do Rio de Janeiro. A unidade atende 27 turmas com 675 alunos da Educação Infantil – modalidade creche e Pré-Escola. Tem como diretora a professora Jacira de Castro Melo, como diretora adjunta, a professora Daniele dos Santos Pita e as professoras Cátia Regina Mello e Alexandra Moraes, como Professoras Articuladoras.

 

Colocando o projeto em prática

 

Este ano a equipe está usando o livro "Receita de bem crescer", como norteador do projeto "Eu, criança”. Começaram mediando a percepção da criança com relação a sua autoimagem, seu desenvolvimento físico e sua posição na sociedade, contribuindo assim para a formação da cidadania, pois a criança é um membro importante da sociedade.

Diante desta proposta, estão proporcionando aos nossos alunos: o autoconhecimento, a convivência, a colaboração, o respeito e valores para uma melhor qualidade de vida em comunidade.

De acordo com o Referencial Curricular Nacional para a Educação Infantil, identidade remete à ideia de distinção. Diz o documento: "é uma marca de diferença entre as pessoas, a começar pelo nome, seguido de todas as características físicas, de modos de agir, de pensar e da história pessoal". Construir a identidade implica conhecer os próprios gostos e preferências e dominar habilidades e limites, sempre levando em conta a cultura, a sociedade, o ambiente e as pessoas com quem se convive. Esse autoconhecimento começa no início da vida e segue até o seu fim, mas é fundamental que alguns conhecimentos sejam adquiridos ainda na creche.

— A construção da identidade se dá por meio das interações da criança com o seu meio social. A escola de Educação Infantil é um universo social diferente do da família, favorecendo novas interações, ampliando desta maneira seus conhecimentos a respeito de si e dos outros. A autoimagem também é construída a partir das relações estabelecidas nos grupos em que a criança convive. Um ambiente farto em interações, que acolha as particularidades de cada indivíduo, promova o reconhecimento das diversidades, aceitando-as e respeitando-as, ao mesmo tempo que, contribui para a construção da unidade coletiva, favorece a estruturação da identidade, bem como de uma auto imagem positiva. — afirma a diretora Jacira.

 

Desenhos produzidos pelos alunos da turma EI - 56

 

A autonomia, segundo o mesmo referencial curricular é "a capacidade de se conduzir e de tomar decisões por si próprio, levando em conta regras, valores, a perspectiva pessoal, bem como a perspectiva do outro". Mais do que autocuidado - saber vestir-se, alimentar-se, escovar os dentes ou calçar os sapatos -, ter autonomia significa ter vontade própria e ser competente para atuar no mundo em que vive. É na creche que a criança conquista suas primeiras aprendizagens - adquire a linguagem, aprende a andar, forma o pensamento simbólico e se torna um ser sociável.

— Quando a questão é "criança", não podemos deixar de dar um enfoque especial à formação desses seres que vivem uma fase que dependerá toda uma vida. Devemos valorizar a infância e permitir as descobertas inerente desta fase. — afirma a diretora adjunta Daniele

O objetivo da equipe é promover autonomia e a integração da criança de forma lúdica, através do fortalecimento da identidade, da cultura, e do estabelecimento da autoestima. Levando-a se perceber com sujeito ativo na sociedade. E, assim, atingir os seguintes objetivos: desenvolver expressão oral; ampliar o vocabulário; facilitar o processo de posicionamento do ser sociopolítico; explorar sensações, sentimentos e pensamentos; familiarizar-se com a imagem do próprio corpo; identificar e nomear os órgãos dos sentidos e as principais partes do mesmo; identificar e nomear (oralmente) os membros de sua família; desenvolver a autonomia, a autoconfiança e a autoestima; interessar-se pelo zelo do próprio corpo; desenvolver hábitos de alimentação saudável; reconhecer variados tipos de alimentos e seus diversos sabores; realizar ações relacionadas à saúde e higiene; desenvolver o lado artístico com desenhos e pinturas; reconhecer a grafia do próprio nome; nomear e diferenciar peças de vestuário; trabalhar a imagem do corpo, de forma a possibilitar uma gradativa melhor expressão e controle dos movimentos; estimular a confiança motora; desenvolver sua autoimagem e valorizar a convivência em grupo; respeitar os combinados e identificar suas preferências pessoais; imitar, inventar e reproduzir diferentes ritmos e produções musicais; perceber-se a si e ao outro, as igualdades e diferenças, mediante as interações estabelecidas; sentir-se valorizado e reconhecido enquanto indivíduo e desenvolver experimentação que envolva a natureza.

 

Alunos do EDI em atividade

 

Para isso, foram realizadas várias atividades: leitura de diferentes textos; recontar e criticar textos; ilustração de histórias; jogos cooperativos; rodas de conversa; resgate de brincadeiras infantis; confecção de cartazes e murais; construção da figura humana com revistas; apreciação de fotos; realização da linha do tempo com fotos; músicas e dramatização; reconhecimento de produtos do dia-a-dia através dos rótulos; conhecer a grafia dos fonemas de palavras chaves (o próprio nome e o dos colegas, partes do corpo, alimentos, produtos de higiene e alimentação, dengue); confecção do livro da vida; dinâmicas de grupo; confecção salada de fruta e confecção de horta com material reciclável.

Nos dias 18 e 19 de maio acontecerá a Festa da Família, que marcará o encerramento do projeto. Terá exposição e apresentação das turmas, proporcionando lazer e integração da comunidade escolar.

 

 

Quer saber mais sobre o projeto?
Entre em contato com a Unidade Escolar.

E/CRE (10.19.815) EDI João Correa
Telefone: 3395-3413
Email: edijcorrea@rioeduca.net

 

 

 


   
           



Yammer Share

Quinta-feira, 06/04/2017

Na E. M. Prof. Antonio Boaventura o Mosquito não se cria: caia na folia!

Tags: 9ªcre, campanha, dengue, primario, carioca.

 

A prefeitura do Rio de Janeiro lançou a campanha “Aqui mosquito não se cria”, na Rede Municipal de Ensino, para intensificar o combate à proliferação do Aedes aegypti, mosquito transmissor dos vírus da dengue, chikungunha, zika e febre amarela. A Escola Municipal Prof. Antonio Boaventura, certa da importância da campanha e do papel da escola como veículo multiplicador de ações que visem o bem estar da Comunidade Escolar, iniciou uma mobilização com a intenção de envolver toda a comunidade na campanha contra as arboviroses.

 

 

O  foco principal do projeto "Aqui o mosquito não se cria: caia na folia!" é ressaltar a importância da colabor(ação) de todos no controle e combate à endemia. Ao longo do período do projeto foram desenvolvidas ações que visaram:

 

  • Intervir na manutenção da saúde local, buscando uma sensibilização social e física da comunidade escolar e da comunidade civil local sobre a importância da prevenção e combate dos criadouros do mosquito Aedes aegypti, partindo do ambiente escolar para o ambiente comunitário;
     
  • Promover a saúde na escola e na comunidade local;
     
  • Permitir o conhecimento acerca da Dengue, zika vírus e chikungunya;
     
  • Investigar e discutir as condições ambientais da comunidade e possíveis criadouros;
     
  • Discutir as formas de combate ao mosquito Aedes aegypti;
     
  • Sensibilizar aos alunos e as pessoas da comunidade local sobre a gravidade das doenças e que a sua prevenção depende da ação ambiental consciente de cada cidadão. 

 

 

 

Como forma de sensibilização, foram promovidas discussões dirigidas nas salas de aula com a participação dos alunos. E os mesmos foram motivados a fazer uma investigação das condições de moradia e salubridade em suas próprias casas para eliminação de possíveis criadouros.

Em seguida, foi realizada uma palestra sobre a dengue, zika vírus e chikungunya no auditório da escola em parceria com o Posto de Saúde que atenda a comunidade escolar. Foram exibidos vídeos informativos sobre o Aedes aegypti e seu ciclo de vida, para os alunos e pessoas da comunidade local. 

 

 

As turmas se organizaram e elaboraram material para a campanha. Foram produzidas frases, cartazes e panfletos preventivos de combate ao mosquito transmissor. Além disso, os alunos confeccionaram murais e criaram paródias.

Foi realizado um mutirão de fiscalização de possíveis focos do mosquito dentro do espaço escolar e no entorno da comunidade da U.E. com a participação dos alunos, professores e funcionários.

 

 

 

 

Houve ainda a semana de mobilização, com uma caminhada na comunidade, recolhimento de possíveis criadouros nas ruas ao redor da escola, distribuição de panfletos informativos e com a divulgação de uma das paródias criadas pelos alunos da escola.

 


A comunidade foi bastante receptiva aos discursos dos alunos e professores, recebeu material informativo produzido pelas crianças e aprovou e apoiou a iniciativa da escola. Parabéns a toda comunidade escolar e alunos no envolvimento e participação da campanha "Aqui o mosquito não se cria: caia na folia!".

 

Dados da unidade:

Escola Municipal (09.18.099) Professor Antônio Boaventura

Rua Nova Era, s/n, Inhoaíba

Contato: 2323-7025

Diretoras: Adriana e Andrea

 


   
           



Yammer Share

Quarta-feira, 05/04/2017

Abaixo-assinado

Cerca de 650 mil crianças e jovens, 43 mil professores, 23 mil funcionários e mais de 1 milhão de pais, mães e responsáveis, todos integrantes da comunidade escolar da nossa cidade, vivem uma situação de crescente insegurança. Muitas de nossas 1.537 escolas situam-se em áreas conflagradas, em que o poder público não mais exerce controle territorial efetivo. Facções criminosas ditam as regras do cotidiano, frequentemente em conflito entre si. Incursões policiais, violentas e inúteis, causam vítimas inocentes e agravam a situação.

A população está indefesa. Somos parte dela.

É imperativo que as instituições estatais busquem uma atuação não conflitante, mas harmônica e complementar. Hoje, isso é especialmente relevante nos casos da educação e da segurança.

A Secretaria de Educação, Esportes e Lazer, da capital, solicita à Secretaria de Segurança Pública e ao Comando Geral da Polícia Militar, ambos do estado, audiência para a formalização de protocolos claros e rígidos, elaborados em comum acordo, para que a ação policial não ameace a rotina das escolas e a vida de seus integrantes. Solicita, também, que os comandos de todos os batalhões da Polícia Militar recebam representantes das comunidades escolares de suas áreas de atuação para debater a situação em cada região da cidade e oferecer garantias públicas de que esses protocolos serão respeitados. As escolas têm de ser lugares de paz.

A adversidade nos une. Não desistiremos da nossa missão. É a civilização contra a barbárie.

Cesar Benjamin
Secretário


 


   
           



Yammer Share