A A A C
email
Retornando 25 resultados para o mês de 'Abril de 2018'

Quinta-feira, 19/04/2018

No CIEP Doutel todo dia é dia de inclusão

Tags: educacao inclusiva, sindrome de down, autismo, 9 cre.

 

No dia 21/03 foi celebrado o Dia Mundial da Síndrome de Down e no dia 02/04 o Dia da Conscientização sobre o Autismo.

Para a equipe do CIEP Armindo Marcílio Doutel de Andrade estas datas são importantes para a mobilização a favor da inclusão. Na unidade, acontecem muitas ações para celebrar a diversidade, pois todo dia é dia de inclusão.

 

Diferentes atividades e projetos marcam a busca por práticas inclusivas no CIEP da 9ª Coordenadoria Regional de Educação, localizado no bairro Vila Nova, em Campo Grande. Ações que permitam a participação das crianças com suas diferenças. Seja no Cineclube, no Projeto Voando nas asas da leitura, no Encontro com o autor, e tantas outras atividades, coordenadas para a inclusão dos alunos com síndromes e transtornos para que os mesmos sejam acolhidos e pertencentes à escola. Dessa forma, práticas inclusivas tem atravessado os projetos do cotidiano da escola e movimentado a participação e boa relação entre os alunos.

 

Exibição de filmes e vídeos no Projeto Cineclube nas Escola sobre a conscientização da Síndrome de Down.

 

Este ano, através do Projeto Cineclube nas Escolas/ Cine Doutel, na vertente exibição, os alunos tiveram acesso a informações sobre a Síndrome de Down de uma forma mais descontraída, com vídeos e pequenos debates na Sala de Leitura com a profª Alessandra Yusa.

 

 

 

A motivação dos alunos do projeto Voando Alto nas Asas da Leitura, sob a coordenação da Coordenadora Pedagógica Audrei Alonso, possibilitou através do livro “O Pequeno Rei Artur” uma visita para lá de especial às turmas da escola.

Nesta oportunidade, os alunos puderam contar a história e apresentar um rei. Sim! No reino Doutel o “Pequeno Rei Luís”, da Classe Especial, recebeu este título dos alunos e desfilou pela unidade como protagonista da historia e o grande personagem dos alunos leitores.

 

Visita do Rei Luís às salas participando do projeto Voando Alto nas asas da Leitura

 

 

Para a professora, Alessadra Yussa, regente da Sala de Leitura, o preconceito vem da falta de informação. Ela diz, ainda, que: "... só a informação não é o bastante, devemos vivenciar a inclusão efetivamente e afetivamente."

O grupo avalia que esta edição do projeto "Voando nas asas da leitura" foi uma atividade deliciosa, onde o Luís estava radiante como rei e foi muito bem recebido por todos.

 

Com Informação e uma boa convívência poderemos ter um mundo melhor!

 

No dia 02/04, “Dia Mundial da Conscientização do Autismo”, a unidade realizou o momento azul (cor que representa o autismo) com toda a escola reunida. Todos de azul fizeram a apresentação da música “Diferente igual”.

 

 

Momento azul no CIEP Doutel: apresentação coletiva de música e apresentação de pesquisa dos alunos do 5º ano sobre Autismo.

 

A Sala de Leitura também incluiu a Conscientização do Autismo em suas atividades, a partir do livro "Autismo: uma realidade", de Ziraldo.

 

Houve ainda exibição de vídeos da Turma da Mônica com o personagem André que é autista e dos vídeos do canal "Otávio Show". 

 

Você pode acompanhar um pouco mais das atividades realizadas acessando o link com vídeo produzido pela unidade. Acesse aqui!

 

 

As atividades por lá não param. Vem aí:

  • Dia 16/04  palestra ministrada pela ONG CEBRIA-Anjinho Azul, para os responsáveis.
  • A autora Nancília, que escreveu o livro “Sou autista! E daí?, ”participará do Encontro com o Autor na Sala de Leitura, durante a FLID 2018.

 


Dessa forma, percebe-se que o CIEP Armindo Marcílio Doutel de Andrade busca ser uma escola inclusiva. A Unidade Escolar possui quatro turmas de Classe Especial, sendo três de DI e uma de TGD. A escola tem Sala de Recursos que atende vários alunos incluídos da própria escola e alunos das proximidades.

 

O empenho é diário e todo progresso é comemorado por toda a unidade escolar com muita alegria.

 

Todo dia é dia de inclusão no CIEP Doutel!

 

CIEP Armindo Marcílio D. de Andrade

Diretor Geral: Prof. Pedro Jerônimo

CP. Audrei Alonso Brito do Nascimento

Profª SL. Alessandra Lopes Loiola Yusa

Profª CE. Márcia Christine

Como chegar: R. Flávio Fraga - Campo Grande, Rio de Janeiro - RJ, 23070-450

Contatos:  (21) 2412-2989 

 

 


 


   
           



Yammer Share

Quinta-feira, 19/04/2018

Inclusão não se faz com blá blá blá: o ensino de LIBRAS no EDI Prof. Moacyr de Góes

Tags: inclusão, história, libras, sucesso, 4ªcre.

 

 

Inclusão não se faz com blá blá blá: o ensino de LIBRAS no EDI Prof. Moacyr de Góes

 

 

Partindo dessa certeza o EDI Prof. Moacyr de Góes desenvolveu o ensino de LIBRAS para crianças ouvintes, possibilitando às mesmas o aprendizado de uma segunda língua e oportunizando o saber de aspectos socioculturais relacionados a ela.

 

O Grupo de Estudos de Libras – GEL - do EDI Professor Moacyr de Góes iniciou suas atividades no ano de 2014. A ação, que é parte do programa de formação continuada dos profissionais de educação da unidade, é coordenada pela diretora da unidade, Samantha Lobo, e pelo Agente de Educação Infantil, Marcio Nóbrega que também ministra as aulas. O grupo surgiu do desejo de ambos em construir um espaço educacional preparado para incluir verdadeiramente crianças, responsáveis e comunidade em geral.
 


 


O GEL tem como objetivos: oferecer aulas de Língua Brasileira de Sinais para professores, agentes e demais funcionários da unidade e crianças; discutir os processos de inclusão de crianças e adultos surdos; promover espaços de reflexão sobre a inclusão com toda a comunidade e a aprendizagem de uma segunda língua por adultos e crianças.


Muitas vezes foram questionados sobre as razões que os levaram a propor uma educação bilíngue – Português/Libras – para crianças pequenas e profissionais em um espaço educativo em que não há até o momento nenhuma criança, responsável ou funcionário surdo. No entanto, ninguém questiona porque uma criança brasileira aprenda inglês, por exemplo, mesmo não tendo nenhum amigo, parente ou vizinho que fale o idioma.


 

 

 

O ensino de LIBRAS para crianças ouvintes possibilita às crianças o aprendizado de uma segunda língua e proporciona a oportunidade de conhecer os aspectos socioculturais relacionados a ela. Outra motivação que nos moveu e estimulou foi a construção de uma nova geração que de fato veja a inclusão como uma realidade. Uma geração sem preconceitos!
"Acreditamos que inclusão não se faz com blá blá blá e foi a partir desta certeza que foi iniciado em 2014 os encontros do Grupo de Estudos de LIBRAS com os profissionais do EDI Professor Moacyr de Góes e no ano de 2016 com crianças das turmas de pré-escola. 

 

Ao longo destes anos, o GEL também realizou apresentações culturais para a comunidade escolar, não apenas da Maré, onde está situado, como também em outras localidades. As apresentações promoviam um reflexão e o debate sobre inclusão e incluia músicas e histórias infantis em LIBRAS.

Essa metodologia favorece a aprendizagem dos sinais, assim como prende a atenção de crianças de todas as idades. Em uma música pequena, como as canções infantis interpretadas pelo grupo, o adulto ou criança pode aprender muitas palavras e de forma bastante lúdica.

 


A primeira apresentação aconteceu na festa de Natal do próprio EDI, realizada na Vila Olímpica da Maré (https://www.youtube.com/watch?v=CVYelZZFRV4), em dezembro de 2014. No mesmo ano, o grupo fez sua primeira apresentação fora da unidade em uma escola pública do município de Niterói.

 


 

 


Em 2017, o grupo continuou as oficinas de Libras com as crianças das turmas da pré-escola e algumas atividades internas com crianças e responsáveis, como a apresentação na festa de 5º aniversário do EDI (http://edimdgmare.blogspot.com.br/2017/06/o-edi-faz-5-anos-arraia-do-reino.html). Também neste ano participaram do evento “Aqui é um lugar de paz” (https://www.facebook.com/media/set/?set=a.1432300326859140.1073741928.315356648553519&type=1&l=30db5ad7e9 ) realizado pela SME na Vila Olímpica da Maré.

 


Na segunda quinzena de março de 2018, dando continuidade a proposta de uma educação bilíngue, foram retomadas as oficinas de Libras para as turmas de pré-escola e os encontros do GEL. A novidade deste ano é a inclusão das turmas de creche – do berçário ao maternal II- nessas atividades.



 

No link  seguir, é possível asssitir a peça, Chapeuzinho Vermelho em Libras, que foi apresentada para professores e funcionários em um primeiro momento; para crianças e responsáveis do próprio EDI e por fim, no evento Aqui é um lugar de paz.

 

Link para a peça Chapeuzinho Vermelho em Libras (completo):
http://edimdgmare.blogspot.com.br/2017/01/chapeuzinho-vermelho.html

 

Parabéns a escola pela iniciativa e pela luta por uma educação mais includente !

 

Sobre a escola:
Gestora: Samatha Ferraz Lobo Cavalcante.
E/CRE(04.30.803) Espaço de Desenvolvimento Infantil Professor Moacyr de Góes
Rua Tancredo Neves s/nº Maré CEP:21044-725
Tel: 3885-2349
E-mail: edimgoes@rioeduca.net

 


  


   
           



Yammer Share

Quarta-feira, 18/04/2018

Uma Poesia Feita de Rosas, na E.M. Nações Unidas!

Tags: teatro, artes, história.

 

A Oficina de Teatro da Escola Municipal Nações Unidas criou um espetáculo sobre a vida e a obra de Angenor de Oliveira, o Cartola.

 

Angenor de Oliveira, mais conhecido como Cartola, foi um compositor de inquestionável destaque na história da música popular brasileira.

A Escola Municipal Nações Unidas inspirou-se em fatos importantes que permeiam a vida e a obra desse poeta para criar o musical “Cartola – Uma Poesia Feita de Rosas”. O espetáculo foi idealizado a partir da canção “As Rosas não Falam”, uma de suas mais belas e mais conhecidas composições.

 

 

Alunos da E.M. Nações Unidas no palco da Areninha Carioca Hermeto Pascoal

 

 

Com leves toques de humor e um repertório poético, tocante e melancólico, marcas da vida de Cartola, os professores e os alunos criaram um espetáculo rico em cores e sons, que conta também um pouco da história do Rio de Janeiro.

A produção do espetáculo em homenagem ao Cartola vai muito além da encenação teatral, pois envolve pesquisa, estudo e muita disciplina. A direção geral do musical foi realizada pelo professor de História, Nilton Filho e a direção de arte pela professora Simone Ricco.

 

 

 

 

Elenco do musical "Cartola - Uma poesia feita de rosas"

 

 

A narrativa do espetáculo não fala apenas da beleza e da poesia do Samba, mas também da resistência e do empoderamento do negro na sociedade carioca. Através de uma extensa pesquisa, foi possível retratar na peça teatral vários personagens singulares e cativantes que conviveram com o grande Cartola.

Os alunos foram convidados a entrar no mundo do samba e conhecer composições e músicas que revelam o quanto o artista brasileiro é criativo e genial.Todos os envolvidos nesse projeto tiveram uma experiência multidisciplinar muito significativa.

O musical foi apresentado na Areninha Carioca Hermeto Pascoal, no dia 08 de novembro de 2017. 


 

Professora Eneida Iguape lendo uma poesia de sua autoria em homenagem a Cartola

 

 

"Participando da Oficina de Teatro, esses alunos adquirem disciplina, agregam valores e outros conhecimentos e experiências que vão além da sala de aula. Como o trabalho de Teatro não envolve só a arte, eles criam também o hábito da pesquisa (...)" - Professor Nilton Filho

 

 

Alunos  prontos para entrar em cena posam ao lado de professores

 

 

Parabenizamos a todos os envolvidos nesse projeto e esperamos que a Oficina de Teatro da Escola Municipal Nações Unidas ainda produza muitos outros espetáculos, tão especiais quanto esse.

 

 

Para entrar em contato com a E.M. Nações Unidas: emnunidas@rioeduca.net

 

 

Entre em contato com o Rioeduca e compartilhe ações e projetos da sua escola!

 

 


   
           



Yammer Share

Quarta-feira, 18/04/2018

“Conhecendo para Educar” - GLOBE NASA

Tags: 3acre, mosquito, nasa.

 

 

Projeto Conhecendo para Educar - GLOBE/NASA   

 

De uma parceria realizada entre a Secretaria Municipal de Educação e a Nasa, Agência Espacial Americana, através do Projeto GO MOSQUITO da GLOBE NASA, surge um projeto de sucesso. Segundo colocado na FEIRA VIRTUAL DE CIÊNCIAS GO MOSQUITO em 2017, o Projeto Conhecendo para Educar - GLOBE/NASA mobiliza alunos e professores da Escola Municipal Ceará.

 

 

 

O projeto foi coordenado pela cientista, Dra. Russanne Low, do Instituto de Estratégias Ambientais Globais da NASA. Como ponto de partida da parceria, foi realizada a apresentação dos objetivos para a SME, seguida da realização de  três workshops, esses com o objetivo de divulgar para as escolas o projeto e distribuir materiais práticos de coleta e identificação do gênero de Mosquitos.

Visando consolidar as informações obtidas nas observações, foi apresentado o aplicativo GLOBE Observer-Mapeador do Habitat do Mosquito, cuja função é identificar as larvas e os habitats dos mosquitos transmissores de doenças; bem como possibilitar a troca de informações do Projeto GO MOSQUITO – Zika Vírus.

 

A Escola Municipal Ceará imediatamente abraçou o projeto e, sob a orientação da Professora Renata Jacomo Carvalho, da disciplina de Ciências, criou a disciplina eletiva Globe Nasa que tem por objetivo principal criar o pensamento científico nos alunos da escola.

 

Segundo Renata:

"Ao iniciarmos nossa proposta de trabalho, que seria uma investigação científica, nos deparamos com uma situação de grande relevância: até onde nossos alunos da rede municipal do Rio de Janeiro estão conscientizados do grave problema que é a proliferação do Aedes aegypti e das doenças transmitidas por ele? Percebemos que há um conhecimento prévio, porém pouco trabalhado. Algumas informações são assimiladas mecanicamente, sendo reproduzidas instintivamente, entretanto, sem conhecimento teórico e práticoPartiu dos alunos, da Eletiva Globe Nasa, a ideia da conscientização coletiva, através da educação. Surgiu então o “Conhecendo para Educar”.Pensamos em formas de levar esse conhecimento de maneira criativa e educativa concretizando o aprendizado como base e transformando velhos hábitos adquiridos em atitudes positivas que um cidadão consciente deve ter."

 

 

 

 

 

 

 

Foram coletadas informações como conhecimento do ciclo de vida do mosquito, habitat do mosquito, doenças transmitidas pelo Aedes e formas de combate aos criadouros. Além disso, foi produzido um power point interativo que quando apresentado introduzia perguntas aos alunos de forma bem lúdica: “você conhece o ciclo de vida?”, “sabe onde ele prefere depositar seus ovos?”, “o que devemos fazer para evitar a proliferação dele?”. As perguntas foram utilizadas para conduzir o trabalho.

 

 

 

Segundo o depoimento da professora: "Ainda que o programa GO MOSQUITO apoie as investigações científicas que são de grande relevância, ainda precisamos muito da divulgação de informações simples, que não podem cair no esquecimento, para o extermínio dos prováveis criadouros. O aplicativo GLOBE Observer é bastante eficaz nessa tarefa, porém ainda pouco utilizado por cidadãos-cientistas pela falta de hábito e de interesse da população.

 

 

 

 

O Projeto em desenvolvimento foi então apresentado na  FEIRA VIRTUAL DE CIÊNCIAS GO MOSQUITO 2017 e obteve o segundo lugar na categoria geral. Além do prêmio, recebeu o reconheciemto da Equipe Globe Nasa.

Na Terceira CRE, direção, professores e alunos receberam o certificado de Qualidade em Foco, um diploma entregue pelo Coordenador Claudio Maia como forma de reconhecer os trabalhos de qualidade desenvolvidos por profissionais da Coordenadoria

 

 

 

 

Muito se pode esperar da professora Renata e dos alunos da eletiva GLOBE NASA que já estão trabalhando, esse ano, na continuidade do projeto que contará com a chegada de novos alunos para a disciplina.

 

 

 

 

Parabéns a toda a equipe da Escola Municipal Ceará que ensina cidadania e faz a diferença com o ensino de alta qualidade que oferece à cidade do Rio de Janeiro!

 

Curta, comente e compartilhe! E se deseja divulgar um projeto ou trabalho que acontece na sua unidade escolar entre em contato conosco.

 

Divulgar os trabalhos e iniciavas de sucesso na Rede Municipal de Educação é objetivo principal do Portal RIOEDUCA. 

 


   
           



Yammer Share