A A A C
email
Retornando 77 resultados para o mês de 'Maio de 2013'

Quarta-feira, 15/05/2013

1º Concurso de Resenhas e Relatos de Experiência da Biblioteca do Professor

Tags: riodeleitores, concurso.

1º Concurso de Resenhas e Relatos de Experiência da Biblioteca do Professor.
É com grande satisfação que anunciamos os vencedores!

 

O concurso foi realizado pela Gerência de Mídia-Educação com os objetivos de divulgar o acervo da Biblioteca do Professor, estimular a leitura desses livros e propiciar a troca de experiências, a partir dos textos literários.

 

A Biblioteca do Professor é uma das ações do Programa Rio, uma cidade de leitores, que consiste na distribuição de livros de literatura para o acervo pessoal de todos os professores, agentes auxiliares de creche e bibliotecários da Rede Pública Municipal do Rio de Janeiro. A cada trimestre, esses profissionais escolhem, através de votação na internet e a partir de uma relação de livros pré-selecionados, aqueles de sua preferência.

 

Os mais votados são adquiridos e entregues aos profissionais em seu local de trabalho. No mês de outubro, em homenagem ao Dia do Mestre, os professores recebem, excepcionalmente, um livro por meio da votação na internet e o outro por meio de compra com voucher em livrarias credenciadas.

 

 

A Biblioteca do Professor já ultrapassou a marca de 1 milhão de livros adquiridos, com 56 diferentes títulos dos mais renomados autores nacionais e estrangeiros.


As resenhas selecionadas serão publicadas na Educoteca e os relatos, no Portal Rioeduca. Os textos terão, ainda, ampla divulgação pelo Programa Rio, uma Cidade de Leitores, por meio das redes sociais e da MULTIRIO, além dos estandes do Salão do Livro e da Bienal do Livro.

 

Foram recebidos 43 resenhas e 4 relatos de experiência, sendo selecionados 10 resenhas e 2 relatos. De acordo com o regulamento, os 14 autores dos textos selecionados (entre relatos e resenhas) terão, como prêmio, a participação na 11ª FLIP – Festa Literária Internacional de Paraty, que ocorrerá no período de 03 a 07 de julho de 2013 e é um dos principais festivais literários do mundo, com cerca de 200 eventos, entre palestras, debates, exposições, apresentações e encontros com autores.


Ressaltamos que os trabalhos apresentaram, em seu conjunto, enorme diversidade de livros e autores selecionados, revelando a importância do acesso à diversidade de obras literárias para a ampliação do repertório dos leitores e o desenvolvimento do gosto pela leitura.

 

Em cada resenha selecionada foi possível identificar a relação estabelecida entre os leitores e os autores escolhidos, base fundamental para o prazer de ler. Dentre os relatos recebidos, algumas possibilidades de desdobramento da Biblioteca do Professor foram apresentadas, envolvendo a utilização do acervo em diversas ações nas escolas. As experiências selecionadas tiveram na abordagem do livro e na sua leitura a centralidade do trabalho para a formação de novos leitores, servindo de inspiração para a formulação de novas propostas.

 


Parabenizamos a todos os participantes e, em especial, aos 14 vencedores do Concurso! Conheça os seus nomes, escolas e livros resenhados.

 


 

                               

 

 

 


   
           



Yammer Share

Quarta-feira, 15/05/2013

Destaques do Alfabetiza Rio na 5ª CRE

Tags: 5ªcre, alfabetizario.

A Rede Municipal de Educação da Cidade do Rio de Janeiro teve 90% dos alunos no 1º ano alfabetizados segundo avaliação que aconteceu em 2012.

 

Segundo a avaliação da Prova Rio 2012, 90% dos alunos no 1º ano da Rede Municipal de Educação foram alfabetizados, assim como em matemática 90,5% e na escrita 76,7%, mas acreditam que ainda não seja ideal.


Essas avaliações aconteceram nas turmas de 1º ano e muitos professores se revelaram alfabetizadores de sucesso. Suas turmas tiveram os índices mais altos da rede.


"Temos 1.600 turmas. Se os alunos desses professores tiveram as melhores notas, temos de entender o que eles tiveram de especial", revela a Secretária de Educação Cláudia Costin.


Acompanhar as aulas, gravar depoimentos com estas educadoras são algumas ações que a Secretaria pretende usar como material de treinamento para as outras escolas que tiveram desempenho baixo. Ambas serão parceiras e deverão trocar ideias com objetivo de elaborarem “um plano de melhoria para a escola com pior desempenho”.


Foram avaliados aproximadamente 40 mil alunos que estavam no final do primeiro ano e os resultados foram tabulados pelo Centro de Políticas Públicas e Avaliação da Educação (Caed) da Universidade Federal de Juiz de Fora, de Minas Gerais. Em 2012, a SME realizou este teste pelo terceiro ano consecutivo. 

 


Alfabetiza Rio na 5ª CRE

 


Na 5ª CRE, duas professoras e suas turmas se destacaram, ficando em 6º e 7º lugares na classificação geral de toda rede municipal.

 

São elas: Catia Loretti Gonçalves da Silva, lotada na Escola Municipal 05.15.024 Cervantes, e  Adriana Rodrigues Krempser,  que no ano de 2012 estava cedida na Escola Municipal 05.14.023 Gaspar Viana, onde fez um belo trabalho com sua turma. 

 

Como reconhecimento deste trabalho, as professoras participaram do Café da Manhã com a Secretária Municipal de Educação Claudia Costin, no dia 11 de abril, no Gabinete da Secretária.

 

 

Professora Catia Loretti Gonçalves da Silva - Escola Municipal 05.15.024 Cervantes

 

Por telefone, Catia Loretti confessou que nunca foi exclusivamente alfabetizadora e nunca havia alfabetizado uma turma tão heterogênea!

 

“Foi, realmente, um desafio”, revela a professora, que nos enviou um relato, falando da trajetória da turma e os avanços alcançados. Também nos relatou que ficou muito feliz em estar no Café da Manhã junto à Secretária de Educação Claudia Costin e colegas da rede.

 

 

 


"Eu sou a professora Cátia Lorette Gonçalves da Silva, trabalho na Escola Municipal Cervantes. Estou na rede desde o ano de 2002, onde procuro desenvolver o meu trabalho com muita dedicação e amor.

A minha experiência é com as turmas de anos mais avançados, porém, tive o prazer de trabalhar com o 1º ano no ano passado, em que busquei dar o melhor de mim e realizar um trabalho de qualidade, buscando o empenho dos alunos e a parceria dos responsáveis junto à escola. Foi um ano de muita luta, as dificuldades surgiram diante de uma turma com 22 alunos em que a maioria não tinha passado pela Educação Infantil. O processo de alfabetização e letramento iniciou seguindo a rotina da casa de alfabetização, utilizando material didático diversificado, textos, atendimento individualizado, métodos diversos e, principalmente, letras de cantigas infantis. Foi por intermédio da música que começamos a sensibilizar os alunos, estimulando a sua autoestima de forma a desenvolver todas as suas potencialidades".

 


 

E finaliza a professora: "Ao final de um longo trabalho, em que buscamos enfrentar todas as dificuldades apresentadas, podemos colher os frutos, tendo a certeza de que valeu a pena todo o empenho. Vejo as transformações reveladas por todos os envolvidos nesse processo tão prazeroso. Estamos muito felizes pelo resultado obtido na rede e entendemos que a luta continua".

 

Professora Adriana Rodrigues Krempser - Escola Municipal 05.14.023 Gaspar Viana

 

A professora Adriana Rodrigues Krempser, no ano de 2012, estava lotada na E. M. Gaspar Vianna, escola por que tem imenso carinho.

A diretora, professora Viviane Bianchi, revela que o trabalho desenvolvido pela professora Adriana Krempser, em 2012, foi impecável, de excelência. Hoje, a professora está lotada no CIEP Dom Oscar Romero.

 

 


 

 

"As atividades que proporcionaram o bom desenvolvimento, tanto individual quanto coletivo, da turma 1101, na EM Gaspar Vianna, no ano de 2012, consistiram em Rodas de Leitura para o início das aulas, Produção de Texto Coletivo, Escrita Espontânea, Jogos Pedagógicos, como Bingo de Letras, Quebra-cabeça com desenhos e palavras, Cruzadinhas entre outros. Além de Teatro, Contação de Histórias com interpretação das mesmas, com criação de novos personagens (feito em conjunto com as crianças), visita à Sala de Leitura, produção de um Livro em parceria com as crianças, utilização diária dos Cadernos Pedagógicos e dos Livros Didáticos, Atividades de Reforço e Recuperação Paralela e, principalmente, trabalhos visando o aumento da autoestima dos alunos", relata a professora Adriana Rodrigues Krempser.

 

Parabéns às professoras Catia Loretti Gonçalves da Silva e Adriana Rodrigues Krempser pelo ótimo desempenho como professoras alfabetizadoras, destacando-se com suas turmas entre as melhores classificadas no âmbito da Secretaria Municipal de Educação no Alfabetiza Rio.

 

 

Escolas e professores, participem das publicações do portal Rioeduca enviando para o representante da sua CRE projetos desenvolvidos e/ou atividades que impactaram a aprendizagem de seus alunos. Clique aqui para saber o e-mail do seu representante.

 

Visitem, acompanhem e comentem nos blogs das Escolas da Rede Municipal de Educação da Cidade do Rio de Janeiro.

 

Acompanhem, também, a 5ª CRE, através do nosso grupo no Facebook, sendo mais um membro:

https://www.facebook.com/groups/rioeduca5cre/

 

 

Professora Regina Bizarro _ Representante do Rioeduca na 5ªCRE

Twitter: @rebiza

Facebook: Regina Biza

E-mail: reginabizarro@rioeduca.net

 

                               


   
           



Yammer Share

Quarta-feira, 15/05/2013

Prêmio Arte na Escola 2013

Tags: concursocultural, artes, .

Professor, não fique de fora da Edição 2013

do Prêmio Arte na Escola Cidadã

 

 

Identificar, reconhecer, e divulgar projetos exemplares no ensino de Artes em escolas públicas ou particulares de todo o Brasil. Este é o objetivo do Prêmio Arte na Escola Cidadã, que em 2013 chega a sua 14ª edição com uma novidade. Este ano, todos os professores inscritos receberão, com exclusividade, uma prancha criada a partir da imagem da obra Sem título, da série Sol 2 (Desenhos), de 2001 de Nuno Ramos com uma proposta de utilização em sala de aula. Saiba mais.

 

 

Assista ao Vídeo Sobre o Prêmio

 

 

 

 

 

 

                               

 

 

 


   
           



Yammer Share

Quarta-feira, 15/05/2013

Amigos Imaginários no Universo Infantil

Tags: protagonismo infantil.

Alguns pais se assustam quando veem seu filho brincando e conversando sozinho. As crianças também podem criar um amigo, brincar e conversar como se ele existisse realmente. Toda essa imaginação é uma etapa do desenvolvimento Infantil e pode ser o caminho para o pequeno treinar as relações com outras pessoas.

 

Os responsáveis não devem ficar preocupados com esse tipo de comportamento. Faz parte do processo de desenvolvimento da criança e não tem idade certa para acontecer, surgindo normalmente quando a criança aprende a falar. Também não tem tempo exato para o amigo imaginário ir embora.

 

A figura de um companheiro invisível surge devido a alguma necessidade da criança, uma maneira de se expressar. Pode acontecer devido a inúmeras novas situações, pode ser uma mudança, a gravidez da mãe ou o nascimento de um irmãozinho, mas não necessariamente tem que haver um motivo.

 

I

Os amiguinhos criados pelas crianças normalmente têm nome.

 

Os adultos geralmente ficam na dúvida de qual seria a melhor maneira de intervir neste momento. O mais adequado é observar, deixando a criança brincar. O amigo imaginário é uma criação dela e nesse momento ela controla a situação dividindo seus sentimentos e até mesmo brinquedos. É um momento de troca da realidade pela fantasia, uma fantasia criada por ela.

 

Porém é importante encontrar um “meio termo”. Procure não fingir que não está vendo, como também não supervalorize as suas atitudes. Ignorar, criticar ou dar força para brincadeiras com o amigo imaginário pode atrapalhar o processo de amadurecimento natural da criança.

 

Uma série de desenho infantil que retrata bem a interação de uma criança com seu amigo imaginário é Charlie e Lola. Originalmente criados para livros infantis, foram transformados posteriormente em animação para a televisão.

 

Conheça e divirta-se com as histórias de Charlie, Lola e seu amigo imaginário Soren Lorense. 
 

Brincar sozinho com o amigo invisível não deve ser motivo de tanta preocupação. Gradativamente, a criança vai conquistando coleguinhas reais e, aos poucos, deixando o mundo da imaginação.

 

A participação e observação familiar são importantes para que a criança não continue utilizando a fantasia e cresça preferindo estar só.

 

 

Taís Ferraz Duarte é Professora da Rede Municipal
e colaboradora do Portal Rioeduca
E-mail: taisduarte@rioeduca.net

 

 

                               

 

 

 


   
           



Yammer Share