A A A C
email
Retornando 77 resultados para o mês de 'Maio de 2013'

Segunda-feira, 20/05/2013

1ª Feira Literária Julia Lopes de Almeida

Tags: 1ªcre.

 

 

Com o objetivo de formar leitores e estimular a aprendizagem da escrita, a E. M. Julia Lopes de Almeida realizou em abril a 1ª FLIJU (Feira Literária Julia Lopes de Almeida). A Feira contou com a presença expressiva de estudantes, professores e funcionários da escola, além das famílias e da comunidade, que puderam assistir a diversas manifestações artísticas baseadas na obra de um dos maiores artistas brasileiros.

 

 

1ª Feira Literária Julia Lopes de Almeida.

 

 

Em 2012, os alunos da escola conheceram a FLUPP (Feira Literária da UPP Prazeres), que aproximou as crianças do mundo dos livros. A FLUPP foi fonte de inspiração para a Comunidade Escolar, que percebeu a relevância de trazer ainda mais para a superfície projetos que possam envolver livros e estudantes.

 

O charmoso bairro de Santa Teresa, além de ter uma beleza natural ímpar, é centro de atividades culturais. Assim, o desejo por um projeto maior, que integrasse crianças, educadores, famílias e moradores aumentou ainda mais. Nasceu a 1ª FLIJU com o tema: O Centenário do Poeta Vinicius de Moraes.

 

O Centenário de Vinicius de Moraes

 


A plateia aplaudiu a professora de capoeira em sua apresentação com alunos ao som de "Berimbau", de Vinicius de Moraes e Baden Powell. Outro momento de aplausos foi a encenação da peça “A Arca de Noé” realizada pelas séries iniciais, sob a direção da professora de Educação Física.

 

 

Peça teatral "A Arca de Noé" representada pelas crianças da escola.

 

Os pais ficaram orgulhosos ao verem a exposição de livros escritos pelos filhos. Os alunos do 1º, 2º e 3º ano produziram livros baseados na "Arca de Noé". As crianças do 4º e 5º ano escreveram se inspiraram nos poemas do autor.

 

Aluna lê para os colegas da turma.

 

A visita da escritora Ninfa Parreiras, diretora da Casa Lygia Bojunga, foi um marco especial. Na roda de conversa, os estudantes se sentiram à vontade para fazer perguntas. Além do Sarau Poético promovido pelas turmas do 4º e 5º ano, houve também a participação da UPP Prazeres. A unidade arrecadou doações de livros infantis que foram expostos na feira e doados aos visitantes ao final da feira. O encerramento foi com o coral da escola, cantando sucessos de Vinicius de Moraes.

 

Alunos se preparam para apresentação do coral.
 

 

A escola espera dar prosseguimento ao projeto e em 2013 realizar a 2ª FLIJU e, assim, atrair cada vez mais crianças para a descoberta do prazer da leitura.

 

 

* Professor, queremos conhecer e divulgar o blog e os projetos desenvolvidos por sua escola. Aproveite este espaço que é feito para nós! Entre em contato com o representante do Rioeduca em sua Coordenadoria e participe. *

 


Professora Rute Albanita
 Representante Rioeduca.net da 1ª Coordenadoria Regional de Educação
ruteferreira@rioeduca.net
Twitter: @Rute_Albanita

 

 

COMPARTILHE E COMENTE!
 

 

                               

 

 

 


   
           



Yammer Share

Segunda-feira, 20/05/2013

200 Alunos Participam do Festival Varilux de Cinema Francês

 

 

 

No dia 6 de maio, 200 alunos da rede participaram da sessão criança do Festival Varilux de Cinema Francês. Eles assistiriam, no Cine Odeon, a animação "O Menino da Floresta" (Le Jour des Corneilles), de Jean-Cristhophe Dessaint.

 

 


"O Menino da Floresta" é uma adaptação do romance de Jean-François Beauchemin

 

 

A animação "O Menino da Floresta" foi lançada em 2012 e ainda não está disponível no circuito comercial brasileiro. As unidades que levaram crianças ao Festival Varilux de Cinema Francês participam do Projeto Cineclube nas Escolas. São elas: E.M. Canadá, E.M. Affonso Varzea, E.M. Rio Grande do Sul e E.M. Leonor Coelho. A ação foi realizada em parceria com a 1a, 3a e 4a CRE - que cederam os ônibus para a atividade.

 

A ida de crianças às salas de cinema é um dos principais eixos do Projeto Cineclube nas Escolas. Ela é desenvolvida em conjunto com as CRE e os principais festivais de cinema da cidade: Festival do Rio, Anima Mundi, Mostra do Filme Etnográfico, Festival Internacional de Cinema Infantil (FICI), Festival Ibero Americano de Cinema e Vídeo (Cinesul), Tela Brasil, Visões Periférica, Cineducando, Celucine, Festival Internacional de Curtas – Curta Cinema, Cinema Negro, entre outros. A pluralidade de parcerias garante a diversidade nas produções apresentadas a professores e alunos, favorecendo a ampliação do repertório.

 

Desde o início de 2013, quase mil alunos já frequentaram as salas de cinema por meio da iniciativa do projeto. Eles assisitiram a filmes como a animação japonesa "Ponyo - Uma Amizade que Veio do Mar", do famoso diretor Hayao Miyazaki, "Coraline e o Mundo Secreto", "A Invenção de Hugo Cabret", "E.T. - O Extraterrestre". Todas as sessões seguidas de debate e distribuição de material sobre o filme, graças a uma parceria firmada com o Cineduc (Cinema e Educação), instituição sem fins lucrativos que tem como objetivo promover a reflexão sobre as linguagens audiovisuais, a fim de contribuir no processo educativo transformador.

 


Hayao Miyazak, diretor de Ponyo, é considerado um mestre da animação japonesa

 

 

Mas não são apenas as 252 escolas que integram o projeto que vão ao cinema ao longo do ano. Na medida do possível, outras escolas são incluídas nessa ação. É o caso, por exemplo, da E.M. Marília de Dirceu que, embora não desenvolva o projeto, tem participado com seus alunos da sessão criança realizada pelo Cineduc, no Oi Futuro Ipanema. O objetivo é envolver cada vez mais um maior número possível de escolas na proposta.

 

Em agosto, está prevista a ida de crianças ao Anima Mundi e ao Festival Visões Periféricas. Acompanhe essas e outras ações do Projeto Cineclube nas Escolas no blog: cineclubesmerj.blogspot.com.br

 

 

 

Luciana Bessa é professora da Rede Municipal e colaboradora do Blog dos professores
lucianabessa@rioeduca.net
Blog do Professor


 

 

                               

 

 

 


   
           



Yammer Share

Segunda-feira, 20/05/2013

Sou Gari com muito Orgulho!

Tags: 6ªcre, gari, limpeza.

 

Os Garis que atuam nas escolas da 6ª CRE realizam seu trabalho com muita responsabilidade. Dedicam-se de corpo e alma, procurando um resultado final com perfeição. Seu talento é reconhecido pelo esmero, já que não poupam dedicação e amor, mesmo nas mais simples tarefas. Esta matéria tem por objetivo homenagear estes guerreiros da limpeza que trabalham para deixar o ambiente escolar mais agradável. Feliz Dia do Gari!

 

Papel de bala que escorrega das mãos, ponta de lápis no chão, estantes empoeiradas... Uma parede suja aqui, um chiclete ali e pronto: está formado um cenário que tira o brilho do ambiente escolar. Ou ao menos estaria, não fossem aqueles profissionais em trajes laranja que evitam que o lixo tire a beleza das nossas escolas: os Garis!

 

Semana passada, no dia 16 de maio, comemorou-se o Dia do Gari, que foi instituído por uma lei em 31 de outubro de 1962. Sempre a postos com suas vassouras, em todos os ambientes da escola, muitas vezes acabam passando despercebidos aos olhos de algumas pessoas, mas não aos olhos do Portal Rioeduca e dos Diretores de algumas escolas.

 

Escola limpa é com eles mesmos! A alegria e o amor destes profissionais pelo seu trabalho contagiam a todos. São anjos da limpeza que andam apressados para deixar o dia a dia dos alunos e professores mais agradável e aconchegante. 

 

O vídeo José, o Rei dos Sonhos - Você precisa Trabalhar com Amor nos faz refletir porque é preciso trabalhar com amor e com prazer. Faz-nos lembrar dos nossos queridos garis, que buscam sempre sua força interior, sem esquecer que fazem parte de um plano maior, onde todos dão o sangue e o suor.

 

 

 

Gostar da sua rotina diária torna o seu espírito mais leve. Assim, você dará conta dos seus afazeres com muito mais eficiência e prazer.

 

Quer saber mais? Clique aqui e conheça o Projeto Escola Limpa realizado por uma escola da 7ª CRE. Vale a pena conferir!

 

Garra    Amor    Resistência    Incansável

 

Saber ser um bom profissional não é, de modo algum, tarefa fácil! Pode-se mesmo dizer que é tarefa que exige esforço contínuo e empenho constante. É um caminho longo, mas necessário se quisermos ser bem-sucedidos e reconhecidos pelo trabalho que desempenhamos.

 

Os garis que atuam nas unidades escolares da 6ª CRE não se assustam com todos estes desafios. Eles funcionam com uma mola que os impulsiona sempre para frente. Os desafios são vencidos por serem profissionais que se destacam por sua disposição, criatividade, dinamismo, eficiência, gentileza e, principalmente, responsabilidade.

 

Saber sorrir e ser amável com todas as pessoas que o rodeiam é um dos pontos fortes dos garis desta coordenadoria. Nos momentos difíceis, têm sempre uma ideia na manga, pronta para ser usada e salvar a pátria.

 

Este é o retrato do Gari que atua nas escolas da 6ª CRE!

 

A equipe do CIEP Anton Makarenko tem a honra de homenagear seus queridos funcionários pelo apoio, parceria e comprometimento. Sempre solícitos, incansáveis e comprometidos com todo o processo educacional. A unidade agradece pelo carinho com TODOS e pela competência em desenvolver tão bem tudo aquilo que lhes é proposto.

 

Mezaque Teixeira (Escola Municipal Emílio Carlos) e Nilton de Oliveira (Escola Municipal  Érico Veríssimo) partilham os mesmos objetivos das instituições em que trabalham e, por isso, sentem que os sucessos dos alunos e professores são os seus próprios sucessos.

 

É com muita alegria que a Família Hilton Gama destaca o empenho e a dedicação desses três funcionários que estão sempre dispostos a ajudar, contribuindo para o bom funcionamento da Escola Municipal Hilton Gama.

 

Liliane Vanessa (Escola Municipal Motorista Paschoal André) e Antônia (CIEP Poeta Fernando Pessoa) fazem parte da equipe nota 10 da COMLURB.

 

Ilzanete (CIEP Rubens Gomes) e Antônio Marcos (Escola Municipal Lia Braga) são profissionais que têm inciativa própria, não esperam que as coisas aconteçam. Comprometem-se com os objetivos da escola e fazem tudo o que podem para cumpri-los.

 

Washington Luiz (Escola Municipal Charles Anderson Weaver) é dedicado em suas tarefas, está sempre pronto a ajudar. Demonstra compromisso, competência e proatividade.

 

A equipe da Escola Municipal Érico Veríssimo fez questão de falar um pouco sobre o seu funcionário Nilton de Oliveira. Segundo a Coordenadora Pedagógica, ele chega pontualmente às 6:30h e inicia seu trabalho, que é a limpeza da área externa da escola. Atenciosamente, recebe os primeiros alunos que chegam antes para a aula do 1º turno. É carinhosamente chamado por todos de "Grandinho".

 

"Grandinho" atende prontamente, sempre com um sorriso encabulado, às solicitações dos professores, funcionários de apoio, direção e coordenação. Discreto, evita se expor nas reuniões e confraternizações. Sempre que há necessidade, não se opõe em ajudar os colegas de sua equipe. Por tudo isso, foi escolhido como aquele que faz a diferença na Escola Municipal Érico Veríssimo!

 

Segundo a equipe do CIEP Poeta Fernando Pessoa,  os funcionários da COMLURB são nota 10! Mas, a Antônia é especial... Dá um "bom-dia" acompanhado sempre de um sorriso. E se alguém está triste, tem uma frase para consolar. Se percebe uma agitação, lá vem ela com uma água ou um cafezinho. E, apesar de sua deficiência, que seria subterfúgio para esquivar-se de alguns afazeres, é um exemplo de vida ao fazer com carinho todas as suas tarefas.

 

Como o senhor Nilton Oliveira e a querida Antônia, os garis da 6ª CRE demonstram felicidade e vestem a camisa da escola em que trabalham, encarando cada desafio com um belo sorriso nos lábios.  Mostram constante empenho e dedicação, sendo extremamente zelosos com tudo o que envolve o bem-estar do próximo.

 

Diante de tudo isso, queremos agradecer, com todo carinho, o profissional de excelência que você é! Sempre feliz, meticuloso, organizado, querido e cuidadoso. Parabéns! Vocês são a 6ª CRE! Nós somos a 6ª CRE!

 

Que tal deixar uma mensagem de carinho para nossos queridos garis? Eles merecem todo o nosso reconhecimento e carinho! Até a próxima semana!

 

Quer saber mais? Clique aqui e conheça como foi o dia de limpeza na praia realizado pelos alunos das escolas da 10ª Cre. 

 

Professora Patrícia Fernandes - Representante do Rioeduca na 6ª Cre

Twitter: @Paty_PFF

Facebook: Patrícia Fernandes

E-mail: pferreira@rioeduca.net

 

                               

 

 

 


   
           



Yammer Share

Segunda-feira, 20/05/2013

Em defesa do trabalho dos Professores da SME Rio

 

 

 

Pessoal, quero fazer uma defesa sincera e apaixonada dos Professores da Secretaria Municipal de Educação do Rio de Janeiro e do trabalho que eles fazem na autoria de apostilas, livros e aulas digitais.

 

Conheço bem uma grande parte desses Professores e sei que são profissionais comprometidos, dedicados e que muitas vezes abrem mão de horas de lazer, finais de semana e feriados para conseguirem executar um trabalho de qualidade. Acompanho, com alguma proximidade, esse trabalho de produção, revisão e publicação, encabeçado por Professoras de competência inquestionável, como a Maria De Nazareth? (Vovó Naza), a Maria De Fátima? e a Ana Veneno?. É lógico que, porque somos seres humanos (apesar de robôs e máquinas também falharem), as apostilas, as aulas digitais e os artigos do Rioeduca nunca chegarão a um estado de perfeição. E nenhum livro, de nenhuma editora, tampouco.

 

Mas nós decidimos apostar no empoderamento e na co-criação, com uma rede que é mega criativa e que gosta de por a mão na massa. As apostilas, as provas e as aulas digitais estão à disposição online, via Rioeduca Net? e intranet e recebem críticas e comentários de toda a rede.

 

Por conta de um problema na hora da formatação de uma tabela, vários canais da mídia estão noticiando um erro das capitais dos estados do nordeste, mas há também muita inverdade sendo veiculada. As apostilas e as aulas digitais não substituem os livros didáticos, a não ser nos três primeiros anos, quando temos o nosso próprio livro e o Pé de Vento, complementando e sendo recursos adicionais à disposição dos professores. Para a quantidade de apostilas, anos, alunos, escolas, o número e a frequência de problemas são ínfimos. Em sala de aula, cada professor continua, com autonomia, decidindo qual as melhores estratégias pedagógicas para cada grupo de alunos.

 

É um trabalho sério, competente e lindo, que não vamos e não podemos parar. Peço a ajuda de todos nessa defesa contra os argumentos radicais e as inverdades que estão sendo publicadas. Obrigado!!!

 

Rafael Parente

Subsecretário de Novas Tecnologias Educacionais da Secretaria Municipal de Educação no Rio de Janeiro

 

 

 

                               

 

 

 


   
           



Yammer Share