A A A C
email
Retornando 48 resultados para o mês de 'Maio de 2013'

Sexta-feira, 10/05/2013

Projeto "De Onde Vem?”

Tags: 5ªcre, educacaoinfantil.

 

Para satisfazer a curiosidade de seus alunos, a Creche Municipal 05.15.603 José Raimundo de Souza Alves criou o projeto "De Onde Vem?".

 

Sabemos que por volta dos três ou quatro anos de idade, iniciam nas crianças o despertar da curiosidade, a busca pelo saber de como as coisas acontecem. Pegando carona nesta fase dos “porquês”, a Creche Municipal 05.15.603 José Raimundo de Souza Alves decidiu realizar um projeto que contemple a ânsia de saber das crianças, dando origem ao projeto De Onde Vem?

 

Segundo a diretora da Creche, professora Marlucy Luna, “o projeto De Onde Vem? tem um tema instigante e motivador, que permite aos alunos investigar e identificar a origem de diversos produtos que fazem parte de seu dia a dia e de sua história. Nesse processo, todos perceberão, por meio de pesquisas, vivências e atividades, os benefícios (e eventuais malefícios, como no caso dos danos ambientais) que estes produtos trazem”.

 

Essa curiosidade, a busca pela compreensão do mundo, é que levarão as crianças a fazerem novas descobertas, aguçando a percepção para o aprender.

 

Antecedendo o projeto, a equipe trabalhou identidade com os alunos e optou por iniciar o projeto lançando a pergunta: De onde vêm os bebês? E, a partir desse questionamento, as crianças passaram a investigar o seu nascimento, a origem do seu nome e as mudanças comportamentais e físicas que comprovem seu desenvolvimento, sua existência e sua importância na transformação para um mundo melhor.

 

                                          De onde vêm os bebês?

 

A mamãe da Angelina, da turma Azul Marinho,
levou sua filhinha para ensinar como deve ser o cuidado
e higienização com o corpinho de um bebê.
A turminha ficou encantada com a top model!
 

 

Comparando os tamanhos dos pés, as crianças percebem
o quanto já cresceram e o que ainda podem crescer e, a partir daí,
foram apresentadas para as crianças variadas formas de representação gráfica
para observarem a passagem do tempo e o crescimento do bebê
  

 

Como em outros projetos, a participação dos pais é fundamental e, neste caso, contamos especialmente com a colaboração das famílias, possibilitando o envio para a creche de quaisquer itens relativos ao tema estudado, tais como reportagens, gravuras, fotos, matérias-primas, objetos curiosos (como antiguidades) e participando efetivamente das atividades, palestras, rodas de leitura, entre outras, relata a diretora Marlucy. 

 

Aproveitando a chegada da Páscoa, as professoras "alfinetaram" as crianças com a seguinte pergunta: De onde vem o chocolate do ovo de Páscoa?”.

 

                                                               De onde vem o chocolate?

 

Professora e alunos produzindo cartaz representando um Cacaueiro
e alunos degustando o chocolate em barra, opinando sobre qual é o mais gostoso 
e mais uma vez utilizando o gráfico para representar o resultado da pesquisa.

                                                        .

 

Movidas pelo espírito investigativo, as crianças do maternal entrevistam professores e funcionários com intuito de descobrirem “De onde vem o Açúcar?”. 

 

Mas, para saber como os professores responderam, leiam a postagem no Blog da Creche, aqui.

 

A Creche Municipal José Raimundo atende as crianças da Comunidade do Morro Faz Quem Quer, com uma metodologia baseada no EDUCAR e no CUIDAR.
 

Parabéns, equipe e comunidade escolar da C. M. José Raimundo!

 

Quer saber mais?
Conheça outras atividades da Creche relacionadas a este tema, clicando aqui.

 

Clique no nome Creche Municipal José Raimundo de Souza Alves  e conheça seu blog.

 

 

Escolas e professores, participem das publicações do portal Rioeduca enviando para o representante da sua CRE projetos desenvolvidos e/ou atividades que impactaram a aprendizagem de seus alunos.

Clique aqui para saber o e-mail do seu representante.

 

Professora Regina Bizarro _ Representante do Rioeduca na 5ªCRE.

Twitter: @rebiza

Facebook: Regina Biza

E-mail: reginabizarro@rioeduca.net

 

                               


   
           



Yammer Share

Quinta-feira, 09/05/2013

Projeto de Incentivo à Leitura Desde a Primeira Infância

Tags: 9ªcre, blogdeescola.

A equipe da Creche Municipal Professora Flora Santina Ferrari Braz, da 9ª CRE, está desenvolvendo um projeto de incentivo à leitura desde a primeira infância e compartilha conosco suas experiências em 2013.

 


O hall de entrada da Creche foi transformado em um Cantinho da Leitura. Nesse espaço, tanto os alunos quanto os responsáveis têm acesso aos livros e podem experimentar o prazer da leitura.

 

 

Atualmente, a Creche é dirigida pelas Professoras Rosane Giles e Elaine Giles. Elas acreditam que uma Educação Infantil de qualidade potencializa as possibilidades de aprendizagem ao longo da vida acadêmica de seus alunos. Desse modo, a equipe Flora Santina investe na melhoria constante da qualidade do ensino.

 

Diretora Adjunta Elaine Giles e Diretora Rosane Giles.

 

Acreditamos na proposta de trabalho intencional e sistemática realizada com as crianças diariamente. Partindo das experiências e conhecimentos trazidos por eles, alimentando suas iniciativas e curiosidades, assegurando a aquisição gradativa de novos conceitos”.

Equipe Flora


 

Após reorganizar os espaços para receber os pequeninos, a Equipe Flora começou a alinhavar seu Projeto Pedagógico para 2013. 

 

Equipe Flora Santina com o compromisso de zelar pela qualidade da Educação, legitimando o processo de democratização do espaço escolar.

 

Segundo a equipe, o projeto “Nas Asas da Imaginação: Literatura e Arte no Cotidiano da Educação Infantil” tem por objetivo propiciar aos alunos da Creche e seus familiares conhecer e apreciar diferentes artistas e suas obras como forma de promoção de conhecimento e cultura nas diferentes áreas da literatura e das artes. Dessa forma explora as diferentes formas de linguagens, incentivando o interesse e prazer pela leitura, teatro, música, dança e artes plásticas.


A direção nos conta que em fevereiro foi o famoso Peter Pan quem visitou a Creche e vivenciou mágicas aventuras com as crianças...

 

 

 

Peter Pan conversou com os alunos sobre o início das aulas na Creche e sobre o Carnaval. Foi muito divertido conhecer a música “Pirata da perna-de-pau”.

 

 

 

Na volta às aulas, após assistirem ao filme "RIO", as crianças foram conhecer as belezas de nosso Rio de Janeiro. Assim, viajando com Peter Pan, descobriram que “O Rio de Janeiro continua lindo”...

 

Algumas das atividades sobre o Aniversário da Cidade do Rio de Janeiro foram inspiradas na Arte de Romero Brito.

 

Outras, em “Garota de Ipanema”, de Vinicius de Moraes.

 

Podemos concluir que o tema: “Era uma vez... voando com Peter Pan, vejo o Rio de Janeiro” foi um sucesso!

 

 

Atualmente, é a Chapeuzinho Vermelho quem está vivenciando experiências inesquecíveis com as crianças. Mas, essa aventura você pode conferir no blog da Creche: 

 

www.cmproflorasantina.blogspot.com

 

 

"Feliz é aquele que transfere o que sabe e aprende o que ensina".
Cora Coralina

 

 

Profª Márcia Cristina Alves Representante da 9ª CRE
E-mail: marciacerqueira@rioeduca.net
Twitter: @marciacrisalves


 

 

 

                               

 

 

 


   
           



Yammer Share

Quinta-feira, 09/05/2013

Para Gostar de Ler!

Tags: 4ªcre, projetos.


 

Descobrir o prazer de ler é o primeiro passo para formar bons leitores de qualquer idade. Assim, ninguém deve ser obrigado a ler, ou seja, o grande desafio dos educadores está em fazer com que seus alunos descubram nos livros o simples e delicioso prazer da leitura.

 

Tudo começa quando a criança fica fascinada com as coisas maravilhosas que moram dentro do livro. Não são as letras, as sílabas e as palavras que fascinam. É a história. A aprendizagem da leitura começa antes da aprendizagem das letras: quando alguém lê e a criança escuta com prazer (…).

 Rubem Alves 

 

 

Veja como o CIEP Ministro Gustavo Capanema fez com que a leitura passasse a ser vista como uma atividade prazerosa e não algo imposto e doloroso.

 

Vamos conhecer o projeto realizado com as turmas 1402 e 1501 da professora Janete Trajano durante os anos letivos de 2012 e 2013, intitulado de "A Mala Viajante".

 

Apresentação:

 

O que levamos numa mala?

“Roupas, sapatos, brinquedos, doces, escova, pente, fotos, segredos, muitas coisas!”, dizem as crianças diante da mala da turma 1501.

 

Durante o ano de 2012, os alunos continuam a afirmar que: "a nossa mala leva muitos segredos, bruxas, fadas, gente grande e pequena, animais, fantasias, histórias, muitas poesias, muitas coisas..."

 

 

Objetivos:

 

  • Estimular o desejo de novas e múltiplas leituras;
  • Contribuir para a formação de pessoas críticas e conscientes do seu papel social;
  • Despertar a valorização da autoestima, a criatividade e a sensibilidade através da leitura;
  • Potencializar o protagonismo dos alunos no trabalho de formação de novos leitores;
  • Dinamizar a utilização da Sala de Leitura;
  • Promover Rodas de Leitura na sala de aula e em outros espaços da escola, envolvendo várias turmas;
  • Incentivar práticas leitoras, planejadas e executadas pelos alunos da turma;
  • Estimular ações de respeito, colaboração, planejamento e o senso de equipe;
  • Desenvolver a expressão oral, escrita e cênica.

 

Desenvolvimento:

 

 

1º momento

(em 2012)

 

"Nossas Rodas de Leitura e Rodas de Notícias foram coordenadas por mim. Na dinâmica de leitura, eram apresentados livros e seus elementos constitutivos (capa, autor, editora, etc.), assim como os jornais (manchetes, imagens, fontes etc) e os alunos eram estimulados a ler esses elementos, buscando antecipar o tema.

Atividades desenvolvidas: recontar (oral/escrita), ilustração, criação de novos finais, mudança dos perfis dos personagens, identificação do fato, leitura de imagens, criação de novas chamadas para a matéria, elaboração de matérias para as manchetes etc."

Professora Janete Trajano

 

2º momento

(2012/2013) 

 

As Rodas de Leitura passaram a ser feitas com a Mala viajante e coordenadas pelos alunos da sala.

 

Dinâmica:

 

  • Os alunos são estimulados a escolher um livro para ler em sala para seus amigos;
  • O projeto foi ampliado e as leituras ganharam outros espaços: outras salas de aula, sala de leitura, sala de vídeo. Os alunos, em dupla, além de escolherem um livro para ler, escolhem também a turma que irão receber a Mala viajante, cabendo a ele/ela e a seu/sua companheiro(a) irem até a sala de aula, oficializar o convite à turma, identificar junto a professora se o livro escolhido é adequado à faixa etária da turma e marcar a data para a Roda de Leitura;
  • No dia marcado, o lugar da contação de história é organizado para receber os colegas de outras turmas. O projeto é apresentado e a leitura é feita pelos dois alunos;
  • Após a leitura é proposta uma atividade de desenho, de nova contação com massinha, sucata, etc. pelos alunos ouvintes (atividade desenvolvida em casa ou na sala com a professora da turma);
  • À medida que tornavam-se mais confiantes, alguns alunos adotaram a prática da caracterização dos personagens.

 

 

Avaliação:

 

A avaliação é contínua, além da autoavaliação feita pelos alunos (geralmente pela dupla), observando os seguintes aspectos: planejamento das ações, organização do espaço, o momento da leitura (postura, tom de voz, participação dos colegas etc). O livro lido nas Rodas de Leitura também é utilizado para produção escrita e atividades artísticas.

 

Parabéns à Professora Janete Trajano, por levar sua turma a descobrir o prazer de ler, a descobrir o gosto pela leitura e, quem sabe, até a estimular novos escritores a partir desses bons leitores.

 

Ana Accioly é Professora da Rede Municipal

e Representante Rioeduca da 4ª Coordenadoria Regional de Educação

E-mail: anaaccioly@rioeduca.net

Twitter: @Ana_Accioly

 

 

                               

 

 

 


   
           



Yammer Share

Quarta-feira, 08/05/2013

Três Anos de Educopédia!

Tags: educopedia.

Em maio de 2010 criava-se um projeto revolucionário, um projeto que mudaria a concepção de aulas tradicionais, lançado em primeira mão para alunos da Rede Municipal de Educação da Cidade do Rio de Janeiro. Nascia a EDUCOPÉDIA!

 

 

Em 9 de maio de 2010, às 20:48h

 

Faço parte de um dos GTs do Educopédia e estou entusiasmadíssima pelo trabalho que vocês estão desenvolvendo. Sei que não é fácil colocar em prática um sonho real, pois sempre teremos muitas pessoas "tristes" conspirando contra nosso trabalho e se não tivermos apoio de amigos e muita perseverança, colocamos tudo a perder. Mesmo que eu não seja selecionada, bastou-me estar junto a tantos colegas engajados na educação municipal, assim como você.

 

Regina Bizarro.

 

EDUCOPÉDIA: 3 ANOS!

 

Idealizada por Rafael Parente, Subsecretário de Novas Tecnologias Educacionais da Secretaria Municipal de Educação, a Educopédia nasceu em maio de 2010 como um programa dinâmico e ousado feito através de uma plataforma online colaborativa, iniciando a parceria com a Oi Futuro e com a UFRJ (Universidade Federal do Rio de Janeiro).

 

 

 

Seu objetivo: disponibilizar aulas digitais, onde alunos e professores pudessem acessar atividades autoexplicativas de forma lúdica e prática, de qualquer lugar e a qualquer hora. As aulas digitais são feitas para alunos da rede municipal realizarem sem a ajuda de outras pessoas e utilizadas por professores nas salas de aula.

 

As aulas envolvem temas, competências e habilidades das Orientações Curriculares emanadas pela Secretaria Municipal de Educação, tendo cada ano de escolaridade e disciplina dividida em 32 aulas digitais que correspondem a 32 semanas de dias letivos.

 

 

 

As atividades virtuais incluem exercícios, vídeos, animações, podcasts, jogos e outros recursos educacionais abertos, que podem ser encontrados na internet e são relacionados ao tema da aula.


O programa é muito significativo, pois suas aulas são produzidas por professores da própria rede, mostrando que a Educação no Rio de Janeiro prima pela excelência e atualidade.

 

O que encontramos na EDUCOPÉDIA

 

As Mídias Sociais, os Articuladores da Educopédia, os Embaixadores da Educopédia, o Pé-de -Vento, a Educoteca, Escola 3.0, Grandes Obras Literárias são alguns dos trabalhos desenvolvidos neste projeto, originando um turbilhão de cultura e prazer.

 

 
 

Histórico EDUCOPÉDICO

 

As primeiras aulas da Educopédia foram divididas em 32, pautadas nas Orientações Curriculares da SME/RJ.

 

Paralelo a essa nova modalidade de atividades, foi criado um vocabulário “educopédico” que ficou conhecido entre seus produtores.

 

São algumas palavras: educopedistas, educoencontro, educoboanoite, educoparceiros, etc.


Para ler esta matéria publicada no Portal Rioeduca pela professora Lilian Ferreira em 15 de setembro de 2010, clique aqui.

 

Em agosto de 2010 aconteceu o lançamento do programa, um evento que marcou com muita alegria os sonhos iniciados pelo Subsecretário de Novas Tecnologias Educacionais na Rede Municipal Rafael Parente.
 

 

 

As primeiras escolas, escolas do projeto-piloto, já se manifestavam esperançosas com o advento, pois seus alunos começavam a mostrar interesse pelas aulas digitais.


Nasceu o Ginásio Experimental Carioca trazendo com ele o uso das aulas digitais da Educopédia, focando seus alunos como os principais sujeitos nessa nova era de construção de aprendizagem.

 

Naquele ano mesmo momento, criaram-se as disciplinas eletivas Pé-de-Vento e Educação Infantil.


Como todo programa marcante, diferente, impactante, a Educopédia foi implantada com adesão dos professores e, principalmente, dos alunos e aceita com muito entusiasmo e esperança, oportunizando uma educação diferenciada na Rede Municipal.
 

Memórias EDUCOPÉDICAS


A professora Lilian Ferreira, hoje gerente do Portal Rioeduca, guarda em seus arquivos uma pasta de documentos que servem de base para mostrar todo nosso sentimento de entusiasmo em relação a este programa. Um deles é este:

 


Via Twitter:

 

#Educopédia em 140 caracteres
 

"4/4 #educopédia a última palavra #satisfação! Foram 4 dias ricos, intensos, agradáveis e esperançosos. Podemos sim, fazer a diferença!#ameitd";


"um mágico instante: a voz da experiência, o fôlego e a garra de quem começa uniram-se num sorriso diante do NOVO. #EDUCOPEDIA";


"Amei trabalhar c/ vcs, meninas! Fomos mto além do q podíamos imaginar. #educopedia";


"Como vc disse: O acaso ñ existe, mas o instante foi mágico. Parceiras perfeitas no #educopedia Mta coisa boa está por vir (?!)";


"#educopedia sacudiu alguns dos meus conceitos, renovou muitos outros e me presenteou com colegas inovadores, que acreditam!";


"Oi querida acho q 1 das propostas da #educopedia foi essa desconstrução e construção de paradigmas.Vivenciamos a metacognição!:)".

 

As conversas marcadas pela hashtag #Educopédia, compiladas do twitter pela professora Lilian Ferreira no dia 17 de maio de 2010, são das professoras Raphaella Marques, Ana Catiri, Naira Lemos, Else Emrich, datadas em dia 16 de maio de 2010, após a última manhã do processo seletivo em grupos de trabalho para professores autores do Educopédia.


 Avaliação Interna do EDUCOPÉDIA em 2012

 

 

“Hoje, a Educopédia conta com outros Educoparceiros que contribuem para que a Educopédia seja uma plataforma colaborativa de aulas digitais que oferece um vasto material de suporte aos professores, objetivando tornar o ensino mais atraente e mobilizador para crianças e adolescentes, além de instrumentalizar o professor.”


Leia aqui o trabalho de pesquisa da médica veterinária Christiane Soares Pereira.

 

Parabenizamos a todos os educopedistas (primeira geração e os mais novos), ao Rafael Parente, mentor da Educopédia, e a todos que em parceria dinamizaram e dinamizam este trabalho, pelos seus  três anos de existência desejando que o entusiasmo e a esperança nunca os percam de vista.

 

 

Educopédia e as Mídias Sociais

 

Acompanhe a Educopédia no Facebook e no Twitter.

 

 

Escolas e professores, participem das publicações do portal Rioeduca enviando para o representante da sua CRE projetos desenvolvidos e/ou atividades que impactaram a aprendizagem de seus alunos. Clique aqui para saber o e-mail do seu representante.

 

Visitem, acompanhem e comentem nos blogs das Escolas da Rede Municipal de Educação da Cidade do Rio de Janeiro. Conheça os blogs da 5ªCRE.

 

 

Professora Regina Bizarro _ Representante do Rioeduca na 5ªCRE

Twitter: @rebiza

Facebook: Regina Biza

E-mail: reginabizarro@rioeduca.net

 

                               


   
           



Yammer Share