A A A C
email
Retornando 39 resultados para o mês de 'Maio de 2015'

Terça-feira, 05/05/2015

DecolEI, Embarque Nessa Viagem!

Tags: 4ªcre.

 

 

 

Em consonância com os parâmetros nacionais de qualidade e com a articulação entre a EI e a etapa escolar seguinte, o projeto DecolEI da 4ª CRE propõe diversas oportunidades de contato com a leitura desde a primeira infância.

 

"[...] um ambiente é alfabetizador quando promove um conjunto de situações de usos reais de leitura e escrita das quais as crianças têm oportunidade de participar" (RCNEI; SEF, 1998, p. 154).

 

O lançamento do projeto aconteceu na última semana de abril, na Escola Municipal Professor Emmanuel Pereira Filho, com a presença do professor Eduardo Alves Fernandes (Coordenador da 4ª CRE), da professora Lúcia Lopes (Gerente da GED 4ª CRE), da professora Shirlei Machado (GED 4ª CRE) e dos gestores e professores da Educação Infantil da 4ª CRE.

 

Da esquerda para a direita: professor Eduardo Alves, professora Lúcia Lopes e professora Shirlei Machado

 

Saiba mais sobre a proposta desse trabalho

 

Apresentação do Projeto

 

Entendemos que a escola de educação infantil é espaço propício o trabalho em que todo conhecimento adquirido será contextualizado e compreendido segundo a função que a leitura e a escrita ocupam socialmente.

Assim, a aprendizagem da linguagem oral e escrita é de fundamental importância para as crianças ampliarem suas possibilidades de imersão e participação nas práticas sociais. Dessa forma, as crianças têm a necessidade de estarem próximas às pessoas, interagindo e aprendendo com elas a fim de compreender e participar em seu ambiente. Tais interações e formas de comunicações proporcionam às crianças, além da segurança para se expressar, a descoberta de diferentes gêneros culturais.

 

Material Pedagógico

 

A partir das reflexões acerca  do processo de letramento na Educação Infantil,  enfatizamos a importância de se trabalhar o letramento na sala de aula. Letrar é entrar no mundo da criança e, com ela, aprender a leitura e a escrita que seu contexto oferece. À medida que se conhece seu mundo, é possível ampliá-lo, oferecendo novas propostas e diferentes tipos textuais.  
 

Para tal, o ambiente na educação infantil deve estimular na criança o desejo de querer aprender a ler e a escrever. Do mais simples ao mais complexo, do concreto ao abstrato, tal estímulo é essencial para melhor compreensão do mundo pela criança.
 

Percebemos que, mais do que um passatempo, o contato com a leitura e a escrita desde a primeira infância é altamente importante, devendo ser visto como estratégia de trabalho para o desenvolvimento de conceitos, procedimentos e atitudes na formação das crianças enquanto futuros leitores.

 

 

Parabéns a todos os envolvidos na idealização e execução desse projeto, desse trabalho que reflete fielmente o movimento pela garantia de qualidade no atendimento realizado pela Educação Infantil Carioca.

 

 

 

 

 

                               

 

 

 

 

 


   
           



Yammer Share

Postado por Ana Accioly Ver Comentários (0)

Terça-feira, 05/05/2015

Inscrições Abertas Para a Conferência Municipal da Educação

Tags: pme, conferência, educação.

 

 

 

A sua participação na construção coletiva e democrática do PLANO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO é muito importante.


 Conferência a ser realizada na Escola Municipal Orsina da Fonseca - Rua São Francisco Xavier, 95, Tijuca.

 

Dias e horários: 

Dia 22/5 - de 18h às 21h

Dia 23/5 - de 8h às 19h

 

Inscrições Encerradas em 17 de maio

 

CONFERÊNCIA MUNICIPAL DA EDUCAÇÃO

 

Para sugestões, entre em contato pelo e-mail:


sugestoespme@gmail.com

 

RELAÇÃO NOMINAL DAS INSCRIÇÕES REALIZADAS

 

 

                               

 

 

 


   
           



Yammer Share

Segunda-feira, 04/05/2015

Alfabetização Científica no Contexto do Ensino Fundamental

Tags: 2ªcre, horta, meioambiente.

 

 


O que é ser alfabetizado? Quando essa alfabetização está plenamente desenvolvida? Buscando responder a essas perguntas e compreendendo que a alfabetização vai além de dominar o código escrito, a professora Vera Nácia Duarte Franco da E. M. Gal Humberto de Souza Mello, da 2ª CRE, e a Professora Mirian Teresa de Sá Leitão Martins, do Coletivo Hortação, resolveram implementar a “Alfabetização Científica” em uma turma de 4º ano do Ensino Fundamental.

 

 

Através do desenvolvimento de Sequências Didáticas interdisciplinares mediadas pelas professoras, os alunos puderam vivenciar experiências de plantio, colheita, observação da germinação, do crescimento do vegetal, do processo de fotossíntese, entre outros eventos.

 



A transposição de conhecimentos para outras áreas foi muito significativa, pois a construção do conhecimento por meio de uma experiência investigativa teve como resultado uma prática reflexiva e crítica.

 

 

Desde o início do projeto os alunos demonstraram uma preocupação crescente com a preservação do meio ambiente, ressaltando a importância da utilização de tecnologias limpas e sustentáveis.

 

Essa preocupação motivou a comunidade escolar a buscar alternativas viáveis para a construção de hortas orgânicas. Por esse motivo, a utilização de caixotes de feira, terra, sementes e mudas doadas pelo coletivo hortação e pelas crianças através de suas famílias, que se envolveram no projeto, foi a solução encontrada.


 

A construção da composteira envolveu as merendeiras da escola e os alunos permitindo desenvolver laços de solidariedade, modificando hábitos e atitudes e formando valores e dessa forma compartilhando responsabilidades com relação ao meio ambiente.

 

 

A horta inserida no ambiente escolar possibilitou uma vivência interdisciplinar e contextualizada que permitiu trabalhar conceitos de agroecologia, alimentação orgânica, manejo, compostagem, agrotóxicos entre outros, auxiliando no processo de ensino e aprendizagem.

 

O trabalho colaborativo e cooperativo uniu teoria e prática oportunizando a reflexão à respeito das questões socioambientais.

 

 

Através das atividades realizadas em torno da horta escolar foi possível implementar ações multiplicadoras que envolveu toda a comunidade escolar, direta ou indiretamente.

 

As crianças tiveram a oportunidade de contextualizar todos os conhecimentos construídos através de outros conteúdos abordados, do uso da Revista Ciência Hoje, vídeos e aulas da Educopédia, literatura infantil, aulas passeio, teatro, lanches coletivos temáticos (inclusive no dia das mães), experiências sensoriais, poesias, troca de cartas com crianças de outra escola pública no município de Paraty, que estão inseridas em um contexto da cultura caiçara, com seus conhecimentos sobre plantio, e a criação de uma animação a partir do tema.



Adquirir conhecimentos na área científica é muito mais que simplesmente acumular informações, é um ato político que permite aos cidadãos agir sobre os problemas de forma crítica e tomar decisões acertadas que possam fazer diferença na vida de toda a sociedade.

 


 

Conheça o trabalho desenvolvido pelo grupo Coletivo Hortação na página do Facebook

 

 

Professor se achar interessante desenvolver esse trabalho, tem a apostila com dicas, basta clicar na imagem e baixar o arquivo em pdf.

 

 

 

 

Observação: A Professora Vera Nácia Duarte Franco e sua turma 1401, da E. M. Gal. Humberto de Souza Mello na 2ª CRE, foram os vencedores do Concurso Cultural: “Meio Ambiente e Sustentabilidade na Educopédia” promovido pelo nosso Portal no mês de maio de 2014. - Alimentar o Mundo Sem Destruir a Natureza

 

 

 

                               

 

 

 


   
           



Yammer Share